A Bíblia e a definição de família

Sobrinho novo a caminho

A definição de família como a união de um homem e uma mulher aprovada pela comissão especial sobre estatuto da família é extremamente limitada e a Bíblia não a confirma.Na Bíblia a definição de família é bem mais flexível como pode ser conferido fazendo uma pesquisa da palavra “família” por toda a Bíblia.Um exemplo simples é o desse versículo que fala sobre famílias de animais:

Todo o animal, todo o réptil, e toda a ave, e tudo o que se move sobre a terra, conforme as suas famílias, saiu para fora da arca. Gênesis 8:19

Se a Bíblia reconhece família de animais, logo família não é algo que dependa de um homem e uma mulher.Mas suponhamos que alguém diga que se está falando de família humana e não família no sentido mais amplo.Nesse caso temos outro exemplo de família bem mais ampla reconhecida na Bíblia:

E, fazendo chegar a tribo de Judá, tomou a família dos zeraítas; e fazendo chegar a família dos zeraítas homem por homem, foi tomado Zabdi; Josué 7:17

Vemos aí que uma família nesse contexto podia conter muita gente, a ponto de se dizer que haviam vários homens, não somente um homem e uma mulher.

Obviamente muitos apoiam a definição de família apenas como sendo formada por um homem e uma mulher apenas para poder dizer que a união de dois homens ou de duas mulheres não é uma família de verdade mas essa redução acaba atingindo também muitos outros tipos de família. Seria mais honesto(embora terrível) propor então que não seja considerada família uma união de duas pessoas homossexuais.

A Bíblia provavelmente não fala de nenhuma família formada por homossexuais ou se fala não deixa isso claro mas isso não justifica que se pense que a Bíblia só reconhece o formato de família chamado “tradicional” ou “nuclear”. Também não se pode pensar que só porque determinado formato de família não é mencionado na Bíblia que a Bíblia seja contra.

Há quem diga que versos como os que citei não servem como argumento porque esses versos não seriam versos que estão definindo o que é uma família. O problema é que provavelmente (e já li a Bíblia diversas vezes) não há verso que defina explicitamente o que é ou não uma família.

Há diversos versos que falam de família e que alguns juntam para depois tentar definir o que seria o “ensinamento bíblico a respeito de família”. Um dos problemas disso é que ao dizer que um dos versos que citei não vale, teria que se dizer que a Bíblia errou ou mentiu o que para eles também costuma ser inadmissível.Poderia-se também dizer que houve problema de tradução, o que seria bem complicado.Outros poderiam citar tradições extra-bíblicas que também não ajudam muito.
Muitos apoiam certas ideias e outros pegaram raiva da Bíblia por achar que ela diz coisas que não diz. Por isso é importante esse tipo de esclarecimento.

Cristãos contra gays?

Bert and Ernie: Getting Trashed on Pinot Noir / 20090917.10D.53958.SQ / SML
Creative Commons License photo credit: See-ming Lee 李思明 SML

“E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.”  (João 8 : 7)

Não há dúvidas que a Bíblia trate a homossexualidade como algo não natural e não ideal, mas ela não manda a gente prejudicar as pessoas que escolhem ser assim.

Discordar do relacionamento homossexual não significa não amar a quem assim seja, mas se opor a leis que protegem, por acaso, eles, pode ser uma atitude de desamor, ainda que a pessoa não tenha consciência disso.

Jesus falou da prostituição, por exemplo, como algo ruim mas tratava as prostitutas com respeito e carinho e nunca disse que se houvesse alguma lei regularizando a prostituição os seus discípulos deveriam ser contra.

“Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.”  (Mateus 15 : 19)

A lei que reconhece a união entre gays é apenas uma lei que tenta proteger alguns gays que após terminarem um relacionamento poderiam ser prejudicados mas agora tem como exigir na justiça seus direitos; mas há muitos cristãos se opondo a ela.

O que é essa oposição senão tentar prejudicar os gays?Será que essas pessoas acham que os gays tem mais chance de deixarem de ser gays se continuarem sem direitos assegurados nessa área?

Será que deixaram de crer na ação do Espírito e querem impor a força e a violência para ver se assim eles mudam?

Ser contra a relação entre pessoas do mesmo sexo é uma coisa, ser contra uma lei que as protege em certo aspecto é outra.

Você quer mesmo atirar essa pedra?

Pense nisso.

Por que sou contra o PLC 122?

Lesbian Romance
Creative Commons License photo credit: Made Underground

Em minha opinião o projeto de lei é inconstitucional na forma como está redigido, pois, gera uma soberania de direito ao grupo que demanda tal direito, que, pela própria natureza da formulação legal, anula outros direitos superiores e bem mais antigos em sua legitimidade.

(Caio Fábio no seu texto Lei da mordaça )

Eu sou contra o PLC 122 não porque eu tenha alguma coisa contra a defesa dos homossexuais contra agressões que sofram  pela escolha que fizeram mas porque acho que o projeto de lei exagera e dá direitos demais aos homossexuais.

Não sou experiente em interpretação de leis mas me parece (não só a mim mas a outras pessoas que não parecem homofóbicas) que a lei pretende dar direitos aos homossexuais que nem os heterossexuais nunca tiveram.

A lei poderia ser usada para justificar atos escandalosos (carícias exageradas em público, por exemplo) e para um homossexual se manter para sempre em determinado emprego, já que se o patrão decidisse despedir a pessoa por qualquer motivo que fosse, o funcionário poderia alegar que foi por discriminação.

Sou leigo em direito, então se minhas interpretações estiverem erradas podem me corrigir.

Fora os exageros eu não teria nada contra uma lei bem escrita que defendesse os homossexuais contra discriminação, até apoiaria.

Parece que ia haver uma alteração no projeto de lei, talvez fique aceitável.

E você? O que acha?

Links relacionados:

Texto do projeto de lei
Opinião de Caio Fábio
Opinião de Marco Alcantara

Por exemplo, por tal lei, no caso de ela um dia vigorar, os demais direitos universais (como o de expressão de opinião de qualquer natureza, se for contrária às manifestações homossexuais, ainda que escandalosas), serão subjugados pelos direitos de qualidade “Homocráticas” de tal grupo, posto que, pelo bojo da proposta, declara-se mesmo a impossibilidade de discordar publicamente de práticas ou ideologias de conteúdo homossexual.