Deus não depende de pregadores para falar

Golden Light

Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.

Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; (Romanos 1:19,20)

“Mas digo: Porventura não ouviram? Sim, por certo, pois Por toda a terra saiu a voz deles, E as suas palavras até aos confins do mundo.”  (Romanos 10 : 18)

Paulo cria que era possível conhecer a Deus e crer nEle sem nunca ter ouvido uma pregação evangélica, apenas através da observação da natureza.

No verso acima ele cita um versículo do Salmo 19 para “basear biblicamente” seu pensamento.

O salmo 19 tem vários versos que falam sobre a pregação da natureza:

Os céus declaram a glória de Deus

e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.

Um dia faz declaração a outro dia,

e uma noite mostra sabedoria a outra noite.

Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.

A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo.

Neles pôs uma tenda para o sol, o qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor.(Salmo 19:1-6)

Podemos ver, então, que não é bíblico o pensamento de que toda pessoa que nunca ouviu uma pregação pela boca de um crente vai para o inferno.

Deus fala de diversas formas e não há quem nunca o tenha ouvido de uma forma ou outra, de modo que a pessoa sempre poderá escolher crer ou não.

É claro que quem conhecer a Deus através da criação não terá os detalhes que nós temos através da Escritura, mas terá o suficiente para ser crer e ser salvo.

Isso não torna inútil o trabalho dos pregadores, apenas mostra que eles tem o privilégio de colaborar com a obra de Deus embora Deus não dependa deles para salvar ninguém.

Aprenda mais sobre esse assunto na mensagem O fenômeno da comunicação divina, do pastor Caio Fábio.

Esse texto serve como introdução à nova categoria imagens que conterá, a principio, imagens da criação citadas em textos bíblicos como sendo imagens que ensinam coisas.

Deixo uma pergunta aos leitores teólogos:Paulo fez bom uso da hermenêutica ao fazer a interpretação que fez sobre o Salmo 19?

Creative Commons License photo credit: Paulo Brandão

Sobre o desabafo de Edir Macedo

Bo to Polska, nie elegancja Francja...

Creative Commons License photo credit: MichalFotos

“Tudo isto vi nos dias da minha vaidade: há justo que perece na sua justiça, e há ímpio que prolonga os seus dias na sua maldade.”  (Eclesiastes 7 : 15)

Domingo  Edir Macedo publicou um desabafo no seu blog no qual insinua que quem o critica o faz por inveja, já que ele é mais bem sucedido do que os críticos.

Além disso, ele dá a entender que o fato dele ser tão “abençoado” já é prova de que ele é honesto e que Deus o aprova como está.

Esse argumento do Edir não é novo, Silas Malafaia já o utilizou, com algumas variantes, contra Caio Fábio e outros que o criticaram e esse é um dos argumentos mais utilizados pelos defensores deles e por outros pastores a fim de relativizar qualquer crítico que se oponha a eles.

O problema é que tal argumento não tem base bíblica, na Bíblia nem sempre o justo se dá bem e o ímpio se dá mal como eu já disse  no post Jó mereceu sua tragédia? e  o Tom Fernandes no post Negando a Páscoa (onde ele também comenta o desabafo do Edir).

…se a santidade deles é tão acentuada assim, por que não são tão abençoados por Deus como gostariam? Seria Deus injusto para com eles?Que Deus é Esse que abençoa um “bandido” e amaldiçoa os certinhos?(trecho do desabafo do Edir)

Se fossemos seguir a lógica do Edir, Paulo não poderia ter criticado Pedro (pois Paulo não era atendido quando pedia para que seu espinho da carne fosse retirado) Jesus não seria santo, pois Ele teve uma oração  não respondida e o mendigo Lázaro nunca teria ido morar no seio de Abraão, pois nem sua fome conseguia saciar, tendo de se contentar com as migalhas de um rico.

Ou então Deus seria mesmo um baita injusto, que só foi justo mesmo com ele (Edir). 😀

Só me resta achar que Edir continua achando que seus seguidores gostam de fezes e por isso usa fezes para os pescar .