A Bíblia e a definição de família

Sobrinho novo a caminho

A definição de família como a união de um homem e uma mulher aprovada pela comissão especial sobre estatuto da família é extremamente limitada e a Bíblia não a confirma.Na Bíblia a definição de família é bem mais flexível como pode ser conferido fazendo uma pesquisa da palavra “família” por toda a Bíblia.Um exemplo simples é o desse versículo que fala sobre famílias de animais:

Todo o animal, todo o réptil, e toda a ave, e tudo o que se move sobre a terra, conforme as suas famílias, saiu para fora da arca. Gênesis 8:19

Se a Bíblia reconhece família de animais, logo família não é algo que dependa de um homem e uma mulher.Mas suponhamos que alguém diga que se está falando de família humana e não família no sentido mais amplo.Nesse caso temos outro exemplo de família bem mais ampla reconhecida na Bíblia:

E, fazendo chegar a tribo de Judá, tomou a família dos zeraítas; e fazendo chegar a família dos zeraítas homem por homem, foi tomado Zabdi; Josué 7:17

Vemos aí que uma família nesse contexto podia conter muita gente, a ponto de se dizer que haviam vários homens, não somente um homem e uma mulher.

Obviamente muitos apoiam a definição de família apenas como sendo formada por um homem e uma mulher apenas para poder dizer que a união de dois homens ou de duas mulheres não é uma família de verdade mas essa redução acaba atingindo também muitos outros tipos de família. Seria mais honesto(embora terrível) propor então que não seja considerada família uma união de duas pessoas homossexuais.

A Bíblia provavelmente não fala de nenhuma família formada por homossexuais ou se fala não deixa isso claro mas isso não justifica que se pense que a Bíblia só reconhece o formato de família chamado “tradicional” ou “nuclear”. Também não se pode pensar que só porque determinado formato de família não é mencionado na Bíblia que a Bíblia seja contra.

Há quem diga que versos como os que citei não servem como argumento porque esses versos não seriam versos que estão definindo o que é uma família. O problema é que provavelmente (e já li a Bíblia diversas vezes) não há verso que defina explicitamente o que é ou não uma família.

Há diversos versos que falam de família e que alguns juntam para depois tentar definir o que seria o “ensinamento bíblico a respeito de família”. Um dos problemas disso é que ao dizer que um dos versos que citei não vale, teria que se dizer que a Bíblia errou ou mentiu o que para eles também costuma ser inadmissível.Poderia-se também dizer que houve problema de tradução, o que seria bem complicado.Outros poderiam citar tradições extra-bíblicas que também não ajudam muito.
Muitos apoiam certas ideias e outros pegaram raiva da Bíblia por achar que ela diz coisas que não diz. Por isso é importante esse tipo de esclarecimento.

Ofertas que Deus não quer

Happy Ramadhan, Eid Mubarak - عيد فطر مبارك

photo: Hamed Saber

E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição.Porque Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e quem maldisser, ou o pai ou a mãe, certamente morrerá.

Vós, porém, dizeis: Se um homem disser ao pai ou à mãe: Aquilo que poderias aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta ao Senhor;

Nada mais lhe deixais fazer por seu pai ou por sua mãe,

Invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição, que vós ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a estas.
Marcos 7:9-13

Na passagem acima podemos verificar uma tática maligna dos fariseus para arrecadar dinheiro que ainda é praticada hoje por algumas pessoas, ainda que com pequenas alterações.

Alguns exemplos modernos:

Em Catiguá – SP, há anos atrás, uma reunião foi feita no porão da Assembléia de Deus ministério Catanduva para repreender um irmão que estava deixando de dizimar para poder comprar remédios para sua filha.

Alguns anos depois, um irmão com dificuldades financeiras foi aconselhado a dizimar mesmo sem condições, recebendo a promessa de que receberia uma cesta básica como ajuda.Cesta básica essa que se não fosse dada a ele seria dada, na teoria, para algum necessitado da cidade.

Sem dúvida é importante ajudar na manutenção de um local de reunião, mas a prioridade de Deus é que invistamos em pessoas, nas necessidades mais urgentes delas.

Muitos dão o dízimo para sua igreja e fecham os olhos para as demais necessidades do mundo.Se ajudam mais alguém, ajudam com migalhas e pensam que não tem obrigação de ajudar ninguém porque já fazem seu “corbã”.

