12 anos de blog e os 12 posts mais visitados

Em Novembro, este blog completou 12 anos de existência. Trago agora uma lista com os posts mais visitados deste período. A maioria se trata de estudos bíblicos, pois grande parte do tempo de existência do blog, apenas postei estudos e opiniões, mas também há posts informativos, como várias listas de horários de ônibus da região de Catanduva, onde moro.Por causa disso, inclusive, os textos de horários de ônibus estão entre os mais acessados do blog.

Grande parte do meu pensamento atual sobre fé, graça e salvação foi influenciado pelo meu pastor favorito, Caio Fábio D’Araújo Filho, por isso grande parte dos textos se assemelham a pensamentos do Caio, embora eu tente escrever com minhas próprias palavras, tornando o texto mais simples e curto para tentar alcançar um maior número de pessoas.

Embora eu goste de compartilhar diretamente conteúdos que acho edificantes (quem me segue nas redes sociais sabe que compartilho muita coisa), também acho importante “traduzir” alguns conteúdos para que mais gente com os mais variados níveis de entendimento possam aproveitar a mesma informação.

Muitos textos tentam responder possíveis perguntas e dúvidas de cristãos. Em parte, esse formato tem a ver com eu ter participado de vários fóruns cristãos da internet e exercitar meu raciocínio neles. Também é uma tentativa de ir direto ao ponto naquilo que algumas pessoas querem saber. Grande parte dos textos tenta apaziguar os corações culpados, assim como eu gostaria de ter tido o meu coração apaziguado quando tinha as mesmas dúvidas (dúvidas sobre se coisas são pecados ou não, sobre costumes, etc.).

Um dos textos inclusive é uma espécie de “checagem de fatos” que fiz muitos anos antes disso virar moda. Confira a lista:

Por que é importante estudar a Bíblia e suas orações?

Estudando no bosque

Alfabetização Cultural

Um motivo para estudar a Bíblia é para fins de alfabetização cultural E.D. Hirsch professor de literatura da universidade de Virginia nos estados unidos uma vez respondeu em uma entrevista: “Ser alfabetizado culturalmente é possuir a informação básica necessária para prosperar no mundo moderno”.

Em suma, a Bíblia contém uma riqueza de conhecimento cultural. Referências à Bíblia são encontradas não apenas na religião com suas orações, mas também na arte, música, filosofia, literatura, direito e muito mais. Saber o que a Bíblia diz é uma parte importante da base de todos.

Muitas frases populares e figuras de discurso também encontram sua origem na Bíblia, incluindo ser um bom samaritano, a loucura de deixar o cego guiar o cego, indo além, máximas éticas como “faça aos outros o que você gostaria que fizessem por você.”. A Bíblia é muito importante para a alfabetização cultural.

O que disse?

Outra razão para estudar a Bíblia é aprender o que ela tem a dizer em primeira mão. Se alguém é um defensor ou crítico da Bíblia, ou talvez apenas neutro ou desinteressado no assunto, a história mostrou que Bíblias (não considerando os diferentes nomes) não podem ser ignorada. Considerando que as três principais religiões do mundo – judaísmo, cristianismo e islamismo – tem suas “bíblias”.

Além disso, o recente aumento da crítica hostil à própria Bíblia e à religião em geral também a torna digna de estudo. Às vezes, os críticos nem sempre citam a Bíblia corretamente ou em contexto. Saber o que ela diz em primeira mão e ter algum conhecimento do contexto é útil para entender não apenas os eventos atuais, mas também as ideias-chave que a Bíblia aborda, como a natureza e a existência de Deus, a condição humana, o modelo bíblico de redenção e salvação e ética.

