Pastor que morreu em acidente supostamente teve visão

Nunca tinha ouvido falar no pastor Luiz Antonio Luz até depois do acidente.
E algum tempo depois que ouvi pela primeira vez, surgiu o boato de que teria havido uma “revelação de sua morte”.
Segundo o que li primeiro numa comunidade, alguém teria dito que algum dos pregadores do congresso do GMUH não pregaria mais lá, mas não ouvi mais nada sobre essa suposta revelação.
Depois ouvi falar da revelação que o pastor mesmo teria tido (a do vídeo acima).
Vi o vídeo e, mesmo sendo um pouco desconfiado desse pessoal dos gideões, realmente acredito que ele tenha tido uma visão.
A dúvida é se a visão estaria ou não se referindo ao acidente.
Aparentemente, a visão que ele diz ter das mortes assemelha-se a alguma experiências pós-morte, em que a pessoa após morrer vê seu corpo embaixo de si como se estivesse flutuando sobre ele.
Por isso penso que talvez ele tenha tido uma antevisão do que veria após sua própria morte e depois que o anjo lhe disse para voltar (não da morte e sim do sonho).
Porém isso é somente uma opinião, já que só Deus pode realmente saber o que a “visão” significava.
Se tem outra interpretação comente.

Observação após releitura em 2018: Apesar de acreditar que a visão possa ter sido real, não vejo utilidade para ela ser narrada num congresso.

Impressionar ouvintes com algo bizarro ou dar-lhes uma previsão sobre o futuro, normalmente não é o intuito para que os dons espirituais existem.

Penso que ele poderia ter guardado a visão para si, sem prejuízo para os ouvintes. Como deve ser feito pelos cristãos em geral com as línguas estranhas que não devem ser ditas em público se não tiverem quem as interprete a assim haja algo edificante para os ouvintes.

Acredito que ele possa ter se deixado levar pela vaidade, embora isso não queira dizer que tenha sido condenado após a morte. Deus sabe de nossas fraquezas.

Crente tem que fazer barulho?

 

Sábado, na conferencia missionária, ouvi mais uma vez o pregador dizer que crente de verdade não consegue ficar quieto.
Embora já pensasse que tais “chavões” não são realmente a forma bíblica de ver as coisas, lembrei-me de uma Palavra de Jesus que parece contrariar esse pensamento tão genuinamente “pentecostal”.

Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. (Mateus 6 : 6)

Vemos aqui que Jesus não apresenta essa necessidade de se fazer barulho (mesmo na oração), mas diz que quem ora em oculto recebe o galardão de Deus, em contraste aquele que gosta de se mostrar para os outros no versículo anterior:

E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. (Mateus 6 : 5)

Eles receberam seus galardões dos homens pois já foram vistos orando e foram reconhecidos pelos homens como bons religiosos.

Um exemplo de inversão de valores…
Enquanto no evangelho o importante é a pessoa e Deus, na religião o importante é que ela prove através de provas visíveis ou audíveis que é crente.e possamos ser recompensados só por Deus mesmo.

Cobiça na Bíblia é sempre pecado?

cat looking at goldfish
Creative Commons License photo credit: teachastrid


Temos visto muitas pessoas afirmarem que cobiça é pecado simplesmente por ser cobiça, mas será que é isso o que a Bíblia diz? Ou será que cobiça é só pecado se o objeto cobiçado for coisa do outro?

O mandamento:

Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo. (Êxodo 20 : 17)

Nesse mandamento podemos perceber que a cobiça não é condenada simplesmente por ser cobiça mas por que cobiça não é bom para com as coisas dos outros.
Você pode querer algo mas não pode querer algo que já tem dono.

No famoso texto de Mateus 5:28 o Senhor Jesus diz:

Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.

Baseado nisso muitos dizem que não se pode cobiçar mulher nunca, porque Jesus teria proibido no versículo exposto se esquecendo que o contexto era sobre o adultério.

27 Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. 28 Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.

Podemos ver no texto que enquanto a lei só falava sobre o adultério real, Jesus fala sobre o adultério mental que é o primeiro que ocorre antes do ato mesmo.
Você pode querer alguém, mas não pode querer alguém que já esteja com alguém, ou então se tu tens alguém não deves querer outra.

Para aqueles que ainda acham que cobiça é sempre sinônimo de pecado vai mais um versículo:

Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. (Gálatas 5 : 17)

Esse versículo simplesmente diz que assim como a carne, o Espírito também cobiça! a diferença é que ambos cobiçam coisas opostas um contra o outro.

Atualização em 21/02/2010: Nesse texto a intenção é falar acerca do termo cobiça da forma como aparece na Bíblia nas nossas traduções brasileiras(provavelmente o termo foi mal traduzido do grego);no entanto, o sentido normalmente associado ao termo cobiça(conforme pode ser visto nos dicionários comuns) é sim pecado.