A bondade de Deus e o câncer

And the hair is gone!
Creative Commons License photo credit: jennifrog

“Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.”  (Isaías 45 : 7)

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.”  (Romanos 8 : 28)

Há quase um mês atrás, eu estive no Hospital do câncer de Barretos e vi um senhor conversando com duas funcionárias dizendo que tinha recebido alta do seu tratamento.

Ao ouvir isso as funcionárias deram graças a Deus e lhe perguntaram:

– Viu como Deus é bom?

Quando vi aquela cena eu pensei:

– Como é que pessoas que convivem com pessoas cancerosas diariamente, algumas que se salvam e outras que não, ainda associam a bondade de Deus somente à cura do câncer?

Enquanto escrevo, penso que talvez eles não tenham feito essa associação, mas vejam bondade de Deus também na cura.

A verdade é que Deus trabalha não somente na saúde mas também na doença, inclusive no câncer, logo Deus é bom tanto por curar, quanto por colocar (ou deixar que surja, como queiram) o câncer em alguém.

Eu estava no hospital porque minha mãe tinha ido fazer um exame.Ela teve câncer de mama, retirou um dos seios, fez radioterapia e quimioterapia e agora aparentemente está curada mas ainda tem que fazer exames de tempos em tempos.

Eu creio que seja bondade de Deus ela ter se curado mas também acho que foi bondade de Deus ela ter passado por isso.

Depois da descoberta da doença, ela parece estar mais interessada em Deus meu pai desistiu do bar que gerenciava e que lhe dava, além de dinheiro, muito stress e cansaço; e um tio que guardava uma mágoa de minha mãe a perdoou, permitindo que passássemos a conviver melhor do que nunca.

C.S. Lewis, famoso escritor cristão(autor de As crônicas de Nárnia), perdeu várias pessoas amadas pelo câncer; depois de perder a sua amada ele disse, entre outras coisas:

“Deus certamente não estava fazendo uma experiência com minha fé nem com meu amor para provar sua qualidade. Ele já os conhecia muito bem. Eu é que não. Nesse julgamento, ele nos faz ocupar o banco dos réus, o banco das testemunhas e o assento do juiz de uma só vez. Ele sempre soube que meu templo era um castelo de cartas. A única forma de fazer-me compreender o fato foi colocá-lo abaixo.”(Trecho do livro Anatomia de uma dor – um luto em observação  )

Outro que está conseguindo enxergar coisas boas coisas da sua experiência com câncer é o ator Reynaldo Gianecchini:

A fé sem obras é morta

The Gift of Unconditional Love, Calipso/El Regalo de Amor Incondicional, Calipso.
Creative Commons License photo credit: AmazonCARES

“Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.” (Tiago 2 : 26)

Ao contrário do que muitos pensam, Tiago não contraria Paulo, no seu ensino sobre a salvação pela fé, no verso acima, ele apenas aprofunda o ensino acerca da fé real.

Tiago não diz que as obras salvem alguém, apenas diz que algo que alguém chame de “sua fé” mas que não mude em nada seu modo de viver não é fé real e portanto não salvou tal pessoa.

A fé real faz com que se inicie um relacionamento com Deus através de Graça e esse relacionamento começa a nos transformar desde já, gerando obras.

Salvação não é algo que faça diferença só no fim dos tempos, ela começa aqui.

“Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.” (Tiago 2 : 18)

A parábola do trabalhador doente

 

“Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.”  (Romanos 4 : 5)

Estava conversando ontem com alguns amigos sobre a Graça e me veio à mente uma parábola que talvez a explique bem:

A salvação pela Graça é semelhante a um empresário que, encontrando um homem desempregado que por ser doente era incapaz de executar bem qualquer tarefa, o contrata, paga o salário que um trabalhador saudável, eficiente e eficaz receberia e providencia tudo o que é preciso para que esse homem possa ir se curando, demore o quanto demorar.

Sabemos que normalmente um empresário não iria querer um prejuízo desses, assim como muitos crentes não aceitam que Deus possa agir assim, mas é assim que é.

Todos temos a doença do pecado e não poderemos jamais sermos justos por nossa própria capacidade, de modo que Deus nos aceita como somos e vai nos ajudando a melhorar dia a dia.

Se alguém ainda não tiver entendido o que seja a Graça, talvez esse vídeo esclareça: