Vale tudo para sustentar um ministério?

Day 187
Creative Commons License photo credit: pasukaru76 (catching up)

“Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.”  (Efésios 4 : 25)

“Porque a nossa exortação não foi com engano, nem com imundícia, nem com fraudulência;”  (I Tessalonicenses 2 : 3)

Muita gente, quando vê que alguém está criticando as pregações que normalmente são feitas sobre  dízimo ou a teologia da prosperidade tenta defender tais ensinos dizendo que se as ofertas não forem acompanhadas de tais ensinos não é possível pagar as contas das instituições, pois ninguém (ou quase ninguém) doará.

Para tais pessoas, Deus autoriza que se minta e manipule desde que seja por um “bom motivo”: sustentar o ministério.

Sim!Para tais pessoas certa “obra de Deus” é algo que Deus considera imprescindível mas ao mesmo tempo ele não dá condições para que a obra seja sustentada de maneira correta e limpa.

É como se Ele dissesse:

”Isso é importante mas eu não vou ajudar em nada,deem um jeito de manter, custe o que custar.Vocês tem carta branca.”

Eu não sou contra quem queira dar 10% ou mais do que ganha e nem acho que dar essa quantia seja um erro ou exagero, creio que ofertar (sendo por amor e se tendo plena consciência do que está fazendo) é algo bom e também creio que não dar nada ou quase nada (havendo condições reais de se dar mais que isso) seja ruim.

“Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber.”  (Atos 20 : 35)

Mas é preciso que haja sinceridade no pedir.

Não se pode mentir dizendo que Deus será obrigado a dar uma condição de vida melhor para a pessoa caso ela oferte e nem dizer que se ela não dizimar irá para o inferno.

Se pregando de forma honesta não for possível sustentar uma suposta “obra de Deus” é porque Deus mesmo não está tão preocupado com tal “obra” e é melhor deixar que a coisa termine ou pelo menos diminua até um ponto em que possa ser sustentada de maneira limpa.

É o que eu creio que o Evangelho ensina.

Não vemos em lugar algum Jesus usando de mentiras para conseguir ofertas.

Paulo, embora preferisse ter condições de se dedicar somente à pregação, quando via que não conseguiria ser sustentado ou que ser sustentado causaria escândalo trabalhava para poder se sustentar.

Alguém tem dúvidas de que em qualquer tempo seria útil Paulo pregando o tempo todo?Aparentemente Deus não fez questão disso e Paulo também não usou de mentiras para que as coisas fossem assim.

Não dá para manter de forma honesta?Deixe falir.

Deus mantém o que é imprescindível.

“Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”  (Lucas 12 : 31)

(Visited 166 times, 1 visits today)

16 comentários em “Vale tudo para sustentar um ministério?

  1. o importante e a fidelidade daquele q da para obra de Deus ; porem se eu perceber que a minha contribuiçao ta sendo usada com desonestidade por quem adiministra eu tomo uma atitude cabivel, o q nao podemos e generalisar porque existe justos e injusto mesmo entre os que se diz cristaos e mts que fazem tal juizo em relaçao ao dizimos sao mais ladroes ainda do que os tais q acusam apontar defeito dos outros e facil devemos primeiro corrigir os nossos

  2. A rapaziada dos teleministérios necessitam para manter seus programas em tela e realmente até usam de criatividade para conseguirem a verba. Tem por exemplo o Club dois mil, o Club um milhão de sócios. Este último tem uma visão mundial, pois deseja alcançar 137 países pregando o evangelho. Nacionalmente tem o projeto 1000 templos. Bacana! visão de empreendedor. Olhando pelo lado mais cristão esse cara quer abreviar mesmo a volta de Cristo. Mas será que se prega o evangelho assim mesmo? Não onera bastante o caso? 137 missionários sai um custo bem menor e, pelo fato de se ter contato pessoal, o resultado é bem maior indubitavelmente. É mais o olho grande na grana do que mesmo a prática da excelente missão. Quanto ao projeto nacional. o que se pode dizer é que, por ser dono de uma editora, o cara precisa de uma grande clientela. Daí a mensagem “amplia a tua tenda.” De um lado angaria-se a verba para o projeto de outro abastece o consumidor. E o que dizer do discurso? Aí é que está o problema: “Dái, ser-vos-á dado”. Como o cara é bom de papo, faz um arrastão. Visão capitalista!!!

  3. Siceramente não entendi este comentario; O dízimo é bíblico, dízimo não é oferta, deve ser dado de coração tranquilo, sem que se doa no bolso ou na mente. Se quem recebe usa indevidamente, esse responderá diretamente a Deus (acredito que esse tribunal é dos sérios); Se você tem dúvida quanto a utilização do seu dízimo procure uma igreja transparente na administração financeira, oriente seus amigos e irmãos a fazerem isso. Agora jogar um comentário no ar, sem mencionar a quem, ou quando ou onde me parece sem nenhum objetivo, se temos um nível superior ele deve ser exercido em todas as áreas inclusive na “língua” ou nos “dedos”.

    1. Sem dúvida o AT cita o dízimo como algo diferente das ofertas mas na Graça ambas as coisas se fundem, pois tudo tem de se tornar voluntário e sem valor fixo ao contrário do que era no AT.

      Realmente o dízimo (ou qualquer outra oferta) deve ser dado(se for dado) de coração tranquilo.

      Você acha que se eu citasse nomes teria mais “objetivo”?

      Creio que meu texto serve para quem tem que servir, não preciso dar exemplos pois há mentirosos aos montes por aí.

      Quem ler entenda.

      1. concordo roberto, acho um absurdo pastores mentirem para as pessoas que se não derem o dízimo o devorador vai entrar no seu lar, em primeiro lugar dízimo é lei e nós vivemos pela graça e quem acha que deve defender um ponto da lei segundo as ecrituras deve observar todos os outros pontos tambem. estou certo? em segundo lugar se o dízimo é da forma que pregam, ser cristão custa um preço, 10% do seu salário, que coisa feia não??
        concordo plenamente com as escrituras que aquele que ministra no altar do altar tire tambem o seu sustento, só que a forma de dízimar ou ofertar é ímpar cara, extremamente voluntaria e se fazemos esse ato devemos fazer de coração puro e sem esperar nada em troca pois sabemos que tudo que temos recebemos do senhor e isso nos enche a alma. sem mais.

        abraço e tenha um ótimo fds.

  4. Roberto

    Muito bom seu texto!
    Temos mesmo que chamar a atenção dos “fiéis” para essa pouca vergonha, sim!
    Líderes aos montes se aproveitando de dizeres do AT para montar suas empresas, digo, igrejas.
    E não interessa se a igreja é transparente na administração financeira (E existe essa?!) e sim se eu ou você estamos CONSCIENTES do que estamos fazendo e não um bando de alienados que fazem só porque alguem usou CONVENIENTEMENTE esse ou aquele argumento bíblico.
    Aproveite seu “nível superior” e procure postar mais e mais denúncias/alertas assim! Mande bala, digo, dedos e teclas rss, nesses safados que se aproveitam da ingenuidade, ignorância e “nível inferior” rss dos pobres fiéis!
    Pronto, falei, que nojo desse povim!

    Ah! Acabei de votar no seu blog. Boa sorte! 🙂
    Abs,
    R.

  5. Olá! passando para conhecer seu espaço. Ótimo artigo, parabéns! Infelizmente frases como: “Não tem nada haver”… “Quem não se impõe não se estabelece”. Esse são alguns dos jargões que têm substituídos textos bíblicos, princípios e exemplos do caráter de Cristo na vida de muitos na tentativa de justificar uma conduta simplesmente fundamentada numa filosofia de vida pessoal e não à luz pura da Bíblia. Se quiser nos visitar será uma alegria.
    blogdamulhercrist.blogspot.com
    http://twitter.com/AnaClMoreno

  6. BOM DIA: LI ALGUSN DE SEUS TÓPICOS E GOSTEI MUITO. VOU LHE RELATAR UMA EXPERIENCIA DE “PEDIÇÃO” DE DINHEIRO, DEPOIS DE TUDO QUE OCORREU O “APÓSTOLO” COMEÇOU A PEDIR DINHEIRO VEJA BEM: A DANCINAH DO CREU E A “PEDIÇÃO” (SIC) DE DINHEIRO

    AMADO DE DEUS: AINDA EXISTEM CABEÇAS PENSANTES… GRAÇAS A DEUS.

    CERTO DIA ME OCORREU O DESPRAZER DE IR A UMA IGREJA MINISTRARE OUVIR O “CREU ‘ GOSPEL, EU VOU EM QUALQUER IGREJA QUE ME CONVIDAREM E NÃO COBRO PRA PREGAR( SOU CRITICADO PELOS COLEGAS POR ISSO!!!).

    ACEITANDO DE BOM GRADO, SEMPRE VOU EM QUALQUER LUGAR COM CARINHO E COM AFETO, UM CONVITE PARA ATENDER UM GRUPO DE JOVENS FUI AO CULTO.

    CHEGANDO LÁ VERIFIQUEI QUE NAÕ HAVIA O COSTUME DO PALETO/GRAVATA; E PARA FICAR MAIS A VONTADE E NÃO CONSTRANGER A JUVENTUDE TIREI O MEU, DOBREI A CAMISA, TIREI A GRAVATA.

    NORMALMENTE USO JOIAS COMO RELOGIO DE FAMILIA, PULSEIRA DE PRATA, CORRENTE DE OURO NO PESCOÇO COM NOME DA ESPOSA,( SOU LIBERAL QUANTO AOS COSTUMES, POIS CD IGREJA TEM OS SEUS E DEVEMOS RESPEITAR).

    COMO TENHO POUCO MAIS DE 40 ANOS E COMO MINHA ESPOSA É JOVEM COM 26, DÁ COM UM POUQUINHO DE BOA VONTADE PRA EU ME PASSAR POR JOVEM, E DESTE MODO POR EDUCAÇÃO FIZ UM “JOGO DE CINTURA’ NA ESPERANÇA DE SER AGRADÁVEL, SENDO EDUCADO.

