O que é o batismo com fogo?

 

E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.
Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará. (Mateus 3:11)


Há várias interpretações acerca do que seria o “batismo com fogo” a que João Batista se referia na passagem acima.

Uma interpretação muito popular em algumas igrejas pentecostais é a que diz que o batismo com Espírito Santo e batismo com fogo seriam sinônimos, sendo o fogo um símbolo do Espírito.

Há alguns dias atrás também soube pelo Charles que alguns interpretam o tal batismo como a prova de fogo que manifestará as obras dos crentes descrita em 1º coríntios 3.

 

A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.
Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.
Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo. (1º coríntios 3:13-15)



Eu, porém, acredito (e outros comigo) que o batismo com fogo significa a condenação dos hipócritas, de acordo com as parábolas de João Batista :

 

E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.
Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.(Mateus 3:10,12)

Se as árvores sem frutos seriam lançadas no fogo, então o fogo não era um fogo que mostraria os frutos delas e sim que as consumiria após se comprovar sua falta deles.

Sinceramente não sei se o Espírito tem como símbolo bíblico frequente o fogo (não consegui notar isso ainda, lendo a Bíblia), porém creio que nesse contexto “fogo” não se está simbolizando Ele.

Desse modo acredito que o que João diz é que Jesus faria dois batismos: o do Espírito para aqueles que realmente o desejassem e o de fogo para os hipócritas que vinham se batizar com João sem se arrepender verdadeiramente em seus corações.

Acerca do castigo com fogo, não tenho ideia se é inferno, destruição ou alguma outra coisa, só sei que é alguma condenação aos infrutíferos, seja eterna ou apenas temporária.

E você o que acha?

João Batista maltratava pecadores?

 

João Batista pregando

“Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?” (Lucas 3 : 7)

Hoje em dia, muitos se utilizam da pessoa de João batista como desculpa para a forma agressiva como tratam as pessoas, pois, segundo eles, João também agia assim.
Para quem lê o verso acima de forma isolada, pode parecer que realmente João agia assim, porém para quem conhece o NT como um todo, não haveria lógica em agir assim, já que o próprio Jesus não maltratava os pecadores, mas apenas repreendia os que eram hipócritas.
Jesus não aparece repreendendo severamente prostitutas, embora estivesse muitas vezes com elas por perto.

Ele não repreendia assim, pois para ele o pior não era a pessoa ser doente e sim se dizer curada não sendo.
Quem sabe que é pecador não precisa ser maltratada só por isso, mas os hipócritas sim devem ser repreendidos mais severamente.

É mais fácil citar exemplos de Jesus que de João, pois de Jesus há mais relato, mas quem continuar lendo os evangelhos achará na verdade para quem João enviou a ofensa “raça de víboras”

“E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?” (Mateus 3 : 7)

Mais do que isso, ele demonstra que a ofensa foi por causa da hipocrisia de se acharem melhores do que os outros pecadores por serem “filhos de Abraão”.

“Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;
E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão.”(Mateus 3 : 8,9)

Portanto João não maltratava pecadores assumidos e sim pecadores que se consideravam melhores que os outros, principalmente lideres.

A igreja evangélica inverteu isso, deixando salvo de repreensão os lideres e maltratando os pecadores assumidos, as prostitutas, os homossexuais e etc.

Inversão dos valores do evangelho!

Quem assim faz não é como João e sim como os fariseus.

“E os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo: Este recebe pecadores, e come com eles.” (Lucas 15 : 2)

Que Deus nos faça crescer na graça e no entendimento.