É pecado receber transfusão de sangue?

Blood drainage

photo: gaelx

Abster-se de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual. Vocês farão bem em evitar essas coisas. Que tudo lhes vá bem. Atos 15:29

Um dos ensinos mais polêmicos das Testemunhas de Jeová é o que diz que seja pecado receber transfusão de sangue, pois seria um pecado.

Uma das base bíblicas deles é o verso acima, que é um dos únicos no Novo Testamento que menciona o sangue.

O argumento deles tem sentido, caso interpretemos só o texto desse verso, pois ele não diz que se deveria não comer sangue, mas se abster de sangue.Se tivesse sido escrito hoje, faria ainda mais sentido pensar que transfusões de sangue estariam incluídas nele.

Há ainda as leis do Antigo Testamento que proibiam a ingestão de sangue alegando que sangue é vida ou contém vida e por isso não poderia ser comido.

Mas não comam o sangue, porque o sangue é a vida, e vocês não poderão comer a vida com o sangue.
Deuteronômio 12:23

O que significaria não poder comer sangue por ser vida?Creio que ninguém pode definir isso com certeza, alguns simplesmente aceitam isso sem questionar e outros especulam.

Eu creio que um sentido possível é que o sangue retirado de um animal poderia conter impurezas, estando vida microscópica inclusa nisso, e que essa seria a vida contida no sangue que poderia fazer mal ao que comesse.

Tenhamos em mente que naquela época as pessoas não eram tão instruídas sobre como preparar alimentos quanto são hoje e por isso a lei tentava as proteger, ainda que para isso tivesse que dizer que algo era impuro, abominação ou algo similar.

Há também a possibilidade de que a proibição tivesse a ver com a simbologia do sangue, já que o sangue dos animais simbolizava o sangue de Cristo que tirou o pecado do mundo e proibir a ingestão, na época, poderia enfraquecer o símbolo ou algo assim.

No Novo Testamento a simbologia do sangue e da vida passa a ser usada de formas diferentes, Jesus fala de beber seu sangue como uma forma de receber vida dele.

Todo o que come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.
João 6:54

Já a passagem em que se fala da abstenção de sangue é um verso provisório, dirigido para um grupo de cristãos a fim de não escandalizar os judeus que tinham isso como lei.Não serve nem para dizer que um cristão não possa comer sangue.

Pelo contrário, devemos escrever a eles, dizendo-lhes que se abstenham de comida contaminada pelos ídolos, da imoralidade sexual, da carne de animais estrangulados e do sangue.

Pois, desde os tempos antigos, Moisés é pregado em todas as cidades, sendo lido nas sinagogas todos os sábados”.
Atos 15:20-21

Veja que que o “pois” não justifica a abstenção  dizendo que seja errado ou pecado, mas porque Moisés era pregado nas sinagogas judaicas.O problema era o escândalo.

Quem se escandaliza hoje com transfusão de sangue?Que eu saiba só os testemunhas de Jeová e sem uma base bíblica válida.

A Bíblia nada diz sobre doação e transfusão de sangue, coisas que na época ainda pareciam impossíveis, mas apresenta versos que parecem simbolizá-las, sem no entanto, proibi-las.

Quando Jesus fala de beber seu sangue para ter vida eterna, isso se assemelha muito mais a uma transfusão de sangue do que a um beber literal de sangue.

Uma das formas de dar vida aos irmãos é doar sangue.

Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos.
1 João 3:16

Doar a Deus é doar ao próximo

Helping the homeless

Vejo muita gente enganada achando que Deus quer que ela lhe dê dinheiro e só aceita esse dinheiro se for depositado em alguma igreja(como se a igreja encaminhasse o dinheiro a Deus ou algo assim).

Deus não precisa de seu dinheiro, nada que você tenha supre necessidade alguma dEle.

” O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;

Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa;

pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas;”  (Atos 17 : 24,25)

Mas Deus aceita sua doação como se fosse para Ele, quando ela é direcionada a quem necessita:

“E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.”  (Mateus 25 : 40)

Isso não quer dizer que você não deva colaborar com as necessidades da igreja onde congrega;apenas quer dizer que diante de Deus não haja diferença entre você doar para uma igreja ou para uma pessoa necessitada.

Deus reconhece toda doação feita em amor.

Sem amor, no entanto, nenhuma doação tem valor, não importa o lugar onde ela tenha sido dada.

“E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.”  (I Coríntios 13 : 3)

Creative Commons License photo credit: Ed Yourdon

Como se rouba a Deus?

Caught in the Act

Caught in the Act por *saxon*, no Flickr

“Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.”  (Malaquias 3 : 8 )

Costuma-se interpretar o verso acima como se o fato de não se dar o dízimo seja roubar a Deus, pois, teoricamente, 10% de nossas posses pertencem a Deus e deve ser, obrigatoriamente, devolvida.

Mas a Bíblia diz que tudo é de Deus e não só 10%.

“Porque a terra é do Senhor e toda a sua plenitude.”  (I Coríntios 10 : 26)

Logo roubar a Deus não tem a ver com não devolver uma parte de nossos bens, pois tudo o que temos(mesmo que não devolvamos nada) já pertence a Ele.

Na verdade o roubar a Deus tem a ver com o roubar ao próximo.

No contexto de Malaquias os roubados eram os levitas, as viúvas e os órfãos que legalmente  tinham o direito de comer dos dízimos e que, não sendo o dízimo dado, ficavam sem ter o que comer:

“Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem;”  (Deuteronômio 26 : 12)

Deus apenas toma as dores deles e diz que quem os rouba, está roubando a Ele.

Perceba que Deus não apenas cobra os dízimos e ofertas, como também diz para que eles seriam utilizados:

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.”  (Malaquias 3 : 10)

Nos dias de hoje não temos mais levitas e nem uma lei que nos obrigue a dar o dízimo para os pobres, por isso creio que o termo “roubar” não se aplique mais àquele que não dá o dízimo.

No entanto aquele que deixa de pagar um devedor seu para dar o dízimo pode ser chamado assim, pois está tomando posse do que não lhe pertence para supostamente doar a Alguém que já é dono de tudo e por isso não precisa.

A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.”  (Romanos 13 : 8 )

Passado o medo de ser chamado de ladrão, fica-se livre para doar movido pelo amor, sem quantias predefinidas e somente do que se tem.

Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”  (II Coríntios 9 : 7)

“Porque, se há prontidão de vontade, será aceita segundo o que qualquer tem, e não segundo o que não tem.”  (II Coríntios 8 : 12)