    O CULTO FOI UMA BENÇÃO, ORGANIZADINHO, COM ORDEM, SAUDAÇÕES, APRESENTAÇÃO DE VISITANTES, ENTRADA DAS BANDEIRAS, HINO NACIONAL, LOUVORES DA HARPA CRISTÃ, TUDO ISPSI LITERIS COMO VEMOS NA GRANDE MAIORIA DAS IGREJAS, LOUVOR DOS JOVENS COM MUSICAS DO MOMENTO ACOMPANHADAS DE VIOLÃO, GUITARRA, BATERIA TUDO TRANQUILINHO, SEM NENHUMA NOVIDADE.

    A MINISTRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS FOI COMO TEMA ATOS DOS APOSTOLOS CAP 2 VV 1 A 4, TEMA DE FÁCIL ENTENDIMENTO, CONHECIDO, LIDO E RELIDO PELOS JOVENS DE QUALQUER IGREJA, QUE FALA SOBRE O ESPIRITO SANTO, UM TEMA SIMPLES COM UMA MENSAGEM AGRADAVEL, E DE EFICÁCIA: PRÁTICO E SEM SUBTERFÚGIOS, MENSAGEM PARA EVANGELISMO.

    AGORA QUE VEM A SURPRESA, DEPOIS DE MINISTRAR 25-30 MINUTOS AO FAZER O FECHAMENTO COM A CONCLUSÃO, SOLICITO AUTORIZAÇÃO DO APOSTOLO PARA CHAMAR A JUVENTUDE A FRENTE PRA ORAR, UNGIR, MINISTRAR,E O QUE NÓS DA “VELHA GUARDA” CHAMAMOS DE “FAZER O APELO” OU CONVITE.

    QDO CHAMO A JUVENTUDE PRA ORAR A FRENTE, O “DJ”- ELES CHAMAM ASSIM!!- ME PÕE UM SOM FUNK COM LETRA, ARRANJO, MELODIA MUSICAL IGUALZINHO DO CREU, E AS MENINAS COMEÇAM A DANÇAR COM DEDINHO NA BOCA E CARINHA DE ‘PIRIGUETE’ OLHANDO PRA MIM PRA RECEBER A UNÇÃO.

    PRA VC LEITOR PODE PARECER ENGRAÇADO A CENA MAS FOI ALTAMENTE CONSTRANGEDOR, E DE REPENTE PRA PIORAR MAIS ME VEM UM MONTE DE MOCINHAS DE 14, 15, 16 ANOS COM CALÇA CINTURA BAIXA DESSAS TIPO “GANG”, E DUAS OU TRES DE CALÇA BRANCA OU DESCOLORIDA NÃO SEI E SALTO ALTO REBOLANDO ATÉ NO CHÃO COM AS MÃOS NA CINTURA RECEBER O BATISMO COM ESPIRITO SANTO, E PRA DEIXAR O CLIMA MAIS TENSO AINDA, O DJ SOLTA UMA FUMAÇA DE GELO SECO COM LUZES COLORIDAS DE BOATE DE 5ª E O ANIMADOR/PASTOR/APOSTOLO ME DIZ ASSIM: ” O HOMEM É UNGIDO” PÕE A MÃO NELE
    PRA PEGAR UNÇÃO.

    VIROU UMA HISTERIA, CAIU UMAS DUAS RODOPIANDO E EU NÃO PODIA POR AS MÃSO SOBRE AS DEMAIS MENINAS SE NÃO MANIFESTAVA AINDA MAIS ‘DAQUILO” MANIFESTOU UM MONTE.

    A MÃE DE UMA DAS “SANTINHAS”, UAM SENHORA DE 35 ANOS DESCOBRI DEPOIS, FALAVA GLÓRIA E DANÇAVA EM LINGUAS COM UMA SAINHA QUE CABIA NA MINHA MÃO.

    CONCLUSÃO: TIVE DE LEVAR UMAS 4 MOÇAS PRA SALA DE ORAÇÃO E PEDIR PRA MINHA ESPOSA EXPULSAR.

    UM ABSURDO.

    PR CLAUDIO ACCONCI
    pracconci.blogspot.com

    1. pasmo cara…. nossa pastor cláudio é dificil de engolir essa verdade hein?? os templos que na verdade não tem uma ética social mas é uma ética social, que exemplo deixa para o mundo?? mas fazer o que?? deixa creser né? vai haver uma colheita para separar o trigo.

      sem mais.

      abraço.

  7. Algo á respeito do Dizimo! Data: 30/09/10 às 17:09
    ________________________________________
    O DÍZIMO

    1 – Prólogo.

    Criar uma nova doutrina apartir da bíblia utilizando seus textos isoladamente é muito fácil.

    O Apóstolo Paulo disse? Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e a tua casa (Atos 16:30 e 31).

    Baseado apenas nesse versiculo poderemos afirmar que basta um dos membros de uma família se converter para que os demais sejam salvos.

    Segundo o versiculo, para uma mãe que há muitos anos ora pela conversão de seus filhos desviados, basta que ela, creia e aceite a Jesus, e automaticamente todos os seus filhos estarão igualmente salvos.

    Erros grosseiros foram praticados através dos tempos como no exemplo acima. A doutrina de salvação não pode ser ensinada tendo por base um só versículo bíblico, deve-se conhecer todo o contexto antes de se criar um pretexto para avalizar uma doutrina.

    Fruto dessas distorções, fudam-se seitas e dógmas de todas as matizes, gerando tantas denominações, que se rivalizam entre si, contestando-se mutuamente, muitas vezes de maneira conflituosa.

    A minha convicção, com base noutros textos e após o exame nas escrituras, escrevi hoje sobre o tema Dízimo – E. Mucheroni

    2 – O Dízimo

    Um questão interessante é que cada passagem bíblica sobre dízimo sempre contêm instruções cerimoniais. Agregados aos dízimos lá estão as ofertas alçadas, os bodes, os sacerdotes, os levitas, o templo, etc.

    O dízimo não éra dinheiro, em coerência com todos os textos bíblicos sobre o assunto, o dízimo era alimento.

    O povo trazia animais perfeitos para a casa do tesouro com três utilidades básicas: ser consumido pelo próprio dizimista perante o Senhor (Deut. 14:23), sustentar o clero (Num. 18:24) e socorrer os necessitados (Deut. 14:28,29).

    Advertências ao clero sobre o dízimo aparecem em muitos trechos da Bíblia: “Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel… Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos. Não apascentarão os pastores as ovelhas? Comeis a gordura e vestis-vos de lã. Degolais o cevado, mas não apascentais as ovelhas. A fraca não fortalecestes, a doente não curastes… a desgarrada não tornastes a trazer e a perdida não buscastes, mas dominais sobre elas com rigor e dureza… As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes… Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor…”

    3 – Um garfo de tres pontas

    Os defensores da doutrina do dízimo interpretam muito mal o texto das escrituras, afirmando que Casa do Tesouro corresponde à Igreja e que os dízimos são dez por cento das rendas pessoais.

    Pode o homem comprar uma benção? É triste a situação daqueles que dão dez por cento de sua renda para uma igreja e fica aguardando por uma benção, geralmente de abastança.

    A superstição é uma ferramenta perfeita nas mãos de líderes religiosos. Sempre foi assim. Na idade média as pessoas acreditavam que comprando indulgências iriam diretamente para o céu. Quanto dinheiro o clero medieval amealhou explorando a crendice supersticiosa de milhões de sinceros. Hoje líderes religiosos árabes enganam jovens humildes com a Doutrina da Guerra Santa. Eles criaram a superstição que garante o Céu aos que morrerem em combate. Ser um homem bomba suicida é passaporte garantido para o paraíso eterno.

    Hoje, cristãos sinceros, deixam de comprar gêneros de primeira necessidade, dexam seu filhos sem leite e voltam à pé para casa, para pagar dízimos às suas igrejas. Põe dez por cento de seus salários num envelope, participam de correntes disso e daquilo, lançam-no na salva de ofertas e saem aliviados. “Agora Deus vai me abençoar. Já cumpri minha parte”. A superstição é tão forte que alguns chegam a pagar dízimos com cheques pré-datados afim de se livrarem da maldição.

    A superstição é a contramão da graça. A superstição manda cumprir exigências a fim de se livrar das conseqüências. A graça já nos fez conseqüências do amor de Deus. Ele tomou a iniciativa na cruz declarando que somos livres.

    Na maioria das vezes o dizimista que mal alimenta seus filhos, instigado pela pregação tendenciosa que toma textos do Velho Testamento e através de um seqüestro cerebral cria uma base supersticiosa, é levado a contribuir para o alto salário do “Pastor” e com o luxo das igrejas. Não é ensinado que o dízimo biblico eram os dízimos aceitos somente em forma de animais e grãos como nos textos biblicos abaixo:

    “Certamente darás os dízimos de todo o fruto das tuas sementes, que cada ano se recolher no campo. Perante o Senhor teu Deus, no lugar que ele escolher para ali fazer habitar o seu nome, comereis os dízimos do teu cereal, do teu vinho e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas, para que aprendas a temer ao Senhor teu Deus todos os dias. Mas se o caminho for longo demais, de modo que não os possas levar, por estar longe de ti o lugar que o Senhor teu Deus escolher para ali pôr o seu nome, quando o Senhor teu Deus te tiver abençoado, então vende-os e leva o dinheiro na tua mão e vai ao lugar que o Senhor teu Deus escolher. Com esse dinheiro comprarás tudo o que deseja a tua alma, por vacas, ou ovelhas, ou vinho, ou bebida forte, ou qualquer outra coisa que te pedir a tua alma. Come-o ali perante o Senhor teu Deus, e alegra-te tu e a tua familia” Deuteronômio 14:22:29

    “Trareis a este lugar os vossos holocaustos e os vossos sacrifícios, os vossos dízimos e as vossas ofertas especiais, os vossos votos e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas. Ali comereis na presença do Senhor vosso Deus e vos alegrareis com as vossas familias por todo o bem que vos abençoar o Senhor vosso Deus. Então, ao lugar que escolher o Senhor vosso Deus… para ali trareis…. vossos dízimos” Deuteronômio 12:6,7,11

    Os dízimos deviam ser comidos pelos dizimistas na presença do Senhor, no local que Ele ordenasse. Na dificuldade de explicar este e outros textos onde Deus manda o próprio dizimista consumir seus dízimos, alguns pastores ignoram o texto, e de acordo com sua conveniencia, colocam outras doutrinas, numa atitude muito difícil de se sustentar, pois a Bíblia não as declara no contexto geral.

    Em Números 18:23, 24, 31 lemos: “Mas os levitas farão o serviço da tenda da congregação, e levarão sobre si a sua iniquidade. Este será estatuto perpétuo pelas vossas gerações. No meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão. Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao Senhor em oferta alçada, dei-os por herança aos levitas, pois eu lhes disse: No meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão. Vós e a vossa casa o comereis em todo o lugar, pois é vosso galardão pelo vosso serviço na tenda da congregação”

    A primeira coisa a se observar neste texto tão utilizado pelos teólogos dizimistas hoje, é que os dízimos, destinados a sustentar os levitas, eram dados ao Senhor como oferta alçada. Porque a Bíblia condena a coerção nos destinos dos dízimos. (I Samuel 8:16 e 17; Isa 1:11-17; Amós 5:21-25; 8:10,11). Não havia nenhuma obrigatoriedade sistemática. A Bíblia não afirma que os dízimos eram exclusivamente para o sustentar o clero, mas também contribuíar para um maior equilíbrio social, pois todos os pobres comiam com o dizimista..

    A Bíblia fala de três aplicações ao dízimo: O dízimo podia ser comido pelo dizimista. O dízimo deveria socorrer órfãos, viúvas e necessitados. O dízimo deveria alimentar os levitas. As opções do uso do dízimo autorizava o dizimista a comer seus próprios dízimos ou dá-los aos necessitados, nesta época os levitas representantes do clero (que não podiam erdar propriedades), estavam em igualdade social com os excluídos. Os órfãos, as viúvas e os pobres. Havia uma identificação do clero com as pessoas humildes. Pertenciam ao mesmo padrão social.

    Nem todos os levitas atuavam em tempo integral ao sacerdócio, por isso vemos as instruções para os levitas em Número 18 e em Deuteronômio 14, que apenas quando em atuação no Templo estavam aptos a comer dos dízimos, juntamente com os órfãos e as viúvas.

    Com o passar do tempo o uso dos dízimos foram deturpados tomando destino exclusivo para os levitas e sacerdotes.

    Os dízimos entregues nas igrejas cristãs hoje estão anos-luz do ideal bíblico, sendo portanto espúrio, um verdadeiro estelionato sobre a fé alheia. Esse falsos mestres que assim procedem são como lobos devoradores entres as ovelhas, abusavam de sua condição de sacerdotes para obter parte das ofertas às custas do sacrificio dos necessitados, estão incorrendo nos pecados dos filhos de Eli o sumo sacerdote:

    28 E eu o escolhi dentre todas as tribos de Israel para ser o meu sacerdote, para subir ao meu altar, para queimar o incenso, e para trazer o éfode perante mim; e dei à casa de teu pai todas as ofertas queimadas dos filhos de Israel.
    29 Por que desprezais o meu sacrifício e a minha oferta, que ordenei se fizessem na minha morada, e por que honras a teus filhos mais de que a mim, de modo a vos engordardes do principal de todas as ofertas do meu povo Israel?
    34 E te será por sinal o que sobrevirá a teus dois filhos, a Hofni e a Finéias; ambos morrerão no mesmo dia (I Samuel 2: 28,29,34).

    Surge no denominacionalismo a figura do hipócrita social representando um papel que ele mesmo não crê. Líderes financistas, guardiães de um institucionalismo ferrenho, criado para perpetuar seus próprios interesses corporativistas, ludibriam multidões de sinceros.

    Nossos dízimos hoje não tem nenhuma correlação com o dízimo bíblico. Não temos o Templo, nem os sacerdotes levitas (da tribo de Levi). Não vivemos numa sociedade teocrática. A lei cerimonial acabou. Não existe mais a “Casa do Tesouro”, depósito central para aquela quantidade enorme de alimentos e animais.

    4 – Conclusão

    Nós cristãos membros comuns da igreja, estamos livres em Cristo vivendo sob o novo concerto. A graça de Jesus nos libertou de velhos dogmas. Os que adoram a Deus hoje o fazem em espírito e em verdade.

    O dízimo é a nobreza do sentimento do amor, cabe a cada um contribuir de acordo com seu coração, com sua benção, daquilo que teve em abundancia, para que possa comer o próximo carente, para não haver na congregação o faminto e o necessitado. “Não com tristeza ou por necessidade, pois Deus ama o que dá com alegria”. (II Cor. 9:7)

    Onde está a vedadeira classe sacerdotal para dizer à igreja toda a verdade? “Mas vós desviastes do caminho e a muitos fizestes tropeçar…” (Mal 2:8).

    A autonomia de ditar regras e percentuais, baseadas em manipulações tendenciosas de textos bíblicos fora do seu contexto original para amealhar renda ou riqueza, é uma abominação.

    O homem de baixa renda que deveria receber de acordo com suas necessidades, geralmente nas igrejas ele contribui com dízimos e ofertas para salários que são muitas vezes maior que o seu. Os diaconos (lobos devoradores), falsos pastores recebendo muito à custa do sacrificio do pobre é uma perversão das escrituras.

    Você consegue imaginar Pedro, Tiago e João pagando dízimos ao Templo, a instituição corrompida que matou Jesus? Eles eram homem livres. Os rebentos do novo concerto. Tinham um ministério de auto-sustentação descompromissado com o sistema judaico. O único discípulo de Jesus a ganhar dinheiro da “Obra” (do Templo) foi Judas Iscariotes. Os sacerdotes pagaram-lhe trinta moedas pela traição. Coincidência ou não, era ele também um grande ladrão…

    Texto extraído do site:http://www.mucheroni.hpg.com.br/religiao/96/reflexoes/dizimo.htm

    —————–
    2Co 2:
    14 E graças ao ALTISSIMO, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento.
    15 Porque para o ETERNO somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se

  8. ______________Olhos da fé________________________

    Refutação da brochura “perguntas e respostas” do miss. R.R. Soares

    Essa é mais uma brochura que já trás algo meio polêmico logo na capa, está escrito “os 10% que nunca faltam”, primeiramente eu quero dizer que nosso irmão e missionário R.R. Soares aparentemente é um homem de Deus, eu já vi algumas vezes suas pregações, e creio eu, ser um homem sábio para ensinar, todavia essas qualidades de maneira nenhuma justifica ele estar certo em tudo o que prega, sempre tem alguma coisa errada mesmo nos homens mais sábios, uma pessoa muito sábia, sempre se especializa em um determinado assunto ou doutrina, as vezes ele pode ser o homem mais sábio do mundo, todavia, sempre alguém vai saber algo que ele não saiba, mesmo sendo uma pessoa indouta, e na maioria das vezes, os pastores estudam o dizimo apenas para dizerem que sabe algo, não se interessam em conhecer mais profundamente, ficando assim, leigos no assunto dizimo.Quero deixar claro que estamos refutando apenas as partes mais importantes da brochura.
    Logo iniciando o assunto, Soares diz que “O dízimo é um dos assuntos mais importante na vida do cristão”, isso é mentira pois ele não pode provar na historia e muito menos na bíblia essa afirmação que cristãos pagaram dízimos, cristãos nunca pagaram dízimos, muitos pensam que só porque está escrito na bíblia isso o torna doutrina, mas muita coisa esta na bíblia e não temos como doutrina, veja o sábado, sabemos que fazia parte da lei, entretanto o novo testamento apenas faz menção do sábado como lei e isso o torna indoutrinário, imagine agora que algum escritor neo testamentário tivesse escrito que o sábado era guardado segundo a lei, ninguém teria a ousadia de guarda-lo, pois se a bíblia trata algo como sendo lei, nada pode fazer isso ser guardado segundo a graça, pois muitos ainda guardam o sábado, devido ser confuso sua interpretação, porem a bíblia é clara no novo testamento, em dizer que o dizimo era pago segundo a lei, HB 7:5 “E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos…”, essas palavras do escritor de Hebreus, torna o dízimo indoutrinário. O miss. também escreve que “…ao deixar de entregar o dízimo, ele não somente está desobedecendo ao Senhor, mas também se abrindo para as operações do diabo em sua vida”, o que é obedecer ao Senhor? veja uma coisa GL 5:14 “Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.”, de acordo com as palavras do Apóstolo Paulo, quem ama seu próximo como a ele mesmo, é cumpridor da lei, sendo cumpridor da lei, esta esse debaixo da obediência de Deus, porém, o que vemos nas igrejas não é isso, se os pastores amassem tanto seus membros, fariam como Paulo fez, não recebendo do evangelho para não ser pesado aos membros, fazem isso os pastores das igrejas? Será que eles são tão ingênuos e não sabem que não recebendo do evangelho, terão uma recompensa maior? 1CO 9:14-15 “Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho. Mas eu de nenhuma destas coisas usei, e não escrevi isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, do que alguém fazer vã esta minha glória.”, Soares também escreve que “…O inimigo sabe que aquele que não conhece ao Senhor vive apegado ao dinheiro e que alguns até traem e matam por causa dele.”, como é fácil dizer umas palavras dessas! ainda mais se for de uma pessoa que precisa que você dizime para receber seu salário (ou melhor; seus salários), o pobre não é apegado ao dinheiro, é questão de sobrevivência, muitos vem iludindo o pobre a dar dinheiro dizendo que com isso serão abençoados, mas na maioria das vezes essas pessoa são fieis ate a morte e nunca foram prósperas, para o Missionário R. R. Soares, é fácil falar isso, pois é um homem muito bem sucedido (e é claro que ele deve atribuir isso ao dizimo), eu queria ver se ele estivesse velhinho sem um centavo no bolso e tendo sido a vida toda fiel ao dizimo, o pior que ate nessa hora o dizimista tem argumentos. Soares continua dizendo”…muitos quando sentem o chamado de Deus para converter-se e nascer de novo, logo pensam na questão do dizimo.Não são poucos os que recusam o convite do Senhor, deixando de ir para o céu, por não entenderem que entregar a Deus a décima parte de suas finanças não significa perder algo, mas ganhar muito.”, descordo totalmente do miss., veja que ele diz que as pessoas recusam Jesus por causa do dizimo, mas não é isso, é o contrario, a igreja fecha as portas para que as pessoas não aceitem a Cristo, vejam o verso a seguir MT 11:30 “Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”, será que todos os meses e anos de sua vida aqui na terra, dando seus 10 % da sua renda por uma “ordenança”, não é um julgo pesado? se isso não é um julgo pesado eu não sei mais o que é, veja que o próprio Soares admite estar levando as pessoas à condenação e não ao céu, pois se a igreja dele não fosse dizimista estaria com muitos mais membros, mas, para que tantos membros tendo pouco dinheiro? pois estaria cheio de membros não dizimistas e pouca renda, então os pastores preferem “fechar o céu ” para as multidões, porem com isso seus altos salários estariam preservados. A primeira coisa que passa na mente de uma pessoa antes de entrar em uma igreja dizimista é ,”será que Deus quer meu dinheiro? “, querer afirmar que Deus quer dinheiro para sustentar pessoas que podem muito bem trabalhar, não entra na minha cabeça, tudo hoje é feito por amor e não por obrigação. Soares diz que “…não é perder algo, mas ganhar muito”, isso faz eu lembrar de um caso que ocorreu comigo, empreitamos uma casa para um construtor faze-la, por ironia ele guardava o sábado, e me disse: “muitos dizem que eu não trabalhando no sábado estou perdendo um dia da semana, mas isso é mentira, porque Deus me abençoa muito. Uma vez estava construindo um pequeno prédio e o vizinho do lado também estava construindo outro, porem menor que o meu, mas eu terminei a obra muito mais rápido que ele, eu não trabalhei no sábado, o vizinho trabalhava o sábado todo.”, que diremos à um cidadão desse? será que Deus o abençoou mesmo? ou foi apenas um acaso? é claro que foi um acaso, veja que ao contar esse caso ele próprio diz “Uma vez”, com isso sem duvida nenhuma vemos que foi apenas acaso, a prova real disso é que nossa casa ficou uma eternidade para ficar pronta mesmo o construtor colocando muitas pessoas, assim ocorre com o dizimo, tenha certeza de uma coisa, poderia ser ate mais de 10%, poderia ser 50 % que com certeza as pessoas estariam felizes pensando estarem sendo abençoadas. Agora o miss. Soares começa à explicar o dizimo através de perguntas e respostas, e nós iremos dar nossa opinião.
    1- O que é o dízimo?
    É a décima parte de tudo o que ganhamos, em forma de salários, presentes, doações ou juros. O dízimo deve ser separado e entregue na igreja. E tudo quanto me deres certamente te darei o dizimo (Gn 28.22 b). Trazei todos os dízimos à casa do tesouro (Ml 3.10a).
    Olhos da fé; Realmente a palavra dízimo quer dizer a décima parte de algo, mas temos que ter cuidado é com a palavra “tudo”,empregada em muitas passagens não só referente ao dizimo, essa palavra as vezes é uma forma de falar, por exemplo; a bíblia diz que Abraão deu o dízimo de tudo GN 14:20 “…E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo”, porém depois vemos que era apenas dos despojos HB 7:4 “…o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos.”, sendo dos despojos, vemos que Abraão não deu o dizimo de seus próprios bens. Soares também cita Jacó, que fez um voto com Deus dizendo “…e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo”, porem vemos que esse voto era condicional GN 28:20 “… Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir;E eu em paz tornar à casa de meu pai…”, se Deus não o tivesse abençoado certamente não teria dado o dízimo, mas agora resta outra pergunta, para quem Jacó deu o dízimo? certamente não foi na igreja ou casa do tesouro.
    2- Quem foi o primeiro à entregar o dízimo?
    O registro mais antigo é de Abraão…Curioso é que ninguém havia feito isso antes…com quem Abraão aprendeu tal ato? Certamente foi o Senhor que lhe dera a vitória. Como Abraão era um homem de Deus, conseguiu a vitória, e ao voltar antes de entregar aos reis o despojo que antes lhes pertencia, o patriarca deu o dizimo e, depois, entregou ao rei de Sodoma o que era dele. Agradecido, o governante de Sodoma, deu para Abraão tudo que este havia retomado dos quatro reis. No entanto, o patriarca, em uma das mais lindas decisões que um ser humano pode tomar- e são poucos os que ousam faze-lo- agradeceu ao rei de Sodoma:Levantei minha mão ao SENHOR, o Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra, e juro que, desde um fio até à correia de um sapato, não tomarei coisa alguma de tudo o que é teu; para que não digas: Eu enriqueci a Abrão; Salvo tão-somente o que os jovens comeram e a parte que toca aos varões que comigo foram, Aner, Escol e Manre; estes que tomem a sua parte. Gênesis 14.22-24
    Olhos da fé- Realmente o primeiro homem à dar um dízimo na bíblia foi Abraão, repare que os dizimistas SEMPRE recorrem à essa passagem para alegar que o dízimo veio antes da lei, porém o mesmo Abraão que deu o dízimo, também sacrificou um carneiro GN 22:13 “…e foi Abraão, e tomou o carneiro, e ofereceu-o em holocausto…”, também circuncidou ao seu filho GN 17:23 “Então tomou Abraão a seu filho Ismael, e a todos os nascidos na sua casa, e a todos os comprados por seu dinheiro, todo o homem entre os da casa de Abraão; e circuncidou a carne do seu prepúcio, naquele mesmo dia, como Deus falara com ele.” , veja que assim como R.R. Soares diz que o dízimo era Deus quem tocou em Abraão para dar, assim também foram com os sacrifícios e a circuncisão, tudo isso antes da lei, e se formos analisar mais à fundo, todos nos deveríamos ser circuncidados, pois notem que Abraão circuncidou não só os da sua casa como também seus servos, entretanto, o novo testamento declara a circuncisão e o dízimo, como uma pratica da lei, mesmo sendo estes, antes da lei. Agora, vejamos como o próprio Soares se contradiz, ele diz que “o governante de Sodoma, deu para Abraão tudo que este havia retomado”, porém, Abraão não aceitou o que havia ganho e Soares chama isso de “uma das mais lindas decisões que um ser humano pode tomar”, e ainda completa “e são poucos os que ousam faze-lo-“, porque então Soares e os pastores não fazem isso com suas próprias vidas? como Soares alega que Abraão é seu pai da fé e não faz semelhante à ele? porque vejam, que Jesus deixou que vivessem do evangelho 1CO 9:14 “Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.” , “Mas eu de nenhuma destas coisas usei, e não escrevi isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, do que alguém fazer vã esta minha glória.”mas Paulo fez a mesma coisa de Abraão e completa dizendo “Mas eu de nenhuma destas coisas usei”, se Soares fosse Abraão, com certeza teria pego a recompensa, e veja também que a passagem de Gênesis diz que Abraão não quis a recompensa para que ninguém diga que alguém o enriqueceu GN 14:23 “…não tomarei coisa alguma de tudo o que é teu; para que não digas: Eu enriqueci a Abrão;”, agora diga que não é verdade: “as pessoa não dizem que os pastores estão ricos por causa dos fieis?”, os fieis estão enriquecendo os pastores, porem eles gostam de serem acusados, comprovadamente, os pastores dizem seguir o exemplo de Paulo e Abraão só da boca pra fora.
    3- O dízimo foi uma prática somente do antigo testamento- da dispensação da lei?
    Não, apesar de muitos pensarem dessa forma. Os apóstolos Mateus e Lucas registraram as palavras do Senhor Jesus sobre o ato de observar o dízimo: Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dais o dizimo da hortelã, do endro e do cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas. Mateus 23.23
    Olhos da fé- Chega ate à ser maldade uma pessoa usar essa passagem para tentar justificar que Jesus mandou dizimar, Jesus não saiu falando para as pessoas que não precisava de guardar o sábado ou de circuncidar ou dizimar, muito pelo contrario, Jesus compreendia a lei melhor que todos os seguidores da época, ele era cumpridor da lei, veja que Jesus curou um leproso e depois mandou que ele usasse o ritual da lei MC 1:44″… porém vai, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação o que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.”, o que Jesus mandou que o leproso fizesse, é o que se encontra em Lv 14, que é a lei para quem era curado de lepra “… tomará um cordeiro para expiação da culpa em oferta de movimento, para fazer expiação por ele, e a dízima de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de alimentos, e um logue de azeite”, ainda naqueles dias, a expiação do pecado se fazia por sacrifícios, o próprio Jesus guando criança foi apresentado no templo segundo a lei LC 2:22 “E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor” , mas o que mais intriga, é que Jesus não disse essas palavras para algum “gentio”, mas sim para os fariseus, os fariseus eram os maiores cumpridores dos preceitos da leiMC 7:3 “Porque os fariseus, e todos os judeus, conservando a tradição dos antigos…”, JO 9:16 “Então alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado…”, AT 15:5 “Alguns, porém, da seita dos fariseus, que tinham crido, se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés.”. Analisemos melhor a passagem MT 23:23 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.” , sabemos que a lei dividia-se em “CERIMONIAL” e “MORAL”, sabemos também que os fariseus eram os maiores guardadores da lei “cerimonial”, porem faltava-lhes a lei “moral”, faltava o amor pelo próximo, que é a justiça de Deus, que é o mais importante da lei, sem dúvida nenhuma, NA PASSAGEM DE MATEUS 23, JESUS MOSTRA AOS FARISEUS, QUE ELES ERAM CUMPRIDORES DA LEI CERIMONIAL E SE ESQUECIAM DO PRINCIPAL DA LEI, QUE É O JUÍZO A MISERICÓRDIA E A FÉ, visto que a lei também pregava o amor, e assim como Jesus mandou ao leproso que cumprisse a lei, assim também o fez com os fariseus, visto que estavam debaixo da lei.
    4- Porque o Senhor Jesus não fez uma declaração clara sobre o dízimo?
    Claro que fez, conforme observamos no texto de Mateus 23.23, citado na resposta anterior. Veja também como Lucas expressou essa verdade: Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras. Lucas 11.42 Jesus afirmou categoricamente que devemos entregar o dízimo e praticar também outras coisas, as quais Ele classificou como mais importantes da lei. Como a bíblia é um todo, não havia necessidade de Cristo enfatizar algo que já estava tão bem ensinado.
    Olhos da fé- O que Soares fez é repetir a mesma passagem porem em outro evangelho, seria essas passagens de Mateus 23.23 e Lucas 11.42 uma declaração clara sobre o dízimo? claro que não! essas passagens são provas contra o dízimo e não à favor, porem os dizimistas sempre conseguem distorcer a palavra, eu não vejo como poder interpretar essas passagens de Mateus e Lucas de outra forma, é evidente que os fariseus estavam praticando só a lei cerimonial, os pastores tentam de todas as formas possíveis arrumar versículos na bíblia para apoiar o pagamento do dizimo, uma delas é dizer que o dizimo é uma prova de amor ao próximo, porem se fosse prova de amor, porque Jesus disse nessa mesma passagem de Lucas, que eles mesmo dizimando, desprezavam o amor? Soares diz também que “não havia necessidade de Cristo enfatizar algo que já estava tão bem ensinado.”, havia necessidade sim, pois com isso Ele ensinou que, quem esta debaixo da lei, deve guarda-la por inteira, pois eles guardavam “quase todas” as ordenanças, porém as poucas que eles negligenciavam, eram as mais importantes, vejam que quem guarda uma lei, deve guardar toda lei, para isso Paulo dá o exemplo da circuncisão GL 5:3 “E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. “,( não se esqueça que a circuncisão veio antes da lei assim como o dizimo). Vejam também que nas palavras de Soares, ele mesmo diz que o dizimo e o amor e juízo são da lei.
    5- O dízimo era observado pela primeira igreja cristã?
    Certamente, pois os apóstolos não deixariam de observar as recomendações do Senhor contidas nos versículos citados anteriormente. Há uma informação precisa em Hebreus 7.8, por meio da qual temos a certeza de que o dízimo era uma pratica comum naquele tempo : E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porem, aquele que testifica que vive.
    Olhos da fé- Soares insiste em dizer que Jesus mandou os Cristãos dar o dizimo, e agora diz que “Há uma informação precisa em Hebreus 7.8”, vejamos a passagem HB 7:8
    “E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive.”, se você ler essa passagem sem recorrer ao contexto ou ler rapidamente, da a impressão que os Cristãos tomavam dízimos, porem esse texto nada diz sobre isso , imagine que eu escreva pra você e diga: “aqui tomam dízimos homens que morrem”, nessa frase eu estou dizendo que pago dizimo? claro que não! quem paga são as pessoas de quem eu estou protestando, as mesmas pessoas que querem seguir o “til” da lei, eu morro em uma cidade muito idolatra, e digo “aqui adoram ídolos”, eu dizendo isso sou também idólatra? claro que não, mas os dizimistas insistem em afirmar que essa passagem de hebreus, é uma citação clara de que pagavam dízimos. vou então expor a passagem;

