Dízimo é bíblico?

21 The Coins of the Money Changers

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.”  (Malaquias 3 : 10)

Uma afirmação comum na boca de pessoas que conhecem um pouco da Bíblia é que o dízimo seja bíblico.

Dizem isso porque a Bíblia menciona o dízimo em seu texto, porque fazia parte da lei de Moisés e porque Malaquias tem promessas para quem o trouxesse ao templo da época.

“… Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.”  (Gênesis 14 : 20)

“No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao SENHOR.”  (Levítico 27 : 32)

Mas o que faz com que algo seja bíblico?É a menção?É o fato de fazer parte de uma lei que a própria Bíblia diz que acabou?É estar ligado a uma bênção que funcionava dentro da vigência da lei que agora já acabou?

O dízimo na lei estava ligado ao templo ou ao tabernáculo, não era entregue em outro lugar.Hoje em dia não existem mais nem o templo e nem o tabernáculo físicos, Jesus não manda construir templos e nem diz que quem os construir estará fazendo algo equivalente ao templo físico do antigo testamento.

Em Israel, não havia um templo por cidade.

Além do mais, recebemos revelação de que o templo era um símbolo de nós mesmos como casa de Deus.Se somos casa de Deus, onde fica a casa do tesouro?Deveríamos continuar dando o dízimo distribuindo-o entre as pessoas da igreja?

“Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”  (I Coríntios 3 : 16)

A Bíblia fala do dízimo e parte dela ensina que se deve dar o dízimo, mas é uma parte que pertence ao passado, que apenas trabalha em cima de um povo que tinha um governo totalmente diferente do nosso.

O dízimo em Israel era uma espécie de imposto usado para manter um sistema religioso que não tem nada a ver com o que Jesus veio ensinar depois e nem com o que temos hoje.

Levitas e sacerdotes não equivalem aos nossos obreiros, pastores e cantores atuais.Levitas e sacerdotes trabalhavam no pesado, faziam trabalho de açougueiro e diversos rituais que não passam nem perto do que a maioria das religiões fazem hoje.

“Mas tu põe os levitas sobre o tabernáculo do testemunho, e sobre todos os seus utensílios, e sobre tudo o que pertence a ele; eles levarão o tabernáculo e todos os seus utensílios; e eles o administrarão, e acampar-se-ão ao redor do tabernáculo.”  (Números 1 : 50)

“Depois degolará o bezerro perante o SENHOR; e os filhos de Arão, os sacerdotes, oferecerão o sangue, e espargirão o sangue em redor sobre o altar que está diante da porta da tenda da congregação.”  (Levítico 1 : 5)

Havia uma tribo inteira que dependia dos dízimos das 11 tribos para ser sustentada.11 tribos doando 10% dariam a tribo de Levi pouco mais do que cada tribo produzia para si (110%).

“E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo ministério que executam, o ministério da tenda da congregação.”  (Números 18 : 21)

Se 11 tribos eram necessárias para sustentar uma tribo que não produzia sustento para si (mas trabalhava bastante) não seria exagero exigir que uma igreja com mais de 100 membros dê o dízimo?

O dízimo nos moldes atuais, sendo entregue na tesouraria de um local de culto para sustento do pastor, construção de imóveis e outros motivos não é bíblico.Há um dízimo bíblico que não é o que se prega hoje em dia e nem  mesmo o Novo Testamento insiste nele.

Isso não quer dizer que seja errado dizimar ou que não devamos doar mais nada, apenas nos livra da obrigatoriedade de doar 10% (caso não possamos fazê-lo) e da obrigatoriedade de entregar tudo isso num local só.

“Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”  (II Coríntios 9 : 7)

Doar é bom e não é bom ser apegado ao dinheiro, mas isso não justifica que se minta dizendo que é bíblico algo que não é.

“Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói.”  (Lucas 12 : 33)

“E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.”  (Lucas 12 : 15)

Você está desviado do caminho que leva a Deus?

park and drive

“Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado;”  (II Pedro 2 : 21)

Não há dúvidas de que existam pessoas desviadas de Deus.Também é certo que congregar seja importante.Mas não é correto afirmar que todo o que não está congregando num grupo esteja desviado de Deus.

A maioria dos verdadeiros desviados de Deus são pessoas que congregam com outros que também dizem ser de Deus num lugar que chamam de templo mas que, independentemente disso, se afastam dos ensinos de Cristo.

Por outro lado, algumas pessoas param de congregar em algum grupo e ficam sozinhas, sem por isso deixarem de crer em Jesus ou de tentar lhe obedecer.Algumas até se sentem mais em paz sozinhas.

Quem fica sozinho  tem, algumas vezes, um risco maior de perder a fé , mas não está necessariamente desviado.Muitos personagens bíblicos passaram longos períodos sozinhos e nem por isso a Bíblia diz que eles estivessem desviados.

Na verdade, não há passagem bíblica alguma que diga que alguém se desviou de Deus por deixar de congregar ou por deixar de ir a um lugar que supostamente seria casa de Deus (No novo testamento a questão de lugar nem existe, visto que recebemos a revelação de que o verdadeiro Templo de Deus é Cristo e a igreja).

Links relacionados

ESTÃO ME CHAMANDO DES-VIADO…

VOCÊ ESTÁ DESVIADO?

Não deixe de congregar

Friends 2008 1 bw

“Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.”  (Hebreus 10 : 25)

“E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.”  (Gênesis 2 : 18)

É um engano achar que quem não se reúne com pessoas da mesma fé não poderá ter uma relacionamento com Deus mas mesmo assim o congregar continua sendo importante.

No Éden, Adão não estava desligado de Deus até encontrar Eva, mas o próprio Senhor declarou que não seria bom o homem se relacionar apenas com Ele, era preciso se relacionar com um ser semelhante.

Congregar tem a ver somente com estar com pessoas, não se congrega para estar próximo de Deus pois isso é algo que deve acontecer a todo momento da nossa vida.

Para congregar não são necessários ritos, lugares ou roupas especiais, somente são necessários pessoas.

Não é preciso um “templo” ou uma “casa de Deus”, no máximo, se a intenção for falar sobre fé, são necessárias algumas pessoas que tenham a mesma fé.

“Não deixeis de congregar” poderia ser traduzido como “Não se isole”.