Construção Pessoal

Por milhares de anos a Bíblia tem sido lida não apenas como história e como a Palavra de Deus, mas também como um guia pessoal. Isso, é claro, é uma razão mais significativa para estudar a Bíblia para aqueles que acreditam em Deus, mas a Bíblia também é surpreendentemente rica de informação para aqueles que não acreditam em Deus. É cheio de indivíduos que enfrentam escolhas morais, desafios da vida e, francamente, situações que se aplicam a nós até hoje. Como Paulo escreveu: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;

Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2 Timóteo 3:16,17).

A Bíblia está disponível para aprendermos não apenas intelectualmente, mas também pessoalmente e emocionalmente.

Para ajudar os outros

Mas a Bíblia não é apenas para mantermos para nós mesmos como indivíduos. Também é útil ajudar os outros e não me refiro somente a uma oração poderosa. Nós ganhamos séculos de sabedoria e assim podemos ajudar os outros estudando a Bíblia. Provérbios, por exemplo, contêm princípios gerais e ideias para ajudar alguém a viver suas vidas de uma maneira útil e agradável.

Estudar a Bíblia para ajudar os outros não é apenas para ministros, padres ou pastores, mas é algo que todos podem fazer. Sabendo o que a Bíblia diz sobre diferentes tópicos, podemos ajudar os outros em circunstâncias difíceis, incentivá-los e assim por diante.

Jesus

Para os cristãos, a Bíblia culmina no relato do Novo Testamento sobre a vida, ministério, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Cerca de 2.000 anos após a época de Cristo, Sua vida e ministério ainda são relevantes em nosso mundo contemporâneo. Não importa como alguém veja a Cristo, você pode entender ele como messias ou simplesmente uma pessoa que se cita em um livro. É importante ler a Bíblia, para entender o objetivo da mensagem de Cristo isso não pode ser ignorado. Longe de ser um profeta distante ou uma figura irrelevante na história, Jesus Cristo está na base do cristianismo. Particularmente estudar os quatro evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João vai ajudar alguém a obter uma melhor compreensão de Jesus e sua missão.

A Palavra de Deus para nós

Para pessoas de todo o mundo, a Bíblia é a Palavra de Deus para nós. As pessoas inspiradas por Deus registraram as palavras que compõem a Bíblia, comunicando assim o que os teólogos chamam de revelação especial. Em outras palavras, Deus escolheu se revelar não apenas através da criação e da consciência, mas também especialmente através de Jesus e através de Sua Palavra. O estudo da Bíblia, portanto, é algo natural para aqueles que amam a Deus e desejam segui-lo.

Conheça melhor a Deus

Como a Bíblia é a Palavra de Deus, estudá-la é uma maneira de conhecer melhor a Deus. Através de suas palavras, passamos a conhecer não apenas a natureza e os atributos de Deus, mas também entendemos seu plano para cada um de nós. Em um sentido mais amplo, também passamos a conhecer o plano de Deus na história, Sua soberania, Sua providência, Seu amor e muito mais. Há muito que podemos aprender sobre Deus à parte da Bíblia. Mas com isso podemos conhecer melhor a Deus.

Evite o erro

Estudar a Bíblia também nos ajuda a evitar erros teológicos. A Bíblia nos diz: “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.” (1 Timóteo 4:16), acrescentando que ” Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina.” (Tito 2: 1). Se a Bíblia é nossa autoridade para fé e vida, então as palavras inspiradas que ela contém nos ajudarão a evitar erros. Em um mundo pluralista com muitas ideias religiosas e não-religiosas competindo por atenção, estudando a Bíblia que nos fornece uma base firme. Conhecer a Bíblia também nos ajuda a responder ao erro e perguntas que os cépticos e os outros podem ter sobre ele.

O que vem depois?

Como vimos, estudar a Bíblia é importante por várias razões. A Bíblia não é apenas para teólogos e estudiosos. Pelo contrário, é destinada a todos. Longe de ser um mero livro a Bíblia nos ajuda a ter uma base para entender melhor a vida e aprender a amar.

Autor: José Gomes

Como o cristão deve lidar com as profecias?

