Deus não tem que restaurar seu casamento

He is leaving

“Porque, de onde sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? ou, de onde sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?”  (I Coríntios 7 : 16)

Um dos temas mais populares desse blog é divórcio e recasamento.Muita gente acha divórcio inaceitável, alegando que quem se divorcia não confia que Deus tenha poder de restaurar o casamento ruim.

Ora, eu acredito que o divórcio (seguido, na maioria das vezes, de outro casamento) seja necessário em muitos casos e acredito também que Deus poderia restaurar qualquer casamento, caso fosse essa sua vontade.

Mas não é.

Não que não fosse a vontade de Deus que todo homem e toda mulher se casassem apenas uma vez e fossem felizes.Ele apenas não força ninguém a isso.

Deus nos dá muitas coisas, entre elas a liberdade.E não dá para nos deixar livres e ao mesmo tempo impor sua Vontade em todo casamento.

Deus pode trabalhar na vida dos envolvidos para que ambos cheguem a conclusão de que devem buscar a cura do relacionamento mas para isso há um limite, que Deus não ultrapassará.

A Bíblia apresenta vários passagens que nos mostram que Deus não restaura todo casamento ruim:

“Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.”  (Mateus 5 : 32)

“Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.”  (I Coríntios 7 : 15)

Jesus diz que em caso de infidelidade (ou seja qual for a outra tradução melhor para o termo) a pessoa não adulterava se se separasse e casasse de novo.Se Deus realmente estivesse interessado em restaurar todo casamento, porque é que Ele diria isso?Não deveria ele dizer que, mesmo em caso de infidelidade, os dois deveriam ficar juntos à espera da restauração?

Paulo diz que se uma irmã casada com alguém descrente, caso este não a queira mais devido à sua fé, está livre do casamento.Não deveria ele dizer que a irmã deveria permanecer em oração até Deus restaurar seu casamento, salvar seu marido e etc?

Não!A Bíblia não dá essas respostas fantasiosas e ilusórias.
Se você está num casamento ruim, deve se esforçar para salvá-lo e pode pedir ajuda a Deus nisso, mas não deve achar que Deus tem de fazer isso (mesmo que você tenha muita fé).

Casamentos são restaurados muitas vezes, mas nem todas.

Creative Commons License photo credit: h.koppdelaney

A cabana e o problema do sofrimento

Remembering The Past
Creative Commons License photo credit: Ian Sane

“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.”  (Apocalipse 21 : 4)

“ …A confiança é fruto de um relacionamento em que você sabe que é amado. Como não sabe que eu o amo, não pode confiar em mim…”(trecho do livro)

Gostei muito do livro A Cabana, tanto pela história quanto pela forma como ensina verdades profundas de uma forma mais fácil de ser lida.

A Cabana não acerta em tudo o que diz (discordo em pelo menos dois pontos e tenho textos no blog que mostram minha forma de ver esses pontos) e nem é o livro mais profundo sobre o problema do sofrimento, mas é um livro que recomendo a qualquer pessoa que esteja sofrendo algum sofrimento muito grande.

Para quem quer se aprofundar mais no assunto do sofrimento, eu recomendo O Problema do Sofrimento, de CS Lewis. Não recomendo que se comece por esse porque sei que a maioria das pessoas acharia dificil ler um livro desse tipo.

Alguns não gostariam de ler um livro que falasse sobre sofrimento de maneira (aparentemente) distante e fria e por isso acho que  A Cabana ou Anatomia de uma dor: Um luto em observação (de CS Lewis também) são mais recomendados nesses casos (Lewis é mencionado no fim do livro A Cabana como um dos que deram ao autor estimulo criativo).

Há quem diga que A Cabana tenda ao Espiritismo mas eu não vi nada no livro que não seja cristão ou apenas ilustração da fé cristã.

E você? Já leu? O que achou?

Links relacionados:
Trechos do Livro:”A Cabana”

Atualização de 2016 : Saiu o trailer do filme que você pode conferir abaixo

 

A bondade de Deus e o câncer

And the hair is gone!
Creative Commons License photo credit: jennifrog

“Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.”  (Isaías 45 : 7)

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.”  (Romanos 8 : 28)

Há quase um mês atrás, eu estive no Hospital do câncer de Barretos e vi um senhor conversando com duas funcionárias dizendo que tinha recebido alta do seu tratamento.

Ao ouvir isso as funcionárias deram graças a Deus e lhe perguntaram:

– Viu como Deus é bom?

Quando vi aquela cena eu pensei:

– Como é que pessoas que convivem com pessoas cancerosas diariamente, algumas que se salvam e outras que não, ainda associam a bondade de Deus somente à cura do câncer?

Enquanto escrevo, penso que talvez eles não tenham feito essa associação mas vejam bondade de Deus também na cura.

A verdade é que Deus trabalha não somente na saúde mas também na doença, inclusive no câncer, logo Deus é bom tanto por curar, quanto por colocar (ou deixar que surja, como queiram) o câncer em alguém.

Eu estava no hospital porque minha mãe tinha ido fazer um exame.Ela teve câncer de mama, retirou um dos seios, fez radioterapia e quimioterapia e agora aparentemente está curada mas ainda tem que fazer exames de tempos em tempos.

Eu creio que seja bondade de Deus ela ter se curado mas também acho que foi bondade de Deus ela ter passado por isso.

Depois da descoberta da doença, ela parece estar mais interessada em Deus meu pai desistiu do bar que gerenciava e que lhe dava, além de dinheiro, muito stress e cansaço; e um tio que guardava uma mágoa de minha mãe a perdoou, permitindo que passássemos a conviver melhor do que nunca.

C.S. Lewis, famoso escritor cristão(autor de As crônicas de Nárnia), perdeu várias pessoas amadas pelo câncer; depois de perder a sua amada ele disse, entre outras coisas:

“Deus certamente não estava fazendo uma experiência com minha fé nem com meu amor para provar sua qualidade. Ele já os conhecia muito bem. Eu é que não. Nesse julgamento, ele nos faz ocupar o banco dos réus, o banco das testemunhas e o assento do juiz de uma só vez. Ele sempre soube que meu templo era um castelo de cartas. A única forma de fazer-me compreender o fato foi colocá-lo abaixo.”(Trecho do livro Anatomia de uma dor – um luto em observação  )

Outro que está conseguindo enxergar coisas boas coisas da sua experiência com câncer é o ator Reynaldo Gianecchini: