Por que ainda choramos com a morte?

188
Creative Commons License photo credit: stuff_and_nonsense

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;” (João 11 : 25)

Hoje quando entrei nos meus recados do orkut, me deparei com o seguinte recado:

Comunico
que o Iago faleceu
hoje.

Iago era um conhecido da comunidade assembléia de Deus no Brasil, um novo convertido, jovem, brincalhão e curioso sobre as coisas de Deus.
Não o conhecia tão bem e nem mesmo o tinha no meu messenger, mas quando soube me senti chocado, principalmente por não ter idéia de que ele estivesse acidentado a dois dias antes.
Seu amigo Jaime deixou um recado típico de um cristão que crê na ressurreição:

Nao fiquem de luto;
nao chorem, a nao ser de saudades.
Lembrem se que a morte nao e o fim, mas o inicio de uma jornada gloriosa.
Quem tem Jesus, nao contempla a morte, mas passa dessa vida para a verdadeira Vida em Cristo. Nao perguntem ao Eterno Deus a causa, Ele tem seus propósitos.
Meu irmão renunciou ao mundo, aos prazeres que o mundo oferece, por amor a Cristo.
E que se firmar em Jesus um dia vai encontra-lo, abraça-lo. Permaneçam firmes, e lutem, andem, nao saiam do Caminho.
lembrem-se do amigo que queria ser santo, um meninão, um servo, brincalhao, que nao tinha malícia, nem noção do perigo. Que foi preparado pelo Eterno para chegar ao ceu. O Eterno o levou.
Continuem firmes no Senhor, para que possam seguir caminhando ate chegar a terra prometida.
meu carinho a vocês, meus irmãos e amigos que oram por nos nesse momento difícil.Mais perto quero estar Meu Deus de Ti
Inda que seja a dor que me una a Ti…
Sempre hei de suplicar, mais perto quero estar
Mais perto quero estar, meu Deus, de Ti….

Isso causou uma certa contrariedade em mim, porque embora creiamos na ressurreição, ainda assim não conseguimos ficar totalmente serenos diante da morte?
Uma parte de mim tentava explicar isso a mim mesmo, num grande esforço que não terminava, até que Deus me mostrou um dos versos que acho mais bonitos da Escritura:

Jesus chorou.” (João 11 : 35)

Por algum motivo que nem eu sei explicar, sempre achei esse verso belo, comovente e poético.
O que sei porém é que esse verso me consolou nesse momento ao ver que não precisava explicar o porque de me entristecer, pois Jesus fez o mesmo.
Ninguém tinha mais fé na ressurreição do que Jesus, porém isso não o impediu de chorar por uma perda temporária de um amigo.
Um amigo que ele tinha certeza que não ficaria nem mesmo uma semana morto antes de ressuscutar.
Um amigo que para Ele estava apenas dormindo, pois para Deus todos vivem.
Jesus não costumava explicar as coisas que fazia ou deixava de fazer e nesse caso não foi diferente.
Apenas chorou e ponto.
Isso me leva a pensar que por mais que cresçamos em direção a estatura de varão perfeito (que Jesus viveu em carne) não deixaremos ainda de sentir certas fraquezas enquanto estivermos em carne.
Somente na regeneração toda a lágrima será tirada e então nunca mais choraremos.
Oro para que Ele possa consolar os tristes por enquanto.

“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” (Apocalipse 21 : 4)

Independência ou morte? Você é livre em Cristo?

Hoje se comemora a data em que o Brasil saiu do domínio de Portugal para viver em liberdade.

Independência significa deixar de depender de algo, não significando, porém, que o que se dependia era mau; mas sim que, aquilo de que dependíamos, não tem mais nada a nos oferecer de crescimento, podendo até mesmo nos ser um empecilho.

Gostaria de falar sobre um tema cristão, a independência da lei como resultado da dependência da graça em oposição a dependência da lei que gera morte.

A Bíblia diz que a lei nos serviu de aio(pessoa encarregada da educação) até nos conduzir a Cristo, significando que a partir do encontro com Cristo nos nos tornamos independentes dela e passamos a ser dependentes somente da Graça de Cristo para nossa vida.

Para aqueles que ainda buscam a lei, mesmo após estar na graça Paulo diz:

Ora, a lei não é da fé; mas o homem, que fizer estas coisas, por elas
viverá. (Gálatas 3 : 12)

Portanto quem depende da graça não pode mais ser dependente da lei, pois que elas se auto-excluem, visto que aquele que vive na lei deve cumpri-la toda e, não conseguindo acaba por trazer a morte sobre si.

Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. (I Coríntios
15 : 56)

Portanto se você ainda se sente dependente da lei, declare sua independência agora, confiando no sacrifício de Cristo e em sua Graça.
Não fazer isso será escolher a morte inevitavelmente.

Qual será sua escolha, independência ou morte?

Atualização: O Raphael também escreveu algo sobre lei versus graça.

Pastor que morreu em acidente supostamente teve visão

Nunca tinha ouvido falar no pastor Luiz Antonio Luz até depois do acidente.
E algum tempo depois que ouvi pela primeira vez, surgiu o boato de que teria havido uma “revelação de sua morte”.
Segundo o que li primeiro numa comunidade, alguém teria dito que algum dos pregadores do congresso do GMUH não pregaria mais lá, mas não ouvi mais nada sobre essa suposta revelação.
Depois ouvi falar da revelação que o pastor mesmo teria tido (a do vídeo acima).
Vi o vídeo e, mesmo sendo um pouco desconfiado desse pessoal dos gideões, realmente acredito que ele tenha tido uma visão.
A dúvida é se a visão estaria ou não se referindo ao acidente.
Aparentemente, a visão que ele diz ter das mortes assemelha-se a alguma experiências pós-morte, em que a pessoa após morrer vê seu corpo embaixo de si como se estivesse flutuando sobre ele.
Por isso penso que talvez ele tenha tido uma antevisão do que veria após sua própria morte e depois que o anjo lhe disse para voltar (não da morte e sim do sonho).
Porém isso é somente uma opinião, já que só Deus pode realmente saber o que a “visão” significava.
Se tem outra interpretação comente.

Observação após releitura em 2018: Apesar de acreditar que a visão possa ter sido real, não vejo utilidade para ela ser narrada num congresso.

Impressionar ouvintes com algo bizarro ou dar-lhes uma previsão sobre o futuro, normalmente não é o intuito para que os dons espirituais existem.

Penso que ele poderia ter guardado a visão para si, sem prejuízo para os ouvintes. Como deve ser feito pelos cristãos em geral com as línguas estranhas que não devem ser ditas em público se não tiverem quem as interprete a assim haja algo edificante para os ouvintes.

Acredito que ele possa ter se deixado levar pela vaidade, embora isso não queira dizer que tenha sido condenado após a morte. Deus sabe de nossas fraquezas.