12 anos de blog e os 12 posts mais visitados

Em Novembro, este blog completou 12 anos de existência. Trago agora uma lista com os posts mais visitados deste período. A maioria se trata de estudos bíblicos, pois grande parte do tempo de existência do blog, apenas postei estudos e opiniões, mas também há posts informativos, como várias listas de horários de ônibus da região de Catanduva, onde moro.Por causa disso, inclusive, os textos de horários de ônibus estão entre os mais acessados do blog.

Grande parte do meu pensamento atual sobre fé, graça e salvação foi influenciado pelo meu pastor favorito, Caio Fábio D’Araújo Filho, por isso grande parte dos textos se assemelham a pensamentos do Caio, embora eu tente escrever com minhas próprias palavras, tornando o texto mais simples e curto para tentar alcançar um maior número de pessoas.

Embora eu goste de compartilhar diretamente conteúdos que acho edificantes (quem me segue nas redes sociais sabe que compartilho muita coisa), também acho importante “traduzir” alguns conteúdos para que mais gente com os mais variados níveis de entendimento possam aproveitar a mesma informação.

Muitos textos tentam responder possíveis perguntas e dúvidas de cristãos. Em parte, esse formato tem a ver com eu ter participado de vários fóruns cristãos da internet e exercitar meu raciocínio neles. Também é uma tentativa de ir direto ao ponto naquilo que algumas pessoas querem saber. Grande parte dos textos tenta apaziguar os corações culpados, assim como eu gostaria de ter tido o meu coração apaziguado quando tinha as mesmas dúvidas (dúvidas sobre se coisas são pecados ou não, sobre costumes, etc.).

Um dos textos inclusive é uma espécie de “checagem de fatos” que fiz muitos anos antes disso virar moda. Confira a lista:

Perdão e convivência

E' guerra!!!!!!!!!!-Ovvero la vendetta di Geo-Cat attack

“E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas.”  (Marcos 11 : 25)

“Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;”  (Mateus 5 : 44)
“Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.”  (João 8 : 59)

“Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;”  (Eclesiastes 3 : 5)

Jesus sempre ensinou que deveríamos perdoar e amar a todos, mesmo aqueles que nos fazem mal e não demonstram arrependimento.

Ele mesmo pediu ao pai que perdoasse aos que o crucificaram, mesmo eles não tendo se arrependido:

“E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.”  (Lucas 23 : 34)

Devemos sempre perdoar da forma como gostaríamos de ser perdoados, de modo que se quisermos ser perdoados mesmo não tendo ainda pedido perdão por algum pecado, devemos também fazer isso a quem peca contra nós e ainda não se arependeu.

Mas nem por causa disso Jesus incentivou que escolhêssemos conviver com gente que nos faz mal, ele mesmo sempre se retirava quando via que certas pessoas lhe ofereciam perigo.

Amar não significa necessariamente ser amigo, fazer refeições juntos ou coisas assim.

Jesus manda convidar os necessitados para refeições, mas nunca diz que se deve convidar os inimigos:

“E dizia também ao que o tinha convidado:

Quando deres um jantar, ou uma ceia, não chames os teus amigos, nem os teus irmãos, nem os teus parentes, nem vizinhos ricos, para que não suceda que também eles te tornem a convidar, e te seja isso recompensado.

Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos, e serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos.” (Lucas 14:12-14)

Por outro lado, o amor ao inimigo pode incluir dar a ele o que comer e beber:

“Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.”  (Romanos 12 : 20)

Entrei nesse assunto por causa de algumas pessoas que acham que Deus quer que as pessoas jamais se separem, mas perdoem seus conjugues e continuem juntos.

Sem dúvida, o cristão deve sempre perdoar seu conjugue, mas isso não quer dizer que eles devam continuar casados.

Quando Jesus disse que a pessoa que se separasse e casasse de novo, por causa de fornicação, não estaria cometendo adultério ele não estava dizendo que nesse caso a pessoa tem direito de não perdoar e sim que tem o direito de não ficar mais junto da pessoa, ainda que a tendo perdoado.

Perdoar não é se tornar ingênuo, fazer de conta que não aconteceu nada.Perdoar é abrir mão de cobrar uma dívida real porque sabe que foi perdoado de dívidas que jamais conseguiria pagar.

“Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas.”  (Mateus 10 : 16)

Creative Commons License photo credit: silgeo