Como identificar um idólatra?

Obeisance

 

disse Naamã: […] nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício a outros deuses, senão ao Senhor.

 

Nisto perdoe o SENHOR a teu servo; quando meu senhor entrar na casa de Rimom para ali adorar, e ele se encostar na minha mão, e eu também tenha de me encurvar na casa de Rimom; quando assim me encurvar na casa de Rimom, nisto perdoe o SENHOR a teu servo.

 

E ele lhe disse: Vai em paz.

 

2 Reis 5:17-19

 

É comum que algumas pessoas classifiquem outras como idólatras, como se houvesse uma forma precisa de se classificar alguém assim mesmo que ela mesma não admita e até negue.É como se houvesse uma maneira de descobrir isso só olhando superficialmente ou descobrindo certas crenças ou rituais que a pessoa pratica.

 

A intenção desse texto não é dar uma receita de como identificar um idolatra, mas apenas mostrar quão falha é a tentativa de julgar esse tipo de coisa.

 

A idolatria, assim como a adoração, são coisas que acontecem no coração das pessoas e não há como ser constatada através da observação apenas.Um idólatra real pode se comportar da mesma forma que um adorador real.

 

Um exemplo de como uma prática não prova que alguém é idólatra é o trecho da história de Naamã que foi citado no início desse texto.

 

Você já imaginou um homem que se curva diante de um ídolo e não o está idolatrando?Consegue imaginar algo assim?Se não consegue, então talvez você não entenda o que o próprio Deus e Eliseu entenderam.

 

Dali em diante, depois que Naamã voltou à sua terra, ele e o rei se encurvavam num templo pagão, o rei por idolatria (provavelmente) e Naamã apenas por não querer desagradar o rei.Naamã curvava o corpo diante do ídolo mas não o espírito, pois este já estava curvado diante do Deus verdadeiro.

 

Por outro lado, alguém pode jamais se curvar diante de um ídolo e ainda assim ser idólatra diante de Deus ao amar algo ou alguém acima de Deus, como, por exemplo, o dinheiro.

 

Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra:

a fornicação, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e

 

a avareza, que é idolatria; Colossenses 3:5

Deus não habita em templos

San Bartolomé
Creative Commons License photo credit: sıɐԀ ɹǝıʌɐſ

 

“O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;”  (Atos 17 : 24)

“Mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, como diz o profeta:”  (Atos 7 : 48)

“Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”  (I Coríntios 3 : 16)

Em primeiro lugar quero dizer que o termo “templos” usado no título do post usa a interpretação comum do que seria templo: um lugar onde Deus habita, lugar de adoração, lugar sagrado, etc.

A Bíblia, porém, nem sempre usa templo com o mesmo sentido que é usado hoje.

Hoje em dia qualquer prédio que tenha um rótulo escrito “igreja alguma coisa” ou então que tenha um formato que a nossa cultura associa a um “templo cristão” (normalmente chamado de igreja) é visto como um templo.

Na Bíblia, porém, havia um templo-prédio em todo o território de Israel, um “santo templo” que provavelmente se referia ao Céu e o Templo formado pelo grupo (Igreja) de Jesus.

O SENHOR está no seu santo templo, o trono do SENHOR está nos céus; os seus olhos estão atentos, e as suas pálpebras provam os filhos dos homens.”  (Salmos 11 : 4)

Embora apareçam todos esses tipos de templos na Bíblia, o templo-prédio não é algo que seja confirmado como algo a ser mantido no Novo Testamento e nem é um lugar onde possa se dizer que Deus em algum momento morou.

No Novo Testamento persiste o Templo Celeste e o Templo-Corpo, o templo é algo apenas mencionado como algo judeu e que vez ou outra foi usada pelos discípulos de Jesus assim como lugares ditos “pagãos” também o foram.

Deus nunca morou em construções humanas mas escolheu morar naquilo que Ele mesmo construiu: o homem.

Até mesmo Salomão, que construiu o primeiro templo para Deus, não cria que Deus fosse habitar ali:

“E eu te tenho edificado uma casa para morada, e um lugar para a tua eterna habitação.”  (II Crônicas 6:2)

“Mas, na verdade, habitaria Deus na terra? Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te poderiam conter, quanto menos esta casa que eu tenho edificado.”  (I Reis 8 : 27)

Para que serviam os templos de pedra do Antigo Testamento, então?Serviam apenas como sombra das realidades que nos seria revelado no NT:

“Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.”  (Hebreus 8 : 5)

Isso não quer dizer que seja errado ter um lugar fixo para reunir um grupo de crentes, apenas demonstra que para a adoração ocorrer não é necessário um local específico e que nenhum lugar tem importância por si mesmo mas só é importante enquanto ali houver pessoas que creiam em Deus.

“[…]crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.
Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.”(João 4:21,23,24)

Para que ir à igreja?

 

Por quê precisamos ir à igreja?
Muitos acreditam que é necessário ir à igreja(uso o termo “igreja” nesse post da forma como ela é muito utilizada hoje, significando templo, um lugar físico para se adorar) para louvar a Deus, ouvir sua palavra e orar, porém esse não é o pensamento bíblico(pelo menos não o neotestamentario).
A bíblia no AT diz que o templo de Jerusalém era conhecido como casa de Deus e que lá era onde ele habitava,por isso era necessário ir ao templo para se adorar a Deus.

“ALEGREI-ME quando me disseram: Vamos à casa do SENHOR.” (Salmos 122 : 1)

Porém no NT Jesus nos mostra que a adoração acontece interiormente e não dependendo de um “lugar santo” (Jerusalém ou monte):

Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.

Disse-lhe Jesus:
Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.(João 4:20,21,23,24)

Eliminando porém o motivo “divino” de se “ir à igreja”, sobre somente o motivo fraterno de nos reunirmos para compartilhar as experiências(sem necessidade de ser lá no “templo”).

E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras,
Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.(Hebreus 10:24,25)

Isso é importante para a vida cristã, mas não indispensável, por isso ninguém é menos crente por não ir as reuniões.
Portanto adoremos a Deus na vida e, se der vontade lá no “templo”, porque o verdadeiro templo somos nós.

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (I Coríntios 6 : 19)