    HB 7:3-16 Sem pai, sem mãe, sem genealogia, (Melquesedeque) não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre. Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos. E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem,SEGUNDO A LEI, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão. Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles (Meuquesedeque), tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas.Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive. E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos. Porque ainda ele estava nos lombos de seu pai quando Melquisedeque lhe saiu ao encontro. De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence a outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar, Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio.E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote, Que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível.
    Essa passagem é mandamento para se pagar dízimos ou o autor esta refutando o “mandamento carnal”?, vejamos que o escritor fala dos dízimos e sempre bate na tecla “a lei” “segundo a lei tomar o dizimo do povo”,”sob ele o povo recebeu a lei”, “necessariamente se faz também mudança da lei”, veja também o seguinte; o autor diz “E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive.”, essa palavra “aqui” esta dizendo que seja possivelmente “aqui na sua época, sendo portanto os judeus da época”, ou dizendo o que os dizimistas querem que seja “aqui na igreja”, já a palavra “ali” quer dizer o ocorrido de Abraão dar o dizimo à Melquesedeque, porem se aceitarmos que o autor esteja falando que recebia dízimos, temos que crer que não pagavam dízimos à “aquele que testifica que vive”, pois diferenciou os dois casos, um como sendo perfeito, e o outro de uma maneira arrogante “homens que morrem”, o autor também é claro em dizer “mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei”, ouve mudança nos dízimos? você reparou que em todo capitulo 7 o assunto é dizimo, lei e sacerdote? temos que entender onde o autor dessa carta quer chegar, vamos analisar o restante desse capitulo HB 7:18 -26 “Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus. E visto como não é sem prestar juramento (porque certamente aqueles, sem juramento, foram feitos sacerdotes, Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque), De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer, Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles. Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus; “, que “precedente mandamento” é esse que o autor se refere? veja que esse “precedente mandamento” foi “ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade”, esse mandamento não é a lei, pois o autor fala de um mandamento e não da lei ao todo, é evidente que é o dizimo, logo após, ele novamente coloca o dizimo como lei dizendo “Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou”, notemos que agora ele começa a apresentar Cristo “desta sorte é introduzida uma melhor esperança”, nessa passagem de hebreus o autor esta dizendo que temos apenas um sacerdote repare “aqueles foram feitos sacerdotes em grande número” , grande número são os pastores que querem dar uma de sacerdote e tomar os dízimos do povo, nosso sacerdote é cristo “Mas este, porque permanece eternamente”, veja o que o autor diz no capitulo 8 “HB 8:3-4 “Porque todo o sumo sacerdote é constituído para oferecer dons e sacrifícios…Ora, se ele estivesse na terra, nem tampouco sacerdote seria. “.
    6- A quem deve se entregar o dízimo?
    O dizimo pertence ao Senhor, portanto, deve ser levado à casa do tesouro – à igreja onde você congrega e se alimenta espiritualmente – e entregue ao pastor ou a quem ele determinar. Guando o dízimo é entregue, o pastor recebe a parte material – a pecúnia- e o Senhor Jesus, a parte espiritual – a sua fé e obediência a Ele.
    Olhos da fé- Eis ai o grande impasse, Soares esta dizendo coisas que a bíblia não diz 1CO 4:6 “… aprendais a não ir além do que está escrito”, ele esta indo alem do que a bíblia diz, a bíblia não diz que a igreja significa o templo das épocas antigas, e muito menos que nela deve se ter a “casa do tesouro”, se analisarmos corretamente, notaremos que na casa do tesouro havia câmaras com vasos onde se colocavam os grão e outras coisas referente à terra e lavoura, NE 10:38-39 “… os levitas trariam os dízimos dos dízimos à casa do nosso Deus, às câmaras da casa do tesouro. Porque àquelas câmaras os filhos de Israel e os filhos de Levi devem trazer ofertas alçadas do grão, do mosto e do azeite; porquanto ali estão os vasos do santuário, como também os sacerdotes que ministram, os porteiros e os cantores; e que assim não desampararíamos a casa do nosso Deus.” , veja que nessa passagem esta escrito “vasos do santuário”, o que se coloca nos vasos? é evidente que é alimento da terra, um pouco antes dessa passagem a bíblia diz claramente que são coisas do campo NE 10:37 “E que as primícias da nossa massa, as nossas ofertas alçadas, o fruto de toda a árvore, o mosto e o azeite, traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; e os dízimos da nossa terra aos levitas; e que os levitas receberiam os dízimos EM TODAS AS CIDADES DA NOSSA LAVOURA.”, como é fácil enganar as pessoas de hoje, geralmente os fieis são submissos totalmente à direção da igreja, dá a impressão que por serem ministros de Deus não erram, repare na esperteza “…o pastor recebe a parte material…o Senhor Jesus, a parte espiritual…”, qualquer pessoa que se forma em administração, saberia que a igreja cresceria grandemente, se o dinheiro dos dízimos fossem usados para progredir a obra ao invés de serem pagos aos dirigentes, isso é semelhante ao saco furado que disse o profeta Ageu AG 1:6 “Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis, porém não vos saciais; vesti-vos, porém ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o num saco furado.” , é claro que tem igrejas ricas e também seus dirigentes são ricos, mas isso se deve ao grande quantidade de dinheiro que se recebe, essas mesmas igrejas que me refiro, se pegassem o dinheiro dos dízimos e investissem apenas em templos e missões, seria uma potência no caráter evangelização (isso seria, se o dízimo não fosse lei).
    7- Se alguém estiver passado por dificuldades, poderá tomar emprestado parte dos dízimos?
    Digamos que, em um certo pais, há um rei muito severo, o qual é conhecido por jamais perdoar a quem faz pouco da sua palavra. Certo dia, um cidadão decide enveredar pelo caminho do erro e é flagrado em seu delito – roubando a filha do rei.Você acha que o monarca o tratará com brandura? A palavra de Deus é clara: o cristão não pode dever coisa alguma a quem quer que seja: A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. (Rm 13.8).
    Olhos da fé- Não sei como pode um homem se dizer “sábio” e falar um absurdo desse! ele fala como um louco, como pode um homem se dizer “bom”, e esquecer do maior de todos os mandamentos que é o amor, a misericórdia e o juízo? nesse pensamento de Soares, nada o difere dos fariseus da época de Cristo. O que é maior; “o amor e misericórdia” ou “seguir fielmente as leis como faz R.R. Soares”? vejamos o que diz a bíblia;
    MT 12:1-7 “Naquele tempo passou Jesus pelas searas, em um sábado; e os seus discípulos, tendo fome, começaram a colher espigas, e a comer. E os fariseus, vendo isto, disseram-lhe: Eis que os teus discípulos fazem o que não é lícito fazer num sábado. Ele, porém, lhes disse: Não tendes lido o que fez Davi, quando teve fome, ele e os que com ele estavam? Como entrou na casa de Deus, e comeu os pães da proposição, que não lhe era lícito comer, nem aos que com ele estavam, mas só aos sacerdotes? Ou não tendes lido na lei que, aos sábados, os sacerdotes no templo violam o sábado, e ficam sem culpa? Pois eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo. Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes. Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor.”
    Sem dúvida nenhuma, a lei e qualquer mandamento, pode e deve ser quebrado em prol de quem estiver necessitado, sabe o que Jesus quis dizer no final dessa passagem? Ele disse:”Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor.”, o que Ele quis dizer é que “Ele é senhor da lei”, ou seja, quem esta com Cristo, esta com o mestre e dono de toda lei, sendo assim, cumpridor da lei. O miss. Soares, segundo as palavras de Jesus, não sabe o que é “Misericórdia quero, e não sacrifício”, pois acha que o dízimo é mais importante do que a ajuda aos necessitados, e segundo o que escreveu, se uma pessoa pegar emprestado dinheiro do dízimo, esta devendo, e a bíblia diz que a “ninguém deveis”, a pessoa que faz isso, Soares diz que esta “roubando a filha do rei.” , vejam só o que o dizimo traz para as pessoas! apenas confusão, ganância e falta de amor, mesmo se o dizimo pudesse ser cobrado, Soares deveria é dar e não emprestar dinheiro à quem precisa. Notem que Davi infringiu uma lei muito mais severa, o sacerdote que deu o pão a Davi era Aquimeleque e, com certeza se fosse Soares, teria deixado Davi passar fome.
    8- O que acontece quando uma pessoa não é fiel nos dízimos?
    A pessoa fica desprovida do valor que lhe foi destinado pelo Senhor e, ao mesmo tempo, o Senhor Jesus não recebe o que lhe pertence. Desse modo, Ele fica impossibilitado de nos abençoar. Em Malaquias 3.8-12, há advertência a respeito disso: ML 3:8-12 “Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos.”
