Jó mereceu sua tragédia?

“E disse o SENHOR a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal.”  (Jó 1 : 8 )

Alguns crentes pensam que toda pessoa que serve a Deus verdadeiramente só se dá bem na vida e por isso dizem que Jó deu brecha ao diabo, senão ele não teria sofrido a tragédia que sofreu, mas não é isso que o próprio livro diz.

Não que Jó não pecasse, mas a sua tragédia não foi castigo por pecado algum.

No encontro do diabo com Deus, logo no início do livro, vemos que Deus só tem bem a falar de Jó.

Já o diabo não tem o que dizer, somente especula sobre a possibilidade de Jó vir a blasfemar caso sofresse uma grande perca.

“Mas estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face.”  (Jó 1 : 11)

“Porém estende a tua mão, e toca-lhe nos ossos, e na carne, e verás se não blasfema contra ti na tua face!”  (Jó 2 : 5)

Logo vemos que nem Deus e nem o diabo criam que Jó merecesse a tragédia antes que ela caísse sobre ele.

Quem começa a lançar suspeitas de que Jó poderia estar merecendo seu castigo foram seus “amigos” e isso porque descreviam o mundo de uma forma irreal, como se realmente todo justo só se desse bem e todo ímpio fosse prontamente castigado(Jó 4-37).

Jó nega as acusações deles até o momento em que decide parar de responder(Jó 31:40).

Muita gente se encanta com os louvores a Deus proferidos pelos amigos de Jó e não percebe que nem tudo o que eles diziam tinha sentido, eram somente “meias-verdades”.

Isso é confirmado pelo que Deus diz no final do livro sobre Jó ser o único que tinha falado corretamente acerca dEle:

“Sucedeu que, acabando o SENHOR de falar a Jó aquelas palavras, o SENHOR disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos, porque não falastes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.”  (Jó 42 : 7)

Logo vemos que não há base bíblica para dizer que Jó tenha merecido sua tragédia e quem nega isso acaba caindo no mesmo erro dos amigos de Jó, contra os quais Deus se irou.

Para quem quiser entender melhor o livro de Jó recomendo o livro O enigma da Graça – Comentários ao livro de Jó e a mensagem em áudio Deus contra Deus, ambos de autoria do pastor Caio Fábio.

(Visited 50 times, 1 visits today)
Tags , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Roberto Donizeti Soares

Moro em Catiguá, interior de São Paulo. Sou psicólogo formado pelo Instituto de Ensino Superior de Catanduva (IMES Catanduva, antiga FAFICA) e trabalho em Catanduva, na Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva. Li a Bíblia algumas vezes e continuo relendo e buscando um maior entendimento. Simpatizo com o movimento Caminho da Graça do pastor Caio Fábio de Araújo Filho. Gosto de teologia, sociologia, psicologia, antropologia, política, livros, filmes, música, gibis, jogos e brinquedos, entre outras coisas.

17 respostas para Jó mereceu sua tragédia?

  1. Grande Roberto, mais um excelente texto, mas vou me retificar para que não haja confusão.

    Eu não creio que Jó tenha merecido o castigo, ele era um cumpridor afinco da Lei, da Torá, mas isso era insuficiente e sempre foi, pois não há um justo sequer na visão de Deus, não importa o bem ou o mal que façamos na Terra.

    O castigo levou a Jó a outro nível, que a ortodoxia da Lei não poderia dar a ele, no caso, por caminhos espinhosos o levaram a um final feliz e um entendimento maior, como o mesmo disse.

    Pela tragédia, Jó também se angustiou de seus amigos e começou a se justificar pela Lei, e logo Eliú se levantou (Estou escrevendo isso de memória, se estiver errado me avise) e mostrou que a ortodoxia de Jó era barata (Estou meio que fugindo para o conceito de graça barata de Bonhoeffer) e nada diante da Soberania de Deus.

    É essa um pouco da visão que tenho de Jó, fugindo do senso de que ele era merecedor da tragédia e fazer o papel de amigo dele (risos), inclusive há muitos amigos de Jó hoje em dia nas nossas provações (risos).

    Mas sua visão não é incorreta, no sentido de criticar esse público.

    Último post de Charles Fernando:Holy Ghost

  2. @Charles Fernando
    Concordo, embora eu não creia que Eliú tenha ensinado algo a Jó, creio que Jó só foi entender mesmo quando Deus falou com ele.

