Eu voltei

Resultado de imagem para he´s back

Quando penso na ideia de estar de volta, é comum lembrar dessa manchete do Clarim Diário anunciando que o Homem Aranha estava de volta no filme de 2004.

Tudo estava igual como era antes

Quase nada se modificou

Acho que só eu mesmo mudei

E voltei

Eu voltei agora pra ficar

Porque aqui, aqui é meu lugar

Eu voltei pras coisas que eu deixei

Eu voltei

(Trecho da canção “O portão” de Roberto Carlos)

Estou concluindo meu curso de psicologia que tem a duração de 5 anos. Por isso tenho postado tão pouco nos últimos anos e ainda não tinha postado nada neste ano. Agora que o meu curso está quase no fim, eu posso retornar a fazer coisas que me dão prazer e demandam um pouco mais de tempo. Um de meus planos que se fortaleceu durante o tempo em que estive estudando psicologia era escrever com mais frequência assim que estivesse livre do curso. Escrever sobre tudo o que eu achasse relevante fazer algum comentário. Quero escrever sobre fé, psicologia, política, filmes, histórias em quadrinhos, utilidade pública e o que mais eu achar que tenha algo interessante para dizer.

 

Ainda tenho minha fé, contrariando os que pensam que a faculdade transforme todo crente em ateu.  Além do blog, também penso em criar um canal no Youtube para postar vídeos sobre os assuntos que eu escrever e assim alcançar um outro público que não é tão ligado em leituras. Acredito que muitas pessoas estão sendo enganadas e é importante que alguém tente esclarecê-las. Eu pretendo fazer isso. Pretendo falar de coisas que não são muito faladas, mas também de coisas que já são faladas, mas de forma mais simplificada, ou tentando interligar ideias que normalmente são entendidas como não tendo “nada a ver” com outras. Espero conseguir. Até mais.

Sansão, o Hulk da Fé

EW Avengers Hulk & Hawkeye cover

“Que mais direi? Não tenho tempo para falar de Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi, Samuel e os profetas,os quais pela fé conquistaram reinos, praticaram a justiça, alcançaram o cumprimento de promessas, fecharam a boca de leões,apagaram o poder do fogo e escaparam do fio da espada; da fraqueza tiraram força, tornaram-se poderosos na batalha e puseram em fuga exércitos estrangeiros.” Hebreus 11:32-34

“Será que não há mulher entre os seus parentes ou entre todo o seu povo? Você tem que ir aos filisteus incircuncisos para conseguir esposa? “

Sansão, porém, disse ao pai:

“Consiga-a para mim. É ela que me agrada”.

Seus pais não sabiam que isso vinha do Senhor, que buscava ocasião contra os filisteus; pois naquela época eles dominavam Israel.”Juízes 14:3-4

 

Sansão normalmente é visto como um mau exemplo, como alguém que se desviou dos planos que Deus tinha para ele e por isso acabou tendo sua vida destruída, tendo apenas “se arrependido” no fim da vida, o que fez com que Deus lhe ajudasse a fazer um último trabalho para Deus mas não impediu a sua morte.Por esse arrependimento tardio é que teria conseguido aparecer entre os “heróis da fé” de Hebreus 11.Pensam que Sansão poderia ter tido uma vida mais correta e que Deus faria obras ainda maiores com ele caso ele tivesse seguido o caminho certo.Isso, porém, não é o que a Bíblia afirma, a história de Sansão está cheia de referências ao plano de Deus que estava sim relacionado aos “erros” de Sansão.

Sansão nunca é descrito como alguém preocupado com a libertação de Israel do domínio dos filisteus e nem com fazer a vontade de Deus, ele apenas faz a obra movido por impulso: por amor, raiva, vingança e outros sentimentos humanos.Ele é alguém que se preocupa com seus próprios interesses e Deus usa essa passionalidade dele para levá-lo a fazer o obra de destruição dos filisteus e consequente libertação de Israel.Até mesmo no seu momento final, quando foi cegado e preso, Sansão não demonstra arrependimento pelas suas obras passadas ou desejo de fazer a vontade de Deus ou libertar seu povo, ele apenas quer se vingar uma vez mais,dessa vez pela visão perdida.

