Crente divorciado pode casar de novo?

Exit Light
Creative Commons License photo credit: FreeWine

“Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.”  (I Coríntios 7 : 10,11)

Muita gente interpreta o verso acima de forma literal, entendendo que todo crente ou não deve se separar ou, caso tenha se separado, não pode mais se casar, tendo que obrigatoriamente se tornar um eunuco.

Será que foi isso mesmo que Paulo quis ensinar ?

Creio que não.

Creio que Paulo se referia às pessoas bem casadas que por algum motivo (talvez por acharem que a vinda do Senhor acontecesse naqueles dias) quisessem se separar e viver sozinhas (supostamente para servir a Deus melhor), a essas ele diz que continuem casadas ou que estando sozinhas e decidindo deixar o celibato voltem ao seu relacionamento anterior.

Porque penso assim?

Porque Paulo nesse capítulo todo fala de forma realista sobre sexo, não propõe nunca que se resolva desejo sexual somente com oração de algum forma miraculosa e sim que se sacie o desejo da maneira mais saudável possível.

“Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.”  (I Coríntios 7 : 9)

Ora, se é assim não há como crer que Paulo realmente estivesse ensinando que quem se separasse (não havendo mais como ficar juntos) ficasse sozinho para sempre.

Isso seria jogar a pessoa separada na prostituição certa e Paulo sabia disso.

Por outro lado, se reconciliar com alguém sem amá-lo é outra espécie de prostituição, pois casamento (e todo o resto) sem amor não vale nada diante de Deus.

“E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.”  (I Coríntios 13 : 3)

Casamento sem amor também é uma espécie de escravidão e embora Deus nos aceite mesmo sendo escravos de outros, ele nos sugere sempre aproveitarmos as ocasiões de libertação e a não nos deixarmos escravizar novamente:

“Foste chamado sendo servo? não te dê cuidado; e, se ainda podes ser livre, aproveita a ocasião.”  (I Coríntios 7 : 21)

“Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens.”  (I Coríntios 7 : 23)

Alguns diriam que o divórcio só é permitido em caso de adultério, mas será que uma pessoa que está com a outra sem amor ficaria até o fim da vida sem adulterar, ainda que de forma subjetiva ?

“Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.”  (Mateus 5 : 28)

Creio então que no caso daqueles que realmente não tenham mais como ficar juntos, o melhor é separarem-se e tentarem a vida novamente, desde que seja “no Senhor” .

Sobre Roberto Donizeti Soares

Moro em Catiguá, interior de São Paulo.Estudo Psicologia no Instituto de Ensino Superior de Catanduva (FAFICA) e trabalho em Catanduva, na Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva.Li a Bíblia algumas vezes e continuo relendo e buscando um maior entendimento.Simpatizo com o movimento Caminho da Graça do pastor Caio Fábio de Araújo Filho.Gosto de livros, filmes, gibis, jogos e brinquedos.
Marcado , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

621 Responses to Crente divorciado pode casar de novo?

  1. Reinam diz:
    Acho que o verso 15 dá mais base para o divórcio.

    1 Coríntios 7:15 Mas, se o descrente quiser apartar-se, que se aparte; em tais casos, não fica sujeito à servidão nem o irmão, nem a irmã; Deus vos tem chamado à paz.

    Além do adultério entendo como permitido apenas os casos de o descrente se apartar.

    Poderíamos interpretar esse apartar do descrente de muitas formas. Espancar, roubar, humilhar, ao meu ver são formas de infidelidade onde se inclui o apartar. Alguns interpretam apartar como apenas o abandono do lar.

    São situações para se tratar com amor, paciência e misericórdia.

  2. marly diz:
    entao sugiro que nao tenha filhos pois filhos do divorcioinfelizmente sao os que dançam nessa brincadeira pois hoje caso se nao der certo me separo na verdade nao e bem essa pois adulteram e usam a desculpa da incompatibilidade hoje e muito facil posso pecar pois todos querem pecar estao na carne mas nao as consequencias do que semeou pois na hora de colher iram com DEUS e ai deveriamos ser mais espirituais e menos carnais so assim o mundo poderia mudar mas as pessoas so pensam e si propio e por isso que o mundo esta como esta pois e muito facil jogar a culpa pra cima de DEUS pois ele permite ele aceita e manda fazer assim ou assado por isso pense nos filhos dos divorcios
    • Roberto diz:
      É claro que ninguém deve ser irresponsável a ponto de se unir com alguém e gerar filhos apenas “brincando”.

      Mas se a união começou errado no tempo da ignorância e só depois se converteram, ou se começaram a união de forma séria e com boas intenções mas com o tempo descobriram que não dá para continuarem juntos, não creio que devam continuar, ainda que tenham filhos.

      Nos casos em que não há mais amor acho que fará melhor aos filhos ter pais separados do que juntos sem se gostar.

      Mais cedo ou mais tarde creio que acaba transparecendo e o trauma de ver os pais convivendo sem amor faz mais mal do que se somente houvessem se separado com todo o respeito e recomeçado a vida com outras pessoas.

      Obrigado pelo comentário.

      Um abraço.

  3. Phoenix7 diz:
    Um casamento não ocorre quando se assina um papel, e tampouco o divórcio…

    Mas aposto na possibilidade de amar depois… quem se divorcia nunca amou de verdade… o amor tudo suporta… quem se divorcia tem de conviver com um erro que cometeu…

    Acho impossível ao ser humano não amar, é tão natural como respirar… não sei como alguns conseguem prender isso… é como prender a respiração e morrer… morrer em vida…

    É sempre possível amar o diferente! Amar os nossos inimigos, quanto mais os que convivem conosco…

    Último post de Phoenix7:Enquete

    • Roberto diz:
      Eu acredito que muita gente case sem amor, alguns sabendo e outros sem saber.

      Nesses casos creio que o amor conjugal pode surgir depois ou não, pois não acho que a convivência gere obrigatoriamente amor conjugal.

      Quando falo em amor conjugal estou separando-o do amor fraternal e do amor ao inimigo, já que esses sim sempre devem existir, independentemente da pessoa.

      Creio também que mesmo que haja amor podem haver incompatibilidades(jugo desigual?) que tornem necessária a separação a fim de manter a saúde da pessoa, ainda que para isso se tenha de se sacrificar o sentimento.

      Acredito que o amor aos inimigos não é uma proposta para que se entregue todo dia ao chicote dele;a gente ama e perdoa, mas não tem necessariamente que conviver com ele.

      Por isso que não me parece que possa ser comparado com conviver com alguém que nos faça algum mal só porque se está casado com ela.

      A gente pode continuar a amando como irmã e pode perdoar seu jeito, mas não tem que necessariamente continuar casado com ela.

      A proposta do Gênesis é de que o casal deve se ajudar, não se torturar.

      http://www.robertosoares.com/quando-a-ajudadora-se-torna-uma-cruz/

  4. Pingback: Crente divorciado pode casar de novo? : casamento

  5. Graça e paz vos sejam multiplicadas, pelo conhecimento de Deus e de Jesus, nosso Senhor, jovem Roberto Soares.

    Sinto-me mui alegre, em tê-lo acompanhando nosso humilde blog.

    Em 2009, que o Deus de Paz e Amor, ainda mais vos fortaleça em sabedoria para que andeis como é digno da vocação com que fostes chamado, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-nos em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.

    E em nenhum só dia nos esquecer da divina ordenança: “anunciais a morte do Senhor, até que venha”. Aleluia!

    Fraternalmente.

    James
    http://www.jesusmaioramor.blogspot.com

    Último post de James de Almeida:Conhecendo a Bíblia – 33ª parte – NAUM

  6. Izabel Cristina H.Frizzo diz:
    Recentemente li um estudo de um pastor chamado Lindolfo Tavares, sobre divórcio no qual ele chamou de adultério continuado o divórcio e o novo casamento. Sobre o novo casamento ele escreveu: “ele não tem valor algum, e deve ser quebrado imediatamente para não se continuar em adultério.”

    Quando conheci meu marido ele já era separado há dois anos e logo se divorciou e nos casamos.
    Soube nesse tempo que ele havia sido rejeitado pela sua ex-esposa, que embora não tivesse havido o adultério, havia a falta de diálogo, o desprezo, o sofrimento e por fim a infelicidade.
    Dessa “escolha errada” vamos dizer assim, ficou um casal de filhos.

    Eu e meu marido somos muito felizes. Há muito amor e respeito em nossa relação. Eu tenho certeza que nossa união foi o cumprimento de um propósito de Deus nas nossas vidas, pois ambos éramos solitários e infelizes.
    Hoje somos convertidos a Cristo, congregamos numa igreja e estamos buscando cada vez mais nos firmar e falar da Palavra de Deus; também estamos buscando um ministério dentro da igreja

    Com relação aos filhos dele não identifico nenhum problema com relação ao estado emocional dessas crianças, que demonstram aceitar muito bem a nova situação dos pais.

    Concordo que o divórcio não agrada a Deus. Não é uma coisa que se aconselhe a ninguém. Acredito que se a conversão de meu marido fosse antes de nos conhecermos, ele, talvez, lutasse para restaurar seu casamento.
    No entanto, penso que cada situação deve ser examinada à luz da palavra, porém, separadamente. Não se pode generalizar e querer resolver tudo pela Palavra de Deus sem ponderar os sentimentos.

    Se fôssemos seguir o que o Pastor Lindolfo Tavares diz o que ele acha certo, então meu marido teria que se reconciliar com sua ex-esposa, mesmo depois de ter se casado comigo.

    Até sugiro que dêem uma olhadinha nesse estudo.
    http://www.crentes.net/artigo/divorcio-e-novo-casamento-e-o-mesmo-que-adulterio-continuado.php

    Esse assunto de divórcio e novo casamento é muito delicado. Não cabe a ninguém julgar e “arremtar” versículos da Bíblia conforme seu próprio entendimento.
    Creio num Deus justo e compassivo e só Ele conhece as intenções do nosso coração.
    Que Deus dê discernimento àqueles que estão passando por essa situação, pois para mim não há dúvida que o meu casamento foi abençoado por Deus.

  7. Renata diz:
    querido Roberto! arrependa-se!!!…”quando a ajudadora se torna uma cruz”…Meu Deus!!!

    Um casamento, não importando o meio pelo qual ocorreu, colocou-se soberanamente sob a mão de Deus. Uma vez q vc se casa com uma determinada mulher, ela será sua esposa, e não haverá mais nada q vc possa fazer a respeito. Um marido para sua mulher é a Vontade de Deus. Se vc se divorciar de sua esposa, haverá de divirciar-se da Vontade de Deus. Sua vontade é sempre uma cruz. Se receber sua esposa como cruz, entretanto vc será um criminoso. Mas tomar a cruz voluntariamente pela graça do Senhor, será um feliz carregador de cruz. Tome voluntariamente a cruz; vc não está sendo executado, reconheça q sua esposa é a vontade e ordenação de Deus.
    Suponha q a esposa de um irmão lhe cause sofrimentos. Já q Deus não permite o divórcio, ele tem duas escolhas referentes a ela: pode sofrer por sua causa como um criminoso que se executa na cruz ou pode tomá-la como Vontade de Deus, como sua própria parte e porção…isso vale para os dois….ambos num relacionamento tem defeitos e ambos tem q tomar sua cruz! Esse negócio q acabou o maor não existe… se há comunhão com Deus…o amor é natural!!!

    • Se realmente fosse assim, não haveria permissão de divórcio em caso algum, certo?
      Porque então se permite em caso de adultério?
      E a questão do amor se refere ao amor conjugal, não ao amor fraternal, porque esse realmente tem de sempre existir entre nós.
      Você se sentiria bem casada com alguém que só ama como amigo?
      Obrigado pelos comentários e volte sempre.
      Abraço.
  8. Renata diz:
    Isabel cristina!!

    O seu caso é diferente! o seu marido não era convertido quando se separou!!! Um Abraço

  9. Elias diz:
    Amados!!!

    Concordo com o Roberto, pois não vejo porque ficar sofrendo junto com alguém que não nos ama. Creio que ser escravo de um relacionamento que não existe mais é uma das maiores escravidôes!

  10. carla diz:
    roberto. so queria dezer que:gostou muito de seus comentarios, é sempre uma benção em minha vida ao le-los.
  11. Celina N. Barcelos de Brito diz:
    1**Você se sentiria bem casada com alguém que só ama como amigo?
    FOI A PERGUNTA QUE FIZERAM, LOGO ACIMA.
    SÓ QUE A BÍBLIA DIZ, QUE TEM AMIGOS MAIS ACHEGADOS QUE IRMÃO!
    2**Concordo com o Roberto, pois não vejo porque ficar sofrendo junto com alguém que não nos ama. Creio que ser escravo de um relacionamento que não existe mais é uma das maiores escravidôes!
    MESMO ASSIM É MELHOR SER ESCRAVO OBEDECENDO A DEUS, E HERDAR A VIDA ETERNA, DO QUE PASSAR A SER ESCRAVO DE SATANAS E SER CONSUMIDO NO FOGO
    DO INFERNO!NÃO QUEREM CARREGAR A CRUZ, NÃO É MESMO?
    3**Se realmente fosse assim, não haveria permissão de divórcio em caso algum, certo?
    E QUEM DISSE QUE EXISTE PERMISSÃO PARA DIVÓRCIO, QUEM FOI QUE TE DISSE? DE UMA COISA TENHA CERTEZA NÃO FOI NA BÍBLIA QUE VOCÊ APRENDEU ESSA MENTIRA!
    ENTÃO VOCÊ NUNCA LEU ROMANOS 7: 2-3! SE LEU ESQUECEU! PODE ESTUDAR A BÍBLIA NOVAMENTE, CASO JÁ TENHA ESTUDADO E ESQUECEU TUDINHO! VOCÊ SABIA QUE A BÍBLIA NÃO SE CONTRADIZ? CUIDADO COM TEXTO FORA DE CONTEXTO!
    SAUDAÇÕES EM CRISTO.
    • Mesmo amigos mais chegados que irmãos não servem para ser maridos, amor de homem/mulher é outra coisa.
      Deus nos quer como escravos dEle, não de homens ou mulheres.
      Sobre a permissão de divórcio, você se esqueceu de quando Jesus diz que, em caso de fornicação, a pessoa que se divorcia e casa de novo não peca?

      “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.” (Mateus 19 : 9)

      Quanto a Romanos 7, o que se faz ali é uma comparação da nossa relação com a lei com um casamento dentro da lei de Moisés, não é um ensino sobre casamento.

      Obrigado pelos comentários.

      Um abraço e volte sempre. 🙂

  12. Querido Roberto, estou devolvendo-lhe a visita (e logo num assunto tão polêmico!).

    Parabéns pelo blog!

    É muita coragem a sua tratar isto.

    Pouco provável, entretanto, que, não apenas você, mas eu, e quem quer que seja, encontremos a “solução definitiva” para a questão. Especialmente em âmbito geral.

    Particularmente, não concordo com seus argumentos, embora os considere sensatos dentro do contexto atual em que a Igreja, infelizmente, vive (onde separar-se é mais fácil do que casar-se, e o relacionamento sério possa, assim, ficar relegado à um nível subatômico).

    Convenhamos: no contexto evangélico atual, é mais fácil aceitar o divórcio (e, conseqüentemente, o recasamento) do que não admiti-lo. Porque assim, mais gente pode “seguir acreditando”. Além do mais, “compra-se menos briga” assim!

    Mas não é o que eu creio.

    Entretanto, um post ou uma janela de comentários não podem, e jamais poderão, encerrar algo tão amplo.

    Assim, resumo minha posição dizendo “apenas” (veja, é só “apenas”!) o seguinte: acho que a maioria de nós acerta quando falamos do caráter paternal e amoroso de Deus, quando pensamos em Seus atributos morais, e Seus valores nobres (os mais nobres, inclusive) e altos. Mas, normalmente, desconsideramos junto a isto, a soberania d’Ele.

    Deus não tem o controle de tudo? Mais ainda: não manda em tudo(deveria mandar na Igreja, pelo menos)? Ora, é claro que sim! Porque correria tantos riscos, então?

    Minhas perguntas têm uma razão específica: a de que, muitas vezes, interpretamos Sua palavra, como você mesmo disse no início.

    Ora, isto parece muito bom, muito sábio, muito inteligente, mas a mim parece um tanto quanto perigoso. Alguém pode interpretá-la a seu bel prazer, e “montar” para si um evangelho que lhe valha, bem à caráter e que, obviamente, não lhe custe muito (se olharmos bem, é o que mais se vê por aí!).

    O Reino, no entanto, é de Deus! Ele é o Dono e Ele é Quem dita as regras nele.

    Não creio, por conseguinte, que Deus nos daria uma palavra para que a “subjetivemos” (sim, porque a interpretação é subjetiva). Fosse assim, o que você pensa é o que valeria para você; o que eu penso é o que valeria para mim; e o que todo mundo pensar… Tá valendo, então!

    Onde estaria, pois, a justiça de Deus? Como julgar assim (quando todo mundo “tem razão” de certa maneira)?

    Acho, sinceramente, muito arriscado.

    Você pode estar certo ao interpretar algo, é verdade (esse assunto, inclusive). Mas pode não estar também (como qualquer de nós). E aí? Bem, e aí, o dano seria eterno!

    Assim, acho que corremos menos riscos se não tentássemos interpretar nada (estou falando especificamente dos mandamentos, como é o caso aí), e seguíssemos o que está dito, simplesmente (e Deus, como pai que é, veria nossa disposição em sermos simples, sem argumentar ou contra-argumentar, e nos abençoaria!)

    E o que está escrito é que não se pode divorciar, e, em se divorciando, não se pode casar novamente.

    É triste? Talvez (Deus é fiel, entretanto!). Mas é o que está lá. Eu não vou correr o risco de me separar, de me casar novamente, e perder o Reino de Deus.

    Se eu não vou perder de jeito nenhum, ótimo! Mas não vou arriscar isto.

    Em suma, o que Deus quer (eu acho) é isto mesmo: pôr seriedade tal na união conjugal, botar tamanho peso, que ninguém se sinta livre para se casar “de qualquer jeito” e depois queira ir se separando “à torto e à direito”, casando-se novamente, separando-se após, e etc, etc, etc.

    Sei que minhas colocações abrem espaço a outros argumentos (motivo pelo qual eu disse que é pouco provável que, num post ou nos comentários, encerremos tudo), mas em resumo é isto: correr o risco de errar e aí… Bem, e aí já sabemos!

    De novo parabéns pelo site e, sobretudo, pela coragem de tratar de assuntos assim aqui.

    Abração!

    • Olá Carlos, que prazer ver um comentário tão bem escrito como o seu. 🙂

      Não proponho aqui que cada um interprete como quiser, creio que só entendemos verdadeiramente a Palavra quando recebemos revelação de Deus e creio que essa minha interpretação veio dEle, embora admita que possa estar errado e busque a cada dia conhecer mais da vontade dEle para que meus erros venham a ser corrigidos.

      Não creio que eu serei condenado por pensar como penso , ainda que esteja errado, assim como penso que ninguém é condenado desde que seguindo a sua consciência no desejo de fazer o bem.

      Não estou propondo (nem nunca quis fazer isso) que se tenha relacionamentos de forma irresponsável, apenas me refiro aos casos em que realmente não há mais condições de se continuar juntos, mesmo se querendo isso.

      Creio que o casamento foi proposto por Deus como algo que faça bem ao homem e a mulher e não algo que tem que se aguentar para sempre, mesmo fazendo mal, só porque Deus acha que os dois são um casal bonito.

      Creio que Deus só acha bonito um casal que se ama e se faz bem, que se ajuda.

      E sobre as supostas relativizações, creio que se houve relativização de minha parte houve também da parte de Paulo e mesmo de Jesus, pois ambos declararam situações em que o romper do casamento foi declarado como lícito.

      Mas não creio que haja desrespeito a lei, apenas é uma forma de cumprir a lei num mundo caído, onde nada é perfeito e por isso as vezes se tem de escolher entre o ruim e o pior e não entre bem e mal apenas.

      Sobre a forma de Deus julgar, creio que Deus nos julgará pelas nossas consciências, não segundo leis externas que ainda não se instalaram no coração.

      Peca aquele que faz o que não é segundo sua fé.

      Obrigado pelo comentário.

      Um abraço.

  13. Opa! Pareci trazer alguma condenação? Por favor, amigo, se o fiz, mil perdões! Não foi esta, absolutamente, minha intenção.

    Também não creio que você será condenado por pensar assim.

    Mas não sei sobre os que agem assim! E acho que ninguém pode dar garantias de nada. Porque, afinal, literalmente ou não, é, sim, o que está escrito lá, Roberto. Isto é inegável!

    Se é para interpretarmos, não sei, mas é o que está lá.

    É altamente impróprio, se me permite, dizer a alguém que ele pode agir de acordo com sua consciência no desejo de fazer o bem. Veja o perigo que há nisto! Pode-se, aí sim, relativizar o Reino de Deus, e os critérios de Deus para entrar nele.

    Temos que nos lembrar que, se Deus quer nos revelar algo, Ele o fará! E de forma clara e objetiva, de modo a que não pairem dúvidas sobre nós.

    Deixar um assunto desses, de tamanha importância, a mercê do “desejo de fazer o bem” é arricadíssimo para a Igreja. É assim que surgem as heresias e divisões. Pergunte aos fundadores das grandes heresias se algum deles queria “fazer o mal”…!

    Olhe, Roberto, eu sou pai (não sei você), e não dou ordens à minha filha para que ela vá interpretá-las. Sou claro e objetivo, de modo que ela entenda com clareza e as obedeça sem nenhuma dificuldade. Se um filho não obedece às ordens dos pais, deve ser corrigido.

    Ora, mas por que a correção? Porque houve desobediência a uma ordem clara.

    Porque haverá juízo então? Pela mesma razão! Só assim é que se justifica o juízo.

    Não estou anulando a cruz! Mas fomos salvos pela cruz para as boas obras que Ele, de antemão, nos preparou (Ef.2:20).

    Muitos vão chegar naquele dia cheios de boas intenções, “desejo de fazer o bem” (quem, em sã consciência, faria o mal espontaneamente?), mas, sabemos, que os critérios de Deus não serão baseados nisto. Nem poderiam.

    Sobre o casamento ser bom ou não, idem. Também é subjetivo. Imagine que para você está tudo certo, mas sua esposa “cisma” que está tudo errado (e para ela talvez esteja mesmo)… Aí dá o fora!

    Subjetivo.

    Aliás, subjetivo e egoísta. O amor, em síntese, consiste em que nós devemos dar a vida pelo outro (Mt.20:28; Mc.10:45; ICo.10:24; 13:5; IJo. 3:16). É difícil, eu sei, porque também queremos ser amados, mas não foi para isto que fomos chamados, e nem é nisto que consiste o amor. E não há nada que o Senhor queira de nós que Ele mesmo não tenha sentido em Si mesmo, numa escala muito maior (ex.: Jesus).

    Se a Bíblia tiver razão, lá diz que o amor jamais acaba… Não sei porque inventamos isto de o amor acabar então! Vinícius de Moraes eternizou seus versos (“Que seja eterno enquanto dure”), mas desmentiu a Deus; e acreditamos mais naquele do que nEste. Se a Bíblia diz exatamente o contrário, então alguém está mentindo: ou nós, ou Deus!

    A questão é se estamos fazendo tudo como Deus disse, eu acho. Só isto explica um casamento não estar dando certo.

    Sobre as supostas relativizações de Paulo e de Jesus, perdoe-me mais uma vez, querido, mas não as encontro.

    Ao contrário, Jesus foi questionado sobre o assunto por gente que, notadamente, queria “experimentá-Lo” (Mt.19:3 e Mc.10:2). A motivação ali, desde o início, era pregá-Lo na cruz (o que era inevitável, diga-se). E mesmo assim, Jesus bate o martelo aqui: “PORTANTO, o que Deus ajuntou, não o separe o homem” (Mt.19:6).

    Portanto, você sabe, é uma conjunção conclusiva.

    Só que, a partir daí, os caras insistiram (mas o assunto, para Jesus já estava encerrado) e entrou o que você chama de “suposta relativização”: a permissão DADA POR MOISÉS.

    Mas de novo Jesus diz ao final: “… não foi assim desde o princípio” (Mt.19:8).

    E Paulo não seria louco de dizer diferente de Cristo, tenha ele usado as palavras que tiver usado (se o fez… fico com Cristo!)

    É literal demais? É. Mas fazer o quê? Não fui eu quem disse aquilo lá.

    Eu sou só um servo, um escravo, alguém tentando amar e obedecer (nesta ordem) ao meu Senhor. Acho que não tenho liberdade da parte d’Ele para dizer qualquer coisa diferente disto.

    De novo, outras questões surgirão, mas acho que já me estendi demais num espaço que é seu.

    Adoraria que pudéssemos conversar mais sobre isto algum dia, tomando um chá ou assitindo a um belo pôr-de-sol (eu adoro!).

    Quem sabe o Senhor não nos permita isto!

    Até lá, que Deus te conceda toda a graça de que você, porventura, necessite, meu querido irmão.

    Como diria, Caio Fábio:

    N’Ele!

  14. @Carlos Eduardo
    Não achei que estivesse necessariamente me julgando, só usei a mim mesmo como exemplo.

    Quanto a questão da consciência, creio sim que seremos julgados por ela, embora devamos estar sempre em oração e leitura bíblica, para que a nossa consciência possa ser moldada conforme a vontade de Deus.

    “Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova.” (Romanos 14 : 22)

    Creio que Deus vai nos revelando as coisas com o tempo e não entendemos tudo de uma vez, por isso que somos julgados pela boa intenção de servi-lo, ainda que não tenhamos total certeza de como fazê-lo.

    Sobre a suposta relativização de Jesus, não me refiro a concessão de Moisés que ele citou, mas ao que ele diz sobre a permissão de divórcio em caso de adultério, fornicação ou seja qual for a palavra na sua tradução:

    “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.” (Mateus 19 : 9)

    Agora baseado nessa suposta concessão dEle(talvez você tenha como me mostrar que isso que ele disse não foi literal) a gente pode imaginar que mesmo o amor de Deus nunca acabando, pode acabar o amor de um casal, afinal se não fosse assim porque haveria essa concessão?Não bastaria exigir que se perdoasse sem permitir outra alternativa?

    Se quiser continuar conversando sobre isso aqui, não tem problema para mim, mas se não quiser por algum outro motivo lhe entendo.

    Um abraço e obrigado pela sua boa intenção em me mostrar onde poderia estar errado. 🙂

    Um abraço e volte sempre. 🙂

  15. Tenho por princípio que um texto sem contexto é pretexto (talvez já tenha ouvido isto por aí).

    Por isto, não me leve a mal, mas… O texto (perfeito texto, aliás!) de Rm.14:22, sobre a consciência, que citou, está aqui em nossa conversa, pelos elementos que estão envolvidos nela, fora de contexto, se me permite.

    Ali, Paulo falava de uma atitude leviana de alguns em chocar (ou julgar, como ele diz) a fé de outros, especialmente quanto aos usos e costumes, assuntos sem muita relevância, sem muito peso eterno, se você me entende.
    Veja o verso 1: “Acolhei ao que é débil na fé…”, mas aí, Paulo faz uma ressalva e diz o que não fazer com o débil ao acolhê-lo, “… não, porém, para discutir opiniões.” (Rm.14:1) E passa, a partir daí, a tratar isto, a justificar o motivo de não se discutir essas opiniões.

    Assim, o texto de Rm.14:22 versa sobre isto, e, neste particular, a consciência é mesmo de cada um.

    Mas, meu amado irmão, não é assim quando estamos tratando de princípios. Devemos estabelecer as prioridades. Uma boa consciência não substitui a obediência, e para haver obediência é preciso haver princípios claros e objetivos que foram, antes, estabelecidos e revelados (de maneira igualmente clara).

    Há outros textos sobre consciência que, exemplo, não foram ditos e que, assim isoladamente, poderiam contestá-lo. Como em I Coríntios 4:4, quando o mesmo Paulo diz que, segundo sua avaliação de consciência, ele havia feito todas as coisas como tinham de ser, mas… “nem por isso me dou por justificado, pois quem me julga é o Senhor”, disse ele. O que equivale dizer que ele não considerava sua boa consciência como garantia de um bom julgamento. E aí? Neste caso, estaríamos numa saia-justa: afinal, a consciência é ou não critério para o julgamento do Senhor?

    Ora, não há controvérsias! É. A consciência é importante sim. Mas no seu devido lugar. Jamais, entretanto, estará sobreposta à obediência.

    E isto está plenamente de acordo com o que dizem os outros textos em que vemos essa relação “consciência x obediência aos princípios”:

    1) Em At.24:16, Paulo diz que se esforçava por conservar uma consciência pura diante de Deus e dos homens, tendo dito antes que fazia isto por acreditar “… em todas as coisas que estejam de acordo com a lei e nos escritos dos profetas…”. Assim, sua boa consciência estava condicionada à obediência a essa lei e esses escritos;

    2) Em Rm.2:14,15, Paulo diz também que os gentios (nós somos gentios conforme a carne) que, porventura, não tivessem lei, seriam julgados (“perecerão” é o termo) de acordo com sua consciência, com a ressalva de que agissem “… por natureza, de conformidade com a lei”. Neste caso, a boa consciência vale;

    3) Em Rm.9:1, ele faz uma afirmação e garante não mentir ao fazê-la, convocando sua consciência como sua testemunha (e “não mentir” é mandamento, obviamente);

    4) Em Rm.13:5, outra vez Paulo, depois de insistentes recomendações acerca de os irmãos “submeterem-se às autoridades” (o que nos remete à obediência), diz que isto era necessário “… não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência”. E aqui, além de falar-nos sobre a necessidade precedente de obediência, adverte acerca de uma punição (obviamente, fruto – amargo – da não obediência).

    Ah, e há tantos outros, Roberto!

    Todos igualmente importantes e, no seu devido lugar, maravilhosamente inspirados. Mas que dano terrível eles podem nos causar se os usarmos indevidamente, eu penso!

    Mas – honestamente, Roberto? – creio que pensamos a mesma coisa sobre a consciência: que ela é um dos instrumentos poderosos de Deus pelo qual atua o Espírito Santo em nossas vidas.

    Minha ressalva é só de que não é o único.

    Nossa! Mas como passamos rapidamente de um assunto para o outro, não?! Desculpe.

    Quanto ao assunto “Casamento/Divórcio/Recasamento”, obrigado por dar-me espaço aqui. E, de fato, eu adoraria sim compartilhar contigo a fé e a revelação que tenho tido do Senhor (assim como você fez à sua). Não pretendo, de modo algum, como possa parecer, ensiná-lo ou corrigi-lo, senão dar-lhe as razões para eu crer daquele jeito.

    Entretanto, meu amado, acho que não chegaremos a lugar algum, senão acrescentar filosofia sobre filosofia e teologia sobre teologia, a menos que comecemos por um ponto (não me leve a mal, faço isto sempre quando trato este assunto).

    Minhas razões passam por isto, e se conseguirmos concordar nisto, podemos entender melhor um ao outro.

    São 6 pontos que eu julgo serem de importante compreensão para tratarmos qualquer assunto polêmico (como este). Um assunto é polêmico quando abre brechas para várias interpretações (Ex.: “Não mintais uns aos outros”, não é nem um pouco polêmico; ao contrário, é claríssimo, né?!). Bom, são esses os pontos:

    1) Deus é autoridade máxima: em qualquer assunto, em qualquer ocasião, em qualquer lugar e independente de qualquer cultura ou sistema;

    2) Deus não se contradiz: parece muito óbvio, mas às vezes queremos dizer o contrário, “sem querer”;

    3) Deus revela Sua vontade por meio da Sua Palavra: sem filosofismos, o que isto quer dizer é que entre tantas outras formas de manifestar-Se, uma delas é Sua Palavra, a Bíblia. Só isto;

    4) Sua Palavra não se contradiz: tão óbvio quanto, né?! Se Deus não se contradiz e Se revela na Sua Palavra…;

    5) Não podemos fundamentar uma doutrina (qualquer doutrina) com base em versículos isolados: temos de ter todos os textos sobre aquele assunto à mão, certo?!

    6) Um texto “obscuro” (não muito claro sobre alguma coisa ou de compreensão dúbia) pode facilmente ser esclarecido à luz de um texto claro daquele mesmo assunto, em que não paire absolutamente dúvida alguma: já que Deus não se contradiz, a Bíblia também não, isto é mais do que óbvio.

    Bem, Roberto, esses são os pontos, e precisamos concordar neles.

    Se conseguirmos, podemos seguir conversando a este respeito (neste caso, preferiria até mesmo por e-mail, inclusive).

    Caso contrário, se divergirmos em qualquer um deles, ou em vários, melhor ficar como está. Sem qualquer ressentimento, claro!

    Afinal, essa é sua fé, e esta é a minha fé, não é mesmo?

    Você é querido, mano!

    Abração fraterno e sincero!

    • Creio que não adianta o príncipio existir se eu não tiver consciência dele.

      Se eu ainda não tenho consciência dele, então devo andar em obediência àquilo que já está em minha consciência e buscar crescer cada vez mais na consciência, buscando a Deus e examinando as Escrituras.

      Quando eu disse que creio que a pessoa será salva conforme sua consciência não quis dizer que ela não precisa mais obedecer a Palavra, apenas disse que ela tem que obedecer a sua consciência, que foi e vai sendo moldada pela Palavra que a renova a cada dia.

      Não estou dizendo que devamos usar o pensamento humanista e assim seremos salvos, estou falando de uma consciência cristã, que se renova a cada dia no contato constante com a Palavra.

      Desse modo, voltando ao contexto de Romanos, creio que a pessoa que cria ser pecado comer carne e mesmo assim comia, pecava, mesmo não sendo uma desobediência a Palavra porque no seu coração cria ser algo ruim, já outra que, fazendo algo errado(mas crendo sinceramente ser certo e estando aberto a uma repreensão, caso estivesse enganada) não seria condenada.

      Creio que a declaração de Paulo sobre não se sentir justificado só demonstra que nossa consciência não é perfeita, sempre temos pecados, mesmo quando achamos que já estamos bem.

      Mas para esses pecados, temos o advogado.

      Sobre as suas questões:

      1)Concordo
      2)Deus realmente não se contradiz, mas nem sempre entendemos o que Deus quis dizer, por isso em algum momento possa parecer pela nossa lógica humana que ele se contradisse.
      3)Concordo.
      4)A Palavra não se contradiz.Já a Escritura pode se contradizer.
      5)Assim como Caio, creio que tudo se interpreta em Jesus que é a Palavra encarnada, por isso creio que deve-se recorrer primeiro ao que ele disse sobre o assunto, se bater com o que ele viveu e ensinou está valendo, independente dos outros textos sobre o assunto.
      6)Digo o mesmo que disse na questão anterior.

      Se achar que vale a pena continuar o assunto já sabe meu e-mail.

      Gostei de você, mesmo com todo o cansaço que me deu. 😀
      Grande Abraço.

  16. murilo diz:
    @Roberto Donizeti Soares

    É a primeira vez que entro neste site e vejo o relatório segundo o entendimento do Sr. Lindolfo Tavares. Ontem assisti o filme “Em nome da Rosa” e creio que este senhor ainda está no tempo da inquisição, onde as interpretações bíblicas são totalmente literais. Não vou ficar aqui citando versículos, pois creio que todos os que estão lendo este artigo conhecem muito bem a Palavra do Senhor. Não quero defender ninguém, mas na verdade todos tentamos fugir da realidade bíblica. Quando o principal homem levantado por Deus para ministrar a Igreja, sem dúvida o Apóstolo Paulo, ele descreve claramente que todos deveriam ser como ele (solteiros), mas por causa da prostituição é bom que cada homem tenha sua própria esposa e vice-versa, portanto o casamento foi feito para fujir da prostituição. Quando um homem ou mulher casados e unem a outra pessoa, automaticamente quebrou o víncúlo matrimonial, e se casou uma, duas, três, quatro vezes ou mais…depois do tanto de pessoas que possuiram. Acho estranho a especulação a este respeito, Jesus, não estava nenhum pouco preocupado com isto. Senhor, na ressurreição de quem ela vai ser mulher? NA RESSURREIÇÃO NÃO SE CASAM E NÃO SE DAM EM CASAMENTO, MAS SERÃO COMO OS ANJOS DE DEUS. Alguns “homens de Deus hoje” querem colocar as pessoas em um julgo que nem eles mesmos podem suportar. A quem vamos enganar, pastores radicais que não aceitam um novo casamento!!! Ficam com suas mulheres por toda a vida, no entanto ao ver uma jovem bonita em seus corações pecaram e adulteraram com ela…isto é casamento. Esqueceram as Palavras do Senhor de toda a terra, SE AENAS OLHAR COM INTENÇÃO IMPURA JÁ ADULTEROU COM ELA. A palavra do SENHOR é tremendo. Não vou falar sobre os casamentos de Davi, Salomão, Abraão, homens que traçaram a genealogia Daquele que está acima de todas as Coisas, nem mesmo tocar na descendência de Raabe. Quando existe uma união entre duas pessoas (sexual), se torna uma carne com ela, portanto existe um casamento. Restringir um casamento a papéis e ir diante de um Pastor ou um Padre para solicitar a benção é uma mera formalidade,, pois o que sustenta o casamento verdadeiramente o casamento é amor, ou se esqueceram de Isaque e Rebeque. “Andaram dois juntos se não houverem entre eles acordo”. Quando ao divórcio e novo casamento nunca se esqueça que ninguém nesta terra vai dar conta de sua vida para Deus, somente você!!! Muitas pessoas estão precocupadas com a aparência!!! Sei que a maioria de nós somos formados em Teologia, e, diante disso lanço a maior pergunta da Teologia nos dias atuais
    ” Qual o maior problema de relacionamento entre as pessoas hoje?” Resposta: querer que as pessoas sejam da forma que você é!!!! Infelizmente. O amor é incondicional, se for divorciado, casado novamente, uma, duas, seja quantas vezes for…Não se esqueça que cada um vai prestar contas a Deus de sí mesmo. Quanto ao estudo do Pr. ?! Lindolfo, extremamente farisaico!!! Deus o perdoe por tanta ignorância!!! Vamos amá-lo assim mesmo, do jeito, que ele é, creio que deve ser o melhor marido do mundo, vamos perguntar a sua esposa? Um abraço e que Deus abençõe a você cada vez mais, divorciado, segundo casamento, terceiro, homosessual que se converteu…etc… Jogar as pessoas em um buraco é muito fácil…. Levante-se, não importa a sua condição, Deus te ama e tem algo maravilhoso em sua vida!!!

    Irmão Murilo.

  17. Murilopatro diz:
    Quanta ignorância!!!

    Por isso o povo de Deus perece, por falta de conhecimento!!!

  18. murilo diz:
    Renata :querido Roberto! arrependa-se!!!…”quando a ajudadora se torna uma cruz”…Meu Deus!!!

    Um casamento, não importando o meio pelo qual ocorreu, colocou-se soberanamente sob a mão de Deus. Uma vez q vc se casa com uma determinada mulher, ela será sua esposa, e não haverá mais nada q vc possa fazer a respeito. Um marido para sua mulher é a Vontade de Deus. Se vc se divorciar de sua esposa, haverá de divirciar-se da Vontade de Deus. Sua vontade é sempre uma cruz. Se receber sua esposa como cruz, entretanto vc será um criminoso. Mas tomar a cruz voluntariamente pela graça do Senhor, será um feliz carregador de cruz. Tome voluntariamente a cruz; vc não está sendo executado, reconheça q sua esposa é a vontade e ordenação de Deus.Suponha q a esposa de um irmão lhe cause sofrimentos. Já q Deus não permite o divórcio, ele tem duas escolhas referentes a ela: pode sofrer por sua causa como um criminoso que se executa na cruz ou pode tomá-la como Vontade de Deus, como sua própria parte e porção…isso vale para os dois….ambos num relacionamento tem defeitos e ambos tem q tomar sua cruz! Esse negócio q acabou o maor não existe… se há comunhão com Deus…o amor é natural!!!

    O povo perece por falta de conhecimento!!! Quanta ignorância escrita nas palavras acima!!!

  19. monia vaz diz:
    Prezado Roberto,

    Sugiro que você jejue e ore mais, pois, não acredito que foi o Espírito Santo de Deus que revelou essa PALAVRA!
    A palavra de Deus diz que o Espírito Santo de Deus é aquele que convence o homem do pecado da justiça e do juízo (João 16:8).
    O Espírito Santo é o nosso melhor amigo e orientador, é Ele quem nos conduz aos caminhos da vontade de Deus, e nos mostra os caminhos maus que há em nossos corações. Se formos humildes e submissos as orientações do Espírito Santo iremos casar com a pessoa certa, iremos amá-la e respeitá-la, pois, é Deus quem move o coração do homem – se ele deixar é claro!!!
    2 Coríntios 3:3
    Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração.
    1 Pedro 2:9
    Vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia.

    É preciso que muitos entendam que o termo Senhor o qual refere-se a Deus e Jesus Cristo na Bíblia, vem do termo Senhorio que segundo o dicionário de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, significa : direito de senhor, posse, domínio, proprietário. Se Deus é meu Senhor sou propriedade exclusiva dEle, e como meu dono devo obedecê-lo em tudo, para que tudo me vá bem!

    Lembre-se o inimigo está a espreita como um leão pronto para tragar: os desobedientes, insolentes, insubmissos, rebeldes, tolos, aqueles que não aceitam a repreensão de Deus!!!

    Algo que entendi imediatamente quando me converti e aceitei Jesus como Senhor e salvador de minha vida foi: naquele momento estava abrindo mão do meu direito de Livre arbítrio. Naquele dia disse não a vontade da minha carne, meus planos, sonhos, desejos, em fim, abri mão da minha vida. Confesso que muitas vezes dói muito arrancar do meu coração certos desejos, mas se eu me humilhar e clamar pela ajuda e misericórdia do Espírito Santo, Ele vem e me impulsiona, encoraja, quebranta, e pode ter certeza Deus é Fiel, e nele sou mais do que vencedora em todas as coisas, porque Deus não é homem para que minta e nem filho do homem para que se arrependa. Ele é fiel para com aqueles que o amam!!!!
    Eu amo Deus e nunca vou permitir que os frutos da carne me façam perder minha comunhão com o meu Pai!!!
    Eu amo Deus por isso Jejuo e oro, faço como Davi (salmo 51) peço a Ele que mostre-me todo caminho mal que ainda há encoberto no meu coração, me purifique com o sangue de Jesus e crie em mim um coração puro e um espírito renovado pela força do seu poder, para honra e Gloria de seu Santo Nome.
    Deus é Deus e sempre será Deus, independente da minha existência!!!
    Eu, porém!
    Ai de mim se não fosse a misericórdia do Senhor que se renova todos os dias, já teria sido consumida pela multidão dos meus pecados!!!
    Seja mais humilde, Deus resiste aos soberbos!!!

    • Eu acredito que uma pessoa cristã possa casar com uma pessoa com que se dê bem por toda a vida, mas e se a pessoa(seja por qual motivo for) casou errado algum dia e acabou se separando?O que deve fazer?
      Acaso tem que arcar com o erro passado para sempre e ainda por cima ficar exposta aos riscos da fornicação?
      Releia meu texto irmã, lá tem vários versos também, veja se todos eles são inválidos nessa questão.

      Além disso,não prometa que nunca deixar os frutos da carne tirarem sua comunhão, conforme você mesma diz, você não tem como cumprir com essa promessa pela sua própria capacidade.
      Será que você está realmente sendo humilde ao julgar que se eu não penso como você pensa então isso significa que eu não oro e que estou errado?

      Um abraço e obrigado pelo comentário.

  20. monia vaz diz:
    Deus ama a todos é verdade, mas se estou em Cristo nova criatura sou, eis que as coisas vejas se passaram e tudo se fez novo!!!!
    Isso significa que nova criatura sou em Crito Jesus, e se a bíblia diz que determinada atitude, comportamento (ex:homosexualismo – Rm1-26) é maldição, vou guerrear contra isso com a ajuda do Senhor dos Exercitos e vou vencer!!!
    Leia a Bíblia ela é o manuel da nova criatura que você deve se tornar e ser em Cristo Jesus!!!
    Que a graça e a paz do Senhor seja convosco!!
  21. Izabel Cristina H.Frizzo diz:
    O casal cristão, ou seja, já nascido de novo, convertido, não poderá se separar NUNCA, somente se houver traição da parte de um deles.
    Porém se o casamento foi desfeito antes da conversão, não há porque os dois procurarem a felicidade, buscando um novo casamento, abençoado desta vez.

    Jesus disse: “Mas eu lhes digo: todo homem que mandar a sua esposa embora, a não ser em caso de adultério, será culpado de fazer com que ela se torne adúltera, se ela casar de novo. E o homem que casar com ela também cometerá adultério”. (Mateus 5:32).

    O casamento é uma instituição divina.
    Nós cristãos temos que formalizar a união (crente não pode ter união estável), para nos diferenciarmos dos não-cristãos, dos que estão no mundo.
    Hoje, qualquer casal está morando junto, em pouquíssimo tempo.Embora muitos deles acham que estão vivendo um casamento de verdade, isso aos olhos de Deus, não é casamento.
    Casamento tem que ser uma união feita na presença dos homens e abençoado por Deus. Tem que ter a presença de um pastor, pelo menos, para orar e abençoar o casal.
    Fico admirada como tem gente aqui, que se diz cristão, e age exatamente como as pessoas que estão sem Jesus.
    Temos que ser exemplo, e não ser envergonhado por satanás.

  22. JURACY diz:
    PAZ DO SENHOR A TODOS QUE ESTÃO NA PRESENÇA DO SENHOR JESUS, O ASSUNTO DIVÓRCIO (POLÊMICO) EM VÁRIAS IGREJAS QUE PROCURAM LEGALIZAR O PECADO SOB O PRETEXTO DE QUE JESUS CONCORDA COM O MESMO MAT. 19:9 COMO EXEMPLO, PERMITAM-ME EXPOR O QUE SINTO ANALISANDO-O.
    1ºO ADULTÉRIO SÓ É POSSÍVEL OCORRER QUANDO EXISTE O CASAMENTO.
    2ºA PROSTITUIÇÃO (FORNICAÇÃO) OCORRE QUANDO NÃO EXISTE O CASAMENTO, EX: PESSOA AMASIADA,SEXO ANTES DO CASAMENTO (AMBAS SOLTEIRAS).
    ASSIM NO TEMPO QUE A LEI FOI INSTITUIDA PARA O HOMEM (JUDEU), NOS DIAS DE NOÉ EM SE TRATANDO DE CASAMENTO O HOMEM SEMPRE QUIS TER O DOMÍNIO SOBRE A PERMANÊNCIA DA MULHER NA CONDIÇÃO DE ESPOSA, ACHANDO ELE QUE TERIA O DIREITO DE DAR O DIVÓRCIO POR QUALQUER MOTIVO POR ELE ALEGADO E ASSIM SE CASAR COM OUTRA MULHER.MOISÉS QUANDO QUESTIONADO A RESPEITO PERMITIU O DIVÓRCIO EM CASO DE PROSTITUIÇÃO (FORNICAÇÃO), TRADUZINDO EM MIÚDO A MULHER TERIA QUE SER VIRGEM, CASO NEGATIVO SERIA UMA PROVA DE QUE FEZ SEXO ANTES DO CASAMENTO SENDO ASSIM O HOMEM TERIA O DIREITO DE DAR O DIVÓRCIO (DESQUITE)ANULANDO TAL CASAMENTO E LIVRE PARA CASAR COM OUTRA.(CABE LEMBRAR QUE DEUS ODEIA O DIVÓRCIO).
    OUTRO CASO: SE O HOMEM SE CASA COM A MULHER ESTANDO ELA DENTRO DE SEUS DIREITOS (VIRGEM)E PORVENTURA ELE DÁ A ELA CARTA DE DIVÓRCIO FAZ COM QUE ELA COMETA ADULTÉRIO E TAMBÉM ELE UMA VEZ QUE TAL CASAMENTO EXISTE LEGALMENTE ENQUANTO AMBOS VIVEREM ( O QUE DEUS UNIU O HOMEM NÃO SEPARE)
    PENSEMOS ENTÃO VOCÊS ACHAM QUE DEUS AO VER O ADULTÉRIO DE ALGUEM A PARTE QUE NÃO ADULTEROU FICA LIVRE PARA CASAR? NUNCA O NOSSO DEUS É SANTO, A ELE SEJA TODA A HONRA E TODA GLÓRIA.
  23. Johnny Evangelista diz:
    Namorei.. noivei .. e casei… Depois de uma convivencia insurportavel decidir sair de casa… 45 dias depois minha esposa ja estava morando com um ex dela. Fiquei chocado. Mas nao perdi a fé. Continuo na igreja. Ontem saiu nossa sepação. Meu pastor disse que ela deu legalidade para mim casar de novo com essa atitude outros dizem que o fato de eu ter saido de casa eu dei a legalidade pra ela casar de novo.
    Me ajude … Nao quero perder minha salvação. e Reconstruir minha vida… Posso casar de novo? ou se fizer cometo pecado?
    • Ainda que você tivesse dado legalidade, não creio que Deus ache bom lhe obrigar a viver só o resto da vida.

      Além disso, se ela lhe amasse verdadeiramente não teria arranjado outra pessoa em tão pouco tempo.

      Deus te abençoe.

      Paz seja contigo.

      Um abraço.

  24. Izabel Cristina H.Frizzo diz:
    Será que essa “convivência insuportável” era porque ela já o traía com seu ex??
    Você saiu de casa mas quem cometeu o adultério foi ela.
    Não acredite que foi só depois de 45 dias da separação de vocês que ela reencontrou seu ex; essa versão dela não cola.

    Jesus disse:
    “Mas eu lhes digo: todo homem que mandar a sua esposa embora, a não ser em caso de adultério, será culpado de fazer com que ela se torne adúltera, se ela casar de novo. E o homem que casar com ela também cometerá adultério”. (Mateus 5:32).

    No meu entender, você já vinha sendo traído.Por isso está livre para casar de novo.

    Não procure ninguém agora, espere Deus dizer qual é o momento certo.

    O que você precisa fazer agora é se aproximar mais ainda de Deus. Pedir para Jesus tratar todas as suas feridas.
    Tenha uma boa conversa com o Pastor de sua igreja.
    Você precisa de um tratamento espiritual.

    Seu momento não é fácil, mas Jesus está contigo.
    Essa fase vai passar e você encontrará a felicidade de novo!

    Deus te abençõe!!

  25. Johnny Evangelista diz:
    Sempre fui um homem de Deus… (cheio de falhas mas sou)… Mesmo separado minha “exposa” morando com outro cara iniciei uma campanha com o titulo “tomando de volta… Tudo que o diabo roubou”… Esta consiste em iniciar um monento de oraçao de 00:00 a 01:00 abrindo assim o jejum do dia e comer a primeira refeiçao so depois do meio dia.Sao 21 dias direto… Gloria Deus pois Deus é Fiel… Demos entrada na separação dia 04 de feveiro de 2009 e para Gloria de Deus no dia 11 de março ja estava assinando minha separação…. Agora mas do que nunca os sonhos voltaram… DECIDIR NAO APENAS CASAR …Meu desafio agora e construir uma familia ter 02 filhos e realizar o casamento dos meus filhos… Um projeto para 30 anos… Sei que para nossa geração o que estou falando e um sonho mas ACREDITO EM UM DEUS QUE REALIZA SONHOS… Novidades eu posto aqui!
  26. Joel diz:
    “Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.” (I Coríntios 7 : 10,11)

    Muita gente interpreta o verso acima de forma literal, entendendo que todo crente ou não deve se separar ou, caso tenha se separado, não pode mais se casar, tendo que obrigatoriamente se tornar um eunuco.

    Será que foi isso mesmo que Paulo quis ensinar ?

    Creio que não.

    Creio que Paulo se referia às pessoas bem casadas que por algum motivo (talvez por acharem que a vinda do Senhor acontecesse naqueles dias) quisessem se separar e viver sozinhas (supostamente para servir a Deus melhor), a essas ele diz que continuem casadas ou que estando sozinhas e decidindo deixar o celibato voltem ao seu relacionamento anterior

    “Interpreta de forma literal que é melhor.”

  27. Amiga diz:
    Paz do Senhor a todos!

    Quando casei com meu esposo eu já era evangélica e ele não, O Senhor me disse pra não casar com ele porque eu iria pagar o preço e mesmo assim eu quis, era o amor. Passado algum tempo depois de casados o homem se transformou, minha vida virou um inferno eram só lágrimas, amei ele muito tempo e orava pra ele se converter e pra Deus colocar amor no coração dele por mim. Hoje depois de 10 anos ele está muito apaixonado por mim, só que eu vivo há mais de 6 anos com um homem que eu não amo, muitas vezes eu quis morrer, já que não sou feliz com ele e não vejo saída, apesar de crer que pra Deus tudo há uma saída.
    Estou esperando no Senhor uma solução pra minha vida, só posso deizer que viver com alguém que você não ama e ter que se relacionar com essa pessoa intimamente é a pior totura que pode existir, sem falar na dor da alma, é uma dor que ninguém pode imaginar, Mas como os demais irmãos comentaram ai em cima, eu sigo carregando a minha cruz e vou com ela até o fim, ainda que eu nunca seja feliz na minha vida sentimental.
    Eu só espero em Deus a salvação da minha alma, eu luto para chegar lá, mas eu creio que Deus não quer me ver nesta situação e mesmo antes de eu morrer, Ele fará algo em favor da minha vida, porque nas outras areas da minha vida sou realmente abençoada, e creio que serei feliz por completo, mas deixando o Senhor trabalhar por mim, sem colocar as minhas mãos.
    E de mais a mais eu creio que isso tudo é ilusão, o amor do ser humano é falso, já não creio mais nesse amor e também não queria outro marido.

  28. SILENE diz:
    Irmãos no Senhor,estamos esquecendo o propósito de Deus nas nossas vidas que é pegar a Cruz e segui-lo, em mateus 25:42 *VIGIAI PORQUE NÃO SABEIS EM QUE DIA VEM O SENHOR*estamos preocupados com nossa felicidade natural e acabamos deixando a espiritual de lado, perdemos a Fé,Deus transforma qualquer situação e pessoa, muda o coração ,muda as nossas vidas, quando ELE quiser, ou melhor se acreditarmos e tivermos fé,Mateus 7:2-3 fala que não devemos julgar,cada um acertará com Deus os seus pecados,não cabe a nenhum de nós julgar, se mateus 6:33 fosse realidade em nossas vidas, todos nossos problemas já estariam solucionados *BUSCAI POIS EM PRIMEIRO LUGAR O SEU REINO E TODAS…TODAS ESTAS COISAS VOS SERÃO ACRESCENTDAS** ainda buscamos primeiro nossa felicidade,natural, carnal, e esquecemos tudo…tudo acontece com a permisão de Deus mesmo quando somos gentios e não convertidos, se nossas escolhas foram eradas no passado isso não significa que Deus não tem poder de mudá-las, normalmente estamos muito amargurados para cre no Seu Poder, e não queremos que Deus nos mude, queremos algo novo, sabemos que quando aceitamos Jesus somos nova criatura e querer o novo está em nós, mas isso não significar trocar as pessoas que nos rodeia, Há maior glória em amar nossos inimigos,o problema que não temos Fé, não queremos ter Fé, não temos paciencia em esperar em Deus, não queremos Cruz, em Mateus 10:34-39 , Jesus nos fala que não veio trazer a paz mas a espada, pois ainda não amamos ao Senhor mais do que á nos mesmos,Ele fala quem acha a sua vida perde-la-a, e que por Sua causa perder sua vida, acha-la-a,as vezes achamos que nossa vida acabou por sofremos tanto,mas é so assim que Deus consegue se aprocimar no nosso intimo, quando feridos procuramos cura mateus 9:12-13, Jesus Cristo é nosso marido Ele nos chama como igreja para sermos sua esposa, tanto homens como mulheres, a esposo ( todos nós) temos que ser submissa ao esposo (Jesus) para que sua casa vá bem, existem regras, preceitos e preconceitos, tudo lhe é licito mas nem tudo lhe convem,não existe pecado maior ou menor para Deus, existe o Pecado, e devemos pedir perdao e nos arrepender, divorciar, beber, matar, roubar etc são pecados da carne, mas o pecado do Espirito esse sim é perigoso, busque no Senhor o que melhor fazer e não em homens, cada qual tem seu fardo, e é nossa escolha trocar com o Senhor, se nosso foco for servir a Deus o restante Ele lhe acrecentará, cabe o dia o seu próprio mal, mas a Deus a sua salvação, não esquecamos a salvação é individual, Deus não vai te perguntar de quem é a culpa de seus erros ,mateus 15:7-9, mateus 7:13-14, mateus 23:12,mateus 17: 20, normalmente devido ao sofrimente e amargura, não cremos ou não temos fé que Deus pode mudar nossas vidas, esquecemos que somos mais que vencedores em Cristo Jesus, ao seu tempo Deus lhe dará a vitoria.
  29. Amiga diz:
    Deus abençõe a todos
  30. Andreia diz:
    Muitos irmaos estao sendo enganados pelo diabo quando dizem que Deus é misericordioso com o pecador, e isso é fato, mas isso nao quer dizer que Deus aprove o DIVÓRCIO.É muito fácil entao ora, pois hoje voce está casado e amanha conhece uma outra mulher, e logo já colocando culpa na parceira atual, pedi o divórcio e se casa com a amante.Isso é engano! Se voce se casa em sã conciencia perante Deus, você tem que lembrar que fez uma ALIANÇA com Deus principalmente e com Deus nao se brinca.O Roberto Soares está sendo mais um instrumento ultil na mao do diabo em distorcer a palavra de Deus.E Deus julgara os que querem passar pela porta larga, que é da falsa molalidade e do comodismo cristao.Seguir Jesus é segui-lo com a Sua cruz, ninguem chega a salvaçao eterna sem a cruz de Jesus.
    Acesse essa pagina e saiba o que realmente Deus quer pra vida dos seus.
    http://www.oapocalipse.com/home/estudos/cristao_divorcio_e_recasamento.html Que Deus ilumine o caminho dos que aprovam o divorcio, seja ele qual for, Deus pedirá contas dos que vivem em adulterio, sabendo que isso é PECADO e desagrada muito a Deus.
  31. Osmar diz:
    Parabénens pela coragem de tratar um assunto como esse tão polêmico e pouco ensinado em nossas igrejas, eu defendo veementemente a manutenção do casamento e creio na palavra de Deus “Até que a morte os separe”, como tambem, que o unico motivo pelo qual haja a permissão de Deus para a separação é a prostituição.
    analisando que apartir da palavra “se algem casar com a repudiada(o) comete aduterio Mt 5;32”, não há nenhuma referência Biblica continuada, ou seja aqui é de fato a consumação de um novo matrimônio, que entendo que o pecado não foi a consumação de um novo casamento e sim casar-se vindo de uma separação “Repudio”. analisemos aguns aspectos:
    1 – Toda interpretação biblica deve ser submetida ao pano de fundo historios, saber qual era a situação vigente dos quais o texto se refere.
    2 – Deus é misecordioso não esta dando vazão ao pecado nem é um dos Seus principios o ser humano viver subjugado “Eunuco” neste caso.
    3 – O único pecado que não há perdão é a basfemia contra o Espirito Santo. porque então não perdoaria para uma vida de comunhão com o segundo casamento? ja que não há mais como retornar ao primeiro.
    4 – Deus que sempre o bens para seus filhos e não que eles sejam escravos. Como pois ficariam subjugados a não mais se casarem por consequencia de um erro, Deus é injusto? claro que não.
    5 – Como viveriam em adultério se estão casados.

    Aos que defendem que ninguem podem mais casar-se vindo de um divórcio pergunto “OS QUE CONTRAIRAM NOVO MATRIMONIO VINDO DE UM REPUDIO IRÃO PARA O INFERNO? MESMO SE RECONCILIANDO COM DEUS?” reflita.

    É bom lembrar que a biblia não é de “Particular interpretação” não é o que vc quer ou o que eu quero, nada pode eliminar os principios Divinos.

    Deus te abençõe meu irmão e se prepare para receber pedradas.

  32. Marcos O. H. Brito diz:
    Os “Casamentos” do Futuro
    – ATENÇÃO: A situação abaixo é inteiramente uma ficção –
    26 junho 2008
    Em algum lugar ao redor do mundo, em algum tempo no futuro, um escriturário está cumprindo o seu expediente no balcão de um Cartório de Registro Civil:
    “O próximo, por favor.”
    “Bom Dia. Nós queremos dar entrada nos papéis para o casamento.”
    “Nomes?”
    “Pedro da Silva Pereira e João da Silva Pereira.”
    “Silva Pereira? Vocês são parentes? Posso ver que se parecem fisicamente.”
    “Sim. Somos irmãos.”
    “Irmãos? Mas vocês não podem se casar!”
    “E por que não? A lei já não contempla o matrimônio de casais do mesmo gênero? Sabemos, inclusive, que muitos têm tido seus registros aqui neste tabelionato.”
    “Sim, milhares! Mas nós nunca tivemos casamentos entre irmãos. Isto seria incesto!”
    “Incesto? Não! O senhor está equivocado. Nós não somos gays.”
    “Não são gays? Então, por que querem se casar?
    “Pelos benefícios financeiros, é claro. E, além disso, nós nos amamos, e não temos nenhuma outra pessoa em vista para o casamento.”
    “Infelizmente, senhores, nós somente lavramos o registro de casamento de gays e lésbicas para quem a igualdade de proteção legal tem sido negada anteriormente pelas autoridades judiciárias. Se vocês não são gays, podem se casar com mulheres!”
    “Um momento! Um homem gay tem todo o direito de casar-se com uma mulher, assim como eu também tenho. Entretanto, simplesmente porque eu sou hetero, não quer dizer que eu queira casar-me com uma mulher. Eu quero me casar com João, meu irmão.”
    “E eu quero me casar com Pedro. Este cartório vai nos discriminar simplesmente porque não somos gays?”
    Aproxima-se o Oficial do Cartório, e intervém:
    “Está bem, está bem! Acalmem-se, senhores. Vamos dar entrada nos papéis e fazer correr os proclamas.”
    “Próximo, por favor.”
    “Olá. Estamos aqui com o propósito de casarmos.”
    “Nomes?”
    “Rodrigo Santos, Jane Vilela, Roberto Madureira e Maria do Rosário.”
    “E quem vai casar com quem?”
    “Todos nós queremos casar uns com os outros.”
    “Mas como é isto? Vocês são quatro pessoas!”
    “Sim, está certo. Mas, veja, somos os quatro bissexuais. Eu amo a Jane e ao Roberto, Jane ama a mim e a Maria, Maria ama o Roberto e a Jane, e Roberto ama Maria e a mim. Se todos nos casarmos será a única maneira em que poderemos expressar nossas preferências sexuais em um relacionamento matrimonial.”
    “Senhores, infelizmente só procedemos o registro de casamento para casais de lésbicas e gays.”
    “Mas isto é uma discriminação contra as pessoas bissexuais? Por que não podemos nos casar?”
    “Infelizmente é assim mesmo, senhores. Bem… a idéia tradicional do casamento é apenas para casais.”
    “E desde quando vocês se regulam e se determinam pela tradição?”
    “Bem, o que quero dizer é que a gente tem que estabelecer o limite em algum lugar.”
    “De acordo com quem? Não existe uma razão lógica para se limitar o casamento a um casal. Quanto mais, melhor! Além disso, nós reivindicamos os nossos direitos! As nossas autoridades afirmam que a Constituição garante igualdade e proteção legal a todos os cidadãos. O senhor queira, por gentileza, fazer correr os nossos papéis para o casamento!”
    O Oficial do Cartório, agora mais atento, aproxima-se novamente, e arremata:
    “Está bem, está bem! Será feito, senhores. Fiquem tranqüilos! Aceitam um cafezinho?”
    O escriturário, sentindo-se constrangido, e de cabeça baixa e olhos pregados nos papéis, prossegue:
    “O próximo, por favor.”
    “Nomes?”
    “Daniel Costa e Paulo Ricardo Gonçalves”
    “Até que enfim um casal normal…!”
    “Idades?”
    “Daniel , 48 anos, e Paulo Ricardo, 13 anos”.
    O escriturário levanta a cabeça e ajeita os óculos.
    “Mas isto não é possível, senhor. Este menino é só um adolescente!”
    “E qual o problema?”
    “Bom…”
    O escriturário olha para o Oficial, como a pedir socorro.
    “O casamento produz a emancipação do menor, senhor. Já não é assim nos casamentos de heterossexuais?”
    “O menor trouxe a assinatura dos pais ou responsáveis?”
    “E é preciso?! Não basta apresentar as testemunhas? Elas estão assentadas ali…”
    O escriturário já tem o pescoço meio virado para a mesa do Oficial, enquanto Daniel, à frente, repousa o seu braço sobre os ombros de Paulo Ricardo, que está igualmente expectante pela resposta.
    “Por favor, dirijam-se àquela extremidade do balcão e resolvam este caso com aquele senhor lá adiante…”
    “Próximo”.
    “Nome?”
    “Davi Januário Assunção.”
    “E o outro homem?”
    “Sou somente eu. Eu quero me casar comigo mesmo.”
    “Casar-se consigo mesmo? O que você quer dizer com isto? Está maluco?”
    “Bem, meu analista disse que eu tenho dupla personalidade. Então, quero casar as duas personalidades. Talvez, desta maneira, eu possa fazer uma declaração conjunta de Imposto de Renda e aumentar a minha restituição.”
    A esta altura, foi o escriturário que quase teve um surto psicótico, e extravasou:
    “Chega! Eu desisto!! Vocês estão fazendo pouco caso do casamento!!”
    E, confuso, ele já não sabia mais se poderia oferecer alguma definição do que seja casamento… Aproveitou, e pediu ao Davi::
    “Você pode me indicar o seu analista?… Aliás, vocês… xiii”.
    “Mais tarde! Pois a fila continua imensa e crescente, e sabe-se lá o que ainda vem por aí.”
    Como foi dito, a situação acima é inteiramente ficcional ou fictícia. Entretanto, talvez alguém se pergunte: “E isto poderia tornar-se realidade?” O que você acha?
    (Texto escrito a partir de uma estória que me chegou por e-mail.
    O texto reproduz algumas partes da estória.)

    SE É ASSIM QUE VOCES GOSTAM…

  33. Diego diz:
    @Roberto Donizeti Soares
    Pobre exegese essa do texto viu! O texto supra citado não corresponde ao casamento? O texto por si só fala! é explicito que se trata de união conjulgal! Que lamentável!
  34. Alex diz:
    Amigos,

    Gostaria de saber se algum de voces que esta dizendo que a separacao nao pode existir e separado. Ningem de voces acha interessante que as nossas opinioes sao baseadas na nossa experiencia de vica. Se voce nao e por favor de a sua opiniao dentro de sua perspectiva de vida, nao vomite versos em cima de quem esta sofrendo. Roberto a sua tentativa de discutir esse assunto e nobre mas e va, como voce ja deve ter percebido. Eu sou uma pessoa que nunca acreditou no dirvorcio e sempre achei falta de fe quem se divorciasse, hoje me sinto envergonhado da minha falta de amor. Porque ninguem se casa para divorciar, e por isso nao e que a crenca mudou, mas aconteceu alguma coisa no meio da viagem que virou a direcao do barco, temos que navegar agora de acordo com essa rota para chegar no mesmo porto ou meso ate mudar de porto as vezes. Nunca ouvi uma coisa tao impensada, como a nossa amiga aconselhou, se vai se divorciar nao tenha filhos. Ninguem decide casar para se separar depois e muito menos decide se tem um filho se acha que nao vai ficar junto. E a mesma coisa de dizer para uma mae solteira que ela devia ter usado preservativo. Essas reacoes simplistas sao compativeis com Herodes que apenas lavou as maos e nao quis se envolver. E vem sempre de pessoas que nunca passaram pela especiencia em questao. Se voce e contra o divorcio de seu amigo gostaria de ver voce se envolver com o casal, participar das brigas, das frustracoes, passar noites em claro com eles tentando encontrar uma solucao para a falta de amor, mostrar a eles como fazer com que o sexo seja bom de uma hora para outra, tentar fazer com que um admire o outro, ajuda-los a mudar os objetivos de vida para que os dois andem para o mesmo lado, nao me diga que vai orar por eles, quero ver voce realmente bancar a sua crenca e se envolver. Se voce realmente acredita que Deus vai mudar a relacao entao voce pode, como irmao, ficar com eles ate que Deus os mude ! Sera que voce aguenta dar a vida pelo seu irmao como Jesus deu para voce ? Existe alguem aqui que fez isso por alguem ? Entao porque queremos atirar a pedra ? Quando Jesus disse para atirar a pedra ele estava falando com uma prostituta, aposto que nao tinha nenhum prostituto la, mas todos entenderam que o pecado deles nao erao menor do que o dela, ainda que voces achem que o divorcio e pecado e errado, o que da o direito de discutir esse assunto e jogar pedra em quem passa por isso, e quem te disse que o meu divorcio e pior do que a sua inveja e a sua falta de amor ? Nao existe versos na Biblia que dizem que medrosos e invejosos vao para o inferno ? Dizer que e errado sem se envolver e facil. Infelizmente meus irmaos a vida nao e perfeita, e existem aqueles que erram, nao importa o erro existe a graca para o seu pecado encoberto (inveja, luxuria, mesquinharia, adulterio antes de ser descoberto etc) e existe a graca para os pecados que nao podem mais ser encobertos (adulterio quando descoberto, roubo, assassinato, etc). Nos somos tao razos na nossa fe que aprendemos a condenar os pecados descobertos com toda voracidade e achar normal os pecados incobertos, ao ponet de acharmos que a nossa falta de amor e caridade a algo normal. A verdade e que nos nao entendemos o amor de Deus e transformamos a graca em des-graca, pois se nao agimos dentro da regra estamos fora da graca. Meu caso foi um divorcio totalmente amigavel, percebemos que nao valia a pena viver como dois amigos para o resto da vida, e decidimos que era melhor nos separar e ver como a vida acontecia. Agora meus amigos bem casados e contra o divorcio, voces devem estar pensando que tomamos o caminho mais facil, e voce nao tem a minima nocao de como a sua falta de amor e envolvimento com a realidade te da uma perspectiva errada. Mesmo tendo sido uma decisao conjunta, pensada durante mais de 2 anos, com ajuda de muita gente e mantendo nossa amizade intacta, eu passei 2 anos no inferno, solitario, revoltado comigo mesmo, voce nao tem nocao de quantas vezes eu duvidei a minha decisao, voltei atras, resolvid de novo, quantas looooooooonnnnnggggaaaas e incontaveis noites sem dormir, perdi peso, fiquei doente, depressivo, confuso, culpado, com medo, mas Deus andou comigo todos esse dias e nunca senti uma vez que ele estava me dizendo para voltar para aquela relacao, pelo contrario ele me deu forca para caminhar para frente. Roberto sabe bem dessa ilustracao pois vejo coisas desse pastor tao amado em seus escritos, mas e exatamente como de vontade propria cortar uma de suas pernas, no meu caso talvez as duas pois foram 15 anos junstos, e ter que sofrer a dor fisica, a dor psicologica de saber que nao vai mas ser uma pessoa completa e depois ainda ter que aprender a andar sem ela para o resto da vida. O mais vergonhoso para mim como cristao e que eu encotrei amor e carinho fora da igreja, exatamente como vejo nos posts ai em cima, nos os cristaos, nao estamos preocupados em amar e dar suporte , pois para nos existe uma certa crenca de que as des-gracas acontecem porque pecamos e nao conseguimos imagianar que elas acontecem porque a vida e imperfeita para os justos e para os injustos, imaturidade existe para os justos e para os injustos. Nao gostamos de ler o comeco do livro de Jo mas adoramos dizer que ele encontrou Deus no fim do livro. Jo era melhor do que todos nos em sua fe, era mais justo que todos nos, e ainda assim a desgraca veio com forca total, ele merecia ?? Nao, entao porque, porque a vida e assim, imperfeita, e cheia de problemas. Entao, enquanto meu amigos mais fundamentalistas me cruxificaram e me mandaram para o inferno ( e, claro, cortaram relacoes comigo ate que eu me arrependesse do meu pecado, muitos ainda nao falam comigo) meus amigos nao evangelicos andaram comigo, sofreram comigo, enxugaram minhas lagrimas, dormiram comigo no mesmo quarto para eu deitar no colo deles ate que eu conseguisse dormir. Hoje estou totalmente curado, minha ex mulher ainda e minha grande amiga, ela esta se casando com alguem que a faz feliz e que tem todos os ingredientes para ter uma familia linda, ainda a ajudo financeiramente mesmo ela estando com outro, pois ainda a amo e sempre vou amar. Portanto meus amigos, voltemos aos simples ensinamentos do mestre que disse tao simplesmente mas tao forte, nao tente tirar a trava do olho do seu irmao sem olhar a sua. E que seremos reconhecidos como seus discipulos se amarmos uns aos outros. Talvez seja dificil para voce mas a verdade e que voce nao e discipulo de Jesus quando carrega sua cruz, ou quando deixa de pecar, ou quando da o seu dizimo, ou quando anda conforme os mandamentos, pois tudo isso sem amor, vale de nada, significa nada, muda nada, cria nada, frutifica nada, e apenas um sino que fica batendo e cansando o ouvido de todo mundo porque sao apenas palavras sem conteudo. Seu papel nao e dizer ao Roberto (ou ao seu irmao que se separou ou esta se separando)se ele esta certo ou errado na decisao dele, so ele pode fazer isso, so ele tem que dormir com a esposa dele e so ele sabe quem ela eh, so ele vai ter que viver a consequencia de ficar com ela ou de se separar, e acredite quando eu digo, existe grande sofrimento nas duas, nao existe a tao famosa saida mais facil. Seu papel e ama-lo como ele e eh como ele esta a vida e cheia de enganos e mudanca de rumos por isso que Paulo sempre compara com caminhada e corrida, nao sabemos toda a verdade, estamos andando e aprendendo. . . e enquanto isso a unica coisa que nos e cobrada e o amor e mais nada. Se o seu casamento esta bem, isso e uma bencao, mas nao pense que isso e merecido, ou porque voce viveu corretamente, e saiba a sua CASA pode cair, como caiu a minha, como caiu a do Rei Davi e como caiu a de Jo, a qualquer momento. isso e a graca de Deus na sua vida, como a graca dele na minha vida foi o divorcio e como a Graca dele na vida de algumas pessoas e que elas percam uma perna ou um braco e com isso passem a dar mais valor para a vida, o mundo e os relacionamentos. Roberto te amo amigo, e estou aqui para voce, me manda um email para covnversaromos . . . viva a sua vida em Jesus e nao deixe nenhuma condenacao tomar a sua felicidade. Porque nenhuma condenacao ha para os que estao em Cristo = AMOR.

  35. diógenes diz:
    Um pastor não deveria defender o divórcio; não seria egoísmo exacerbado buscar a felicidade no espaço de uma vida terrena, correndo o risco de criar traumas eternos nos filhos, na ex-esposa,etc…
    Quando ocorresse a separação da forte figura criada por Jesus Cristo de ” uma só carne”, um pastor deveria chorar lágrimas de sangue e lutar até a última gota de energia para tentar retirar o lampejo de egoísmo e de auto-felicidade que leva à separação.
    Não há forma de amores, e Cristo mandou amar o seu próximo como a si mesmo, existe maior expressão de amor que o amor de marido e mulher.
    E os votos, desrespeitemo-lo e tudo bem!!
    Que tal usar a sua inteligência e energia para preservar as uniões, que foram criadas com votos, com a bênção de Deus e que cria o elo fundamental do evangelho, a família, estabilidade da Igreja e fluxo da ação do Espírito de Deus.
  36. Jean de Paula diz:
    Bom em relação ao casamento vou dar o meu conceito:

    1º Em relação ao casamento em que os dois não sejam evangélicos, acredito que no caso de separação podem se casar de novo, desde que no momento da separação ambos ainda estejam no “mundo”.

    A Palavra de Deus diz:
    MATEUS 19:6 Assim já não são mais dois, mas um só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem.

    Pois então pegando este versículo como referência notamos que “o que Deus ajuntou ou uniu, não o separe o homem”, entendemos então que no momento em que eles se casaram eles estavam fora da dispensação de Deus, ai eu pergunto, “quem garante que foi Deus que uniu os dois”, sendo que os dois estavam longe da presença de Deus, tanto no dia do casamento como no dia da separação? Neste caso podem se separar e casar de novo, se não foi Deus que uniu, não tem problema.(chamo de casamento precipitado).

    2º Em relacão em que tanto no dia do casamento e da separação um era evangélico e o outro não, se vier a separar, mesmo depois de o irmão convertido ter tentado de todas as formas salvar seu casamento, concordo com a separação, mas desde que a iniciativa da separação seja por parte do descrente.

    vejamos o que a palavra de Deus diz:
    I Corintios 7:15 Mas, se o incrédulo se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou a irmã, não está sujeito à servidão; pois Deus nos chamou em paz.(chamo de Julgo desigual).

    Obs: Neste caso muitos dizem que o irmão fica livre da servidão do casamento, mas não fica livre para casar de novo, não concordo pois vejo que se ele está livre da servidão do casamento e não está livre para casar com outro, então automaticamente ele não está livre, continua na servidão do mesmo.

    3º Em relação em que os dois são evangelicos tanto no dia do casamento como no dia da separação, não concordo, a não ser no caso de morte, e de prostituição, fora isso não existe base biblica para a separação e segundo casamento acontecer.

    MATEUS 19:6 Assim já não são mais dois, mas um só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem.

    Os dois estavam na presença e na dispensação de Deus, então se não teve adultério, e nem morte não podem se separar e casar com outro pois “o que Deus ajuntou não o separe o homem”.

    No caso de adultério:
    Mateus 5:32 Eu, porém, vos digo que todo aquele que repudia sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, a faz adúltera; e quem casar com a repudiada, comete adultério.

    No caso de Morte:
    ROMANOS 07:
    2 Porque a mulher casada está ligada pela lei a seu marido enquanto ele viver; mas, se ele morrer, ela está livre da lei do marido.

    Obs: Pode ate se separar, mas não te dá o direito de um segundo casamento, pois mesmo estando separado não estará livre da servidão do casameto, salvo se a “morte vier” “aff”.

    Abç

    • Izabel C.H. Frizzo diz:
      Parabéns Jean de Paula, achei perfeita a sua resposta.
      Concordo com você quando disse “o que Deus uniu não separe o homem, refenrindo-se a casais que estão sob a dispensação de Deus.

      Sou a 2ª esposa do meu marido. Quando nos conhecemos ele não era convertido e já estava separado há 2 dois, depois de inúmeras tentativas de reconciliação, não aceita pela outra parte.
      No início tive muitas dúvidas, por conta de conceitos de alguns pastores que defendem a idéia de que crente não deve se casar com divorciado.

      Hoje, meu marido é convertido e juntos trabalhamos para o Senhor. Somos muito felizes.Seus 2 filhos convivem quinzenalmente conosco e não há e nunca houve nenhum tipo de trauma por causa do divórcio. O que causa traumas são as discussões e brigas entre casais que não se respeitam e ainda não conhecem a Deus.
      Corroboro com você que casais que são crentes não podem se divorciar. A não ser no caso de adultério.

      Pois: “Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne.”(Efésios 5:31)

      • Seu comentário tem alguns pensamentos contraditórios, Izabel.
        Você crê que discussões e brigas podem criar traumas.
        No caso de dois crentes que brigam e discutem (ou apenas um deles sendo o causador das brigas e discussões) como fazer?É melhor manter o casamento mesmo causando traumas nos filhos ou salvar os filhos dos traumas separando-se?
        • Izabel C.H. Frizzo diz:
          Não vejo nenhuma contradição no que eu disse.
          Referi-me a traumas causados por casais não-crentes.

          Ora, como é possível um casal de crentes vivendo abaixo de brigas e discussões? Que tipo de cristão é esse que não cumpre a Palavra de Deus?
          Efésios 5:22-23: “Vós mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja”.

          E Efésios 5:25: “Vós maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela.

          E no versículo 33: “Assim também v´´os, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.

          Há uma grande diferença entre crente convertido e crente religioso.

          O convertido tem a v ida alicerçada na Palavra de Deus e a ela recorre quando tem problemas. O Religioso não conhece a Deus, muito menos Sua Palavra; age pela emoção e de acordo com os conceitos do mundo, ou seja, é um “crente de fachada”.

          Se há casais cristãos pensando em separação por causa de desentendimentos dentro do casamento, devem imediatamente buscar ajuca com seu líder espiritual, que é o Pastor da igreja.
          Ele vai ajudá-los, por meio de oração e estudos da Palavra a resolver seus problemas conjugais.

          Amigo, você não vai encontrar nenhum crente genuíno que concorde ou colabore com a separação de um casal cristão. A solução é JESUS!. A separação só vai desagradar a Deus pois incorre no pecado da desobediência.

  37. Ewerton Nogueira diz:
    Estou aqui pra dizer ao irmão Alex que a historia e o depoimento dele aqui é o mais sensato que li até o momento e isso sem citar nenhum texto biblico. E contar um pouco do que passei:
    Hoje tenho 34 anos e sou divorciado ja ha 4 anos e 5 meses e vivi 2 anos e meio casado. Em 1998 resolvi que não queria mais viver a vida de adolescente que ia pra congressos pra agarrar as eninas de outras cidades, pois era isso que sabia fazer e não sabia e enem conseguia namorar sério com ninguém, quando foi em 1999 fui a um congresso e conheci uma jovem e resolvemos namorar e durou 1 ano e meio, como ela morava longe uns 460 km de minha cidade resolvemos que estava dificil continuar, entao terminamos, daí fiquei só e resolvi viver pra Deus, louvar ajudar o meu pai que é pastor e falava com Desu que não queria mais enrolar as filhas dos outros e sim ter uma namorada, noiva e uma esposa; um belo dia em 2001, vi de lá de cima do altar após o termino do culto, enquanto guardava os microfones uma jovem muito bonita. Nos conhecemos, namoramos, noivamos e casamos em dezembro de 2002. Um casamento como qualquer um outro, com momentos de mar de rosas e às vezes umas escorregadas das petalas para os espinhos, mais uma vida a dois que muitos de nossos amigos achavam linda, porque não brigavámos, no sexo então era ótimo, até que…..
    Um belo dia no mês de novembro de 2004, cheguei em um comércio que tinhámos e ela disse que iria pra casa, pra dar uma ajeitada na mesma, pois não tinhamos secretaria do lar e quando chego após um dia de trabalho às 20:30h mais ou menos, ela não se encontrava em casa e a mesma se encontrava uma bagunça, daí liguei pra ela que me disse estar na casa de uma tia e que não demoraria, daí 1h liguei novamente só que na casa da tia que atendeu e disse que ela já estava na escada de saída, então me deitie pois estava muito cansado porque além de nosso comércio trabalhava em uma empresa de grande porte de minha região e sempre acordava cedo e acabei pegando no sono e por volta de 5:30 da manhã despertei e ela não estava ao meu lado na cama, voltei a dormir e não me preocupei no momento uma coisa que sempre fui é calmo(noticia ruim vem a trem bala ou mais rapido), quando meu celular despertou me levantei e fui trabalhar e por volta das 7:30h, de dentro da empresa liguei pra casa da tia dela que me atendeu e disse que ela tinha acabado de sair de lá. Quando foi às 16:30 cheguei em nosso comércio de novo e tentei conversar com ela só que sempre entrava clientee ficava muito complicado e ela acabou indo embora com a mesma desculpa do dia seguinte e ocorreu a mesma coisa do dia seguinte, chego em casa e tudo revirado do mesmo jeito, resolvi ligar direto na casa da tia dela por desconfiança dela não se encontrar lá e ser tudo armação e a tia dela atendeu e entregou o telefone a ela que disse que qeria se separar de mim e não iria mais voltar pra casa e eu não acietei, pois acho e sempre defendo que co um bom dialogo tudo se resolve e fui atras dela e la nós discutimos e ela me deu um tapa na cara e eu outro nela, nos separamos e nada ficou entendido, até que um dia ela me ligou e disse que queria voltar e eu impus que só voltariamos se fizessemos o curso “Casados Para Sempre”, para que ela entendesse o que tem de ser um casamento, ela aceitou e ali naquele curso eu (EU) fui abençoado e tocado por Deus, usado de maneira que nunca havia pensado. No mês de janeiro pedi que fosse dispensado do trabalho pra ficar mais perto dela e no mês de fevereiro fizemos uma viagem para que tivessemos uma segunda “LUA DE MEL”, pois pensava, divórcio não existi, me casei para vida toda, só que lá me foi revelado o verdadeiro motivo daquela separação no mês de novembro:
    Palavras dela:
    “EU ESTOU APAIXONADO POR OUTRO.”
    Aquela frase entrou como um punhal em meu coração e eu fiquei sem chão, hoje ao digitar isto me arrepiei todo. Só disse que ali não era lugar de discutirmos este assunto e fomos embora no outro dia, assim que chegamos em nossa casa nos colacamos a conversar e ela abriu o jogo e me disse que desde d os 6 meses de casamento ela tinha um caso com um “AMIGO” nosso e que além dele ela teria saido com mais dois. Então resolvi sair de casa, fui atras de “MEU AMIGO” e tive uma conversa franca com ele e ali acabou a amizade, cheguei em casa e fui dormir eu na mesma cama que ela, ela virada pra um ladoe eu pro outro, que situação ridicula e muito ruim pra mim, acordei cedo, trocamos algumas palavras pedi a ela que não contasse nada pra ninguém até decidirmos o que iriamos fazer e fui para casa de meus pais, fiquei lá uma semana e ela me ligava todas as noites até que um dia resolvemos reatar novamente.
    o tempo foi passando e eu investindo cada dia mais, meu pensamento era, “CASAMENTO NÃO TEM DIVÓRCIO”, até que no dia 08/06/05, ela chegou perto de mim e disse:
    “Não tem como viver com você mais, eu quero levar uma vida de solteira, desde aquela vez que conversamos não te traí mais, só que, a minha vontade é poder sentar a mesa de um barzinho e poder trocar olhares com algum homem e se dali resolvermos partir pra um motel, poder transar com ele sem culpa, sem te trair, pois você não merece isso mais.”
    Nos separamos e um belo dia ela me ligou novamente, isso depois de alguns meses e resolvemos ir a um motel e lá descobri que meu amor por ela, não mais existia, que tudo que eu tinha passado, havia feito aquele amor que nasceu dentro da igreja em um domingo após o culto havia morrido.
    Creio que meu amor por Jesus nunca vai acabar e nem o de Jesus por mim, só que depois de tudo que passei, percebi que o amor de um homem e uma mulher se acaba e de que não adianta só um buscar, os dois tem de querer. Hoje namoro com uma pessoa espetacular, uma jovem que me ajuda, que me entende, amanhâ fará 3 anos que estamos juntos e penso muito sobre me casar de novo.
    Será que terei de pagar por um erro que não foi meu ?
    Viver como eunuco, com a disposição e vigor físico que tenho ?
    A vontade e o desejo de transar que tenho com minha namorada serão supridos de que maneira ?
    Pois não sou nenhum hipócrita pra dizer que não tenho esta vontade e desejo.
    Gostaria que alguns dos defensores de que não existi o divócio comentasse e que se esta história tivesse acontecido com um de vocês o que vocês fariam ?
    Porque eu lutei até o último momento pra que meu casamento não acabasse, eu orei, eu chorei, quantas noites de sono eu perdi pedindo a Deus para dar uma solução, procurando entender o porque aquilo estava acontecendo comigo, talvez até como Jó, acredito eu que mesmo ele não tendo blasfemado, falado mal de Deus, ele devia deitar a noite na cama e perguntar pra Deus em suas orações o porque daquilo tudo em sua vida, mais aceitando e era o que eu fazia, no silêncio da noite eu chorava e olhava para ela deitada ao meu lado e questionava.
    Por isso acredito que o que Deus quer pra nós dEle é a felicidade, sim carregando a cruz como uma irmã Silene disse, mais sem sofrimento. Acredito em um Deus pai, quando erramos nos corrige, mais nos deseja viver em situações vergonhosas e de sofrimento.
    • Izabel C.H. Frizzo diz:
      Ewerton, lamento muito pelo seu casamento fracassado. Quando nos casamos, queremos que esse casamento dure até para sempre. Mas veja, Jesus nos dá o direito ao divórcio sim, em caso de adultério. E foi o que aconteceu com você. Veja o que Jesus diz em Mateus 5:32: “Mas eu lhes digo: todo homem que mandar a sua esposa embora, a não ser em caso de adultério, será culpado de fazer com que ela se torne adúltera, se ela casar de novo. E o homem que casar com ela também cometerá adultério.
      Portanto Ewerton, você não cometeu erro algum, por isso está livre para casar de novo. No entanto, Deus não te dá o direito de ter relações sexuais com sua namorada, pois aí você estaria incorrendo no pecado da fornicação. Leia Efésios 5:5; 1 Coríntios 6:18-20 e Apocalipse 21:8. Você disse que está há 3 anos namorando, não acha que já deveria ter casado? Se ela é a mulher da sua vida porque esperar? Quer ter a benção de Deus? então arrependa-se do pecado da fornicação e case-se irmão, o quanto antes. Porque se Jesus voltar agora…você tem certeza que sobe? Continuem na presença de Deus, frequentando a igreja e servindo a Deus, mas fechem as brechas, pois o inimigo conhece mais do que qualquer um de nós a Bíblia inteira, e sabe que Deus age pela Palavra! Portanto: CASE E SEJA FELIZ!!!!
  38. Roberto Oliveira diz:
    Fiquei surpreso com o festival de heresias presentes em muitos comentários e o phD em Achologia do dono do blog,meu xará!e o pior de tudo é que todos se dizem crentes e servos de Deus!a Bíblia,como sempre,é bem clara neste assunto:é o próprio Jesus quem afirma que a separação ou divórcio só é permitida em caso de adultério por parte do outro cônjuge,que o casal é uma só carne e ainda dá uma ordem:”o que Deus uniu,não o separe o homem”(Mateus 19)!portanto,se você que é crente casou e,por algum outro motivo,deixou de amar seu cônjuge,NÂO se separe,pois vai cair em pecado!!!o remédio pra você é se ajoelhar,orar e pedir a Deus que volte a amar e,principalmente,pedir para Jesus TE CONVERTER!(“O meu povo está sendo destruído por falta de conhecimento” Os 6)
  39. cassio diz:
    farizeus,desculpe as palavras ,assim como nao queriam que jesus nao fizesem milagres no sabado,so pq a palavra manda nao trabalhar no sabado,tem muitos hipocritas se achando que nao tem pecado,que tem um bom casamento tira a trave do teus olhos!!,jesus éo senhor do sabado ele pode curar no sabado,jesus è senhor de tua vida ele pode restaurar tua vida,quem precisa de medico nao èo os sâos e sim aqueles que estao sofrendo,abra o teu coraçao pra jesus,ele ti perdoara sarara a tua terra,ele èo senhor dos senhores,ele è ooleiro,o homem pode ta com sua vida em ruina,ele pode mudar tudo,transforma agua em vinho,assim ele faz com o homem muda o quadro de sua vida,a biblia é a orientaçao do crente mas os unicos mandamentos que jesus deixou foi amar a deus sobre todas as coisas e amar o proximo como ati mesmo se nao se enguadrar nesses 2 mandamentos ó fariseus,nao adiata o teu saber da palavra,todos pecam nao tem esse que nao peque todos tem direito de lutar pela felicidade.desculpe a todos a minha expressao fariseus pois falo aqueles santarroes, com pecados encubados,e nao querem que ninguem que teve seu casamento distruido por satanas,seje perdoado e seja reconstruido pelo sangue do cordeiro.
  40. Natália diz:
    Que a paz de Deus se faça presente na vida de todos. Bom, cresci dentro da igreja, então sei dos seus ensinamentos sobre o casamento, então, vamos lá. Sempre aprendi que casamento é pra sempre e que o divórcio não é da vontade de Deus, e realmente não é, todos sabemos que casamento é um plano de Deus em nossas vidas, mas também sei que o plano de Deus é que seus filhos sejam felizes. Vejo o casamento como uma aliança. Uma aliança de fidelidade, respeito, amor e cuidado com o conjuge. Muitas pessoas dizem que uma pessoa casada só está livre para se casar novamente se houver adultério ou no caso da morte do conjuge. Penso eu que essa morte não se dá apenas na morte física. O que dizer, por exemplo, quando morre o amor, o respeito, o carinho, a confiança? A aliança está quebrada! Casamento não é garantia de amor eterno! A resposta do irmão Alex sem sombra de dúvidas é uma das mais coerentes e sensatas que li. Digo isso como filha de pais separados. Meus pais foram casados por 19 anos e realmente foi um lindo casamento, mas as coisas começaram a ficar complicadas entre eles. Realmente sofri muito e no início não queria aceitar a separação, mas também não aguentava mais conviver com brigas constantes durante a madrugada. Pude perceber que o amor entre eles não existia mais e que o respeito também estava se acabando. Como o irmão Alex citou, muitos dos “puritanos” de plantão não conhecem a verdadeira realidade de um casamento em crise, eu pude acompanhar de perto o sofrimento e angústia dos meus pais. Vi que ambos tentaram de todas as formas possíveis salvar o casamento, minha mãe é batizada na igreja e sempre fazíamos orações, mas quando não existe mais o amor entre homem e mulher, por mais que você queira, o casamento não sobrevive. Hoje eles estão divorciados, minha mãe encontrou outra pessoa e está muito feliz. O que mais quero na vida é poder ver os meus pais felizes, e sei que dentro do casamento deles isso não estava sendo possível. Muitos de vocês dizem: não é da vontade de Deus que um casal de divorcie, mas será que é da vontade de Deus nos ver sofrer, infelizes, angustiados? Creio que não. O que dizer de maridos que agridem suas esposas fisicamente ou psicologicamente? Isso é da vontade de Deus? Quer dizer então que a esposa deve viver pelo resto da vida ao lado de uma pessoa que a maltrata, que só lhe faz mal pelo simples fato de algumas pessoas acharem o divórcio um pecado? Pecado é viver assim! Não é isso que Deus quer para nossas vidas! Claro que uma pessoa não se casa com a intenção de se separar, mas muitas coisas acontecem, e em certos casos é inevitável uma separação. Creio que os casais que estajam passando por uam situação crítica em seus relacionamentos e ainda exista amor, devem tentar de todas as formas possiveis salvar seus casamentos, e se depois de terem feito tudo o que podia ser feito, verem que não existe saída, pensem se é melhor viver dentro de um casamento sem amor do que tentar serem felizes novamente ao lado de outra pessoa. Enquanto as pessoas continuarem a pensar na “moral” e no que é ser politicamente correto, vão viver assim, como escravos de si mesmos. Não consigo imaginar Deus como um ser impiedoso. Tenho em minha mente e em meu coração um Deus que nos ama e que quer nos ver felizes. Aqueles que tem um bom casamento, glorifiquem a Deus por isso e realmente desejo que nunca passem por uma situação dessas, mas as vezes penso que algumas pessoas deveriam passar por uma situação dessas para verem o outro lado da moeda. Nós só podemos opinar sobre uma coisa que tenhamos vivenciado, e não apenas por achismos ou falso moralismo.

    Desejo aos casados que sejam felizes em seus casamentos e que o sangue de Jesus seja derramado sobre vocês para que tenham uma relação abençoada, aos que estão divorciados que Deus cure todas as feridas em seus corações e lhe deem forças para seguirem adiante, e creiam que Deus tem um plano maior em suas vidas e com certeza irá preparar-lhes uma pessoa que os amarão e os farão muito felizes.

    Beijos e abraços a todos!

  41. pamella diz:
    Com relação ao qual o irmão afirma que pode se separar quando não há mais amor eu não concordo, alias a biblia não me permite pensar assim…
    Bem por isso existe o namoro, para se conhecer melhor a pessoa, saber se realmente o amor vai suportar as falhas, o próprio Senhor Jesus falou “Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.
    Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério”
    Afirmar algo qe a palavra de Deus não afirma, além de nos levar a pecar, também nos faz encaminhar muitas vidas a caminho da perdição!!!
    A resposta do Senhor foi bem clara, após uma traição são poucos que conseguem confiar novamente, por isso o Senhor permitiu o casamento da pessoa inocente…
    Mas a escolha é nossa, ou ficamos com a palavra, ou com nossas vontades, por isso o casamento é uma coisa muito séria, que se deve ser pensada e analisada muito bem.
    Antigamente era autorizado repudiar a mulher por qualquer motivo.
    “Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então será que, se não achar graça em seus olhos, por nela encontrar coisa indecente, far-lhe-á uma carta de repúdio, e lha dará na sua mão, e a despedirá da sua casa”
    E a palavra do Senhor também fala que se o conjuge descrente quiser se separar o outro pode se casar novamente!
    Mas aos outros digo eu, não o Senhor: “Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe.
    Outro caso em que a palavra de Deus permite é no caso de conjuge descrente:
    “E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe.
    Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.
    Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz” 1 Corintios 7:12-15

    Concordar com o divórcio foras das questoes afirmadas na palavra de Deus é dar mão ao que o mundo vive hoje em dia, onde a pessoa casa e descasa como se trocasse de roupa.
    Casa por que a moça(o) é bonito, tem dinheiro, mas se aparecer alguem mas belo, se divorcia e casa novamente!
    Não é esse o casamento proposto por Deus, não foi isso que Ele sonhou para sua criação!
    Não podemos distorcer a palavra de Deus para satisfazermos nossas vontades.
    Negar a si mesmo, é aceitar a palavra como ela é, ainda que muitas vezes ela me machuque e seja dificil aceitá-la.
    “Porque o SENHOR repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem.” Provérbios 3:12

  42. Eros Esdras diz:
    Pastor,
    Estou passando por uma situação que estou em uma fase de quase depressão, vou te passar minha situação abaixo:
    Sou casado há 02 anos e casei sem amor e minha esposa sabia dessa minha situação, porém mesmo assim ela aceitou a se casar comigo.
    Tive problemas na minha infância, pois meu pai sempre foi cristão e minha mãe não era e via as traições que minha mão fazia com meu pai, ele trabalhava de escala e era uma situação muito constrangedora para mim, já tinha 09 para 10 anos, então queria me casar com uma pessoa que realmente eu confiasse e que me amasse de verdade porque tinha medo de passar pelas mesmas situações que meu pai passou então encontrei isso na minha esposa uma serva fiel assim como eu, só que infelizmente o casamento sem amor se torna uma bagagem muito difícil a ser levada pois acabo brigando e tratando ela mal por coisas pequenas e no final eu também acabo ficando triste por essa situação pois sei que estou fazendo uma serva do Senhor sofrer e sei que isso não é o certo, não tenho base bíblica para me separar pois não tenho coragem de traíla e sei que também nunca serei traído por ela, só que sofro com isso e também acabo fazendo ela sofrer também. Já tentamos várias vezes acertarmos nosso casamento só que no final acabo não compreendendo e não fazendo nada para melhorar e não agradecendo nada que ela faz por mim, pois nunca senti amor por ela e sei que ela realmente me ama só que não sinto nada por ela apenas admiração.
    Tenho vontade, que DEUS me perdoe meu pensamento, mas tenho vontade de constituir outra família e sei que DEUS não irá abençoar minha nova família, e também sei que se eu repudiar e der carta de divórcio a minha esposa e seu eu me casar de novo estarei em adultério.
    Quero saber Pastor se posso perder minha salvação por isso, nunca irei deixar de ser servo do Senhor, pois não sou nada sem ele, mas tenho medo do castigo de Deus sobre minha vida tenho muito temor a Ele e quero sempre servi-lo da melhor forma que eu puder, porém gostaria de viver meus dias passageiros aqui na terra do lado de uma mulher que eu ame e que também seja uma serva do Senhor lógico e que caminhe sempre ao meu lado.
    Desde já agradeço,
  43. josé diz:
    Acho que com essa forma de pensar,o pastor concorda com ‘tudo’,até mesmo os liberais que dizem não haver pecado,’o pecado está na cabeça’,muitos se apegam nessa passagem,tudo posso naquele que me fortalece;posso metir,posso adulterar,posso fornicar,posso me prostituir,posso tudo.etc…
  44. Izabel C.H. Frizzo diz:
    Caro Eros.
    Realmente você não tem base bíblica para se divorciar.O casamento de vocês é indissolúvel. No entanto, o Senhor traz à existência o que o que não existe. Ele pode fazer um grande milagre no seu casamento. Você disse que você não ama a mulher com quem casou, mas Deus pode colocar esse amor no seu coração. Basta você ter boa vontade e orar de coração aberto ao Senhor. Esqueça a condição do seu casamento. Às vezes procuramos lá fora algo melhor, quando temos ao nosso lado uma pérola preciosa. O amor não é baseado em atração, em paixão, mas sim em carinho, confiança, companheirismo. Não sofra mais, converse com Jesus e conte para ele como se sente. Olhe para sua esposa com outros olhos e verá como ela é bonita e te ama de verdade. Não despreze o presente que Deus te deu, pois você pode perdê-la quando menos esperar. Que Deus te dê sabedoria.
  45. Alex diz:
    Amigos,

    Eros Esdras e Ewerton Nogueira ENTREM EM CONTATO IRMAOS. purgao@hotmail.com.

    Quando eu coloquei o meu post na verdade eu nao estava tentando provar o meu ponto, pois como Paulo, eu considero como esterco as coisas que nao sao REAIS. Se voces precisam de suas regras e dos seus diabos, que os tenham. Nao me importo e nao quero mudar a opiniao de ninguem. Cada um sabe e a dor e a delicia de ser oque eh. Mas postei para dar esperanca para alguem que estivesse sofrendo, e vi que duas pessoas no meio desse monte de “juizes” estao realmente contando a sua historia e sofrendo. Gostaria de ajudar voces meus irmaos Ewerton Nogueira e Eros Esdras. Procurem me no messenger ou me mande um email para purgao@hotmail.com. Passamos pelos mesmos problemas e acredito que podemos nos ajudar. Espero seus emails. Grande Abracoa

  46. Alex diz:
    Ola Natalia, muito obrigado pelo seu comentario carinhoso, se quiser me mandar um email para nos conhecermos adoraria receber. Meu email esta no post acima

    Abracos

  47. Claudia diz:
    li a maioria dos coments e afirmo:Renata(Só Deus pode ser Juiz!),Monia Vaz(vc pensa assim:eu me orgulho de minha humildade) e Pamela ((a propria vida dará a vc a oportunidade de vc usar todos estes versos que vc conhece)-só quem conhece a dor de precisar de uma ajuda e a única mão a ser estendida é a de uma colega de trabalho umbandista,os “irmãos” estavam ocupados com seus afazeres religiosos – Alex e Natalia,descansem no Senhor pois ele faz nossos caminhos – hoje,eu amo o Senhor,amo sua palavra,mas eu peço a Deus por misericórdia de quem usa a Sua palavra como Juiz,chicote e quando um irmão precisa de ajuda a pessoa só sabe julgar,despejar versos bíblicos,onde está o amor no momento da luta?da adversidade que faz parte da vida de todo aquele que anda com Deus?Gente,vamos amar mais,por favor!!!!!Andar em libertinagem é uma coisa e o mundo sabe quem é o verdadeiro crente fiel à Deus pois todo homem tem dentro de si o crivo da lei mas nós precisamos é sermos libertos por Deus de toda religiosidade e todo seu fardo que sobrecarrega o homem e o faz sofrer mais ainda por isso é que as pessoas não querem se converter!!!!!!em relação ao post ao conheço casais divorciados mais felizes hj com seu casamento novo e servindo a Deus fieis e reconhecidos na suas igrejas.
    Isaías 8;13 A única pessoa a quem vc deve temer é o Senhor do Universo!
    Roberto parabéns pelo seu blog,eu vim por causa do livro Mais feliz que Deus cuja opnião sobre o autor me foi muito clara e recomendo vc no meu twitter!Vc deveria ter um eu tenho uma lista enorme de pessoas que amam a Deus no twitter mais as que eu sigo e me seguem e aprendo muito ali!!Vc é dez!!!!Abraço!Claudia
  48. RUTH diz:
    QUERIDO IRMAO ROBERTO,NAO VOU ESCREVER AQUI, O QUE OUTROS IRMÃOS EM CRISTO JÁ ESCREVERAM COMO OS IRMAOS DIOGENES, PAMELA,RENATA,CELINA BARCELOS, CARLOS EDUARDO, MONIA VAZ, IZABEL CRISTINA, JURACY E OUTROS. CONCORDO COM ELES PQ ELES ESTÃO NA OBIDIENCIA A DEUS,QUANDO CASEI NAO ERA EVANGELICA, DEPOIS DE MUITOS ANOS ME CONVERTI, MEU MARIDO ALCOOLATRA, OREI, JEJUEI, PROCUREI AJUDA MEDICA,FICOU INTERNADO EM UMA CLINICA DE RECUPERAÇÃO, EU QUERIA SALVAR MEU CASAMENTO, DEPOIS DE 8 ANOS DE ORAÇÃO,MINHA MAE ADOECEU, SAÍ COM MEU GENRO PARA O HOSPITAL, MINHA MÃE FICOU INTERNADA EM ESTADO GRAVE, CHEGUEI EM CASA A NOITE MEU ESPOSO ESTAVA TREBADO, ME MANDOU EMBORA DE CASA,ME EXPULSOU, EU FUI, ESTOU SEPARADA A UM ANO, ESTOU ORANDO E ESPERANDO NO SENHOR PELA RECUPERAÇÃO DELE E QUEM SABE, REFAZER MEU CASAMENTO,MEU IRMÃO, CHEGA DE HERESIAS,A PALAVRA DE DEUS DIZ QUE JEJUM E ORAÇÃO MATA O DESEJO DA CARNE, ESTOU ATÉ HOJE SEM ARRUMAR NINGUEM PORQUE DEUS NAO PERMITE, CUIDADO IRMÃO!COM ENSINAMENTO SEUS E NÃO OS DE DEUS.
    ESTAREI ORANDO PELO IRMÃO, PQ NOS, NÃO IREMOS CONVENCER O IRMÃO, MAIS QUEM CONVENCE É O ESPIRITO SANTO DE DEUS.
    FIQUE COM DEUS.
  49. Aylha diz:
    Irmão Roberto,amei suas respostas aliás todas as resposta são fantásticas sempre.Não suporto hipocresias de pessoas.O que é mais desagradável é que muitos deles que fazem esses tipos de comentários são os piores.São lobos vestidos de carneiros, são joios e ñ se tocam.Falam, criticam,,mas ñ sabem se no futuro podem ter surpresas.

    Pode ter certesa DEUS lhe ama muito.

    AGORA COPIEI ESSE COMENTÁRIO DO MURILO QUE TB AMEI.FOI SINCERO E RELISTA E Ñ FUGIU DO PROPOSITO DE DEUS.

    murilo
    fevereiro 22nd, 2009 em 10:09 · Responda!
    @Roberto Donizeti Soares

    É a primeira vez que entro neste site e vejo o relatório segundo o entendimento do Sr. Lindolfo Tavares. Ontem assisti o filme “Em nome da Rosa” e creio que este senhor ainda está no tempo da inquisição, onde as interpretações bíblicas são totalmente literais. Não vou ficar aqui citando versículos, pois creio que todos os que estão lendo este artigo conhecem muito bem a Palavra do Senhor. Não quero defender ninguém, mas na verdade todos tentamos fugir da realidade bíblica. Quando o principal homem levantado por Deus para ministrar a Igreja, sem dúvida o Apóstolo Paulo, ele descreve claramente que todos deveriam ser como ele (solteiros), mas por causa da prostituição é bom que cada homem tenha sua própria esposa e vice-versa, portanto o casamento foi feito para fujir da prostituição. Quando um homem ou mulher casados e unem a outra pessoa, automaticamente quebrou o víncúlo matrimonial, e se casou uma, duas, três, quatro vezes ou mais…depois do tanto de pessoas que possuiram. Acho estranho a especulação a este respeito, Jesus, não estava nenhum pouco preocupado com isto. Senhor, na ressurreição de quem ela vai ser mulher? NA RESSURREIÇÃO NÃO SE CASAM E NÃO SE DAM EM CASAMENTO, MAS SERÃO COMO OS ANJOS DE DEUS. Alguns “homens de Deus hoje” querem colocar as pessoas em um julgo que nem eles mesmos podem suportar. A quem vamos enganar, pastores radicais que não aceitam um novo casamento!!! Ficam com suas mulheres por toda a vida, no entanto ao ver uma jovem bonita em seus corações pecaram e adulteraram com ela…isto é casamento. Esqueceram as Palavras do Senhor de toda a terra, SE AENAS OLHAR COM INTENÇÃO IMPURA JÁ ADULTEROU COM ELA. A palavra do SENHOR é tremendo. Não vou falar sobre os casamentos de Davi, Salomão, Abraão, homens que traçaram a genealogia Daquele que está acima de todas as Coisas, nem mesmo tocar na descendência de Raabe. Quando existe uma união entre duas pessoas (sexual), se torna uma carne com ela, portanto existe um casamento. Restringir um casamento a papéis e ir diante de um Pastor ou um Padre para solicitar a benção é uma mera formalidade,, pois o que sustenta o casamento verdadeiramente o casamento é amor, ou se esqueceram de Isaque e Rebeque. “Andaram dois juntos se não houverem entre eles acordo”. Quando ao divórcio e novo casamento nunca se esqueça que ninguém nesta terra vai dar conta de sua vida para Deus, somente você!!! Muitas pessoas estão precocupadas com a aparência!!! Sei que a maioria de nós somos formados em Teologia, e, diante disso lanço a maior pergunta da Teologia nos dias atuais
    ” Qual o maior problema de relacionamento entre as pessoas hoje?” Resposta: querer que as pessoas sejam da forma que você é!!!! Infelizmente. O amor é incondicional, se for divorciado, casado novamente, uma, duas, seja quantas vezes for…Não se esqueça que cada um vai prestar contas a Deus de sí mesmo. Quanto ao estudo do Pr. ?! Lindolfo, extremamente farisaico!!! Deus o perdoe por tanta ignorância!!! Vamos amá-lo assim mesmo, do jeito, que ele é, creio que deve ser o melhor marido do mundo, vamos perguntar a sua esposa? Um abraço e que Deus abençõe a você cada vez mais, divorciado, segundo casamento, terceiro, homosessual que se converteu…etc… Jogar as pessoas em um buraco é muito fácil…. Levante-se, não importa a sua condição, Deus te ama e tem algo maravilhoso em sua vida!!!

    Irmão Murilo.

    Acredito tb que DEUS jamais condenará um filho ou filha fiel a ele por se casar novamente e ser feliz.
    Deus ñ quer um filho dele em prostituição então que se casem, mesmo os divorciados.

    Em nome de JESUS!

    Graça e Paz a todos…

  50. Aylha diz:
    Acredito tb que DEUS jamais condenará um filho ou filha fiel a ele por se casar novamente e ser feliz.
    Deus ñ quer um filho dele em prostituição então que se casem, mesmo os divorciados.

    Em nome de JESUS!

    Graça e Paz a todos…

  51. PR.Gilberto USA diz:
    Graca e paz queridos ,e com prazer e com humildade eu entro assim neste contesto sobre um tao polemico ponto. Bom primeiramente quero me posicionar nao como homem mas sim como ministro da palavra de Deus vivo e poderoso, Quando nos vemos pelo lado da didatica estes textos apreciados, se esquecen de observar a exegese e a hermeneutica , portanto vejo que a palavra de Deus ela e refrigerio a alma dos homens e nao gasolina no fogo, para cada caso um caso, nao evemos ser irrelevante, pois nosso trabalho nao esta no julgar isto so pertence a Deus O TODO PODEROSO e nao a homens aos quais o proprio Deus nao faz acepcao, e hos veem todos da mesma maneira, pois Deus nao ama menos um do que a outro. Querido Roberto Vejo que sua visao e uma visao crista sim e cumprindo ate uma observacao do Apostolo Paulo quando ele faz referencia en sua expressao que devemos ser imaitadoroes de Cristo assim como ele, e por Outro lado nao quero filosofar aqui emuito menos pregar didaticas ultrapassadas e com base simplesmente em textos biblicos porem sem a verdadeira compreencao doque se trata, Jesus nos exortou para naos sermos como os farizeus que sabem muito da lei, conhecem bem decor e salteado porem nao aplica em suas vidas, fiz seminario Batista no Brasil, e como todos os homens nao sou perfeito como os apostolos da modernidades que sao mais justos e vferdadeiros que o proprio Jesus e sabem julgar mais ainda que o proprio Deus criador, se exquecendo que a verdadeira religiao Vumprir um grande mandamento que o Nosso Senhor nos deixou que Devemos amar A Deus sobre todas as coisa e ao nosso proximo como a nos mesmos, e em Hebreus O escritor nos lembre que Sem AMOR e impossivel agraar a Deus, Vendo desta forma eu pergunto; Se um alguem se casa e apos um periodo por algum motivo o relacionamento ja nao vai bem e nao existe amor como se podera agradar a Deus se nao ha Amor, assim e melhor Amar a Deus e libertar o proximo deixando ele livre , e assim o amando como irmao, em cristo Jesus, sem magoa, richas etc e tal….Outro ponto que quero dizer e que o que Vejo e que os chamados Homens de Deus doutores na leis, (farizeus de carteirinha) eles sim aprisiona suas esposas e igrejas numa escravidao demoniaca, pois pregando isto como uma forma de que se divorciar pode ate perder a sua salvacao,,, pelo amor de Deus Varoes, a salvacao ela nao e adquirida ne dia de casamento e nem sua perca e reputada caso divorcie nao. lembrando os Santissiomos que a muitos outros pecados que desagrada mais a Deus e impede ministro de exercer sua funcao danta a estes a condicao ate de morto,,, quando por exemplo, usa a palavra de Deus sem deus naoter se manifestado Det 18;20/ outra e que nesta coacao pelo medo de que divorcio nao e biblico e coisa de indouto e sem nocao de dicernimento, por que seria que Deus puniria um homem de exercer seu ministerio na igreja, somente por que ele divorciou-se e se casou novamente, sob a bencao de Deus. e deixaria um Avarento, egoista, charlatao, gay, falsario,ladrao, com o dominio sobre o seu povo,??? Vejo um outro ponto se um divorciado nao pode ocupar o posto de ministro de algumas denominacoes por que sera que EX GAY, ADULTEROS, ESPANCADORES, ESCARNECEDORES, DEVORADORES PODEM???? LEMBRANDO QUE OS MANDAMENTOS NAO EXCLUEM DA VIDA ETERNA OS DIVORCIADOS MAS OS FALSOS OS AFEMINASDOS, OS MENTIROSOS, ETC… E TAL
    Assim caro irmao sua posicao e senssata e eu respito e admiro uma pessoa como voce que tem peito e coragen de abordar um ponto picante como este… quem sou eu para dizer algo, pois eu tambem sou divorciado sim, mas meu compromisso com Deus esta respaudado no amor e em meu relacionamento com o meu criador, portanto sempre que ha uma contenda desta sobre doutrina eu gosto de apreciar o Salmo de 118 verso 8 que Diz meus irmaos; Melhor e confiar em Deus do que nos Homens, terminando digo nao importa oque os homens pensan de voce, busque compreender oque Deus pensa de ti meus queridos, pois ele nos ama e quer sempre o melhor para nso e terminando lembrNSO que as palavras de Deus sao verdadeiras e eu creio somente nela pois oque passa dela e procedencia do Diabo. Romanos nos grarante que NADA NOS SEPARARA DO AMOR DE DEUS , NEM MORTE, NEM A VIDA NEM PRINCIPADOS E MUITO MENOS POTESTADES… NADA NADA MESMO NOS SEPARARA DESTE AMOR INFINITO. deixo com todos a paz do principe da paz…. gilberto-69@hotmail.com aceito comentariosm sem magoa m pois creio na liberdade de exressao, devemos de ver e ouvir de tudo e reter para nos somento oque for bom na paz… amem
    • PB.FRANKLIN diz:
      PELO QUE ENTENDI, O REVERENDO DEFENDE O DIVORCIO PORQUE A MAIORIA DOS MINISTERIOS PERMITEM QUE EX-ISSO , EX-AQUILO SAO POSTOS COMO MINISTROS DA PALAVRA DE DEUS. INTERESSANTE ESSA SUA POSIÇÃO. AGORA SERÁ QUE É BÍBLICA. O QUE LEVA AO DIVÓRCIO? QUAIS OS MOTIVOS QUE LEVAM OS CASAIS PRINCIPALMENTE CRISTÃOS, CREIO QUE O TEMA É DIVÓRCIO ENTRE CRENTES OU MELHOR QUE CONHECEM OU DIZEM QUE CONHECEM A PALAVRA DE DEUS. AO OBSERVAR OS CASAIS QUE SE SEPARAM É SEMPRE POR QUE UM NÃO COMPREENDE O OUTRO (É SÓ COMPREENDER!). UM NÃO COMPLETA O OUTRO SEXUALMENTE (COMPLETE!), EM OUTRAS PALAVRAS, USAR A LEI DA SEMEADURA É O MELHOR REMEDIO NOS RELACIONAMENTOS!. APESAR QUE BIBLICAMENTE O PROBLEMA NÃO É ACHAR BRECHA PARA O DIVÓRCIO, POR QUE O PROPRIO JESUS NOS UMA NO CAP.19 DE MATEUS. O PROBLEMA É O DIVÓRCIADO SE CASAR. PORQUE JÁ ACHEI PERMISSÃO PARA UM SEGUNDO CASAMENTO SÓ EM CASOS DE VIUVES OU CLARO SOLTEIROS (I Co 7). AGORA QUE CADA UM VAI FAZER É PROBLEMA DE CADA UM. POR QUE NEM DEUS TOCA NO LIVRE ARBITRIO. POREM DE UMA COISA TENHO CERTEZA SE TIVER-MOS QUE RENUNCIAR A NOS MESMOS PARA ALCANÇAR-MOS O CÉU. TEMOS QUE RENUNCIAR. DEIXAR O EU. E PARTIR PARA UM CONCEITO REAL DE REINO DE DEUS ONDE NADA NOS SEPARA DO AMOR DE DEUS!!!!
  52. Oziel Machado Goncalves diz:
    Amados irmãos em Cristo Jesus.
    Hoje vocês não fazem idéia da enorme alegria que trazem a minha alma, por discutirem um assunto tão importante e que é tratado dentro de algumas denominaçoes com grande descaso.
    Nasci, fui criado e casei em uma igreja bastante tradicional no brasil. Minha então esposa resolveu dar fim ao nosso casamento, alegando muitos motivos financeiros, familiares etc, menos um que realmente viesse ser condenavel por Deus ou pelo homens. Resumindo, ela pegou o que achou por direito, mais dois lindos filhos que temos e foi embora.Confesso que eu quase fiquei louco, mas o pior ainda estava por vir, quando pensei que poderia buscar refugio na igreja, dei-me super mal, fui hostilizado por uma tão grande ignorância dos “irmãos” como se eu fosse o culpado de todo o acontecido. Mas coloquei-me aos pés do senhor Jesus, sabe o que ele fez por por mim? Uma mulher divorciada havia aceitado a Jesus em outra igreja evangélica, nos conhecemos, ela me convidou para casarmos e eu acompanha-la em sua igreja.Aceitamos, Deus tem nos abençoado tanto, afinal hoje ela e eu estamos servindo a Deus e fazendo teologia, pois por profissão ja somos bacharéis em outras áreas onde trabalhamos.Deus vos abençoe muitissimamente, porfavor continuem com este site, acredito eu que da mesma maneira que ajudou-me irá ajudar a tantos outros que infelizmente vivem em uma igreja, mas sufocados por alguns costumes ou doutrinas harbitrárias. Paz esteja convosco *Oziel*
  53. alex diz:
    Tenho passado por esta situaçao nao amo mais minha esposa, e tenho sofrido muito, consequencia disso minha vida ta um caos, sou evangelico, peço que me ajude em orançao. Obrigado. Por gentileza me responda.
  54. aline passos diz:
    O SENHOR É PODEROSO PARA TRANFORMAR CASAMENTOS DESTROÇADOS EM BENÇÃO…..SATANÁS MENTE E O SER HUMANO LOGO DESISTE DE LUTAR…….ELE PLANTA AMOR NOS CORAÇÕES E RESTAURA………SOU PROVA DISSO……
  55. Alex diz:
    Oi Alex,

    Ja passei pelo que voce passou e posso te dizer que o caminho vai ser longo e dolorido. No meu caso decidimos nos separar e somos hoje grandes amigos hoje e muito mais felizes. Ambos encontramos novos companheiros as duas relacoes estao indo bem. Mas os primeiros 2 anos foi de muita dor, confusao mas tambem de muitas realizacoes e mudancas de pensamento. Voce vai precisar de pessoas com experiencia para te ajudar, te digo de cara que nao vai encontrar ajuda em nenhuma igreja. A igreja ainda ve o divorcio como contrario a vontade de Deus (como eu tambem via antes de acontecer comigo) e por isso nao o-ve como uma opcao para melhorar a vida, mas como uma derrota. Entao as pessoas que estarao tentando te ajudar nao estara pensando no que eh melhor para voce e para sua esposa como pessoas, porque na cabeca deles, eles ja sabem que o melhor e voces continuarem juntos e mudarem alguns habitos, como orar mais, ir mais na igreja, ler mais a biblia etc . . . isso e historia da carochinha e voce, no estado que esta, nao tem tempo para discutir se o que voce VIVE e SENTE e certo ou errado, a verdade e que o que voce esta sentindo apenas E porque E. Entao amigo, se voce quer realmente ajuda para poder fazer uma decisao saudavel (porque de agora em diante nao existe mais uma decisao sem dor, ficando ou indo, voces dois vao sofrer e todos que estao perto de voce vao sofrer) voce precisa de alguem que possa te ajudar longe dos conselhos da igreja mas baseado na vida e nos fatos. Por isso meu conselho e que procure ajuda de gente boa, mas que nao esteja engajada em uma cruzada contra o divorcio. Pois se for para voces ficarem juntos nao e porque Deus quer, mas porque voces descobriram que voces podem e querem lutar para isso. Se quiser falar comigo posso te ajudar via msn e so me dizer que entramos em contato. Muito boa sorte . . . . Ah outra coisa, nenhuma oracao vai te ajudar agora, apenas voce e sua esposa podem mudar o que ja esta acontecendo, nao pense que Deus vai mudar poque mais gente ou menos gente esta orando, ele ja sabe tudo o que vamos orar antes de pedirmos se esta acontecendo com voce e porque ele ja deixou acontecer e a resposta nao e a oracao, mas enfrentar a vida como Deus colocou para voce. GRande Abraco

  56. isaias diz:
    Uma boa parte do estudo acima, está literalmente fora do contexto.
    Estude mais meu irmao vc está muito raso na palavra.
  57. Alex Puglia diz:
    Isaias, boa ideia. Obrigado meu irmao ! Vou estudar mais a biblia quem sabe assim eu descubra que o meu divorcio foi contra a vontade de Deus e assim eu convenco minha ex-mulher de voltar comigo e deixar a relacao feliz e completa em que ela esta e tambem eu deixo a mulher da minha vida que estou namorando para voltar com a minha ex-esposa e viver a mesma vida infeliz que viviamos ? Realmente acredito que Deus vai ficar mais feliz porque eu fiz o que o Isaias acha que a Biblia fala ! Obrigado pelo conselho amigo !
  58. manuela diz:
    pode até ser viável que pessoas divorciadas se casem todavia o casamento hoje em dia tornou-se mais numa festa do que uma celebração em Deus. conheço pessoas que mesmo crentes se abrasam o tempo todo,dando mau testemunho mas um dia dão-lhes para casar porque parece mal, não porque estejam a errar diante do senhor, e depois por causa dos negócios divorciam-se no civil. se verdadeiramente são uma só carne o ir á igreja vira hipocrisia quando não servem a Deus. não existe meio termo e o testemunho tambem passa por isso. deveria-se celebrar certos casamento com mais cuidado.
  59. cristina diz:
    queridos irmaos, penso que referente o divorcio acho que nao existe casamento que nao possa ter volta pois se Jesus nos fez , ELE pode reverter a situaçao, isso para os crentes claro.
    pois Deus nao quer ver nenhum divorcio ELE ama o casamento e uma aliança se pedirmos ELE fara e mudara, falo isso porque ocorreu comigo ELE faz milagres e so pedir.
    Acho que os crentes se aproveitam para se separar , talvez preguiça de jejuar e orar e principalmente ler a palavra que e o mais importante.
    Em nenhum lugar da biblia o Senhor no diz para procurar uma mulher para amar e sim amar aquele que vc tem.

    ficam na paz

  60. Costa diz:
    É impressionante essa capacidade de reconceituar a palavra de Deus.
    Daqui a pouco vocÊs vão ta dizendo que o inferno é um lugar bom ¬¬’
    é so o que falta mesmo !
    por acaso se esqueceram que Deus deu ao homem uma mulher para que fossem
    uma so carne ? pois é meu irmão, essa é a intenção de Deus !
    E como o homem pode ser uma só carne, se casar-se com um monte de mulheres,
    entao ele nao vai ser uma so carne, mas sim , um milhao de carnes !
    O que falta é estudo da Palavra, so isso. Por que so estudando pra entender.
    E nao ficar inventando repostas para o pecado.
  61. Kátia Soares diz:
    Com 4 anos de casamento meu marido começou a ter casos e casos. Quando completamos 7 anos, ele decidiu sair de casa pois se apaixonou por outra mulher. Sofri muito, chorei e fui aos pés do Senhor para saber como proceder, pq não aceitaria viver sem o amor do meu esposo. Na igreja só ouvi absurdo, diziam que era falta de oração e tal. Ninguém me ajudou. Após 2 meses de lutas e desertos, DEUS falou claramente cmigo que ele voltaria e que meu casamento seria algo que eu nunca sonhei ter. DEUS ME FALOU! 1 mês depois ele sofreu acidente de moto e foi morar com a amante, mas confiei plenamente nas promessas de Deus, e então aos 4 meses meu marido me procurou dizendo que me amava, que já tinha largado a outra e que viveria pra me revonquistar. Foi duro, muito duro o recomeço, mas desde o 1º dia que voltamos ele é outra pessoa.Hoje estamos muito felizes, engravidei de novo, ele é o melhor marido do mundo, entre nós as coisas amadureceram o dia amanheceu para nós!

    Digo isso pq eu poderia tb estar separada dele e perfeitamente feliz, e não é igreja que ia me dizer o certo e errado. mas como foi DEUS quem me falou, eu cri e paguei pra ver. Valeu a pena pq existia amor, e ele por vontade própria quis voltar pq disse que no fundo só amou a mim nessa vida, o resto era só ilusão.

    NO NOSSO CASO, a reconciliação valeu a pena, mas nada nesse mundo me faria viver ao lado de um homem se eu não o amasse ou ele deixasse de me amar. religião, pastor nenhum.

  62. Izabel Frizzo diz:
    Parabéns Kátia, pela sua coragem. A Bíblia diz que a única razão para justificar o divórcio é o adultério. Eu e meu marido somos evangélicos e ele está totalmente ciente que, se houver qualquer deslize eu não o perdoaria, mesmo amando-o muito, simplesmente porque não conseguiria esquecer a traição. Mas cada um é cada um. Que Deus abençõe a união de vocês por toda a vida!
  63. Romualdo G. Santos diz:
    Não somente os divorciados podem casar com devem casar, quantas vezes for preciso. Não exista na Bíblia o número de vezes que uma pessoa pode se divorciar.
    “Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.” (I Coríntios 7 : 9)Muita gente interpreta o verso acima de forma literal, entendendo que todo crente não deve se separar. Pois bem, se um homem, depois de fazer das tripas coração, como se diz, não consegue mais viver com aquela mulher pois agora gosta de pessoas do mesmo sexo, ele pode muito bem ser feliz ao lado de outro homem, pois ele não deve e não pode obrigatoriamente se tornar um eunuco.
    Como vocês mesmos podem ler nestes versos:“E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.” (I Coríntios 13 : 3)
    Portanto amados irmãos o que vale, o que manda, o que impera é SIMPLESMENTE, UNICAMENTE … O AMOR!!!
    O AMOR COBRE MILHÕES DE PECADOS!!!
    Espero que que você meu irmão, Roberto Soares, não faça acepção de pessoas e publique o meu comentário, pois o nosso deus não faz.
  64. Izabel Frizzo diz:
    Romualdo, você diz que o vale é o AMOR, mas isso não justifica pecar; o que você acha ou o que eu acho não importa, mas sim o que Deus diz em sua Palavra, ele diz: O QUE VALE É A MINHA, A MINHA, PALAVRA. E você sabe o que a Palavra de Deus diz a respeito do homossexualismo? “Levítico 18:22 “Não te deitarás com varão, como se fosse mulher; é abominação.” Deus destruiu Sodoma e Gomorra por conta do homossexualismo. Não estou te julgando colega, mas sim te admoestando, COM AMOR, pois devemos, como cristãos amar uns aos outros. Deus não faz acepção de pessoas, mas ele alerta para que deixem o pecado, por isso Ele deixou Sua Palavra, para que conheçamos a verdade. Se eu disser que o que você disse é correto eu estou mentindo e permitindo que você continue no erro, sem conhecer a verdade. Homossexualismo é pecado, e quem não se arrepender jamais entrará no Reino de Deus. Venha para Jesus que Ele é o único que poderá te ajudar. Procure uma igreja evangélica que tenha ministério de libertação e converse com o Pastor. Entregue sua vida a Jesus que Ele te libertará dessa opressão. Romuldo, Jesus te ama e quer que você vá morar com Ele, no entanto, você precisa se libertar desse pecado! Que o Espírito Santo te convença!!!
  65. Alex Puglia diz:
    Rolmualdo,

    Amigo fico feliz por voce ter descoberto quem voce eh e ainda assim nao ter se voltado contra Deus. Deus nao e o que os cristaos dizem que ele eh. Pois esse Deus do certo e errado, do sagrado e pecado, do branco e preto, e um Deus racista, branco, machista e intolerante. Esse e o Deus que veio nas caravelas dizer aos indios que se eles nao se convertessem eles iriam para o inferno enquanto levavam todo ouro e toda riquesa para a Europa e de quebra ainda estupravam as mulheres deles. Esse e o Deus que por anos ensinou dentro das igrejas protestantes que ter escravo negro e correto. E assim por diante. Esse Deus pregado nas nossas igrejas e apenas o reflexo de quem nos somos como povo. Onde o pecado esta em tudo menos em mim !