    Eliú me pareceu apenas mais um que tentou dizer o mesmo que os outros amigos, mas de forma superior(conforme ele achava que fosse).

    No entanto eu e Caio acreditamos que Eliú era mais sincero(ainda que enganado) que os outros, pois embora Deus só confirme as palavras de Jó ele também não repreende as de Eliú.

    Até a próxima. 🙂

  3. Certamente Jó não mereceu, mas vemos que tudo é provado, Deus prova o amor daqueles que o amam, Deus conforme o texto provou e derrotou a Satanás, pois o Jó foi um homem de fé e manteve sua integridade.

    Por recompensa Deus lhe deu 7 vezes mais do que tinha.
    Acho que ninguém suportaria o que Jó passou…

    Último post de Metal Ômega:CAMARA OBRIGA AIRBAG EM CARROS NOVOS

  4. Philo Philos Pachem diz:
    Só quem acredita é que é castigado, pois faz essa associação.
    Se a crença não existe, então não existe nem a preocupação da culpa nem a tragédia, pois Jó viveu, a tragédia não lhe aconteceu a ele.
    Se Jó acreditasse que o mal que ocorreu na familia é de sua culpa, então Jó não entendeu o que devia ser entendido.
    Amigos, quem ama será amado o castigo é uma ilusão criada na mente, pois como pode ser castigado quem vive em paz e ama?

    Saudações Jovias e Paz

    Philo

  5. mirna diz:
    Seu blog é muito bom! Parabéns!

    Último post de mirna:ESTOU DE AMORES

  6. Adriano diz:
    Olá Roberto,
    gostaria de lhe agradecer pelo comentário e prontamente me desculpar com você e com todos os que leram o meu post. Sim, o começo do artigo é retirado de um livro do Dale Carneguie – Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas – e imperdoávelmente me esqueci de dar-lhe os créditos, como já havia dado em dois outros posts que o cito. Mas erro corregido, e mais uma vez me desculpe e muito obrigado! Volte quando quiser!

    Último post de Adriano:… E SEM OLHAR PRA TRÁS…

  7. Obrigado amigo por ter se tornado meu seguidor. Fico muito grato. Seu blog está agora no meu blog roll e estou entre seus seguidores.

    Muito grato.

    Abraço!

    Último post de Jarson Brenner:Isso é uma vergonha

  8. Walter Cruz diz:
    @Charles Fernando

    Uma coisinha, Jó vem antes da Torá 😉

    Último post de Walter Cruz:Defesa da inconstância das mulheres

  9. Walter Cruz diz:
    @Metal Ômega
    Cara, não leve como nada pessoal, mas pensar que Jó recebeu 7 vezes mais por recompensa ao seu sofrimento e ainda pensar nas categorias de teologia da prosperidade.

    Último post de Walter Cruz:Defesa da inconstância das mulheres

  10. Pingback:Sobre o desabafo de Edir Macedo | Blog do Roberto Soares

  11. Então. A istoria de Jó não está bem contada. Acho que o principal personagem é jeová. Um deus vingador, um deus mal. Apenas a parde de um deus Maior que é El Elion, O Deus verdadeiro! Jó adorava uma parte de El Elion, um deus vingativo, exigente, que tentou matar Moisés, matou inocentes no Egito, Mandava matar todos os inocentes das cidades invadidas pelo povo hebreu. Que matou os dois que tentaram envitar que a Arca da Aliança tombasse. Um deus “tremendo” como ele mesmo se auto-proclama. Quem adora esse deus, tem com que se preocupar.
    Pr. Adelson. pr.adelson.silva@gmail.com

    Último post de Pr. Adelson:TERTULIANO, UM DOS "PAIS" A IGREJA FALA SOBRE OS ANJOS

  12. a palavra é História e não istoria como ficou publicado.
    Abraços.

    Último post de Pr. Adelson:TERTULIANO, UM DOS "PAIS" A IGREJA FALA SOBRE OS ANJOS

  13. Roberto Luiz diz:
    Eu creio que a história ou estória de Jó serve para nos mostrar que o “justo” não está livre da provação e está não está (neste caso) ligada ao pecado e sim ao coração quebrantado perante Deus. Um coração quebrantado não está livre de ser provado e o Senhor sempre tem um propósito com isso. Quando Deus mandou Abraão sacrificar o seu filho, Ele já sabia que Abraão o faria, quem não sabia era o próprio Abraão. Essa provação serviu para mostrar a Abraão o tamanho da sua fé no Senhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mostrar um dos meus últimos posts

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.