Vergului

Até quando sucederá isso no coração dos profetas que profetizam mentiras, e que só profetizam do engano do seu coração?

Jeremias 23:26

E tu, ó filho do homem, dirige o teu rosto contra as filhas do teu povo, que profetizam de seu coração, e profetiza contra elas,

Ezequiel 13:17

A bíblia afirma que existem profecias e que elas tanto podem ser revelações de coisas escondidas ou futuras, quanto apenas o pronunciamento de palavras de Deus (como o caso de uma pregação).

Não desprezeis as profecias.

1 Tessalonicenses 5:20

E disse-me: Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo.

Apocalipse 22:10

Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros; para que todos aprendam, e todos sejam consolados.

1 Coríntios 14:3

Porém, profecias que revelam segredos ou coisas que vão acontecer não devem necessariamente mudar a nossa forma de viver. Não devemos acreditar cegamente em qualquer coisa que se pareça com uma profecia e nem somos obrigados a alterarmos nossos rumos, apenas porque alguém disse que algo acontecerá no nosso futuro. Um exemplo de cristão que não deixou com que a revelação do futuro alterasse seu caminho foi Paulo. Ele, mesmo sabendo das tribulações que enfrentaria ao fazer seu trabalho missionário, ainda assim não quis mudar nada e continuou a fazer o que pensava ser o correto, aceitando o seu destino.

E, achando discípulos, ficamos ali sete dias; e eles pelo Espírito diziam a Paulo que não subisse a Jerusalém.

Atos 21:4

chegou da Judéia um profeta, por nome Ágabo; E, vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo, e ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus em Jerusalém o homem de quem é esta cinta, e o entregarão nas mãos dos gentios.

E, ouvindo nós isto, rogamos-lhe, tanto nós como os que eram daquele lugar, que não subisse a Jerusalém.

Mas Paulo respondeu: Que fazeis vós, chorando e magoando-me o coração? Porque eu estou pronto não só a ser ligado, mas ainda a morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus.

Atos 21:10-13

Alguém poderia até dizer que Paulo foi teimoso nessa sua atitude, mas o próprio Deus não se manifestou contra a atitude de Paulo e nem deixou de agir através dele por causa dessa atitude.Mesmo tendo sido Ele mesmo quem deu aos profetas o dom de profetizar.

Muitos não apenas querem mudar sua rota devido a profecias verdadeiras, mas também movidas por qualquer coisa que pareça uma profecia, mesmo que não haja provas de que aquilo é realmente uma profecia. Muitos se deixam levar por expressões como “assim diz o Senhor”, entonações de voz, gestos e a verbalização de futuros que coincidem com aquilo que o ouvinte deseja para sua vida. Nada disso comprova que uma profecia seja verdadeira.

Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos profetas loucos, que seguem o seu próprio espírito e que nada viram!

Ezequiel 13:3

E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.

Mateus 24:11

O antigo testamento diz que a prova de que uma profecia é verdadeira, é se ela se cumprir e o novo testamento diz que as profecias devem ser julgadas na igreja.

 

Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele.

Deuteronômio 18:22

 

Não é para sair acreditando em tudo que se diga ser profecia. Nem mesmo promessas proferidas após certas “adivinhações” devem ser imediatamente cridas como profecias verdadeiras. Seja qual for a explicação que haja para que alguém adivinhe segredos de pessoas, isso não tem que necessariamente ser uma revelação de Deus. Há muitos truques por trás de adivinhações, e mesmo que haja algo sobrenatural, não precisa ter a ver com Deus.

 

Não comereis coisa alguma com o sangue; não agourareis nem adivinhareis.

Levítico 19:26

Essas adivinhações tem que ter a ver com diabo? Não necessariamente, embora o diabo possa sim estar presente em nossas igrejas, mesmo que não haja ninguém fazendo papel de possesso.

E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.

2 Coríntios 11:14