A guerra civil começou

“Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.

Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.
Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á.
” (Mateus 10 : 34-39)

Em maio de 2006 começou nos quadrinhos da editora Marvel a minissérie Guerra Civil (Civil War) que conta uma história em que os super heróis se dividem, lutando um contra o outro devido a uma lei, que de uma hora para outra tornou heróis bandidos e bandidos heróis.

Os heróis que se negaram a aceitar a lei que os obrigava a se identificar, passaram a ser perseguidos como bandidos por aqueles que tinham aceitado a lei e por isso acabaram se defendendo e gerando a Guerra Civil, a Guerra de herói contra herói.
A capa pergunta: “de que lado você está?”, mostrando a divisão dos heróis que são liderados por Capitão América (anti-registro, “rebelde”) e Homem de Ferro (pró-registro, conservador).
Essa minissérie agradou muita gente, devido ao grau de realidade maior na história, abordando sentimentos mais humanos do que nunca.

Gostei muito dessa história e desde o começo percebi que havia algo que me fazia lembrar do evangelho, a Guerra Civil que acontece na igreja.

Me refiro a guerra que acontece quando uma pessoa passa a enxergar as coisas de maneira diferente, quando vira um fora-da-lei para ser um ser da Graça e passa a crer no evangelho mais do que na instituição.

Jesus nos deixou claro que veio ao mundo não para trazer a paz mas sim a espada, pois Ele sabia que a divisão que o Evangelho faria na vida dos que o recebessem.

O próprio Jesus era perseguido por aqueles que deviam amá-lo visto que falava do mesmo Deus que era pregado na sinagoga, de modo que quem o acabou perseguindo foram aqueles que deviam estar ao seu lado, mas que prefereriram ficar ao lado da instituição humana.

Precisamos estar cientes que seguir a Cristo sempre nos trará desprezo, ataques e perseguições, gerando uma Guerra Civil da qual não se escapa sem negar ao evangelho.

Se você vive em paz com todos os outros cristãos, prepare-se pois mais cedo ou mais tarde a guerra estourará e você terá de escolher se ficará ao lado do evangelho ou da instituição, de Jesus ou da sinagoga (algumas vezes a igreja).

De que lado você está?

(Visited 49 times, 1 visits today)
Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Roberto Donizeti Soares

Moro em Catiguá, interior de São Paulo. Sou psicólogo formado pelo Instituto de Ensino Superior de Catanduva (IMES Catanduva, antiga FAFICA) e trabalho em Catanduva, na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura. Li a Bíblia algumas vezes e continuo relendo e buscando um maior entendimento. Simpatizo com o movimento Caminho da Graça do pastor Caio Fábio de Araújo Filho. Gosto de teologia, sociologia, psicologia, antropologia, política, livros, filmes, música, gibis, jogos e brinquedos, entre outras coisas.

2 respostas para A guerra civil começou

  1. Que Deus nos dê a coragem pra lutarmos o bom combate e a sabedoria pra nos desviarmos dos combates burros!

    Irmão querido, Deus lhe abençoe!
    .-= Meu último post blog : Amnésia =-.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.