Divórcio, novo casamento e adultério

“Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.”  (Mateus 5 : 32)

 

“Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.”  (Mateus 19 : 9)

 

“Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.”  (Mateus 5 : 28)

 

“Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.”  (I Coríntios 7 : 10,11)

 

“Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.”  (I Coríntios 7 : 15)

 

Muito se menciona nas igrejas evangélicas em geral, na hora de falar sobre divórcio, as falas de Jesus sobre esse tema.Normalmente se interpreta que ou o casal  não deve se separar jamais ou só pode se separar em caso de traição.Algumas igrejas aceitam que a pessoa case novamente caso tenha sido traída no primeiro casamento, outras aceitam apenas um novo casamento em caso de viuvez.

 

Algumas igrejas, apesar de toda rigidez teológica teórica, provavelmente não se oporiam à uma pessoa se separar de um conjugue violento ou criminoso (a pessoa poderia, talvez, até se casar novamente).Isso é aceito (quando é) apenas pelo “bom senso” pois não há base bíblica explicita para esse tipo de exceção.

 

Qual o problema nisso?Não que esteja errado concordar com o divórcio e novo casamento de alguém que vivenciou uma situação assim.Não há base bíblica explicita para isso assim como não há base bíblica explicita para um monte de coisas o que não faz com que o ato seja “errado”.O problema é que as pessoas são flexíveis apenas em situações extremas.Ora, se por bom senso se aceita o divórcio em casos que não tem a ver com o adultério porque é que em outros casos não se aceita?Por que é que a pessoa tem que chegar a beira da morte ou de um dano grave para que se possa usar o bom senso?

 

Não estou sugerindo aqui que se use algo totalmente exterior a Bíblia para “regulamentar” casamento e divórcio.Creio que o tal bom senso pode ser visto na Bíblia também.Creio que Jesus, embora tenha dito poucas palavras sobre o assunto de tal forma que parece que só adultério(fornicação, relações sexuais ilícitas, seja qual for a tradução correta do termo) visse a coisa de forma mais flexível.

 

Ora, Jesus diz que quem se separa de alguém (no contexto, o homem se separa da mulher, pois as coisas não eram como hoje, o que é algo para se pensar também) que cometeu adultério ou outra relação sexual ilícita (vide todas os tipos de relações sexuais proibidas na lei de Moisés) poderia se divorciar e casar novamente sem estar cometendo adultério.Jesus também diz que quem cobiça o conjugue alheio comete adultério e não faz nenhuma separação (como nós convenientemente fazemos) entre o adultério “mental” e o adultério “físico”.

 

Não estaria a possibilidade de divórcio e novo casamento bem mais ampla do que costumamos interpretar?Afinal, todos ou quase todos já adulteraram segundo Jesus.Jesus disse essas coisas para que as pessoas se divorciassem a vontade?É claro que não!Vemos pelo ensino dEle que casamento é algo que deve ser levado a sério, não pode ser irresponsável nem uma brincadeira.Mas para os que usam seu ensino para prender as pessoas, há brechas também.

 

Muitos pensam que o traído pode se separar e casar de novo mas o traidor jamais poderia se casar novamente meio que como um castigo por sua traição.Não notam, porém, que se a traição liberta o traído, liberta também o traidor.O casamento acaba!Se não fosse assim, ao menos quando o traído casa novamente o ex traidor poderia também se casar, pois, de certa forma sua ex o “traiu” (se uniu a outra pessoa).

 

O mesmo se aplica ao conjugue crente que se converte e sua espiritualidade faz com que o conjugue descrente queira se separar.Essa é uma das exceções mais aceitas pelas igrejas.Mas mesmo para as que não aceitam, se o ex conjugue descrente se separa e arranja outra pessoa, então “cometeu adultério” e libertou o conjugue para se casar novamente.

Complexo, não?Mas é o raciocínio que creio que todo apegado à letra deveria fazer para não ser injusto com ninguém seja no ensino, seja no juízo.

Qual foi o pecado de Onã?


Ele

Há diversas interpretações erradas acerca do pecado de Onã, a mais popular dela talvez seja a de que o pecado de Onã tenha sido a masturbação, daí terem criado a palavra onanismo para se referir à ela (embora uma leitura superficial da passagem já dê a entender que o que Genesis narra que ele fazia era coito interrompido, não masturbação ).
Há também quem pareça pensar que o esperma é sagrado e por isso Deus ficaria incomodado quando ele toca a terra ou outro lugar “profano”, como se pode observar num dos comentários feitos no meu texto sobre sodomia:

“…Deus matou Omã,por se recusar a cumprir o ato sexual na sua plenitude(derramava o semem na terra)Gênesis38:9.O que ELE pensaria se em vez da terra fosse «derramado» no orgão excretor,o anûs?”

Outros podem achar que o pecado seria o desperdício de esperma, mas, se Deus realmente ficasse incomodado com isso, imagino que ele faria com que a mulher fosse sempre fértil(para que jamais houvesse desperdício algum) e não existiria nem mesmo a polução noturna.

Olhando o contexto vemos que o pecado de Onã foi não querer dar descendência ao seu irmão, deixando assim de cumprir as leis da época (de que sempre que um homem morresse sem ter filhos seu irmão lhe desse descendentes).

Então disse Judá a Onã:

Toma a mulher do teu irmão, e casa-te com ela, e suscita descendência a teu irmão.

Onã, porém, soube que esta descendência não havia de ser para ele; e aconteceu que, quando possuía a mulher de seu irmão, derramava o sêmen na terra, para não dar descendência a seu irmão.

E o que fazia era mau aos olhos do SENHOR, pelo que também o matou.

(Genesis 38:8-10)

O pecado de Onã foi o egoísmo de não querer gerar um filho que não fosse carregar seu próprio nome, mas sim o do irmão; o esperma no chão é só um detalhe.

Qual a sua interpretação?Deixe ela nos comentários e ajude a divulgar o post, se acha que ele é importante.
Obs: Não é minha intenção nesse post discutir sobre a relevância de tais leis antigas e nem sobre a forma como Deus castigou Onã (embora eu não veja problema em discutir tais coisas também), apenas quis chamar a atenção para as interpretações bizarras que surgem quando a pessoa lê apenas versos isolados juntamente com interpretações de tolos.

Creative Commons License photo credit: Evil Preacher

Debate: o cristão autêntico ouve música secular..????? – Parte 2 – Final

índice para Debate: o cristão autêntico ouve música secular..?????

  1. Debate: o cristão autêntico ouve música secular? – Parte 1
  2. Debate: o cristão autêntico ouve música secular..????? – Parte 2 – Final

Metallica at Rock Werchter 2009 ♫♪
Creative Commons License photo credit: crsan

Essa é a segunda parte do debate ” o cristão autêntico ouve música secular..????? ” da comunidade Assembléia de Deus no Brasil.
Os argumentos do tópico estão como citações e as respostas como texto comum.
Leia a parte 1 aqui.
Continuando…

ECLESIASTES 7:5

MELHOR É OUVIR A REPREENSAO DO SABIO,DO QUE OUVIR ALGUEM A CANÇAO DE TOLO.

Tem gente que prefere ouvir a canção de tolos. E quando é repreendida acha ruim…
É uma pena.

Esse seu versículo só diz o que vale mais e não o que se possa ouvir ou não.
Voltando ao contexto…
Eclesiastes 7:1 MELHOR é a boa fama do que o melhor ungüento, e o dia da morte do que o dia do nascimento de alguém
Esse versículo por acaso prova que o melhor ungüento ou o dia do nascimento são ruins ou apenas que eles são inferiores a outras coisas de maior valor?


Achei interessante o “só diz que”!Ah a Bíblia só diz que a música é de tolo…
Ah a Bíblia só diz que é melhor A REPREENSÃO do que a música do tolo…

Bom…

Mais tolo ainda é quem escuta, né?

Mas… fazer o quê? A Bíblia não condena… só diz que mais vale uma repreensão…

Isso aí, galera! Vamos continuar comprando CD do Djavan, do Chico Buarque, do RBD, do Calypso…

Quando esse pessoal aí dá entrevista dizendo que é MACUMBEIRO e que os ORIXÁS deles protegem a gravação e a vendagem dos CDS, TALVEZ vocês escutem a REPREENSÃO de algum sábio…

Mas… como a Bíblia não condena ninguém que se detém para ouvir música secular, então a repreensão não vai ter nem fundamento…

É…

Que triste.

Eu ouço música secular. Óbvio, não sou surdo… e com os vizinhos que tenho já até decorei algumas letras, tamanha é a falta de educação deles… Não há que se falar em repreensão para o meu caso…

Agora, quem se dispõe a ir a um show secular, a comprar um CD secular ou a deixar de adorar a Deus para participar de um “show”… Também não está sujeito a repreensão… uma vez que a Bíblia “só diz que é melhor”…

Afinal de contas, pegar outros versículos para DESTRUÍREM o que um disse é prova de um grande conhecimento e de uma grande inteligência, que, neste caso em especial, acabaram atrapalhando…

Leia o contexto todo sem preconceitos e verás o que o capítulo quer dizer.
Voltando ao contexto…

Eclesiastes 7:1 MELHOR é a boa fama do que o melhor ungüento, e o dia da morte do que o dia do nascimento de alguémEsse versículo por acaso prova que o melhor ungüento ou o dia do nascimento são ruins ou apenas que eles são inferiores a outras coisas de maior valor?

Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque naquela está o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração. (Eclesiastes 7 : 2)

Será que esse verso condena qualquer banquete?Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? (I Coríntios 10 : 19)Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados. (Tito 1 : 15)

Eu sei, e estou certo no Senhor Jesus, que nenhuma coisa é de si mesma imunda, a não ser para aquele que a tem por imunda; para esse é imunda. (Romanos 14 : 14)

Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios.
I Co 10:20Mas, se por causa da comida se contrista teu irmão, já não andas conforme o amor. Não destruas por causa da tua comida aquele por quem Cristo morreu.
Rm 14:15
(Paulo falando acerca DA COMIDA…)

Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra.
Tt 1:16

Depois sou eu quem usa versículos isolados…

Amém, meus irmãos… continuem contribuindo com nossos “artistas”. Continuem falando mal do Renascer Praise, da Cassiane, da Marina de Oliveira e bem do Roberto Carlos, do Fábio Júnior, do Lulu Santos…

Seu problema de interpretação não foi por causa de versículos isolados mas puramente de interpretação de texto.
Qualquer professora de português lerá e entenderá diferente de você o versículo da “canção do tolo”.
só citei os versículos do contexto para ver se você conseguia compreender as frases corretamente.
Quanto a mim, embora tenha usado versículos isolados, não vejo nada no contexto que os refute.
Paulo falava de comida mas quando ele fala que “… nenhuma coisa é de si mesma imunda, a não ser para aquele que a tem por imunda; para esse é imunda.” é como se ele abrisse um parênteses e falasse de algo geral e não relacionado apenas a comida.
Quanto ao verso citado em Tito os que
Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obrasãoos contaminados e infiéis…o seu entendimento e consciência estão contaminados.”

Diante do FATO de que existem TOLOS compondo canções, e que estes TOLOS são ímpios, ateus, idólatras, feiticeiros, e etc devemos nós dedicar parte do nosso dinheiro para comprar CD’s ou parte do nosso tempo para ouvir estas músicas? Mesmo a título de “apreciar a arte”? É a “arte” maior do que Deus? É a “arte” maior do que a Sua Palavra?

A interpretação de que tolo nesse versículo tem que ser pessoas “sem – Deus” é exagero.
Quanto a “perder tempo” eu não vejo assim, eu vejo um momento de lazer ou relaxamento (com canções saudáveis).
Se divertir não é deixar a palavra.
Por isso ninguém precisa escolher isso ou aquilo, só deve dar prioridade ao que é superior.

Ao comprarmos CD’s de TOLOS (e aqui entendo que QUALQUER UM que nega a Cristo é TOLO, pois o PRINCÍPIO DA SABEDORIA É O TEMOR A DEUS – Pv 9:10) estamos COLABORANDO para o progresso dos mesmos, estamos concordando com as mensagens de cada música inserida naquele CD, estamos difundindo as idéias daquele TOLO, estrategicamente incutidas naquelas letras.

Essa é uma lógica sua não da palavra.

Não

pq ñ tem tempo, ele até gostaria, mas, sabe que seu tempo é precioso e ele tb precisa ouvir aquele cd que a sua cantora evangélica preferida acabou de lançar, e ele tb quer ouvir aquela rádio que o seu irmão indicou, que tem mensagens maravilhosas ou debates atuais, e ele tb tem que assistir os telejornais, porque é sempre bom saber a quantas anda este mundo, e fora que em primeiro lugar ele tem encontrar tempo pra orar e ler a Biblia, e ainda tem que ir à igreja, tem que fazer aquela visita pro novo convertido que faltou nos últimos cultos, tem que ir no ensaio do seu grupo, tem que trabalhar, ir no curso de teologia, de pintura em tela ou seja lá que curso ele faz, tem que ler a lição da escola dominical pq de repente ele é o professor, ou o substituto deste, e ainda tem que dar atenção ao seu filho adolescente que anda meio calado, se é casado noivo ou namora, tem que ter tempo pra isso… Enfim, o crente até tem curiosidade de ouvir a última do Djavan, ele gostava tanto antes de converter…. Mas, feliz ou infelizmemte, ñ tem tempo!!!

Qualquer pessoa saudável tem que ter tempo de repouso e descanso e é nesse tempo que ela pode ouvir alguma música agradável(cristã ou não)

A Cassiane msm nos louvores dela românticos ela atribui que foi de DEUS …sempre tem DEUS no meio do louvor

Mas que diferença faz se se cita Deus ou não?
Quem criou o amor?
Se o homem mesmo no pecado ainda consegue amar, a quem se deve glorificar?

Se ouvir músicas seculares agrada a Deus…
Entao pode dancar,
pode usar drogas,
pode prostituir,
pode tudo.Deus que nos livre desses pensamentos malignos.

Sede Santos pois EU diz o SENHOR Sou SANTO.

Onde voces encontram santidade nas letras das músicas seculares?????????????????????????

Não misture as coisas.
Algumas coisas não tem base bíblica para serem proibidas e é por isso que não há nada de errado em fazê-las (como ouvir música).
Isso não quer dizer que outras coisas que são biblicamente reprovadas vão ser permitidas também.
Uma coisa por vez.