    Olhos da fé- Como pode alguém como RR Soares em pleno século 21 querer assustar as pessoas com essas palavras?, e ainda tentar manipular os fieis com a palavra de Deus usando passagens fora se contexto? Não vou detalhar a explicação dessa passagem de Malaquias, você pode ver um estudo dessa passagem na página “deve-se pagar o dízimo?”, mas você nem precisa saber de interpretação para ver que essa passagem não diz respeito à nossa vida financeira, e muito menos para nós gentios pois diz “toda esta nação”, e fala também de chuva pois diz “abrir as janelas do céu”, e essa benção é de área rural pois cita “não haja lugar suficiente para a recolherdes”, e também faz menção de repreender o devorador (gafanhoto que assolava a terra)”repreenderei o devorador”, e completa dizendo onde, e o que o devorador estava fazendo “ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril,”.
    9- Como o homem rouba Deus?
    Deus chama de roubo o ato de reter o dízimo. Fazendo isso, o homem não esta roubando somente o dinheiro – a exemplo daquele que deixa de pagar o imposto ao governo -, mas tirando também a oportunidade de Deus abençoá-lo financeiramente; de mostrar-Se como Pai e Pastor, Aquele que não deixa que coisa alguma falte aos seus, conforme diz o Salmo 23.1, e repreender o devorador que consome o que pertence ao homem.
    Olhos da fé- Como pode uma pessoa acatar o que diz Soares sobre o dizimo? é muito “aparente” e “óbvio”, que Soares não esta pregando a palavra de Deus, veja que ele diz “o homem não esta roubando somente o dinheiro”, repare que ele quer é o “meu dinheiro”, eu trabalhei com o suor do meu rosto, me pertence, se formos levar para o lado de que temos que dar a parte que pertence à Deus, temos que dar é 100% e não os 10% como quer alegar Soares, vejamos o que diz a bíblia EC 2:24 “Não há nada melhor para o homem do que comer e beber, e fazer com que sua alma goze do bem do seu trabalho. Também vi que isto vem da mão de Deus.” , veja que Deus se agrada do homem trabalhador, e é evidente que Ele quer que nós ajudemos os que precisam de nossa própria vontade, e não por uma mandamento e ordenança como o dizimo, se você é dizimista, pode ter certeza que isso é um sacrifício de tolo, se você acha que esta ajudando no crescimento da obra de Deus, pode ficar sabendo que Deus se agradaria de você, se desse à quem realmente precisa ,quer dar à Deus? dê para o pobres que estar dando à Deus, vejamos a passagem MT 25:35-40 “..tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.”, acho que as palavras de Jesus não necessitam de explicação, Ele disse que, “quando alguém faz algo para seu próximo”, faz para Ele mesmo, Ele não disse “quando alguém faz ao pastor ou ao missionário RR Soares”, os pastores de hoje não são necessitados, é eles que se colocam na posição de necessitados, se desde o começo resolvessem trabalhar, suas vidas seriam muito diferente, agora fica um saco furado, nem um nem outro vão pra frente, nem igreja nem pastor, e quando ambos conseguem progredir, é com muito maior lentidão.
    10- Qual o castigo para quem não entrega o dízimo ao Senhor?
    Deus não castiga o Seu povo, mas adverte-o quanto às leis espirituais que governa: Com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação (Ml 3.9). Posso afirmar que a maior tolice que uma pessoa pode cometer é deixar de entregar o dizimo na casa do Senhor. Alem de perder as bênçãos prometidas, abre uma brecha para que a maldição entre em sua vida.
    Olhos da fé- Vou fazer uma pergunta à vocês, se Cristo nos resgatou para sempre da maldição da lei, é evidente que a artimanha de satanás, é fazer com que nós tenhamos dúvida quanto à isso, e o que é pior, sendo satanás o principal inimigo de Deus, não resta dúvidas que seu plano é fazer (sem que se possa perceber) você ser escravo da lei, trazendo assim maldição para os mesmos seguidores. O texto de Malaquias é mais do que claro que o dízimo, se refere à uma ordenança da lei, veja que se você não der o dízimo, será amaldiçoado, e essa maldição não é espiritual mas sim literal, pois a terra sofria com a seca que, da parte de Deus foi enviada. Sendo uma maldição e benção literal e material, porque então não ocorre nos dias de hoje? veja que no velho testamento e ate mesmo no novo, Deus repreendia as pessoas e ate mesmo as matava por sua desobediência SL 106:17 “Abriu-se a terra, e engoliu a Datã, e cobriu o grupo de Abirão.”, AT 12:23 “E no mesmo instante feriu-o (Herodes) o anjo do Senhor, porque não deu glória a Deus e, comido de bichos, expirou.”, depois da morte de Cristo e depois que a palavra foi pregada, cumpri-se o que disse Isaias IS 54:9 “Porque isto será para mim como as águas de Noé; pois jurei que as águas de Noé não passariam mais sobre a terra; assim jurei que não me irarei mais contra ti, nem te repreenderei.”, muitos são os pecadores que morrem de maneira terrível e triste e os Cristão gostam de dizer: “foi a mão do Senhor” , mas e os bons e tementes à Deus que morrem da mesma maneira? e em geral são a maioria, quando ocorre com uma pessoa boa, ai dizem: “Deus tinha algo melhor para ele”, ou “Deus sabe de todas as coisas”, mas nunca admitem que isso é a ocorrência natural das coisas, é certo que Deus protege as pessoas e as livra, mas também permite que possa ser morta da maneira mais horrível, que diremos? que Deus não tinha o controle da vida da mesma? O que podemos notar nas palavras de Soares, é que ele quer nos colocar debaixo de uma maldição pois quem tem Cristo não ha condenação e muito menos maldição RM 8:1 “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus…”. Agora o maior absurdo de todos é o que ele diz no final de sua explicação; “Posso afirmar que a maior tolice que uma pessoa pode cometer é deixar de entregar o dizimo”, a maior tolice é o que Soares diz, ele quer nos impor algo sem nenhum argumento convincente e diz que somos ladrões?, Soares não sabe o que esta falando, como pode o homem aliar “Deus-igreja-dinheiro”?, sinto muito, mas, se levarmos isso à sério, Soares não serviria para a obra de Deus, eu não sou juiz, mas, para mim, se for levar sua “predição” de dízimos e ofertas, ele estaria desqualificado para servir no ministério de Cristo, vejamos o que Paulo fala de um homem que quer servir na obra; 1TM 3:3 “Não dado ao vinho, não espancador, NÃO COBIÇOSO DE TORPE GANÂNCIA, mas moderado, não contencioso, NÃO AVARENTO;” , mais à frente veremos mais absurdos desse missionário.
    11- Qual maldição a lei prescreve para quem não entrega o dízimo?
    Algo tremendamente horrível para qualquer ser humano suportar. Em Deuteronômio 28, a partir do versículo 15, vemos as conseqüências da desobediência. São 54 versículos que nos falam de tudo o que se passa com aquele que retém a parte do Senhor. Vamos transcrevê-las integralmente e, ao lê-las, você verá que grande parte delas se aplica à sua vida. Pelo fato de não ser dizimista, você está sob a maldição…(nessa parte Soares coloca todo o longo texto de Deuteronômio 28.15-68)…Se, por acaso, a enfermidade ou o mal que o aflige não estiver escrito nesse catalogo do sofrimento, note que o versículo 61 é mais abrangente q diz que toda a enfermidade e toda praga que não estiver escrita nesse livro também fazem parte da maldição.
    Olhos da fé- Sinto muito mas o que esse homem tem na cabeça? ele teve a coragem de colocar mais de 10 paginas de maldições, essas maldições não fazem parte da vida do cristão, é assim que Soares consegue fazer as pessoas mais leigas (que são a maioria) pagarem dízimos e oferta? fazendo medo nelas?ora, o dízimo não é um ato de amor e deve ser entregue com amor como afirmam os dizimistas? Quero que vocês desculpem a minha franqueza mas, esse homem fala como um louco, ele diz que o versículo 61 o sofrimento é mais abrangente, mas porque não acontece essas pragas com os que não pagam dízimos?é mais fácil essas pragas servirem para o miss Soares do que para nós, pois ele esta debaixo da lei (pois paga o dízimo), nós não estamos, agora, será que Soares foi sincero em mostrar essa passagem? será que essa passagem é para quem não paga dízimo? ou é para quem não cumprir “toda a lei”? vejamos; DT 28:1 “E será que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de GUARDAR TODOS OS SEUS MANDAMENTOS que eu hoje TE ORDENO, o SENHOR teu Deus TE EXALTARÁ SOBRE TODAS AS NAÇÕES DA TERRA.”DT 28:15 “Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, para não cuidares em CUMPRIR TODOS OS SEUS MANDAMENTOS E OS SEUS ESTATUTOS, que hoje TE ORDENO, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão…”, vejam que a maldição é para quem não cumprir “TODA” a lei e não só o dízimo, são mais de 600 mandamentos e ordenanças, e Soares não as cumpre pois é impossível fazer essa façanha, sendo assim, ele esta debaixo da maldição, nós porém não estamos, pois estamos em Cristo, e por isso não cremos no dízimo, pois assim como toda a lei, o dizimo é uma ordenança seguida de benção, e não cumprido torna em maldição, provando assim, ser parte da lei.Vejamos o que a bíblia fala GL 3:10 “Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.”,essa passagem vai de encontro à Soares pois é isso que ele faz e quer que façamos, seguir a lei.
    12- Mas Cristo não nos resgatou da maldição da lei?
    Claro que sim, Em Gálatas 3.13 , está escrito: Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro. Mas se, apesar de resgatados, formos infiéis, o resgate não terá efeito. Cristo já levou as nossas iniqüidades e as sofreu por nos. No entanto, muitas pessoas estão indo para o inferno por causa do pecado, pois não aceitam a obre da redenção individualmente. O mesmo se aplica a cura divina: Em 1 Pedro 2.24b, lemos E pelas suas feridas fomos sarados. Embora o texto das escrituras seja real, bons cristãos vivem doentes, porque não vivem a verdade, nem clamam por ela.