Deus não se agrada dessa inconsequência.Se a Bíblia mostra em alguns momentos doações sendo pedidas para manter estruturas religiosas, ela nos ensina muito mais que devemos cuidar dos nossos, cuidar dos pobres e coisas semelhantes a essas.

Se você não tem como ajudar tudo, veja o que Deus considera prioridade e não continue sendo enganado pelo argumento do corbã.Deus é amado no próximo.

se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel. 1 Timóteo 5:8

O justo tem consideração pela vida dos seus animais, mas as afeições dos ímpios são cruéis. Provérbios 12:10

Ao SENHOR empresta o que se compadece do pobre, ele lhe pagará o seu benefício. Provérbios 19:17

disse o homem. “Estás certo ao dizeres que Deus é único e que não existe outro além dele.

Amá-lo de todo o coração, de todo o entendimento e de todas as forças, e amar ao próximo como a si mesmo é mais importante do que todos os sacrifícios e ofertas”.

Vendo que ele tinha respondido sabiamente, Jesus lhe disse: “Você não está longe do Reino de Deus”
Marcos 12:32-34

Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? 1 João 4:20

Liberte os que estão sendo levados para a morte; socorra os que caminham trêmulos para a matança!

Mesmo que você diga: “Não sabíamos o que estava acontecendo! ” Não o perceberia aquele que pesa os corações? Não o saberia aquele que preserva a sua vida? Não retribuirá ele a cada um segundo o seu procedimento?
Provérbios 24:11-12

Por que nos vestimos?

photo: bengal*foam

“E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.”  (Gênesis 2 : 25)

“Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.”  (Gênesis 3 : 7)

“E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me.

E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses?”  (Gênesis 3 : 10,11)

“E fez o SENHOR Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu.”  (Gênesis 3 : 21)

Muitas pessoas afirmam que o fato de Deus ter feito roupas para Adão e Eva seja uma prova bíblica de que as pessoas devam se vestir e que não se vestir seria um pecado, mas esse assunto não é tão simples.

Em primeiro lugar, devemos lembrar que Deus criou Adão e Eva nus e nunca disse que deveriam se vestir antes que pecassem.Não há referência bíblica que diga que a nudez em si seja pecado.

É um erro achar também que a nudez não fosse pecado porque o homem e a mulher ainda fossem “inocentes como crianças”(hoje em dia sabemos que crianças não são tão inocentes assim) e não viam maldade na nudez por não conhecerem o sexo.

Antes do pecado, Deus manda que eles se reproduzam e não seria por clonagem…

“E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.”  (Gênesis 1 : 28)

Logo, Adão e Eva conheciam o sexo, mas não conheciam a tal “nudez”…

Ao comer do fruto, o texto diz que perceberam que estavam nus.Mas o que isso quer dizer?Que diferença faz saber isso?E por que, ao perceber que estavam nus, tentaram se cobrir?Quem lhes disse que deviam cubrir a nudez a partir do momento em que a notassem?

Creio que o que aconteceu foi que o homem e a mulher se sentiram culpados após desobedecer ao mandamento divino e, não sabendo como lidar com isso, acharam que o problema estava na nudez.

O problema não era a nudez, nunca foi.Apenas foi uma confusão.

Eles perceberam estar em pecado mas traduziram como “estamos nus”.
Tentaram se esconder de Deus fazendo para si roupas de folhas, como quem tenta se redimir de um erro, fazendo uma boa ação que esconda a má.

Sabendo Deus que a única forma deles se sentirem mais tranquilos novamente, seria falar segundo a simbologia que a mente deles havia criado, matou um animal e os cobriu com uma roupa de peles, já simbolizando também que para o pecado deles ser realmente apagado diante de Deus seria necessário a morte de um inocente no lugar deles.

Talvez tenha sido isso o que originalmente aconteceu, mas aí o tempo passou, a tradição das roupas continuou na maioria dos lugares e as pessoas se acostumaram a andar sempre vestidas, mesmo quando não haja utilidade nisso.

Acostumadas a andar sempre vestidas, acostumaram-se a associar nudez a vulgaridade, erotismo e sensualidade e a achar que é impossível o mundo viver nu sem se tornar uma orgia global.

Alguns escaparam desse pensamento e hoje temos a chance de ver que as coisas podem ser diferentes, que pessoas podem estar nuas e juntas sem desrespeitarem umas às outras conhecendo locais naturistas e seus praticantes.