Comparar Jesus com outras pessoas é errado?


De tempos em tempos pessoas são comparadas com Jesus ou certa circunstância da atualidade é comparada com circunstâncias de histórias bíblicas.

Para algumas pessoas, desde que a comparação faça algum sentido, não há problemas em fazer essas comparações, mas para outros parece que comparar qualquer coisa a algo sequer próximo de Jesus seria um erro, pois tudo estaria muito distante dEle.

É preciso avaliar que tipo de comparação está sendo feita, antes de julgar se ela é válida ou não. Nem toda a comparação que envolva o nome Jesus é errada, ainda que Ele seja um homem incomparável. Como isso é possível? Vejamos:

Não há homem como Jesus

E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

A Bíblia descreve Jesus não apenas como um mestre, um pacifista ou profeta, mas também como o único homem sem pecado, a Palavra de Deus encarnada e o próprio Deus feito homem (entre outras descrições). Logo uma comparação total entre uma pessoa e Jesus seria uma heresia, porém uma comparação parcial seria possível, pois Jesus também era homem e portanto tinha características humanas que são comuns a qualquer um de nós.

Vivemos na mesma terra

Também o tempo e as características sociais do tempo de Jesus não são necessariamente sagradas e nem totalmente distantes da nossa realidade. Segundo o autor de Eclesiastes, “não há nada novo debaixo do sol”, o que significa que há uma certa tendência na história a que coisas se repitam, ainda que com algumas diferenças de cada época. Os pecados denunciados na Bíblia há milênios ainda existem hoje na sua grande maioria (esse é um dos motivos da Bíblia ainda fazer sentido para nós hoje). Logo mencionar um episódio bíblico e compará-lo parcialmente a um acontecimento atual é totalmente possível também.

O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol.

O próprio Jesus fez comparações de coisas que não eram exatamente iguais

E com muitas parábolas tais lhes dirigia a palavra, segundo o que podiam compreender.

As famosas parábolas de Jesus era um recurso didático que Ele utilizava para ensinar conceitos complexos através de uma linguagem mais acessível. Elas consistiam em comparar algo do dia a dia dos ouvintes com alguma outras coisa que eles não conheciam. Jesus comparou o Reino de Deus com diversas coisas que não eram exatamente como o Reino, mas tinham aspectos em comum com ele.

Conclusão

Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao grão de mostarda que o homem, pegando nele, semeou no seu campo;

Quem ousaria dizer que o Reino de Deus e a semente da mostarda são exatamente a mesma coisa? Ou mesmo quase iguais? No entanto, Jesus comparou uma coisa a outra. Será que Ele não conhecia a semente da mostarda o suficiente? Será que não conhecia o Reino? Será que estava exagerando só para chamar a atenção?Acredito que não. Se dá para comparar o Reino de Deus a uma semente, dá para comparar Jesus a homens de hoje . Desde que tudo seja feito com moderação.

Caio Fábio e a Bíblia (traduzido)


Estou escrevendo esse texto espantado com a dificuldade que as pessoas tem de entender o que o Caio diz e a facilidade com que o entendem da pior forma possível.

Caio Fábio não crê que a Bíblia seja a Palavra de Deus, assim como eu também não creio.

Para entender o que eu e ele queremos dizer com isso, leia A Bíblia não é a Palavra de Deus

Logo, quando Caio falar de Bíblia, não escute “Palavra de Deus”, pois ele não quer dizer isto.

Quando Caio diz que a Bíblia contém erros, ele não está dizendo que a Palavra, ou Jesus, tenha erros, mas somente o livro.

Quando ele diz que “O Cristianismo NUNCA leu a Bíblia tendo Jesus como a chave hermenêutica” ele está EXAGERANDO, ora bolas!Será que ninguém entende um exagero?
Ele sabe que alguns poucos durante todo esse tempo podem ter lido a Bíblia da maneira certa.

Para finalizar, quando Caio diz que a Bíblia “não é um livro de Deus” ele está apenas dizendo que “a Bíblia é um livro do homem” um livro no formato humano, para humanos entenderem.Deus não ganha nada lendo a Bíblia, ela apenas serve para nós e nos comunica parte do que Deus é.

Será que assim dá para entender?Ou seria necessário uma história em quadrinhos?

Veja o vídeo (muito útil, por sinal) que causou tanta polêmica entre alguns “evangélicos”:

Outros comentários sobre o vídeo:

Caio Fábio e a polêmica sobre a inerrância da Bíblia

A Bíblia é a Palavra de Deus?

photo by: Al_HikesAZ

A Bíblia não é a Palavra de Deus

some food

“E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.”  (Apocalipse 19 : 13)

A própria Bíblia não se chama de Palavra de Deus mas sim de Escritura.

“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;”  (II Timóteo 3 : 16)

“Por isso também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; E quem nela crer não será confundido.”  (I Pedro 2 : 6)

“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.”  (II Pedro 1 : 20)

A Palavra de Deus é Cristo:

“O QUE era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida”  (I João 1 : 1)

“Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.”  (I João 5 : 7)

“NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.”  (João 1 : 1)

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”  (João 1 : 14)

A Bíblia é inspirada por Deus e contém palavras de Deus em si, mas ela não é a Palavra e nem a Palavra se limita ao livro chamado Bíblia.

Se você resiste em crer que a Bíblia não seja  a Palavra de Deus, tente substituir Palavra ou Verbo (que no grego é sinonimo de Palavra) por Bíblia.

A Bíblia testifica no céu junto com o Pai e o Espírito no lugar de Jesus?A Bíblia se fez carne?A Bíblia estava com Deus no principio e era Deus?

“A Bíblia é o Livro.

A Escritura é o Texto.

A Palavra É!” (Caio Fábio)

Leia também: Quando a Bíblia faz mal

Creative Commons License photo credit: Rushay