    Olhos da fé- Veja que Soares se declara livre, porém esta preso em uma ordenança cobiçosa que nada trás de bom a ninguém, a não ser para os pastores, é mais fácil, o resgate não ter efeito na vida dos dizimistas, pois essa fé, é uma mistura entre Deus-dízimo, essa combinação não dá certo, um não funciona sem o outro (aliás, isso é típico da lei), veja que Soares é muito claro em dizer, que se você não der o dízimo, você perde sua salvação, pois “o resgate não terá efeito”, perderia uma pessoa a salvação porque obedeceu a bíblia? o dízimo é mais do que claro que é lei, é arriscado Soares e muitos dizimistas perderem a salvação pois dia e noite tem pessoas pregando o que estou escrevendo, todavia, não dão ouvidos, porque as igrejas não fazem um conselho para reformular os dízimos? porque certamente não terá outra opção a não ser admitir o erro, Veja que agora Soares esta dizendo que quem tem uma enfermidade, é porque esta em falha com Cristo, e se Soares adoecer e não for curado? como que ficará suas palavras? tem pessoas que só aprendem quando acontece com elas, enquanto Soares não passa por isso, ele morrerá no seu engano, vejamos o seguinte: “Se Soares esta certo em admitir que doença é prova de uma falta com Cristo, temos que crer que o primeiro que cometeu essa falta foi Timóteo, pois Paulo afirma: 1TM 5:23 “Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, POR CAUSA DO TEU ESTÔMAGO E DAS TUAS FREQÜENTES ENFERMIDADES. ”
    13- Basta a pessoa ser dizimista para prosperar?
    Não, isso não é verdade. O desconhecimento das promessas de Deus em relação à prosperidade por parte de muitos pregadores faz com que diversos cristãos vivam na miséria. Tudo o que recebemos de deus é pela fé. A prosperidade, como qualquer outra benção, é recebida por meio de um ato espiritual,que consiste em tomar posse da benção. É possível uma pessoa ser a maior dizimista da igreja, mas viver em dificuldades financeiras. A palavra adverte-nos que temos que lutar contra as hostes do inferno, as quais farão tudo para que não conquistemos o que a bíblia garante ser nosso: …Efesios 6.12
    Olhos da fé- Será que o Miss. RR Soares esta pensando que somos algum tipo de “tontos ou bobocas” que não lêem a bíblia? gostaria de dizer à ele que os tempos mudaram, já foi a época onde os pastores eram inquestionáveis, leia com atenção e você verá que ele diz que temos que lutar com outros demônios (além do devorador, migrador, destruidor, cortador) para sermos abençoados, temos que crer que somos forçados à seguir um sistema de coisas para sermos prósperos, isso é um abuso contra a fé cristã, é evidente que isso é desculpa para se justificar, visto que o dízimo não funciona, nunca funcionou e nunca funcionará (exceto com a antiga nação de Israel) , veja o que o escritor de Hebreus diz sobre isso HB 7:18 “Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade “. Notem como os dizimistas não param de se contradizer; Soares diz que o dízimo (algo material) é causa da benção, agora diz que “benção, é recebida por meio de um ato espiritual”, nós que não pagamos dízimos é que cremos assim, toda glória é dado por Cristo sem favor de obra nenhuma, pois ninguém é merecedor do que Deus nos dá, Deus não nos dá por troca, mas sim por graça, veja que a própria vida tem seus altos e baixo , tem dizimista pobre e rico, e tem não dizimista pobre e rico, é variável, pois não é o dizimo que dá, mas sim Deus, para alguns Deus dá mais, para outros menos, só que agora, em parte Soares tem que admitir isso pois disse “É possível uma pessoa ser a maior dizimista da igreja, mas viver em dificuldades financeiras”, só que à isso, ele diz “que temos que lutar contra as hostes do inferno”, isso é um absurdo, satanás não tem poder sobre cristão pobre, Jesus lidou sempre com os pobres, mas nunca disse que isso é obra de um demônio ou algo espiritual, pelo contrário, vejamos um exemplo MC 12:42 “Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo.”, será que Jesus pregou o que diz Soares? é claro que não, se pobreza fosse demonios, Jesus teria expulçado ele da vida dessa mulher. Hoje em dia, as igrejas levam tudo para o lado espiritual, e dizem ser demônios, macumba, maldição (principalmente no meio pentecostal), porém a bíblia nos adverte NM 23:23 “Pois contra Jacó NÃO VALE ENCANTAMENTO, NEM ADIVINHAÇÃO contra Israel; neste tempo se dirá de Jacó e de Israel: Que coisas Deus tem realizado!”.
    14- O que é fazer prova de Deus?
    …em relação ao dizimo, se Ele não nos abrir as janelas do céu e não derramar sobre nós uma benção tal que dela nos venha maior abastança, poderemos então coloca-LO à prova. Mas isso jamais será necessário.Pôr Deus à prova não significa que ao orar, devemos ficar dizendo a Ele que estamos provando…Significa que podemos e devemos ter certeza de que, apos termos entregado o dízimo, poderemos entrar em uma guerra contra o diabo (o qual nos tem impedido de prosperar)…Ora , se a peleja é de Deus, e fazemos prova dEle, basta determinados a benção em nome de Jesus, e a vitória , sem dúvida, será nossa.
    Olhos da fé- Veja o tamanho da mentira! Soares diz que colocar Deus à prova, não será necessário, sabe porque ninguém põe Deus à prova? porque as pessoas tem medo, preferem sofrer a vida toda pagando dízimo, do que colocar à prova, também! se colocar a prova tal ato, com 100% de certeza tal doutrina acabaria , por isso os dizimistas não podem acreditar que, colocar à prova, significa “colocar à prova” (parece loucura), vejamos então; o dicionário Aurélio diz que “prova”, significa “aquilo que atesta a veracidade ou autenticidade de algo”, entretanto para que a doutrina dos dizimistas não seja reprovada, Soares tem que dizer que “Significa que podemos e devemos ter certeza de que, apos termos entregado o dízimo, poderemos entrar em uma guerra contra o diabo”, tem alguma lógica isso? não tem nada à ver com prova o que explica Soares, isso que ele falou tem mais à ver com “fé” e não com “prova”, e se você reparar, verá que a fé de Soares esta no dízimo.
    15- Qual é a maior abastança?
    …quem é mal-ensinado mal crê, e, por conseguinte, mal recebe. Quem recebe o mal vive sofrendo, sendo privado de tudo o que lhe pertence ou, pior ainda, sendo destruído. O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento. Oséias 4.6a…os servos de Deus têm sido ensinados que a riqueza é má, e portanto, eles devem ser pobres para agradar o Pai. Jesus falou o contrário: Eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância. João 10.10… Nas finanças, maior abastança: Se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma benção tal, que dela vos advenha maior abastança. Malaquias 3.10b
    Olhos da fé- Eu tive que rir quando li as palavras de Soares, “quem é mal-ensinado mal crê, e, por conseguinte, mal recebe”, o que acontece na igreja dele é algo semelhante, porém quem é mal ensinado são os fieis, e quem recebe é Soares, eu repito a passagem de Oséias para os fieis da “igreja internacional da quase graça” (pois seque a lei do dízimo) OS 4:6 “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei…”, vejam que a passagem diz que o povo rejeitou o conhecimento, assim como rejeitam nossa pregação e nem querem pelo menos saber porque não pagamos dízimos, se alguém me dizer que estou errado em algo, eu tenho por obrigação saber porque e analisar os argumentos da acusação para ver se estão corretos, quantas vezes pessoas dizem que estão corretos nos dízimos mas não sabem nem onde esta escrito na bíblia. Notem que coisa mais sem lógica que Soares alega “os servos de Deus têm sido ensinados que a riqueza é má”, esperai! onde no novo testando diz que a riqueza é boa? em nenhum lugar! veja que Soares tem que colocar uma passagem forçada, pois esta totalmente fora de contexto, vejamos JO 10:10 “… eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.”, é evidente que essa “vida”, não é outra senão a vida eterna, logo no mesmo capítulo Jesus afirma JO 10:27-28 “As minhas ovelhas ouvem a minha voz…;E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão”, ninguém tem dúvidas que essa passagem não é terrena, se fosse, os primeiros a usufruírem dela, seria os cristão primitivos e os apóstolos, pensem comigo : “PORQUE SOARES PEGOU UM VERSÍCULO DUVIDOSO PARA DIZER QUE A BÍBLIA ENSINA À SER RICO? É PORQUE NO NOVO TESTAMENTO NÃO FALA PARA NINGUÉM SER RICO, MUITO PELO CONTRÁRIO”, vamos agora voltar para a realidade e verdade bíblia sobre a riqueza MC 10:23 “…Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!”, LC 6:24 “Mas ai de vós, ricos! porque já tendes a vossa consolação.”, 1TM 6:9 “Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.”1TM 6:17 “Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus…Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis;Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna.”, TG 5:1 “Eia, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir.” e muitas outras,
    16- O que significa a promessa de repreender o devorador (Ml 3.11)?
    Com certeza afirmo que todas as pessoas são dizimistas. Aquelas que não entregam a Deus o dízimo não conseguem ficar com ele, porque o devorador tem permissão para recebe-lo. No entanto o inimigo jamais leva apenas 10%; como ladrão, o diabo tira sempre mais daqueles que não são fieis. O infiel pensa que é inteligente. Alguns dizem: “Eu não sou otário, não vou dar o dizimo para encher os bolsos dos pastores”. Contudo posso garantir que quem age assim é o verdadeiro tolo, pois a maldição será a recompensa de todo aquele que for infiel, não entregando o dízimo…O infiel não tem fé para tirar 10% de sua renda e entrega-lo para o sustento da obre do Senhor Deus, porém entrega-o na farmácia e em muitos outros lugares…ao fim da vida, tais pessoas gastam todo o dinheiro com tratamentos dolorosos, varias delas perdem até mesmo o amor da família, a qual as interna em algum asilo…
    Olhos da fé- É muita maldade de um ser humano, agir no psicológico das pessoas, o Miss. RR Soares, tem dois grandes e poderosos aliados para introduzir suas doutrinas anti-cristãs; “a doença e a pobreza”, imagine uma pessoa que está sofrendo na cama com alguma doença, e encontra e lê uma brochura igual a essa que estamos refutando? mesmo que essa pessoa não passe a ser dizimista, ela terá seu psicológico abalado pelo resto de sua vida, sua consciência ficará maquinando para sempre, então encontra um “soares da vida” que diz : certamente é Deus quem está tocando em você para dar o dizimo, “hipocrisia pura”! no pensamento dizimista, Soares não tem diferença dos fariseus, pois eles queriam que os gentios guardassem a lei AT 15:5 “Alguns, porém, da seita dos fariseus… se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los (gentios) e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés.”, porém Simão fala a todos AT 15:19-20 “Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus. Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.”, veja que os fariseus perturbavam os gentios querendo colocar-lhes cargas pesadas, assim como Soares, e mais adiante um pouco, os Apóstolos e os restantes dos irmão concordaram em escrever o seguinte AT 15:28-29 “Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.” , será que você não reparou nada nessa última passagem? note que o próprio Espírito Santo e os Apóstolos concordaram em não colocar encargo no gentios e dão uma lista das coisas mais importantes para que você vá bem, sendo o dízimo tão importante, necessariamente apareceria na lista de encargos. Olhe como Soares é esperto, ele pega uma verdade e a faz virar mentira, ele diz que muitos falam “Eu não sou otário, não vou dar o dizimo para encher os bolsos dos pastores”, aqui ele diz uma verdade porem a faz parecer um erro, eu já vi nas igrejas muitos pregadores usarem essa tática para induzir pessoas, geralmente em casos que não conseguem provar na bíblia, quer um exemplo? veja o barulho nas igrejas pentecostais, nada justifica tal ato que é totalmente submisso à vontade humana, porém já vi pregadores dizerem assim : “tem gente que fala que é errado barulho na igreja”, e depois dão alguma desculpa esfarrapada, da mesma maneira que Soares faz .O miss. agora diz que quem não dá o dizimo “é o verdadeiro tolo”, sabe quem é tolo? são aqueles que pensam que dando o dízimo estão ajudando ” para o sustento da obra do Senhor Deus”, sendo que com isso, estão sustentando pastores fraudulentos que são muito mais ricos que os próprios dizimistas que contribuem. Não tenho palavras para descrever tais maldades da parte de Soares (tudo em nome de Deus assim como as indulgências),ele fala que “ao fim da vida, tais pessoas gastam todo o dinheiro com tratamentos dolorosos”, é natural do homem na velhice padecer de alguma moléstia, como Soares pensa que os velhos morrem? velhice não mata ninguém, o que mata são as doenças e o má funcionamento dos órgãos e membros em geral, devido a idade e longo tempo de funcionamento, na “teoria” de Soares, os dizimistas só morrem de velhice, como se velhice é doença, veja o que diz o Salmo SL 90:10 “Os dias da nossa vida chegam a setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o orgulho deles é canseira e enfado, pois cedo se corta e vamos voando.”.
    17- Qual a recompensa por ser fiel?
    É lindo o versículo 12 de Malaquias 3, que diz: E todas as nações da terra vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos Exércitos. Alem de todas as recompensas materiais prometidas, o cristão fiel dizimista, sabe que, com o seu dizimo e suas ofertas alçadas, a igreja leva mensagem redentora a milhares de pessoas, dando-lhes a oportunidade de serem salvas.O cristão sente-se recompensado sempre que alguém vai a igreja para ser abençoado…A recompensa maior é saber que estamos obedecendo a Deus, podendo usar a autoridade do Nome de Jesus contra o devorador.
    Olhos da fé- A primeira coisa que se pode notar, é que em Malaquias 3.12, Deus faz uma convocação geral da nação de Israel e não individual, faça o teste; pague seu dízimo em um País pobre como a Somália e veja se lá poderá se chamar “terra deleitosa”, veja se “todas as nações da terra vos chamarão bem-aventurados”, claro que o dízimo de Malaquias é uma convocação apenas da nação de Israel, depois Soares fala de missões, mas tem muitas religiões cristão que não dão dízimos e fazem mais missões que os dizimistas provando assim que a igreja dizimista não sabe o que é administração e é apenas um saco furado. Veja o que diz Soares “O cristão sente-se recompensado sempre que alguém vai a igreja para ser abençoado”, eu não penso da maneira que escreveu Soares, quando vai uma pessoa novata à igreja, eu já fico triste em saber que essa pessoa será ensinada à ter que tributar à igreja para sempre, que estará presa nas garras dos pastores que não poupam o rebanho, que fará parte de um “exército programado” e será uma “máquina de dizimar”, uma ” máquina viva de fazer dinheiro”. Veja que Soares se contradiz, pois, como vimos, ele diz que Deus expulsa o devorador quando damos o dizimo, agora diz que “podendo usar a autoridade do Nome de Jesus contra o devorador”, os dizimistas crêem cegamente que o devorador não sai com o nome de Jesus, e eu repito que não sai mesmo, pois nem existe esse tal demônio.
    Igreja internacional da quase graça, uma grande empresa
    Como nosso site não poderia deixar de mostrar o final da brochura, como sempre, “pedindo dinheiro”, alias, você já reparou como vão nas nossas igrejas pregadores, e pregam muito bem, depois pedem “uma pequena oferta”, sabe o que é isso? “é o preço do show”, parece programa de auditório que no final dão o valor do espetáculo.
    Ao lado você pode conferir alguns dos bancos onde você poderá depositar seu dizimo com mais comodidade, você não precisa nem sair de casa, nem precisa ser cristão, pois só querem seu dinheiro
    18- Como costumo dar boas ofertas, preciso entregar o dízimo?
    Há diferença entre o dizimo e a oferta. A oferta é tudo aquilo que um coração que ama e serve a Deus dá com alegria,como prova de amor…”Se alguém roubar o meu dizimo ou a minha oferta não for usada para a manutenção da obra de Deus?”,Bem, temos que crer que o Senhor Deus sabe o que faz, principalmente com os recursos dados para a sua casa….
    Olhos da fé- Notou a maneira de persuasão de Soares? “oferta é tudo aquilo que um coração que ama e serve a Deus dá com alegria,como prova de amor”, depois de umas palavras assim, quem não quer dar oferta? uma vez ouvi na tv, Soares dizer que “oferta alçada é toda aquela oferta que passa na sua mente em dar, e quando você não dá, também esta roubando à Deus”, tem lógica uma coisa dessa? quem nunca pensou em dar muito dinheiro e ate mesmo tudo para a obra de Deus? logo estaremos como uma página só para se aprender sobre as “ofertas alçadas”, que não era uma oferta comum, e era entregue debaixo da lei, pois muitos sacrifícios eram dado como oferta alçada.
    19- Posso dar o dizimo em duas igrejas?
    Não é correto fazer isso. O dizimo deve ser entregue onde você se alimenta espiritualmente. É bom lembrar que ninguém esta autorizado a dividi-lo, nem mesmo a dar aos pobres e necessitados.
    Olhos da fé- Dá onde soares tirou isso? primeiro que só existia um lugar para se dar o dízimo, que na repartição do templo chamado “casa do tesouro”, vindo o cristianismo, podemos ver que o templo onde Deus “habitava”, passou à ser nosso próprios corpos HB 3:6 “Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós…”, não é em vão que está escrito AT 7:48 “Mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens…”, não há relatos de que existiam igrejas cristãs como hoje, os cristão eram a igreja, hoje também se afirma isso, porem na pratica não é assim, pode ser até mesmo uma hora que não tenha culto na igreja que você tem que ter respeito pois é “casa de Deus”. Bem! se você leu até aqui no final desse estudo, poderá ver como satanas mudou as palavras de Jesus no meio do seu próprio povo, pois a prioridade de Cristo era os pobres e necessitados e, para isso passou por cima de muitas leis até ser morto crucificado, porém vemos que Soares não é exemplo de amor para ninguém pois, suas palavras são “ninguém esta autorizado a dividi-lo, nem mesmo a dar aos pobres e necessitados”
    20- Quando devo começar a dar o dizimo? Agora mesmo…
    Olhos da fé- Nunca, fazendo isso você esta regredindo quanto ao conhecimento de Cristo.
    R.R. Soares e seus patrocinadores
    Faremos agora um pequeno resumo de tudo o que aprendemos e, espero que eu e você estejamos com os olhos mais abertos para com as heresias no nosso meio evangélico, poderia mostrar muitos versículos da palavra de Deus que nos fala de pessoas que viriam a enganar o povo de Deus, mas acho que não ha necessidade pois não ha duvida que o evangelho esta corrompido para a ganância dos grandes que o dominam ,todos que assistem Soares na tv, já deve ter visto ele pedindo dinheiro para patrocinar seu programa, a meta é “seja um patrocinador”, porém quantos anos ele pedi isso? veja que nunca se farta! ate parece que o dinheiro nunca dá para patrocinar, suponha que ele tenha uma despesa de trinta mil reais, e com um ano ele consegue arrumar os patrocinadores, porém não é isso que se vê, a vida toda dele é pedir patrocínio, anos e anos se passam e nunca bastarão para pagarem suas despesas, é evidente que tem algo errado e se Soares alegar que é para a obre, esta mentindo pois ele diz claramente que é “patrocínio” O que você aprendeu nesse estudo?
    1- Na pergunta 16, você aprendeu que Soares pensa que os dizimistas velhos e anciãos não padecem de enfermidades mas morrem apenas por morrer

  9. Olá, a paz!

    Convido o amigo a ler um TCC acadêmico/teológico sobre o “dízimo” que está postado no site [ http://www.reformaja.org ] no link “arquivos”: A sombra do Templo no Dízimo e na Igreja.

    Também acreditamos que o material produzido faça parte do vosso ambiente de estudo e análise. Por esta razão, leia a pesquisa até o fim se for possível, pois o desenvolvimento do texto/teoria é realmente impactante.

    Um abraço!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.