Curas, pregações e milagres não provam que um ministério é de Deus

lfy - framed

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis.

Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?

Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.

Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.

Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.

Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

Nem todo o que me diz:

Senhor, Senhor!

entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

Muitos me dirão naquele dia:

Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?

E então lhes direi abertamente:

Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.(Mateus 7:15-23)

Valdemiro Santiago,Silas Malafaia,Edir Macedo e outros tem declarado que a prova de que seus ministérios sejam de Deus são os milagres e obras que neles acontecem, pois, supostamente, esses não ocorreriam se Deus não os aprovasse.

Partindo desse pressuposto eles fazem o que querem de certo ou errado e são aplaudidos pelos que acreditam em suas falácias, pois, pensam os enganados,se Deus continua operando os milagres através desses homens é porque deve os aprovar em tudo o que fazem ou então não deve se importar com seus erros.

No entanto, a passagem citada acima demonstra que milagres podem acontecer em qualquer ambiente, mesmo se aquele que dirige a reunião é alguém que Deus não reconhece.

Deus não deixa de agir porque há um enganador usando de má fé com as pessoas, por isso é possível sim que Deus realize milagres mesmo num ministério que ele não aprove.

Um verdadeiro homem de Deus se reconhece não pelos sinais e milagres mas pelos frutos; e frutos só se conhecem com o tempo não num único evento ou em performances.

E não se engane: sinais, milagres, exorcismos e mesmo a pregação não são frutos “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.” (Gálatas 5 : 22) “(Porque o fruto do Espírito está em toda a bondade, e justiça e verdade);” (Efésios 5 : 9)

Deus e as injeções da vida

My Migraine says Hello and I'm Trying to Say Good Bye
Creative Commons License photo credit: BlueGoaॐ☮

“Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.” (Isaías 45 : 7)

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8 : 28)

“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,” (Romanos 5 : 3)

Estava conversando outro dia com um amigo acerca das tribulações que Deus nos permite (ou nos faz) passarmos para nosso bem.

Meu amigo insistia que Deus apenas permite, ele mesmo não provoca a tribulação.

Eu disse a ele que para mim não fazia diferença; se algo é doloroso mas Deus sabe que precisamos, então tanto faz se ele mesmo fez ou se ele só permitiu que acontecesse.

Além do mais, sendo Deus Todo Poderoso porque é que achamos que fica mais bonito Ele permitir do que fazer?

Acaso um ser humano pode evitar algo doloroso a um filho e não o faz não é considerado cruel ou mau pai?

Porque é então que alguns ficam nessa defesa de Deus (que tudo poderia evitar se quisesse) dizendo que Ele é “bonzinho” pois não faz mas somente permite que outros façam?

Deus não é “bonzinho” Ele é bom e sua bondade não o obriga a evitar dores necessárias.

Para mim o cuidado de Deus se assemelha a meu pai ou minha mãe quando me levavam para tomar injeção enquanto eu implorava que me protegessem pois eu tinha medo e sabia que doeria(talvez, devido ao meu medo acabasse doendo mais ainda).

Não importava quem dava e quem “permitia” que fosse dado, todos para mim eram ruins pois me faziam passar por aquilo.

Hoje eu entendo que todas aquelas injeções dolorosas cooperavam para meu bem.

Da mesma forma Deus faz/permite que passemos por situações difíceis a fim de que cresçamos e nos mantenhamos saudáveis.

E você o que acha?Deus permite ou faz?

Pergunta extra:você tem medo de injeção? 😛

Os pecados de Sodoma e Gomorra

“Ora, eram maus os homens de Sodoma, e grandes pecadores contra o SENHOR.”  (Gênesis 13 : 13)

Muita gente acha que o grande pecado de Sodoma e Gomorra que causou a sua destruição tenha sido a homossexualidade mas isso não é bíblico.

Não estou dizendo que homossexualidade não seja pecado e nem que não houvesse quem praticasse isso por lá; apenas digo que não foi essa a grande causa de sua destruição pois a Bíblia nem se dá ao trabalho de mencionar se eles praticavam isso ou não.

Os pecados de Sodoma e Gomorra que a Bíblia cita eram:

Falsidade, adultério, apoio aos malfeitores

“Mas nos profetas de Jerusalém vejo uma coisa horrenda: cometem adultérios, e andam com falsidade, e fortalecem as mãos dos malfeitores, para que não se convertam da sua maldade; eles têm-se tornado para mim como Sodoma, e os seus moradores como Gomorra.”  (Jeremias 23 : 14)

Omissão perante as necessidades dos pobres mesmo tendo condições de ajudar, soberba e prática de abominações

“Eis que esta foi a iniqüidade de Sodoma, tua irmã: Soberba, fartura de pão, e abundância de ociosidade teve ela e suas filhas; mas nunca fortaleceu a mão do pobre e do necessitado.E se ensoberbeceram, e fizeram abominações diante de mim; portanto, vendo eu isto as tirei dali.”  (Ezequiel 16 : 49,50)

Dissolução

“E livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis (Porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, vendo e ouvindo sobre as suas obras injustas);” (1ª pedro 2:7,8)

Fornicação

“Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno.”  (Judas 1 : 7)

Note que em nenhuma das descrições de fala especificamente sobre homossexualidade(embora alguns possam incluí-la em dissolução ou abominação).

A maioria porém não deve ter lido os versos acima, usando como base somente o relato da visita dos anjos a Sodoma, onde supostamente estaria a prova de que o grande problema de Sodoma era a homossexualidade pois os moradores da cidade queriam “conhecer”(que pode ter sentido sexual) a eles.

No entanto, independentemente de haver ou não um gosto pelo sexo homossexual nos moradores de Sodoma, o que se vê é uma tentativa de estupro, chamada por Ló e por eles mesmo de “mal”.

“E chamaram a Ló, e disseram-lhe: Onde estão os homens que a ti vieram nesta noite? Traze-os fora a nós, para que os conheçamos.
Então saiu Ló a eles à porta, e fechou a porta atrás de si, e disse:

Meus irmãos, rogo-vos que não façais mal;Eis aqui, duas filhas tenho, que ainda não conheceram homens; fora vo-las trarei, e fareis delas como bom for aos vossos olhos; somente nada façais a estes homens, porque por isso vieram à sombra do meu telhado.

Eles, porém, disseram: Sai daí.
Disseram mais:

Como estrangeiro este indivíduo veio aqui habitar, e quereria ser juiz em tudo? Agora te faremos mais mal a ti do que a eles.

E arremessaram-se sobre o homem, sobre Ló, e aproximaram-se para arrombar a porta.”
(Genesis 19:5-9)

Desse modo fica dificil dizer se os moradores estavam realmente desejando sexualmente os anjos ou se só queriam estuprá-los a fim de os humilhar(sabe-se lá por qual motivo maligno).

Só para finalizar: dentro todos os pecados cometidos por Israel e denunciados pelos profetas não se menciona (pelo menos não que eu me recorde, se há alguma menção deve ser bem rara) a homossexualidade; apesar disso se diz que o pecado de Israel era maior que o de Sodoma e Gomorra:

“Porque maior é a iniqüidade da filha do meu povo do que o pecado de Sodoma, a qual foi subvertida como num momento, sem que mãos lhe tocassem.”  (Lamentações 4 : 6)

E você? O que pensa acerca de Sodoma e Gomorra?