Como identificar um idólatra?

Obeisance

 

disse Naamã: […] nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício a outros deuses, senão ao Senhor.

 

Nisto perdoe o SENHOR a teu servo; quando meu senhor entrar na casa de Rimom para ali adorar, e ele se encostar na minha mão, e eu também tenha de me encurvar na casa de Rimom; quando assim me encurvar na casa de Rimom, nisto perdoe o SENHOR a teu servo.

 

E ele lhe disse: Vai em paz.

 

2 Reis 5:17-19

 

É comum que algumas pessoas classifiquem outras como idólatras, como se houvesse uma forma precisa de se classificar alguém assim mesmo que ela mesma não admita e até negue.É como se houvesse uma maneira de descobrir isso só olhando superficialmente ou descobrindo certas crenças ou rituais que a pessoa pratica.

 

A intenção desse texto não é dar uma receita de como identificar um idolatra, mas apenas mostrar quão falha é a tentativa de julgar esse tipo de coisa.

 

A idolatria, assim como a adoração, são coisas que acontecem no coração das pessoas e não há como ser constatada através da observação apenas.Um idólatra real pode se comportar da mesma forma que um adorador real.

 

Um exemplo de como uma prática não prova que alguém é idólatra é o trecho da história de Naamã que foi citado no início desse texto.

 

Você já imaginou um homem que se curva diante de um ídolo e não o está idolatrando?Consegue imaginar algo assim?Se não consegue, então talvez você não entenda o que o próprio Deus e Eliseu entenderam.

 

Dali em diante, depois que Naamã voltou à sua terra, ele e o rei se encurvavam num templo pagão, o rei por idolatria (provavelmente) e Naamã apenas por não querer desagradar o rei.Naamã curvava o corpo diante do ídolo mas não o espírito, pois este já estava curvado diante do Deus verdadeiro.

 

Por outro lado, alguém pode jamais se curvar diante de um ídolo e ainda assim ser idólatra diante de Deus ao amar algo ou alguém acima de Deus, como, por exemplo, o dinheiro.

 

Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra:

a fornicação, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e

 

a avareza, que é idolatria; Colossenses 3:5

O que fazer com os ídolos?

Dagdusheth Halwai Ganpati

photo: flickrohit

Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa?
1 Coríntios 10:19

O Antigo Testamento por diversas vezes afirmara que os ídolos nada podem fazer, mas ainda assim incentivava que o povo de Deus destruísse todo ídolo que pudesse, provavelmente por causa da consciência fraca que a humanidade ainda tinha.

expulsem da frente de vocês todos os habitantes da terra. Destruam todas as imagens esculpidas e todos os ídolos fundidos, e derrubem todos os altares idólatras deles.
Números 33:52

No Novo Testamento, quase não há mais menção à ídolos, embora denuncie vários tipos de “idolatria sem ídolos”, como o amor ao dinheiro, amor ao mundo, ao século, etc.

“Nenhum servo pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará ao outro, ou se dedicará a um e desprezará ao outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”.
Lucas 16:13

Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele.
1 João 2:15

A ênfase mudou porque a revelação se aprofundou e a humanidade evoluiu.

Hoje sabemos que nenhum objeto é um ídolo obrigatório, assim como nenhum objeto ou pessoa está livre de se tornar o ídolo de alguém.

Logo, não faz mais sentido exigir que toda estátua que um dia serviu como ídolo (ou que foi criada com esse objetivo) tenha de ser destruída ou não possa pertencer a um cristão.

Quando nos convertemos ao Senhor de todo o coração, os ídolos desaparecem.Mesmo que tenhamos em casa objetos que antes usávamos como ídolos, eles passarão a ser apenas objetos, não mais ídolos.Não nos afetavam antes e não podem nos afetar depois.

Se a pessoa não vê outro sentido no objeto e quer jogá-lo fora, tem todo o direito; mas não tem a obrigação.Se mora com outra pessoa que ainda tem esses objetos não deve mexer neles, pois embora não façam sentido para ela, fazem para a outra e não vale a pena arranjar uma briga por nada.

Não há nada de útil em destruir imagens, estátuas ou outros objetos que servem como ídolos para outras, pois isso não destruirá a crença delas naquele ídolo e ainda fará com que sejamos vistos como pessoas que não respeitam as coisas e crenças alheias.

É verdade que a pregação do Evangelho coloca todas as crenças contrárias como sendo falsas, mas nem por isso devemos desrespeitar as pessoas que crêem diferente, tratá-las sem amor ou forçá-las a crer no mesmo que nós.

Uma mulher que tenha marido adorador de imagens, o ajudará mais sendo uma boa esposa e o respeitando do que quebrando suas imagens e o atormentando o tempo todo com repreensões bíblicas nas quais ele não crê.

mulheres, sujeitem-se a seus maridos, a fim de que, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavras, pelo procedimento de sua mulher,observando a conduta honesta e respeitosa de vocês.
1 Pedro 3:1-2

“Deus seja louvado” pode ser retirado do nosso dinheiro

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC) em São Paulo pediu à Justiça Federal que determine a retirada da expressão “Deus seja louvado” das cédulas de reais. A medida não gerará gastos aos cofres públicos já que, em caráter liminar, a ação pede que seja concedido à União o prazo de 120 dias para que as cédulas comecem a ser impressas sem a frase.
Um dos principais argumentos utilizados pela ação é o de que o Estado brasileiro é laico e, portanto, deve estar completamente desvinculado de qualquer manifestação religiosa. Além disso, são lembrados princípios como o da igualdade e o da não exclusão das minorias para reforçar a tese de que a frase “Deus seja louvado” privilegia uma religião em detrimento das outras.
No ano passado, a PRDC recebeu uma representação questionando a permanência da frase nas cédulas de reais. Durante a fase de inquérito, a Casa da Moeda informou à Procuradoria que cabe privativamente ao Banco Central (BC) “não apenas a emissão propriamente dita, como também a definição das características técnicas e artísticas” das cédulas. Para o BC, o fundamento legal para a existência da expressão nas cédulas é o preâmbulo da Constituição, que afirma que ela foi promulgada “sob a proteção de Deus”. Fonte: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI6294584-EI306,00-Procuradoria+quer+excluir+expressao+Deus+seja+louvado+das+cedulas.html

Guias cegos! Vocês coam um mosquito e engolem um camelo. Mateus 23:24
…sabemos que o ídolo não significa nada no mundo e que só existe um Deus. 1 Coríntios 8:4

Não dou muita importância para a expressão estar ou não nas notas e acho que nem mesmo os ateus são tão afetados por essa expressão (os religiosos em geral devem usar o termo Deus, de modo que poderiam interpretar como se referindo a fé deles também).
A expressão está na nota, mas não faz tanta diferença.É só ignorar.
Pior seriam alguns termos presentes no hino nacional(patria idolatrada e adorada) e até mesmo a obrigatoriedade em tratar os símbolos nacionais como se fossem sagrados.
O dinheiro você pode usar ignorando a frase, mas se você não reverencia os símbolos nacionais pode ser punido.
Somos obrigados a realizar certos rituais à “deusa pátria” e não lembro de ninguém ter reclamado publicamente disso até agora.
Não estou dizendo que deveríamos lutar contra essas coisas, apenas digo que tirar só o “Deus seja louvado” seria filtrar o mosquito e engolir um camelo.
Melhor deixar esses detalhes de lado e nos ocupar com coisas mais vitais.