Jó mereceu sua tragédia?

“E disse o SENHOR a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal.”  (Jó 1 : 8 )

Alguns crentes pensam que toda pessoa que serve a Deus verdadeiramente só se dá bem na vida e por isso dizem que Jó deu brecha ao diabo, senão ele não teria sofrido a tragédia que sofreu, mas não é isso que o próprio livro diz.

Não que Jó não pecasse, mas a sua tragédia não foi castigo por pecado algum.

No encontro do diabo com Deus, logo no início do livro, vemos que Deus só tem bem a falar de Jó.

Já o diabo não tem o que dizer, somente especula sobre a possibilidade de Jó vir a blasfemar caso sofresse uma grande perca.

“Mas estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face.”  (Jó 1 : 11)

“Porém estende a tua mão, e toca-lhe nos ossos, e na carne, e verás se não blasfema contra ti na tua face!”  (Jó 2 : 5)

Logo vemos que nem Deus e nem o diabo criam que Jó merecesse a tragédia antes que ela caísse sobre ele.

Quem começa a lançar suspeitas de que Jó poderia estar merecendo seu castigo foram seus “amigos” e isso porque descreviam o mundo de uma forma irreal, como se realmente todo justo só se desse bem e todo ímpio fosse prontamente castigado(Jó 4-37).

Jó nega as acusações deles até o momento em que decide parar de responder(Jó 31:40).

Muita gente se encanta com os louvores a Deus proferidos pelos amigos de Jó e não percebe que nem tudo o que eles diziam tinha sentido, eram somente “meias-verdades”.

Isso é confirmado pelo que Deus diz no final do livro sobre Jó ser o único que tinha falado corretamente acerca dEle:

“Sucedeu que, acabando o SENHOR de falar a Jó aquelas palavras, o SENHOR disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos, porque não falastes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.”  (Jó 42 : 7)

Logo vemos que não há base bíblica para dizer que Jó tenha merecido sua tragédia e quem nega isso acaba caindo no mesmo erro dos amigos de Jó, contra os quais Deus se irou.

Para quem quiser entender melhor o livro de Jó recomendo o livro O enigma da Graça – Comentários ao livro de Jó e a mensagem em áudio Deus contra Deus, ambos de autoria do pastor Caio Fábio.