É aí que está a semelhança de Sansão com Hulk.Sansão é o homem mais forte da Bíblia, enquanto Hulk é um dos mais fortes das histórias em quadrinhos.Hulk é forte, porém não é muito racional e é extremamente passional.Hulk aparece (ao menos na versão atual) quando Bruce Banner (seu alterego) se irrita demais e perde o controle.A força de Sansão vem de forma semelhante, apenas com a diferença de que a força de Hulk vem dos raios Gama e a força de Sansão vem do Espírito Santo que o domina naquele momento (a única exceção é quando Sansão está preso e ora a Deus para que lhe dê mais uma vez forças).Hulk é visto como herói por ajudar a deter (ou deter sozinho) ameaças mas não é como os outros heróis que são quase que totalmente conscientes do que estão fazendo.Hulk irritado pode atacar um vilão mas também um herói, ele não tem uma ética tão complexa quanto os outros.Assim é Sansão também.

Não há como afirmar que Sansão nunca tenha pensado a fundo em Deus ou que não se preocupasse com a situação de seu povo mas isso é algo que o texto não diz, como diria de outros personagens.Sansão, assim como Hulk, é visto como herói por seus feitos e não pelas suas intenções ou pensamentos.Sansão pode não ser o exemplo de judeu mas Deus se agradou dele mesmo assim e é assim que quis o usar.

Como tirar lições de Sansão para nós?Certamente ninguém deve buscar cometer erros a fim de ser usado de forma especial por Deus como Sansão foi, mas creio que o fato de que Deus possa usar alguém que era como Sansão era deve nos alertar para o perigo de julgar o próximo.Se Deus usou Sansão mesmo sendo tão “desligado” e passional, porque é que não poderia usar aquele irmão que conhecemos e que tem defeitos parecidos?Como podemos julgar que eles não tenham a Deus na vida?Lembremos da fala do irmão Paulo:

“Quem é você para julgar o servo alheio? É para o seu senhor que ele está de pé ou cai. E ficará de pé, pois o Senhor é capaz de o sustentar.” Romanos 14:4

O cristão e as eleições

Algumas pessoas acham que não devem votar porque isso estaria sendo uma rejeição ao governo de Cristo.

Isso se baseia, em parte, nos relatos bíblicos acerca do pedido de Israel a Deus de um rei:

Disseram a Samuel que desde que ele se aposentou as coisas tinham mudado muito, pois seus filhos não eram homens de bem.

“Escolha um rei para nós; veja que todas as outras nações têm seu rei”, disseram os chefes de Israel.Samuel não ficou contente com esse pedido de um rei, e orou ao Senhor pedindo conselho.

“Faça o que eles pedem”, respondeu o Senhor, “pois é a Mim que rejeitam, e não a você eles não querem mais que Eu seja o Rei deles.Desde quando os tirei do Egito, continuamente Me abandonaram e seguiram a outros deuses. E agora tratam a você da mesma maneira.
(I Samuel 8:4-8)

Essa passagem fala de um povo que já tinha um líder temente a Deus e que queria algo mais parecido com as outras nações.Por isso é dito que eles estavam rejeitando o reinado de Deus.Não era o caso de uma democracia, evidentemente.

A maioria dos cristãos hoje vivem em democracias e nas eleições tem a chance de escolher um governante para continuar cuidando de uma cidade, estado ou país.Não há a opção, no momento, de ser governado apenas por um homem de Deus.Sabemos que Cristo reinará um dia, mas enquanto ele não volta, é aqui que vivemos e são homens (crentes ou não) que nos governarão.

Paulo diz que devemos orar pelos governantes para que tenhamos uma boa vida:

Ore dessa forma pelos reis, e por todos os outros que têm autoridade sobre nós ou que ocupem cargos de alta responsabilidade, a fim de que possamos viver em paz e tranqüilidade, gastando o nosso tempo em viver piedosamente e pensar muito a respeito do Senhor.
(I Timóteo 2:2)

Na época dele, os que o liam não escolhiam seus governantes.Se ele aconselha a orar por eles para que se pudesse ter uma boa vida, provavelmente também nos diria que deveríamos fazer nossa parte nas eleições e procurar votar naquele que nos pareça o melhor candidato possível para aquela vaga.

Os governantes por quem Paulo aconselha orar provavelmente não eram cristãos e nem mesmo corretos, de acordo com os ensinamentos bíblicos.Não devemos crer que só possamos votar hoje em um candidato que se diga evangélico ou cristão mas em qualquer candidato que possa ajudar nossa cidade, estado ou país, independentemente da sua crença, opção sexual ou comportamentos biblicamente errados mas que não afetem o governo.

Achar que basta orar seja lá qual for o candidato eleito é o mesmo que achar que basta orar e não agir ou ajudar.A fé sem obras é morta, como já sabemos.

“Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?”  (Tiago 2 : 14)

No caso das eleições, somente orar pelo bem das pessoas e dos governantes e não ajudar a eleger um bom candidato ao invés de um ruim (ou um menos ruim no lugar de um pior) não salvará a cidade.

Pense nisso.