“Evangélicos” invadem Congresso Nacional

Estive acompanhando as notícias sobre a invasão “evangélica” ao congresso nacional e gostaria de fazer alguns comentários a respeito.

Antes de começar quero explicar que uso o termo “evangélico” entre aspas, por não crer que realmente todos os que estavam presentes realmente estejam comprometidos com o Evangelho de Jesus e sim com com a cultura evangélica brasileira.

Também quero afirmar que também sou contra essa lei e meus motivos para isso são os mesmos de Caio Fábio de Araújo Filho.

No entanto, acho que essa manifestação foi um exagero, e gostaria de comentar alguns trechos do acontecido:

Um dos pastores que puxou as orações, Jabes de Alencar, da Assembléia de Deus, apelou: “Senhor, sabemos que há uma maquinação para que este País seja transformado numa Sodoma e Gomorra (cidades que, pela Bíblia, foi arrasada por Deus pela prática da luxúria). Um projeto desses vai abrir as portas do inferno”.


A oração de Jabes é ridícula, pois no que a tal lei tornaria o país uma Sodoma e Gomorra?Acaso a não aprovação da lei fará com que não hajam homossexuais no país?E se aprovada, aumentará significantemente o número de pessoas que gostem da coisa? Não creio.

E sobre as portas do inferno serem abertas, não haveria necessidade de tal preocupação, pois Jesus disse certa vez que elas não prevaleceriam sobre a igreja. 😀

Quando começaram a se dirigir para o interior do Congresso, os protestantes gritavam melodias como “Caia, Babilônia, caia, Babilônia”.


Quem seria a Babilônia no caso? O governo? Ou a igreja católica, como normalmente se interpreta (seria estranho pois nessa invasão tiveram o apoio do deputado católico)? 😛 Ou será que foi só uma mantra dita sem pensar? 😀

Fora as bobagens citadas acima também estavam vários cartazes com dizeres evangélicos que só interessariam a quem crê na Bíblia e não a políticos, mostrando-se ineficazes no momento, além de reforçar a idéia de que alguns querem mesmo é continuar descendo o pau nos gays como se o pecado deles fosse mais grave do que os outros pecados.

A minha dúvida é: se a lei for aprovada o Silas vai continuar mesmo com toda essa ousadia?

Caio disse certa vez que o que parecia faltar no movimento evangélico do Brasil era um pau bem dado para ver quem era realmente fiel.

Talvez seja a hora.

Para fotos da invasão, clique aqui (destaque para a legenda da segunda foto que diz “missão cumprida”, como se fosse necessário realmente ir ao congresso para que fosse entregue o documento ao senador, a encenação me lembrou até a entrega da tocha olímpica).

E você, o que pensa da invasão? Fala que eu te escuto. 😀