    Deus e apenas o amor que une as pessoas, amor de irmao, amor de amigo, amor de casal, e Jesus foi um mensageiro desse amor e nao apenas soube viver em amor ams tambem soube morrer em amor e por causa do amor. Nao existe certo e errado, existe o que e bom e o que e ruim para voce e para quem voce ama. Viva, erre, cresca, evolua e ame, muito . . . Abracos Alex

  66. jorge diz:
    li todos os comentarios,sou assembleiano estou divorciado no momento e acredito que Deus pode restituir todas as coisas,o inimigo influenciou a mente da minha esposa,dizendo que eu tenho outras,mas eu nao tenho e isso me machuca muito,e ela tambem e evangelica do mesmo ministerio so que de outra congregaçao o que eu faço estou sem ver as minhas filhas eu vejo ela seguir os passos da mae dela ja faz seis anos nessa luta,eu a amo mas e muito ruim viver brigando nao me sinto a vontade so em pensar em ficar com outra pessoa peço que voces me ajudem em oraçao porque sei que Deus pode mudar o quadro.
  67. Pb.Franklin diz:
    Sempre fico analizando o pensamento humano, e cada vez mais adimiro a criação de Deus. Existe sempre uma tentativa de achar justificativas na Palavra de Deus para encobrir os proprios erros. As palavras de Jesus foram claras a respeito do divórcio “no principio não foi assim” MT 19:8. O que na maioria das vezes esta acontecendo é que não levamos em conta os principios bíblicos tais como: jugo desigual, casamento simplesmente por interesse, por revolta contra a opinião dos pais, ou futil aparencia, entre inumeros motivos que levam ao casamento. Agora quando uma relação é fundamentada no AMOR, que é o maior principio de Deus, na cumplicidade, na transparencia em todas as fases, na renuncia de ambos um pelo desejos do outro, oração, jejun, e desejo de fazer a vontade do Senhor o casamento não tem como dar errado. Ai… o jeito é tentar resolver o problema (Mt 19:8). A maioria dos lideres das igrejas para não perderem seus membros abrem as famosas brechas. A melhor resposta é o homem ou a mulher ainda na mocidade escolher bem o parceiro verificar o historico familiar e procurar fazer o outro feliz em todos os sentidos. Pelo contrario é complicado tentar encontrar autorização biblica para justificar as fraquezas do homem.
  68. Gláucia Silva diz:
    Paz do Senhor!! Queridos irmãos(as), em relação ao divórcio é um assunto complicado, mas somente quem viveu esse trama sabe o que quer dizer, passei por isso, apanhava do meu ex marido e ele mesmo me deixou, me senti tão fustrada, tão derrotada, mesmo apanhando nunca pensei em me separar, depois disso tive que aprender a lídar com as pessoas na igreja que pararam de falar comigo, me julgando por algo que eu não procurei, fiquei sete anos em discíplina, depois de quatro anos me casei de novo, hoje diria a qualquer pessoa o divòrcio ele vai além de apenas assinar um papel, vai da dor de dar errado, o julgamento das pessoas, hoje não me importo com a opinião das pessoas, porque sei QUEM foi que morreu na cruz pra me salvar, hoje sei que QUEM me julga e cuida de mim é o MEU SENHOR JESUS.
  69. PB.FRANKLIN diz:
    A FUNÇÃO DO PERDÃO DE DEUS É JUSTIFICAR O PECADOR E NÃO O PECADO (Jo 8:11), E O QUE VEJO CONSTANTEMENTE É “JUSTIFIQUE O PECADO E NÃO HAVERÁ MAIS PECADO, LOGO, NÃO HAVERÁ PECADOR”. É ASSIM QUE FUNCIONA PARA O DIVÓRCIO ENTRE OUTRAS ATITUDES HUMANAS. PARA HIPOCRITAMENTE DIZER QUE FAZ A VONTADE DE DEUS. E SEMPRE O DIVÓRCIO É UMA SEQUENCIA DE FATOS, DIFICILMENTE VOCE SE LEVANTA PELA MANHÃ E DIZ “VOU ME DIVORCIAR”. AGORA O QUE ACONTECE É HOJE CRIO UM MOTIVO AMANHA OUTRO E OUTRO E GERALMENTE TODA AÇÃO TEM UMA REAÇÃO. POR ISSO FAÇA O QUE JESUS DISSE: “TUDO O QUE QUEREIS QUE OS HOMENS VOS FAÇAM, FAÇAIS VOS TAMBEM” ESTE É O GRANDE SEGREDO NÃO SÓ PARA CASAMENTO FELIZES, COMO TAMBEM, PARA TODO TIPO DE RELACIONAMENTO.
  70. Douglas Fonseca diz:
    É simples.
    A Palavra diz:

    Examine o homem a sí mesmo.

    Esta é uma decisão que a pessoa deve tomar analisando sua situação e a soma de todos os agravantes. Bíblicamente, a única “justificativa” é o adultério. Lembrando que em Coríntios 7: 12 em diante, quando Paulo fala sobre o(a) incrédula se apartar ele começa dizendo: “Digo eu, não O Senhor.”

    Aqui, vejo várias pessoas querendo se agarrar nessa palavra pessoal de Paulo(já que ele deixa claro que isso não é revelação nem mandamento, mas um PENSAMENTO DELE).

    Vejo pessoas querendo usar esta expressão de Paulo para justificar sua irresponsabilidade. Por isso que deve-se pensar muito, analisar todas as facetas antes de adentrar em um casamento.

    Lucas 14:26 a 35 deixa claro que na obra de Deus temos em muitas vezes que renunciar a nós mesmos, ceder em muitas coisas e na maioria das vezes atentar mais para os outros do que para nós mesmos.

    Afinal, quem antes de construir uma casa ou entrar em uma guerra não calcula primeiro se poderá concluí-la?

    Sinceramente?… Se não estiver sendo traído(a), espancada(0), sofrendo gravemente… Tome vergonha na cara e lute pelo seu casamento. Lembre-se do que foi dito a João: “Este Livro é doce na boca, mas amargo no ventre.” Falar de renúncia, de “cada um ceder um pouco” é fácil e bonito, o difícil é viver estas palavras.

    Odeio lavar louças, mas ajudo minha esposa. Odeio faxina, mas casei com uma ajudadora e não com uma empregada, por isso esmurro a mim mesmo e ajudo.

    Por fim: PENSE E ANALISE MUITO ANTES DE CASAR-SE.
    Porque depois, dependerá de palavras do tipo: Digo EU, NÃO O SENHOR.

  71. Douglas Fonseca diz:
    “nao amo mais minha esposa, e tenho sofrido muito”

    “Ah outra coisa, nenhuma oracao vai te ajudar agora, apenas voce e sua esposa podem mudar o que ja esta acontecendo, nao pense que Deus vai mudar poque mais gente ou menos gente esta orando, ele ja sabe tudo o que vamos orar antes de pedirmos se esta acontecendo com voce e porque ele ja deixou acontecer e a resposta nao e a oracao, mas enfrentar a vida como Deus colocou para voce. GRande Abraco”

    A CADA DIA SEI MENOS…
    “O AMOR TUDO SUPORTASSE, TUDO CRÊSSE E TUDO ESPERASSE…”
    “MUITO PODIA A ORAÇÃO DO JUSTO EM SEUS EFEITOS?…”

    2 Timóteo Capítulo 4
    Conjuro-te diante de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos, pela sua vinda e pelo seu reino;
    2 prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino.
    3 Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos,
    4 e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas.

    PARABÉNS! SÃO PERITOS EM CRIAR SUAS PRÓPRIAS VERDADES COMO OS CONVÉM, E AMONTOAREM MESTRES QUE OS ENSINEM SEGUNDO SEUS PRÓPRIOS DESEJOS EGOÍSTAS E IRRESPONSÁVEIS.

  72. Alex Puglia diz:
    Douglas,

    Se o problema de todo casamento fosse lavar a louca, ou deixar a tampa da privada levantada todo mundo resolveria. Quam nunca se separou ou nunca teve problemas tao serios que o levou pensar nisso imagina que as pessoas que se separam simplesmente nao lutam e desistem e tomam o “caminho mais facil”. Ja percebeu que pensamento mais mesquinho e esse de achar que uma separacao e o caminho que leva a ela e o “caminho mais facil”? Divorcio e como cortar uma perna, nao e o pecado mas sim a maneira de parar de pecar. Quando existem duas pessoas se machucando tanto que nao podem mais viver juntos e ai que Jesus diz, melhor cortar o braco fora e ir para o ceu sem braco. Todos tem essa percepcao de que o divorcio e a solucao simples. Mas olhe a sua volta e veja a situacao de qualquer pessoa que se divorciou, veja a frustracao, a dor de ser separado dos filhos, a dor de se sentir incapaz de dar para o outro o que nao tem, a dor de nao conseguir arrumar outro companheiro, a dor de nao saber o que vai ser da vida . . . posso colocar mais 20 paginas de dores que eu senti durante o meu divorcio, agora vem o senhor que teve a sorte de casar com uma pessoa compativel ainda colocar mais um peso dizendo que se nao esta apanhando entao cria vergonha na cara ?????? Como pode um ser humano pensar tao erroneamente sobre outro ? Onde esta essa disconexao onde voce acha que as outras pessoas nao sentem medo, nao sentem dor, nao tentam lutar pelo que e delas, voce acha que o motivo que leva uma mae a ficar longe do filho dela porque nao consegue mais viver com o marido e apenas porque o indivuduo nao lava os pratos ? Voce acha que ate qualquer casal no mundo pensar em divoricio nao teve anos e anos de conversas, e lutas e tentativas ? Que visao e essa que voce tem do ser humano que e tao diferente de quem voce e ? Todos nos sentimos igual, todos nos acordamos pensando em fazer o bem, todos nos damos pao para os nossos filhos, todos nos temos medo da morte, todos nos temos medo de ficar sozinho (ainda que nossa teologia nos ensine que o bom cristao nao tem medo a realidade mostra que somos seres humanos como todos os outros) . . . entao amigo, por favor use a sua racionalidade para amar quem esta passando por problemas que voce nem imagina a dor que traz, aceite o que a vida deu para o seu irmao e chore junto com ele, traga-o para sua casa, de a ele de comer e de vestir, faca o sentir amado, se involva na vida de quem esta sofrendo um divorcio e voce vai ver que todo ser humano tem vergonha na cara e todo ser humano quer fazer o bem e ser tao feliz quanto voce quer . . . ninguem e bom e ninguem e ruim, estamos todos no mesmo barco ! Naquele que conhece os coracoes e as intencoes . . . Alex Puglia

  73. Douglas Fonseca diz:
    Alex,

    Talvez não me fiz entender corretamente. Vamos pontuar os equívocos.

    Primeiro: Tenho um enfoque atual, compreensivo, mas Bíblico. Só conseguirá entender meu ponto de vista se crer na Bíblia.

    Segundo: O que digo não é que possa ou não possa casar novamente, ou deva ou não separar. Como já disse anteriormente, quanto a isso Paulo deixou um pensamento pessoal e Jesus disse que as cartas de divórcio eram permitidas por Moisés por causa da dureza do coração. E o que vejo em muitas separações hoje em dia é que esta dureza de coração da época da lei, misturada com egoísmo à gosto” e uma pitada de falta de diálogo -principalmente antes do casamento – , é a receita de muitas separações entre os seguidores de Jesus Cristo.

    Querido, não somos bobos e sabemos que quando falei de lavar louça e faxina, foi um exemplo mínimo como figura de linguagem para demonstrar como os casais estão cada dia menos casais e mais ego. Não sei, e cordialmente, não quero saber o motivo das suas separações, mas nas que tenho tentado ajudar, vejo uma sucessão de decisões e atitudes infelizes.

    Por exemplo: Antes do casamento, o marido ou a esposa percebe bem que seu amado(a) é lindo(a), carinhoso(a), mas que não tem compromisso com A Palavra, e na maioria das vezes, ia até a Igreja apenas por causa da noiva ou noivo e isso quando ia. Neste exemplo claro e vero, o casamento foi firmado contra A Palavra, pois que comunhão há da Luz com as Trevas? E aqui sim cabe aquele: “Como andarão dois juntos se não estiverem de acordo?”. Se você chegou até Jesus depois do casamento, aí sim, Paulo diz para não se apartar, pois santificará o outro. Mas tenho visto muita gente entrar em um casamento praticamente já fadado ao fracasso, por banalizar a separação, como se o casamento fosse um mero “ficar” oficial. Recentemente, minha mãe que é Pastora, foi tentar admoestar uma noiva nestas condições, e a jovem respondeu à ela: “A casa é da minha família e se der errado, coloco ele pra fora.” Daí minha ira do “tomar vergonha.”.

    Tenho aconselhado aos aspirantes ao casamento a fazer um bom curso de noivos em uma boa Igreja (pois tem muitos “tabajaras” por aí). Não quero fazer propaganda, afinal nem sou de lá, mas em BH, fiz o curso da Batista Getsêmani e aconselho. Vimos vários casais com tudo pronto e pago, entender que não estão preparados e adiarem ou até mesmo desistirem de se casarem. Creio que 90% das causas para a separação, os casais já haviam percebido desde o noivado e fingiram não ver.

    Um exemplo do outro lado da moeda: Em um retiro espiritual de nossa Igreja, um homem pediu fervorosamente que o Pastor o batizasse porque ele queria mudar de vida e seguir a Jesus a partir daquele dia. Só que aquele homem foi para aquele lugar quase que empurrado pela sua companheira, pois ele era apenas separado, de difícil personalidade, bebia, fumava, enfim, lhe dava muito trabalho e essa era a última esperança de sua companheira. Temeroso, após o homem quase chorar pedindo para ser batizado, meu Pastor tento testificado no Espírito, batizou um homem separado, amasiado e viciado.
    Resultado: Eu ví este homem sair das águas batizado com o Espírito Santo e cheio do Poder de Deus. Após, se divorciou casou com a companheira que o havia enviado para o retiro e hoje é Pastor de nossa Igreja na Bahia.

    Orei por tí e por estes queridos que postaram aqui; E de maneira alguma os quis criticar, pois creio que tiveram motivos cabais para esta ruptura tão mutilante. Que o Espírito Santo os conforte em Tudo.

    Graça e Paz!

    Douglas Fonseca

  74. LUC diz:
    COMCORDO PLENAMENTE SE UMA MULHER É CASADA E UM HOME M DA MESMA FORMA SE UM NAO AMAM O OUTRO, NAO ADIANTA NADA ,, TANTO A M,ULHER E O HOMEMNMTEM O DIREITO DE SEPA SE PQ DESSA FORMAM STAO SIM SENDO ESCRAVO A BIBLIA É BE,M CLARA DEUS NOS CHAMOU PARA A LIBERDADE E PARA SERMOS FELIZ NELE OUTRA COISA QUAMDO O CASAL NAO SE AM,A E´PQ ESSE CASAMENTO NAO ERA PLANO DE DEUS E NEM DA SUA VONTADE PQ QUANDO DEUS FAZ UM CASAMENTO OS DOIS SE AMA ,,,,,, AEMEM
  75. PB.FRANKLIN diz:
    gostei do comentario do douglas
  76. Izabel Frizzo diz:
    Douglas, parabéns pelo seu sábio e inteligente comentário.

    Tem pessoas que se dizem cristã mas deturpam totalmente a Palavra de Deus.
    O fato de um casal não estar se entendendo não justifica a separação,
    afinal, quando casaram prometeram cuidarem de seu relacionamento e fizeram juras de amor,
    até que a “morte os separe”.
    Quando tudo vai mal é necessário que um deles busque ajuda espiritual e
    se jogue aos pés de Cristo, porque somente em Deus há solução.
    A oração de fé faz milagres acontecerem.
    Deus pode mudar uma situação aparentemente irremediável, mediante a oração constante e perseverante.

    “Tudo o que não provém de fé é pecado (Romanos 14:23).

    “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graça. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus. (Filipenses 4:6-7).

  77. marcio gomes diz:
    Boa tarde a todos, tenho passado por estes problemas, por vezes fico muito triste com o posicionamento rude e até cruel que recebemos dentro das igrejas. Imagino hoje que, se eu conversar sobre estar SEPARANDO com todos os pastores que existem, que pelo menos 90% iram dizer que não posso fazer e que Deus não aceita e portanto não vou ser feliz. Mas por um outro lado, acredito que se eu chegar para estes pastores e falar que ESTOU SEPARADO à, sei lá, uns dois anos e perguntar se posso encontrar outra pessoa que me faça feliz, que me ajude a desenvolver meu ministério, etc, que os mesmos 90% falaram que sim. Tá, eu sei que isto é só uma suposição, mas, isto vem nos mostrar que o melhor é buscar em Deus e continuar buscando, até que ele mostre o que é melhor pra nós. Se com todas as lutas e dificuldades vc conseguir continuar lutando, lute e se não der entregue à Deus. Eu to tentando buscar meu caminho, buscar o que acredito ser melhor pra mim e creio que posso dar este passo, o de me separar se tentei e lutei com todas as minhas forças para manter meu casamento. Como acredito que Deus tem o melhor pra mim, sigo em frente e se Deus quiser que eu mude o caminho que escolhi em meu coração, que Ele com sua misericórdia me abra outra porta, me mostre outro caminho, pois nestes momento o mais comum é que vc não consiga se relacionar com Ele a ponto de ouví-lo. Só mais uma observação, me desculpem se eu estiver errado, confesso não saber sobre isto no que se refere ao certo ou errado, mas estava pensando sobre vontade absoluta e vontade permissiva de Deus. Não quero aqui ser usado pra falar contra ou a favor do divórcio, da separação, da “busca por ser feliz”, sei apenas que quando vc segue a vontade de Deus, por mais que sua caminhada seja triste, no final com certeza vc será feliz, quando vc passa para a permissividade, vc escolhe as coisas, e pede a Deus pra lhe abençoar, isto não quer dizer que serás triste, isso quer dizer que vc está assumindo o risco. Mas, é bom saber que vc pode contar sempre com a misericórdia de Deus, o problema é que vc tem que assumir as consequências. Agora, acredito que Deus deseja que vc seja feliz e é hoje, esta felicidade não pode ser pra amanhã. Bom, que Deus os abençoe e que sejamos instrumentos de Deus para nos ajudarmos mutuamente, independentemente da postura que tomamos aqui. Algo pra refletir: se eu estiver pecando em me separar e casar novamente,e for viver triste por causa disto o que me ensinaram sobre Deus e a sua misericórdia está totalmente errado. Obviamente só não vamos usar isto como desculpa, mas como acredito que quem entra nestes blogs, passou ou passa ou quer ajudar alguém com estes problemas, com certeza sabe a dor que sentimos. Um forte abraço e que Deus nos abençoe!!!
  78. Sidney diz:
    O DIVÓRCIO E NOVO CASAMENTO PARA OS NOSSOS DIAS É UM SINAL DE QUE JESUS ESTA PERTO DE VOLTAR.
    “SINAL DOS TEMPOS” VEJA:
    “E como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do Homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até que Noé entrou na arca” (Mateus 24.37,38)
    “comiam, bebiam” neste contexto referindo-se as festas de casamento.
    “casavam e davam-se em casamento” neste contexto referindo ao casamento, divórcio e novo casamento. Note a partícula “e”(entre as palavras casavam e davam-se em casamento), perceba que o “e” faz a ligação entre a primeira ação praticada “casavam” e a segunda ação “davam-se em casamento” revelando que são ações distintas. Note agora a partícula apassivadora “se” de “davam-se”, ela exprime uma ação que a pessoa executa contra si própria, ou seja, a pessoa casava e depois contraia um novo casamento. Portanto nos dias de Nóe o casamento havia perdido o seu valor, e casar-se de novo era algo comum, como vemos nos nossos dias, isso perdurou até que Noé e sua família entraram na Arca, e a porta se fechou, assim como aqueles homens foram apanhados de surpresa, também muitos serão pegos de surpresa na vinda da Jesus. Que você busque a misericórdia de Deus enquanto há tempo. (Concorda com: Lucas 17.27).
    Outrossim, Jesus também disse: “Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento” (Lucas 20.34), mais uma vez as partículas “e” e “se” referindo a mesma pessoa executando duas ações diferentes, casar-se e contrair de novo um outro casamento.
    Portanto Varões e Varoas desejo sinceramente que todos deixemos os convencimentos mundanos e entremos na Arca enquanto a “Porta” esta aberta e assim aguardemos a vinda do Senhor.
    Tornemo-nos como inconformados com o padrão mundano, não vos conformeis com esta era (Romanos 12.2).
    Acesse : O QUE FAZER PARA CRER?
  79. Hilton diz:
    É incrível a capacidade que algumas pessoas tem de “torcer” a Palavra de Deus.

    O versículo base utilizado pela maioria, 1 Co 7.9, foi retirado totalmente do seu contexto para justificar posições pessoais, que não possuem qualquer respaldo bíblico.

    Veja o versículo dentro do contexto dele, em 1 Co 7:
    8 Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.
    9 Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.

    O casamento com a finalidade de proteção contra a prostituição, é recomendado pelo apóstolo Paulo, apenas para solteiros e viúvos. Uma pessoa que se divorcia não volta a condição de solteiro, o estado cívil é “DIVORCIADO”, logo esse texto não poderia se aplicar a uma pessoa nessa condição.

    Vejamos outro texto que foi “torcido” para distoar do seu contexto, Mt 19:
    3 Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?
    4 Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,
    5 E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?
    6 Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
    7 Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?
    8 Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos coraçöes, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.
    9 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.

    Algumas considerações:
    1. Jesus não apoia o divórcio. Logo, essa deveria ser a posicao de todo aquele que O chama de Mestre e Senhor.
    2. Jesus deixa claro que a motivação para o divórcio é a dureza do coração humano, isto é, o egoísmo.
    3. Jesus menciona, como única exceção, o divórcio motivado por adultério. O texto afirma claramente (Jesus usa inclusive um exemplo) que, pessoas que se divorciaram por outro motivo, ao contrairem novo casamento, “cometem adultério”.

    A Palavra de Deus é a palavra final para a vida daquele que serve ao Senhor. E apesar de nossas opniões pessoais, somos advertidos a obedece-la em sua integralidade.

    Por isso, antes de decidir tomar o caminho mais fácil (o divórcio), lembre-se:
    “Pois o SENHOR Todo-Poderoso de Israel diz: Eu odeio o divórcio; eu odeio o homem que faz uma coisa tão cruel assim. Portanto, tenham cuidado, e que ninguém seja infiel à sua mulher.” (Ml 2.16, versão NTLH)

  80. Alex diz:
    Amigo Sydney,

    Me desculpe a franquesa mas o seu post e um post de alguem le algum texto (no caso a Biblia) com uma ideia preconcebida e interpreta da maneira que lhe convem. Isso e muito normal e eu nao iria nunca pensar em responder um post desse, mas e que a sua logica e tao inconcebivel que chega a ser engracado. Eu espero que o seu post tenha sido uma brincadeira, mas se nao foi eu gostaria de lhe fazer pensar um pouco sobre o que voce escreveu.

    Algumas pessoas iriam refutar o seu pensamento usando os textos originais da biblia no grego, mas nesse caso nem e preciso. Basta voce ver que o Apostolo esta falando sobre o dia da segunda vinda do Senhor e usa da metafora poetica que as pessoas estao comendo, bebendo, casando e se dando em casamento . . . para dizer cada um esta ocupado com a sua propria vida e nao fazem nem ideia de que o advento esta por vir. Essa sua ideia de que a particula se carrega um significado de alguma coisa contra si mesmo e no minimo . . . “criativa” mas leis gramaticais nao sao para ser criadas, apenas obedecidas. Se eu me caso minha esposa se da em casamento para mim. Se ele se casa eu me dou em casamento pra ela isso nada tem haver com o tempo das acoes apenas com o sujeito. E a mesma coisa de falar eu bebo e o copo e bebido por mim, disse a mesma coisa com sujeitos diferentes.

    De qualquer maneira, o texto nao esta falando da razao porque veio o diluvio ou porque Jesus voltara, mas que as pessoas serao pegas de surpresa. Amigo por falar em se ocupar da sua vida, voce esta pensando em se divorciar ? Ou tem algum irmao que esta morando na sua casa por que se divorciou ? Se nao por favor cuide das coisas que sao parte de sua vida e deixe os assuntos que voce nao viveu para serem tratados por quem realmente os vive. Ninguem precisa de mais condenacao do que a propria consciencia. Agradeco sua gentileza.

    • Sidney diz:
      Alex.
      A paz do Senhor.
      Enquanto o nível da discursão continuar nas idéias, não haverá razão para ofensas pessoais, não estou chateado com sua resposta, afinal todos temos algo novo a aprender, e eu muito mais, mas permita-me conversarmos:
      Minha regra de fé é a Bíblia, quando tudo mais falhar, ou mudar, ela permanecerá, pois ela é a “VERDADE ABSOLUTA”, todo crente que não concebe isso deveria buscar a reconciliação com o Senhor. Minha idéia não é pré-concebida, pois não daria para citar aqui todas as passagens Bíblicas contrárias ao divórcio, porque então eu teria de escrever um livro (leia somente Rm 7.1-4).
      Não estou comentando aqui de brincadeira, e nem faço brincadeiras com os sentimentos dos outros, meu objetivo ao postar um comentário foi estar ajudando as pessoas.
      É lógico que o texto citado por mim, fala que as pessoas estarão desapercebidas nos cuidados desta vida, mas também dá conotação para o assunto em pauta “as festas de casamento”, as interpretações são livres, mas no meu caso tive o cuidado de não me afastar muito do contexto. Da mesma maneira que você interpretou “eu bebo um copo de água, e o copo de água é bebido por mim” eu também posso interpretar “eu bebo no meu copo de água, e depois no copo do vizinho” nenhuma das duas estariam erradas, depende da mensagem que você esta extraindo do texto. MAS O FATO IRREFUTÁVEL NO CONTEXTO DO DILÚVIO, FOI QUE NOÉ TAMBÉM ENTROU NA ARCA COM A SUA ESPOSA, SEM COM A SUA, JAFÉ COM A SUA, E CÃO COM A SUA, CADA UM COM A SUA ESPOSA, nos revelando mais uma vez que Deus tem negócio com a família, E NENHUM DELES ERA DIVORCIADO.
      Assim entendo que muitos serão pegos de surpresa na vinda do Senhor, como foram os homens daquela época, pois do jeito que as coisas vão, nós vamos continuar vendo mais e mais divórcios, no mundo já é comum e natural, e na igreja já parece querer se introduzir pela força.
      Infelizmente para muitos a minha lógica será débil, e em pleno século XXI eu devo parecer um louco, atrasado e retrógrado, se para pertencer a este século eu tiver de rasgar a minha Bíblia, então prefiro ficar com a Bíblia e confessar que não sou daqui.
      Não estou pensando em me divóciar, nem estou dando cobertura em minha casa a ninguém nessa condição, digo mais uma vez que estou aqui querendo ajudar a pessoas como você. Já vivi crises profundas no meu casamento que foram vencidas orando ao Senhor. Também Não sou “ACUSADOR”, eu nem te conheço, mas não posso aceitar que o ensino da Sã Doutrina da Palavra de Deus seja comparado a mesma coisa de “ACUSAR ALGUÉM”, se você se sente assim, saiba que a palavra de Deus é espada de dois Gumes, ela mata os que resistem a sua orientação e cura os que se entregam a vontade do Senhor, é de dois Gumes porque o divórcio será sempre pecado tanto para você quanto para mim também.

      “O que repreende o homem gozará depois mais amizade do que aquele que lisonjeia com a língua. (Provérbios 28.23)”.

      “Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,
      Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? (Hebreus 9.13,14)”.

      No mais estarei orando por ti irmão Alex.
      Acesse : DIVÓRCIO E NOVO CASAMENTO EM RELAÇÃO A VINDA DE JESUS

  81. PB.FRANKLIN diz:
    Sempre fico analizando o pensamento humano, e cada vez mais adimiro a criação de Deus. Existe sempre uma tentativa de achar justificativas na Palavra de Deus para encobrir os proprios erros. As palavras de Jesus foram claras a respeito do divórcio “no principio não foi assim” MT 19:8. O que na maioria das vezes esta acontecendo é que não levamos em conta os principios bíblicos tais como: jugo desigual, casamento simplesmente por interesse, por revolta contra a opinião dos pais, ou futil aparencia, entre inumeros motivos que levam ao casamento. Agora quando uma relação é fundamentada no AMOR, que é o maior principio de Deus, na cumplicidade, na transparencia em todas as fases, na renuncia de ambos um pelo desejos do outro, oração, jejun, e desejo de fazer a vontade do Senhor o casamento não tem como dar errado. Ai… o jeito é tentar resolver o problema (Mt 19:8). A maioria dos lideres das igrejas para não perderem seus membros abrem as famosas brechas. A melhor resposta é o homem ou a mulher ainda na mocidade escolher bem o parceiro verificar o historico familiar e procurar fazer o outro feliz em todos os sentidos. Pelo contrario é complicado tentar encontrar autorização biblica para justificar as fraquezas do homem.
  82. PB.FRANKLIN diz:
    A FUNÇÃO DO PERDÃO DE DEUS É JUSTIFICAR O PECADOR E NÃO O PECADO (Jo 8:11), E O QUE VEJO CONSTANTEMENTE É “JUSTIFIQUE O PECADO E NÃO HAVERÁ MAIS PECADO, LOGO, NÃO HAVERÁ PECADOR”. É ASSIM QUE FUNCIONA PARA O DIVÓRCIO ENTRE OUTRAS ATITUDES HUMANAS. PARA HIPOCRITAMENTE DIZER QUE FAZ A VONTADE DE DEUS. E SEMPRE O DIVÓRCIO É UMA SEQUENCIA DE FATOS, DIFICILMENTE VOCE SE LEVANTA PELA MANHÃ E DIZ “VOU ME DIVORCIAR”. AGORA O QUE ACONTECE É HOJE CRIO UM MOTIVO AMANHA OUTRO E OUTRO E GERALMENTE TODA AÇÃO TEM UMA REAÇÃO. POR ISSO FAÇA O QUE JESUS DISSE: “TUDO O QUE QUEREIS QUE OS HOMENS VOS FAÇAM, FAÇAIS VOS TAMBEM” ESTE É O GRANDE SEGREDO NÃO SÓ PARA CASAMENTO FELIZES, COMO TAMBEM, PARA TODO TIPO DE RELACIONAMENTO.
  83. Alex Puglia diz:
    Amigo Sydney . . .

    Se para voce a biblia e a verdade absoluta . . . como voce explica o pecado de “adulterio” que voce e eu ja cometemos varias vezesm em nossa vida. Jesus diz que aquele que olhar com desejo para outra mulher comete com ela adulterio. Se o adulterio e o pecado do divorciado porque nao e problema para voce e eu que olhamos com desejo para uma mulher que nao e a nossa ??? (tenta responder isso sem dizer que existe a graca para o que adulterou olhando, pois a graca tambem existe para o que adulterou se separando, ou nao existe?)

    • Sidney diz:
      Amado Alex Puglia.
      SIM A Biblia é a verdade absoluta. O Adultério no coração é o mesmo adultério, tudo começa com a cobiça, e não fale por mim, pois não ando por ai olhando para outras mulheres, e não quer dizer que eu não as veja, mas que procuro não ficar alimentando tais pensamentos, pois tenho o temor de Deus na minha vida.
      Meu querido, a graça de Deus é maravilhosa, ela perdoa tanto o adúltero que praticou o ato sexual, como também o que fez apenas a masturbação mental, MAS PARA ISSO É NECESSÁRIO “ARREPENDIMENTO”, QUE SIGNIFICA CONFESSAR O PECADO E DESISTIR DO PECADO, se você confessa o pecado, mas não desiste dele, então a GRAÇA de Deus não fará efeito em sua vida.
      “Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno (Mt 5.29)”, ou seja, deixe de olhar para onde não deve, “um pássaro pode até pousar na tua cabeça, mas ele só vai fazer ninho se você deixar”, é assim que eu faço.
      “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia (Pv 28.13)”. É necessário que o adúltero (divorciado) se arrependa do pecado e desista do pecado.
      “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, QUE SE ARREPENDAM (At. 17.30)”, ARREPENDIMENTO CONSISTE EM CONFESSAR O PECADO E DESISTIR DO PECADO, OU SEJA, O ADÚLTERO (DIVORCIADO) DEVERÁ DESISTIR DO ADULTÉRIO, SAIR DA RELAÇÃO ADULTERINA, seja ela mental ou carnal.
      NÃO HÁ EFEITO DA GRAÇA DE DEUS EM NOSSAS VIDAS SE NÃO DESISTIRMOS DO PECADO.
      “QUE diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?
      De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? (Rm. 6. 1,2)”
      Vou orar por você.
      A paz do Senhor.
      Acesse : DIVÓRCIO E NOVO CASAMENTO EM RELAÇÃO A VINDA DE JESUS
  84. Alex diz:
    Sidney,
    ou
    Voce falou, falou, e nao respondeu nada. Entao voce se arrepende e nao cobica mais ? Ou voce cortou o seu olho para nao mais olhar ? Qual das duas voce fez ?

    Alex

  85. Izabel Frizzo diz:
    Alex, com todo o respeito,o Sidney não poderia ter sido mais claro do que foi. Acho que ele respondeu perfeitamente sua pergunta, embasando-so na única fonte de verdade: A Bíblia Sagrada.
    Ele disse que não cobiça outra mulher, porque tem temor a Deus. Mas se por um acaso alguém faz isso, deve se arrepender e não praticar esse pecado mais, porque a graça de Deus só existe se houver arrependimento genuíno e mudança de atitude.

    Alex, quando nascemos de novo,ou seja, quando nos convertamos a Cristo de fato, nós nos tornamos outra pessoa, pois os pecados que cometíamos não os cometemos mais.

    Se você não consegue se conter ao olhar para uma mulher atraente, deve, primeiramente se converter e permanecer na Palavra, com temor a Deus. Não se esqueça: de Deus não se zomba…

    Que o Espírito Santo de Deus lhe dê entendimento.

  86. Sidney diz:
    EU NÃO FICO ALIMENTANDO TAIS PENSAMENTOS, ORA SE NÃO ALIMENTAMOS MAUS PENSAMENTOS, CONSEQUENTEMENTE NÃO COBIÇAMOS, “UM PÁSSARO PODE ATÉ POUSAR NA SUA CABEÇA, MAS ELE SÓ VAI FAZER NINHO SE VOCÊ DEIXAR”, NÃO CONTROLAMOS OS PENSAMENTOS QUE NOS SOBREVEEM COMO SETAS, MAS TOMAMOS O CAPACETE DA SALVAÇÃO, E PASSAMOS A ORAR A DEUS PEDINDO SUA AJUDA PROCURANDO PENSAR EM OUTRAS COISAS.
    “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai (Fp. 4.8).
    Vou encerrar minha participação neste site, pois entendo que se alguém precisar da nossa ajuda pedirá a nossa ajuda, se você não precisa não serão as minhas palavras que te farão mudar de opinião, só Deus pode te convencer, se você não quer a correção a responsabilidade é sua, pois todas as tentativas de se autojustificar são abismos e “um abismo chama outro abismo (Sl. 42.7a)”.
    Sinceramente desejo que o Senhor tenha misericórdia de ti, e te ajude a encontrar o caminho.
    Continuo orando.
    A paz do Senhor.
    Acesse : DIVÓRCIO E NOVO CASAMENTO EM RELAÇÃO A VINDA DE JESUS
  87. Reginaldo diz:
    Paulo escreve e diz não ele mas,o Senhor q o marido ñ deixe a mulher e vice versa,Salomão diz que melhoe é morar num lugar de águas furtadas do q morar com mulher rixosa numa casa ampla(esposa)pv c25v24 e pv 21,19
  88. Alex Puglia diz:
    Quem tem ouvidos para ouvir ouca . . . Eu perguntei uma coisa bem clara e ninguem consegue me responder. . . vou perguntar mais uma vez . . . Porque existem dois pesos e duas medidas se o pecado de Adulterio e o mesmo ??
  89. dell diz:
    gostaria de saber morei com um homem 2 anos e tive um filho com este me separei e me casei com outro so que agora na igrja e no civil mas nao tive filo com este para ficar bem com deus devo larga-lo e voltar para o pai de meu filho ou ficar com o atual,pois falam que nao pode se relacionar 2 vezes
  90. Izabel Frizzo diz:
    Dell. Quando um homem e uma mulher se juntam, tornam-se uma só carne. Você está casada agora, é uma só carne com com seu marido. De forma alguma você deveria voltar para o outro, pois aí sim estaria cometendo adultério.
    Veja, não podemos mudar o passado, mas aprender com os erros cometidos.
    O seu relacionamento anterior não era oficializado, de modo que você já estava em pecado.
    Você não informou se era convertida ou não quando se separou.
    Mas agora, acredito que você seja uma mulher de Deus, que se arrependeu dos seus pecados e vive uma vida com Cristo.
    Jesus disse que quando nos arrependemos, nossos pecados são esquecidos por Ele.
    Portanto,olhe para frente e viva seu relacionamento em santidade.
    O debate aqui se refere a CRENTES que pensam em se divorciar para se casarem com outro(a)e alguns casos escabrosos, com o mesmo sexo.
    Nesse caso, não há desculpas, pois os convertidos, que se consideram crentes, já conhecem a Palavra.
    Jesus disse: “Mas eu lhes digo: todo homem que mandar a sua esposa embora, a não ser em caso de adultério, será culpado de fazer com que ela se torne adúltera, se ela casar de novo. E o homem que casar com ela também cometerá adultério.” (Mateus 5:32).
  91. Alex Puglia diz:
    Amiga Dell,

    Nao entendi bem a sua pergunta. Se voce esta casada porque iria se separar ? Alguem lhe disse que se voce teve relacao sexual tem que casar com essa pessoa ou entao voce nao esta “bem com Deus”

    Alex Puglia

  92. Alex Puglia diz:
    Sydney,

    Nao estou aqui pedindo sua ajuda, apenas estou desafiando a sua maneira de pensar. Conheco a Biblia, vivi o fundamentalismo por 15 anos, fundei duas igrejas em Ribeirao Preto, e ajudei outras duas a duplicarem de tamanho. Tudo o que voce escreve eu ja falei, preguei, vi e vivi . . . mas existem muitas perguntas que nao podem ser respondidas por essa teologia e a unica resposta da igreja e . . . nao faca, e pecado, lute contra, ore mais, tenha mais fe, como voce mesmo colocou ai em cima . . . interpretacoes machistas, preconceituosas, desumanas e antigas. Nao questiono a autoridade da Biblia, questiono a autoridade da teologia criada na idade media onde a motivacao da igreja era conquistar e dominar. A Biblia nao muda, Deus tambem nao, mas a humanidade evolui, ou nao ?? Continuo aguardando a sua resposta ! A sua vontade de cobicar nao e uma seta do inimigo, mas e a maneira como voce foi criado por Deus. Nao coloque a culpa no diabo, se voce cobicou e continua cobicando (mesmo que nao alimente) entao deveria cortar o olho . . . se nao corta esta no mesmo pe que aquele que se divorciou. Arrependido mas condenado . . . nem voce pode voltar atras e desfazer a cobica e nem ele pode voltar atras e casar de novo . . . entao vem a graca para te salvar ! Porque ela nao existe para o Divorciado ?

  93. Alex Puglia diz:
    Isabel,

    E muito bonito dizer “os pecados que cometiamos nao cometemos mais” mas essa e a realidade mesmo ? Ja vi muita gente mudar depois de conhecer a Cristo, muitos largaram a prostituicao, outros largaram de fumar, beber, etc . . . agora ninguem deixa de ser quem e, pois Deus ja nos criou como somos convertidos ou nao. As coisas externas sao faceis de mudar ou de parecerem mudadas, mas deixar de ser quem voce eh para seguir uma doutrina nao muda a nossa alma, apenas muda a nossa aparencia. Eu nao acredito que a vinda do espirito santo em uma pessoa seja alguma coisa magica que cancela as neuroses e as psicoses. Eu tentei acreditar por anos e isso se aumentou a distancia entre minha aparencia e a minha alma. Fundei igrejas, trouxe muitas pessoas para Cristo, vi muitos ficarem e muitos irem. Mas meus medos, meus traumas, meis egoismos, a maneira como eu fui criado e aprendi sobre a vida e sobre os outros, permaneceram. Por mais que eu tentasse me moldar ao que a igreja me dizia que eu deveria ser o maximo que eu consegui foi parecer o Cristao perfeito, e foi assim por muito tempo. So passei a paz verdadeira e abundante de Jesus quando aprendi que fui criado da maneira que sou e parei de ter chamar a minha humanidade de pecado. Assim a distancia entre quem eu sou e quem eu penso que sou diminuiu e eu tive a oportunidade ou coragem de trabalhar nos meus problemas de uma forma honesta e verdadeira ao inves de orar e pedir para Jesus me mudar. Portanto, e muito dificil para mim aceitar essa teologia quase que mistica de que a vida vai ser linda se voce aceitar Jesus e seguir todos os mandamentos. Como eu disse em outro post, infelizmente a nossa teologia nao evolui depois de luthero e isso foi a 500 anos atras, depois disso disso, muita coisa aconteceu na humanidade e tentar explicar o nosso mundo baseado no que Lutero e Calvino pensaram da no que esta dando ! Falta de amor, separacao entre as pessoas, intolerancia, insensibilidade ao que e diferente, e assim as igrejas vao se separando porque cada vez que alguem sente, ve ou fala, alguma coisa diferente do “normal” ou larga a religiao, ou abre outra igreja ! A graca e a paz do Senhor Jesus para voce.

  94. Denilson Dantas diz:
    As pessoas interpretam a bíblia segundo o seu próprio interesse, e isso é completamente errado. A palavra de Deus é o que é.

    A Palavra de Deus è bem clara…
    Jesus disse:
    “Quem repudiar a sua mulher, e casar com outra, adultera contra aquela. E se a mulher repudiar o seu marido, e casar com outro, adultera”.(Mc 10:11 e 12).
    O Dono do Amor è Deus. Ele é poderoso o suficiente para restaurar qualquer casamento, por mais impossível que seja…
    O Grande problema é que muitas vezes nós não queremos, então Deus não faz nada…
    Se as famílias seguissem as orientações da bíblia, tudo daria certo e Deus daria Amor a todos os membros da família.

    Leia Ef 5:22-33
    Paulo faz uma comparação do Casamento com Cristo e a igreja… O Marido é o Cabeça da mulher como Cristo é o Cabeça da Igreja(V.23)Os maridos devem amar as suas mulheres como Cristo ama a Igreja e a Si mesmo se entregou por ela (V.25). Vemos que o marido é o cabeça da mulher, Cristo o cabeça da Igraja, a mulher é o corpo do marido e a igreja é o corpo de Cristo. Paulo diz: Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá a sua mulher, e serão os dois uma só carne. Grande é esse Mistério, más eu me refiro a Cristo e a Igreja.(V.31-32)Assim como o marido e a mulher são uma só carne, também Cristo e a Igreja são uma só carne.

    Agora eu Pergunto: Pode a cabeça se separar do corpo? Pode a Igreja se separar de Cristo? Pode o marido se separar da mulher ou vice-versa?

  95. Denilson Dantas diz:
    Me permita uma correção! Não é meu pensamento, e sim a palavra de Deus…
    Quanto a sua pergunta….

    “Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todos os lugares se arrependam.”(At 17:30)

    Agora dizendo “Eu” (agora sim meu pensameno)
    Os Cristãos que já estão casados e não tinham conhecimento dessa palavra, não vão cometer outro erro se separando novamente para voltar para a antiga…Basta que se arrependam e comecem novamente do Zero.

    Mas aquele que é separado e conhecendo esta palavra, de maneira nenhuma poderar se casar novamente até que sua mulher (marido) venha a falecer.

    Que a graça e a paz do Senhor Jesus Cristo seja contigo!!!

  96. Alex Puglia diz:
    Denilson, gostei da maneira como voce coloca sua “interpretacao” da Biblia, ou talvez a do seu pastor, como sendo Deus falando ! Cuidado amigo . . . A vida nao e tudo preto no branco como se costuma ensinar na igreja. Um dia a casa cai e ai vai ficar voce orando a Deus para levar a sua mulher embora para que voce possa casar de novo ! Da proxima vez que falar com Deus cara a cara pergunte a ele porque e que ele disse que se eu olhasse para uma mulher com desejo ja estou adulterando com ela ! Nesse caso se voce alguma dia ja olhou com desejo esta no mesmo barco de alguem que adulterou se divorciando ! Shiiiii e agora ??? Ah claro voce se arrepende e recebe a graca de Deus . . . . engracado como a graca funciona para alguns pecadores e para outros nao ! Que a graca e a paz esteja contigo
  97. Denilson Dantas diz:
    -Denilson, gostei da maneira como voce coloca sua “interpretacao” da Biblia-

    Obrigado!!! porém eu digo mais um vêz que não é interpretação minha, não fui eu, nem pastor, nem qualquer outra pessoa que disse:

    “Quem repudiar a sua mulher, e casar com outra, adultera contra aquela. E se a mulhar repudiar o seu marido, e casar com outro, adultera.” (Mc 10:11-12)
    Foi o Senhor Jesus quem disse.

    -A vida nao e tudo preto no branco como se costuma ensinar na igreja-

    Concordo que as igrejas ensinam muitas em desacordo com a palavra de Deus, e é por isso que eu não sigo ensinamentos de homens, mas os ensinamentos da bíblia, se nós lemos a bíblia em espirito, o Espirito Santo nos ensina, não necessitando que ninguém nos ensine.

    -Um dia a casa cai e ai vai ficar voce orando a Deus para levar a sua mulher embora para que voce possa casar de novo !-

    Quanto a isso eu só posso dizer: Misericórdia!!!
    Como eu já disse: Deus é poderoso o suficiente para restaurar qualquer casamento, por mais que pareça impossível.

    O grande problema é que muitas vezes não queremos. Quando isso acontece devemos buscar a Deus em oração e na palavra para conhecer a vontade Dele, então vemos que o divórcio não é vontade de Deus. Como somos seus servos, (servo não tem vontade própria)então invocamos: Oh Senhor!!! Restaura meu casamento, então o Senhor restaura!!! Aleluia!!!!

    Quanto a olhar para uma mulher com desejo!!! todos (solteiros,casados, com amor e sem amor) nós estamos sujeitos a isso, pois o mundo jas no maligno e se isso acontecer, Deus é fiel e justo para nos perdoar

    -engracado como a graca funciona para alguns pecadores e para outros nao !-

    A graça de Deus é para todos!!!
    mas quando Deus perdoa ele diz: “vá e não peques mais”

    Me permita contar minha experiência!!!

    Eu me casei muito jóvem, e fiquei casado durante 9 anos, mas eu não aguentava mais meu casamento, porém antes de eu me casar eu já sabia que deveria ser para a vida toda.

    Certo dia eu me rebelei contra Deus por causa de outros problemas que no momento não vem ao caso, e passei a duvidar até mesmo da bíblia. Para piorar mais a situação eu recebi uma proposta de emprego em outra cidade e aceitei, sem que minha esposa fosse comigo. Então aproveitei para viver uma vida de solteiro.

    Conheci uma mulher que era tudo o que eu queria, então eu me separei e fui morar com esta mulher.

    O tempo passou e minha esposa começou a orar por mim. Então Deus foi me tocando para voltar a servi-lo. Os meus amigos Cristão falavam comigo: volta para o caminho do Senhor! e eu respondia: Não posso voltar para o caminho do Senhor pois eu não quero ter que deixar a mulher com quem estou vivendo.

    Certo dia Deus tocou profundamente em meu coração: Venha como estás!!! e eu fui…
    comecei a procurar algo na palavra que permitisse que eu permanecesse com a mulher com quem eu estava vivendo, mas não encontrei. Então eu comecei a orar: “Oh Senhor, eu não quero deixar esta mulher”, então veio ao meu coração: “Quem é maior na sua vida? Eu ou ela?”

    Então eu decidi me separar dela e apartir dai Deus começou a confortar meu coração.
    Agora eu que acreditava ser impossível eu reatar meu casamento(porque eu não queria), já não vejo assim.

    Tudo por causa da oração de minha esposa…
    Dou graças a Deus pela vida dela

    Então meu amado, não há impossível para Deus

    Ninguém é obrigado a viver infeliz!!! peça a Deus que ele restaure e não se separe pois essa não é a vontade de Deus
    Quando Deus restaura o casamento ambos vivem felizes

    Não duvide do poder de Deus

    Amém

    • Legal seu testemunho Denilson, mas é irreal achar que Deus vai restaurar a todos os casamentos.

      Deus tem poder para fazer o que quiser, mas ele não nos promete fazer todos os milagres que precisamos, algumas vezes ele faz, outras vezes não.

      Se Deus sempre pode restaurar porque é que Jesus disse que em caso de adultério do companheiro não haveria pecado no divórcio?

      Porque ele não impôs que ninguém poderia se divorciar nem mesmo em caso de adultério, já que ele tudo restaura?

      • Esdras Alves diz:
        Olá!
        Eu acho q o irmao confunde muitas coisas. Jesus, permitiu o divorcio na passagem q vc citou, mas em nenhuma passagem da biblia, nós encontramos jesus permitindo um novo casamento. A pergunta dos fariseus, era se era permitido o divorcio, e ele responde q por causa d aduresa dos coracoes foi premitido o divor, mas nao diz nada q vc possa casar se novamente.
        • Na passagem ele fala que no caso de adultério, se o traído se casar de novo não estará adulterando.Você prestou atenção nisso?
          • Esdras Alves diz:
            Eu já li esse texto, umas mil vezes. E chego à conclusão q o maior erro não esta na permissão ou não de Jesus a respeito de um novo casamento. O maior erro esta na interpretação do texto, a maioria das pessoas não aprenderam a interpretar texto na escola. O maior virtude da pessoa q interpreta, seja um texto, ou seja, uma peça teatral, esta em passar fielmente o q a pessoa q escreveu gostaria de transmitir.
            No caso desse texto da bíblia…
            Mateus 19:3
            Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?
            4 Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,
            5 E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?
            6 Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
            7 Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?
            8 Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.
            9 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.

            Observe bem, Jesus em todo tempo é contrario a pessoa se divorciar, (… Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,… Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem… Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim…), mas ele não proíbe, pq Deus através de Moises permitiu, veja bem, Deus permitiu q o homem se divorciasse, mas esse nunca foi o desejo de Deus ( Malaquias
            2:16 Porque o SENHOR, o Deus de Israel diz que odeia o repúdio, e aquele que encobre a violência com a sua roupa, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais. )
            Até aki temos uma interpretação fiel dos fatos, da maneira q estão expostos na palavra.
            Agora vamos ao fato principal, Deus permiti o novo casamento?

            Primeiramente eu preciso te falar de uma regra fundamental para interpretação da bíblia. Vc ja deve ter ouvido isto: “texto sem contexto é pretexto”, portanto eu precisarei de outros textos pra confirmar essa tese, ou seja, pra eu poder afirmar se o novo casamento é ou não permitido por Deus, é preciso q todos os outros textos da bíblia confirmem o sim ou o não a respeito dessa pergunta.
            Então vamos lá…

            Em Marcos
            10:11 E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela.
            Marcos
            10:12 E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.

            Em Lucas16:18
            Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também.

            E em Mateus 19:9
            Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.

            Temos exatamente a mesma passagem, escrita por três autores diferentes. Em duas delas, fica claro q Jesus proíbe um novo casamento, dizendo q qm casa com a repudiada comete adultério e vice-versa. Portanto nos resta um único texto q poderia nos dar uma falsa interpretação.
            Agora podemos analisar o texto, que, diga-se de passagem, é o único na bíblia intera q pode dar base a um possível novo casamento.

            Vamos aos originais…
            A palavra traduzida por adultério, ou fornicação. Tem raiz na palavra grega “pornéia” (“não sendo por causa de prostituição”). Observe bem se ele quisesse falar de adultério ele teria usado a palavra “moicheia”, que significa literalmente adultério, usada em varias outras passagens. Aki ja podemos observar uma grande diferença, prostituição e adultério não são a mesma coisa pra Mateus, portanto já poderíamos definir, q absolutamente o escritor não esta falando de adultério, esta falando de prostituição. E no contexto dessa palavra “pornéia”, sua tradução vai mais a fundo e diz q ela significa fornicação ou incesto. Vemos isto em 1Corinthios 5:10, onde é usada essa mesma palavra.
            Para concluir este assunto e não deixar muito cansativo, vou mostrar o quanto é necessário fazermos uma interpretação fiel da palavra.
            José quando soube q Maria estava grávida quis se separar dela, (Mateus 1.18-20) e a palavra usada no original por José, é a mesma q Mateus usa pra definir o divórcio em Mateus 19, e José nesta mesma passagem utiliza a palavra “pornéia” pra basear esse divórcio. Ou seja, pornéia era uma palavra utilizada exclusivamente para o ato de fornicação, que era oq as pessoas acusavam q José teria cometido com Maria, naquele tempo o noivado era algo muito próximo do casamento, as pessoas quando eram noivas ja estavam praticamente casadas. Porisso José quis se “divorciar” de Maria, pq ele achava q ela tinha sido infiel a ele, antes mesmo do casamento.
            Amado, com base nessa interpretação clara e fiel a palavra, sem forçar nenhuma passagem, simplesmente analisando oq de fato foi dito, sem ao menos me basear em outros textos da bíblia, q me dariam, talvez muito mais base para ser totalmente contra um novo casamento. Eu afirmo a vc, em nome de Jesus Cristo, o casamento é eterno para Deus, e Deus não qr nem mesmo q as pessoas se divorciem; mas Ele ainda permite isso, msm contra a sua vontade. Portanto, quando vc se vir nesta situação, creia no que Jesus q disse, nao há nada impossível para Deus, e Ele é poderoso pra restaurar o seu casamento, como fez no do nosso amado irmão Denílson Dantas. Mas msm q Deus não restaure o seu casamento, continue fiel a Ele, Paulo foi um dos maiores homens do cristianismo, e ele passou a maior parte de sua vida solteiro, e em Corinthios 7, ele nos aconselhou a sermos como ele, mas se não conseguimos, é melhor q estejamos casados, mas se ja estamos casados, que não nos separemos. Pq o marido santifica a mulher e a esposa santifica o marido. Entenda q não buscamos um reino carnal e nem uma vida material. Nós vivemos pela fé, e andamos em espírito. Quer comamos quer bebamos, quer vivamos ou morramos, fazemos tudo para glória de Deus.
            Q Deus te abençoe tremendamente, e q eu possa ter sido uma ferramenta de Deus, não pra causar contenda ou confusão, mas para dar esclarecimento da palavra de Deus. Pq um dia eu tbm pensei como vc, mas Deus é tão bom q permitiu q eu estudasse a palavra, e com ajuda e graça dEle, eu entendesse q Jesus veio pra restaurar uma vida, uma família e uma nação.
            Q a graça e a paz, sejam convosco! Amem!

  98. “Eu odeio o divórcio; eu odeio o homem que faz uma coisa tão cruel assim. Portanto, tenham cuidado, e que ninguém seja infiel à sua mulher” (Malaquias 2:16).

    Mateus 5:32 Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.

    Mateus 19:9 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.

    Marcos 10:7-12 Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher,E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.E em casa tornaram os discípulos a interrogá-lo acerca disto mesmo.E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela.E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.

    Lucas 16:18 Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também.

    1 Corintios 7:10-11 Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

    1 Corintios 7:39 A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.

    Romanos 7:2-3 Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido. De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.

    1 Corintios 6: 9-10 Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.

    Romanos 6:1-2 Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?

    Ezequiel 18:30-31 Portanto, eu vos julgarei, cada um conforme os seus caminhos, ó casa de Israel, diz o Senhor DEUS. Tornai-vos, e convertei-vos de todas as vossas transgressões, e a iniqüidade não vos servirá de tropeço. Lançai de vós todas as vossas transgressões com que transgredistes, e fazei-vos um coração novo e um espírito novo; pois, por que razão morreríeis, ó casa de Israel?

    Hebreus 13:4 Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.

  99. Sidney diz:
    Concordo em gênero, número e grau com o comentário da irmã Alba Bloechliger.

    “De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos. Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela” Efésios 5.24,25.
    “Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja” Efésios 5.28,29.
    “Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja. Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido” Efésios 5.31-33.

    “Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no Senhor. Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas” Colossenses 3.18,19.
    Acesse : Pecado original e atual e a morte de Cristo-

  100. Alex Puglia diz:
    comentario ? que comentario ? So o que vi sao versiculos biblicos ? A esqueci . . . pensar e proibido nessa versao fundamentalista do cristianismo !
  101. Izabel Frizzo diz:
    Alex, não há necessidade de comentar nada, visto que a Palavra de Deus responde por si só.

    Agora, se você quiser opiniões pessoais, você encontrará inúmeras, no entanto, nenhum valor terão, pois a Bíblia é a Palavra de Deus, e o que importa é o que Deus pensa, o resto são nada!

  102. Alex Puglia diz:
    Oi Isabel,

    Realmente voce nao deveria estar comentando nada, pois segundo a Biblia apenas o seu marido pode falar na igreja e se voce tiver alguma duvida ou desejo de ser ouvida deve pedir para ele em casa. Proxima vez que voce tiver uma opiniao para ser colocada peca ao seu marido para postar aqui assim eu posso ouvi-lo, se nao tiver marido ao seu pai ! 1 Cor

    34As mulheres devem ficar em silêncio durante as reuniões na igreja. Não devem tomar parte nas discussões. Sejam submissas, tal como mandam as Escrituras. 35Se tiverem questões a apresentar, que o façam aos maridos em casa; não é próprio para as mulheres falar nos cultos da igreja.

    Nao estou interpretando nada, apenas deixando a biblia falar por mim.

    Alex

  103. Izabel Frizzo diz:
    Alex, eu já li aqui uns comentários seus e cheguei a conclusão que você ainda não se converteu.
    O que falta a você é converter-se de fato a Cristo e submeter-se ao Espírito Santo; quando isso acontecer você deixará de ser tão soberbo, como tenho percebido pelas suas palavras e se transformar em uma pessoa mais humilde.

    Quanto ao fato de mulher não poder falar na igreja, por favor, estude a Palavra antes de comentar o que não sabe, pois essa passagem foi escrita pelo Apostolo Paulo, quando estava dando instruções às igrejas DA ÉPÓCA, portanto é contextual, referente àquela época, quando as mulheres, por não serem instruídas, atrapalham os cultos quando perguntavam em demasia aos seus maridos.

    Quando você se converter realmente, o espírito Santo te dará todo o entendimento que precisa para compreender a Bíblia Sagrada, mas enquanto você ficar contrariando a Palavra de Deus, buscando seu próprio entendimento, você estará cada vez mais longe de Deus.

    “Confie no SENHOR de todo o coração e não se apóie no seu próprió entendimento. (Provérbios 3:5).

  104. Alex Puglia diz:
    Em um comentario voce diz que nao precisa de interpretacao porque a palavra fala por si so e no outro voce diz que tem que interpetar usando o contexto da epoca. Por favor se decida !

    Abracos,

    Alex

  105. Izabel Frizzo diz:
    Alex, ainda que você verdade, que mulher não pudesse falar na igreja, nós estamos participando de um fórum, não estamos na igreja; vivemos numa democracia. Vai se converter!!!
  106. Izabel Frizzo diz:
    Alex, entenda: a contextualização só é necessário em alguns casos.
    abços.
    Izabel
  107. Izabel Frizzo diz:
    Alex, acesse esse link, e aprenda, é maravihoso quando aprendemos a Palavra de Deus.

    Deus te abençõe e te ilumine, em nome do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.!

    http://ouveavozdaverdade.blogspot.com/2010/07/pecado-original-e-atual-e-morte-de.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+ouveavozdaverdadeblogspotcom+%28Blog+do+Sidney%3A+A+VERDADE+ABSOLUTA%29

  108. Alex Puglia diz:
    Ola Isabel,

    Eu li o seu blog e conheco muito bem a teologia evengelica e tenho grandes amigos na assembleia de Deus com quem passei muitas vezes no monte orando ate o sol raiar e vendo coisas paranormais acontecerem que voce ja sabe muito bem e deve ter presenciado tambem. Eu so mostrei a voce que a biblia nao pode ser levada ao pe da letra pois foi voce mesmo junto com Sydney e Alba que disseram que a Biblia nao precisa ser interpretada. O Blog que voce mandou se chamma a verdade absoluta e eh o reflexo exato dessa teologia fundamentalista. Voces acreditam que existe uma verdade absoluta revelada por Deus na biblia para o ser humano. E dentro dessa verdade absoluta existe um codigo de regras para ser distilado e entendido e depois de entendido ser obedecido. O problema e que quando a vida traz alguma coisa que nao era verdade na epoca entao da tilt na maquina. A igreja demorou 50 anos para aceitar que escravidao nao eh humano, e so agora esta aceitando que mulher dever ter opiniao. E vai levar mais 50 para entender que Deus nao odeia o divorcio. Cada igreja ter a sua interpratacao e legal, cada pessoa ter a sua experiencia e otimo, mas porque querer que eu veja o mundo como voce e aceite Deus, a biblia e Jesus como voce ? Esse e o meu problema com a verdade absoluta se voce continuar em busca da verdade absoluta voce nao so vai viver uma vida de expectativa (tentando ser quem voce nao eh mas gostaria de ser) e vai passar a vida toda dizendo para pessoas que pensam diferente de voce como voce falou para mim . . . “vai se converter” . . . Um amigo meu Hinduista disse a seguinte frase que eu coloco aqui como definicao do meu caminho: BUSCO A VERDADE SABENDO QUE NAO VOU ENCONTRAR NUNCA, ANDO COM TODOS QUE SINCERAMENTE ESTAO BUSCANDO A VERDADE E COMPARTILHO A MINHA VIDA COM ELES, MAS QUERO DISTANCIA DAQUELES QUE A ENCONTRARAM . . .

  109. Denilson Dantas diz:
    Estou de volta,apenas para dizer

    Não adianta discutir, parei de responder este, porque não há como discutir com uma pessoa que não quer enxergar a verdade.
    Qualquer palavra dita será rebatida.
    Na bíblia há regras que existem desde o princípio, outras regras que não são mais necessárias devido a graça que nos foi dada atravéz do Senhor Jesus, e existem também orientações para a igreja da época.
    O que você Alex, tem feito não é interpretar a palavra de Deus e sim mudar a palavra de Deus. As regras para o casamento vem desde o princípio. Deixará o homem a seu pai e sua mãe e se unirá a sua mulher e os dois serão uma só carne. Você quer interpretar o que o Senhor Jesus já interpretou, Ele contestou a lei de Moisés que permitia o divórcio. Não há o que você possa dizer a respeito disso.
    Quando parei de responder, você tinha dito que o Senhor não restaura todos os casamentos, se fosse assim Ele não permitiria o divórcio em caso de adultério. Eu não quis entrar nesse assunto pq vc não entenderia, porém hoje te direi. O Senhor nunca permitiu o divórcio por causa de adultério. Ele disse que qualquer que deixar sua mulher não sendo por causa de PROSTITUIÇÃO e casar com outra, comete adultério. Por que Ele disse PROSTITUIÇÃO? Porque a lei diz que se um homem se casar com uma mulher e na hora descobrir que a mulher não é virgem ele pode devolver, mas se ele aceita-la e coabitar com ela, ele não pode mais repudiar. José ia repudiar Maria quando ele descobriu que ela estava grávida do Senhor Jesus, ele estava deixando-a secretamente para que ela não fosse apedrejada.
    Ah mas algumas verções da Bíblia diz Adultério ao invéz de prostituição!!! Adultério não é Prostituição, são duas palavras diferente então temos que recorrer ao original para ver qual é a tradução, Procure um novo testamento em Grego e consute o testo
    no original é mais ou menos assim: Aquele que deixar a sua mulher não sendo por causa de PORNEIA e casar com outra comete MOICHEIA. São duas palavras diferentes. Porneia não é Moicheia
    Portanto meu caro! o casamento é indissolúvel
    Não duvide do Poder de Deus, Ele pode restaurar qualquer casamento!! Basta você querer

    Você precisa aprender a negar a sua vida da alma. Voce sabe o que é Alma??? (Alma = Vontade + Emoção + Mente)
    Para negar a vida da alma vc deve aprender outra coisa: Invocar o nome do Senhor Jesus.
    At 2:21 – E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo
    Portanto não esqueça de invocar: Ó Senhor Jeusus, Ó Senhor Jesus, Ó Senhor Jesus

    Fique na paz do Senhor Jesus!!

  110. Alex diz:
    Denilson,

    Se voce quer falar sobre as linguas originais entao tem que falar do hebraico pois o texto que Jesus citou usando as palavras gregas foi na verdade escrito por Moises em Hebraico. Portanto o verso 32 e um complemento/explicacao de Jesus a lei de Moises dita no verso 31. Jesus assim como moises usou o termo apolown que significa simplesmente “mandar embora” ao inves de usar o termo apostasion que ele disse usou no verso 31. Apostasion e o termo grego que traduz como a carta de divorcio, que segundo moises e o que o homem deve fazer se quiser “mandar embora” sua mulher.

    Deus odeia o divorcio. Essa frase vem de uma traducao equivocada de um versiculo do livro de Malaquias. Esse verso comecou a ser interpretado dessa maneria a nao muito tempo atras, mas hoje ate em traducoes novas da Biblia com a Biblia Viva ja traduzem o termo repudio como divorcio e na verdade tanto no hebraico como no grego as duas palavras sao bem diferentes. E comum lermos a Biblia pensando que as palavras que temos hoje para definir acoes, e sentimentos sao as mesmas que as pessoas tinhas a 4 mil anos atras. A definicao de divorcio hoje e muito clara, assim como a definicao de casamento. A 4 mil anos atras nao existia festa de casamento, nao existia certidao de casamento e muito menos cartorio para lavra-las. Mas a 4 mil anos atras quando Moises falou sobre a CARTA DE DIVORCIO ou REPUDIO, pouco se tinha definido sobre obrigacoes e direitos nada era claro e as motivacoes para as leis eram completamente diferente das de hoje.

    Na epoca de Moises, consequentemente e talvez ate principalmente na cultura Judia, MULHERES NAO TINHAM VOZ E MUITO MENOS OPINIAO, NAO TINHA DIREITOS E NAO PODIAM SE SUSTENTAR, A NAO SER AS PROSTITUTAS. Os homens faziam com elas o que queriam. TOMAVAM QUANDO BEM QUISESSEM, CASAVAM AS VEZES OUTRAS VEZES APENAS ESTUPRAVAM, MANTIAM EM CASA ENQUANTO LHES APRAZIA, e depois mandavam embora de casa, por qualquer motivo. Muitas vezes nao so mandavam para fora de casa ma tambem VENDIAM A MULHER PARA OUTRO HOMEM, que a escravisaria por mais algum tempo e passaria para frente . . . QUALQUER MOTIVO . . . veja . . . “Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então, será que, se não achar graça em seus olhos, por nela achar coisa feia, ele lhe fará escrito de repúdio, e lho dará na sua mão, e a despedirá da sua casa.” Deut 24:1 veja ainda esse outro . . . Mal 21: 13 e despirá a veste do seu cativeiro, e se assentará na tua casa, e chorará a seu pai e a sua mãe um mês inteiro; e, depois, entrarás a ela, e tu serás seu marido, e ela, tua mulher.14 E será que,SE NAO TE CONTETARES MAIS DELA DEIXARAS IR A SUA VONTADE; mas, de sorte nenhuma, a venderás por dinheiro, nem com ela mercadejarás, pois a tens humilhado.

    O que Moises instituiu nao foi o direito de se divorciar pois isso os homens ja faziam sem problema algum, o que foi instituido foi KERIYTHYWTH, que traduz-se por CARTA DE DIVORCIO OU DE REPUDIO. Ou seja, o homem escreve uma carta, da na mao de sua esposa e depois disso ele SHALACH que traduz-se como colocar para fora de casa (mandar embora). Esses dois termos nao podem ser usados intercambiavelment. Apesar de muitas traducoes novas o fazerem. O termo keriythuwth e usado apenas 3 vezes na biblia: uma em Deuteronomio 24:1 quando foi instituido por Moises a Carta de Divorcio, e outras 2 vezes referindo-se a ruptura da alianca de Deus com a casa de Judah (Is 50:1, Jer 3:8) NESSAS 3 VEZES ESSE TERMO VEIO SEMPRE ACOMPANHADO DE UMA TERMO QUE REFERE-SE A CERTIFICADO,OU UMA ASSINATURA. O que foi instituido entao, por Moises foi uma lei dizendo que quem quer que resolva POR QUALQUER MOTIVO ACHAR QUE SUA MULHER NAO TE CONTENTA MAIS, e quiser “manda-la embora” (shalach) faca isso dando a ela uma carta de divorcio (keriythuwth). Se nao fizer isso, a mulher nao vai poder casar-se de novo, NAO PORQUE ESTA EM PECADO E PRECISA VOLTAR PARA O SEU MARIDO, mas por causa da dureza de coracao dos MACHOS dessa epoca, pois nao importa o que a mulher disser para a os outros, se ela nao tivesse em maos uma carta ASSINADA por um HOMEM ela era uma repudiada e vai terminar ou apedrejada ou na prostituicao.

    Muitas vezes as leis judaicas usam palavras fortes para que o povo entenda, por isso Jesus diz em Mateus 5, por causa da dureza do vosso coracao: Um exemplo simples disse e o fato de na lei de moises o homem que comesse sem se lavar antes do jantar estava em pecado, na verdade a palavra pecado e apenas usada para que o, duro de coracao, entenda, mas o efeito e nada mais do que praticas normais de higiene, que nao eram muito conhecidas na epoca. Por causa de leis como essas o povo Judeu era o povo que menos doencas tinha porque eram mais higienicos do que os outros povos. Com isso em mente, entenda que o fato da lei dizer que a mulher repudiada seria adultera se casasse de novo foi estipulada exatamente para protege-la mais uma vez do injustica dos dominadores sem coracao. Pois se uma mulher fosse “posta para fora” e conhecesse um homem que se apaixonasse por ela e que viesse a saber que ela nao tem uma carta de divorcio, talvez ele apenas estupraria a mulher por alguns meses e depois tambem “colocaria para fora” mas pela misericordia de um Deus que odeia a injustica foi estipulada uma lei que dizia que quem dormisse com uma mulher sem a carta de divorcio estaria cometendo adulterio. Assim esse novo homem POR MEDO DE COMETER PECADO e NAO POR AMOR ou COMPAIXAO, talvez fosse atras do antigo marido para pedir-lhe uma carta de divorcio. Assim acertando a injustica que havia sido feita com essa mulher.

    Ou seja, tudo isso foi feito pela dureza do vosso coracao, pois se os homens nao fossem tao brutos e nao tratassem a mulher como um obejeto para ser usado e jogado fora, nao precisaria de carta de divorcio . . . se os homens nao sentissem que eles podiam ter todas as mulheres que eles quiserem e depois “mandar embora”, as mulheres separadas poderiam ser aceitas por outros homens e assim comecar uma vida normal. Abrindo um parenteses, o mundo evoluiu para esse estado onde a carta de divorcio e assinada por ambos e nao apenas pelo homem, por isso disse no comeco que o divorcio daquele tempo tinham motivos muito diferentes dos de hoje.

    No caso de Malaquias tanto se refere, a palavra usada e SHALACH que significa “por pra fora”. Ou seja, exatamente o que a carta de divorcio veio acertar, um homem colocar para fora uma mulher sem a carta de divorcio. Amigos o que Malaquias estava reiterando era que Deus odeia essa injustica eh deslealdade de tratar a mulher como um bem que pertence a qualquer homem. Repare no versiculo 9 como o discurso para os sacerdotes (criadores e protetores das leis) eh sobre deslealdade, desigualdade, accepcao de pessoas . . . Deus esta transtornado com “tratar diferente pessoas que deveriam ser iguais” . . . Por isso, também eu vos fiz desprezíveis e indignos diante de todo o povo, visto que não guardastes os meus caminhos, mas fizestes acepção de pessoas na lei. Portanto o verso traduzido correto e entendido correto e o seguinte: Porque o SENHOR, Deus de Israel, diz que aborrece o shalach (MANDAR EMBORA SEM CARTA DE DIVORCIO) e aquele que encobre a violência com a sua veste, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto, guardai-vos em vosso espírito e não sejais desleais.

    Entendo com tudo isso a carta de divorcio foi uma lei instituida para trazer um pouco de justica as mulheres marginalizadas na epoca. Que eram passadas de homem para homem, usadas, estupradas, e depois largadas ou as vezes ate vendidas. E nada tem haver com a ideia de que a separacao e certa ou errada, ou se Deus aprova isso ou nao. Isso e assunto pessoal, a pessoa com quem vamos dividir nossa vida, nossos sonhos e nossa cama e assunto para apenas os envolvidos. A Biblia nunca se mteu nisso, porque sera que os cristaos teimam e faze-lo?

    Quando Jesus dizia no sermao do monte em Mateus 5 ou para os fariseus em Mateus 19 que qualquer que repudiar a sua mulher nao sendo por motivo de porneia e casar com outra comete adulterie, e alem disso quem casar com a “repudiada” tambem comete, ele estava apenas explicando para os de coracao duro a mesma coisa, e protegendo as mulheres de nao serem repudiadas sem receber uma “carta de divorcio”. Pois o que os homens faziam era apenas repudiar sua mulher e casar com outra, e para nao ter que sustentar aquela mulher nao davam carta de divorcio assim ela ficava jogada pelo mundo sem direito nenhum perante a sociedade, e como ja disse acima, com certeza viraria uma prostituta para nao morrer de fome.

    Mais uma vez e bonito ver como livros espirituais estao sempre seculos na frente da civilizacao. O mundo civilizado so veio a entender isso alguns seculos atras, mas a Biblia ja falava da injustica de um mundo machista e repressor tanto para pessoas de outras racas como para suas proprias mulheres. Isso que eu estou falando nao e novidade para teologos. Amigos desse blog . . . a internet esta ai . . . tentem procurar ver um pouco os escritos dos teologos pre-idade media (quando a religiao crista virou uma ferramenta de dominacao) que voces vao ver que o novo sao essas interpretacoes que vemos hoje.

  111. Denilson Dantas diz:
    Não faz sentido nenhum o que voce disse.
    Não vou mais responder porque não vamos chegar a lugar nenhum. Eu poderia escrever um livro aqui, contestando o que vc disse. mas não farei isso.
    Sabedoria vem do Espírito Santo. Sabedoria de teólogo é lixo.

    Abrindo um parêntese: Hoje eu sou uma só carne com minha mulher, amanhã ela já não me agrada, então agente se separa, ela já não é mais carne da minha carne,me caso com outra, a outra agora é carne da minha carne, essa também não me agradou, arranco minha carne denovo e jogo fora, talvez as carnes que eu joguei fora sejam carne de outras pessoas. rsrsrs dá vontade de rir

    Fique na paz do Senhor

    obs. Nem precisa responder!!!pois eu não irei mais responder, acaba aki este assunto

  112. Alex Puglia diz:
    Denilson,

    Veja como sua resposta e exatamente igual a de sua amiga Isabel. Quando lhe vale quer usar teologia, grego, hebraico, interpretacao. Quando alguem lhe faz um argumento logigo e usando as mesmas ferramentas, teologia e lixo ou a pessoa precisa se converter. Foi bom falar com voce. Grande Abraco e espero que seja muito feliz com o caminho que escolheu.

  113. Sidney diz:
    É bom lembrar que Jesus mostrou aos homens que o evangelho é um caminho PARODOXAL, ou seja, ao contrário do caminho natural dos homens. Em Mt 5.31,32, no 31 ele diz: “também foi dito…” (FALANDO DA OPINIÃO DOS ANTIGOS) e no 32 ele diz: “EU, PORÉM, vos digo…” A conjunção “PORÉM”, quer dizer para o bom entendedor: “EU CONTESTO; OU EU ME OPONHO; OU EU TODAVIA; EU ENTRETANTO”, Jesus dizia: “EU ENTRETANTO TENHO UMA OPINIÃO DIFERENTE”, ou seja, no 31 ele fala da opinião geral que aceitava a carta de desquite, e no 32 ele expressa a sua opinião, “EU, PORÉM,…” mostrando que tinha uma opinião contrária e que não aceitava que homem nenhum deixasse a sua mulher, nem mesmo por carta de desquite.
    É aceitar a opinião de Jesus, o verbo vivo, ou ficar com a sua. A escolha é pessoal, mas não será sem consequências eternas.
    Fique claro para todos que: JESUS NÃO ACEITA O FIM DA FAMÍLIA.

    DIÁLOGO DE UM FARISEU COM JESUS E OS DISCÍPULOS, BASEADO EM Mt 19.3-12:

    (Fariseu): Jesus, eu posso (é lícito) deixar minha mulher por qualquer motivo (v.3).
    (Jesus): Não pode, ora você não sabe que um homem casa com uma mulher e se tornam uma mesma carne, portanto o que Deus uniu não separe o homem (vs.4-6).
    (Fariseu): Então, por que Moisés mandou dar carta de divórcio, e abandoná-la? (v.7).
    (Jesus): Por causa da crueldade dos seus corações, mas no início foi assim. Por isso eu porém tenho opinião diferente, qualquer pessoa que abandonar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, ou seja, ter tido relações sexuais antes de casar, não sendo mais virgem, se não foi por este motivo que deixou a sua mulher e casou com outra cometerá adultério, e quem casar com a abandonada também cometerá adultério (vs.8,9).
    (Discípulos): Se a condição do homem é essa em relação a mulher, é melhor ficar sozinho e nunca casar (v.10).
    (Jesus): Nem todos aceitarão este meu ensino, somente aceitarão aqueles a quem Deus conceder para que aceitem esta palavra. Porque há homens que não têm necessidades sexuais porque nasceram assim. Há homens que foram castrados por outros homens, portanto também não têm necessidades sexuais. E há homens que não dão vazão as suas necessidades sexuais, mantendo-se sozinhos, por causa do reino dos céus. Se você pode receber esta palavra, recebe-a.

    RESUMINDO: O HOMEM NÃO PODE SE SEPARAR E CASAR DE NOVO NEM MESMO SE HOUVER ADULTÉRIO, EXCETO POR FORNICAÇÃO PARA RECEM CASADOS QUE NÃO CONSUMARAM AINDA O ATO SEXUAL. SE VOCÊ NÃO PODE ESTAR CASADO COM A SUA MULHER, ENTÃO FIQUE SOZINHO, OU SE RECONCILIE COM ELA. SE VOCÊ NÃO CONSEGUE ACEITAR ESTA PALAVRA, ENTÃO ORE A DEUS PARA QUE LHE SEJA CONCEDIDO ACEITAR A SUA VONTADE, HUMILHAI-VOS PERANTE O SENHOR QUE A SEU TEMPO VOS EXALTARÁ. SE VOCÊ ACEITAR A VONTADE DELE, O CETRO DA IMPIEDADE NÃO PERMANECERÁ PARA SEMPRE SOBRE VOCÊ, MAS SE REJEITAR DURO É PARA TI.

    No diálogo de Jesus com a Mulher Samaritana (Jo 4.16-18), Ele deixa claro para a mulher, que a condição boa para ela era vir a sua presença com o seu primeiro marido, ou estar como ela mesma disse que estava, ou seja, sozinha.

    DIÁLOGO DE JESUS COM A MULHER SAMARITANA, BASEADO EM JO 4.16-18:

    (Jesus): Vai, chama o teu marido, e vem cá (v.16).
    (Samaritana): Não tenho marido (v.17).
    (Jesus): Disseste bem, não tenho marido. Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido, isto disseste com verdade (vs.17,18).

    Sendo Jesus, o Deus onisciente, e naquele momento inspirado pelo Espírito Santo revelou sobrenaturalmente pela Ciência de Deus, os segredos do coração daquela mulher. De qual marido Jesus onisciente esta se referindo para que a mulher fosse chamar? Com certeza não era o último, que nem dela era, pois tratava-se de um caso amoroso, nem era o segundo, nem o terceiro, nem o quarto, nem o quinto, com quem a mulher casara provavelmente com a autorização da carta de divórcio, ele se referia ao primeiro marido, como que dizendo para ela: “aquele compromisso que foi invalidado pelos homens, diante de Deus ainda é válido, e se tu quiseres eu tenho poder para restaurar aquela união”. Aquela mulher respondeu não ter marido, mas Jesus afirmou que ela tinha. Ela respondeu assim devido a tragédia que se tornara a sua vida com muitos relacionamentos amorosos, e devido a impossibilidade instantânea de voltar ao seu primeiro marido.
    Por isso Jesus lhe disse: “Disseste bem, não tenho marido”. Porque para Deus a condição ótima é estar no seu primeiro casamento, ou estar sozinho.

    Amigo veja que a benção do matrimônio é dada pela igreja uma única vez, a não ser que você seja viúvo. Nem mesmo a igreja católica, que é uma igreja desviada e mãe das prostituições espirituais dá essa benção a um divorciado, cujo(a) ex-esposo(a) ainda esteja vivo(a). Nesse ponto ela esta certa, e as igrejas evangélicas cujos pastores não celebram casamentos de pessoas divorciadas também estão certas. Você pode mudar as leis de um país e permitir o divórcio, você pode casar inúmeras vezes no cartório civil, mas não casará de novo numa igreja que tenha seriedade nesse ponto. Os pastores precisam ter coragem para enfrentar as críticas da sociedade hodierna, pois as leis do nosso Deus são Absolutas, quer você aceite ou não Deus vai continuar Absoluto.
    Aceitar o contrário é aceitar o relativismo, ora se a verdade Deus se modifica com o tempo, então a Bíblia não seria verdadeira, nem seria a palavra de Deus, assim homens inescrupulosos tentam torcer a palavra de Deus, e assim escapar do seu Juízo, pois se não há verdades absolutas não precisariam temer o Juízo. Sabe o porquê de eles torcerem a palavra? Para escapar das mãos do Senhor e ficarem livres para fazer as suas próprias verdades e o que mais lhe agradar. Cuidado: “Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que esta encoberto, quer seja bom, quer seja mau” Ec. 12.14.

    Finalizo com Rm 7.2,3:

    “Porque a mulher que esta sujeita ao marido, enquanto ele viver, esta-lhe ligada pela lei, mas, morto o marido, esta livre da lei do marido”.

    Se você não tiver talento para “EUNUCO”, aconselho-o a ficar casado com a sua primeira esposa.

    Que a graça e a paz do Senhor Jesus Cristo vos conceda mediante a vossa sujeição a Cristo a compreensão daquilo que a mente humana não quer mais aceitar por causa da natureza modificada pelo pecado.
    Acesse : Pecado original e atual e a morte de Cristo-

  114. Denilson Dantas diz:
    Meu amigo vc é impossível!!!
    Eu nunca usei Teologia!!! eu apenas recorri ao original para sabar qual a palavra correta. porque prostituição não é adultério.
    Agora akele texto todo que vc usou, não serviu de nada, pois não faz sentido algum

    Vc é mestre em distorcer tudo!!!
    vc distorce as minhas palavras, distorce as palavras da nossa amiga Isabel, distorce as palavras de qualquer pessoa que argumentar contra vc
    Teologia continua sendo lixo e não serve para nda

    lembre-se que a letra mata mas o Espirito vivifica(2Co 3:6)

  115. Izabel Frizzo diz:
    Sidney, concordo com muita coisa que você escreve, inclusive sou fã do seu blog, no entanto gostaria de colocar meu ponto de vista, baseado também na Palavra de Deus.

    Quando conheci meu marido ele estava separado de sua esposa.

    Houve por parte dele inúmeras tentativas de reconcilição antes de nos conhecermos. Mesmo não havendo adultério de nenhuma das partes, a separação foi inevitável, uma vez que ela não queria mais manter o casamento, simplesmente porque não o amava e não o respeitava.

    Saliento que ambos não eram convertidos, somente ele, nos últimos anos antes da separação, frequentava a igreja luterana, no entanto era fraco na fé e no conhecimento da Palavra.

    Jesus disse: […o que Deus juntou, não separe o homem.], mas quem disse que foi Deus quem juntou os dois?? no meu entender da história de vida do meu marido, o casamento dele foi quase um arranjo de família, uma manipulação para que casassem, por questões que não vem ao caso.Tiveram dois filhos, mas embora houvesse amor por parte dele, não acredito que ela o tenha amado como ele, coisa que eu não entendo, pois ele é o homem mais incrível que já conheci.

    Quando eu o conheci ele estava sozinho e infeliz.
    Eu já era convertida e estava orando ao Senhor, pedindo um casamento de acordo com a vontade de Deus.

    Meu marido, embora não fosse totalmente convertido, estava indo na igreja luterana e já conhecendo um pouco da Palavra, de modo que também estava pedindo a Deus uma esposa que o fizesse feliz.

    Faz dois anos que estamos casados e somos totalmente felizes. Temos muito amor, respeito e carinho um pelo outro, que não é tão comum em outros casais que conhecemos.

    Frequentamos juntos uma igreja evangélica pentecostal, lemos a Bíblia, ensinamos a Palavra para seus filhos e falamos do evangelho para outras pessoas.

    A Bíblia foi escrita para os que pertencem a Cristo, ou para os que querem conhecê-LO.
    Jesus disse: “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (João 8:32).

    Se uma pessoa se divorcia do seu cônjuge, enquanto não era cristã, e quando se casa com outra pessoa e se converte, ela teria que voltar para seu primeiro cônjuge porque agora é uma pessoa convertida?? não acha isso um absurdo?
    Jesus não disse isso à mulher samaritana.

    Eis o diálogo copiado do seu texto:
    JO 4.16-18:

    (Jesus): Vai, chama o teu marido, e vem cá (v.16).
    (Samaritana): Não tenho marido (v.17).
    (Jesus): Disseste bem, não tenho marido. Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido, isto disseste com verdade (vs.17,18).

    Onde está escrito que ela deveria voltar para o seu primeiro marido?

    “Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas.
    Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo. “(Isaías 43:18-19).

    ” E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. (2 Corintios 5:17).

    O que Deus faz é esquecer o passado, depois que a pessoa se arrepende.
    Tenho certeza, que se meu marido tivesse se convertido de verdade, antes de me conhecer, ele teria lutado para manter seu casamento, mas não foi o que aconteceu, ele se converteu de verdade quando estava comigo.

    Por outro lado, o que não pode acontecer, de forma alguma, é um crente, que se diz pertencer a Cristo, pensar em divórcio porque seu casamento não está como ele(a) queria.

    Portanto, é proibido aos crentes se divorciarem.
    No entanto, para um casal de crentes, havendo adultério de uma das partes, poderia haver divórcio sim.
    Eu não aceitaria, de modo nenhum a infelidade no meu casamento. Pois eu jamais esqueceria a traição, visto que ele já conhece a Palavra de Deus; portanto ele não tem o direito de errar cometendo adultério, pois estaria maculando nosso leito que pela palavra deve ser sem mácula (Hebreus 13:4 Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros.)

    Provérbios: 2.17 a mulher que esquece os votos sagrados do casamento e é infiel ao seu marido.

    2.18 porque a sua casa se inclina para a morte, e as suas veredas, para o reino das sombras da morte;

    Voltando ao assunto inicial, meu casamento foi abençoado por Deus, pois só Ele conhece as intenções do nosso coração. Ele deu a chance de eu e meu marido sermos felizes nesta vida, porque nosso relacionamento estava de acordo com a vontade dEle.

    Que Deus abençõe!

    • angelica nobre diz:
      oi izabel tudo bem
      vc poderia me mandar seu msn
    • angelica diz:
      olla me ajudem por favor fui noivA A 14 ANOS ATRAS DO MEU PRIMO EU AMAVA DIMAIS ELE E PIOR (O MEU PAI TAMBEM ) VARIAS VEZES EU BRIGAVA COM ELE POR CAUSA DO MEU PAI MEU PRIMO FOI PRA IGREJA CONVERTEU E COMEÇAMOS A SERVIR A DEUS JUNTOS ATE QUE UM DIA SAI PRA FAZER UM EVANGELISMO COM UMA AMIGA DA IGREJA QUANDO EU CHEGUEI EM CASA MEU PAI DISSE QUE EU ESTAVA NA RUA PROCURANDO HOMEM (MEU PAI E PASTOR DA IGREJA) PRA FAZER RAIVA NO MEU PAI ACABEI COM MEU NOIVADO QUANDO MEU PAI FICOU SABENDO ELE DISSE QUE EU DEVERIA CASAR COM UM HOMEM BEBADO E QUE ME BATESSE TODOS OS DIAS e foi isso que aconteceu conheci UM HOMEM APARENTEMENTE RESPONSAVEL 10 ANOS MAIS VELHO QUE EU .
      SO QUE COM ALGUM TEMPO A (PROFECIA DO MEU PAI ) ACONTECEU .APANHEI DO MEU MARIDO DURANTE 5 ANOS SEPAREMOS UAMS 6 VEZES SEMPRE ELE SAIA DE CASA UMA DAS VEZES ME PEDIU A ALIANÇA PRA VENDER E COMPRAR PASSAGEM PRA IR PRA CIDADE DELE .
      AI RESOVI MUDAR PRA CIDADE DELE E ELE ACEITOU JESUS E COMEÇOU A FREQUANTAR A IGREJA COMIGO AI FOI MUDANÇA RADICAL
      MEUS FILHOS NAO PODIA NEM VER PICAPAU PQ ERA DO DIABO MEU FILHO TINHA ALERGIA NA PELE ELE COLOCAVA A MAO NA CBEÇA DELE E FICAVA ESPULSANDO O DEMONIO DO MEU FILHO AI O CASAMENTO JA ESTAVA DESMORONADO ELE NAO TRABALHAVA SO EU ELE NAO QUERIA COSTRUIR NADA SO FAZER TEOLOGIA E VIAJAR O MUNDO INTEIRO COMO PASTOR ATE A 3 ANOS ATRAS VOLTEI A VER MEU PRIMO E O QUE EU ACHEI QUE EU NUNCA IA SENTIR POR NINGUEM VOLTEI A SENTIR QUE ERA O MESMO AMOR QUE SENTIA ANTES SO QUE ELE ESTAVA CASADO E EU TAMBEM ELE VOLTOU A FREQUANTAR A CASA DO MEU PAI ELE CONTINUQA NA IGREJA HOJE ESTOU DIVORCIADA A 6 MESSES TENTO SERVIR A DEUS DA MELHOR MANEIRA POSSIVEL PELO TEMOR QUE TENHO A ELE TENHO ENFRENTADO TENTAÇOES MAS EU QUERO O QUE DEUS TEM PRA MIM E O QUE EU QUERIA ERA VIVER ESSE AMOR MAS SEM PASSAR POR CIMA DE NINGUEM EU SO QUERIA SABER O QUE EU POSSO FAZER NESSE MOMENTO EU SO ESCREVI ISSO PQ EU ACHO QUE EU ACHO QUE ISSO ENQUADRA NO QUE A IZABEL FRIZZO DISSE
      Jesus disse: […o que Deus juntou, não separe o homem.], mas quem disse que foi Deus quem juntou os dois?? EU TENHO CERTEZA QUE NAO FOI DEUS QUEM ME UNIU E SIM A MINHA VONTADE DE FAZER RAIVA NO MEU PAI E COISAS DE IDIOTA MESMO (quem nao quiser responder isso nem prescisa ta eu sou uma idiota mesmo)
  116. Sidney diz:
    Amada Izabel Frizzo.

    Apreciei muito o seu comentário, este assunto esta sendo para mim de grande enriquecimento pessoal e edificação, tenho aprendido muito com todos os comentários a favor, e contrários (retendo sempre o bem). Mas gostaria de esclarecer algumas coisas que tenha escrito e que não tenham ficado muito claras.

    1º NÃO ESTOU JULGANDO, NEM PRETENDO JULGAR A HISTÓRIA PARTICULAR DE QUALQUER PESSOA QUE COMENTA NESTE BLOG. MINHA INTENSÃO É FAZER UM JULGAMENTO GENERALIZADO DA QUESTÃO “DIVÓRCIO E NOVO CASAMENTO”, MAS SEM PARTICULARIZAR, POIS NÃO TENHO COMPETÊNCIA PARA JULGAR DETALHES QUE DESCONHEÇO, E QUE LEVARAM ALGUNS CASAMENTOS RUMO AO SEU FIM. CADA UM DEVE FAZER A SUA PRÓPRIA AUTOANÁLISE, “EXAMINE-SE, POIS O HOMEM E A MULHER, E VEJAM SE ESTÃO DE ACORDO COM A PALAVRA DE DEUS”. VOCÊ TEM O ESPÍRITO DE DEUS, ELE TE FARÁ SABER. JÁ A NOSSA MISSÃO É CONTINUAR PREGANDO, POIS A MESMA PALAVRA PREGADA AGE DE UMA MANEIRA E DE OUTRA, CONFORME A NECESSIDADE DE CADA UM.

    2º O casamento é uma decisão livre de um homem com uma mulher, quando a Bíblia diz que Deus juntou, ela quer dizer que quando um homem solteiro se liga a uma mulher solteira em casamento, Deus abençoa tal união quer sejam crentes, ou não. “Quem disse que Deus não ajuntou?” O ajuntamento não será de Deus se ao menos uma, ou ambas as pessoas, que se casam não forem mais solteiras (note que o estado civil de um divorciado é “divorciado”, nunca mais voltará a ser solteiro).

    3º Eu NÃO afirmei que alguém convertido (que seja divorciado) tenha de voltar ao seu primeiro cônjuge, o que eu disse foi o que Jesus explicou para a mulher samaritana, que a condição ótima para Deus era estar no seu PRIMEIRO CASAMENTO, OU SOZINHA.

    4º Eu NÃO disse que alguém tenha de ficar convivendo com o cônjuge infiel, ou que a Bíblia exigisse algo assim. O que eu disse foi que se alguém não pode mais estar no seu primeiro casamento, então pode optar por se tornar como um “EUNUCO”. Já muitos cônjuges que outrora foram infiéis, após se arrependerem e confessarem seus pecados (a Deus e ao Cônjuge) com a ajuda de Deus os seus casamentos foram salvos. Porém essa possibilidade não torna obrigatória a convivência, se o cônjuge ofendido não quiser dividir mais a mesma cama. O divórcio nesta circunstância pode ocorrer, mas NÃO poderá ocorrer um novo casamento, é por isso que o Ap. Paulo diz em 1º Co 7.10,11 “Aos casados MANDA O SENHOR: que marido e mulher não se aparte, mas se apartar que fiquem sem casar”.
    Quando fala dos que têm cônjuge descrente, ele deixa claro que NÃO É MAIS Mandamento do Senhor, agora é uma Recomendação dele próprio (Paulo) dizendo: “se o descrente consente em habitar com o crente, não se apartem, mas se o descrente se apartar se aparte, pois Deus nos chamou para a Paz” (1 Co 7.12-15). Paulo libera a separação nessa circunstância (julgo Desigual), o fato de poderem se separar NÃO implica que o irmão, ou a irmã possa se casar de novo.
    Exemplo: Se o Marido Descrente se separar, a Mulher Crente deve ficar só (1º Co 7.15), até que Deus resolva o caso, se Deus salvar o marido ela terá o casamento de volta, ou se morrer o marido ficará livre para poder casar com outro, lembrando que seja no Senhor, ou seja, um crente (1º Co 7.39). As únicas pessoas que a Bíblia claramente diz que podem casar de novo são as pessoas viúvas, conforme 1º Co 7.39 e Romanos 7.2,3.

    Considere todos os versículos citados por mim.
    Tenho orado a Deus por todos, e espero sinceramente estar podendo ajudar a alguém. Que Deus vos abençoe.
    Acesse : Pecado original e atual e a morte de Cristo-

  117. Sidney diz:
    A Izabel Frizzo.

    Aproveitei o seu comentário e corrigi o título da minha postagem de: “A NATUREZA HUMANA MODIFICADA PELO PECADO ACEITA O DIVÓRCIO”, para: “A NATUREZA HUMANA MODIFICADA PELO PECADO ACEITA O DIVÓRCIO E NOVO CASAMENTO”.

    Grato.
    Acesse : A NATUREZA HUMANA MODIFICADA PELO PECADO ACEITA O DIVÓRCIO

  118. Denilson Dantas diz:
    Izabel,

    Concordo com quase tudo que vc falou. Deus não leva em consideração os tempos da ignorância.
    Eu não concordo quando vc disse que o divórcio é permitido em caso de adultério. Vc falou com relação ao seu sentimento (alma), Pq não é permitido, eu já falei em um dos meus comentários acima!!!

    Veja esta parábula… Mt 18:23-35

    23 Por isso, o reino dos céus é semelhante a um rei que resolveu ajustar contas com os seus servos.
    24 E, passando a fazê-lo, trouxeram-lhe um que lhe devia dez mil talentos.
    25 Não tendo ele, porém, com que pagar, ordenou o senhor que fosse vendido ele, a mulher, os filhos e tudo quanto possuía e que a dívida fosse paga.
    26 Então, o servo, prostrando-se reverente, rogou: Sê paciente comigo, e tudo te pagarei.
    27 E o senhor daquele servo, compadecendo-se, mandou-o embora e perdoou-lhe a dívida.
    28 Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos que lhe devia cem denários; e, agarrando-o, o sufocava, dizendo: Paga-me o que me deves.
    29 Então, o seu conservo, caindo-lhe aos pés, lhe implorava: Sê paciente comigo, e te pagarei.
    30 Ele, entretanto, não quis; antes, indo-se, o lançou na prisão, até que saldasse a dívida.
    31 Vendo os seus companheiros o que se havia passado, entristeceram-se muito e foram relatar ao seu senhor tudo que acontecera.
    32 Então, o seu senhor, chamando-o, lhe disse: Servo malvado, perdoei-te aquela dívida toda porque me suplicaste;
    33 não devias tu, igualmente, compadecer-te do teu conservo, como também eu me compadeci de ti?
    34 E, indignando-se, o seu senhor o entregou aos verdugos, até que lhe pagasse toda a dívida.
    35 Assim também meu Pai celeste vos fará, se do íntimo não perdoardes cada um a seu irmão.

    O Perdão é algo muito difícil de ser tratado, principalmente quando se trata de uma traição.
    Quando vc comete um pecado, é o mesmo que vc estar traindo a Deus, mas se vc se arrepender Ele está sempre pronto a pedoar, e nós??? a nossa alma não quer perdoar.
    Quando entrou o pecado no mundo, a nossa alma passou a ter vida própria e ela busca as coisas do mundo, o perdão não faz parte das coisas que a alma busca.
    Quando alguem fere nosso sentimento, está ferindo a nossa alma, pois a alma é vontade emoção e mente.
    Quando Cremos, o Espirito Santo entra em nós e se junta ao nosso espirito, apartir dai temos que a cada dia negar a vida a alma para que o Espirito Santo nos tome por completo.

    Vale dizer também que antes do Perdão, deve existir o arrependimento, caso não haja arrependimento, temos que simplesmente orar!!!

    O leito deve relmente ser sem mácula, por isso deve haver o perdão, pois o arrependimento e o perdão apaga toda transgreção, e o seu leito continua sem mácula

    Devemos todos estar a cada dia negando a vida da alma, invocando o nome do Senhor Jesus e nos enchendo mais e mais do Espírito Santo, para que tais coisas não aconteçam.

    O Senhor Jesus disse: Quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a cada dia a sua cruz e sigame.

    Negue-se a si mesmo significa negar a alma
    mas uma vez, alma é vontade, emoção e mente

    Convenhamos que se não holver adultério é melhor para todos vc não acha??

    um grande abraço e fique na paz do Senhor Jesus

  119. Carla Mendes diz:
    Gostaria realmente que certas coisas fossem melhores explicadas pelas pessoas q tem o “dever” de levar a palavra de deus !
    Tenho um relaconamento de 3 anos, meu namorado foi casada e tem um filho de 15 anos, a mesma idade que o filho tem ele tem de separaçao, pois casaram pela gravidez e o casamento só durou 9 meses, depois disso ambos ja tiveram outros relacionamentos e hj em dia nao se falam mais q o necessario, Oi, Tchau ! A ex do meu namorado nunca fez questao de esconder q pra ela é um arrependimento enorme ter se casado com ele !
    Minha mae é evangelica e eu ate meus 14 anos frequentava igreja evangelica, depois parei de frequentar mas até hj tenho fé na palavra de DEUS e temo a ele!
    Na igreja em que eu frequentava dizia uma coisa acerca de casamento e a que no momento estou visitando prega uma totalmente diferente !
    Sendo que estou a tres anos com meu namorado, planejamos nos casar ano que vem, nos amamos muito, deus tem promessas nas nossas vidas, nunca conheci uma pessoa descrente q tenha a cabeça tao aberta com as coisas do senhor como ele, e tenho ctz q um dia ele estara servindo a cristo.
    Isso quer dizer que :
    1º versao: Ele deve voltar com a ex mulher q nao tem nem simpatia por ele, que ja faz 15 anos que se separaram,pq caso ele case comigo nosso casamento será amaldiçoado por DEUS, e o amor que tenho por ele deve ser esquecido,e nao devo ter fé que DEUS pode abençoar nosso casamento em vista que ele nao conhece a palavra de DEUS !
    Deus diz que nao podemos nos prostittuir, mas ele nos dá perdao caso o fizermos! , entao se eu casar-me com ele tenho q aceitar q jamais serei feliz e que meu casamento e até meus filhos serao amaldiçoados??? Nao sei mais oq pensar sinceramente…
    Pois meus sonho é telo ao meu lado, se DEUS quiser ele vai se entregar a DEUS, teremos nosso filho e batalharemos para sermos felizes !
    Gostaria que alguem me dissese oq faço nessa situaçao? pois realemtne nao consigo entender !!!!
  120. Izabel Frizzo diz:
    Carla,
    Deus quer que sejamos felizes, pois Jesus nos dá vida com abundância, contanto que estejamos dentro da Sua Palavra.
    Você afirmou que a igreja que vc está visitando hoje prega totalmente diferente da igreja evangélica que você frequentou quando adolescente. Suponho então que essa igreja não seja evangélica.
    Se esse for o caso, você está correndo grande risco, pois somente uma igreja alicerçada na Palavra de Deus e centralizada em Cristo está aprovada por Deus, não importa se o que pregam vai de acordo com o que você pensa ou não, pois a Palavra de Deus deve ter prioridade.
    Por exemplo, tem algumas igrejas que se dizem evangélicas que fazem casamento entre pessoas do mesmo sexo. Mas essas igrejas estão totalmente em contradição com a Palavra de Deus,pois Deus condena o homossexualismo.

    Veja que importante passagem está em Gálatas 1:8-9: diz: “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja maldito”. (E o apóstolo Paulo repete no versículo seguinte, tamanha a gravidade das falsas pregações) versículo 9: “Assim como já vô-lo dissemos, agora de novo também vô-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja maldito.”

    Carla, há inúmeras igrejas malditas por aí.
    Portanto, o primeiro passo é procurar uma igreja evangélica, que pregue a Palavra de Deus e que Jesus Cristo seja o Salvador e Senhor, (fuja das seitas).

    Respondendo aos seus questionamentos:

    Não, seu namorado NÃO deve voltar com a ex-esposa dele. O que houve entre eles já acabou.
    Veja o que Deus diz:

    “Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas.
    Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo. “(Isaías 43:18-19).

    ” E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. (2 Corintios 5:17).

    Você disse que está se relacionando há 3 anos, e evidentemente vocês têm relações sexuais.
    Aí está o perigo, pois há o pecado da fornicação.
    Carla, é a Palavra de Deus que diz. Se estamos sendo desobedientes, não há como termos as bençãos de Deus, pois estamos dando legalidade à satanás para agir, já que brechas são abertas, satanás tem toda a liberdade entrar em algumas áreas da nossa vida. A fé em Deus anda de mãos dadas com a obediência. Por isso o que se deve fazer é FECHAR TODAS AS BRECHAS.
    A fornicação (sexo fora do casamento) é contrário à Palavra de Deus (leia Apocalipse 21:8). Quando Jesus perdoou a mulher adúltera, ele disse: “vai e NÃO peques mais”. Não pode haver justificativas para os nossos pecados, pois Deus age pela Palavra. O diabo sabe disso, por isso ele causa problemas que Deus não pode interferir.

    Você disse que seu namorado não é convertido. Outro perigo, pois a Bíblia diz que isso é jugo desigual (procure no google esse termo), portanto ele deve se converter antes de vocês se casarem, para que você não tenha uma vida de sofrimento.

    Carla, se você quer ter uma vida de paz e felicidade, entregue-se totalmente a Cristo. Coloque Deus em primeiro lugar na sua vida, afinal esse é o grande mandamento que Jesus disse.
    Imagine você casada com seu amado e diz a ele: “vou na igreja, vamos? e ele responde, na melhor das hipóteses: ah amor, não vai hoje não, fica em casa comigo, vamos assistir a um filminho, ficar juntinhos… aí você diz, tá bom amor, vou na igreja outro dia.” O que significa que Deus não está em primeiro lugar. O compromisso com Deus foi substituído por outro, e isso nós nos traz tristezas, dissabores, decepções e outras males, porque satanás ficará muito satisfeito e poderá agir quanto ele quiser.

    Portanto Carla, o que eu tenho para te dizer é: firme-se com Jesus. Vá a uma igreja evangélica que adore o Senhor Jesus e entregue-se a Ele de corpo, alma e espírito. Ore pela conversão de seu namorado; deixe de praticar a fornicação e santifique-se e espere até estar casada.
    Se o seu namorado te ameçar abandoná-la por isso, deixe que ele vá, pois Deus tem alguém mais especial pra você, que te fará feliz para o resto da vida.

    Acredite, aconteceu comigo e hoje sou a pessoa mais feliz do mundo!

    Que Deus abençõe sua vida e, em nome de Jesus, que você seja muito e tenha seus filhos com um homem de Deus!

  121. Raquel Morais diz:
    Olá!
    Eu estou carente e preciso de ajuda…
    Eu casei com 19anos e grávida, casei no civil e fiz uma cerimônia religiosa.
    Hoje tenho 10anos de casada.
    Na época que me casei não era cristã e nem meu esposo.
    Depois, não por mto tempo de casada meu esposo começou a dar privilégios a outras coisas e não de estar comigo, não namoramos constantemente como um casal normal.
    Isso me faz ficar triste, pois casamento tem que ser investimento para o amor não se esfriar.
    Qndo fizemos 5anos de casada nós aceitamos a CRISTO, e frequentamos por 3 anos cultos.
    Mas de uns tempos pra cá até antes de nós desviarmos a nossa relação piorou.
    Lembro de que uma vez eu cheguei até comentar com minha sogra que ele me deixava sozinha, não me namorava e nem deitava comigo algumas noites.
    Ela falou com ele e o aconselhou, isso não fez melhorar ele disse que era para me dar uma vida boa.Por isso fica até tarde no pc.
    Por estar carente eu passei a colocar meu filho p/ deitar comigo, e isso passou a ser normal.
    Quero tbm ressaltar, que ele realmente me dar de tudo, tudo que pode mas não me satisfaz no principal que é uma companhia, um namoro.
    Completei 30anos e fui notando que por falta de atenção eu fui me desinteressando por ele como homem, hoje eu não o desejo como marido e isso não aconteceu de uma noite p/ o dia foi com o passar do tempo. Já conversei, já fiz de tudo um pouco e nada adiantou.
    Então, resolvi calar, mas isso não quer dizer que eu aceitei essa situação.
    Me calei porque vi que quando a pessoa não quer mudar não adianta vc gasta sua energia p/ o nada.
    Tenho um carinho por ele hoje mas, somente amor de amigo.
    Outra coisa que eu nunca aceitei da parte dele é o fato de ele não querer usar a aliança, isso foi desde que nós casamos e com um tempo tbm passei a não usar.
    E sabe pq?
    Se casei não foi comigo mesma, casei com um homem e que o uso das alianças deve ser p/ ambos. Implorei, mas resistir pq vi que não adiantava, e passei a tbm não fazer o uso.
    Conheci um jovem evangélico(solteiro) e tornamos amigos, um dia que faz um tempinho eu me desabafei e contei sobre o meu casamento.
    Depois ele com passar de uns dias disse que está interessado em mim e depois desse dia eu comecei a ve-lo não mais como um amigo.
    E hoje nós temos vontade de nos unir e servir a CRISTO.
    Ele me respeita é bastante temente a DEUS, nunca se quer nos beijamos enfim, somos apenas amigos . Pelo fato dele nem querer me dar até um simples beijo somente depois que eu me separar do meu esposo, isso me fez eu ama-lo mais ainda.
    Homem hoje assim mesmo evangélico é muito difícil de se encontrar.
    Hoje tenho em mente em pedir a separação(divorcio) e me unir a ele.
    Pois meu casamento já terminou faz algum tempo, e sou casada na realidade somente no papel.
    Não foi isso que sonhei pra mim.
    Gostaria muito de ter um relação boa e servir juntos a CRISTO, mas sinceramente hoje não tenho mais.
    Observei tbm que estando com ele(esposo) não tenho vontade de servir a DEUS é como se tivesse uma força negativa que me faz prender.
    E com esse amigo é justamente ao contrário, tenho mta vontade de estar com CRISTO novamente e servir-lo juntamente com ele esse DEUS maravilhoso que existe.
    Me ajude!
    Atenciosamente,
    • Raquel Morais diz:
      Olá!
      Alex,
      passaram-se alguns dias e pensei em tudo que vc disse, eu contei resumidamente a minha vida de casada e de mãe.
      Se vc soubesse do resto, tenho certeza q sua opinião a respeito seria mais completa e talves até diferente.
      Não tem como eu escrever uma mini carta do que foi vivido em 10 anos, mas terei o prazer de conversar no bate papo(hotmail) com vc.
      Na semana que passou eu vi e senti coisas que nenhuma mulher que vive com seu marido deve sentir, e que tenho certeza que isso ñ agrada a DEUS.
      Eu confesso, eu fui enganada e me enganei esse tempo todo achando que eu era casada, fui sim mas somente no papel.
      Espero poder ter uma oportunidade de conversar sobre este assunto.
      Fico grata pelo seu carinho e que Deus continue te abençoando.
      Um grande abraço!
      Ats,
  122. Alex Puglia diz:
    Raquel,

    Eu estou sofrendo por voce aqui pois sei que os dias que virao nao vao ser faceis para voces. Seu caso e tao comum dentro das igrejas como fora. A mistura que voce esta fazendo entre usar a religiao do seu novo amor como desculpa para ficar com ele e meio perigosa, pois faz voce pensar nele como um mini-Jesus que vira te salvar da vida ruim que voce esta tendo. E claro que isso te atrai, pois voce esta nao apenas confusa com o seu casamento mas tambem esta confusa com a sua vida. Ainda esta precisando de alguem para dormir com voce ainda que seja o seu filho, isso tambem e um sinal de que muita coisa ainda precisa ser entendida dentro de voce.

    Acredito que seu casamento pode ter um comeco, digo comeco porque voces, na verdade nunca se entregaram. O Maridao nao quer usar alianca para poder pegar as menininhas nos botecos sem ter que explicar muito. Me parece que os dois ainda estao vivendo como adolecentes, ele como um galo no galinheiro atras de tudo o que se move e voce buscando carinho do papai que nao foi o suficiente para voce.

    Veja que a culpa nao apenas dele, voce alimenta as neuroses dele nao sendo segura de si e ele alimenta as suas. Se voces nao tivessem filhos, diria que a solucao do divorcio e boa, mesmo que seja para voltar depois cada um mais maduro. Mas voces tem um filho e isso coloca perspectivas diferentes e com certeza vai trazer dores que voce pode evitar se fizer isso da forma humana.

    Primeiro esqueca seu salvador por algum tempo, se ele te ama mesmo ele pode esperar voce resolver a sua vida. Segundo abra o jogo com seu marido e procure (voce) um bom psicoanalista para tratar dos seus problemas. Voce pode sugerir que ele procure tambem um analista, mas nao pode obriga-lo.

    Tudo isso e muito grande e muito poderoso em sua vida, mas o que voce tem que fazer e resolver se separar antes de resolver ficar com alguem. Voce comeca a sua carta dizendo que esta carente, e isso realmente define voce. Provavelmente se entregou aos 19 anos por isso, casou por isso e nao se separou ate hoje por isso. Se for se separar nao separe por carencia, mas separe porque viu, provou, tentou com todas as forcas e nao conseguiu. So assim voce pode viver com a dor de um divorcio, a dor de separar o seu filho do pai e a dor de ter vivido 10 anos com uma pessoa que nao te fez mulher, dentre outras . . .

    Outra vez, procure ajuda para que sua vida nao se mantenha no mesmo padrao para sempre. Esqueca as condenacoes e o certo e errado, apenas faca o que e bom para voce, para seu filho e para seu marido . . .

    Sofro por voce pois ja estive onde voce esta . . .

    Na Paz do Senhor Jesus

    Alex Puglia
    PS: Se quiser falar comigo no msn purgao@hotmail.com

  123. Andréia diz:
    Vocês nem sabem oque estão dizendo, falam como se entendessem a Deus.

    Porque se conhecessem realmente a Deus saberiam qual é o verdadeiro casamento, que não é este que O MUNDO INVENTOU, casamento de papel e “religioso”, isso não vale nada diante de DEUS!

    Que Deus tenha misericórdia!

  124. Esther diz:
    Devo parabenizar o Sr. Alex Puglia pelas palavras sensíveis e que com certeza são inspiradas por Deus.
    Antes, eu até pensava como os que o atacaram com textos da Bíblia meio fora de contexto, até por que não tinha muita experiência de vida (era adolescente!) e defendia com unhas e dentes o que me era repassado pelos mais velhos como regra absoluta de vida, sem questionar…
    Mas nós crescemos e amadurecemos…e passamos a ler a Bíblia com mais amor, sensibilidade e seriedade para com Deus e o próximo.
    Deus não gosta quando uma família se dissolve, Ele é o criador da família. Mas Deus sabe que existem casos (principalmente quando há adultério) em que é impossível manter a união (a não ser às custas de perdas de auto-estima, respeito próprio, felicidade e vontade de viver). No adultério ainda existe a possibilidade de transmissão de doenças venéreas e até da tão temida Aids. O preservativo, não é 100% seguro…e isso desconsiderando a perda da confiança, do amor, do pensamento de que são ambos uma só carne.
    Não penso que Deus está abrindo caminho para os que querem usar esse argumento para ficar experimentando e trocando de conjuge a todo momento, mas para aqueles que precisam REFAZER SUAS VIDAS por uma questão de saúde mental e física. Se alguém usar esses argumentos para fazer mal, como desculpa para se separar e experimentar, essa pessoa dará conta a Deus, podem ter certeza.
    Sr. Alex Puglia: Que Deus continue te dando a sensibilidade (muito parecida com a do Sr. Jesus, que era sensível aos problemas huimanos) para ajudar as pessoas direitas que querem ser ajudadas e que são honestas.
    Obrigada pelas palavras inspiradas.
    Esther
  125. Fabiano diz:
    Para o Senhores que atacaram o senhor Alex… Suponhamos que fosse pecado uma pessoa divociada casar navamente ” uma coisa que não é verdade”.
    Deixo umas perguntas para vocês:

    Vocês crer que o sangue de jesus pode perdoa todos os pecado?

    Se vocês crer nisso então poderam me responde se o sangue de Jesus é capaz de perdoa uma pessoa que casou fora da Direção de Deus( uma coisa que vem acontecendo muito dentro das igreja, pessoas que casão porque a menina ingravidou, outros para escoder pecado do sexos antes do casamento)pois bem vocês crer que se eles se divocia e casar novamente o sangue de Jesus é capaz de perdua-lo?

    Vocês acham que uma muelher que vive com um homem que acride sua pessoa fisicamente e verbalmente, vocês achão que ela seria obrigada a vive uma vida assim porque nenhum deles cometeu um adulterio? A final nossa irmão Elba
    citor este vesciculos da biblia

    Mateus 5:32 Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.

    Mateus 19:9 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério

    Agora me responde Elba, você acha que ela deveria continuar casada, mesmo vivendo uma vida assim?

    A palavra de Deus fala o que Deus uni o homem não separa certo?
    mais você acha que pessoas que vive casamentos como eu citei acima foi da direção de Deus?

    Conclusão eu creio que seu uma pessoa que ja tentou de tudo para seu casamento dar certo, exemplos ORAR BUSCANDO A DIRENÇÃO DE DEUS, PARTICIPOU DE TERAPIAS DE CASAL, BUSCOU AJUDA DO PASTOR atc e mesmo assim seu casamento estar nessa situação. Creio que se ele divocia e casar novamente não seria pecado, mesmo se fosse creio que o sangue de Jesus tem o poder para perdoa-lo de seus pecado…..

    Só para finaliza senhorita Elba e senhor Denilson e os outros senhores que debateram com o senhor Alex..

    Gostaria de ver se fosse vocês vivendo uma vida assim no seu casamento se iam continuar a ver as coisa por este lado…

  126. Alex diz:
    Deixa isso pra lá gente… DEIXA O POVO SE CSAR E SE DESCASAR QUANTAS VEZES DER NA TEIA !!!! quando Jesus voltar e julgar cada um, aí cada um tira sua dúvida… Já que é pregado que uma vez salvo estamos salvos pra sempre, pra que ficar com medo??? NÃO ESTÁ SALVO??? SE ESTA SALVO VC PODE FAZER O QUE QUIZER.
  127. Alex diz:
    e veja se deixa meu comentario SR SOARES. só quer deixar os que vc acha que pensam como vc?
    • Eu quero deixar os que tenham alguma utilidade, não vou ficar aprovando um monte de comentários que ficam usando os mesmos argumentos que já foram usados e respondidos, seja através de outro comentário seja através do próprio texto(que a pessoa muitas vezes nem leu direito).
  128. Alex diz:
    Ola Raquel, Me chame quando quiser no msn. Moro nos EUA e normalmente fico o dia inteiro pois trabalho com o computador, mas as proximas 3 semanas vou estar no Brazil visitando alguns clientes e portanto nao vou ficar on-lanto. Meu ultimo dia sera amanha dia 13. Depois disso sera um pouco complicado mas volto para ca no dia 30 de set. Se tiver tempo amanha podemos falar senao falamos quando der. Fica na graca e grane abraco Alex Puglia
  129. Izabel Frizzo diz:
    Alex, gostaria de corrigi-lo.
    A doutrina de “uma vez salvo, salvo para sempre” é totalmente equivocada.
    Essa doutrina NÃO tem apoio na Palavra de Deus, portanto é FALSA.

    Jesus disse em Mateus 24:13: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo”.

    E o que você me diz da Parábola das 10 virgens em Mateus 25??

    Veja essa outra passagem em que Jesus adverte: Marcos 13:34-37:

    13.34 É como um homem que, ausentando-se do país, deixa a sua casa, dá autoridade aos seus servos, a cada um a sua obrigação, e ao porteiro ordena que vigie.
    ——————————————————————————–
    13.35 Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã;
    ——————————————————————————–
    13.36 para que, vindo ele inesperadamente, não vos ache dormindo.
    ——————————————————————————–
    13.37 O que, porém, vos digo, digo a todos: vigiai!

    Não podemos brincar com a Palavra de Deus, portanto cuidado com o que diz!!!!

  130. Alex Puglia diz:
    Acho que todos perceberam que tem um outro Alex escrevendo aqui. Da pra notar as diferencas de opniniao. Mas por via das duvidas passo assinar Alex Puglia
  131. rodrigo diz:
    Conheço uma pessoa que por muitos anos foi traida e perdoou, inclusive o marido chegou a engravidar outra moça e a famila desta moça ameaçou esta pessoa e seu marido de morte, mas logo depois a amante sofreu aborto espontaneo e eles pararam de ameaçar.
    Ela passou por cima de tudo isto e o perdoou, para salvar seu casamento, pelo seu filho pequeno, por ser obreira e pelo seu amor pelo marido
    Mais pra frente seu marido voltou a trair e mais do que isto vivia com ela e outra mulher ao mesmo tempo, chegava bebado em casa muitas vezes, e a amante ligava na casa dele e insultava sua esposa, ela foi convivendo com esta situação por muito tempo, até que um dia ela atendeu a uma ligação da amante e se indgnou com a situação vivida a anos e reclamou com seu marido. Ele a espancou, a arrastou pelo chão puxando-a pelos cabelos, pegou uma faca e só não a matou porque os vizinhos chamaram a policia, alias a corregedoria pois ele é um policial.
    Ela foi ao hospital com o nariz sangrando e toda machucada, mas não quiz prestar queixa contra o marido, com medo de prejudica-lo e ele ser expulso da corporação, os policias ficaram indignados com a decisão dela, apesar de ela não ter prestado queixa ele foi proibido se se aproximar dela e saiu de casa, ela chegou até pedir perdão a ele, mesmo depois de ser agredida espancada e quase morta, ou seja fez de tudo pra salvar o casamento, mas ele diz que não a ama e não a quer mais, vive com a amante e aparece raramente pra ver seus dois filhos, mas por decisão da justiça paga pensão.
    Ela está reconstruindo sua vida, prega, ganha almas foi consagrada na igreja e conheceu alguém solteiro que a ama muito, a faz feliz, a honra e a ama com ela sempre quiz e nunca foi amada pelo seu ex, sua familia apoia, a familia da pessoa que ela conheceu também a igreja e todo mundo, e eles estão se preparando para casar.
    Da pra ver nos olhos dela a felicidade agora e sua vida mudou e o rapaz a ama de verdade, parece que foi uma provisão de Deus para a vida dela, para suprir suas necessidades e honra-la
  132. angelica diz:
    PS EU JA FIZ ENCONTRO DE CASAIS E QUANDO TINHA REUNIAO EU IA SOZINHA PQ ELE NAO GOSTAVA DE IR
    EU SEMPRE IA COM MEUS FILHOS
  133. BOA NOITE: APRENDI NA FACULDADE DE TEOLOGIA, NOS ENSINOS DOMINICAIS E NAS LEITURAS BÍBLICAS QUE NÃO É VIÁVEL, PORÉM CASO A PESSOA JÁ DIVORCIADA VENHA A ACEITAR O CRISTIANISMO, MEU MODO DE PENSAR E´OUTRO, EXPLICO: SE ANTES DE SER CRISTÃO O INDIVIDUO TEVE “N” CASAMENTOS, E SE CONVERTEU E ESTÁ SÓ NO MEU ENTENDER PODE SIM CASAR-SE , POIS NO MEU ENTENDER (FRISO) ELE NÃO CONHECIA A ESCRITURA DE DEUS. PORÉM DEPOIS DE SER CRISTÃO E ESTAR CIENTE DO QUE DIZ A ESCRITURA NO MEU ENTENDER NÃO PODERÁ SEPARAE E CASAR-SE DE NOVO.
    SEI QUE MEU PENSAMENTO É EXTREMAMENTE LIBERAL MAS ENTENDO QUE NÃO POSO COBRAR AS LEIS DA PALAVRA DE DEUS A UM NÃO CIRSTÃO, E POR COSNEGUINTE NÃO POSSO DEIXAR DE APLICAR AS ESCRITURAS A UM CRISTÃO.
    O CASO QUE PODERIA ACEITAR EM EXCEÇÃO SERIA DE UM DOS CONJUGES ADQUIRIR MOLESTIA CONTAGIOSA SEXUAL(AIDS)ANTES DO CASAMENTO SEM COMPARTILHAR DESTA AO FUTURO CONJUGE, QUE NO CASO ESTARIA SOB AMEÇA DE CONTAGIO, O QUE RESULTA EM CRIME, E POR CONSEGUINTE ANULARIA O CASAMENTO IN TOTEN COM SEUS EFEITOS, OS CASOS DE ANULAÇÃO DE CASAMENTO IN TOTEN PELA LEI CIVIL: PESSOA QUE JA´ERA CASADA, PESSOA COM IDENTIDADE SEXUAL IGUAL A DO CONJUGE, IMPOTENCIA COEUNDI, ETC DEVEM SER ACEITOS QUEA PESSOA CASE-SE DE NOVO MESMO SENDO CRITÃOS, EXLICO: CASOS DE FRAUDE, BIGAMIA, ETC QDO DESCOBERTOS E QUE ANULAM OS CASAMENTOS E SESU EFEITOS DEVEM SER ACEITOS
  134. Izabel Frizzo diz:
    Pr. Caldui Acconci.
    Concordo plenamente com você quando diz que a Palavra de Deus não deve ser cobrada de um não cristão.
    Uma pessoa que se divorciou quando não era convertida tem toda a chance de, agora convertida, refazer sua vida, casando-se com uma pessoa de Deus, lógico, convertida também.
    Considerando que a Bíblia foi escrita para o cristão, uma pessoa já convertida ao evangelho do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, não tem o direito de sequer pensar em divórcio, por conta de seus desentimentos com seu cônjuge.
    Mas no meu entender, à luz da Palavra, um cristão/cristã, que foi traído(a) pelo seu cônjuge não é obrigado a manter o casamento.
    Meu marido é cristão, no entanto, se houver um deslize da parte dele, o que eu não acredito que vá acontecer, eu não conseguiria viver com essa mancha no nosso casamento.
    Portanto, esse pecado no casamento leva, consequentemente, a dissolução da união.
    ” Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros. (Hebreus 13:4).
  135. o_maria diz:
    A igreja evangélica no seu pior.
    Até quando pessoas “iluminadas” conseguem ver a salvação ou não salvação de outra pessoa? Quando o outro não concorda ou faz um intrepretação diferente da bíblia, mesmo que fundamentada, o melhor é duvidar e por em dúvida perante os outros a salvação dessa pessoa.
    Não me importo o que vocês são dentro de uma igreja . Para Deus qualquer um de vocês mesmo que muito “esperto” e vaidoso dessa esperteza é PECADOR. Estão aqui na condição de PECADORES.
    Que direito vos deu DEUS de julgar os vossos irmãos?
    Alguém diz aqui , que dúvida que o marido lhe venha a ser infiel . Cuidado tu que estás de pé não caias ( o Diabo gosta dessa tua atitude , sabes ?)
    Quanto aos pecados sexuais dos outros sei que há um certo fascinio na condenação, faz-nos sentir poderosos , não é ? (o que Deus achará disso ?)
    Cuidado não andem as vossas igrejas a adorar um deus muito pequeno, pequeno demais para amar todos os pecadores. Cuidado com os +pecadores de 1ª ( vocês ) e os pecadores de 2ª ( os outros , os que praticaram adultério )
  136. Denilson Dantas diz:
    A palavra de Deus diz que devemos andar em Espírito, mas o que temos feito é andar na alma!!! misericórdia!!! o fato de estarmos aki discutindo sobre o que é e o que naum é, o que pode e o que naum pode, significa que estamos todos andando na alma. Peço perdão a todos porque tenho discutido aki…

    Ao invés de discutir devemos aprender juntos e naum impor o pensamento de um ou de outro. Existe a minha verdade, a verdade de fulano, a verdade de sicrano, mas também existe a verdade verdadeira que é a palavra dos Senhor.

    Devemos ler a bíblia no Espirito e não na letra, pois na letra eu posso sitar muitas contradiçoes…

    A palavra diz que quem crer e for batizado será salvo e que somos salvos pela graça mediante a fé em Cristo Jesus, mas também diz que o que perseverar até o fim será salvo. Isso não seria uma contradição????

    Se eu creio que Jesus é o filho de Deus e Senhor e se eu fui batizado então eu sou salvo, pois o Senhor me deu a salvaçao de graça.

    Agora eu tenho que pagar um preço para ser salvo???

    Devemos aki naum discutir mas compartilhar o que o Senhor nos mostrou

    Nunca compreenderemos isso sem saber que existem dois evangélhos, o evangélho da graça e o evangélho do Reino. Hoje somente o evagélho da graça é pregado.

    “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigenito, para que todo aquele que nele crer não prereça, mas tenha a vida eterna.” Jo 3:16

    “pela graça sois salvos mediante a fé em Cristo Jesus, não pelas obras para que ninguém se glorie, isso não vem de vós de dom de Deus” Ef 2:8

    Isso é graça!!!

    Mas o Senhor quer que seja pregado o evangélho do Reino

    O Reino dos céus é tomado por esforço

    “Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele” Mt 11:12

    O Reino de Deus não é de gráça, nós temos que buscar.

    “Buscai, antes de tudo, o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas” Lc 12:31

    Repare que quando o Senhor Jesus falou de perseverar ele estava falando do Reino, do fim dos dias. E quando Paulo falou que pela graça somos salvos, ele estava falando que estavamos mortos em nossos delitos e pecados.

    Não devemos nos contentar somente com a salvaçao mas devemos buscar o reino de Deus

    Aquele prerseverar irá reinar com o Senhor por 1000 anos. Esse será o seu galardão
    “Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com Ele os mil anos” Ap 20:6

    Veja as parábulas do Senhor Jesus consernentes ao reino

    Ex. as 10 virgens… 5 estavam preparadas, mas as outras não, as que estvam preparadas entraram para as bodas, mas as que não estavam preparadas ficaram de fora. Foram lançadas num lugar chamado trevas exteriores onde haverá choro e ranger de dentes, mas esse lugar não é o lago de fogo, porque a bíblia não diz isso.

    As 10 virgens representam os servos dos Senhor, assim como na parábua dos talentos e outras parábulas consernentes ao reino de Deus

    Quem perseverar reinará com o Senhor por mil anos, porém quem não perseverar ficará no choro e rager de dentes durante esses mil anos, mas depois todos estaram juntos na nova Jerusalém.

  137. o_maria diz:
    “Nunca compreenderemos isso sem saber que existem dois evangélhos, o evangélho da graça e o evangélho do Reino”
    Ainda bem que não compreendo a existência de dois evangelhos, ….
  138. Denilson Dantas diz:
    Não sou eu quem digo, é a bíblia

    EVANGELHO DA GRAÇA

    “Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o EVANGELHO DA GRAÇA DE DEUS.”
    Atos 20:24

    “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que TODO AQUELE QUE NELE CRÊ NÃO PEREÇA, mas tenha a vida eterna” Jo 3:16

    “Porque PELA GRAÇA SOIS SALVOS, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;
    NÃO DE OBRAS, para que ninguém se glorie.” Ef 2:8-9

    “Quem CRER E FOR BATIZADO SERÁ SALVO; quem, porém, não crer será condenado” Mc 16:16

    EVANGELHO DO REINO

    “Arrependei-vos, porque está próximo o REINO DOS CÉUS.”
    Mateus 3:2

    “Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o REINO DOS CÉUS.”
    Mateus 4:17

    “Desde os dias de João Batista até agora, o REINO DOS CÉUS é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele”
    Mt 11:12

    “E será pregado este EVANGELHO DO REINO por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim.”
    Mateus 24:14

    “Percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o EVANGELHO DO REINO e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo.”
    Mateus 4:23

    “E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o EVANGELHO DO REINO e curando toda sorte de doenças e enfermidades.”
    Mateus 9:35

    “Ele, porém, lhes disse: É necessário que eu anuncie o EVANGELHO DO REINO de Deus também às outras cidades, pois para isso é que fui enviado.”
    Lucas 4:43

    “Aconteceu, depois disto, que andava Jesus de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o EVANGELHO DO REINO de Deus, e os doze iam com ele,”
    Lucas 8:1

    “A Lei e os Profetas vigoraram até João; desde esse tempo, vem sendo anunciado o EVANGELHO DO REINO de Deus, e todo homem se esforça por entrar nele.”
    Lucas 16:16

    O evangélho da graça prega que recebemos a salvação de graça. O Senhor morreu na cruz para nos dar a salvação e ele só pede que creiamos e sejamos batizados.

    O evangélho do reino prega que devemos buscar, nos esforçar e perseverar até o fim, andando no Espírito e negando a nossa alma, só assim reinaremos com o Senhor

  139. Denilson Dantas diz:
    O que o Senhor Jesus pregava e o evangelho é do reino de Deus, que é o propósito original de Deus.

    Quando Deus fez o homem, Ele disse: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele DOMÍNIO sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra

    Deus é Rei dos céus, e o Seu propósito original foi ampliar o Seu reino. Então Deus criou a Terra e fez o homem a Sua imagem e semelhança e soprou Dele mesmo para dentro do homem o fôlego de vida, para o homem reinar sobre toda a Terra!!! isso é muito profundo!!!

    Mas o homem pecou, e perdeu o domíno, perdeu o reino e então o homem passou a ser dominado. O homem é dominado por planta (Maconha) e se diz inteligente, é dominado por uva(vinho), cevada(Cerveja) mas o Senhor Jesus veio restaurar esse reino que foi perdido.

    O período que o Senhor Jesus esteve aqui na Terra como homem, ele teve Domínio. Pedro passou a noite toda pescando e não pescou nada, foi dominado pelos peixes, mas o Senhor Jesus chegou e mandou ele jogar a rede mais uma vez… Ele dominou os peixes
    Ele curou infermidades, andou sobre as aguas, expulçou demonios… Tudo isso é Domínio!!!

    O Senhor Jesus pregava o evangelho do reino de Deus.

    O reino dos céus está dentro do evangélho do reino de Deus. O reino dos céus é o reino milenar de apocalipse onde os vencedores reinarão com o Senhor durante mil anos.

    O evangelho da graça está dentro do evangelho do reino de Deus, ou seja o evagelho da graça é um sub-evangelho que fica dento do Evangélho do reino de Deus

    Para entender melhor

    1- Evangelho do reino de Deus

  140. Denilson Dantas diz:
    continuando…

    1- Evangelho do reino de Deus

    1.1- Evangelho da graça
    Quem crer e for batizado será salvo, não precisamos fazer obras, é gratuito, a vida eterna é um dom gratuito de Deus.

    1.2- Reino dos céus

    1.2.1- Reino milenar de apocalipse

    É tomado por esforço, é dado aos vencedores que reinarão com o Senhor durante mil anos

    1.2.2- Choro e ranger de dentes

    É o castigo que o senhor dará aos servos infiéis, estão salvos mas seram castigados durante o reino milenar

    1.3- Nova Jerusalém

    Onde todos os salvos estarão, inclusive os que estavam no choro e rager de dentes

  141. o_maria diz:
    Já entendi … a Igreja evangélica virou partido politico em tempo de eleições . Para levar os não crentes à salvação a igreja prega o evangelo da graça …. È TUDO DE GRAÇA PELO SANGUE DE CRISTO , depois de lhes apanhar o voto é outra história . AI já são precisas obras a igreja já não prega o amor infinito de DEUS mas o castigo eterno para quem peca . Perdoa quem comete adultério antes do casamento e se arrepende, mas jamais perdoa aos crentes arrependidos. Chegam ao ponto de “avaliar” de fora quem dos dois é o culpado … Num divorcio não há inocentes,pois é a união de duas pessoas imperfeitas ( pecadoras ) que não resultou …..
    A meu ver é por esta razão que igrejas lideradas por homens pecadores afastam das suas congregações outros homens também pecadores.
    Podem apresentar todos os argumentos, citar todos os versiculos( como papagaios) mas não estão a pregar o EVANGELHO DE CRISTO.
  142. Denilson Dantas diz:
    o_maria

    Vejo que você não entendeu nada!!!

    Procure ler a palavra de Deus no Espirito, vejo também que está andando na alma, pois está a zombar da palavra de Deus. Ande no Espirito.

    Invoque o nome do Senhor: “ó Senhor Jesus!!!, me faça entender a Tua palavra, ó Senhor Jesus!!! que eu não venha a ler a Tua palavra na letra, ó Senhor Jesus!!! me revele a tua palavra.

    Para que ninguem entenda errado o meu comentário anterior, o choro e ranger de dentes será durante o reino milenar, não é o castigo eterno, não é o lago de fogo. O choro e ranger de dentes é o castigo para os salvos que foram infiéis, esse não reinarão com o Senhor no Reino milenar. Somente os vencedores receberão esse galardão.

    O lago de fogo, o castigo eterno, são para o diabo, seus anjos e os que naum creram no Senhor.

    Não estamos aqui para discutir, estou aqui para mostrar o que eu ganhei do Senhor, o que Ele tem me mostrado. Eu mesmo já li a bíblia na letra, e passava por cima de versículos profundos, e quando fui ganhando a visão da palavra de Deus, eu ficava maravilhado e me perguntava, como é que eu não tinha visto isso antes. A resposta é, caíram as escamas dos meus olhos. Eu preciso aprender muita coisa ainda, a medida que vamos crescendo em vida o Senhor vai nos mostrando, mais e mais a sua palavra.

    Não adianda ler a bíblia na letra. Se não estiver no Espírito não entenderá.

    A igreja de Deus, não é partido político, não é empresa, não tem nome… é somente a igreja de Deus.

    “Å igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:” 1 Co 1:2

    A igreja de Deus são os santificados em Cristo Jesus, com todos os que em todo lugar invocam o nome do Senhor Jesus.

    Eu faço uma pergunta a todos: Vocês invocam o nome do Senhor Jesus???

    Não podemos negar esse nome e temos que guardar a palavra do Senhor.

    “Ao anjo da igreja em Filadélfia escreve: Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá:
    Conheço as tuas obras, eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar, que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome” Ap: 3:7-8

    A igreja foi perseguida em Atos, vocês sabem como os perseguidores identificam os cristãos???

    Não havia diferença de roupas, não havia ninguém andando com a bíblia debaixo do braço… Os perseguidores identificavam os cristãos porque os cristãos invocavam o nome do Senhor

    “Ananias, porém, respondeu: Senhor, de muitos tenho ouvido a respeito desse homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém;
    e para aqui trouxe autorização dos principais sacerdotes para prender a todos os que invocam o teu nome” At 9:13-14

    Estevão, morreu invocando o nome do Senhor:

    “E apedrejavam Estêvão, que invocava e dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito!” At 7:59

    Então meus amados Invoquem o nome do Senhor em todo lugar em todo tempo:

    ó Senhor Jesus, ó Senhor Jesus, ó Senhor Jesus …

    “Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade.” Sm 145:18

    temos que ser reconhecidos por invocar o nome do Senhor

    Invocando e negando a nossa alma passaremos a andar no Espírito, e esse Espirito nos ensinará todas as coisas.

    A salvação nos foi dada de graça, mas não devemos nos contentar somente com a Salvação, temos que ir após a salvaçao, temos que buscar o Reino negando a nossa alma e invocando o nome do Senhor

    “Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.” Mt 16:24

    Temos que viver como a igreja em Atos 2

    Eles perseveram, estavam juntos, tinham tudo em comum, viviam em comunhão, tinham um só pensamento, eram um o coração e a alma da multidão dos que criam

    Assim deve ser a igreja… Hoje temos muitas divisãos, cada denominação pensa de uma forma, as vezes dentro de uma denominação há irmãos que pensam diferentes.

    Isso é o que acontece quando lemos a bíblia na letra, cada um interpreta de uma forma o que está escrito, mas a verdadeira interpretação é dada pelo Espírito, Ele é quem nos ensina todas as coisas

    “Quanto a vós outros, a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nele, como também ela vos ensinou.” 1 Jo 2:27

    Jesus é o Senhor!!!

  143. Alex Puglia diz:
    Que tal voltarmos ao tema do blog ? Divorcio e novo casamento . . . Abracos
  144. Denilson Dantas diz:
    Voltando ao assunto então…

    Eu fiquei curioso pra saber qual é o verdadeiro casamento que a Andréia falou acima, qual a base bíblica que ela tem para dizer que o casamento civil não vale nada pra Deus?

    Eu gostaria de saber…

  145. o_maria diz:
    “A Bíblia não se preocupa em dar valor ao casamento civil.”
    O casamento que está na biblia não é o casamento civil ? Maria e josé eram casados pela igreja ? O casamento como contrato civil não interessa? Todos os casamentos a que a biblia se refere eram casamentos religiosos?
    Gostava que esclaresse o seu ponto de vista.
    • Se não me engano, não havia certidão de casamento na lei de Moisés (muito menos na de Jesus) somente se fazia uma certidão quando havia o divórcio.
      Não havia necessidade de se provar que alguém era casado, mas a certidão de divórcio era importante para um novo casamento.
  146. o_maria diz:
    Denilson Dantas
    Gostava de lhe dizer o seguinte, não zombo nem é meu proposito zombar da biblia (essa é a sua maneira de me ver).
    Agora gostava que os crentes evangelicos parassem dois minutos para pensarem antes de descarregarem um emaranhado de frases feitas e deixassem de papaguiar doutrina e teologia que não é biblica, mas para a qual usam documentação biblica.
    Se não me entendeu, cada um de nós será responsavel perante Deus.
  147. Denilson Dantas diz:
    o-maria,

    Me perdoe então… a frase: “Já entendi … a Igreja evangélica virou partido politico em tempo de eleições” me pareceu zombação, como você me disse que não foi isso, então te peço perdão.

    “Agora gostava que os crentes evangelicos parassem dois minutos para pensarem antes de descarregarem um emaranhado de frases feitas e deixassem de papaguiar doutrina e teologia que não é biblica”

    O que proponho é exatamente isso, como já disse, a palavra de Deus deve ser lida no Espirito e naum na letra, porque a letra mata, mas o Espirito vivifica. A palavra de Deus é Espirito e vida. Temos que ler no Espirito par a ganhar vida na palavra.

    Quando lemos na letra temos a tendencia de interpretar da melhor maneira que nos convém. Tem pessoas que conseguem interpretar na biblia a liberação do casamento gay, pra você ter uma idéa.

    As igrejas hoje se preocupam em doutrinas, conhecimentos, teologia e outros, mas esquecem que é o Espirito que conduz a igreja

    Quanto ao casamento civil, eu prefiro naum comentar…

    Tem certas situações atuais que demos seguir a lei local
    EX Lei de Transito – a biblia naum fala de transito, então por esse motivo naum devemos seguir as leis de transito???

    A nossa lei local diz que um casal só está casado se tiver a certidão de casamento. Então seguimos a lei local

    A lei local permite o divórcio, mas vai contra os pricípios de Deus, então seguimos os pricípios de Deus.

    • A nossa lei não obriga que casados casem, a certidão de casamento só servia para garantir alguns direitos relacionados a casados, principalmente quando ocorria um divórcio.
      A lei atual, porém, nem requer mais essa certidão basta comprovar que estiveram juntos durante algum tempo e se consegue os direitos que antes só quem tinha a certidão tinha.
  148. o_maria diz:
    Denilson
    “A lei local permite o divórcio, mas vai contra os pricípios de Deus, então seguimos os pricípios de Deus.”
    A sua frase ( quanto a mim) está correcta mas é falaciosa.
    Deus permite o pecado ? Mas o pecado vai contra os principios de Deus , certo ? Então não devemos pecar …mas Deus permite o pecado.
    Agora todo o pecado tem consequências … O divórcio nunca é algo bom para o crente ou para o não crente, tem custos psicológicos, físicos e sociais . Se uma mulher se divorcia e têm filhos, então o peso é quase insuportável, Tem de ser uma só pessoa a suportar o peso da educação e muitas vezes , se não a maioria, de todo o tipo de necessidades dos filhos ( fisicas, psicologicas, morais ..). Isto para concluir o seguinte, Deus não abandano os seus filhos NUNCA. As igrejas no seu autismo farisaico ainda poem uma carga de culpa em cima de quem já está mal por natureza da situação. Deus perdoa … as igrejas condenam.
    Quanto ao voltar a casar… DEUS PERMITE que o crente ou o descrente volte a casar. (Hebreus 8:12) Deus esquece o que ficou para trás. É preciso retirar as lições e depois esquecer o pecado , ou o divorcio e seguir em frente.
    Por grande que seja a tentação das igrejas evangelicas controlarem a vida sexual dos crentes, por castração , em diversas partes da biblia Deus diz que não é bom que o “Homem esteja só” …. , para que o pecado não volte à vida do crente de outras formas, o crente que sente que deixou o passado para trás pode voltar a casar.
    Quanto à igreja, aos crentes casados, tenho a dizer o seguinte: ” Ai de vós, também, doutores da Lei, porque carregais os homens com fardos insuportáveis e nem sequer com um dedo tocais nesses fardos” É fácil chegar a casa e ter uma família , ter alguem com quem compartilhar o dia a dia, ter uma igreja onde se é bem vindo, e carregar de culpa, desprezo e até marginalizar quem perdeu parte da familia, não têm com quem partilhar a intimidade e precisa de apoio e amor.
    Como disse alguem e muito bem “‘Cuidado com a culpa e a vergonha, porque a culpa te afasta de Deus e a vergonha te afasta das pessoas”
  149. angelica diz:
    ALEX MARIA ISABEL DENILSON RODRIGO ALBA SIDNEY

    FALEALGUMA COISA DO MEU CASOTO FICANDO MALUCAAAAAAAAAAAAAAAAA

    • Samuel Weslley diz:
      Olá,

      Primeiramente gostaria de parabenizar o autor deste “blog” pelos assuntos em questão. Semear reflexões, opiniões, pensamentos, é sempre ESPECIAL para nos HUMANOS, uma vez que, a VIDA é algo que temos de mais precioso neste universo o qual vivemos em função de buscar a tão sonhada felicidade. Embora na minha concepção: não existe felicidade, e sim “momentos felizes”. Jesus disse algo muito sábio: no mundo tereis aflições, mas tenha de bom ânimo, pois “EU”, venci o mundo. E isto, é um exemplo VIVO DE FÉ, PAZ, E ESPERANÇA. Mas, entendemos que, “JESUS CRISTO” era/foi 50% Homem, e 50% Deus, e nós temos a essência humana na íntegra aplicada diariamente em nossas emoções, mediante a isso, temos por VEZ “errarmos”, “aprendermos”, quantas vezes for preciso/necesário. Pois, errar tem por vez sinônimos de: aprendizado, e reconhecimento próprio. Pedro negou Jesus, e mesmo negando o REIS DOS REIS foi compreendido. Davi, grande “DAVI”, homem segundo o coração de Deus. E por falar em Davi, sabemos o que ele fez? qual foi realmente seus erros na íntegra?. Acredito eu que, nesta sociedade de hoje a qual vivemos mandar matar tal existência a fim de “ficar com certa mulher”, seria um PECADO IMENSO para Deus, uma proporção de pecado que (eu, não saberia como reverter isso), digo humanamente falando, é claro. Enfim, estou apenas relatando erros que acontecem sempre, em diversas áreas de nossas vidas. O assunto em questão trata-se de um “CASAMENTO”, existência criada e aplicada por Deus para seus filhos viverem uma vida de frutos, e sucessos pessoais, e demais áreas que são o resultado diretamente no ponto fundamental. Só que, uma pessoa quando se casa em meio a uma “preceptação” vivida de acordo a uma paixão totalmente “avassaladora”, sinônimos disso são: ruína, pecados, desequilibrios pessoais (por amabas as partes) e uma vida totalmente fora dos padrões de Deus. Uma vez que, se uma pessoa casar com a outra, e ambos (ela, ou ele) vim de uma família de: brigas, desunião, separação, intrigas, peso espitirual, a probabilidade deste suposto casamento acabar é de 99,99999%. Queridos, isto, é fato. Pois vivi e estou vivendo isto. Entendo, e amo a palavra de Deus, amo tanto que, dei uma segunda chance para o meu casamento mediante a palavra de Deus. E isto, é, em função de temer o Senhor (não por uma religiosidade, emocionalismo cristão, e tampouco cresnça de que tudo pode mudar), não. Simplesmente por obediência a palavra. E, qual foi o resultado? NENHUM. Já dizia Paulo em suas mais belas cartas: sem amor, nada seria/serei (…). Errar, é humano, aprender com os erros é vida, sofrer é vida, superar é mais do que viver. Então, eu digo afirmadamente que, Deus, não quer ver nenhum de seus filhos vivendo infeliz, tristes, amaargurados, tampouco sem amor, de que adiante qualquer união sem amor?. O amor, é a base de tudo. Amor, é o resultado de vida, o Amor, o Amor, o Amor, é o SENTIMENTO mais IMPORTANTE do mundo, por ele, que DEUS enviou seu filho Jesus na terra, e o resto vocês já sabem. E por amor, hoje ELE vive dando-nos a capacidade/liberalidade de prossseguir sem erros, e, é, claro, sempre no SENHOR (como disse o colega a cima). Queridos, Deus é amor, Deus é Justiça, Deus é Deus, ELE é um SER-ESPIRITUAL inexplicável, e não podemos agir mediante a uma obstrução emocional em virtude do casamento. Nenhum de nós que casamos (ou iremos nos casar) pensamos em um dia acabar, e viver DESEQUILIBRADAMENTE com a pessoa amada, não… não…, nos casamos em virtude de sermos felizes, fieis, mas, por um amor que não se materializou devido a uma paixão inconsistente tal sentimento não se resulta numa felicidade plena. Sei que, existem momentos que pensamos, até quando? será que aguento?. Queridos, entendam: Deus, nunca deixou, e nem deu para ninguém (seus filhos) uma dificuldade a qual não podemos suportar. Deus conhece o que somos, o que pensamentos, e o que vivemos. Se plantarmos o bem, colheremos o bem, e plantarmos o mal, colheremos o mal. E assim, será. Pois isto, é a lei da vida, da natureza, de Deus. Em breve irei comentar aqui sobre este assunto, não estou numa boa hora agora (em virtude do meu trabalho) mas irei trocar opiniões/pensamentos sobre os fatos existenciais de nossas vidas. Fique com Deus, e que o Senhor Jesus cristo possa abençoar cada um de vocês, hoje, amanhã, e sempre. Vou deixar o meu contato de email(msn), não se se é permitido, mas, caso seja, não me importo que apaguem.

      MSN/EMAIL: sammart@live.com

  150. o_maria diz:
    Bom dia Angelica .
    Obrigada por partilhar a sua história de vida. Pelo que eu entendi é filha de pastor, foi educada ouvido a palavra de Deus. Pelo que conta o seu pai errou consigo , a Angélica errou casado para fazer a sua própria vontade …e o seu marido também não era perfeito. A realidade hoje é que está divorciada e com filhos. Não deve, quanto a mim, querer voltar atrás a um passado que já não existe mais. Tentar voltar atrás é não aprender com os erros que já passou e que não deve querer repetir. Um dos erros é sem dúvida a precipitação (querer resolver as coisas à sua maneira), não é fácil ter paciencia e esperar até ter a serenidade suficiente para perdoar ao seu pai ..ao seu marido ..e até a você própria. Depois disso terá fechado esse capitulo da sua vida para estar livre para um novo relacionamento . Digo novo podendo ser: voltar para o marido; ou primo; ou outra pessoa que Deus lhe indicar.
    Agora não deve misturar tudo, senão acaba numa relação tão má ou pior que a primeira.
  151. o_maria diz:
    Angélica
    Só mais uma coisinha..,apesar desse sentimento de derrota em que diz que é uma idiota …que está ficando louca … pense agora porque Deus a fez nascer num lar cristão ? porque lhe deu todo o conhecimento que têm sobre o evangelho ? Alguma coisa grandiosa ( aos olhos de Deus ) Ele espera de si.
    “Grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres” (Sl 126.3).
  152. Denilson Dantas diz:
    Angélica,

    Eu gostaria de saber mais sobre o seu caso, te fazer algumas perguntas, mas infelismente aqui é proibido deixar meu contato

    O que me chamou a atenção no seu comentário e o fato de você ter gostado do comentário da Izabel ” quem pode garantir que foi Deus quem ajuntou?”

    Deus nunca interfere nos nosso livre arbítrio, você faz a sua escolha e se casa, então Deus ajunta e faz dos dois uma só carne.

    Na maioria das vezes tomamos decisões erradas e fazemos escolhas erradas porque não deixamos o Espírito nos conduzir.

    Então tenho que viver sofrendo por uma escolha errada do passado????
    Tenho que viver infeliz????

    Eu já me fiz essas perguntas…

    Depois eu descobri a resposta para essas peguntas…”Não”.

    Não temos que viver infelizes, não temos que viver sofrendo.

    Eu prego que Deus é poderoso mais que suficiente para restaurar qualquer casamento…

    Eu sou prova viva disso. Eu não via possibilidade de viver feliz com minha esposa, aquelas perguntas que eu fazia foram um dos motivos pelo qual eu me rebelei contra o Senhor, dizendo que Ele era injusto, Misericórdia!!!

    Eu sai de casa, fui morar com outra mulher, e essa mulher era perfeita… era tudo o que eu sempre quis. Agora posso viver feliz dizia eu

    Para encurtar a história minha esposa foi para os pés do Senhor quando eu sai de casa, ela naum queria mais saber de mim até ela descobrir que somos uma só carne, então ela começou a orar por mim.

    O Senhor restaurou o sentimento dela por mim, mesmo eu a tendo traido.
    O Senhor me chamou devolta para Ele, e deixei a mulher com quem eu estava e voltei para minha esposa. O Senhor tem restaurado meu casamento dia a dia e estamos muito bem. Hoje naum sofremos, hoje somos felizes
    Graças ao Senhor!!!

    Se o seu marido ainda naum se casou novamente, converse com ele, ore junto com ele, procure andar no Espirito. Não retome o casamento ainda, pois o Espirito te dirá o momento certo. Ore, peça a Deus que restaure o seu sentimento pelo teu marido, ore por teu marido tbm.

    Não alimente o sentimento que você tem pelo teu primo, ele não te pertence.

    Mas o principal conselho que eu te dou é: Se volte para o Espírito, Invoque o nome do Senhor, leia a biblia no Espírito, e tenha comunhão com teu marido.

    As vezes naum é possivel tem comunhão com ele, eu naum sei como vocês vivem, por esse motivo gostaria de entrar em contato com você

    meus e-mails são: denidan25@gmail.com e msn: denidan25@hotmail.com

    Espero que o Sr. Roberto perminta eu deixar meu contato

    Jesus é o Senhor!!!

  153. Denilson Dantas diz:
    Roberto Soares

    nossa lei não obriga os casais a se casarem, mas eles so são casados com a certidão de casamento, fora isso, não são casados, isso que eu quis dizer.

    Eu estou casado com minha esposa porque eu tenho a certidão de casamento, se eu naum tivesse eu naum seria casado. Isso é o que vale para Deus

    Obs. Deixei um comentário para a Angélica, e espero que você permita que ele apareça

    um grande abraço!!!

    • Olá Denilson.
      Quem foi que disse que Deus só aceita o casamento que seja reconhecido pela lei dos homens?
      O Estado diz que é casado quem tem a certidão mas também aceita como casado (mesmo que não utilize o termo “casado” referindo-se aos parceiros, mas na prática dá na mesma).
      Mas para Deus tanto faz, ele sabe quando é que o verdadeiro casamento começa nos corações de ambos e isso não acontece no momento em que canetas assinam um papel.
  154. Izabel Frizzo diz:
    Roberto, eu concordo com o Denilson pelo seguinte motivo: nós cristãos não seguimos os valores do mundo e sim somos guiados pela Palavra de Deus, que é a nossa regra de fé e prática.
    Posto que o casamento é uma instituição divina, o fato de duas pessoas se unirem e viverem sob o mesmo teto, não caracteriza o COMPROMISSO do casamento.

    Sim, Deus vê o coração, mas o que impede esse casal de regularizar essa união perante às leis civis vigentes?
    As pessoas do mundo fazem isso. Se conhecem hoje e logo vão morar juntos. Pronto, são casados?? é lógico que não. E quanto ao cristão?? vão morar juntos e quando vêm as dificuldades, vai cada um para o seu lado. Depois conhece outra pessoa e começa tudo de novo. Nós não somos do mundo! portanto não podemos agir como as pessoas que não conhecem a Deus.

    Quando Jesus realizou o primeiro milagre ele estava numa cerimônia de CASAMENTO!!

    Deus quer que encaremos o casamento como instituição divina, sagrada, indissolúvel, digna de honra.

    A fim de prevenir contra a imoralidade sexual, Deus ordenou o sagrado relacionamento do matrimônio.
    “Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros (Hebreus 13:4)

    • Jesus estava numa festa de casamento, não num casamento civil.

      Você acha que para levar a sério tem que oficializar?Você só leva a sério na sua vida as coisas que constem em algum contrato?

      Você tem alguma certidão de fé em Deus?

      Se você respeita a Deus sem precisar oficializar isso em algum lugar então pode também ser casada mesmo sem oficializar a união.

  155. o_maria diz:
    Izabel
    A sua definição de casamento tem a ver com a sua cultura. Quando diz “fato de duas pessoas se unirem e viverem sob o mesmo teto, não caracteriza o COMPROMISSO do casamento” …
    Em algumas culturas será sufuciente viver junto, temos de abrir um pouco a nossa maneira de ver o mundo , e não fazer da nossa cultura o centro do universo.
    O casamento, quanto a mim, tem a ver com o modo como essas duas pessoas estão nessa união. Se formam um casal ou não. Há casamentos civis que qualquer de nós classificaria como “casal” que na sua intimidade não o são, nenhum deles se sente fazendo parte de um casal. Como o contrário também é verdade. Então porque nós humanos não podemos ver o coração, arranjamos regras e regrinhas que nos poem confortáveis na posição de juizes. Então segundo as nossas regras saimos a julgar tudo e todos…
    Quando homen e mulher vivem uma situação de cumplicidade, de intimidade, passam a formam um casal único.
  156. Denilson Dantas diz:
    Angélica,

    você poderia me add novamente no msn??? eu sem querer rejeitei seu convite. Add também minha esposa… kellrsd@hot o nome dela é Kelly

    Jesus é o Senhor!!

  157. Alex Puglia diz:
    Oi Angelica,

    Eu nao acho que esse blog e um lugar para voce ouvir conselhos. A maioria das pessoas aqui estao dando a sua forma de alguma coisa que nao viveram.

    Nenhum de nos sabemos o que e ser voce. Eu vejo que voce esta muito machucada e muito confusa. Mas mais do que tudo voce esta procurando uma maneira de provar para voce mesmo que Deus aprovou o seu divorcio para que assim voce possa viver o seu grande amor da sua vida, sem culpa. So voce pode saber se e bom o seu divorico. Voce ja viu milhares de pessoas felizes casadas e outros milhares de pessoas separadas. Entao esqueca a opiniao dos outros e pare de tentar achar o que e certo e o que eh errado. O que importa e que voce ja esta nessa situacao e nao tem mais volta. Sofrimento e parte da vida e nao significa que voce esta pagando seus pecados, ou voce fez alguma coisa de errado . . . Todos sofremos independente de como vivemos a nossa fe. Voce esta pensando que o seu problema e a falta do seu primo ou o seu casamento mas nao eh. Voce esta apenas seguindo um padrao de pensamento em sua vida. Onde voce se faz de vitima do mundo e acha que a sua miseria e causada pelos outros. Veja bem o jeito que voce coloca a sua historia . . . voce tenta acreditar que o seu pai lancou em voce uma “praga” e que por causa dela voce se casou com um bebado. Depois disso o bebado virou santo, e isso tambem nao estava bom para voce, pois pelo jeito ele era bom demais, ai pula para voce separada e apaixonada loucamente por um amor nao vivido, mas que esta casado (ou estava nao fica claro no seu emai)

    Nada impede de voce viver o seu amor com seu primo (se ele estiver separado e pronto para voce) mas te garanto que depis de alguns anos voce vai continuar insatisfeita porque voce nao esta feliz com voce mesma. A sua felicidade amiga, so depende de voce e nao do que voce faz com sua vida. Deus te criou para ser feliz e para viver abundantemente, mas se voce vive culpando os outros pela sua miseria voce nunca vai poder ser quem eh. Deixe essa historia de namoro e casamento de lado, procure um bom psicologo e descubra quais sao os seus traumas pessoais e uma maneira de amadurecer psicologicamente. Voce tem muita coisa para pensar com dois filhos para criar e um ex-marido. Se acalme e de tempo para se conhecer . . . Depois que estiver feliz sozinha e nao mais achar que o mundo roubou a sua felicidade entao voce vai poder saber se quer voltar com seu ex-marido ou esperar uma outra pessoa especial para dividir a sua vida.

    Meu email esta aqui nesse site algumas vezes, pode me chamar se quiser.

    Grande abraco e muita paz,

    Alex

  158. salete diz:
    eu queria agradecer as palavras de todos que me escreverao

    de coraçao mesmo

    mas queria realtar uma pessoa que falou profundamente comigo

    falando de mim coisas que nem eu mesma entendia

    ALEX PUGLIA

    MUITO OBRIGADO MSN salettangelicanobre@hotmail.com

  159. Denilson Dantas diz:
    Deus nos chamou para sermos felizes.

    Felizes como Paulo:

    “Por esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro de Cristo Jesus, por amor de vós, gentios,” Efésios 3:1

    “Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados,” Efésios 4:1

    Devemos ser felizes sim, por fazer a vontade do Senhor, para isso que fomos chamados

    “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos,” 1Pedro 2:21

    Nós sofremos, quando negamos a nossa alma, deixar de fazer o que queremos não é fácil, mas se queremos andar no Espírio temos que negar a nossa alma

    “Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.” Mateus 16:24

    “E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo.” Lucas 14:27

    Somos felizes porque o Senhor está conosco, se está difícil, O invocamos: ó Senhor Jesus, estou sofrendo!!! então ele enclina os seus ouvido e nos ajuda.

    Para seguir nosso Senhor Jesus, temos de tomar o caminho que Ele tomou. Paulo escreve ao filipenses a esse respeito:

    “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,

    pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus;

    antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana,

    a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz” Fp 2:5-8

    “Ele assumiu a forma de sermo, e um servo não tem preferências, opiniões, direitos nem futuro. Um servo só sabe de uma coisa: servir ao seu senhor.” Dog Yu Lan – Os Perigos do lado bom da alma(livro)

  160. Alex Puglia diz:
    Ei Denilson, saber citar versículos bíblicos sobre felicidade e sobre amor nao nos faz felizes e nem amáveis. Quando Sidarta Gautama resolveu buscar a verdade sobre a vida, seculos antes de Jesus nascer, uma das primeiras coisas que ele fez foi estudar as escrituras com grandes mestres da epoca. Ele reverenciava o tanto que eles sabiam sobre o amor e felicidade mas viu que nao sabiam amar e nem eram felizes.
    Saiu dali e foi ter seu encontro espiritual quando entendeu que cada pessoa tem o seu caminho e que o sofrimento faz parte da vida, so vamos ser felizes e completos quando soubermos aceitar o nosso sofrimento e entender o nosso caminho junto com nossos defeitos e acertos. Isso e a unica coisa que nos faz ser tolerantes e amavez com o proximo, quando vemos a nossa imperfeicao vamos poder aceitar a imperfeicao dos outros. Mas quando achamos que podemos melhorar a cada dia e chegar a ser perfeitos ( ou como dizemos no jargao evangelico, varao aprovado ! ! ) entao olhamos para os outros com olhos de julgamento pois eles pecam mas nao se arrependem como EU. Eles erram como eu mas nao sabem o que eu SEI. Eles caem como eu mas nao se lavantam como EU. Eles nao conhecem o Jesus que eu conheco e nao oram com todo coracao como eu oro. Sera que esse sentimento e verdadeiro mesmo? Sera que podemos julgar a qualquer pessoa que seja nesse mundo sendo que nao vivemos as dores que ele viveu ? Sera que o que faz bem para voce, tem que fazer bem para outra pessoa ?

    Sidarta descobriu que nao. Isso fez de Sidarta um Budha. Nosso Jesus teve a mesma atitude com os escribas da época dele, que sabiam tudo da lei mas nao sabiam amar e nem viver, pois a lei para eles e mais importante que o próximo que esta do seu lado. Nao sei se voce pegou essa parte de Jesus mas ele sempre colocou a experiência de cada alma ou seja o caminho de cada pessoa na frente da lei. Ele quebrou muitas leis sagradas escritas pelos profetas, como comer no Sabado e ajudar alguem no dia de sabado. Gostaria de ouvir suas experiencias, o que voce sabe da vida e nao o que voce sabe da Biblia. Se voce me disser qualquer coisa baseado na sua experiencia pessoal eu vou concordar com voce, mas se o que voce tem para oferecer e apenas a sua interpretacao das escrituras, ou apenas citacoes de la e com essa mesma medida que eu vou tratar seus comentarios.
    Gente vamos viver a vida e evoluir nos relacionando com nossos proeximos assim como fez Jesus, os profetas e todos os grandes homens da nossa historia. Tirem um pouco o olho do livro e olhem um pouco no olho de alguem . . .

    Grande Abraco a todos,

    Alex Puglia

  161. Denilson Dantas diz:
    “Nosso Jesus teve a mesma atitude com os escribas da época dele, que sabiam tudo da lei mas nao sabiam amar e nem viver, pois a lei para eles e mais importante que o próximo que esta do seu lado.”

    Naum posso crer que vc está me comparando aos escribas!!! O fato de eu deixar muitos textos da bíblia naum faz de mim um doutor da palavra, tenho muito o que aprender ainda

    O Senhor Jesus tratava com os escribas com a própria escritura, o que acontecia, era que eles tinham as escrituras na letra, e o Senhor veio mostrar que naum era como eles pensavam

    Os escribas faziam das escrituras uma religiao, é o mesmo que muitos tem feito com a biblia,

    A biblia naum é um livro religioso, é um livro de vida!!!

    os comentários que deixo aki nesse blog são apenas o que tenho ganhado do Senhor!!! o que Ele tem me mostrado na prática e na vida da igreja… o que falo aki naum é letra, é realidade e vida.

    Toda a palavra de Deus é praticável…

    Em Atos diz que igreja em Jerusalém tinha quase 5 mil pessoas, e diz que eram um, o coráção e a alma da multidão dos que criam…

    Isso para muitos é irreal… naum conseguimos ser um com apenas um outro irmão, quanto mais com uma multidão, isso é loucura para os homens

    mas isso e praticável!!! falo pq eu vejo isso, e naum só porque a bíblia diz, mas porque praticamos a palavra na vida da igreja

    vc precisa conhecer a vida da igreja!!!

    Naum siga a filosofica de “naum importa o que a biblia diz, o que importa é ser feliz”

    Isso é o que a nossa alma vive dizendo para nós

    Mas o Senhor Jesus disse para negar a nós mesmos, naum sou eu que estou dizendo, foi o Senhor Jesus… e isso significa negar a nossa alma!!!!

    “Gostaria de ouvir suas experiencias, o que voce sabe da vida e nao o que voce sabe da Biblia. Se voce me disser qualquer coisa baseado na sua experiencia pessoal eu vou concordar com voce”

    A biblia é o que nos guia para o reino de Deus, eu ja disse que naum sou doutor da biblia, tenho muito o que aprender ainda, naum na letra porque de nada me serve, mas pelo Espirito que nos da vida!!!

    Eu já deixei minha experiência aqui nesse blog provando que o Senhor é capaz de restaurar qualquer casamento, pois ele tem restaurado o meu.

    “Sidarta descobriu que nao. Isso fez de Sidarta um Budha”

    Deixe as religiões de lado e ande no Espírito

    Eu naum prego religião, eu naum prego o budismo e nem o cristianismo, eu prego a realidade de que Jesus Cristo é o Senhor

    O Senhor Jesus não veio para a religiao, ele veio para estabelecer o Reino de Deus.

    Foi a religiao quem matou o Senhor Jesus, O mataram em nome de Deus!!!

    esqueça a religiao!!! seja apenas servo do Senhor

    Um servo naum tem vontade própria, ele só faz a vontade do seu Senhor, e para fazer a vontade do Senhor precisamos conhecer o Senhor

    Conhecemos o Senhor quando o Espírito nos ensina na bíblia a vontade Dele

    “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.”
    Oséias 6:3

    Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor!!!

    Jesus é o Senhor!!!

  162. Alex Puglia diz:
    Denilson,

    Continuo confuso, voce diz deixe a religiao de lado e ande no Espirito.

    Mas vc nao esta aberto para tomar responsabilidade pelo que voce mesmo diz. Porque se um budista diz a voce que ele esta andando no espirito, voce nao acredita nele, porque na sua cabeca apenas Jesus e o Senhor e apenas ele pode enviar o espirito. Voce, como todo fundamentalista de qualquer religiao tem um unico problema O de acreditar que o que funcionou para voce obrigatoriamente tem que funcionar para os outros. Como voce bem disse, o seu casamento foi restaurado e portanto voce acha que todos os casamentos podem tambem devem se-lo.

    Voce nao entende que outras pessoas tem outros caminhos, outros desejos e outro passado, outra maneira e ver o mundo e outros traumas. Voce conheceu a religao crista porque voce nasceu no Brazil mas se tivesse nascido em um pais arabe voce odiaria os cristaos e sentiria chamaria o espirito santo de Ala. A esperiencia que eu e voce tivemos com Jesus na igreja evangelica e a mesma que Budha teve e que Maome teve e todos os seguidores deles. Pois Deus nao e Cristao, Deus e AMOR. E amor nao precisa de teologia para se manifestar apenas de duas almas. O resumo de todas as religioes e sempre o mesmo, ame a Deus atravez do seu proximo. Jesus o disse, Budha o disse, Maome o disse, o espiritismo disse, se voce quer dizer que nao prega religiao, entao entenda que a humanidade e muito maior do que o cristianismo. E o amor tolera e ajunta a religiao julga e separa.

    Abracos a todos,

    Alex

  163. Denilson Dantas diz:
    Dou graças a Deus por ter nascido no Brasil, e ter conhecido o Reino de Deus.

    Como eu disse: eu não prego religião

    Entenda, eu prego um reino, o reino de Deus… e nesse reino Jesus Cristo é o Senhor, não é uma religião, é uma realidade

    Jesus naum pregava uma religiao ele pregava o Reino, espero que um dia vc consiga compreender isso…

    Agora a unica coisa que eu posso fazer é orar por vc…

    Fique na paz do Senhor

  164. Alex Puglia diz:
    Obrigado por concordar comigo Denilson, suas palavras demonstram exatamente o que eu disse acima.

    Agradeco suas oracoes, sao muito bem vindas.

    Grande Abraco,

    Alex Puglia

  165. Anônimo diz:
    Alguem já se perguntou por que Deus o homem?

    havia um prop

  166. Anônimo diz:
    Havia um propósito…

    Deus é o Rei do céu, assim como qualquer Rei, Deus queria expandir o Seu reino… mas para onde Deus expadiria o Seu reino?

    Então Deus criou o universo visível, criou um planeta chamado Terra, e escolheu este palaneta para expandir o Seu reino.

    se reparar-mos em Gênesis 1 , quando Deus fez as plantas, ele direcionou Sua palavra a terra, “produza a terra” quando Ele fez os peixes ele direcionou Sua palavra ao mar, quando fez as estrelas, dirigiu sua palavra ao firmamento….

    as plantas são da terra, os peixes são do mar, as estrelas sao do firmamento…

    Mas quando Deus fez o homem ele direcionou a sua palavra para si próprio,(v.26) “façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança”

    O homem saiu de Deus!!! Ele soprou nas narinas do homem o Seu Espírito. isso é maravilhoso, somos parte de Deus…
    e o versículo continua, “tenha ele(homem)DOMÍNIO, sobre as aves do céu, sobre os peixes, sobre os animais e SOBRE TODA A TERRA.

    Domíno significa, reino, poder soberano.

    Deus fez o homem como representante Dele na terra, e o homem tinha domínio, reinava sobre toda a Terra

    Deus expandiu o Seu reino do invisível para o visível…

    Mas o homem pecou…

    O homem se afastou de Deus, ele nao só perdeu o jardim do Édem, mas perdeu o reino, o domínio.

    Hoje os homens sao dominados… dominados por plantas(maconha, uva, cana)
    dominados por probelmas no casamento, pelo dinheiro, e eutra coisas mais

    E o propósito original de Deus de estabelecer o Seu reino na terra foi perdido???

    Não, Ele enviou Seu filho amando, para pagar o exato preço do homem e resgata-lo devolta para Deus…1 Co 6:20

    Jesus quando veio aqui na Terra, ele veio restaurar o reino de Deus que foi perdido, ele foi o segundo Adão, só que esse Adão nao falhou

    Jesus teve domínio, domínio, domínio

    Quando Pedro, Tiago, João estavam sendo dominado pelos peixes, (pescaram a noite toda e nao pegaram nda) o Senhor Jesus mandou jogar a rede e teve domínio sobre os peixes…

    Ele andou sobre as aguas, acalmou a tempestade, expulsou demonios, curou enfermos…DOMÍNIO…DOMÍNIO… DOMÍNIO….

    E repare que Ele sempre dizia, “homens de pouca fé”… deixando bem claro que só nao fazemos essas coisas porque nao temos fé… Mt 8:26

    O Senhor Jesus disse que se tivermos uma fé do tamanho de um grão de mustarda, poderiamos tranportar uma montanha de um lado para o outro e nada nos será impossível – Lc 17:6
    …DOMÍNIO…DOMÍNIO… DOMÍNIO….

    Quando recebemos o Senhor Jesus, o reino foi nos dado devolta, mas agente tem que buscar esse reino…
    Crescendo na fé teremos DOMÍNO, então meus amodos nada nos será impossível, poderemos restaurar nosso casamento, por mais que pareça impossível, podemos sim….

    Outra coisa, as plantas elas foram feitas da terra, portanto elas precisam estar conectadas a terra, assim como os peixe precisam estar conectadas com a agua, assim como as estrelas precisam ficar conectadas ao firmamento, assim comos os animais precisam ficar conectados a terra, caso contrário eles morrem

    Nós fomos feitos da terra e também de Deus, então precisamos estar conectados com Deus
    Precisamos nos alimentar da palavra de Deus…

    Somos embaixadores do Rei Jesus aqui na terra… 2 Co 5:20

    Se tivermos fé, qualquer casamento será restaurado, porque nada nos será impossível

    Esse reino é mais real do vocês imaginam…

    assim com Dom João era rei de Portugal, o Senhor Jesus é o Rei do Universo

    Dom Pedro, quando estava no Brasil, ele era Rei do Brasil, mas quando ele voltava a Portugal ele era principe, porque seu pai era o rei de Portugal, ele só era Rei fora do território de seu pai

    Nos somos filhos de Deus, portanto somos principes por sermos filhos do Rei

    agora veja esse versiculo
    “Os céus são os céus do SENHOR, mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens.”
    Salmos 115:16

    La no céu somos principes, mas aqui na terra somos Reis… Aleluia!!!

    Jesus é o Senhor

  167. Carlos diz:
    JÁ FUI CASADO UMA VEZ ( IGREJA EVANGÉLICA..OS DOIS CRISTÃOS)….PORÉM NOS DIVORCIAMOS E NÃO EXISTE NENHUMA CONDIÇÃO DE VOLTA!!

    DEVO VIVER COMO UM EUNUCO E INFELIZ PARA O RESTO DA MINHA VIDA???

    NÃO TENHO O DIREITO DE UM DIA CONHECER UMA OUTRA PESSOA CRISTÃ E RECOMEÇAR NOVAMENTE??

    ABRAÇOS

  168. Anônimo diz:
    O grande problema da humanidade é a ALMA.

    Tudo seria mais fácil se nossa alma fosse salva. Nosso espirito é o elo de ligação entre nós e Deus, através do nosso espirito que desfrutamos do Senhor, dialogamos com Ele e tocamos Ele.

    Quando rescebemos o Senhor Jesus, Seu Espirito se mesclou com o nosso espírito, e atrávés desse mesclar que temos contato com Deus; mas exite uma barreira que na maioria das vezes impede esse contato, A ALMA!!!

    Alma sao todas as nossas vontades, emoções e mente, nosso Ego…

    Isso acontece em todas as áreas da nossa vida, inclusive no nosso casamento.

    Nossa família e a menor porção da igreja, e temos edificar a nossa família assim como a igreja.

    Assim como na vida da igreja, o AMOR é a base, e esse amor vem de Deus, porque Deus é amor!!!

    Como eu já disse nosso contato com Deus é atravez do nosso Espírito mesclado, e como falei também existe uma barreira, a ALMA.

    A maioria dos casamentos acabam, por falta de amor e realmente falta o amor, e isso acontece porque ao invez de andarmos no Espírito, andamos na ALMA.

    O marido preso em suas vontades, emoções e na sua mente, pensamento (Eu penso assim, Eu estou certo! e a mulher da mesma forma!!!

    Amados!!! sua vontade quer uma coisa, a vontade do seu conjuge quer outra!!! o que você sente não é a mesmas que seu conjuge, na maioria das vezes!!! É óbvio que o casamento vai acabar!!!

    Vivemos na alma e apagamos o Espírito, dessa forma não temos como receber o Amor de Deus!!!

    Precisamos estar conectados com Deus para receber esse amor

    Amados, temos que ter um viver de nega a vida da alma!!! é isso mesmo vida da alma, ela tem vida própria.

    Você não tem que fazer o que você quer, você não deve agir pelas suas emoções, não deve agir pela sua mente!!!

    Negar a nossa vontade é dífícil, mas é praticável

    Não podemos deixar a alma sufocar o Espírito caso contrário ele apaga, e Ele estando apagado não temos contato com Deus e não recebemos o Seu amor

    “Não apagueis o Espírito”.
    1 Tessalonicenses 5:19

    Temos que negar a nossa alma para que o Espírito nos tome por completo até transbordar, então do nosso interior fluirão rios de águas vivas…(Jo 7:38) Porque o Senhor é uma fonte a jorrar (Jo 4:14)
    Aleluia!!!!

    Temos que negar a nossa alma e invocar o nome do Senhor Jesus afim de adquirir a salvação da nossa Alma!!

    “obtendo o fim da vossa fé: a salvação da vossa alma”.
    1 Pedro 1:9

    Não é a salvaçao do espírito porque ele ja foi salvo, agora temos que salvar a nossa alma, afim de termo a salvação completa e reinar com o Senhor!!

    Agora veja bem…

    Se nenhum dos conjuges fazem a sua propria vontade, não tem brigas e o amor vai crescendo, e com o Amor tudo vai bem!!

    “Seu cônjuge é seu espelho”
    Quando você se olha no espelho em casa, e o espelho te mostra algum defeito, você simplesmente se arruma Ex, você se ver no espelho e ele te mostra que seu cabelho está despendiado, então você se penteia. Você não vai jogar uma pedra nele porque ele te mostrou que vc está feio.

    Mas e quando o seu cônjuge te mostra algo de errado???
    Vc se conserta ou joga uma pedra no espelho???

    Na maioria das vezes jogamos uma pedra, porque nossa alma foi ferida!!!

    Meus amados, tenha um viver de negar a vida da alma, e invoque o nome de Senhor Jesus

    ó Senhor Jesus!!! está muito dificil, ó Senhor Jesus!!! me ajude a negar a minha alma!!! ó Senhor Jesus!!! Eu preciso ser cheio do Teu Espírito e andar Nele…

    Dessa forma meus amados irmãos é impossível seu casamento não ser restaurado…

    Não fiquemos dando desculpas para nos separar porque nao existe amor

    Ó Senhor Jesus!!!

    Invoque o nome Dele, e negue-se a sim mesmo

    Todos leem na bíblia que temos que invocar o nome do Senhor, mas poucos fazem isso

    Invoque: ó Senhor Jesus!!!

    Jesus é o Senhor.

  169. Esdras Alves diz:
    Boa tarde!

    Eu nao consigo entender qndo o irmao fala que acredita? Vc teve a revelacao de algum “anjo de luz”?
    Gostaria q me respondece algo a respeito desse assunto.
    A biblia diz q o adultério é pecado e q os adulteros ficaram fora do reino de Deus.
    Ap 22:15 “Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.”

    E a biblia diz q o adultério acontece qndo uma das duas pessoas q sao casadas tem relaçoes extra conjugais.
    Lc 16:18 “Todo aquele que repudia sua mulher e casa com outra, comete adultério; e quem casa com a que foi repudiada pelo marido, também comete adultério.”

    Baseado nesse fatos Bíblicos gostaria de saber como o “irmao” tirou essa conclusao absurda?

    Termino esse e-mail com um versiculo para sua meditaçao.

    2Pe 2:1 Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.

    Que Deus nos quarde nos dias maus!

    • Responda sobre as minhas bases e aí talvez eu responda sobre as suas.
      • Esdras Alves diz:
        Parabéns! Foi muito criativo na sua resposta.
        É muito fácil publicar um texto na internet sem nenhuma base; ai quando agente não tem resposta simplesmente envia uma resposta vaga.
        Amado, a verdade esta exposta na bíblia.
        Eu sei q é impossível vc responder a minha pergunta; pq contra fatos não há argumento. Como eu nao tenho espaço suficiente para responder todo o seu texto, vou simplesmente comentar um item.

        O que a bíblia diz:

        “Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.” (I Coríntios 7 : 10,11)

        Sua opinião:

        “Creio que Paulo se referia às pessoas bem casadas que por algum motivo (talvez por acharem que a vinda do Senhor acontecesse naqueles dias) quisessem se separar e viver sozinhas (supostamente para servir a Deus melhor), a essas ele diz que continuem casadas ou que estando sozinhas e decidindo deixar o celibato voltem ao seu relacionamento anterior.”

        A bíblia não diz se as pessoas estavam bem casadas ou não, e muito menos q elas queriam se separar pq achavam q Jesus voltaria naqueles dias.

        O que a bíblia diz:

        1Cor 7:
        9 Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.
        10 Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
        11 Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.
        12 Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe.
        13 E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe.
        14 Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.

        Ou seja…

        Paulo esta dizendo q msm q a sua mulher não seja cristã, se ela consentir em ficar com vc, não se separe. (não importa como esta o seu relacionamento conjugal, Jesus é poderoso pra transformar as nossas vidas).

        Sobre as pessoas se separarem pq achavam q Jesus voltaria naqueles dias…

        O que a bíblia diz:
        1 Cor 7:
        20 Cada um fique na vocação em que foi chamado.
        21 Foste chamado sendo servo? não te dê cuidado; e, se ainda podes ser livre, aproveita a ocasião.
        22 Porque o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e da mesma maneira também o que é chamado sendo livre, servo é de Cristo.
        23 Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens.
        24 Irmãos, cada um fique diante de Deus no estado em que foi chamado.
        25 Ora, quanto às virgens, não tenho mandamento do Senhor; dou, porém, o meu parecer, como quem tem alcançado misericórdia do Senhor para ser fiel.
        26 Tenho, pois, por bom, por causa da instante necessidade, que é bom para o homem o estar assim.
        27 Estás ligado à mulher? não busques separar-te. Estás livre de mulher? não busques mulher.
        28 Mas, se te casares, não pecas; e, se a virgem se casar, não peca. Todavia os tais terão tribulações na carne, e eu quereria poupar-vos.
        29 Isto, porém, vos digo, irmãos, que o tempo se abrevia; o que resta é que também os que têm mulheres sejam como se não as tivessem;
        30 E os que choram, como se não chorassem; e os que folgam, como se não folgassem; e os que compram, como se não possuíssem;
        31 E os que usam deste mundo, como se dele não abusassem, porque a aparência deste mundo passa.
        32 E bem quisera eu que estivésseis sem cuidado. O solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor;
        33 Mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher.

        Ou seja…

        Haverá um tempo em que msm as pessoas casadas agiram como se não fossem casadas…Pq elas procuraram servir a Deus em todo tempo, em como agradá-lo. Mas por agora é necessário q continuemos no estado em que Deus nos chamou.

        Que O amor e a Paz de Cristo reine em nossos corações!

  170. SIDNEY diz:
    O discurso de Jesus em Mateus 5:31,32 se alinha com o de Deus em Jeremias 3:1, mostrando que Ele é o exemplo de Marido Fiel, e uma resposta para a correta interpretação de Deuteronomio 24:1-4. O discurso do Apóstolo Paulo também se alinha com os evangelhos e os profetas, veja Romanos 7:1-4.
    Mateus 19:8 nos ensina que a lei do divórcio (dada em por Moisés) foi dada por pressão, mas ao princípio não foi assim, ou seja, Deus não esta de acordo com esta maldade.

    “ELES dizem: Se um homem despedir sua mulher, e ela se ausentar dele, e se ajuntar a outro homem, porventura tornará a ela mais? não se poluiria de todo aquela terra? Ora, tu te maculaste com muitos amantes; mas, ainda assim, torna para mim, diz o Senhor” Jeremias 3:1.

    A paz do Senhor.
    Acesse : ELE QUERIA O DIVÓRCIO AUTOR DESCONHECIDO – EMOCIONANTE

  171. Alex Puglia diz:
    Sidney,

    Por favor vamos falar de coisas reais. Esse texto que voce colocou ali nao da pra passar nem por historia da carochinha. Faca me o favor hein !

    Sobre o divorcio na Biblia voce precisa fazer uma pesquisa um pouco mais profunda e disvinculada da cultura dos seculos anteriores. Essa visao de casamento e divorcio e mais nova do que voce pensa, na epoca da Biblia era tudo diferente.

    Quando e que voces fundamentalistas vao aceitar que o que Moises instituiu nao foi o direito de se divorciar pois isso os homens Judeus ja faziam sem problema algum, todos os dias. O que foi instituido foi KERIYTHYWTH, que traduz-se por CARTA DE DIVORCIO OU DE REPUDIO. Ou seja, o homem escreve uma carta, da na mao de sua esposa e depois disso ele SHALACH que traduz-se como colocar para fora de casa (mandar embora). Esses dois termos nao podem ser usados intercambiavelmente. Apesar de muitas traducoes novas o fazerem. O termo keriythuwth e usado apenas 3 vezes na biblia: uma em Deuteronomio 24:1 quando foi instituido por Moises a Carta de Divorcio, e outras 2 vezes referindo-se a ruptura da alianca de Deus com a casa de Judah (Is 50:1, Jer 3:8) NESSAS 3 VEZES ESSE TERMO VEIO SEMPRE ACOMPANHADO DE UMA TERMO QUE REFERE-SE A CERTIFICADO,OU UMA ASSINATURA. O que foi instituido entao, por Moises foi uma lei dizendo que Segue Deut 24:1 “quem quer que resolva POR QUALQUER MOTIVO ACHAR QUE SUA MULHER NAO TE CONTENTA MAIS, e quiser “manda-la embora” (shalach) faca isso dando a ela uma carta de divorcio (keriythuwth). Se nao fizer isso, a mulher nao vai poder casar-se de novo, NAO PORQUE ESTA EM PECADO E PRECISA VOLTAR PARA O SEU MARIDO, mas por causa da dureza de coracao dos MACHOS dessa epoca, pois nao importa o que a mulher disser para a os outros, se ela nao tivesse em maos uma carta ASSINADA por um HOMEM ela era uma repudiada e vai terminar ou apedrejada ou na prostituicao.

    Quando Jesus dizia no sermao do monte em Mateus 5 ou para os fariseus em Mateus 19 que qualquer que repudiar a sua mulher nao sendo por motivo de porneia e casar com outra comete adulterie, e alem disso quem casar com a “repudiada” tambem comete, ele estava apenas explicando para os de coracao duro a mesma coisa, e protegendo as mulheres de nao serem repudiadas sem receber uma “carta de divorcio”. Pois o que os homens faziam era apenas repudiar sua mulher e casar com outra, e para nao ter que sustentar aquela mulher nao davam carta de divorcio assim ela ficava jogada pelo mundo sem direito nenhum perante a sociedade, e como ja disse acima, com certeza viraria uma prostituta para nao morrer de fome.

    Deus nao odeia o divorcio. O homem machista e de coracao duro da epoca e que nao queria escrever carta de divorcio pois para ele era melhor apenas repudiar e mulher e mandar embora de casa dizendo que ela cometei isso ou aquilo.

    Para hoje o que isso significa ? Hoje as mulheres tem um pouco mais de liberdade e um pouco mais de direitos adquiridos do que na epoca, mas ainda assim sao as que mais sofrem com isso. Os religiosos de coracao duro hoje descobriram uma outra brecha, ao inves de se divorciarem em amor e com respeito, eles fazem a vida do outro um inferno e deixam o outro num estado de carencia tao grande que ao primeiro carinho fora do casamento e fisgado. A pessoa fica tao feliz por ter uma migalha de amor que acaba se entregando a essa paixao. Quando o outro conjuge descobre, pronto, ganhou o “direito” de se “divorciar por traicao”. Entao o crente que aguentou mais e Santo e o que cansou de viver sofrendo e o vilao. E doenca mental que nao tem tamanho . . . e se voces tiverem olhos para ver reparem que e o mesmo espirito de coracao duro da epoca de Moises e de Jesus onde a maneira de explicar para voce mesmo o seu fracasso e colocar a culpa no outro e depois chutar para fora de casa.

    Nao amigo, Deus nao odeia o divorcio o que ele odeia e injustica, a mentira e abuso tanto de poder fisico como de poder psicologico. E isso a sua teologia enviesada formulada porpara defender os desejos de homens brancos europeus da idade media esta CHEIA. Lembra que essa mesma teologia foi usada para escravizar indios, negros, matar inimigos na fogueira e manter as muleres caladas por seculos.

    Naquele que ama sem distincao,

    Alex Puglia

  172. Irmã Ana diz:
    Olá, A paz do Senhor Jesus!
    A referência Biblica citada em 1ª corinthios capitulo 7 versos 10 e 11, muito me chama a atenção. o texto diz: “AOS CASADOS(PLURAL)”.
    Outra frase do mesmo texto que quase ninguém presta atenção é
    esta: “MANDO, NÃO EU MAIS O SENHOR”. Esta frase NÃO É OPINIÃO DE PAULO E SIM DE DEUS.
    Quer se APARTAR(afastar, separar)? Sim é permitido. Porém o CONSELHO DIVINO E NÃO DE PAULO É ESTE: “FIQUE SEM CASAR” OU ENTÃO QUE SE “RECONCILIE COM O MARIDO”.

    Falar que Deus NÃO ODEIA O DIVÓRCIO É ANTIBIBLICO. LEIA EM MALAQUIAS CAPITULO 2 VERSOS 10 AO 16 QUE NA MINHA BIBLIA TEM COMO TITULO: “OS CASAMENTOS COM MULHERES ESTRANHAS E O DIVÓRCIO SÃO ILÍCITOS(NÃO PERMITIDOS).
    VOU DESTACAR TRÊS VERSICULOS: 13, 14 e o 16 QUE DIZ: “Ainda fazeis isto: cobris o altar do SENHOR de lágrimas, de choros e de gemidos; de sorte que ele não olha mais para a oferta, nem aceitará com prazer da vossa mão.

    E dizeis: Por quê? Porque o SENHOR FOI TERTEMUNHA entre TI e a MULHER da tua mocidade, com a qual TU FOSTE DESLEAL, sendo ELA A TUA COMPANHEIRA E A MULHER DO TEU CONCERTO.

    Porque o SENHOR, Deus de Israel, DIZ QUE ABORRECE(ODEIA) O REPÚDIO(CARTA DE DIVÓRCIO) e aquele que encobre a violência com a sua veste, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto, guardai-vos em vosso espírito e NÃO SEJAIS DESLEAIS”.

    EM MALAQUIAS fala pra quem comete adultério.
    EM CORINTHIOS INDEPENDENTE DE ADULTERAR OU NÃO FALA PARA TODOS OS CASADOS.
    CONCLUINDO: DEUS NÃO É, NÃO FOI E NUNCA SERÁ A FAVOR DO DIVÓRCIO.
    NO ENTANTO, ELE respeita a vontade do homem. POR ISSO JESUS DISSE:” NO PRINCIPIO NÃO FOI ASSIM, MOISÉS SÓ PERMITIU A CARTA DO DIVÓRCIO POR CAUSA DA DUREZA DO CORAÇÃO DO HOMEM, NÃO FOI POR “VONTADE DIVINA”.
    PORTANTO EM CASO DE PROSTITUIÇÃO(ADULTÉRIO) É PERMITIDO.
    EU ENTENDO QUE NÃO DEVE CASAR DE NOVO.
    MAS DEUS CONHECE A ESTRUTURA DE CADA SER HUMANO, É SÓ LER EM MATEUS 19:10 AO 12. QUE VOCÊ VAI ENTENDER.

    FIQUE NA PAZ E COM A GRAÇA DO SENHOR JESUS CRISTO.
    JESUS VOLTARÁ!

  173. Anônimo diz:
    Alex,

    nao fez sentido o que vc falou

    “Se um homem tomar uma mulher e se casar com ela, e se ela não for agradável aos seus olhos, por ter ele achado coisa indecente nela, e se ele lhe lavrar um termo de divórcio, e lho der na mão, e a despedir de casa;”
    Deuteronômio 24:1

    Eu entendo nesse texto que Moisés está permitindo o divórcio com carta de divórcio!!!

    “Replicaram-lhe: Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar?”
    Mateus 19:7

    Da mesma forma eu entendo nesse texto que Moisés permitiu o divórcio com a carta de divórcio

    Mesmo que fosse do jeito que você falou, se Moisés tivesse mandado fazer carta de divórcio porque os judeus já repudiavam as suas mulheres, vemos que essa nao é a vontade de Deus

    “Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio.

    Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher(independente de carta), não sendo por causa de relações sexuais ilícitas(Porneia), e casar com outra comete adultério {e o que casar com a repudiada(independende de carta) comete adultério}.”
    Mateus 19:8-9

    Aqui nós vemos mais uma vez Jesus falando que foi Moisés que permitiu o divórcio e tambem vemos que independendemente da carta de divórcio, se repudiar já está errado.
    Vemos que Jesus condena o repúdio

    tudo o que vemos é o Senhor falando para nao separar. Tudo o que você disse entra em contradiçao com as palavras do Senhor Jesus

    “De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem”
    Mateus 19:6

    quando nos casamos nao somos mais duas pessoas, mas uma só carne, e Ele ainda diz que o que Deus ajuntou nao separe o homem

    não tem nada a ver com carta de divórcio

    precisamos ter cuidado com a nossa leitura da palavra de Deus!!!
    nós temos a tendencia de interpretar da menhor forma que nos convém!!!

    só tirando umas dúvidas?

    Voce crer que Jesus Cristo é o Senhor e o Filho de Deus??
    voce é batizado em nome do Senhor Jesus???

  174. Anônimo diz:
    Irmã Ana

    Concordo com quase tudo o que a irmã disse, porém “prostituição” e “Adultério” São duas palavras diferentes

    Prostituiçao = Relaçao sexual entre pessoas solteiras
    Adultério = Relaçao sexual entre pessoas onde pelo menos uma das partes é casado(a) com uma pessoa diferente da qual está se relacionando

    Muitas pessoas interpretam a palavra “Prostituiçao” como se fosse “Adultério”, no texto de Mt 19:9

    O Senhor se referia a lei de que quando um homem se casava com uma mulher e descobrisse que ela nao era virgem (ela cometeu prostituiçao), então o homem poderia repudia-la no momento em que descobriu, porém se ele a perdoasse, nao poderia mais repudiá-la

    amém??

    Fique na paz do Senhor

    Jesus é o Senhor

    • Irmã Ana diz:
      Olá, a paz do Senhor Jesus!
      Querido Anônimo. Apesar de você omitir o seu nome. Eu irei responder-te carinhosamente.
      Pelo que eu li você está certíssimo e acabou concordando comigo. Apesar de dizer que em “quase tudo”. Vou te explicar porque:

      Você já ouviu falar sobre a palavra grega chamada PORNÉIA? Creio que sim e acredito que tenha esquecido o significado desta palavra.

      Em HEBREUS 13 verso 4 que diz: “Venerado(dedicado) seja entre todos o matrimônio(CASAMENTO) e o leito sem MÁCULA(mancha, adultério); porém aos que se dão à PROSTITUIÇÃO(PORNÉIA) e aos ADÚLTEROS(PROSTITUIÇAO OU PORNÉIA) Deus os julgará.

      O Autor desta carta aos Hebreus chega a chamar de “ADÚLTEROS” os “CASADOS” que vivem em leito de MÁCULA(MANCHA, ADULTÉRIO)”.

      Na LÍNGUA GREGA, texto orginal do Novo Testamento, a palavra “ADÚLTEROS” é mais esclarecedora.
      A palavra no grego é A PALAVRA “PORNÉIA(adultério)”, cujo SIGINIFICADO É O “MESMO” DA PALAVRA QUE ESTÁ no 7º MANDAMENTO(NÃO ADULTERARÁS). Ela não refere-se apenas as PRÁTICAS SEXUAIS fora do CASAMENTO, refere-se A “QUALQUER ATIVIDADE SEXUAL” PROIBIDA POR DEUS.
      É da palavra PORNÉIA que deriva no português as palavras: “PORNÔ”, PORNOGRAFIA e ETC…

      VOU TE DAR EXEMPLOS DE PORNÉIA(TODO TIPO DE ATIVIDADE SEXUAL): HOMOSSEXUALIMO, “FORNICAÇÃO”, ADULTÉRIO E ETC…, tudo isso é denominado “PROSTITUIÇÃO(PORNÉIA)” NO SENTIDO BÍBLICO.

      Pra provar que vc não discorda “quase tudo” e “concorda comigo 100%”, você mesmo disse que: “PROSTITUIÇÃO É RELAÇÃO SEXUAL ENTRE DUAS PESSOAS SOLTEIRAS”. CERTO? ISTO QUE VOCÊ DISSE CHAMA-SE “FORNICAÇÃO(SEXO ANTES DO CASAMENTO ENTRE PESSOAS SOLTEIRAS)”. QUE DENOMINA “PORNÉIA, PROSTITUIÇÃO” (SÃO PALAVRAS DIFERENTES, PORÉM TÊM O MESMO SIGNIFICADO NO SENTIDO BIBLICO).

      a palavra PROSTITUIÇÃO VEM DE PROSTITUIR(VENDER O CORPO) E ESTÁ RELACIONADA A UMA MERETRIZ(PROSTITUTA). NO ENTANTO É TAMBÉM DENOMINADO PORNÉIA(PROSTITUIÇÃO).

      Para concluir vamos ver o que diz O APÓSTOLO PAULO na 1ª carta aos TESSALONICENSES CAPITULO 4 VERSO 3 QUE DIZ: “Porque esta é a VONTADE DE DEUS, A vossa SANTIFICAÇÃO(SEPARAÇÃO PRA DEUS): que vos ABSTENHAIS(ABRIR MÃO, RENUNCIAR) DA PROSTITUIÇÃO(PORNÉIA, TODO TIPO DE PRÁTICAS: SEXUAIS ILÍCITAS, NÃO PERMITIDAS: fornicação, adultério e etc…).
      NÃO ESTÁ SOMENTE REFERINDO-SE AOS FORNICADORES, MAS TAMBÉM AOS ADÚLTEROS.

      É MUITO BOM INTERAGIR COM VOCÊ MEU QUERIDO.
      Fique com a paz do Senhor Jesus.
      Jesus te ama.
      Cristo Voltará!

  175. Anônimo diz:
    Irmã,

    a minha intençao nao foi te atacar, mas compartilhar o que tenho ganhado do Senhor. Não quero discutir pois essa nao é a vontado do Senhor. Se discutimos entramos na esfera da ALMA e apagamos o Espirito.

    A intençao aqui naum é mostrar quem sabe mais, pois eu nao sei nada, preciso aprender muito ainda. A intenção é compartilhar o que cada um tem ganhado do Senhor afim de termos o pleno conhecimento do Senhor.

    Concordo plenamente com a irmã, “porneia” significa toda pratica sexual ilicita, porém nos textos de Mt 19 e Mt 5, essa palavra tem o sentido de prostituição, fornicação.

    vejamos abaixo o texto de Mt 19:9

    λεγω δε υμιν οτι ος αν απολυση την γυναικα αυτου ει μη επι πορνεια(PORNEIA) και γαμηση αλλην μοιχαται και ο απολελυμενην γαμησας μοιχαται(MOICHEIA)

    Nesse texto vemos duas palavras diferentes, porneia e moicheia

    Moicheia significa adultério

    o texto ficaria mais ou menos assim

    Quem repudiar a sua mulher, nao sendo por causa de PORNEIA, e casar com outra comete MOICHEIA

    No texto de Mt 5:32, a palavra porneia nao faria sentido nenhum se tivesse o sentido de Adultério

    vejamos

    Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas(PORNEIA), a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério(MOICHEIA)

    Se a palavra pornéia tivesse o sentido de adultério aqui o texto ficaria mais ou menos assim:

    qualquer que repudiar a sua mulher, exceto em caso de adultério, a expoe a tornar-se adultera

    nao faz sentido nenhum, se eu repudio minha mulher por causa de adultério ela já é adultera, como eu vou a expor a se tornar adultera.

    se eu repudiar a minha mulher eu a exponho a se tornar adultera porque certamente ela se casará com outro

    O adultério nao é motivo para a separaçao, se fosse, o Senhor estaria se contradizendo, pois ele disse que devemos perdoar, é difícil mas é o que devemos fazer

    O marido e a mulher é o mesmo que Cristo e a Igreja

    da mesma forma que o marido é o cabeça da mulher, Cristo é o Cabeça da igreja, assim como marido e mulher sao um, assim tambem Crito e a igreja

    Eu comparo a idolatria como se fosse o adultério, mas o Senhor Jesus não se separa da igreja caso ela cometa algum tipo de idolatria, Ele perdoa

    Marido e mulher são uma só carne, a cabeça nao pode se separar do corpo

    No casamento não deve ter adultério, mas se tiver devemos perdoar, negar a nossa alma e perdoar

    Hb 13:4

    Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros

    a propósito a palavra pornéia nao aparece nesse texto

    obs. não me identifico porque eu nao preciso aparecer

    Dou graças ao Senhor porque Ele nos ama

    Jesus é o Senhor

  176. Irmã Ana diz:
    Olá! A paz do Senhor Jesus.
    Querido. Eu não tive nenhuma intenção de entristecê-lo, Caso isto aconteceu, peço-lhe perdão. O meu objetivo é esclarecer, como o seu também. É somar e não dividir é multiplicar e não subtrair.
    Fico alegre em saber que entendeu a respeito de pornéia e o seu significado que é todo tipo de relações sexuais ilícitas.
    “Pelo que “eu entendo e o irmão concorda, pornéia É “TODO TIPO” DE RELAÇÃO” SEXUAL ILICITA”. QUE NO SENTIDO BIBLICO É PROSTITUIÇÃO.
    SE PORNÉIA É TODO TIPO DE RELAÇÕES SEXUAIS ILICITAS, ENTÃO INCLUI ADULTÉRIO QUE TAMBÉM É UMA RELAÇÃO SEXUAL ILICITA.
    O NOME DO FILHO DE DEUS EM ARAMAICO, GREGO E HEBRAICO NÃO É JESUS. NO ENTANTO NA NOSSA LÍNGUA TEM PODER PARA EXPULSAR DEMÔNIO. BASTA TER FÉ NESSE NOME (JESUS) QUE É TODO PODEROSO. E OS CRISTÃOS NÃO FALAM O NOME VERDADEIRO
    QUANDO EU FALEI A RESPEITO DE OMITIR O SEU NOME. É QUE FICA ESTRANHO CHAMÁ-LO DE ANÔNIMO. ENTENDEU? NÃO FOI PARA DEIXA-LO TRISTE OU ABORRECIDO COMIGO.
    ESPERO DE TODO O MEU CORAÇÃO PODER TROCAR CONHECIMENTO COM O IRMÃO. SAIBA QUE É UM PRAZER INTERAGIR CONTIGO.
    A respeito da IGREJA (NOIVA) E CRISTO (NOIVO), concordo 100%.
    Agora quando se trata do cristão individual e denominação local, a coisa muda de figura.
    Lembra-se da Igreja de LAODICÉIA (igreja local)? O que foi dito a ela?
    E do cristão individual que cometer pecado de adultério, por exemplo, e não se arrepender de todo coração.
    SE O CÔNJUGE QUE TRAIR SE ARREPENDER, A OUTRA PARTE DEVE PERDOAR, NISTO EU TAMBÉM CONCORDO COM O IRMÃO.
    EM PV 28:13 DIZ: “O QUE ENCOBRE AS SUA TRANSGRESSÕES NUNCA PROSPERARÁ, MAS AQUELE QUE CONFESSA E DEIXA ALCANÇARÁ MISERICÓRDIA.
    QUANDO FALA DA NOIVA É INDISCUTIVEL.
    MAS, ““ “QUANDO SE TRATA “DO CRISTÃO” INDIVIDUAL” PARA COM DEUS SÓ HÁ PERDÃO E SALVAÇÃO, SE HOUVER ARREPENDIMENTO SINCERO.
    Fique com a GRAÇA E O PRINCIPE DA PAZ.
    Jesus te ama.
  177. Anônimo diz:
    Amém irmã!!!

    de modo algum fique triste com você, as vezes na escrita causa falsas impressões, se pareceu que fiquei triste, não foi minha intenção, somos irmãos e devemos viver em unidade

    Eu gostaria de compartilhar com a irmã o que tenho ganhado do Senhor.

    se a irmã tiver MSN me add para agente desfrutar da palavra do Senhor…

    MSN denidan25@hotmail…

    Jesus é o Senhor!!!

  178. Anônimo diz:
    Graça é Paz da parte de Deus e de nosso Senhor e Salvador Jesus Crito!

    Irmã, eu fiz uma pesquisa, e descobri que em todo o novo testamento, onde aparece a palavra adultério, no grego não aparece a palavra “pornéia” e sim “moicheia”

    Moicheia é uma palavra específica para adultério…

    Porneia é relação sexual ilícita. A única relação sexual ilícita para uma pessoa casada é o adultério.

    visto que o Senhor Jesus usou duas palavras diferente, entende-se que Ele estava falando de coisas diferentes.

    Se Ele queria dizer: “não sendo por causa de adultério” ele diria “não sendo por causa de moicheia”

    quando alguem comete adultério, no grego não se fala que alguem cometou Pornéia, alguem cometeu moicheia, pois moicheia é a palavra específica para isso.

    Eu não entendi quando a irmã disse:

    “A respeito da IGREJA (NOIVA) E CRISTO (NOIVO), concordo 100%.
    Agora quando se trata do cristão individual e denominação local, a coisa muda de figura.”

    Como assim muda de figura?

    O cristão individual não é a igreja?? a igreja local não é a igreja??

    em 1 Co 12:27 diz:
    “Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.”

    Todos nós individualmente, fazemos parte do corpo.

    A igreja é uma só, e a igreja é o Corpo de Cristo. Na palavra de Deus vemos uma igreja em cada cidade, porém todas elas são apenas uma, a igrja de Deus

    vamos refletir sobre 1 Co 1:2

    “à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:”

    1- “à igrja” essa frase está no singular portanto é uma só
    2- “igreja de Deus” a igreja é de Deus, não é do pastor fulano e nem nossa
    3- “que está em Corinto” está em uma cidade, não vemos denominação aqui
    4- quem é a igreja? “santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo”

    Se eu moro em Vila Velha, eu sou parte da igreja de Deus que está em Vila Velha.

    Quando a irmã falou da igreja de Laodiceia, deu a entender que a igreja que está em Laodiceia vai pro inferno… talvez eu tenha entendido mal mas enfim.

    A igreja que está em Laodiceia foi repreendida pelo Senhor, mas o Senhor disse que o que vencer sentará no Seu trono

    Deus trata com cada um de nós individualmente para edificar a Sua igreja mas antes de tudo somos a igreja

    Não leve a mal o que vou dizer, mas é notório que as denominação tem causado divisão no Corpo, e não é essa a visão do Senhor. A visão do Senhor é a unidade, é uma igreja em cada cidade, nao estou falando de edfícios, pois local de reunião da igreja pode ter vários, mas a igreja deve ser uma só

    em 1 Co 12:25 deixa claro o que estou falando

    “para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros”

    At 2:44
    “Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum”
    At 4:32
    “Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum.”

    Lendo o livro de Atos vemos que a igreja começou com quase 3 mil pessoas, depois mais quase 5 mil, depois já nem contavam mais, era uma multidão
    e todos eles eram somente um coração e alma, estavam juntos, e tinha tudo em comum, faziam suas refeições com alegria e singeleza de coração.

    essa é a visão do Senhor para a Sua igreja

    Isso é maravilhoso!!!

    A vontade do Senhor é que todos nós

    Batista, Assembléia de Deus, Maranata, Presbiteriana, Adivententistas, Quadrangular, Luterana, Deus é amor e tantas outras, sejamos apenas a igreja de Deus. Sem divisão no corpo.

    Alguem pode perguntar, como é que tanta gente que pensa diferente pode ser uma só igreja?

    A visão do Senhor não é que tenhamos pensamentos diferentes, todos temos que ter o mesmo pensamento, pois quem nos ensina é o espírito com diz em 1 Jo 2: 27

    “Quanto a vós outros, a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nele, como também ela vos ensinou”

    Tudo isso é muito rico!!! quando falo sobre esse assunto, vai abrindo mais e mais assuntos e se deixar eu escrevo um livro aqui…

    Certo dia eu estava no transporte da empresa que trabalho, e o motorista passando pelas ruas viu uma igreja, na outra esquina viu outra, mais a frente viu outra, então ele disse: “Pequenas empresas, Grandes negócios”

    é essa a visão que a igreja tem mostrado ao povo hoje em dia… a igreja que antes era vista como a igreja gloriosa, hoje está caindo no ridículo.
    misericórdia!!!

    Temos que reverter essa situação, pois a igreja do Senhor é maravilhosa e poderosa!!! Temos que abrir os nosso olhos para a palavra e não ficar presos a doutrinas e esninamento de homens, temos que praticar a palavra.

    O mais formidável na vida da igreja é compartilhar a palavra e viver em unidade, não somente da boca pra fora, mas a verdadeira unidade

    A palavra nos mostra tudo o que precisamos para que isso seja real e possível.

    Abramos os nosso olhos para a palavra de Deus!!!

    Jesus é o Senhor!!

  179. Anônimo diz:
    irmã Ana,

    Graça é Paz da parte de Deus e de nosso Senhor e Salvador Jesus Crito!

    Irmã, eu fiz uma pesquisa, e descobri que em todo o novo testamento, onde aparece a palavra adultério, no grego não aparece a palavra “pornéia” e sim “moicheia”

    Moicheia é uma palavra específica para adultério…

    Porneia é relação sexual ilícita. A única relação sexual ilícita para uma pessoa casada é o adultério.

    visto que o Senhor Jesus usou duas palavras diferente, entende-se que Ele estava falando de coisas diferentes.

    Se Ele queria dizer: “não sendo por causa de adultério” ele diria “não sendo por causa de moicheia”

    quando alguem comete adultério, no grego não se fala que alguem cometou Pornéia, alguem cometeu moicheia, pois moicheia é a palavra específica para isso.

    Eu não entendi quando a irmã disse:

    “A respeito da IGREJA (NOIVA) E CRISTO (NOIVO), concordo 100%.
    Agora quando se trata do cristão individual e denominação local, a coisa muda de figura.”

    Como assim muda de figura?

    O cristão individual não é a igreja?? a igreja local não é a igreja??

    em 1 Co 12:27 diz:
    “Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.”

    Todos nós individualmente, fazemos parte do corpo.

    A igreja é uma só, e a igreja é o Corpo de Cristo. Na palavra de Deus vemos uma igreja em cada cidade, porém todas elas são apenas uma, a igrja de Deus

    vamos refletir sobre 1 Co 1:2

    “à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:”

    1- “à igrja” essa frase está no singular portanto é uma só
    2- “igreja de Deus” a igreja é de Deus, não é do pastor fulano e nem nossa
    3- “que está em Corinto” está em uma cidade, não vemos denominação aqui
    4- quem é a igreja? “santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo”

    Se eu moro em Vila Velha, eu sou parte da igreja de Deus que está em Vila Velha.

    Quando a irmã falou da igreja de Laodiceia, deu a entender que a igreja que está em Laodiceia vai pro inferno… talvez eu tenha entendido mal mas enfim.

    A igreja que está em Laodiceia foi repreendida pelo Senhor, mas o Senhor disse que o que vencer sentará no Seu trono

    Deus trata com cada um de nós individualmente para edificar a Sua igreja mas antes de tudo somos a igreja

    Não leve a mal o que vou dizer, mas é notório que as denominação tem causado divisão no Corpo, e não é essa a visão do Senhor. A visão do Senhor é a unidade, é uma igreja em cada cidade, nao estou falando de edfícios, pois local de reunião da igreja pode ter vários, mas a igreja deve ser uma só

    em 1 Co 12:25 deixa claro o que estou falando

    “para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros”

    At 2:44
    “Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum”
    At 4:32
    “Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum.”

    Lendo o livro de Atos vemos que a igreja começou com quase 3 mil pessoas, depois mais quase 5 mil, depois já nem contavam mais, era uma multidão
    e todos eles eram somente um coração e alma, estavam juntos, e tinha tudo em comum, faziam suas refeições com alegria e singeleza de coração.

    essa é a visão do Senhor para a Sua igreja

    Isso é maravilhoso!!!

    A vontade do Senhor é que todos nós

    Batista, Assembléia de Deus, Maranata, Presbiteriana, Adivententistas, Quadrangular, Luterana, Deus é amor e tantas outras, sejamos apenas a igreja de Deus. Sem divisão no corpo.

    Alguem pode perguntar, como é que tanta gente que pensa diferente pode ser uma só igreja?

    A visão do Senhor não é que tenhamos pensamentos diferentes, todos temos que ter o mesmo pensamento, pois quem nos ensina é o espírito com diz em 1 Jo 2: 27

    “Quanto a vós outros, a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nele, como também ela vos ensinou”

    Tudo isso é muito rico!!! quando falo sobre esse assunto, vai abrindo mais e mais assuntos e se deixar eu escrevo um livro aqui…

    Certo dia eu estava no transporte da empresa que trabalho, e o motorista passando pelas ruas viu uma igreja, na outra esquina viu outra, mais a frente viu outra, então ele disse: “Pequenas empresas, Grandes negócios”

    é essa a visão que a igreja tem mostrado ao povo hoje em dia… a igreja que antes era vista como a igreja gloriosa, hoje está caindo no ridículo.
    misericórdia!!!

    Temos que reverter essa situação, pois a igreja do Senhor é maravilhosa e poderosa!!! Temos que abrir os nosso olhos para a palavra e não ficar presos a doutrinas e esninamento de homens, temos que praticar a palavra.

    O mais formidável na vida da igreja é compartilhar a palavra e viver em unidade, não somente da boca pra fora, mas a verdadeira unidade

    A palavra nos mostra tudo o que precisamos para que isso seja real e possível.

    Abramos os nosso olhos para a palavra de Deus!!!

    Jesus é o Senhor!!

    • Irmã Ana diz:
      A paz do Senhor Jesus amado irmão Anônimo.
      Fico muito feliz em saber que o irmão não ficou triste comigo.
      Saiba que a sua pesquisa não está errada e em nenhum momento eu discordei do irmão. É tanto que eu sempre disse estávamos de acordo. Quando eu dei meu comentário a respeito do TEMA: “O CRENTE DIVORCIADO PODE CASAR DE NOVO?”. É Porque estão banalizando muito o casamento. A mídia, por exemplo, tem sido uma ferramenta usada por autores de novelas que distorcem os valores morais. Um SISTEMA que Satanás usa contra os CASAIS, e que alguns CRISTÃOS POR NÃO VIGIAREM ACABAM CEDENDO AO PECADO DO ADULTÉRIO.
      TALVEZ EU NÃO TENHA EXPRESSADO CORRETAMENTE NA ESCRITA. Mas dessa vez vou tentar me expressar da melhor forma possível. A respeito da igreja local e do Cristão individual é porque ENTRE NÓS PODE HAVER FALSO IRMÃO e FALSA IGREJA.
      Nós temos livre-arbítrio, infelizmente eu digo para tristeza nossa que existe muitos e não todos NO MEIO EVANGÉLICO QUE SÃO LOBOS DEVORADORES COM CAPA DE OVELHAS, (lembra-se dos crentes que dizem serem pastores de uma denominação e são gays assumidos e que casaram dentro de uma igreja evangélica local e prega a Palavra de DEUS DIZENDO QUE DEUS É AMOR? O irmão assistiu isso?). ELES FORAM À TV E SE DIZEM CRISTÃOS. Isto só é um dos exemplos que eu passo para o irmão. PELO QUAL ESTÁ ACONTECENDO EM PLENO SÉCULO XXI, É A PALAVRA DE DEUS SE CUMPRINDO DIANTE DOS NOSSOS OLHOS. Eles estão brincando de ser crente dentro de uma igreja local. Isto é muito triste. E NO SENTIDO FIGURADO CADA MEMBRO É RAMO E JESUS É A VIDEIRA, PORÉM O RAMO OU VARA QUE NÃO DER FRUTO VAI SER CORTADO, SECARÁ E SERÁ LANÇADO NA CHAMA (parábola contada por Jesus). E o pior é dar frutos podres.
      Com certeza somos membros do Corpo de Cristo. Graças a Deus que existe ainda PASTORES SÉRIOS E MUITAS IGREJAS LOCAIS SÉRIAS TAMBÉM. Quando eu citei a igreja de Laodiceia, DE MANEIRA NENHUMA QUIS GENERALIZAR, TANTO QUE TINHAM MAIS SEIS IGREJAS ALÉM DA MESMA ENTRE ELAS A ESMIRNA E FILADÉLFIA QUE ERAM BENÇÃOS. Mas, infelizmente nem todas eram benção, é tanto que Jesus conhecia aquele grupo de irmãos que por causa da riqueza material acabou COLOCANDO JESUS PARA FORA da vida deles do qual era templo do Espirito Santo, por isso Jesus falou que estava batendo na porta (CORAÇÃO) pedindo para entrar. ELES SE TORNARAM AUTOSSUFICIENTES DIZENDO: “NÃO TENHO FALTA DE NADA”, OU SEJA, NÃO DEPENDIA DO SENHOR PARA MAIS NADA.
      O irmão comentou a respeito do motorista da empresa de transporte onde trabalha. Que ele observou uma igreja (denominação) após a outra, chamando-as de “pequenas igrejas grandes negócios”. Por que será que falou isso? Eu digo por quê. É porque em muitos púlpitos não se prega mais o genuíno EVANGELHO. O que se vê ou se ouve na TV E RÁDIO NA MAIORIA DAS VEZES É O DEUS DINHEIRO CHAMADO MAMON, A FAMOSA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE QUE TEM LEVADO MUITAS PESSOAS AO ENGANO, PRINCIPALMENTE OS CRENTES INCAUTOS (INGÊNUOS).
      Quero deixar claro que não sou a favor da miséria. Se trabalharmos e estudarmos Deus com certeza nos fará prosperar.

      Como o irmão disse é tanta coisa pra compartilhar que dar para escrever um livro.
      vou deixar o meu msn anna_csfreitas@hotmail.com
      já o adicionei no meu msn.
      Saiba que é um privilégio muito grande, pois gosto muito de estudar a Palavra de Deus e trocar conhecimento e aprender também com o irmão.
      Que DEUS O ABENÇÕE RICAMENTE O SEU MINISTÉRIO.
      Fique com a paz de Cristo.

  180. Anônimo diz:
    Graça e paz irmã

    É um prazer ter a irmã no meu MSN, para podermos compartilhar a palavra, para alimentar nosso espírito.

    Eu assisti sim o caso que a irmã falou, é realmente um absurdo!!!

    Eu vivo dizendo que as pessoas tem a tendência de interpretar a bíblia da melhor maneira que lhes covém, como esses “pastores” que conseguem interpretar na biblia a legalidade do casamento Gay, pois convém a eles isso. Que Deus tenha misericórdia!!

    A palavra de Deus deve ser lida e estudada no Espírito, pois é Ele quem nos ensina e nos revela a Sua palavra!!!

    Gostei muito do seu comentário, espero que estejamos sempre compatilhando a palavra de Deus pois assim chegaremos ao pleno conhecimento da verdade, aprendendo uns com os outros.

    Que Deus te abençoe grandemente!!!

    Estejamos orando uns pelos outros

    Jesus é o Senhor

  181. Carlos diz:
    Eu gostaria de deixar algum recado para: Ana, anônimo, Esdras, Denilson, Alex….da vida…..

    Vocês mesmo que discutem entre si falando de pornéia…moicheia e outras palavras que 99,99% dos brasileiros nunca ouviram falar e não vão ouvir, já que hoje até tem a Bíblia escrita nos dias de hoje exatamente para alcançar toda a população brasileira numa linguagem mais de hoje….e ora..por favor…considero vcs uns querendo mostrar que sabe mais que outro da palavra de Deus e vejo que isso nao está agradando a Ele.

    Acredito também que o blog do irmão Roberto nao tinha este intuíto de mudar o foco, coisas que vcs o fazem a cada comentário.

    Eu deixei um recado e ninguem quis me responder…por que?

    Ta aí o recado:

    Carlos
    6 de outubro de 2010 at 19:08 · Responda!
    JÁ FUI CASADO UMA VEZ ( IGREJA EVANGÉLICA..OS DOIS CRISTÃOS)….PORÉM NOS DIVORCIAMOS E NÃO EXISTE NENHUMA CONDIÇÃO DE VOLTA!!

    DEVO VIVER COMO UM EUNUCO E INFELIZ PARA O RESTO DA MINHA VIDA???

    NÃO TENHO O DIREITO DE UM DIA CONHECER UMA OUTRA PESSOA CRISTÃ E RECOMEÇAR NOVAMENTE??

    ABRAÇOS

    Ninguem até agora deu uma palavra…e eu vejo vcs da mesma maneira como uma empresa vê os seus funcionarios…a empresa vê os seus funcionarios apenas como um número ( pelo menos a maioria das empresas) e vcs…SIMPLESMENTE VÊEM A BÍBLIA COMO A PALAVRA QUE TEM QUE SER OBEDECIDA EM TODA A ESSÊNCIA SENÃO IRÁ PARA O INFERNO

    NO TEMPO DE MOISÉS POR CAUSA DO CORAÇÃO DURO DOS HOMENS ABRIU UMA PARENTESES E FOI PERMITIDO O DIVÓRCIO…NO NOVO TESTAMENTO TUDO SE FEZ NOVO….ENTÃO SE ESQUECE O QUE ACONTECEU NO VELHO??

    NA ESMAGADORA MAIORIA DAS IGREJAS EVANGÉLICAS NO CULTO DE SANTA CEIA CADÊ O VINHO?? SUCO DE UVA NÃO ESTÁ NA BÍBLIA…ENTAO ESTAMOS ERRANDO E PECANDO TAMBÉM… TODOS IRÃO PRO INFERNO??

    E SE CHEGAR UM CASAL NA SUA IGREJA…OS DOIS CASADOS PELA SEGUNDA VEZ E COM FILHOS…NÃO IRÃO ACEITAR ESTE CASAL? DIRÃO A ELE PRA SE SEPARAREM SENÃO IRÃO PARA O INFERNO??

    É UMA PENA VIR AQUI E LER TANTAS COISAS QUE NÃO CONTRIBUÍRAM NADA!!

    • Irmã Ana diz:
      AMADO CARLOS. A PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO.
      VEJO QUE QUER UMA RESPOSTA, NÃO É ISSO? LEIA ROMANOS 10 VERSO 8a.

      A PALAVRA DE DEUS É DE GÊNESIS AO APOCALIPSE. EU E VOCÊ NÃO PRECISAMOS + OBEDECER AS LEIS CERIMONIAIS COMO FESTAS QUE EXISTIAM NO TEMPO DA LEI DE MOISÉS. PORÉM, SE TRANTANDO DA LEI MORAL DO ANTIGO TESTAMENTO PECADO CONTINUA SENDO PECADO PARA DEUS, COMO NO CASO DE ADULTÉRIO QUE ESTÁ INSERIDO NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO.
      VOU LHE FAZER UMA PERGUNTA. QUAL É A SUA REGRA DE FÉ E PRÁTICA? A BÍBLIA? ENTÃO VOCÊ PRECISA LER MATEUS 7 VERSOS 13, 14, 24 ATÉ 27. LEIA TAMBÉM EM HEBREUS 4 VERSOS 12 E 13. LEIA TAMBÉM TIAGO 4 VERSO 7.
      EU E VOCÊ TEMOS LIVRE-ARBÍTRIO, SE ESCOLHERMOS FAZER A NOSSA VONTADE DEUS VAI NOS RESPEITAR, PORÉM TERÁ CONSEQUÊNCIAS DOS NOSSOS ATOS. MAS, SE FIZERMOS COMO ESTÁ ESCRITO EM 2 CRÔNICAS 7:14 E 1ª CARTA DE JOÃO 1 VERSOS 8 AO 10.

      CONCLUINDO: O ALFABETO SECULAR É: A – B – C – D, JÁ NA CARTILHA DE DEUS QUE É A PALAVRA DE DEUS O ALFABETO COMEÇA COM: O – B – D – CER.
      FIQUE COM A PAZ DE JESUS.
      CRISTO VOLTARÁ!

  182. Alex Puglia diz:
    Carlos,

    Eu nao respondi o seu recado porque voce se colocou como um cristao de igreja evangelica. Se voce quiser continuar fazendo parte da sua igreja evangelica voce ja sabe qual e a opiniao deles entao nao tem o que eu dizer para voce. Outra coisa minha opniao para o seu problema foi colocada em muitos posts. Inclusive muitos deles onde eu nao usei porneia e nem micheia.

    Mas ja que voce insiste eu vou dizer o que eu penso. Eu ja vivi a vida de igreja evangelica, e ja vivi tambem a separacao como voce viveu. E percebi que as duas vidas nao se juntam, e impossivel voce ser separado e viver na igreja evangelica em paz. Porque para a igreja esse e um pecado nao tem perdao, a nao ser que a sua esposa morra e entao voce pode continuar com a sua vida. Porque na cabeca do evangelico, Deus tem poder para curar qualquer ferida e restaurar qualquer casamento, portanto se o seu nao esta restaurado e porque voce nao teve fe suficiente e nao orou suficiente. E separacao, na verdade, e vista como a derrota, ou a disistencia de lutar. Porque (de novo na cabeco do evangelico) quando voce se separa a mensagem e, eu nao aguento esperar mais e vou desistir de lutar pelo meu casamento, ou seja, a certeza deles e que se voce continuar lutando, orando, jejuando, pedindo, Deus vai restaurar. Essa e a crenca e essa e a esperanca, se isso e verdade ou nao, ja falei muito sobre isso e acho que cada pessoa tem que decidir como quer viver a vida. No meu caso quando chegou o momento entre decidir se eu ia escolher viver o meu presente ou esperar uma restauracao no futuro. Eu decidi viver o meu presente, enfrentar a dor de acabar uma relacao, e buscar o que era melhor para mim e para minha ex-esposa (que hoje e ainda uma grande amiga). Eu escolhi viver o presente. As pessoas me diziam, mas Deus nao gosta de divorcio . . . e eu disse, essa e a minha escolho, isso e o que eu penso ser melhor para mim e nao tem mais volta. Hoje eu sou um homem divorciado. E enfrentei tambem esse problema como homem, se realmente e verdade que Deus nao gosta de diovorcio, ele vai ter que conviver com esse meu defeito, assim como ele convive com a mentira, a maldade, a traicao, a ganancia e todos os outros pecados que existem em mim. Se o divorcio realmente for pecado isso nao novidade para Deus, ele ja aceita um monte de outros pecados que eu tenho e me ama do mesmo jeito,

    Essa decisao desconstruiu muita coisa dentro de mim e me liberou da varias outras, mas isso e assunto para muitas palavras. A verdade e que essa decisao na minha vida me abriu os olhos para ver o tanto que essa teologia evangelica que vem desde a epoca de Lutero e opressora e desumanizadora.
    Porque tudo o que e humano e tachado como pecado. A igreja entende que ser humano e ser pecador mas acha que ao inves de viver e evoluir com nossos defeitos temos que fugir do pecado. Entao a solucao nao e aprender com os erros e evoluir, a solucao e parar de fazer, ou entao fingir que nao faz. Ao inves de ver o mentiroso como uma pessoa que tem medo da verdade e precisa evoluir para perder esse medo, a igreja ve o mentiroso como um pecador e o unico conselho e parar de mentir. Repressao ! Luta ! Branco e Preto, Certo Errado ao inves de aceitacao, conversa, tolerancia e evolucao.

    Sobre o seu email deu para sentir um certo desespero em receber uma resposta e tambem um certo desprezo quanto a opiniao do proximo, primeiro voce me chama de um numero que apenas quer aparecer e depois diz que quer saber a minha opiniao sobre voce. Se voce nao concorda comigo porque quer saber a minha opiniao? Acho que o seu problema e exatamente esse voce quer a aceitacao de pessoas que voce ja nao tem nada em comum. Porque voce precisa da aceitacao de algum pastor para te dizer o que voce deve fazer com a sua vida ? Ele nunca se divorciou, como ele pode saber o que e bom para voce ? Mas alguma coisa dentro de voce grita pela aceitaca, e talvez por isso voce esta tao nervoso, comigo e com todo mundo desse site. Jung diz que uma grande parte da nossa evolucao como ser humano e cortar a dependencia que temos das crencas de nossos pais ou tutores. Muitas pessoas nao cortam a relacao a vida inteira, e ficam dependentes da opiniao dos pais em suas vidas, vivendo o que os pais acham que eles deveriam ser. Outras pessoas projetam isso em fundamentalismos de varias especies. Pode ser um time de futebol, uma maneira de viver (nazismo, hippies), e muitas vezes e uma religiao. Entao voce vive a vida inteira dependendo da aceitacao do seu pastor, ou do papa, ou do bispo . . . achando que eles sabem o que e melhor para voce. Isso e muito comum e tem que ser tratado com um bom psicologo ou analista. E parte da nossa evolucao como ser humano e quem nao consegue vencer isso fica capenga para o resto da vida. Pois sao pessoas que vao viver de acordo com regras ditas por alguma coisa fora delas, e nao o que realmente vem de dentro delas, ou seja, vivem o que gostariam de ser ao inves de viver o que REALMENTE SAO.

    Entao amigo, ai esta para voce a mesma questao, se voce quer enfrentar a vida de frente e viver o presente, tem que estar disposto a perder muitos amigos, desconstruir muitos sofismas, deixar muitas discussoes sem resposta e cair de cabeca em quem voce realmente eh. O que realmente te faz feliz e faz a vida valer a pena. O problema disso e que se voce entra nessa voce toma toda a responsabilidade de sua vida para voce mesmo, ou seja, se voce for infeliz nao da mais para jogar a culpa, na esposa, na igreja, ou em Deus. Voce e o unico responsavel pela sua felicidade e pela sua miseria. Para mim serviu e hoje eu sou muito feliz . . . nao posso dizer se serve para voce ou para qualquer outra pessoa.

    Grande Abraco para voce,

    Alex Puglia

  183. Samuel diz:
    Eu acho que ficar transpassando a sensação de algum conflito e/ou criar supostas animosidades não vai adiantar de nada. Cada um segue e vive sua vida da meneira que bem entende. Da mesma forma que eu acredito que Deus não gosta de uma separação, ELE também não gosta de ver seus filhos vivendo infelizes. Humanamente falando em alguns casos (como no meu, onde envolve agressão, e demais situações que marcam a alma, e mata o amor) é difícil realizar-se com tal existência ao seu lado. Alex Puglia você citou aí em cima que hoje você e sua ex-esposa são grandes amigos, e isto é muito bonito de se ver nesta sociedade pós moderna.

    Deus é amor, é justiça, e conhece o íntimo de cada um aqui na íntegra a qual revela os nossos direitos, e deveres. Infelizmente muitas vezes tomamos atitudes preceptadas em virtude de construir algo para a vida toda; mas nem sempre isso se materializa em amor, ou crença primordial para seguir tal relação. Seja ela no âmbito de namoro, noivado, casamento, etc.

    Infelizmente é assim, por isso é necessário pensar antes de fazer, e analisar os pós, e contra.

  184. Carlos diz:
    Bom Alex..como vc fez uma grande explanação e concordo, inteligente também…cabe a mim mandar um abraço pra vc e dizer que não estou desesperado, porque na verdade o que eu penso sobre isso é o mesmo que vc…vou viver meu presente e se Deus permitir que eu venha conhecer alguém que realmente me faça feliz eu com certeza não irei pensar duas vezes, porque eu tenho certeza que ainda sou jovem e tenho uma vida ainda para ser feliz ao lado de algúem!!

    Não acredito que Deus queira que pessoas que já tiveram uma experiencia fracassada vivam suas vidas seja por 10, 20, ou 50 anos restante ainda solitárias e infelizes.

    E é bem isso que vc falou…a Igreja repreende pra não se separar, mas, até hoje, eu não consegui ver um pastor expulsar um casal de sua igreja só porque eles eram divorciados e agora estão casados, muito menos orientá-los a se separarem e voltarem para os seus conjuges anteriores.

    Abs

  185. Samuel diz:
    Carlos, qual é seu email, ou MSN?
  186. Alex Puglia diz:
    Carlos,

    Bom saber que voce esta bem assim. E isso ai amigo, a vida e o dia de hoje.

    Grande Abraco,

    Alex Puglia

  187. Alex Puglia diz:
    Anonimo,

    Respondendo o seu posto do dia 13 de outubro . . .

    Voce concordou comigo que Moises nao permitiu o divorcio mas instituiu a carta de divorcio, pois isso ja era praxe e sempre vai ser. Fico feliz com isso e gostaria de continuar com voce o raciocinio:
    Anonimo: Eu entendo nesse texto que Moisés está permitindo o divórcio com carta de divórcio!!! “Replicaram-lhe: Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar?” Mateus 19:7 Da mesma forma eu entendo nesse texto que Moisés permitiu o divórcio com a carta de divórcio. Mesmo que fosse do jeito que você falou, se Moisés tivesse mandado fazer carta de divórcio porque os judeus já repudiavam as suas mulheres, vemos que essa nao é a vontade de Deus
    Alex: Voce se baseia no que Jesus disse para pensar que a vontade de Deus e contraria ao divorcio, pois Jesus diz: “Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio.
    A minha maneira de entender essa passagem e bem literal. No meu entender, por causa da dureza dos vossos coracoes (esta explicado no livro de Deut no capitulo 22) significa: pelo fato de voces serem opressores e mandarem suas mulheres para fora de casa sem razao alguma, moises instituiu a carta. Ou seja, a dureza de coracao = a atitude opressora da epoca de Moises. Que continuava na epoca de Jesus e por isso ele incluiu os Farizeus dizendo SEU CORACAO.
    Na visao evangelica, que acho que se aproxima mais da sua visao, o entendimento e mais geral como se Jesus estivesse falando, nao para os fariseus, mas para o mundo inteiro. Nessa visao o termo dureza de vossos coracoes nao tem a haver com uma coisa especifica, mas algo generico. Ou seja, quando voce le esse texto voce entende, por causa da raca humana ser pecadora e maldosa moises instituiu a carta de divorcio. Se fossemos falar ao contrario diriamos, se voces nao fossem tao pecadores, nao precisaria da carta de divorcio. E disso e evangelico tira o sofisma: So existe divorcio porque somos pecadores portanto divorcio e pecado e nao devemos praticar.
    Para mim isso foi uma medida social e para voce e um principio cristao. Para mim um povo chamado de Judeu estava sofrendo porque muitos homens cansavam de suas mulheres e ou diziam que elas nao tinham casado virgem, ou apenas jugavam elas para fora de casa, dando a entender que elas o trairam sexualmente e essas viravam prositutas ou eram apedrehadas ate morrer. O lider desse povo. Cara chamado Moises tomou uma atitude muito sensata e disse: daqui pra frente se voce quiser mandar sua mulher embora, SE NAO FOR POR RELACOES ILICITAS, POIS ESSAS SAO TRATADAS COM PENA DE MORTE, mande com uma carta de divorcio, pois assim ela pode voltar para casa do pai dela, casar de novo e nao ser apedrejada na rua. Para voce e para a maioria dos evangelicos, Jesus estava dizendo Moises apenas instituiu o divorcio porque voces sao pecadores e maus e nao vao conseguir manter um casamento.
    Vamos continuar em sua logica mais um pouco . . .
    Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher(independente de carta), não sendo por causa de relações sexuais ilícitas (Porneia), e casar com outra comete adultério e o que casar com a repudiada (independende de carta) comete adultério.” Mateus 19:8-9
    Aqui nós vemos mais uma vez Jesus falando que foi Moisés que permitiu o divórcio e tambem vemos que independendemente da carta de divórcio, se repudiar já está errado. Vemos que Jesus condena o repúdio tudo o que vemos é o Senhor falando para nao separar. Tudo o que você disse entra em contradiçao com as palavras do Senhor Jesus “De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem” Mateus 19:6 quando nos casamos nao somos mais duas pessoas, mas uma só carne, e Ele ainda diz que o que Deus ajuntou nao separe o homem não tem nada a ver com carta de divórcio
    Voce diz que Jesus condena o repudio porque voce esta partindo do principio que Jesus esta falando para o mundo e nao falando da lei de Moises. Moises fala da carta de divorcio em Deut 24 mas em Deut 22 ele fala dos pecados sexuais. Veja que Moises esta tentando fazer justica principalmente para a mulher oprimida. Alguns exemplos: Se um home casar com uma mulher e nao gostar mais dela e difama-la os pais da mulher tem que provar que ela era virgem, se for provado, o cara apanha, tem que pagar uma multa para o PAI da moca e ainda ficar com ela. Se for provado nao era virgem, pena de morte para ela. Se um homem deitar com uma mulher que tem marido, os dois morrem, isso se for de comum acordo. Se um homem deitar com uma mulher que tem marido na cidade, os dois morrem ele por estupra-la e ela por nao gritar. Se um homem deitar com uma mulher no campo (onde ninguem pode ouvir os gritos) o homem morre e a mulher ganha nao pois nao da para saber se ela gritou ou nao. Da pra notar que tudo isso esta protegendo a mulher ? Tudo isso e uma conduta social que esta tentando igular as forcas, mas ainda muito embebida de machismo porque apesar de tudo a mulher e tratada como um bem que passa de pai para filho. No caso da mulher difamada, quem ganha o dinheiro da multa e o pai e nao a mulher, e alem disso ela vai voltar para o palhaco que a difamou. Outro exemplo do machismo e quando o homem estupra uma virgem, nesse caso, como o ele nao humilhou um outro homem, ele nao precisa morrer, apenas pagar uma multa para o pai da moca e tomar a mulher como esposa, e nesse caso a lei diz que ele nao pode repudia-la nunca mais. Veja como a mulher era vista, nao tem voz e nem vez, muito menos sentimento. O importante disso tudo e que nessa lei, os pecados sexuais eram vistos como os piores pecados e todos com pena de morte. A instituicao do divorcio dada por moises foi no mesmo dia em que ele mandou matar o adultero. Um pouco depois de falar dos pecados sexuais.
    E agora vem Jesus dizendo que se voce quiser divorciar de sua mulher, so pode se ela tiver relacoes sexuais com outro. Moises disse: para traicao, difamacao, casar sem ser virgem a pena e morte. Se nao houver problemas sexuais, e ainda quiserem se divorciar tudo bem mas tem so com carta de divorcio. Minha pergunta e: Como pode Jesus se levantar para os Fariseus (que eram pessoas que tinham essa lei como sagrada) e comecear a inverter as coisas e dizendo, se voce quiser divorciar sem motivo nao pode, mas se sua mulher te trair eu deixo voce se divorciar, mas so deixo isso porque voce e muito ruim e nao consegue manter um relacionamento. Como isso pode fazer sentido ? Entao para Jesus divorciar pior do que trair ? E o que aconteceu com a pena de morte ? Sumiu ? Voce acha que os Fariseus nao iam cair em cima de Jesus e dizer, voce nao entende nada da lei, pois o pecado para relacoes ilicitas e a pena de morte a nao o divorcio. Se a interpretacao evangelica era que Jesus estava falando ao mundo contra a separacao, entao porque ele, sendo Deus, abriria a toa brecha que nunca existiu a favor do divorcio ?
    Desculpe mas eu nao posso acreditar que essa foi a intencao de Jesus. No meu entender Jesus nao estava abrindo uma excesao, mas estava apenas igualando as coisas, da mesma maneira como ele igualou muitos outros no sermao da montanha. Para mim Jesus disse alguma coisa do tipo: Para voces Farizeus que pensam que lei da carta de divorcio te livra da lei do amor e da justica, eu digo a voces: quem mandar sua mulher embora de casa sem carta de divorcio, nao sendo por relacoes sexuais (REPETINDO O QUE MOISES DISSE JA QUE RELACOES SEXUAIS ILICITAS NAO TEM DIVORCIO TEM PEDRA NA CABECA ATE MORRER) e casar com outra COMETE ADULTERIO. Jesus estava dizendo que para ele o fariseu que mandasse a mulher embora sem carta de divorcio deveria ser tratado como uma pessoa que comete adulterio, ou seja, punido com pena de morte. Isso calou os Farizeus assim como eles se calaram quando em outra feita, eles queriam apedrejar uma mulher pecadora e Jesus disse, quem nao tiver pecado atire a primeira pedra. Ou seja, o pecado dela nao e maior do que o seu. Se quiser apedrejar ela por ter tido relacoes sexuais, entao apedreje a voce mesmo por ser mentiroso, invejoso, opressor e etc. E se voce quiser mandar sua mulher embora porque nao mais gosta dela, isso e tanta falta de amor do que se voce adulterar com outra, por isso voce e culpado do mesmo pecado.
    De novo, meu entendimento da lei de moises foi uma tentativa de acertar um problema social para manter a orderm em um povo. Jesus com sua revolucao do amor e do espirito veio falar de coisas produndas na alma do homem e dizer que a lei se resume em amar o seu proximo e ao seu Deus. Os fariseus que adoravam a lei da carta de divorcio primeiro porguntaram a Jesus se era licito mandar embora. Jesus primeiro disse a eles, esqueca o certo e o errado da lei, o importante e amar e ficar junto, foi apara isso que fomos criados. Os farizeus entao usaram a lei contra ele, e Jesus devolveu a lei para eles, dizendo se voces querem a lei entao que tenham a lei, mas na divorciar e adulterar, no meu livro e a mesma coisa. Se querem matar o adultero entao que tambem matem o que quer se divorciar, pois os dois estao contra a lei do amor. Para mim a conversa se resume nisso e acabou ai com Jesus colocando os Fariseus em Xeque mate, dai para frente a conversa muda de tom e passa a ser com os discipulos.
    Como vimos, temos maneiras diferentes de interpretar o mesmo fato. Nao acho que minha interpretacao e mais correta que a sua, apenas acho que essa e a interpretacao que concorda com as minhas crencas e as minhas maneiras de ver o mundo, as pessoas e Deus.

    Grande Abraco,

    Alex Puglia

  188. Anônimo diz:
    Carlos!!

    Tudo que você perguntou eu respondi a todos!!!

    Uma coisa que eu aprendi é não dizer como fazer as coisas, e sim levar as pessoas a andar no Espírito, pois é Ele quem nos guia

    A visão de Deus não é o divórcio… Para Deus isso não existe… isso é fato.

    Não sou eu quem falo, não fique com raiva de mim… é a palavra de Deus quem diz… e querendo ou não você sabe disso.

    como eu já disse, a humanidade tem a tendência de interpretar a bíblia da melhor maneira que lhes convém

    Eu também já pensei como você, pois eu queria me separar e não tinha niguém que me fizesse mudar de idéia, e assim o fiz, me separei, mesmo sabendo que não era a vontade de Deus, inclusive fui morar com outra mulher.

    Mas depois eu me voltei ao Senhor!!! e escolhi fazer a vontade Dele, deixei a mulher com quem eu estava e voltei para minha esposa e hoje sou feliz como nunca pensei que poderia ser, pois eu julgava impossível eu viver bem com minha esposa.

    Te peço que leia o post que coloquei aqui que fala sobre a ALMA

    O grande problema da humanidade é a alma

    Deus nos deu livre arbítrio. A palavra de Deus diz para não se separar e se separar que fique sem casar ou que se reconcilie com seu conjuge. Cabe a você fazer a vontade de Deus ou não!!!

    “Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência,”
    Deuteronômio 30:19

    O Senhor coloca diante de nós a vida e a morte, Ele ainda manda agente escolher a Vida, mas a maioria escolhe a morte. Isso acontence desde o início, como foi com Adão e Eva.

    Temos uma escolha, fazer a vontade do Senhor ou não, e para cada escolha existe uma consequência

    A consequencia de fazermos a vontade do Senhor é Reinar com Ele durante mil anos
    A consequência dos servos que não fazem a vontade do Senhor são as trevas exteriore (Choro e ranger de dentes) por mil anos, não é o inferno pois estes são salvos
    A consequência dos incrédulos é o Lago de Fogo (inferno)

    Eu nunca disse que quem se divorcia vai para o inferno!!! eu disse que não é a vontade de Deus

    Não estou aqui para provar que sei mais do que os outros, pois não sei nada…mas o que tenho ganhado do Senhor isso eu compartilho.

    A salvação nos foi dada de graça. Deus não apaga o seu nome do livro da vida

    A nossa alma precisa que tenhamos de fazer algo para merecer a salvação,para poder se gloriar, mas não precisamos fazer nada, basta crer e ser batizado!!!

    mas se você quiser algo além da salvação (o Reino ), então negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga o Senhor Jesus.

    Negue a sua alma(vontade,emoção e mente)

    Ninguém precisa falar nda para você, pois você conhece a verdade sobre esse assunto e está revoltado com esta verdade.

    Se você negasse a sua alma, você não teria se separado, não sei qual foi o motivo, mas o que causa a separação é a alma, você pode casar quantas vezes você quiser mas se você não negar a sua alma você não vai viver bem com ninguém.

    a sua reação mostra que você vive na sua alma, querendo fazer a sua vontade, mas o Senhor quer que a vontade Dele seja feita

    “Seja feita a Tua vontade, assim na Terra como no céu”
    Imagine como a vontade de Deus é feita no céu!!! pois é… è assim que o Senhor quer que a vontade Dele seja feita na Terra

    Escolha fazer a vontade do Senhor!!!

    Jesus é o Senhor

  189. Alex Puglia diz:
    Amigo Anonimo, sua visao de alma e bem triste. A sciencia diz que o que precisamos para ser felizes a cada vez estar mais em contato com quem realmtente somos e longe das mascaras que usamos. Voce acha que o melhor para voce e negar quem voce eh. Meio que cachorro correndo atras do rabo amigo.

    Alex

  190. cida diz:
    Eu estou passando por momentos tristes,já tem tempos em quem meu marido me trai,ele sempre nega,pois ele mente demais,mais a amante vive me chantageando,liga e me encomoda faz trabalhos de feiticaria em comidas pra ele trazer pra casa,pra minha filha comer,vivo num pesadelo,sempre que ele sai volta dizendo que vai mudar,mais já perdi a confiança nele,não consigo acreditar em nada que ele fala,ele nos trata muito mal,é sempre ignorante,e bate em nós vivo uma vida de conflitos,sou serva do Senhor tenho orado pra que Deus transforme a minha vida,tenho sofrido muito na mão dele.Já disse pra ele que seria melhor divorciar mais ele não quer,eu te tanto apanhar acabei desgostando desta situação que vivo,já disse pra Deus que renucio este casamento,porque ele não esta deixando a gente respirar e nem ir pra igreja,tenho uma filha de 12 anos,isso tudo pra mim tem me deixado muito triste,porque ir pra igreja me alimenta e me faz feliz,parece que parei no tempo.Agora neste caso o divorio não seria a melhor opção se ele não quer nada com Deus e ainda me impede de servir a DEUS!!!Obrigado e fiquem na PAZ DE DEUS E QUE DEUS OS ABENÇOE!!!
    • Seria sim, querida, mas não só porque ele te impede de ir as reuniões mas porque para Deus você e sua filhinha são mais importantes que o “serviço à Ele”.

      Como é que ele não quer se divorciar?Não te deixa sair de casa ou apenas não quer te dar os papeis?Se for por causa dos papéis, saia antes e deixe os papeis para mais tarde.

      Que o Senhor te oriente e te dê coragem para fazer o que deve ser feito.

      Abraço.

    • Irmã Ana diz:
      Olá irmã Cida! A Paz do Senhor Jesus.
      percebi que o seu marido não é cristão (seguidor de cristo). Você já pediu o divórcio, porém ele recusou. Já orou a Deus renuciando o teu casamento. E no final nos relatou que “o divórcio não seria a melhor opção, se o teu marido não quer nada com Deus”.

      O divórcio é por natureza exceção, e não regra geral. O divórcio só pode ser legitimado EM CASO DE ADÚLTÉRIO, OU DE CASAMENTO MISTO (CRENTE COM NÃO CRENTE), e mesmo assim, se a PARTE INCRÉDULA EXIGIR, QUE NÃO É O QUE ELE QUER,(1ª CORINTHIOS CAPITULO 7 VERSO 15). Essas são as exceções. Jesus disse que o divórcio existe por causa da pecaminosidade do gênero humano (DUREZA DO CORAÇÃO), e não por causa do adultério, LEIA EM MATEUS 19 VERSO 8.
      EM MATEUS 19 VERSOS 4 a 6, vemos que o Senhor Jesus foi além do preceito que regulamentava o divórcio na Lei de Moisés. Ele recorreu aos propósitos originais de Deus com relação ao casamento, estabelecidos no princípio. A citação de GÊNESIS 2 VERSO 24 por Jesus foi acrescentada por Ele que disse: “Potanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem (MATEUS 19 VERSO 6)”.
      O TEU MARIDO LHE ESPANCA? VÁ A DELEGACIA E DÊ QUEIXA DELE. É UM DIREITO SEU. ISTO É AGRESSÃO FISICA. É CRIME. E TEM LEI PARA ISSO.
      ELE TE TRAI? VOCÊ TEM CERTEZA? ENTÃO, NESTE CASO VOCÊ PODE PEDIR O DIVÓRCIO SIM, AINDA QUE ELE NÃO QUEIRA, PROCURE UM ADVOGADO QUE IRÁ LHE ORIENTAR.
      PEÇO QUE O ESPÍRITO SANTO LHE DIRIJA OS PASSOS DE FORMA SÁBIA E LHE ORIENTE, E LHE DÊ TAMBÉM CORAGEM.
      Irmã Cida saiba que maior é o que está com você do que aquele que está em seu marido e com seu marido, neste caso me refiro ao diabo e a amante.
      Vai nesta tua força. Se for largar alguém que este alguém não seja O SENHOR JESUS.
      QUE DEUS TE ABENÇÕE RICAMENTE E LHE DÊ FORÇAS.
      FIQUE FIRME JESUS TE AMA.

  191. Anônimo diz:
    “Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.”
    1 Coríntios 1:18

    “Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia.”
    1 Coríntios 3:19

    “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.”
    1 Coríntios 2:14

  192. Anônimo diz:
    Meus amados!!!

    Não prego religião!!!

    Eu anuncio o Reino de Deus que já chegou.

    Jesus, aquele que foi morto pela religião, resuscitou e Deus O fez SENHOR e CRISTO!

    Portanto arrependam-se….

    Nós temos o livre arbítrio, podemos escolher servir ao Senhor ou não!!!

    Escolha servi-Lo, e procurando negar a si mesmo e fazer a vontade do Senhor. Negue a sua alma e ande no Espírito então vocês veram que não é loucura, apesar de parecer!

    Vocês podem pensar que negar a si mesmo é uma coisa ruim, mas quando você se nega então você entra na esfera do Espírito, daí então você começa a ter a verdadeira comunhão com o Senhor. Você então compartilha dos sentimentos de Deus. Você sente uma alegria inexplicálvel, pois ela não vem de nós, ela vem de Deus..

    Tudo isso é loucura para o mundo!!! pois como uma pessoa pode sentir alegria estando negando a sua vontade?

    Entregue a sua vida ao Senhor e vocês entenderão

    Vem e vê!!!!

    Jesus Cristo é o Senhor

  193. Alex Puglia diz:
    Anonimo,

    Agora voce esta na sua fase Joao Batista ? So faltou dizer raca de Viboras. Continua lendo os evangelhos que voce vai ver que Jesus nao concordou muito com as ideias dele e veio com uma outra historia toda louca sobre perdoar os inimigos, aceitar os pecadores, amar ao seu proximo (mesmo quando ele e farizeu), coisa de louco mesmo . . . inclusive ele ate lancou a psicologia do seculo passado dizendo “Onde está o teu tesouro, ali estará também o teu coração”. . . que vai mais ou menos . . . hum como posso dizer . . . totalmente contra o seu entendimento de que a alma e alguma coisa que devemos negar ao inves da entender. Outra coisa, lembre se que se voce quiser continuar sendo Joao Batista tem que estar preparado para ter sua cabeca em uma bandeja, so pra controle ! !

    Grande Abraco,

    Alex Puglia

  194. Anônimo diz:
    Alex,

    Todos temos uma escolha!!!

    E fico triste por você escolher não servir ao Senhor!!!

    Ao invéz de servir ao Senhor, você vive procurando uma forma de viver a sua vida da forma que você quer, distorcendo a palavra de Deus,
    Não faça isso!!! se você não quer servir ao Senhor é uma escolha sua, não tente destorcer a palavra de Deus para você fazer o que você quer,

    Não sou eu quem disse para negar a nós mesmos:

    “Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.”
    Mateus 16:24

    Tudo o que digo aqui está na palavra de Deus, não tirei nada da minha cabeça. Eu prego a palavra de Deus

    Não sou um religioso, não prego doutrinas, usos e costumes, nem o que fazer ou não fazer, eu prego um reino e a vontade de Deus.

    Cabe a você seguir ou não a palavra de Deus.

    qualquer pessoa pode interpretar qualquer coisa na bíblia, até mesmo a liberação do casamento gay, como tem pastores que pregam isso, porque querem isso!!!

    Na palavra de Deus sempre vemos a vontade de Deus e não a nossa vontade
    somos servos e servos não tem vontade própria, um servo só faz a vontade do seu Senhor.

    Eu realmente fico triste por suas palavras!!! por isso amado, não escreva mensagens direcionadas a mim, para dizer essas coisas que você diz, pois não irei te responder, não estou aqui para discutir.

    Agora se você abrir seu coração para a palvra de Deus, ai sim você pode falar comigo.

    A palavra já foi dita, você não é mais inocente, espero realmente que um dia compreenda e aceite esta palavra

    Jesus é o Senhor e Rei!!!

  195. Alex Puglia diz:
    Anonimo,

    Desculpe se te deixei triste, eu pensei que voce estava aqui para discutir, ja que esse e o proposito de um blog de discussoes. Pois no mundo em que vivemos s as pessoas nao precisam concordar para viverem juntas e se amarem. Na verdade a humanidade so evolui porque existem opinioes diferentes e forcas opostas. Nao existe verdade absoluta e nao existe uma opiniao universal. Esse sonho romantico que nasce aflora nos religiosos de todas as religioes e um sonho deturpado esta dentro do coracao de cada ser humano. Todo fundamentalista acha que pelo motivo da sua versao de mundo funcionar para ele, ela tem obrigatoriamente que funcionar para a humanidade toda. E assim comeca a guerra contra as visoes diferentes. Hoje existes 134 gurras ativas no mundo e 80% de todas essas estao ligadas a divergencias religiosas. A visao de que eu sei a verdade e quem nao concorda comigo esta errado, ainda que seja no sentido de tentar salvar alguem do inferno (que normalmente e o caso de todas as religioes) e a divergencia mais antiga da humanidade e tambem e a forma mais brutal de intolerancia.

    Foi assim com ROMA contra os Judues, foi assim com os Judeus contra os cristaos, foi assim com as cruzadas contra os mussulmanos, foi assim com Hitler contra os Judeus, esta sendo assim com os mussulmanos contra os EUA e e assim com os cristaos dos ultimos seculos contra todo mundo que nao teve a mesma experienca que voces. Nao pense que eu nao sei que “na sua cabeca” so vai para o ceu quem conhecer Jesus como Senhor e Salvador, eu sei disso, entendo isso, ja senti isso e ja preguei isso. A unica coisa e que hoje eu penso diferente de voce, nem acho que sou mais certo que voce, e muito menos acho que sou mais errado que voce, apenas e o que eu acredito e com isso eu vivo a minha vida e com isso eu me relaciono com as pessoas e com Deus, e com isso eu leio a minha biblia, meus poemas de Carlos Drummond, o Korao e tudo o que eu ouco de todos os lados da terra inclusive de voce, que tabem faz parte desse mundo onde eu vivo.

    Nada do que eu disse esta errado ou esta certo, nada do que eu disse e verdade ou mentira. O que existe e a minha verdade e a sua verdade. Se voce nao pode viver com a minha verdade entao viva apenas com a sua verdade. Eu sei que ela basta para voce e fico feliz por isso, mas se voce nao pode amar a mim e aceitar as minha expriencias e minhas realizacoes so porque eu discordo completamente da sua visao de mundo entao quem nao deve vir aqui discutir e voce para que assim nao fique triste. Eu te digo o que penso e nem uma gota do meu sangue depende da sua aceitacao ou da aceitacao e nenhum ser humano existente nesse planeta para que eu continue vivendo isso. Eu nao dependo nem um segundo do que voce pensa sobre mim para ser o cara mais feliz e completo do mundo. Feliz comigo, feliz com minha mulher, feliz com meu trabalho, feliz com meu Deus, feliz com minha ex-mulher . . .

    Sua opiniao nao me deixa frustrado, na verdade me deixa feliz, pois eu valho muito a sua opiniao. Porque se nao tiverem opinioes diferentes o mundo nao evului e fica parado. Nada que gera energia, experiencia, movimento, vida nesse mundo e feito igual. O que gera energia sao coisas diferentes, sao duas ou mais coisas opostas buscando o equlibrio. Coloque sal em um copo e veja o que acontece . . . nada, porque tudo o que tem ali dentro e apenas uma coisa, todos os graos de sal sao iguais e nao geram nada se ficarem assim. Nao vibra, nao evuliu, nao se movimenta, nao se equlibra. Agora jogue agua nesse copo e voce vai ver, as moleculas de agua quebrando o sal e as moleculas de sal quebrando as moleculas de agua, e um monte de eletrons indo de um atomo para outro e um monte de energia indo de um lado para outro da equacao e no fim voce vai ter uma solucao em equilibrio, depois que todos os opostos se bateram, discutiram, brigaram e se entregaram voce vai ter nao mais sal e nem mais agua, a agua mudou o sal e o sal mudou a agua. Agora voce tem apenas agua salgada que voce nao pode mais separar a nao ser se adicionar um monte de energia na solucao atraves do fogo e assim fazendo a agua evaporar e ficar de novo com o sal.

    Amigo igualdade nao leva ninguém a lugar nenhum. Se todos tivessem concordado com o que o primeiro chefe da primeira tribo humana ordenava, ainda estaríamos na idade da pedra comendo carne crua. O que move o mundo e nos faz evoluir sao as nossas diferenças e a nossa busca por equilíbrio. Nao foi assim que Paulo disse: Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Entao meu amigo . . . nao quero mudar sua opiniao nem um grau, apenas falo do que eu sei, falo da minha verdade e espero que voce fale da sua sem achar que a sua e melhor que a minha ou vice versa pois cada um de nos vai viver e morrer pelo que acredita.

    Naquele que e um com todas as pessoas, culturas e religioes da Terra,

    Alex Puglia

  196. Alex Puglia diz:
    Cida, pelo que entendi o seu caso nao e apenas de divorcio mas de policia. Por favor minha amiga tome as redeas da sua vida e vai buscar ajuda. Coloque esse maluco para a cadeia onde ele vai ver como e gostoso apanhar e ser estuprado. E comece a viver a sua vida. Como Roberto disse, Deus ama voce e sua filha assim como ama seu marido.

    Tenho dito nesse blog que Moises instituiu a carte de divorcio justamente para proteger as mulheres do que voce esta vivendo na epoca em que as mulheres nao tinham direitos nenhum. Na epoca de hoje e no pais em que vivemos e diferente. Existem partes do mundo onde voce nao teria para onde ir, mas no Brasil temos a delegacia das mulheres e a policia que sabe muito bem o que fazer com muleques como o seu marido.

    O que vai ser dele depende de Deus mas quem pode cuidar da sua vida e projeter a sua filhinha e apenas voce. Se voce quer confiar em Deus entao confie que ele vai cuidar de voce sem o seu marido e pare de acreditar no conto da carochinha de que Deus vai mudar um homem que bate na sua mulher e na sua filha sem que alguem mais forte do que ele mostre a ele o tanto que doi apanhar na cara. Chega amiga, confia em Deus e tenha coragem de fazer a sua parte.

    Abraco com todo meu carinho e cuidado,

    Alex Puglia

  197. Anônimo diz:
    Amados!!!

    Eu entendi mal, pensei que este blog fosse para compartilhar a plavra de Deus, mas como é para discurções eu estou saindo!!!
    Eu Não sou um com discurções, pois meu Senhor não se agrada disso

    Se houver aqui alguém que queira compartilhar a plavra de Deus e não discutir… sugiro que entre no blog que eu fiz

    http://www.cresceremvida.blogspot.com

    Entre e comparilhe o que você tem ganhado do Senhor

  198. Anônimo diz:
    Cida!!!

    Se o seu marido te bate, ele está cometendo um crime, e ele tem que pagar por isso!!! Não fique apanhando, ele é seu marido mas também está sujeito a lei.
    Não estou dizendo para se separar dele, mas que ele pague pelo crime que comete, e continue orando por ele e Invoque o nome do Senhor, pois a palavra do Senhor diz que todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo. O Senhor tratará com ele.

    Como eu disse acima estou saindo desse blog mas o endereço do blog que eu fiz está aí!!!

    Fique na paz do nosso Senhor e salvador Jesus Cristo

  199. Eu sigo literalmente o primeiro versiculo que citou la em cima!!!Que se separar fique solteiro, mas se você estiver firme na obra do Senhor e ele te colocar uma pessoa em seu caminho para te fazer feliz, e se você proucurar respostas na palavra e ele te der dizendo vai!!Porque não casar novamente!?Por isso que devemos escolher bem quem queremos para ficar do nosso lado a vida inteira e não depois que passar 5 anos se separar!!!Adorei a postagem.
  200. Clênio diz:
    Separação e Divórcio segundo o coração de Deus.

    Traduzido dos Originais.

    Fontes no Rodapé.

    Para crescimento do indivíduo e cumprimento da Palavra.

    Mateus 19.9

    Examinemos diferentes versões deste texto

    Eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua esposa exceto por imoralidade sexual [pornéia], e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério. (NVI)

    Portanto eu afirmo o seguinte: o homem que se separar da sua mulher, a não ser em caso de adultério [pornéia], se tornará adúltero se casar com outra mulher. (Linguagem de Hoje)

    E eu lhes digo isto: Todo a quele que se divorciar de sua esposa, a não ser por causa de infidelidade [pornéia], e casar-se com outra, comete adultério. (Viva)

    Eu, porém, vos digo: Quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas [pornéia], e casar com outra, comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério]. (Alm. Rev. Atual.)

    Eu vos digo porém que qualquer que repudiar a sua mulher não sendo por causa de prostituição [pornéia] e casar com outra, comete adultério, e o que casar com a repudiada também comete adultério. (Alm. Contemp.)

    Esse recenseamento breve dos textos mais usados entre nós permite concluir preliminarmente que

    a) Existe uma diferença entre os três primeiros em relação aos dois últimos, no sentido de que aquelas versões não incluem a cláusula “e o que casar com a repudiada comete adultério”, presente em alguns manuscritos importantes, mas, ao mesmo tempo, ausente em outros. É por causa disso que a edição de Almeida Revista e Atualizada manteve a cláusula entre colchetes, a fim de indicar que, embora tenha evidência bastante para ser incluída, essa cláusula não tem aceitação unânime como outras partes deste Evangelho de Mateus.

    Mas, tanto “adultério” como “prostituição”, parecem forçar um pouco o sentido usual de “pornéia”, quanto ao seu sentido gramatical, por força de dedução hermenêutica. A dificuldade dessa interpretação forçada é que no caso específico de “prostituição”, por exemplo, viria a dar um sentido bastante diferente. Se o divórcio e o novo casamento são permitidos somente quando há prostituição, estão excluídos adultérios que não envolvem vantagens pecuniárias ou transação comercial?Seria isso que Jesus quis dizer? Os textos em inglês

    Existe um paralelismo interessante entre as versões em português e as versões em inglês: a Bíblia King James (KJ) é muito semelhante a Almeida Revisada e Atualizada, pois. As versões católico-romanas

    Para efeitos de comparação, vamos agora examinar algumas versões católico-romanas.

    Eu pois, declaro que todo aquele que repudiar a sua mulher, se não for por causa de adultério, e casar com outra comete adultério; e o que se casar com a que o outro repudiou, comete adultério.

    (A.P. Figueiredo. 1964, 1977)

    (vers. esp. da Bíblia de Jerusalém, 1966)

    Algumas observações: as duas primeiras versões a de Figueiredo e a versão dos monges Maredsous, trabalhada no Centro Bíblico em São Paulo — são bem parecidas com a versão de Almeida pelo fato de que incluem a cláusula final, assim como a versão King James a traz no inglês. A versão de Figueiredo é realmente muito próxima à tradução de Almeida.

    Todas as versões traduzem apoIúse por “repudiar” ou “rejeitar”, numa tradução mais literalmente próxima da original.

    A versão do Centro Bíblico traduz “pornéia” por “matrimônio falso”, mas é honesto, ao indicar em nota ao pé da página, que se trata de um texto de difícil interpretação. Nos esclarecimentos doutrinários ao final da Bíblia, sobre a palavra “divórcio” são mencionados dois significados mais usualmente adotados na tradução da palavra “pornéia”, “adultério” ou “fornicação”, que viria de S. Jerônimo, isto é, da versão Vulgata (versão latina e oficial da Igreja Católica Romana), e que não permite re-casamento, e o outro igualando-a à palavra zenut, que seria “concubinato” ou união ilícita, matrimônio falso ou nulo. Neste caso seria permitido o casamento. Os exegetas católicos optam por essa interpretação, pois estão certamente pressionados pela possibilidade gramatical e exegética de Mateus 19.9 que permite o re-casamento e, por isso, buscaram um sentido em que isso seria admissível doutrinariamente.

    A versão da famosa Escola Bíblica de Jerusalém optou por traduzir “pornéia” –

    cremos pelo rigor científico costumeiro dos modernos tradutores — por “fornicação” ou “relações sexuais ilícitas”, que parecem mais próximas do grego. As anotações ao pé da pagina mostram o natural esforço por harmonizar o tratamento honesto do texto original com a doutrina da Igreja Católica Romana. Um verdadeiro malabarismo exegético, recusando a hipótese do “concubinato”. Por essa exceção própria a Mateus, Jesus não permite o divórcio (com re-casamento) em caso de adultério . Parece que o texto de Mateus indica que, em caso de infidelidade, há a necessidade de uma solução especial que ele, inclusive, não indica. Essa solução, invisível enquanto o divórcio era permitido por Moises, desenvolver-se-á na igreja sob a forma de uma “separação” dos esposos sem “re-casamento” .

    É impressionante verificar que, havendo restaurado um texto mais fiel ao original grego, passem em seguida a confirmar o texto, inclusive negando que Jesus tivesse autorizado o divórcio. É preciso relembrar que os exegetas católicos dominicanos estão também sob a pressão da doutrina católica do celibato. Creio que forçam o texto em direção à sua posição ao entenderem que, para o cristão, o estado de casado é inferior ao estado de solteiro, dizendo no comentário sobre o v. 12 dessa passagem que “Jesus convida ao celibato perpétuo aqueles que desejam consagrar-se exclusivamente para o Reino de Deus”.

    Resumo da análise de Mateus 19.9 Originais.

    Reconhecemos uma tendência geral de que nesse trabalho de crítica textual mais rigorosa, a cláusula final está saindo das versões. Entretanto, gostaríamos de anotar um aspecto significativo sobre essa cláusula. “e o que casar com a repudiada comete adultério.” (Mateus 19.9)

    Confiabilidade de Mateus

    A presença da cláusula em questão não acarretaria contradição nenhuma com a palavra dos Evangelhos, pois essa cláusula existe com as mesmas palavras em Mateus 5,31s. O marido que abandona a mulher é também o responsável pelos adultérios que ela cometer em novas uniões ilícitas. Mt considera válido conceder um atestado de repúdio apenas no caso de prostituição (pornéia) . O sentido deste termo é muito discutido. Poderia significar simplesmente um matrimônio inválido. Mais provável é que se refira a relações ilícitas com outro homem por parte de uma jovem já comprometida pelo noivado. Neste sentido, em Mt 1,18s, José estava tentado a usar do direito de repúdio que a Lei lhe dava (cf. Mt 19,9; Dt 22,13-21.23-27). Pois o mesmo nem mesmo sequer tinha uma intimidade íntima com Maria até o presente momento pois ainda não havia se casado com a mesma. caso contrario esta anulado toda a Palavra de Deus que diz que Jesus foi concebido pelo poder do Espírito Santo.

    “e o que casar com a repudiada comete adultério”

    A mesma idéia aparece com palavras ligeiramente diferentes em Lucas:

    “e aquele que casa com a mulher repudiada pelo marido, também comete adultério.”

    (Lucas 16.18)

    Isso significa que a eventual permanência da expressão dentro do versículo de Mateus 19.9 não acarretaria contradição nenhuma em relação ao texto de Mateus em seus manuscritos mais antigos, ou nas versões mais recentes, mas acrescenta pontos de acréscimo em sua confiabilidade. Essa compreensão acrescenta confiabilidade mais madura também em relação aos críticos de texto e aos tradutores.

    1 Cláusula de exceção

    Grego Português Inglês Católicas

    A cláusula de exceção

    está presente em Todas Todas Todas Todas Todas

    Cremos que todos os que são a favor do divórcio gostariam de eliminar essa cláusula de exceção, se fosse possível, mas ninguém, seja católico ou protestante, conseguiu fazê-lo. Não podendo eliminar, partiram para diversos tipos de tradução como vimos. Algumas traduções extremamente forçadas, para poder avançar as doutrinas, ou os costumes adquiridos.

    O fato de que ninguém pode eliminar essa cláusula reforça os pontos de confiabilidade de Marcos 10.11 e 12 e de Lucas 16.18, os quais não têm cláusula de exceção.

    Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério, e aquele que casa com a mulher repudiada pelo marido, também comete adultério. Repetindo e resumindo: A confiabilidade de Mateus ficou estabelecida pelo exame dos textos e das traduções e, especialmente, de Mateus 19.9, tanto pela observação de clausula final contestada, quanto pelo exame de cláusula de exceção e acressímo. Quanto mais se estabelece a confiabilidade desse texto, mais aumenta a sua tensão com os textos paralelos de Marcos e de Lucas.

    Ora é só ver o texto de MATEUS 19.9 e compara-los aos de Marcos 10.11, 12 e verificar a. CONFIABILIDADE Tensão de Lucas 16.18

    Apresentaremos agora um resumo das variações de tradução da palavra “pornéia”

    Pornéia : Retirado do dicionário Bíblico ( bíblia online.net) = Algumas traduções da Bíblia usam a palavra “fornicação” onde outras usam a expressão “relações sexuais ilícitas” ou “imoralidade sexual”. A palavra original grega é porneia, que é definida como “relações sexuais ilícitas” (Dicionário da Bíblia Almeida), que inclui, mas não é limitado ao adultério. A palavra “ilícito” (que significa ilegal ou impróprio) pode confundir algumas pessoas, uma vez que vivemos num tempo quando pouca coisa é considerada ilícita. Somente porque nossas autoridades civis legalizaram algumas atividades que Deus não autorizou não as torna corretas. Um homem que, mesmo com a aprovação do governo, se divorcia de sua esposa sexualmente fiel, ou cuja esposa se divorcia dele, e se casa com outra, comete adultério (veja Mt 5:32; 19:9).

    Fornicação: Desde que Deus autorizou cada homem a “ter sua própria esposa” e vice-versa (1 Co 7:2), qualquer variação (sexo pré-marital ou extra-marital, bem como bigamia, poligamia e homossexualismo) é ilícito e cai dentro da definição de fornicação.

    Em seguida, nos concentraremos em compreender essa tensão, e relação paradoxal. Estudaremos o contexto imediato de Mateus 19.9, em Mateus 19.1-12 salvo o versículo 9 que se destaca na tradução original como porneia isto é casamento falso, e em 1Coríntios 7.15 que trata de casamento de Cristão com descrente é só verificar.

    P o r n é i a = casamento falso e variantes.

    Resumo da variação de sua tradução feita por tradutores de Nome e Renome dos originais até o presente momento.

    Português Inglês Japonês Católicas

    Relações sexuais ilícitas ARA B Imoralidade sexual NVI Ko

    Fornicação KJ BJF, BJE, APF

    Falta de castidade NEB (CO)

    RSV

    Infidelidade BV G,S

    Infidelidade NIV

    Matrimonial

    Adultério LH APF *

    Prostituição AC

    Matrimônio falso CPC

    Matrimônio ilegal Kvo

    É realmente impressionante a quantidade de versões e variantes que essa palavra tem apenas nas Bíblias evangélicas em Português. Sendo que nenhuma versão repetiu a outra. Entre as que examinamos, as Bíblias japonesas coincidiram com três das nossas versões. Nas católicas, a de Figueiredo traduziu “pornéia” em Mt 19.9, mas em Mt 5.32 por “fornicação” Interpretado como uma variante de pornéia único erro de interpretação encontrado na tradução de Figueiredo.

    Por que tantas traduções e graus de implicação jurídica, social e moral diferentes?

    Primeiro: o divórcio e re-casamento são assuntos muito delicados e há sempre, no mínimo, dois lados da questão. Há, por isso, uma grande gama de interpretação e práticas desde a época de Moises, se contradizendo com a verdadeira pregação de Jesus Cristo em relação a lei maior que tornou o casamento Indissolúvel. Original Aramaico e Hebraico.

    Segundo: gramaticalmente as palavras sempre têm uma certa elasticidade e comportamento mais de um significado. Por exemplo, o uso normal de “pornéia” significar algo mais geral, como “relações sexuais ilícitas” Através de casamento falso.

    Terceiro: para que haja várias traduções, torna-se necessário adaptar o que foi falado no meio judaico no primeiro século para o contexto do século 20 ou 21. As bíblias Almeida, King James, Figueiredo, a Bungo-yaku, e a Bíblia de Jerusalém mantiveram essa expressão sendo mais fiel ao original (apoluse). No diálogo de Jesus com os fariseus a questão do repúdio à mulher está sendo tratada à luz de Moises em Deuteronômio 24.1 a 5. A lei não sanciona o divórcio como tal. Constata apenas o costume de escrever “certidões de divórcio”-fato que em parte alguma da Bíblia é objeto de lei explícita positiva-regulamentando a prática para impedir abusos (cf. Dt 22,19-29; Ml 2,14-l6. Jesus, em Mt 19,7-9, dá a interpretação autêntica desta lei: A vontade de Deus é o casamento indissolúvel; o divórcio é uma concessão humana “por causa da vossa dureza de coração”.
    Dt 24 1 Se um homem toma uma mulher e casa-se com ela e esta depois não lhe agrada porque descobriu nela algo de inconveniente, escreverá uma certidão de divórcio e assim despedirá a mulher. 2 Tendo saído da casa do marido, a mulher poderá casar com outro homem. 3 Mas, se o segundo marido também se desgostar dela e lhe escrever uma certidão de divórcio e a mandar embora de casa, ou se ele morrer, 4 o primeiro marido não a poderá tomar novamente como esposa, depois de ela se ter manchado, porque seria uma abominação perante o Senhor . Não deves levar ao pecado o país que o Senhor teu Deus te dá em herança.

    Existe, para o gosto democrático do nosso tempo, muito machismo nessa prática. A maioria dos tradutores está abandonando a palavra “repudiar” para usar a palavra “divórcio”, instituição que regula tanto os direitos da mulher como os do homem e dos filhos, o que forma todo o corpo jurídico vigente em nossas respectivas sociedades más nada tendo a haver com a Palavra e a Vontade de Deus.

    As quatros primeiras traduções parecem se aproximar mais do sentido gramatical do original. Quanto ao sentido de “matrimônio falso pornéia e ilegal”, algumas depois de inesgotáveis estudos chegaram a conclusão que as versões adotassem essa tradução. Cremos que existe uma clara gradação: à medida que se desce a coluna, mais interpretativas vão se tomando as traduções.

    Regulamentação Pastoral Padrão Perfeito de Deus

    O contexto imediato de Mateus 19.9 e 19.3-12

    3 Vieram alguns fariseus, e o experimentavam, perguntando: É licito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo?

    4 Então respondeu ele: Não tendes lido que o Criador desde o princípio os fez homem e mulher?

    5 e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne?

    6 De modo que já não são dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separa o homem.

    7 Replicaram-lhe: Porque mandou então Moisés dar carta de divórcio e repudiar. (Veja um exemplar dessa carta de divórcio)

    8 Respondeu-lhe Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossas mulheres:, entretanto, não foi assim desde o princípio.

    9 Eu porém vos digo: Quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas (porneia ou casamento falso), e casar com outra, comete adultério e o que se casar com a repudiada comete adultério.

    10 Disseram-lhe os discípulos: Se essa é a condição do homem relativamente a sua mulher, não convém casar.

    11 Jesus, porém, lhes respondeu: Nem todos são aptos para receber este conceito, mas apenas aqueles a quem é dado.

    12 Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para admitir, admita.

    Chamamos a atenção para o fato de que nesse contexto de Mateus 19.9, na discussão com os fariseus, Jesus mostra que, no princípio, a ordem de Deus nunca foi a separação ou o divórcio. O que Deus ajuntou não deve o homem separar. Entretanto, por causa da dureza dos corações, Moisés permitiu que houvesse separações. A pergunta dos fariseus “pode o homem repudiar sua mulher por qualquer motivo9”, foi o baixíssimo nível em que caiu o casamento, por causa da interpretação machista de Deuteronômio 24.1. Segundo esse preceito o homem podia repudiar a esposa se ela não fosse agradável aos seus olhos, por ter achado nela “algo indecente”. Jesus procura mostrar o que existia desde o princípio: o padrão de Deus para o casamento e a prática do divórcio que Moisés procurava moderar e regular, para proteger a mulher. O divórcio não é uma ordem de Deus, nem uma solução que o agrade. Aqui vemos repetir-se o modelo, o padrão de Deus e a orientação pastoral quando seguida a rigor a vontade de Deus.

    Prática Pastoral Padrão de Deus

    Jesus não se mostra contra a permissão outorgada por Moisés. Mas ele reformula a cláusula de exceção na frase que começa com “Eu porém vos digo”, tornando muito mais imperativa a manutenção do casamento.

    Em outras palavras, “eu porém vos digo” vem responder à expectativa criada pela indagação dos fariseus, “É lícito para o homem repudiar a sua mulher por qualquer motivo?”, e está logicamente ligada ao contexto desse diálogo.

    Verificamos que o modelo de afirmações contrastantes e até contraditórias, cuja conflitividade e tensão não devem ser diminuídas via malabarismos exegéticos que forcem a Palavra de Deus, encontradas no confronto de Mateus 19.9, de Marcos 10.1, 12 e Lucas 16. 18, repete-se no contexto imediato de Mateus 19.3-12.

    Afirmamos nossa fé de que Jesus não está em posição de confronto ou negação em relação ao preceito de Moisés. Aqui também vale a sua palavra de Mateus 5.17: “Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas: não vim para revogar, vim para cumprir”. Entendemos que Jesus, ao estreitar a cláusula de exceção, está, na verdade, reinterpretando melhor a intenção de Moisés. Moisés não inventou nem introduziu a separação ou o divórcio de casais. O seu preceito tinha um sentido moderador em relação aos costumes da época e procurava proteger o casamento e a família, diminuir os repúdios e proteger a mulher repudiada no caso de um divorcio.

    Mateus Marcos e Lucas

    Marcos 10.11, 12 e verificar a. CONFIABILIDADE Tensão de Lucas 16.18

    Se alguém argumentasse que são dois evangelistas contra um e que o ensino na passagem de Marcos foi feito para os discípulos em particular, poderíamos responder que Mateus tem duas citações do mesmo teor; uma em Mateus 5.32. no contexto do Sermão da Montanha, ou seja, um discurso para os discípulos, e outro em Mateus 19.9, no contexto da discussão com os fariseus.

    Caberia ainda lembrar que Mateus foi chamado pessoalmente por Jesus e com ele esteve pelo menos 3 anos ouvindo, vendo e aprendendo.

    Ao considerar o fato que Jesus via seu ministério não como contradição ou revogação da Lei de Moisés, mas como o seu cumprimento.

    Estudo da posição de Paulo

    O tema do casamento, celibato e divórcio estão concentrados em 1 Cor 7. Desde o primeiro verso até o final, em quarenta versículos, ele discorre sobre esses temas em resposta às indagações dos cristãos de Corinto. Há naturalmente as clássicas passagens de Efésios 5, e em alguns outros lugares. Em 1 Cor 7, especialmente, se concentra muito do ensino de Paulo sobre o casamento, mas achamos dificuldade em trabalhar esta passagem pelas seguintes razões:

    a) A passagem começa e termina com uma apologia ao celibato. Com exceção desses dois versículos inicial e final, ainda há muitos outros, todos com referência à desejabilidade de estar solteiro. São, no total, onze versículos, que transmitem o desejo de estar solteiro, ou viúvo, mais do que do estar casado. Para falar a verdade ainda não temos trabalhado adequadamente o tema do celibato (os católicos e o movimento monástico parecem haver encampado a temática).

    b) O casamento é considerado como um mal menor em alguns casos (v.2, 9) e não é melhor que ao estado de solteiro (v.38). Ser cristão e casado é ser mais mundano, é ter o coração dividido (v.33, 34). Não chega a ser pecado casar-se (v.28, 36), mas se puder evitar, melhor. Ora, isso não parece fazer justiça à doutrina evangélica do casamento.

    c) Por três ou quatro vezes nesta passagem Paulo diz que está expondo a sua opinião e não do Senhor (v.12, 17, 25 e 40). Nos versículos 25 e 40, ao mesmo tempo em que afirma ser sua a opinião, acrescenta observações solicitando algum reconhecimento não só dele, mas também de Deus. Uma vez afirma que o mandamento é claramente da parte do Senhor e não dele mesmo (v.10) Qual o peso relativo de cada uma dessas passagens?

    d)Uma visão mais positiva da vida conjugal aparecerá em Colossenses 3.12ss e 18; sobretudo em Efésios 5.15-33 (cf 1 Pe 3.1-7). Todas essas passagens, incluindo a de Pedro, foram escritas (62 d.C em diante) 6, 7 ou 8 anos após 1 Coríntios (55, 56 ou 57 d.C). Seria correto supor que,a partir de uma visão um tanto quanto restritiva sobre o matrimônio do cristão, Paulo teria evoluído para uma visão mais matizada, e mais rica? Seria essa a razão de Paulo pedir aos líderes cristãos que fossem pessoas casadas (1 Tm 3.2-5; Tt 1 5-8, ambas as epístolas, presumivelmente, de 65 d.C) e não recomendar as pessoas solteiras à liderança cristã nessas cartas, ao contrário de 1 Coríntios 7?

    Essas declarações sobre o texto nos ajudam usá-lo com cuidado e temperança, levando em conta esses matizes, a fim de alcançar um entendimento mais próximo da verdadeira prática pastoral do grande apóstolo.

    1 Coríntios 7.10, 11 e 15

    10 Aos casados, porém, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido –11 se estiver separada, não torne a casar, ou então reconcilie-se com o marido –e o marido não repudie a mulher.
    12 Aos demais digo eu, não o Senhor: se algum irmão tem mulher descrente e esta consente em coabitar com ele, não a despeça. 13 E, se uma mulher tem marido descrente, e este consente em coabitar com ele, não o abandone.

    Gostaríamos de indicar que o primeiro texto se refere mais ao padrão divino para o casamento e nisso há perfeita concordância com as palavras anteriormente citadas de Jesus, como “quem divorciar e casar com outra comete adultério” e “o que Deus ajuntou, não separe o homem”.

    No segundo há uma referência ao casamento misto entre uma pessoa crente com outra descrente, sendo que a parte crente não deve tomar iniciativa de separação. Mas, se a parte descrente deseja separar-se, deixe que o faça. Em tais casos não fica sujeito à servidão nem o irmão, nem a irmã. Essa palavra é uma aplicação pastoral para o caso específico de casamentos mistos. Paulo sente-se autorizado a fazer essa aplicação pastoral; distinção não feita por Jesus na questão de casamentos mistos. Existe também uma atitude especial de Paulo com respeito aos coríntios. A chave para entender essa atitude pastoral de Paulo está em, pelo menos, dois fatores:

    a) Paulo é imitador de Cristo em ser o bom pastor que dá a sua vida pelas ovelhas. Ele tem dado a vida, e arriscado a vida em favor dos Coríntios.

    b)Ele é intercessor incansável em favor dos coríntios e está pronto para assumir diante de Deus as conseqüências do seu ensino.

    Lembremos de sua atitude com relação aos judeus: “tenho grande tristeza e constante angústia em meu coração. Pois eu até desejaria ser amaldiçoado e separado de Cristo por amor de meus irmãos, os de minha raça, o povo de Israel” (Rm. 9 1- 4). Cremos haver uma grande diferença entre um apóstolo-teólogo como Paulo e um simples professor de teologia ou um teólogo que viva de fazer e ensinar teologia hoje.

    O que estamos tentando dizer é: só porque Paulo sentiu-se autorizado a fazer as aplicações pastorais que fez, não se segue que qualquer um de nós, pastores de hoje, possamos fazer a nosso critério pessoal as adaptações ou aplicações conforme queiramos.

    Mas é verdade que podemos ser seus imitadores, como ele o era de Cristo e, em parte, existe necessidade de aplicações pastorais personalizadas. Assim, nessa hora devemos imitar o apóstolo dos gentios, no sentido de assumir inteiramente a responsabilidade daquilo que possa advir do nosso aconselhamento pastoral. Devemos fazer as aplicações em consonância com Cristo, com a leitura de Cristo feita pelos apóstolos e também com os apóstolos.

    A seguir listamos algumas conclusões a que este estudo nos permitiu chegar e depois algumas sugestões pastorais.

    Conclusões

    1) Focalizamos o nosso estudo exegético em Mateus 19.9, por percebê-la como a passagem “pivô” das discussões sobre casamento e divórcio. Nosso estudo permitiu verificar que, apesar de ter uma cláusula contestada, em vias de cair das versões contemporâneas, isso não diminui em nada a credibilidade do versículo todo.

    2) Quanto à cláusula de exceção, é mantida universalmente como algo fidedigno. Apesar de ser a parte mais controvertida no aspecto teológico e pastoral, ela se mostrou consistente e textualmente fidedigna. As cláusulas “exceto por imoralidade sexual” ou “não sendo por causa de relações sexuais ilícitas” Pornéia , se mantêm, isto é, cremos que essa frase provém do apóstolo Mateus. Portanto, Jesus Jamais admitiu a hipótese da permissão de um divórcio permitido.

    3) Quanto maior a confiabilidade da cláusula de exceção, maior se torna o conflito e tensão com os seus textos paralelos em Marcos 10, 11, 12 e Lucas 16.18. A tentativa de redução da tensão por meio de exegeses ou hermenêuticas tende a diminuir a veracidade de um dos pólos da contradição, não fazendo justiça ao Padrão Perfeito de Deus e também não servindo de ajuda pastoral às pessoas.

    4) Temos de entender e aceitar a grande tensão entre a vontade de Deus para o casamento e as situações criadas pelo pecado humano dentro do casamento, o que leva, às vezes, à quebra puramente por falta de perdão. Como enfrentar as situações e os dramas familiares e como ajudar as pessoas que vêm buscando auxílio e esperança no Evangelho? Essa é a preocupação que nos move neste estudo. Jesus proíbe o re-casamento de pessoas divorciadas por leis naturais e não lei Espiritual. Ao dizer que quem se casa depois de repudiar sua esposa comete adultério (Marcos e Lucas), Jesus está dizendo que o divórcio e o re-casamento em geral é pecado gravíssimo contra a vontade de Deus.

    5) A passagem de Mateus também afirma que a pessoa que volta a se casar comete adultério. Jesus não está censurando Moisés por ele ter concedido a possibilidade de divórcio por causa da dureza dos corações. Parece que podemos, antes, censurar os fariseus por não entenderem esse espírito, tomando o repúdio como uma ordem, uma grande solução, ou, pior, considerando-os cínicos por livrarem-se da esposa de quem se cansaram ou falta de perdão, naturalmente por culpa dela, a culpa moral da separação recairia sobre Moisés que a teria ordenado. Jesus concorda com Moisés quanto à dureza dos corações e quanto ao pecado, além de manifestar o mesmo desejo de ajudar. Sua ajuda, entretanto, não consiste em liberalizar ainda mais o divórcio, mas, sim, em re-interpretar Moisés e refinar o seu preceito à luz do que era “desde o princípio”. Na cláusula de exceção, Jesus só aceita uma separação temporária mas para crescimento na oração. Seria impensável, por outro lado, que Jesus condenasse a mera separação como um adultério. É evidente que o que está em jogo nessa cláusula de exceção do divórcio e o re-casamento.

    6) Jesus está contra ou a favor de Moisés? Essa é uma questão importante que vai influir em nossa leitura. É verdade que Jesus pediu aos discípulos que buscassem uma justiça melhor que a dos fariseus. Se Jesus rejeitou o farisaísmo, o legalismo e a justiça de aparências exteriores, por ouro lado ele era um fiel e leal filho de Israel, um guardador da Palavra. “Ouvistes o que foi dito aos antigos: Não adulterarás. Eu porém vos digo: qualquer que olhar pra uma mulher com intenção …”. Nesse ensino, o “eu porém vos digo” em nenhum momento está negando o “ não adulterarás” dos Dez Mandamentos de Moisés. Pelo contrário, o está reforçando e reinterpretando com maior rigor. Esse relacionamento de fidelidade para com a Lei e os Profetas e, ao mesmo tempo, a capacidade de interpretar melhor que os mestres e os doutores da lei, surpreendeu os líderes israelitas de seu tempo. produzindo perplexidade e desconcerto entre eles.

    7)Como Jesus mesmo disse, “não penseis que vim revogar a lei ou os profetas. Não vim para revogar, vim para cumprir”. Jesus está manifestando fundamentalmente aprovação e harmonia em relação a Moisés. Só que Jesus preencheu o que antes ficara indefinido em Deuteronômio 24.1, “alguma cousa indecente”, deixando espaço para todo tipo de interpretação e práticas, ao sabor do egocentrismo dos homens, no caso de se repudiar a mulher. Jesus jamais legaliza ou permite o divórcio.

    8) A multiplicidade de formas de tradução da palavra pornéia indica os esforços dos biblicistas e exegetas em encontrar uma interpretação satisfatória para toda essa questão. Entendemos serem melhores as traduções que tomam a palavra pornéia em seu uso comum, sem muitas interpretações.

    9) Buscar conhecer melhor a patrística pode ser um movimento saudável, porque os primeiros séculos da igreja cristã viram surgir verdadeiros gigantes espirituais e homens de Deus extraordinários. Basta pensar no Credo de Nicéia (325) e o Credo de Calcedônia (451) em que Deus permitiu que a Igreja, respondendo a heresias, definisse com maior clareza em que ela crê com respeito a Deus e a pessoa de Cristo, a fim de que percebesse que o período patrístico foi muito fecundo, com grandes desafios dentro e fora da Igreja, fazendo surgir homens de Deus corajosos e bons pensadores, pastores e teólogos talhados para enfrentar, com o Evangelho de Cristo no coração e na boca, as demandas difíceis do momento. Nós, evangélicos, muitas vezes vivemos distanciados dos pais apostólicos. Muitas de suas lutas e conquistas são também nossas lutas e conquistas. Quando pensamos em Atanásio, Irineu, Eusébio, Gregório, Agostinho e muitos outros pais e mártires, verificamos que no período após o Novo Testamento Deus não deixou a Igreja sem testemunhas. Importantes marcos sobre a pessoa de Cristo e a natureza de Deus foram estabelecidos para sempre.

    10) Da mesma forma, os grandes reformadores foram homens de Deus que responderam de modo maravilhoso aos desafios de uma Igreja-Império (um império mundano em processo de mundanizar a Igreja com luzes e privilégios do poder) com a releitura das Escrituras e a redescoberta da obra única e suficiente do Senhor Jesus na cruz. Suas lutas e conquistas são, também, nossas lutas e conquistas e, sem dúvida nenhuma, somos herdeiros da reforma. Se em algum ponto da doutrina ou da prática encontramos uma luz melhor, nada impede que o reformulemos à luz da Palavra de Deus. Mas, na essência, em sua luta de fé, eles encontraram vitórias por todos nós, arriscando as suas vidas.

    Tanto a posição dos esponsais quanto a do casamento consanguíneo são idéias defendidas principalmente por teólogos católicos. Para uma discussão mais pormenorizada, em termos de exegese, recomendamos o trabalho de Carson, que examina sete posições citando urna porção de pesquisas recentes de outros autores evangélicos, apresentando as dificuldades e as virtudes de cada uma delas.

    A leitura do contexto imediato de Mateus 19.9 mostra que a cláusula de exceção é uma resposta perfeitamente adequada e ligada logicamente ao contexto da discussão e, em particular, à expectativa criada pela pergunta dos fariseus. Isso reforça idéia de que essa cláusula não é uma colagem posterior ao texto, mas algo presente desde a composição dele.

    O estudo do contexto de Mat 19.9 mostra, no diálogo entre Jesus e os fariseus, a existência de um padrão instituído por Deus, “o que Deus ajuntou não separe o homem” (v. 6), e a regulamentação pastoral de Moisés como verdade e afirmaçãos , exatamente como no encontro de Mateus 19.9 e os textos de Marcos e Lucas. Esse paralelismo, entendemos, reforça a tese de que os pólos de contraste não devem ser reduzidos textual, semântica nem exegeticamente. Eles devem ser mantidos tais quais estão, porque essa tensão verdadeira tem conseqüências pastorais importantes.

    Examinamos o texto de Paulo em 1 Cor 7 e, mais detidamente, os versículos10 e 15 e procuramos caracterizar as suas dificuldades inerentes. Apesar de difícil, pudemos também encontrar o modelo, o padrão de Deus para o casamento e a regulamentação pastoral, dessa vez em caso de casamentos mistos entre pessoas crentes e não crentes. Como Paulo repete esse modelo, encontramos corroboração para que tomemos Mateus 19.9 a sério em nossa compreensão dessa matéria no campo exegética e pastoral.

    Na proibição de separação e de re-casamento nos versículos 10 e 11 consta o padrão absoluto de Deus, constituindo-se paralelo perfeito com Marcos 10.1 e 12 e Lucas 16.18. Nos versículos 10 e 11, quando se pede que o crente não tome iniciativa de separação, e no versículo 15, quando se permite a separação e o divórcio no caso de a parte não crente desejar separar-se, há uma regulamentação pastoral que Paulo sentiu-se autorizado a fazer.

    Essa questão não tem recebido muita elaboração de autores evangélicos. O prof Y Matsuki, no seu comentário sobre 1 Coríntios faz uma leitura muito cuidadosa, especificando que a separação ou divórcio não deve ser automática, caso a parte não-crente peça o cônjuge não-crente pedir separação, então que se separem e se divorciem. Em todo o caso, nessa passagem aparece uma segunda exceção por regulamentação pastoral. A Bíblia Vida Nova anota “O princípio é conservar o casamento se for possível. Se o cônjuge não- crente deixar o outro em reação ao Evangelho, o crente não tem culpa” e cita passagens em Lucas 12:51ss; 14:26; 21, 16, em que, por causa do evangelho, há conflito dentro da família.

    16) Cremos ser bíblica a permissão do divórcio casos: no caso de casamento misto em que o cônjuge não- crente abandona o crente (1 Cor 7.15). Mas não julgamos aceitável a sugestão do autor citado no começo deste ensaio, segundo a qual a morte espiritual atestada pela Igreja seria um motivo aprovado para divórcios. Nessa última categoria estão os casos, por exemplo, de cônjuge que maltrate físicamente a mulher e os filhos, ou que esteja viciado em drogas, por exemplo.

    Recomendações Pastorais

    A indissolubilidade dos laços conjugais deve ser pregada e ensinada com ênfase. Noivos em preparação para o casamento devem conhecer bem o padrão perfeito de Deus como meta a ser alcançada. O “sim” dos noivos deve ter esse peso para que os abençoemos de coração.

    O divórcio é, na ótica bíblica, uma tragédia. Nunca é uma solução alegre e universal. É uma possibilidade restrita permitida com tristeza, como exceção e, por isso, deve-se fazer sempre o máximo de empenho para reconciliar e restaurar famílias. Devemos ensinar mesmo quando houver adultério, que são necessário perdão paciência e oração pela restauração. O exemplo de Oséias do A.T., que amou sua esposa adúltera, é paradigmático. Esse amor do profeta pela esposa faltosa simboliza o amor de Deus pelo seu povo, muitas vezes idólatra ou apóstata. Deus oferece uma salvação completa e perfeita para o seu povo.

    Quando ocorre o re-casamento, recomendamos modéstia, comedimento e discrição próprios de alguém consciente da tragédia sobre a qual está se realizando a nova união. Seria inapropriada uma comemoração sem um simultâneo sentido de alma pela separação havida. Não se deve comemorá-lo como se fosse uma grande solução. Na maioria dos casos a condição nova se tornará muito pior que a primeira por não estar amparada na vontade de Deus e sim de indivíduos mal evangelizados.

    • Roberto Luiz diz:
      Caro irmão Clênio,
      Gostei do seu estudo, contudo ele está em falta com um argumento que deveria acompanhar todo o seu desenvolvimento. Moisés viveu em uma cultura onde se admitia a poligamia e esta situação não era diferente na época de Jesus. Tanto que poligamia não era condenada e o casamento era realizado a cada união do homem com a “próxima” esposa e os dois se tornavam uma só carne. Abraão, Davi, Salomão…… .
  201. cida diz:
    PAZ DO SENHOR Imã Ana,ele me trai,ele nega,mais tenho certeza de que o faz,porque ele leva a amante em varios lugares onde já fui com ele cheguei a os ver juntos beijando e entrando no motel .Ele paga o aluguel dela e faz compras pra ela.Enquanto pra mim e minha filha não dá nada,come as minhas custas e vive no meu teto,acredito que ele não queira ir embora porque recebe tudo prontinho na mão e não paga aluguel,desde o dia em que ele pegou ela com outro na cama,voltou pra minha casa com disculpas que estava doente,eu tentei acreditar que esta doente mesmo mais com o passar dos dias vi que era mentira dele,porque sempre maltratava a mim e a minha filha,como se fossemos obrigado a atura-lo,varias vezes tentou matar a nós duas,a amante dele já tentou envenenar sem que nós soubessemos,minha filha comeu achando que fosse a vó paterna que tinha mandado,porque o pai disse,mais não foi,fui parar no hospital com minha filha tendo que fazer lavagem estomacal e intestinal por causa do envenenamento,acredito que ele faça isso pensando na casa,pois a casa é minha meu pai me deu de presente só que nunca passei pro meu nome,porque sei que ele esta interessando em dar um lar pra esta mulher,e este lar é meu e de minha filha,ele ganha bem só que vive nas dividas por causa das amantes e jogos e bebidas e farras,eu na parte finaceira sempre fui independente,sempre corri atrás pra criar minha filha,hoje estou mais calma pra pensar,queria que me ajudasse em oração,não só a irmã,mais todos pra Deus dar a direção pra mim falar com ele que não tem como vivermos mais juntos,somos muito mal tratadas por ele,sei que DEUS não quer isto pra mim.PRECISO SER FELIZ SEM ELE AO MEU LADO,OREM POR MIM IRMÃOS!!!Ele disse que só sai daqui morto e eu não sou de agressão,aqui quem agride é ele,bate e no outro dia faz de conta que nada aconteceu!!!PAZ E GRAÇA PRA TODOS UM ABRAÇO!!!
    • Irmã Ana diz:
      A paz do Senhor Jesus!
      Irmã Cida. Estarei ajudando-a em oração. Apesar de que no seu caso inclui também jejum. Sabemos que a Palavra de Deus nos ensina que a nossa luta não é contra carne e sim contra Principados e potestade do ar (o império das trevas). A Palavra de Deus diz em 1ª Coríntios 7 versos 10 e 11, que não é da vontade de Deus que a irmã se separe do seu marido, porém se quiser se SEPARAR que NÃO CASE COM OUTRO HOMEM, ou venha se reconciliar, voltar para o marido.
      Observou irmã Cida o conselho Divino? A irmã pode se separar se quiser, pois não é obrigada a conviver com um homem que lhe fere com palavras e fisicamente. Aconselho que ponha a casa no seu nome sem o seu marido saber. E depois venda a casa. Já que foi dada de presente. Em seguida procura um lugar bem longe do seu marido. Eu só estou pensando na sua segurança e da sua filha. A irmã não é obrigada a passar por este constrangimento, a tolerar traição E AGRESSÃO FISICA. Creio que Deus não irá condená-la, caso venha tomar esta decisão. DEUS AMA O SEU MARIDO, MAS NÃO AMA A PRÁTICA DO PECADO COMETIDO POR ELE.

      A PARTIR DESTE MOMENTO ESTAREI INTERCEDENDO POR VOCÊ E PELA SUA FILHA. APESAR DE O SEU MARIDO SER CRUEL COM VOCÊS DUAS, EU ESTAREI ORANDO TAMBÉM POR ELE. COMO FOI DITO POR MIM: DEUS AMA O PECADOR, MAS NÃO A PRÁTICA DO PECADO.
      PODE CONTAR COM AS MINHAS ORAÇÕES. CASO QUEIRA CONVERSAR POR E-MAIL: anna_csfreitas@hotmail.com
      QUE DEUS LHE PROTEJA VOCÊ E SUA FILHA DESTE HOMEM CRUEL.
      FIQUE COM A PAZ DE CRISTO.
      JESUS TE AMA MUIIIIIIIITO!!!!!!!

    • DINNO CLEIZER diz:
      MINHA IRMÃO ESSE E DIFINITIVAMENTW UM CASO DE DIVORCIO!ENTRE COM AÇÃO O MAIS URGENTE POSSIVEL! E MANDE ELE PAGAR A PENÇÃO PRA VOÇES!
  202. Alex Puglia diz:
    Cida o seu caso e de policia. Expulsa esse psicopata de sua casa. E vai viver a sua vida feliz. Jesus disse basta a cada dia o seu mal. Voce vive no dia de hoje e sabe o que tem que fazer hoje. Nao protele a sua acao, chame a policia, arrume as malas dele e se ele voltar ele vai pra cadeia ai vamos ver quem vai bater em quem . . . Beijos
  203. Clênio Córdova diz:
    Sobre o Divórcio
    No Oriente Próximo o noivado (no Talmude, erüsïn e qiddüshïn) é quase tão definitivo como o próprio casamento. Na Bíblia a mulher comprometida em noivado era algumas vezes chamada de ‘esposa’ e estava obrigada à mesma fidelidade (#Gn 29:21; Dt 22:23,24; Mt 1:18,20), e o noivo era algumas vezes chamado de ‘esposo’ (#Jl 1:8; Mt 1:19). Entre os hebreus ligava-se ao noivado os mesmos direitos e deveres do casamento. Uma vez que o noivado era um compromisso assumido, seu rompimento era considerado caso de infidelidade. Um caso típico na Bíblia, que podemos citar como exemplo, é o de José, que desejava desmanchar o noivado por causa de uma suposta infidelidade de Maria: “Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada [noiva] com José, antes de se ajuntarem [casarem], achou-se ter concebido do Espírito Santo. Então, José, seu marido, como era justo e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente”. (#Mt 1:18,19). Vemos nesta passagem, José querendo separar-se [divorciar] de sua futura esposa porque presumia que ela lhe tivesse sido infiel. É claro que José não poderia ser considerado “justo”, se sua separação não fosse por causa de infidelidade de Maria, pois nesse caso o infiel seria ele, em não cumprir o compromisso assumido.
    Se Maria tivesse mantido relações com outro homem, no período de seu noivado, teria ela cometido o pecado de fornicação, e não de adultério. Nesse caso o divórcio, ou separação, formalizado por meio do libelo de repúdio (#Mt 5:31,32) era plenamente lícito.
    O mesmo não pode ser dito em relação ao cometimento de adultério, embora muitos queiram apoiar o divórcio com base numa interpretação equivocada de Mateus 19:9.
    Vejamos o que significam as palavras de Jesus nessa passagem, nas diversas traduções da Bíblia.
    A Almeida Revista e Corrigida usa prostituição (#/RC Mt 19:9).
    A Almeida Revista e Revisada da Imprensa Bíblica Brasileira e a Almeida Versão Brasileira usam infidelidade.
    A Almeida Edição Contemporânea da Editora Vida (Bíblia Thompson) usa prostituição.
    A Almeida Revista e Atualizada da Sociedade Bíblica Brasileira de 1959 usa adultério.
    A Almeida Revista e Atualizada da Sociedade Bíblica Brasileira de 1993 usa relações sexuais ilícitas.
    A Alfalit Brasil de 1997 usa adultério.
    A Bíblia na Linguagem de Hoje usa adultério.
    A Nova Versão Internacional usa imoralidade sexual.
    O Novo Testamento Versão Fácil de Ler da Editora Vida Cristã usa imoralidade sexual
    A Vulgata Latina de Jerônimo usa fornicação.
    Tradução do Padre Matos Soares baseada na Vulgata – Edições Paulinas usa fornicação.
    A Almeida Corrigida Fiel da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil usa fornicação.
    Com o surgimento de novas versões da Bíblia, chamadas versões modernas, nota-se uma tendência cada vez maior para apoiar o divórcio. As duas únicas versões que traduziram o termo grego fielmente, são a Vulgata Latina de Jerônimo, a Tradução de Matos Soares das Edições Paulinas e a Almeida Corrigida Fiel da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil. Estudemos agora o texto grego:  O Adultério só pode ser cometido por pessoa casada quando mantém relação sexual com outra pessoa que não é seu cônjuge. A fornicação só pode ser cometida por pessoas solteiras que mantêm relação sexual entre si.
    Moicheía (adultério) é uma coisa e Porneía (fornicação) é outra. Esses termos não são sinônimos.  A tradução de porneía para relações sexuais ilícitas não é adequada porque essa expressão inclui grande variedade de significados. Toda relação sexual cometida fora do casamento é relação sexual ilícita, portanto a própria fornicação é um tipo de relação sexual ilícita, assim como o adultério, mas adultério não é fornicação e vice-versa.
    A prostituição é também uma relação sexual ilícita. Se for cometida por um homem casado, que paga uma prostituta para manter relação sexual com ela, este homem comete adultério, e não fornicação. Se um homem solteiro procura uma prostituta, ele comete fornicação com ela. Porneía é traduzida de diversas maneiras. Porneía pode ser prostituição, imoralidade, impureza, devassidão, etc, MAS NUNCA ADULTÉRIO!
    Portanto o adultério não é uma cláusula explicita para o divórcio. O divórcio só poderia ser concedido com o cometimento de porneía. O que Jesus afirmou em Mateus 19:9 é que um casal compromissado pelo noivado poderia separar-se em caso de porneía. Isto é óbvio, se eles ainda não eram casados, como poderiam cometer adultério? Se fossem casados e se separassem, estariam cometendo adultério. Mas o adultério (moicheía) não permitia a separação, mas sim a fornicação (porneía).
    Portanto Jesus nunca apoiou o divórcio sob qualquer circunstância; nem poderia. Seria absurdo supor que Jesus iria contrariar a própria palavra de Deus: (#Ml 2:16).
    Poucos decênios antes de Cristo dois célebres mestres: Shamai e Hillel se engalfinharam numa fervorosa e acirrada competição que levantou o ardor dos fariseus dividindo-os quanto aos motivos suficientes para o libellus repuddi (libelo de repúdio).
    Shamai, austero e rígido, admitia como motivo do repúdio somente um grave escândalo praticado pela mulher. Hillel, relaxado e laxo, entendia que qualquer ocorrência se constituía em pretexto para a quebra do vínculo, como descuido no cozimento que causasse o queimar a comida.
    Ao tempo de Jesus permaneciam vivas e acesas as disputas entre as duas escolas seguidas ambas por entusiastas e árdegos adeptos. Ao provocar o Mestre objetivavam os fariseus descobrir qual das duas escolas Jesus Cristo se simpatizava. Daí a pergunta que fizeram: “É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?” (#Mt 19:3). O “qualquer motivo” acrescido à pergunta questionava o sentido daquela “coisa feia” de Deuteronômio 24:1. (Veja #Dt 24:1).
    A resposta de Jesus surpreendeu os fariseus. Jesus não defendeu nenhuma das posições existentes na época. Ele recusou tanto uma como a outra. Rejeitou a escola de Shamai, e Hillel recorrendo ao princípio no Éden.
    “O Mestre recorre ao postulado esculpido na primeira página do Gênesis para dela extrair a luminosa conclusão da inseparabilidade, da indestrutibilidade, da imprescritibilidade, do pacto conubial. Nenhuma força humana o diluirá. Nenhum motivo, grave ou superficial, poderá justificar sua ruptura. O pensamento cristalino de Jesus Cristo exteriorizado em sua palavra límpida, sem possibilitar qualquer sombra de dúvida, é consentâneo com sua missão de amor. Em sendo Ele encarnação do amor de Deus… destoaria de sua missão e da sua própria personalidade se propugnasse pelo divórcio. Ou se lhe permitisse qualquer brecha. Amor e divórcio são termos irreconciliáveis. Instalados em pólos opostos. Divórcio é separação. Dissolução. Desunião. Ruptura. Desamor. Anti-amor. Contra-amor. Divórcio é abandono. Afastamento. ‘APOSTASION’ no grego original do Novo Testamento (#Mt 5:31; 19:7; Mc 10:4). Divórcio á APOSTASIA do amor! E Jesus Cristo, o Amor de Deus Encarnado, porventura confirmaria e apoiaria a APOSTASIA DO AMOR? Arrolar o Sacratíssimo Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo como depoente favorável ao divórcio é injuriar-lhe a personalidade e conspurcar-lhe a missão.”.
    “Ora, consoante o reconhecimento de Adão: ‘e serão ambos uma carne’ (#Gn 2:14) confirmado e ratificado por Nosso Senhor Jesus Cristo: ‘E serão os dois uma só carne; e assim já não são dois, mas uma só carne’ (#Mc 10:8), os cônjuges já não são partes independentes. Tanto mais que o casamento é um retrato da união entre Cristo e sua Igreja (#Ef 5:23-32). Se fosse possível se desenlaçarem Cristo e a Igreja, também o matrimônio poderia dissolver-se.”.
    Os divorcistas consideram o divórcio como uma “conquista da civilização”. É embuste! É inquestionável constatação da história: em toda época de decadência moral a mulher se inferioriza. Também hoje a mulher é inferiorizada. Nesta trágica sociedade de consumo, quando a mulher se supõe em elevação na sociedade, transforma-se em mero artigo de consumo. Até em propaganda de vendas de apartamentos há de aparecer uma mulher desnuda… E é precisamente nesta fase desgraçada da história dos homens que se apresenta o divórcio como conquista da civilização.
    “O Código de Eshunna (Babilônio), o mais antigo (do século XX antes de Cristo) e o código de Hammurabi, rei da Babilônia, descoberto em 1902, mencionam o divórcio. A legislação daqueles afastados tempos, de si mesma, não implantava o divórcio então em prática constante como uma das chagas sociais. Tentava reprimir os seus abusos e coibir seus trágicos resultados. Cito alguns exemplos: ‘Se um homem rejeita a sua mulher depois de haver tido dela alguma prole e toma outra esposa, seja expulso de casa e perca seus bens e vá conviver com aquela que preferiu’ (Eshunna, 59). O rei babilônio parece-nos mais humano, embora contemporâneo da técnica do machado, do que os homens da técnica da televisão e dos aviões a jato. Outro exemplo: ‘Se um homem é feito prisioneiro e em sua casa não há o que de comer, e antes de seu regresso a mulher desposa outro homem gerando filhos; se o marido retornar e voltar à própria terra, aquela esposa voltará ao primeiro marido; os filhos ficarão com o próprio pai’ (Hammurabi, 135).”. Moisés viveu naquela época. A brutalidade dos corações dos homens de todos os povos atingiu também o povo judeu. Propenso este à prática do divorcista, Moisés reconheceu a necessidade de legislar sobre a matéria para coibir abusos. Jamais defendeu a legitimidade da dissolução do liame conubial. Como sábio legislador diante de uma conjuntura social, suportou-a para reduzir-lhe a possibilidade e mitigar-lhe os efeitos nocivos naquela fase de hiato da Lei dentro da vigência do Evangelho da Graça.
    Petulantes e falsos acusadores, os fariseus disseram a Jesus Cristo: “Então por que MANDOU Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?” (#Mt 19:7). O Mestre Polemista recusou a corrupção farisaica ao corrigir a expressão e a idéia dos seus contendores: “Moisés PERMITIU” (#Mt 19:8). Ele não MANDOU (eneteilato). PERMITIU (epetreqen) (See Definition… 2010). Moisés foi obrigado pelas circunstâncias a tolerar o divórcio, vemo-lo, contudo, preocupado em reprimir os abusos e os pretextos frívolos (#Dt 22:13-19,28,29; 21:10-14; 24:1-4).
    Esta tolerância por parte de Moisés não lhe arranha sequer o conceito de fidelidade ao plano inicial do Criador. Por isso, O Mestre salientou aos fariseus a razão dessa tolerância: “por causa da dureza dos vossos corações” (#Mt 19:7). A cláusula de exceção, por conseguinte, não é uma exceção. Trata-se de um entre parêntese feito por Jesus no decorrer de sua exposição. Entendendo-se corretamente essa palavra: “Assim não são dois, mas uma só carne. Portanto o que Deus ajuntou não o separe o homem” (#Mt 19:6).
    Os discípulos compreenderam plenamente a proclamação de Jesus e completamente nova para os judeus e lhe observaram: “Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar” (#Mt 19:10). A rigidez do assunto é radical e de difícil alcance para os homens a ponto de o Mestre frisar: “Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido” (#Mt 19:11).
    Que os cristão-divorcistas supliquem ao Senhor a graça de entender essa palavra de Nosso Senhor Jesus Cristo!
  204. Alex Puglia diz:
    Clenio amigo, o fato de voce falar alto e escrever muito, nao faz seus argumentos verdadeiros. Nunca vi um texto com mais falacias do que o seu. Penso logo existo. Legal agora vamos elaborar na verdade que eu descobri . . . entao se nao penso nao existo ?? Nossa estava meditando na minha aula de yoga e sumi . . . me poupe ne amigo ! Tenta colocar argumentos mais inteligentes e simples e para de usar a pagina toda para falar um mostrar um monte de chave biblica. Isso todo mundo tem em casa.
  205. Alex Puglia diz:
    Gostaria de descordar totalmente com o post da irma ana para a irma Cida. Primeiro porque o que ela chama de conselho divino nao tem nada haver com Deus tem haver com a interpretacao que a igreja fundamentalista da dos escritos dos apostolos. Segundo e desumano voce pegar uma pessoa no estado em que a cida esta, cheia de ansiedade e medos, e com tres palavras condena-la a uma vida de solidao. Esse Deus que voce prega nunca ouviu falar da palvra amor e muito menos voce. Pois se voce realmente se importasse com a Ana voce nao estaria aumentanto a carga que ela ja esta carregando. A sua necessidade de falar para os outros o que e certo e errado e depois dizer que foi Deus quem aconselhou e uma manifestacao da sua ansiedade e do seu medo de Deus que pouco tem haver com a religiao, isso comecou na sua casa com a maneira como seus pais e seus irmaos a tratavam. Ja vi muitas irma Ana’s na minha vida, mulher de oracao, profeta do senhor, nao fazem nada na vida alem de jejuar e orar pelos outros. Irma voce precisa se conhecer, amar o seu marido e seus filhos (se e que ainda e casada, pois a maioria das irma Ana sao solteiras ou separadas). Pare de colocar julgo nas costas dos outros e olhe no espelho da um sorrizo e veja se voce reconhece o rosto. Voce esta tao fora da realidade da raca humana que voce nem percebe a sua propria contradicao, olha o que voce escreveu:

    “Observou irmã Cida o conselho Divino? A irmã pode se separar se quiser, pois não é obrigada a conviver com um homem que lhe fere com palavras e fisicamente. Aconselho que ponha a casa no seu nome sem o seu marido saber. E depois venda a casa”

    Separar pode, casar de novo nao, mentir para o marido para colocar a casa no nome tambem pode, tirar a filha de perto do pai e viver escondida do mundo marido pode, mas por outro lado tem que esperar o crapula virar um homem transformado por deus para voltar a para ele feliz da vida. Me poupe ne irma pensa que voce esta falando com uma pessoa que tem sentimentos, emprego, amigos, vida, filha, pensar 5 minutos e falar esse monte de asneira e ainda jogar um peso a mais em quem ja esta cheio de peso nao e so falta de amor nao ! E falta de humanidade. Mas voce nao esta nem ai para as pessoas ne irma o importante e obedecer as leis de Deus porque se nao vamos acabar no inferno. Ou sera que o certo e obedecer ao papai para nao acabarmos no quarto escuro ??

    Naquele que e AMOR e nada mais alem disso,

    Alex Puglia

    • Irmã Ana diz:
      Amado Alex Puglia, a paz do Senhor Jesus.
      SE O MARIDO DA IRMÃ CIDA JÁ BATE NELA POR MOTIVO BANAL. É bem provável que, se ela vender a casa que foi dada de presente a ela pelo pai e contar para o marido, pode ser que nem sai viva desta casa.

      AH! MENTIR É UMA COISA, E OMITIR É OUTRA.

      ELA PODE SE SEPARAR SE QUISER, A BIBLIA DA AUTORIDADE PARA ISTO. CASAR NÃO. PORÉM, DEUS RESPEITA A VONTADE DO HOMEM. POR FAVOR, LEIA “TUDO” COM “MAIS ATENÇÃO” O TEXTO ACIMA CITADO PELO IRMÃO ROBERTO EM 1ª CORINTIOS 7 VERSOS 10 E 11. OPINIÃO DIVINA: “NÃO MANDO EU, MAS O SENHOR
      (DEUS)”. VIU? NÃO É OPINIÃO HUMANA (DO APOSTOLO PAULO). E SIM DE DEUS.

      QUANTO AO QUE FALOU DA MINHA PESSOA. EU, SIMPLESMENTE ORAREI POR TI, MEU IRMÃO, É O QUE A BIBLIA NOS ENSINA.
      FIQUE COM A PAZ DE CRISTO E QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO O SEU MINISTÉRIO.

      CRISTO VOLTARÁ!!

  206. jj diz:
    roberto soares voce espera a vinda de cristo pra quando, quando voce diz que as as pessoas da epoca de paulo esperava vinda de cristo para aqueles dias? 43 Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa.
    44 Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá.mateus cap. 24
  207. luiz diz:
    EM RELAÇÃO AO TEMA CRENTE DIVOCIADO PODE SE CASAR NOVAMENTE…VEJO QUE VARIOS ESTUDIOSOS DA BIBLIA TEM VERSÕES E OPINIÕES DIFERENTES….PORTANTO HÁ DUVIDAS EM RELAÇÃO A ESSE TEMA….E DEUS NAO É DEUS DE DUVIDA…NA MINHA OPINIÃO DEUS QUER Q SEUS FILHO VIVE EM PAZ COM AMOR E NAO CARREGANDO UM FARDO PESADO OU PRATICANDO SACRIFICIO DE TOLO,DE NAO PODER CASAR NOVAMENTE….OU CASO CONTRARIO VIVER NA PROSTITUIÇAO…MAIS VEJO Q DEUS É AMOR E NAO CARASCO.
  208. Sidney diz:
    AS OPINIÕES DIVERGENTES E DISTORCIDAS DAQUELES QUE QUEREM SE AUTOJUSTIFICAR É QUE LEVAM DÚVIDAS AOS CORAÇÕES DOS MENOS ESCLARECIDOS, ACRESCENTANDO A ESSE MAL O PECADO DE LEVAR SEU IRMÃO AO DESVIO DE CONDUTA.
    EU TENHO CERTEZA DE QUE: QUEM DEIXA O PRIMEIRO CASAMENTO E CASA DE NOVO COMETE ADULTÉRIO (EXCETO PARA OS VIÚVOS). ESSA É A OPINIÃO CLARA DA BÍBLIA, ACEITA QUEM QUER.
    QUER DISCUTIR COM ALGUÉM? DISCUTA COM OS APÓSTOLOS CUJAS DOUTRINAS FORMAM OS FUNDAMENTOS DO MURO DA CIDADE SANTA, A NOVA JERUSALÉM (APOCALIPSE 21:14) OU COM OS PROFETAS.
    COM A PALAVRA A BÍBLIA:
    MATEUS 5:31,32.
    MATEUS 19:9.
    MARCOS 10:11,12.
    LUCAS 16:18.
    JOÃO 4:16-18.
    ROMANOS 7:2,3.
    1ª CORÍNTIOS 7:39.
    JEREMIAS 3:1
    MALAQUIAS 2:13-16.
    PROVÉRBIOS 5:18.
    ECLESIASTES 9:9.
    Acesse : !!! CONFERÊNCIA DE FÉ – CONFÉ !!!
  209. luciana maria diz:
    Estou com uma bomba prestes a expoldir em minha cabeça. Ajudem-me por favor!
    Sou viuva a 10 anos, vivo com companheiro(separado judicialmente a 20anos, motivo: homosexualismo da esposa que nunca quis saber nem dele nem dos filhos). Eu e meu companheiro que eramos catolicos (a igreja catolica não permite divorcio) Bem eu me converti a 8 meses, ele aceita a minha converção, oro pela converção dele todos os dias, ele vem modificando a cada dia e tenho certeza que é uma questão de tempo de Deus e claro. Porém eu gostaria de me batizar e seguir em frente, mas o fato de eu não ser casada me impede de seguir Jesus. Sou obediente e não quero ser pedra de tropeço na igreja mas sofro muito pois me separar na altura das nossas vidas é muito complicado pois tenho um filho de 14 anos (pre adolecente) que o ama como pai aceitou Jesus junto comigo e não aceita a nossa separação, já que eu e meu companheiro vivemos muito bem com amor, respeito, cumlicidade, amizade e temor a Deus (ele como catolico e eu como evangelica recem convertida). O pr. deixou claro ue na situação conjugal a que me encontro não posso fazer parte de nada na igreja sendo apenas ouvinte da Palavra. Na igreja catolica tambem não somos bem vistos e não podemos ser padrinhos de ninguem e nem participarmos da eucaristia. Somos um casal de 52 anos cada um e levamos uma vida politcamente organizada e honesta, mas mesmo assim meu companheiro é leviano pois não volta para a esposa que não o quer mais e eu não passo de uma adultera que moro com homem casado. E agora o que nos vamos fazer? Me orientaram a me separar e viver sozinha oou me casar com outro homem em Cristo e ao meu companheiro a orientação é separar de mim e orar até que que a esposa dele deixe a homosexualidade e volte para ele. Volto a perguntar e agora o que é que nós vamos fazer nessa altura de nossas vidas. Me disseram “VEM COMO ESTAS” eu fui e agora tenho que sair, ou ficar como ouvinte, o que é pior: se Jesus vier amanha eu e meu companheiro vamos para o inferno. Eu não quero desisti mas estou me sentindo fraca na fé pois não consigo ver uma só saida. SOCORRO QUE DUS LEVANTE ALGUEL PARA ME AJUDAR E ME ORIENTAR pois estou muito confusa e triste. Obrigada!
    • Sidney diz:
      Olá irmã Luciana.
      O tratamento do seu caso é diferente, pois VOCÊ NÃO CONHECIA A VERDADE, e já chegou na igreja nessa condição, você pode continuar vivendo com o seu companheiro SIM, pois a PROIBIÇÃO de Casar de Novo é para casais crentes que conhecem a verdade, a Bíblia os chama de “AOS CASADOS” – CRENTE COM CRENTE. O seu caso é aquele que ela chama de “AOS OUTROS” – CRENTE COM DESCRENTE, QUE JÁ CHEGARAM NA IGREJA ASSIM.

      Se o companheiro que você tem atualmente (você chegou na igreja e já convivia com ele) CONSENTE em viver contigo (ELE NÃO QUER SE SEPARAR), ENTÃO NÃO SE SEPARE DELE(1° Coríntios 7:12,13)!!! Ele é SANTIFICADO continuando ao teu lado, e ao lado dos filhos de vocês, que agora também são SANTOS (1° Coríntios 7:14)!!! Você só pode se separar dele, se for ele (o descrente) que optar por te deixar, nunca o contrário (1° Coríntios 7:15,16)!!! Fique da MANEIRA como JESUS te chamou (1° Coríntios 7:20,24), ou seja, com o seu companheiro ao seu lado!!! (LEIA COM CUIDADO CADA VERSÍCULO E VERÁ QUE O QUE AFIRMEI TEM BASE BÍBLICA).

      Jesus disse que ninguém pode vir até Ele, SE pelo Pai não lhe for concedido que venha, portanto a sua conversão foi uma CESSÃO de Deus para Cristo em teu Favor, e Jesus também disse que não lançará fora ninguém que venha até Ele (João 6:37). Querida irmã Luciana, Jesus te ama!!! Não deixe as setas do Diabo pertubar a sua cabeça e fazer você pensar que não é digna do reino, tome o capacete da salvação e o escudo da fé (Efésios 6:13-18), pois você foi feita herdeira de todas as coisas (Mateus 25:34), nunca deixe Jesus Cristo o teu amado Salvador por nada nesse mundo, e nem saia da igreja onde Ele te chamou, porque o Senhor vai te dar vitória ai, no lugar onde você esta (Lucas 24:49 e Atos 1:4-8; 2:1-4), ok.
      Fique na gloriosa paz do Senhor.
      irmão Sidney.
      Acesse : !!! CONFERÊNCIA DE FÉ – CONFÉ !!!

  210. Alex Puglia diz:
    Luciana,

    Primeira coisa, informe-se um pouco mais pois a igreja catolica aceita anulacao de um casamento que foi feito de maneira errada. Existem varias maneiras na lei da igreja para voce conseguir isso e tenho a certeza de que homosexualismo do conjuge e uma delas. E um processo demorado mas e viavel.
    O mais triste em seu post e que voce estava vivendo bem feliz ate o ponto em que a 8 meses voce comecou a ir em uma igreja onde o pastor em um louco e retardado e tem a capacidade de dizer a voce para separar um casamento que ja dura 14 anos e dizer para o seu marido ir procurar a ex-mulher dele que nao o ve a 20 anos e nao gosta de homens. Amiga, ouca o meu conselho, nao deixe gente mal informada e sem o minimo de educacao criar ansiedades na sua vida que nao existem. Procure uma igreja onde a Biblia seja pregada de forma natural e com bom senso. Normalmente as igrejas tradicionais onde para ser pastor voce precisa estudar teologia, sociologia, psicologia, etc, tem uma visao sobre o divorcio e o casamento bem diferente das igrejas pentecostais fundamentalistas que os pastores se autodenominam pastores depois de um curso de dois anos de teologia inventado por algum Instituto ou mesmo apenas consagrados por algum bispo sem estudo nenhum. Voce tem um filho e um marido que te ama, nao deixe os lobos desfarcados de ovelhas destruir a coisa linda que deus deu para voce. Jesus te ama e quer ver voce feliz.
    Eu sou divorciado, feliz, bem aceito em uma igreja presbiteriana e sirvo a Deus com todo eu coracao junto com meus pastores e meus irmaos. Pensa no que voce falou ali em cima, eu vou para o inferno porque eu amo o homem que vive comigo a 14 anos ??? Da pra ver o absurdo ?? Deus e amor e o amor e Deus, se voce ama minha amiga voce ja e de Deus . . . o resto e neurose patologica de crente que nao sabe o que e a vida e vive de colocar o dedo na cara dos outros.

    Amo voce,

    Alex Puglia

  211. luciana maria diz:
    Eu gostaria de agradecer os depoimentos dos senhores Sidnei e Alex que com muito respeito analisaram o meu caso. Perdoem-me qualquer coisa.
    Um grande abraço para todos e que Deus os abençoe abundantemente.
    Obrigada de coração!!!!!
  212. David Cardoso diz:
    Olá queridos, não devemos levar nada pelo lado pessoal, pois o DEUS de israel, o verdadeiro, ele é fiel, orem busquem e acreditem, quando cometemos erros, esses tem consequencias, se está divorciada (O) a carencia logo vai fazer com que se aproxime de outra pessoa, mas permanessa fiel, ore a DEUS pois o tempo dele não é o nosso, e se mesmo assim não houver mudança pela parte do seu conjuge você estará tão cheio de DEUS que não irá ter tempo para pensar em hipocrisias, lembre-se DEUS é reto, não adianta tentar ler uma passagem biblica e tentar entende-la de uma forma que ira beneficiar a si proprio.
    Fiquem na Paz.
    davidcbarboza@hotmail.com
  213. NÃO CONCORDO COM DIVORCIO EM NENHUMA HIPOSE. A PROPRIA BIBLIA ENSINA PERDOAR….70 X 7 ….O QUE LIGARES NA TERRA E LIGADO NO CÉU…CASAMENTO E PARA SEMPRE….AGORA TEM UNS CRENTES QUE POR CAUSA DO ADULTERIO…LEVAM CHIFRES SE ACHAM NO DIREITO DE DIVORCIAR….ISSO E ERRADO……ANTES DE DIVORCIA PERDOE…E RECONCILIE…….PERDOE….JESUS ENSINA PERDOAR…JAMAIS DIVORCIAR….DIVORCIO E ERRADO E CONTRA OS PRINCIPIOS CRISTÃOS. MSN ALMIRJUNIOR33@HOTMAIL.COM
  214. eu creio que não, mas hoje em dia dificilmente algum divorciado fique sem casar de novo.
  215. Denny Jone Carnon Souza diz:
    Eu me separei,sou suspeito pra falar,afinal terei que me defender,mas acredito que a interpretacao nao trata-se de ser literal ou nao,acredito sim d eque cada caso e diferente e que Deus pela sua graça,ve as diferencas e as situacoes,uma coisa e se afastar dos pecados que tanto o solteiro quanto o divorciado estao sujeitos,outra bem diferente e agarrar a oportunidade,de acertar…castigo de ficar sozinho,nao sei se seria o termo adequado,mesmo assim acredito na possibilidade de contrair novo matrimonios desde que seguidos as regras da Igreja primitiva e acima de tudo o amor de Deus…
    Acesse : Os dois coroinhas
  216. janaina roncaratti diz:
    sou divorciada a 3 anos.eu pedi o divorcio quando minha filha nasceu porque ele nao queria a menina.ela hoje tem 3 anos e ele nao esta nem ai. nao houve traiçao entre nos eu simplesmente peguei minha fiha e fui embora moro com minha mae.ele casou de novo na igreja e cartorio.meu pastor me disse que era pra eu ligar pra ele e conversar com ele pra cer se tinha jeito de uma volta pra gente ciar nossa filha junto.ele me hulmilhou no telefone e disse que estava com outra pessoa que era pra eu esquecer o telefone dele.quando perguntei se ele iria esqucer a filha ele deligou na minha cara.bom o meu pastor da minha igreja falou que nenhum de nos era pra casar mas como ele casou agora estou livre.sou que fiquei magoada quando soube que ele casou, nao sei se gosto dele ou e so por ele ter casado.meu cunhado falou que pra deus quem é a esposa dele sou eu.mas o pastor falou que nao se alguem puder me ajudar janaina.
  217. Alex Puglia diz:
    Janaina, existem muitos posts falando sobre essa sua duvida. Da uma olhadina para traz que voce vai ver a posicao de cada pessoa. Seu cunhado esta tratando Deus como se ele fosse um farao que escreve regras e pune quem nao cumpre. Essa visao e a visao humanistica de Deus onde Deus e um reflexo do homem por isso cobra e se sente traido quando fazemos coisas erradas. Deus e o contrario disso, Deus e amor, o amor e paciente, benigno, cre em tudo, aceita tudo, etc etc etc . . . o amor e flexivel e entende a vida com todas as suas imperfeicoes. Grande Abraco . . . alex
  218. karina diz:
    Digo ao dono deste blog que ele deve olhar as escrituras de Deus com os olhos espirituais, e não segundo aquilo que lhe trara beneficio.
  219. willians diz:
    vcs acham que jesus e plalhaço em ouvir todas as suas palavras de eu amo essa mulher ou visse e verssa na frente do altar dizendo e jurando que so a morte irra separar e no primeiro problema ou dificuldade que encontram ja vao penssando em se divorciar criem vergonha neessa carra e quando fizerem um juramento perante DEUS cunpram seus votos .JESUS em nenhuma parte disse que poderia se casar de novo em caso de adulterio se ele disse me mostrem que eu nao achei.JESUS quando falava aos seus dicipulos eles ficaram chocados com as palavras de JESUS e disseram se e assim nao convem casar e JESUS responde que nem todos sao capacitados.E VC QUE CASOU NOVAMENTE SAIBA QUE ESTA EM ADULTERIO E ADULTERIO E PECADO E PECADO FAZ SEPARAÇAO ENTRE O HOMEM E DEUS, E CUIDADO PARA VC QUE ESTA PENSSANDO EM SE SEPARAR PARA QUE NAO CAIA NO MESMO ERRO DE MUITOS ,E DAI FICAR TENTANDO ACHAR RESPOSTA NA BIBLIA QUE NAO EXISTE OU QUERER IMPOR A BIBLIA ALGO QUE ELA NAO FALA ,E VC QUE NAO CASOU ORE ADEUS PARA QUE DE UM COMPANHEIRO QUE IRA TRILHAR O CAMINHO ATE CRISTO JUNTO COM VC E QUE NAS ORRAS DE DIFICULDADE IRA ENFRENTAR COM UNHAS E DENTES COM VC.
  220. willians diz:
    SE VC CASAR SAIBA QUE VC DEVE DAR AMOR PARA DEPOIS RECEBER ,FAZER O PARCEIRO FELIZ ,MUITOS ACHAM QUE QUANDO CASAM SAO DONOS DE SEUS PARCEIROS,CRIAM SITUAÇOES EM QUE PRECIONAM SEUS CONJUGUE,FAÇA SEU PARCEIRO FELIZ E DUVIDO QUE VC IRRA SE SEPARAR.DEUS INSTITUIU OCASAMENTO MAS QUEM COMPLICA SOMOS NOS PECADORES COM NOSSOS PENSSAMENTOS INDIVIDUALISTA,QUERENDO SEMPRER RECEBER E NADA DAR.
  221. willians diz:
    SE VC QUE SE DIZ CRENTE ACHA QUE DV CASAR CASE ,VC E MAIOR DE IDADE TEM OLIVRE ARBITRIO,JA CONHECE OQUE JESUS DIZ RESPEITO AO SEGUNDO CASAMENTO AS CONSCEQUENÇIAS SAO SUAS A ALMA E SUA FAÇA DELA O QUE BEM ENTEDER.
  222. willians diz:
    Divórcio e Novo Casamento é o mesmo que adultério continuado.
    Sem querer tomar atalhos ou evitar “ofender” pessoas que têm interesse pessoal no assunto, vamos direto ao assunto e vejamos o ensino cristalino do Novo Testamento sobre o assunto de Divórcio e Novo Casamento. Quando alguém quer se evadir de conclusões contundentes e dogmáticas, geralmente se diz que determinado assunto é “polêmico” (do Grego polemeo = guerra). Nosso apelo aqui é o seguinte: Vamos ficar em paz com a Palavra de Deus sobre esse assunto? Não há guerra alguma aqui, quando temos um espírito submisso à Palavra de Deus. Não tentemos forçar situações particulares sobre a Palavra de Deus, mas analisemos o ensino Bíblico.

    Vejamos as sete passagens do Novo Testamento que lidam com o assunto e que categoricamente afirmam a indissolubilidade total do casamento enquanto o homem e a mulher dessa união estão vivos.

    1. Mat. 5:32

    “Porém, eu vos digo, que todo aquele que repudiar sua esposa, a não ser por causa de fornicação, causa que ela cometa adultério, e todo aquele que se casar com ela que é divorciada comete adultério.”

    Na Bíblia King James:

    “But I say unto you, That whosoever shall put away his wife, saving for the cause of fornication, causeth her to commit adultery: and whosoever shall marry her that is divorced committeth adultery.”

    Explicação:

    1.1 Notemos aqui que o Senhor Jesus Cristo está afirmando a indissolubilidade total do casamento enquanto o marido e a esposa estão vivos. Note que somente no evangelho de Mateus (Mat. 5:32 e Mat. 19:9) estão inseridas a resalva “a não ser por causa de fornicação” (note que essa é que é a correta palavra usada inclusive por João Ferreira de Almeida em 1693 pois vem do grego “porneia”), porque isso se aplica a situação peculiar dos Judeus. Veja no verso 5:1 a quem Ele estava se dirigindo: à multidão e aos discípulos. Essa foi a exata situação que inicialmente José pensou erradamente de Maria. Os fariseus, também, cometeram esse erro mas de forma blasfema em João 8:41, acusando o Senhor Jesus com sendo nascido de fornicação (porneia) e não de adultério (moicheia). Note que em Mat. 1:20 o anjo dirigindo-se a José, chamou Maria de “tua mulher” (ou esposa) embora o casamento não tinha sido celebrado e consumado, ou seja, eles ainda não tinham se tornado uma só carne, mas eram marido e mulher. Nesse caso, Jesus está dizendo que o casamento poderia ser cancelado, caso houvesse fornicação, situação na qual a pessoa está a um passo do inferno (1 Cor. 6:10, Judas 1:7, Ap. 21:8).

    1.2 Note que a palavra não é o verbo comete adultério (moichao), que ocorre duas vezes no verso, mas propositalmente não é usada pelo Senhor Jesus para a exceção. Por quê? Teria O Mestre se esquecido? Teria Ele perdido essa oportunidade de ser claro, usando o triste fato do adultério para a desculpa do divórcio? Não. A palavra adultério não foi usada porque a exceção não se aplica aos que se tornaram uma só carne, mas aos que estavam em contrato de casamento (em Hebraico: ‘aras ou kiddushin, em inglês: betrothal – Ex. 22:16, Lev. 19:20, Dt. 22:23, 28:30). Note que no mesmo evangelho (Mt. 1:18), Maria era desposada (Grego: mnesteuo) com José e não casada (gameo). É para esse caso especial, e apenas nesse caso dos Judeus, que Jesus está se referindo, porque o casamento não tinha se consumado. Nesse caso, o pecado é fornicação que quebraria o pacto do “esposamento” e não de casamento. É muito simples!

    1.3 Note que Jesus começa sua argumentação com a conjunção adversativa PORÉM. Isso nos diz que há um contraste entre o que os Judeus queriam ouvir e o que Jesus estava ensinando. Se Jesus estivesse defendendo o divórcio após o casamento, não haveria nenhuma necessidade da conjunção adversativa PORÉM.

    1.4 Note que a mulher ( parte chamada inocente) está divorciada, mas Jesus não reconhece nenhum divórcio, qualificando essa outra união de adultério.

    1.5 Note a reação desesperada dos discípulos em Mateus 19:9. Vejamos:

    2. Mat. 19:9-10

    “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, exceto sendo em caso de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.”

    Na Bíblia King James:

    “And I say unto you, Whosoever shall put away his wife, except it be for fornication, and shall marry another, committeth adultery: and whoso marrieth her which is put away doth commit adultery. His disciples say unto him, If the case of the man be so with his wife, it is not good to marry.”

    Explicação:

    Notemos que esse homem casa com outra mulher (qualquer que seja a situação dela). É outro casamento, mas não vale nada diante de Deus. Essa nova união é considerada adultério porque obviamente o verdadeiro casamento continua em vigor. A reação desesperada dos discípulos e a réplica do Senhor Jesus Cristo, são uma das mais fortes evidências que o Senhor foi muito bem entendido quando negou totalmente a possibilidade de divórcio e novo casamento. Vejamos:

    Os discípulos ficaram desesperados e se surpreenderam com esse altíssimo padrão de casamento. Em suas mentes, o divórcio e novo casamento eram sempre uma opção.

    A única dúvida que eles tinham era se podia ser por qualquer motivo ou apenas em caso de adultério. Quando Jesus fechou essas duas portas, eles ficaram pasmos. Para expressar a frustração, eles partiram para a apelação: de acordo com eles, seria melhor nem casar. Talvez eles estivessem dizendo que Jesus era muito radical, inviabilizando o casamento com essa “descabida” e altíssima exigência. O Senhor Jesus, então, ao invés de conceder a verdade como fazem esses pastores irresponsáveis que aconselham pessoas a se divorciar e casam divorciados, não cedeu um milímetro e afirmou que nem todos tem a competência espiritual para entender o assunto, mas apenas aqueles a quem foi concedido, ou seja, o problema não está no casamento e suas divinas implicações, mas no pecado de rebelião do homem que sempre corrompe o plano de Deus. Note que os discípulos distorceram o que Deus disse. Em Gn. 2:18, Deus disse “Não é bom que o homem esteja só…”. Aqui os discípulos dizem que não convém casar. Creio que eles estavam usados pelo Diabo, exatamente como Pedro em Mat. 16:23, para distorcer a Palavra de Deus e desmoralizar o ensino de Jesus. O Senhor, como Autor do casamento, rejeita categoricamente a arrogância humana e reafirma a santidade da instituição divina. Note aqui outra coisa reveladora. Essa mulher, abandonada pelo marido que se envolveu em outro casamento (adúltero), é teoricamente a “parte inocente” como muitos querem.

    Todavia, O Senhor Jesus nos diz que ela não tem o direito de casar novamente. Se ela assim o fizer será adúltera também, porque esse outro homem que se casa com ela comete adultério. Ninguém comete adultério sozinho: “…e o que casar com a repudiada, também comete adultério.”

    3. Mar. 10:11-12

    “E ele lhes disse: Todo aquele que repudiar a sua mulher e se casa com outra, adultera contra ela. E, se uma mulher repudiar o marido dela, e se casa com outro, ela comete adultério.”

    Na Bíblia King James:

    And he saith unto them, Whosoever shall put away his wife, and marry another, committeth adultery against her. And if a woman shall put away her husband, and be married to another, she committeth adultery.

    Explicação:

    Notemos aqui a total ausência da exceção. Por quê? Porque o evangelho de Lucas foi escrito a Teófilo (Lucas 1:3), um Grego. A proibição absoluta do divórcio e novo casamento é cristalina. Note que o verbo “casa” está no aoristo. Ocorre uma ação no tempo (casa) que provoca, ou causa uma outra ação “comete adultério”, que está no presente do indicativo. Uma ação no tempo (casamento com outra pessoa) provoca uma situação contínua no presente (comete adultério). Enquanto essa união permanecer, a condição de adultério permanece. No Grego, o presente do indicativo significa uma ação continuada ou o estado de uma ação incompleta (Greek New Testament, William Davis, p. 25). O presente do indicativo, portanto, é uma ação ocorrendo no presente, podendo ser tanto contínua (por exemplo: “eu estou estudando”) ou indefinida (“eu estudo”).

    A proibição do divórcio e novo casamento é mais do que óbvia em todos esses sete versos sendo examinados. Continuemos a ver os quatro versos restantes abaixo:

    4. Luc. 16:18

    “Todo aquele que repudia sua esposa, e casa com outra, comete adultério; e todo aquele que casa com ela que é repudiada pelo marido, comete adultério.”

    Na Bíblia King James:

    “Whosoever putteth away his wife, and marrieth another, committeth adultery: and whosoever marrieth her that is put away from her husband committeth adultery.”

    Explicação:

    Novamente o verbo “comete adultério” está na voz ativa e no presente do indicativo.

    5. Rom. 7:2-3

    Porque a mulher que tem marido, está ligada pela lei ao marido dela enquanto ele estiver vivendo; mas se o marido morrer, ela está livre da lei do marido dela.

    De sorte que, enquanto estiver vivendo o marido dela, se ela se casar com outro homem, ela será chamada de adúltera; mas, se morto o marido dela, ela livre está daquela lei; de modo que ela não é adúltera, ainda que ela se case com outro homem.

    Na Bíblia King James:

    For the woman which hath an husband is bound by the law to her husband so long as he liveth; but if the husband be dead, she is loosed from the law of her husband.

    So then if, while her husband liveth, she be married to another man, she shall be called an adulteress: but if her husband be dead, she is free from that law; so that she is no adulteress, though she be married to another man.

    Explicação:

    Note aqui muitas coisa interessantes:

    5.1. Essa mulher casa novamente com outro homem, estando o seu marido ainda vivo;

    5.2. Essa mulher que casa novamente (não interessa o motivo nem a “legitimidade” atribuída pelos homens) com outro homem, não se livrou do fato que o seu legítimo marido (o primeiro) ainda é chamado de m a r i d o. Não existe isso de ex-marido na Bíblia. Isso foi inventado por pecadores para racionalizar o pecado de adultério. Somente esse argumento de que o legítimo marido ainda é chamado de m a r i d o, apesar da mulher estar divorciada e casada com outro, derruba por terra toda a tentativa inútil de dizer que a nova união é reconhecida por Deus. A nova união não é reconhecida por Deus, sendo a essa mulher aplicado o título de adúltera! Ela tem dois maridos! Veja o verso! Se o divórcio é válido e anula o casamento, então esse versículo estaria totalmente errado na sua afirmação, pois ele contradiz claramente a tese do divórcio e novo casamento, gerando um total descrédito na Palavra de Deus e lançando a inerrância na lata do lixo!

    5.3. Ela será chamada (Grego chrematizo = considere-se avisada por Deus) de adúltera. Isso significa que ela está num estado de adultério, não apenas num ato de adultério isolado como querem alguns. Ela será chamada de adúltera! Esse é o título dela. Note que a situação de adúltera é válida enquanto o marido verdadeiro estiver vivo. Isso é uma tragédia muito triste, mas é o retrato que a Palavra de Deus apresenta acerca desse pecado!

    5.4. Note que a condição é “enquanto ele estiver vivendo” e não “enquanto ele for fiel” ou “até quando eles se divorciarem” como querem os defensores do divórcio por causa de infidelidade.

    Infidelidade não quebra a união do casamento.
    Abandono não quebra a união do casamento.
    Divórcio não quebra a união do casamento.
    Infidelidade abandono e divórcio trazem maldição e profanação para o casamanto, mas não quebra a união do casamento. Os dois cônjuges continuam uma só carne até que a morte os separem. É impressionante a fala dobre de pessoas inconstantes (Pv. 17:20; Tg. 1:8). Muita gente fala uma coisa, mas no fundo de suas mentes pensam de outra maneira. Na hora de aplicar, não agem de acordo com o que falam nos votos.

    O nome disso é hipocrisia. Não há uma só linha no Novo Testamento que dê base para quebra do pacto do casamento que não seja a morte. A única condição para o novo casamento é somente “se o marido morrer” e ponto final. É óbvio e cristalino…

    Uma pergunta sempre surge: Qual o conselho que se deve dar para pessoas que se divorciaram e recasaram? Isso é um problema que cada um tem que resolver por si. Não creio que nenhum pastor deva se meter nessa questão, pois as pessoas que se meteram nessa confusão de novo casamento é que são responsáveis por seus atos e devem elas mesmas resolver o problema. Os princípios Bíblicos são esses aqui expostos, mas as pessoas é que devem elas próprias decidir. Isso parece duro, mas o fato é que depois que as pessoas estragaram as suas vidas, existe essa vontade de criar a válvula de escape que os outros que devem resolver e decidir por elas.

    Existe uma tendência de jogar o abacaxi nas costas do pastor. E depois se os problemas aumentam, e eles irão aumentar…, o pastor é o culpado. Nada disso!

    Quem se meteu na confusão é que são os culpados, eles é que resolvam. Cair numa armadilha de aconselhar divorciados é uma fogueira que todo pastor deve evitar.

    Pessoas divorciadas e recasadas não devem ser aceitas como membros, muito menos servir no ministério da igreja local. É duro, mas é Bíblico (1Co. 5:9-13; 6:10; Gal. 5:19-21…) Por isso as igrejas devem ter pesada carga de ensino sobre a família e concentrar o ministério em aconselhamento preventivo tanto para jovens como para casais (perigo: nunca deve se fazer aconselhamento misto: homem aconselha homem, mulher aconselha mulher…).

    6. 1Co. 7:11

    Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

    Na Bíblia King James:

    “But and if she depart, let her remain unmarried, or be reconciled to her husband: and let not the husband put away his wife.”

    Explicação:

    Caso haja separação entre marido e mulher, e essa é uma possibilidade e até uma necessidade em casos específicos, há somente duas opções:

    6.1 Fique sem casar; ou

    6.2 Se reconcilie.

    PONTO FINAL. Nada de divórcio ou novo casamento. Note que para ela e o marido (note que há o artigo definido “o” também presente no texto Grego: “o marido” denota ser aquele o verdadeiro e único) se reconciliarem, é óbvio que ao marido também é terminantemente proibido recasar. Pessoas irresponsáveis, quando se divorciam, mal esperam secar a tinta do papel do divórcio humano, que nada vale para Deus, e já se aventuram em outro relacionamento (adúltero) fechando definitivamente, muitas vezes, a porta para a reconciliação. Isso impede a única solução Bíblica de restauração em caso de arrependimento. Notemos que no verso 15, a expressão “nos chamou para a paz” não tem nada a ver com recasamento, que obviamente seria uma contradição com o verso 11, mas fala do crente estar livre de qualquer culpa sobre as obrigações conjugais, caso o descrente o abandone.

    7. 1Co. 7:39

    “A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.”

    Na Bíblia King James:

    “The wife is bound by the law as long as her husband liveth; but if her husband be dead, she is at liberty to be married to whom she will; only in the Lord.”

    Explicação:

    Note aqui que o advérbio de tempo “enquanto” ou a expressão sinônima usada “todo o tempo (Grego: chronos) que o seu marido vive”. Aqui vemos que o assunto da ligação da mulher com o seu marido está submetido e transportado para uma única dimensão que é a do tempo, ou seja, não há nenhuma outra escapatória, nenhuma outra circunstância que anule esse casamento, durante o tempo em que o seu marido esteja vivo. Novamente, absolutamente nada sobre divórcio e recasamento, exatamente como em Mar. 10:10-11, Luc. 16:18, Rom. 7:3 e 1 Cor. 7:11! O divórcio com novo casamento, aliás, está diretamente chamando de MENTIRA o que esse verso diz, pois diz que que a mulher fica livre para casar com quem quiser durante “o tempo” que o marido vive (note novamente que há o artigo definido “o” no texto Grego, indicando que aquele é o único verdadeiro marido). A Bíblia declara que o casamento é indissolúvel até a morte de um dos cônjuges.

    Conclusão:

    O divórcio e o recasamento de qualquer mulher com outro homem enquanto seu marido esteja vivo, ou o casamento de qualquer homem com outra mulher enquanto sua esposa esteja viva, é ao mesmo tempo, uma blasfêmia contra Deus e uma situação de adultério continuado cometido por ambas as pessoas da nova união:

    Porque quem recasa está declarando para todo o mundo que MENTIU ao fazer os votos dizendo “até que a morte nos separe”.
    Porque quem se divorcia e recasa está totalmente desmoralizado para com a próxima geração, destruindo a esperança de exemplo de santidade para com aqueles que nos seguem, em meio a uma sociedade corrompida e perversa.
    Porque quem recasa destruiu, irremediavelmente, a figura indissolúvel do relacionamento entre Cristo e a igreja, comparados com o marido e com a esposa respectivamente (Ef. 5:24-25).
    Porque a outra parte, mesmo que seja solteira (total insanidade e desperdício da própria vida de quem assim o faz), também comete adultério. Nesse caso, essa pessoa solteira que se casa com um divorciado, fica sujeita à uma situação de estrago terrível. Se continuar no relacionamento está em adultério. Se partir para outro relacionamento, é adultério também, pois estaria no segundo casamento. A pessoa solteira que casa com um divorciado (a) se submete à dívida do casamento, mas não está sob as bênçãos dele. A única solução é ficar solteiro (a) até que morra o ilícito cônjuge (a Bíblia chama-o de marido Jo. 4:18).
    Porque ao pastor está terminantemente proibido ser divorciado (1Tim. 3:1-2). Ele é um exemplo para ser seguido por todos os membros da igreja (1Tim. 4:12, Tit. 2:7).
    Porque quem recasa está desonrando a figura Bíblica da relação entre a lei e a morte (Romanos capítulo 7). A lei exige a morte. A única coisa que quebra a maldição da lei sobre o pecador é a morte. O crente morreu com Cristo (Rom. 7:4), por isso é que estamos livres da lei. Da mesma maneira, a lei do casamento exige a morte para ser cancelada. O divorciado que recasa, está blasfemando contra a Palavra de Deus, dizendo que o divórcio, não a morte, anula a lei. Isso destrói totalmente a figura que Deus estabeleceu na Sua Palavra para que entendamos o significado da morte de Cristo. Isso é um assunto muito sério! Isso de insistir no atalho do divórcio, é apenas uma maneira sutil de chamar Deus de mentiroso. Não existe atalho algum para anular a relação entre a lei e o pecador. Só a morte quebra essa relação! Só a morte quebra a relação entre o marido e a mulher. Recasamento seguido de divórcio é adultério continuado.
    20 Argumentos errados usados para tentar justificar divórcio e novo casamento
    1. A parte inocente tem direito de se divorciar e recasar.

    Resposta: Errado! Primeiro: Não há parte “inocente” num divórcio. Há pecados de comissão e omissão. Há recusa em prover: o amor conjugal, o carinho, o cuidado, o afeto genuíno e muitas outras omissões que os olhos não vêm. Mesmo que não haja algo como citado, quando um casamento fracassa os dois falharam. Eles casaram por comum acordo. Segundo: ninguém tem “direito”. Casamento é um privilégio, não um direito. Certas pessoas não recebem esse dom por vários motivos. Muitas casam tarde e outras pessoas ficam viúvas sem nunca mais casarem novamente, embora essa seja a única permissão na Bíblia para recasamento.

    2. Certos casamentos não foram “feitos no céu”. Nesses casos o divórcio é válido.

    Resposta: Errado! Nenhum casamento é feito no céu. Todos são feitos na Terra. Deus sela essa união, quer seja dentro da Sua perfeita vontade ou não, quer seja feito entre crentes ou descrentes ou mistos (isso é pecado ver 2Co. 6:14). Todos aqueles que argumentam isso, nunca foram ao céu para ver se certo casamento foi feito no céu. Na verdade essa é uma desculpa que todos os que querem recasar irão usar como tolo escape, já que ninguém poderá contestar a validade desse argumento.

    3. Todo casamento pode ser cancelado em caso de adultério.

    Resposta: Errado! Não há uma só linha no Novo Testamento que prove essa afirmação. A Bíblia deve ser interpretada sob o ensino dispensacionalista. O Velho Testamento está em outra dispensação. Não há ensino trans-dispensacionalista (algo que esteja valendo para mais de uma dispensação como a pena de morte, por exemplo) sobre esse assunto. No Velho Testamento, o ensino era outro, como Jesus mesmo disse: “…eu PORÉM vos digo…” Nesse ensino, Jesus fechou totalmente a porta para divórcio e novo casamento, chamando-o de adultério.

    4. Certos casamentos tem que ser desfeitos por causa de abandono.

    Resposta: Errado! Se houver abandono, “fique sem casar” (1Co. 7:11). Isso é porque o casamento não é desfeito. Em 1 Co. 6:1-6, há uma terminante proibição em ir aos tribunais, e por consequência, de se divorciar. Isso é um pecado. É melhor sofrer o dano do que desonrar a Jesus Cristo, é o que Paulo diz. Em caso de abandono: fique sem casar, ou se reconcilie (caso haja condições com doloroso arrependimento, humilhação, perdão e restauração).

    5. Em Mat. 5:32 temos a permissão para divórcio.

    Resposta: Errado! A exceção não refere-se a adultério como O Senhor Jesus poderia mencionar claramente, se assim o desejasse. Note que a palavra usada por Jesus é outra. É fornicação. Isso se refere ao pecado de infidelidade durante o contrato de casamento, mas antes do casamento se consumar. Em 5 das 7 passagens do Novo Testamento que tratam do assunto, não há exceção alguma. Em Mar. 10:6-11 não há exceção alguma. “Todo aquele” significa qualquer um, sem exceção alguma. Em Lucas 16:18, não temos “se”, “mas”, ou “e”. Se qualquer homem casa com uma divorciada, comete adultério. Em Rom. 7:2-3, temos o ensino claro e abrangente sem exceção alguma. Somente a morte quebra a ligação. Em 1Cor. 7:10-11, não temos nada de divórcio. Caso aconteça uma separação, restam apenas 2 opções: permaneça solteiro pelo resto da vida (ou até que a outra pessoa morra) ou que se reconcilie. Em 1Co. 7:39, só a morte quebra a ligação conjugal.

    6. As escolas de Shammai (dovórcio só em caso de adultério) e Hillel (por qualquer motivo) devem ser consideradas.

    Resposta: Errado! Isso não interessa:

    Porque é tradição humana;
    Porque mesmo que não fosse, pertence a outra dispensação;
    Porque refere-se aos judeus e;
    Porque O Senhor Jesus rejeitou ambas.
    7. “Depois que uma mulher casa com um segundo homem não poderá voltar ao primeiro nunca, (Dt. 24.1-4).”

    Resposta: Errado! Isso se refere à outra dispensação, a da lei. No Novo Testamento, essa reconciliação é ensinada em 1Co. 7:11. Isso, aliás, é a única maneira lícita dessa mulher poder viver maritalmente enquanto seu legítimo marido esteja vivo: é viver com ele. Lebremo-nos novamente para fixarmos: “enquanto estiver vivendo o marido dela, se ela estiver casada com outro homem, será chamada adúltera…” (Rom. 7:3)

    8. “O expediente de exigir de uma mulher recém-convertida, que já passou por duas (ou mais) uniões, que volte ao primeiro marido é tristemente antibíblico – só faz desgraça.”

    Resposta: Errado! Desgraça é viver em adultério continuado. O marido dessa mulher é o primeiro. Note novamente Romanos 7:3: “enquanto estiver vivendo o marido dela…” Note que nas duas vezes que esse homem é citado há um artigo antes. Ou seja, ele é O marido. Essa mulher recém convertida do exemplo, que vive com outro homem que não o seu primeiro (o) marido (o único que é o verdadeiro marido), está cometendo (presente do indicativo) adultério. Ninguém vai “exigir” nada de ninguém. A Bíblia deve ser pregada e as pessoas é que são responsáveis diante de Deus e pelas consequências de seus atos. Ela tem duas opções: Ou se reconcilia com o verdadeiro marido, ou fica como solteira (1Co. 7:11). O que não pode, é pessoas em situação de adultério, serem aceitas como membros de igrejas, ou exigirem membrezia, ou participarem do ministério das mesmas em pé de igualdade com famílias Biblicamente constituídas, que lutam com unhas e dentes para preservar a santidade do casamento para colherem as bênçãos para si, para a igreja e para a próxima geração. Isso sim é que seria um rebaixamento, desastre e desgraça para a instituição da família, e Deus sabiamente deixou isso bem claro na Bíblia. Outra falácia do enunciado é o uso da situação aplicada à “recém convertida”. Desgraça seria para esse primeiro marido dessa mulher que poderia (hipoteticamente) estar esperando a reconciliação, mas vê a sua mulher vivendo com outro, e ainda ser aceita por uma igreja que diz crer na Bíblia. A falácia está em trazer a emoção para dentro do debate e apelar para se ter compaixão (ninguém ousaria negar esse sentimento) da pessoa nova convertida para reforçar o argumento do recasamento. Pecado, entretanto, é sempre pecado, não importa se ele é cometido há 30 anos ou se o é por uma “recém convertida”.

    Jesus, a compaixão em pessoa, confrontou claramente o adultério da mulher Samaritana em Jo. 4:18. Se o divórcio e novo casamento fossem válidos, por que O Amoroso Salvador mencionou o fato da pobre pecadora ter tido cinco maridos? Simples! Porque ela cometeu vários adultérios. Ela se casou com cinco deles. Note que um dos homens não era marido, ou seja, o homem com o qual ela estava convivendo não era fruto de casamento, mas é claro que todos os relacionamentos (exceto o primeiro – é evidente que ele era o marido) foram censurados pelo Mestre. Se o recasamento fosse endossado pelo Senhor, ele teria apenas dito à mulher que se casasse com o seu amante e tudo estaria resolvido… Todavia, Jesus não fez isso, mas a repreendeu pelo fato dela ter cometido vários adultérios, trazendo à tona o passado imoral dela. Na sempre mutante e corrupta lei dos homens, existe a inconstância das “emoções” ou a “prescrição” porque algo aconteceu, ou tem acontecido há muito tempo, mas não nos princípios imutáveis da lei de Deus.

    9. A exceção deve ser considerada como adultério em Mateus 5:32 e 19:9.

    Resposta: Errado! A palavra da exceção é fornicação (usada 1 vez em cada verso) e não adultério (usada 2 vezes em cada verso). O contexto imediato desses dois versos deve ser respeitado como um fator guia e levado em consideração para ser interpretada corretamente uma certa palavra e para que o sentido no verso seja entendido. Em Mateus 5:32 e 19:9, dois termos diferentes são usados e justapostos, de forma que não se pode negligenciar nem negar. A palavra fornicação (porneia) é diferenciada do verbo adultera (moicheo). Palavras diferentes significam coisas diferentes! A exceção se aplica ao contrato de casamento que era uma situação peculiar dos Judeus que é o destinatário imediato desse evangelho. Por isso é que só o evangelho de Mateus (escrito para os Judeus) é que traz essa explicação extra. Será que Deus iria se “esquecer” dessa vital exceção nos outros 5 versos em que o assunto é tratado? Absolutamente não! Se Ele não colocou a exceção em caso de adultério, é porque ela não existe! O ensino é cristalino nos outros versos onde a proibição absoluta de recasamento enquanto o cônjuge original esteja vivo é claramente ensinada. Não há divórcio e novo casamento permitido em nenhuma parte do Novo Testamento. Não há recasamento permitido enquanto o cônjuge original esteja vivo. Essa relação é chamada de adultério.

    10. Um casal que já era divorciado e casado novamente, ao se converter e confessar seu pecado, pode ficar unido e ser aceito como membros, pois tudo para trás está perdoado e “tudo se fez novo…” 2Co. 5:17.

    Resposta: Errado! A lei conjugal não muda em nada quando uma pessoa se converte. Se essas duas pessoas se converteram, elas têm a obrigação de parar de cometer adultério continuado. A doutrina do arrependimento (Grego: metanoeo) diz que acontece uma mudança de mente, atitude e de comportamento quando uma pessoa é verdadeiramente salva. A expressão “tudo se fez novo” não tem nada a ver e não pode ser distorcida de maneira alguma para justificar situações pecaminosas após a conversão, muito pelo contrário! “Tudo se fez novo” nos ensina que a pessoa foi regenerada (nova criatura) e que houve uma mudança radical nos valores, crenças e atitudes. Suponhamos que um ladrão tenha em seu poder uma conta milionária fruto do seu furto. Ao dizer que se converteu, ele se recusa a devolver o dinheiro apelando para o “tudo se fez novo” do verso acima, vivendo esplendidamente. Isso seria uma afronta e não provaria conversão alguma. Esse é exatamente o mesmo caso do casal que se converte estando a viver em adultério sem querer a adotar solução Bíblica de reconciliar com o verdadeiro cônjuge – caso possível – ou ficar solteiro (a) – sempre possível.

    Justamente porque uma pessoa foi perdoada, ela não tem o direito de continuar no pecado. (Romanos 6:1-2 aborda essa exata situação: “Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum…” O perdão lava os pecados passados, mas não dá licença para pecar no futuro (1 Jo. 3) Portanto, um casamento adúltero tem que ser terminado. Pecado continua pecado independente se foi antes ou depois da conversão.

    Outra prova que o casamento não se dissolve com o divórcio: Note que Mateus, Marcos e Lucas referem-se a Herodias como a mulher de Filipe mesmo quando ela estava casada com Herodes. Note que Filipe ainda estava vivo, pois, segundo estoriadores Judeus, Filipe morreu 4 anos após a prisão de João Batista. Vejamos as referências:

    “…Mulher de seu irmão Filipe…” (Mat. 14:3)

    “…mulher de Filipe, seu irmão, porquanto tinha casado com ela.” (Mar. 6:17)

    “…Herodias, mulher de seu irmão Filipe…” (Luc. 3:19).

    A condenação por João Batista era por causa de dois fatores:

    Isso era adultério, pois ela era mulher de Filipe; e
    Isso era incesto, pois era um relacionamento próximo, proibido terminantemente em Lev. 18:16.
    11. A expressão “nos chamou para a paz” 1Co. 7:15 dá permissão para o recasamento.

    Resposta: Errado! Nada se fala nesse verso sobre recasamento. A paz ali mencionada refere-se ao estado de não se estar mais sob as obrigações conjugais (Nota: obrigação conjugal é diferente de união conjugal – a união permanece até a morte). Nesse caso, após pedir perdão a Deus e aos homens, não se deve sentir culpa, pois houve tentativa de reconciliação sem sucesso, restando então, a única outra alternativa que é “fique sem casar” (permanecer como solteiro) até a morte do cônjuge (1Co. 7:11, 39).

    12. Em 1 Co. 7:27-28, para os que estão livres, ou seja, divorciados, há a permissão de se casar novamente: “se te casares, não peca…”

    Resposta: Errado! Nada se fala nesse verso sobre recasamento de divorciados. É mais do que óbvio que a expressão “livre”, aplicada ao casamento, se refere aos viúvos! Veja em Rom. 7:2-3 em em 1Co. 7:39 como a palavra “livre” é usada apenas quando morre o marido. Notemos novamente em 1Co. 7:8-9, que somente os viúvos (as) e os solteiros (as) é que são as únicas pessoas qualificadas para se casarem.

    13. A pessoa que casou novamente não pode mais se reconciliar com o primeiro cônjuge, pois vai ter que se divorciar do segundo cônjuge o que contraria 1 Co. 6:1-8.

    Resposta: Errado! Esse segundo casamento nada vale diante de Deus, pois é considerado adultério. Se os homens o consideram erradamente de casamento, e um “divórcio” de acordo com as leis humanas é necessário para cancelá-lo, isso não viola 1 Co. 6:1-8, pois uma situação pecaminosa (que nunca deveria ter ocorrido em primeiro lugar) está sendo corrigida e não criada. Nos países onde a abominação do “casamento” de sodomitas é feito, quando há a conversão de qualquer um dos dois, o “divórcio” tem que ser feito imediatamente. Isso é o resultado da iniquidade de homens pecadores que usurpam sua posição de autoridade para blasfemar de Deus e da família.

    14. O verso “Cada um fique na vocação que foi chamado”, permite que o divorciado e casado novamente fique com o seu novo cônjuge quando se converte.

    Resposta: Errado! Pela sadia Hermenêutica (interpretação da Bíblia pela própria Bíblia) sabemos que um verso não claro tem que ser olhado e iluminado pelos outros claros que lidam e ensinam sobre o mesmo assunto, sejam em passagens remotas ou próximas. Isso chama-se Princípio do Contexto. Outro princípio diz que a unidade, verdade e fidelidade de Deus, garantem que uma passagem na Sua Palavra não pode contradizer outras passagens. Isso chama-se Princípio da Concordância. Quando se interpreta uma parte das Escrituras de uma maneira que contradiz alguma outra parte das Escrituras sobre o mesmo assunto, sabemos que essa interpretação é errada. Quando uma correta interpretação é feita em qualquer assunto, ela não irá contradizer toda interpretação que possivelmente seja feita em alguma outra parte das Escrituras sobre o mesmo assunto. Portanto, vocação (1Co. 7:20) ou estado (1Co. 7:24) não pode de maneira alguma se referir à situação de divórcio e recasamento, pois entraria em contradição com:

    O verso anterior, 7:11, que só menciona as duas opções para os casados que se separaram: reconciliação ou fique sem casar;
    O verso 7:39 que diz claramente que a mulher só fica livre “se falecer o seu marido” (singular e ainda acompanhado do artigo “o”. No Grego: “ho anér”).
    Os dois versos em Romanos 7:2-3 que confirmam claramente o rompimento do casamento somente em caso de morte.
    Os outros versos em que negam totalmente essa possibilidade.
    O princípio Bíblico da restituição, no qual ao se arrepender, um pecador, deve devolver aquilo (nesse caso a mulher do próximo – Ex. 20:17 – ou outra que não a esposa) que não lhe pertence (Ex. 22:3-12; Lc. 19:8; Filem. 1:18), e ficar disponível para o legítimo cônjuge a quem pertence.
    “Vocação em que foi chamado” se refere claramente ao caso do casal no qual um dos cônjuge se converteu e o outro não. Essa foi a pergunta dos Coríntios. Paulo está dizendo que a conversão de apenas um cônjuge não é motivo para se separar, porque a lei conjugal não muda em nada, quer seja antes, quer após a conversão.

    Se a parte descrente consente em preservar o casamento, não se deve separar (vs. 12 e 13). Se a parte descrente se rebelar contra o casamento, que fique sem que casar (v. 11). Nada sobre permissão de casar novamente. Isso só pode acontecer com viúvos que são os que ficaram “livres de mulher” (v. 27).

    Ficar com o novo cônjuge, ao mesmo tempo que o legítimo cônjuge ainda esteja vivo, seria adultério continuado. Certas pessoas nem pensam nas implicações gravíssimas de suas tolas argumentações:

    Uma prostituta poderia interpretar da mesma maneira, ela alegaria que poderia viver na “vocação que foi chamada”.
    Um sodomita poderia interpretar da mesma maneira, ele alegaria que poderia viver na “vocação que foi chamado”.
    Um fornicário, que tem relações continuadas com uma mulher sem ser casado, poderia interpretar da mesma maneira, ele alegaria que poderia viver na “vocação que foi chamado”.
    É claro que sabemos que nenhuma dessas pessoas iníquas mencionadas, poderá herdar o reino de Deus (1 Co. 6:10), ou seja, são perdidas, independente do que aleguem sobre ter se convertido. Essa racionalização é exatamente o que o apóstolo Judas falou em Judas 1:4 sobre heréticos que “…covertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus…”

    15. O verso em 1 Tim. 3:2: “marido de uma mulher” aplicado ao bispo e diáconos (1Tim. 3:12), sugere que membros da igreja podem ter um padrão inferior e ser divorciados e recasados.

    Resposta: Errado! Porque:

    Isso seria aceitar e ser conivente com adultério na igreja;
    Isso negaria que o bispo seria um exemplo dos fiéis;
    Deixa a porta aberta para a poligamia;
    Isso não é baseado nem no ensino claro e objetivo das Escrituras, nem na exegese sadia, mas na areia movediça de sugestões, inferências e conjecturas, que contradizem frontalmente o resto dos versos sobre o assunto; e
    Isso poderia ser usado como desculpa para membros adotarem padrões inferiores quanto a serem dados ao vinho, ou avarentos ou todas as demais qualificações do bispo. Todas elas devem ser as qualificações de todos os membros da igreja também!
    16. O voto mais recente (o voto do novo casamento) tem que ser mantido.

    Resposta: Errado! O voto mais antigo é que tem que ser mantido! Esse voto do novo casamento viola totalmente a Palavra de Deus e é, de acordo com o Senhor Jesus Cristo, chamado de adultério, pois o primeiro casamento (e seu respectivo voto) continua em vigor! Não se pode fazer um novo voto, contrariando (Rom. 1:31 diz sobre os réprobos: “infiéis nos contratos”) o primeiro voto! Essa racionalização humana, levada ao óbvio extremo dos irresponsáveis, deixa a porta aberta para libertinos (e como eles são muitos…) casarem tantas vezes quanto queiram, zombando da instituição do casamento, pois alegam: “o voto mais recente tem que ser mantido…” A Palavra de Deus está acima da palavra do homem, que se torna mentiroso (Rm. 3:4) quando não cumpre os seus votos (Prov. 20:25 Sal. 22:25; 50:14; 61:5-8; 66:13; 116:14, 18; Ecl. 5:4-5, Is. 19:21). Consequentemente, esse voto tolo (ver um voto abominável em Jer. 44:25) do recasamento, é pecaminoso e uma afronta contra Deus. Ele não tem valor algum, e deve ser quebrado imediatamente para não se continuar em adultério.

    17. “Isso tudo é uma bobagem: um divorciado deve ele mesmo orar para saber se Deus quer ou não que ele case novamente.”

    Resposta: Errado! Essa tolice e hipocrisia sem tamanho é uma pura mentira, que quer colocar a decisão final nas emoções e vontades humanas, ao invés de na Palavra de Deus. Não se deve orar por aquilo que Deus já revelou claramente em sua Palavra. Isso é uma desculpa para pecar, exatamente como Balaão fez.

    18. “Devemos pedir um sinal a Deus para saber se Ele quer ou não que alguém case novamente após divórcio.”

    Resposta: Errado! Isso de pedir sinal é uma incredulidade e um desrespeito contra Deus e à Sua Palavra. Novamente: Não se deve orar por aquilo que Deus já revelou claramente em sua Palavra. Isso é uma desculpa para pecar exatamente como Balaão fez.

    19. “Não se deve romper um segundo casamento para retornar para o cônjuge original (1 Co. 7:10-11).”

    Resposta: Errado! Esse verso fala exatamente de reconciliação com o cônjuge original! Nada se fala de se endossar um segundo casamento: Isso seria adultério! É justamente essa situação imoral e adúltera que Paulo está terminantemente proibindo!

    20. “O segundo casamento não deve ser desfeito porque os filhos dessa união fruto do divórcio e recasamento não merecem sofrer (1 Co. 7:10-11).”

    Resposta: Errado! Em primeiro lugar, esse argumento é um tiro pela culatra porque se houver filhos do legítimo casamento (primeiro), eles é que não deveriam sofrer! A questão todavia, não é quem merece ou não merece sofrer, pois quando há divórcio sempre há sofrimento. A questão é o que a Bíblia ensina: Divórcio e novo casamento é adultério. Em segundo lugar, o relacionamento marido-mulher (eles são uma só carne até a morte) é sempre a prioridade. Em terceiro lugar, nada justifica uma situação de adultério continuado nem mesmo o sofrimento de filhos dessa união. Deve-se destacar que a responsabilidade dos pais permanecem.

    Para uma pessoa que professa ser nascida de novo e que vive numa situação de divórcio e novo casamento ler e meditar:

    “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.”

    Mateus 7:22-23

    • Irmã Ana diz:
      A paz do Senhor jesus irmão Willians.
      Parabéns! pelo comentário. O irmão é mesmo uma Bíblia ambulante. A PALAVRA DE DEUS É CLARA. A BÍBLIA INTERPRETA A SI MESMA (HERMENEUTICA). O PROBLEMA DE “MUITOS CRENTES DE APOIAR O NOVO CASAMENTO” É NADA MAIS, NADA MENOS QUE A DUREZA DO CORAÇÃO HUMANO (PALAVRA QUE SAIU DA BOCA DE JESUS CRISTO E NÃO DO HOMEM). DO QUE SE QUEIXA O HOMEM? NÃO SÃO PORVENTURA DOS SEUS PRÓPRIOS PECADOS? ISTO FOI DITO POR UM PROFETA DE DEUS QUE ESTAVA MUITO TRISTE POR VÊ O POVO DE ISRAEL MERGULHADO NA PRÁTICA DO PECADO E ESCRAVIZADO PELO REI NABUCODONOZOR( NO LIVRO DE LAMENTAÇOES DE JEREMIAS ).

      A PALAVRA DE DEUS É TÃO CLARA NO ANTIGO TESTAMENTO QUE DEUS ODIAVA O DIVÓRCIO (NO LIVRO DE MALAQUIAS), COMO TAMBÉM É CLARA NO NOVO TESTAMENTO CITADO PELO AMADO IRMÃO QUE A MULHER REPUDIADA (ABANDONADA) SE CASAR DE NOVO COMETE ADULTÉRIO.

      PARABÉNS PELA SUA CORAGEM DE FICAR COM AS PALAVRAS DE JESUS, POIS COMO ESTÁ ESCRITO EM ATOS 5:29b DIZ: “MAS IMPORTA OBEDECER A DEUS DO QUE AOS HOMENS”.

      OS HOMENS DIZEM QUE PODE SE DIVORCIAR E CASAR NOVAMENTE, PORÉM DEUS DISSE PARA O APOSTOLO PAULO EM 1ª CORINTIOS 7.10-11 O OPOSTO DO QUE MUITOS PASTORES (DIVORCIADOS E CASADOS NOVAMENTE)ANDAM ENSINANDO POR AÍ.
      É POR ISSO QUE A PORTA QUE JESUS CITOU É ESTREITA (MATEUS 7.13-14. JESUS DISSE QUE MUITOS HÃO DE QUERER ENTRAR NELA, PORÉM POUCOS IRÃO CONSEGUIR. A BIBLIA REQUER RENUNCIA (LUCAS 9.23).

      EU SÓ LAMENTO QUE O DEUS (O DIABO) DESTE SÉCULO TEM CEGADO A MUITOS CRENTES PARA NÃO ENXERGAREM A VERDADEIRA INTERPRETAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS.

      FIQUE COM A GRAÇA DE DEUS.
      CRISTO VOLTARÁ!!!

  223. Sidney diz:
    AO IRMÃO WILLIANS:

    Prezado irmão a paz do Senhor. Quero em primeiro lugar dizer, que muitas coisas que você disse em seu último comentário ME ASSUSTARAM! Meu querido eu sou partidário da palavra de Deus, sou Apostólico. Tenho a Bíblia como regra de fé, mas sem anular a Graça de Deus pelo excesso de Legalismos. Tome cuidado com o caminho que esta tomando para não cair da Graça.
    Eu entendo que a Proibição de casar de novo é para os casais casados que já são crentes, ou seja, crente com crente, nisso o meu discurso é igual ao seu. Mas exigir de um novo convertido que já convivia com uma pessoa divorciada, que termine o seu relacionamento por considerá-lo adulterino, é um Absurdo! É o mesmo que anular o poder da Graça de Deus na vida do novo convertido, e consequentemente o cair da Graça para quem ensina tal coisa, pois se assim cremos, não é mais pela Graça que somos Salvos, mas substituímo-la pelas Obras, e haja vista que pelas obras ninguém será justificado, para que nenhuma carne se glorie diante de Deus.

    MEDITE NA HISTÓRIA QUE EU VOU LHE CONTAR:

    Um determinado Missionário (Pastor) da minha igreja foi enviado para fazer Missões em um país Muçulmano, e você sabe como é difícil fazer missões, num país muçulmano é muito pior, pois lá é muito difícil de converter alguém ao Cristianismo. Após vários meses de trabalho e dificuldade, aquele Missionário não ganhara nenhuma alma. Num belo dia entrou na sua igreja um homem muçulmano com suas três mulheres, e seus vários filhos, ele começou a frequentar a igreja com a sua família, e numa dessas visitas resolveu aceitar a Jesus como seu Salvador, e juntamente com ele vieram todos os membros da sua casa para Cristo.

    Aquele Missionário ficou muito feliz, Deus respondera a suas orações após muitos meses de sequidão, e de um momento para o outro a sua pequena igreja ficou cheia com mais de trinta congregados.

    Passou um ano e o Missionário decidiu que já era a hora de anunciar um “Batismo nas Águas”, alguns irmãos decidiram pedir o Batismo, e com eles o ex-muçulmano que também pediu o Batismo, o Missionário lhe respondera que ele não poderia se Batizar (afinal o homem tinha três mulheres). O ex-muçulmano perguntou por que não poderia se batizar? O Missionário desconversou e disse que ele esperasse o próximo batismo, pois segundo ele ainda não estava no tempo.

    Meses depois houve outro batismo, e novamente o ex-muçulmano procurou o Missionário, sendo impedido mais uma vez pelo Missionário. Dessa vez, o homem insistiu para saber o motivo, o Missionário continuava desconversando.

    O que você responderia para esse homem? Se coloque no lugar do Missionário, o que você faria? Se lembre de que você será responsável por aquilo que você ensinar!

    Por fim ele declarou ao homem que não poderia se batizar porque ele tinha mais de uma mulher. Passaram alguns dias e o Muçulmano voltou com a primeira esposa, e disse: Agora eu já posso me batizar. O Missionário sem entender perguntou: Como assim? Ele respondeu que agora podia se batizar, pois agora tinha uma só esposa. O Missionário perguntou onde estavam as outras esposas? Ele respondeu que as tinha matado. Ele matara as outras esposas! A COMOÇÃO do Missionário foi tão imensa que perguntou por que o homem fizera aquilo? Ele respondeu que amava muito as suas esposas, e segundo as tradições do seu país quando um homem repudiava a sua mulher, ela não podia se casar com outro homem, assim elas teriam de mendigar o pão, ou se prostituir. A mulher é propriedade do homem na sociedade islâmica podendo tirar-lhe a vida se quisesse, ele dissera que não suportaria ver as suas mulheres mendigando, ou se prostituindo, portanto as matara para não as ver sofrer.

    Pergunto de novo: O que você faria se fosse o Missionário vivendo naquela sociedade?

    A melhor saída para aquela família teria sido aceitar a condição que aquelas pessoas chegaram na igreja e batizá-las, sem deixar de lhes ensinar o correto para que as futuras gerações daquele homem fossem monogâmicas. Exigir tal condição de um novo convertido foi o mesmo que matar a fé deles, anular a graça e cair dela. Os Pastores são chamados por Jesus para apascentar o Rebanho de Deus, são chamados para ajuntar as ovelhas perdidas, e não para dispersá-las, cuidado para não afugentar as ovelhas de Deus, seja dos que ajuntam com Jesus, e não seja dos que espalham, escrevo isso por bem, pois a fim de evitar um mal menor (ter muitas mulheres) foi criado um mal maior (o homicídio das mulheres). Não estou defendendo o erro, mas para evitar um mal maior era melhor aceitar um mal menor, pois é ficando dentro da igreja que Deus resolverá aquilo, que nem eu, nem você, nem o Pastor podem resolver, porque as coisas impossíveis de resolver para o homem são possíveis para Deus.

    AOS OUTROS – CRENTE CASADO COM DESCRENTE:

    O tratamento do caso das pessoas que aceitam a Cristo, e chegam até a igreja no seu N-ÉSSIMO Relacionamento ou Casamento é diferente, pois ELAS NÃO CONHECIAM A VERDADE, e já chegaram na igreja nessa condição. SIM! Elas podem continuar vivendo com o(a) companheiro(a) atual, pois a PROIBIÇÃO de Casar de Novo é para Casais Crentes QUE JÁ CONHECEM A VERDADE, a Bíblia os chama de “AOS CASADOS” – CRENTE COM CRENTE (1º Coríntios 7:10,11). Já aqueles ela chama de “AOS OUTROS” – CRENTE COM DESCRENTE, QUE JÁ CHEGARAM NA IGREJA ASSIM.

    Se o(a) companheiro(a) que você tem atualmente (relacionamento anterior à sua conversão) CONSENTE em viver contigo, ou seja, ELE(A) NÃO QUER SE SEPARAR, ENTÃO NÃO SE SEPAREM (1° Coríntios 7:12,13)!!! Ele(a) é SANTIFICADO(A) continuando ao teu lado, e ao lado dos filhos de vocês, que agora também são SANTOS (1° Coríntios 7:14)!!! Vocês só podem se separar, SE for O(A) DESCRENTE que optar, nunca o contrário (1° Coríntios 7:15,16)!!! Portanto, a Recomendação aos Novos Convertidos é para que Fiquem da MANEIRA como JESUS os chamou (1° Coríntios 7:20,24), ou seja, se já estavam num relacionamento fixo, que continuem ao lado do(a) companheiro(a) atual!!! E se estavam sozinhos no momento da conversão, que continuem a sós, e se não puderem que se Casem contanto que seja no Senhor (1º Coríntios 7:27,28;39). Quem falou estas palavras foi o Apóstolo Paulo, e ainda acrescentou dizendo “e também eu cuido que tenho o Espírito de Deus” (1º Coríntios 7:40).
    Se isso não fosse possível, e tivéssemos de impor ao Novo Convertido a necessidade de fazer outro sacrifício (como o de retornar ao primeiro casamento), além do que já foi feito por Cristo, então anularíamos o efeito da Graça de Deus em nossas vidas e cairíamos da sua Maravilhosa Graça. Não anulemos aquilo que já foi feito por Deus.

    Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependamAtos 17:30.
    Gálatas 2:21; 5:4).

    EXAMINE COM CUIDADO CADA VERSÍCULO E VERÁ QUE TUDO O QUE EU AFIRMEI TEM BASE BÍBLICA.

    Jesus disse que ninguém pode vir até Ele, SE pelo Pai não lhe for concedido que venha, portanto a sua conversão foi uma CESSÃO de Deus para Cristo em teu Favor, e Jesus também disse que não lançará fora ninguém que venha até Ele (João 6:37). Querido (a) irmão (ã), Jesus te ama!!! Não deixe as setas do Diabo perturbar a sua cabeça e fazer você pensar que não é digno(a) do reino, tome o capacete da salvação e o escudo da fé (Efésios 6:13-18), pois você foi feito herdeiro(a) de todas as coisas (Mateus 25:34), nunca deixe Jesus Cristo o teu amado Salvador por nada nesse mundo, e nem saia da igreja onde Ele te chamou, porque o Senhor vai te dar vitória ai, no lugar onde você esta (Lucas 24:49 e Atos 1:4-8; 2:1-4).

    AOS CASADOS – CRENTE CASADO COM CRENTE:

    As opiniões divergentes e distorcidas daqueles que querem se autojustificar é que levam dúvidas aos corações dos menos esclarecidos, acrescentando ao seu mal, o pecado de levar o seu irmão (ã) ao desvio de conduta. Marido e Mulher Crentes não devem se separar em hipótese alguma, a ideia de divórcio não deve ser aceita pelo casal crente, porém, se não for mais possível à convivência, devem ficar sós, sem se casar para que não pequem, ou então se reconciliem e voltem a viver juntos, até que a morte os separe.
    Eu tenho certeza de que: O CRENTE QUE SE DIVORCIA E CASA DE NOVO COMETE ADULTÉRIO (EXCETO OS CASOS DE VIUVEZ). Essa é a opinião da Bíblia, “QUEM PODE RECEBER ISSO, QUE O RECEBA”.
    Quer discutir com alguém? Discuta com os Apóstolos, cujas doutrinas formam os fundamentos do muro da cidade santa, A Nova Jerusalém (Apocalipse 21:14) ou com os Profetas.

    COM A PALAVRA A BÍBLIA:
    Mateus 5:31,32.
    Mateus 19:6;9-12.
    Marcos 10:9;11;12.
    Lucas 16:18.
    João 4:16-18.
    Romanos 7:2,3.
    1ª Coríntios 7:10,11;39.
    Jeremias 3:1
    Malaquias 2:13-16.
    Provérbios 5:18.
    Eclesiastes 9:9.

    Oro e espero sinceramente que tenha entendido.
    Deus o abençoe.
    Acesse : MARIA TEVE OUTROS FILHOS

    • Irmã Ana diz:
      A Paz do Senhor Jesus.

      Amado irmão Sidney. Eu sei que a indagação é para o irmão willians, mas quero dar o meu parecer, concordando com o seu comentário QUE É BÍBLICO. Para as pessoas divorciadas (neste caso aqui no Brasil) e que casaram de novo, MAS NÃO ERAM CRISTÃS E NEM TINHAM O CONHECIMENTO DA VERDADE BÍBLICA PORQUE VIVIAM NA IGNORÂNCIA, OU SEJA, FALTA DE CONHECIMENTO DA VERDADE DA PALAVRA DE DEUS QUE NOS ENSINA EM ATOS 17:30 QUE DIZ: “MAS DEUS, NÃO TENDO EM CONTA OS TEMPOS DA IGNORÂNCIA, ANUNCIA AGORA A TODOS OS HOMENS, EM TODO LUGAR, QUE SE ARREPENDAM”. NESTE CASO É VÁLIDO O NOVO CASAMENTO
      PORQUE ERAM PESSOAS QUE NÃO ERAM CONVERTIDAS.

      A história que foi contada sobre o missionário que foi pregar num país mulçumano, mostra o quanto ele foi enviado SEM CONHECER MISSÕES TRANSCULTURAIS. POIS, NESTE CURSO É ENSINADO QUE SE UM MULÇUMANO SE CONVERTE E TÊM 4 ESPOSAS DEVE SER RECEBIDO JUNTAMENTE COM ELAS, POIS O MARIDO VIVIA NA IGNORÂNCIA. PORÉM SE UM JOVEM MULÇUMANO SOLTEIRO SE CONVERTER E PORVENTURA QUISER CASAR E TER UMA , DUAS OU TRÊS ESPOSAS, NESTE CASO SERIA PECADO, POIS NÃO ESTARIA NA IGNORÂNCIA, COMO “ALGUNS PASTORES E CRENTES” DO NOSSO PAÍS.

      ACREDITO QUE, ASSIM COMO DEUS PERDOA AQUELES QUE VIVIAM NA IGNORÂNCIA, ASSIM TAMBÉM ACREDITO QUE ESTE MISSIONÁRIO QUE É IGNORANTE (NÃO CONHECE MISSÕES TRANSCULTURAIS), TAMBÉM SERÁ PERDOADO POR DEUS.

      FICO FELIZ EM SABER QUE TEM MAIS UM CRISTÃO CONSCIENTE E DOUTRINADO E ENTENDIDO DA PALAVRA DE DEUS QUE NOS ENSINA QUE CRENTES DIVORCIADOS NÃO TEM RESPALDO BÍBLICO PARA CASAREM NOVAMENTE.

      ORO A DEUS QUE VENHA CONTINUAR ABRINDO A PORTA DA PALAVRA, A FIM DE FALAR O MISTÉRIO DE CRISTO, COMO CONVÉM FALAR (COLOSSENSES 4.3-4)
      FIQUE COM A GRAÇA DE NOSSO SENHOR JESUS.

      CRISTO VOLTARÁ!!!

      • Sidney diz:
        Que o Grande Deus e a sua Maravilhosa Graça Superabundante seja com todos! Que esta Graça chegue e esteja na vida de todos os amados irmãos e amigos, com os quais tenho conversado neste blog, todos vocês estão nas minhas orações e também o nosso amado irmão Roberto Soares que tem sido um obreiro valoroso da páginas virtuais.
        Fique na Paz do Senhor Amada irmã Ana.
        Acesse : MARIA TEVE OUTROS FILHOS
    • Fernando diz:
      Graça e Paz, irmão Sidney!
      Estava procurando artigos que falassem sobre divórcio e novo casamento e encontrei este blog. Li todos os comentários a respeito do assunto por cada um de vocês que deixaram sua opinião. Não quero com o que vou escrever adiante, causar atritos com os irmãos, porém aquilo que o irmão Willians escreveu, ele o fez sempre citando versículos que tinham relação com o assunto aqui apresentado, ou seja, divórcio e novo casamento. Quando você cita Atos 17:30, precisa se lembrar que este texto fala sobre a idolatria. Quando éramos ignorantes da fé, pecávamos idolatrando falsos deuses. Deus levou em conta esta ignorância e nos perdoou. Lembro que para sermos perdoados, precisamos primeiramente nos arrepender do erro cometido. E o que caracteriza o verdadeiro arrependimento é o abandono do erro, ou seja, o abandono do pecado que neste versículo citado é a idolatria. Se formos analisar a questão do adultério, seria o abandono desta prática. Ainda estou estudando o tema central desta discussão, pois, quero renovar a minha mente e entender qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12:2) através de Sua imutável e eterna Palavra. Só peço como alguém que teme pelas suas vidas, que se atenham ao que está sendo discutido e tomem cuidado de não usarem texto fora de contexto para justificar alguma coisa, esteja ela certa ou errada. Espero ter contribuído em alguma coisa para o vosso aperfeiçoamento. No amor de Cristo, Deus os abençoe!
      • Sidney diz:
        Amado Fernando.
        Eu pensava como você, mas o crescimento no conhecimento e na graça nos torna agora muito mais amáveis, pois aquele pensamento anterior me tornava seco, frio, e sem vida. Veja que o Evangelho é, e sempre será Esperança para todo crente, e especialmente para o novo convertido. Não podemos, nem devemos, tolir o direito divino outorgado pela Graça de Deus aos homens.

        Quero lembrá-lo que a recomendação do Espírito Santo à igreja gentílica (Atos 15:28,29) foi somente a abstenção de pouquíssimas coisas, e ainda enfatizaram que não acrescentassem nada aos novos crentes, a questão na oportunidade era sobre a circuncisão da carne, esse era o desejo dos judeus da época que todos se tornassem como prosélitos para podessem ser salvos, veja só que absurdo, pórem aquele foi primeiro concílio da igreja (onde estavam presentes os apóstolos) serviu para ficar entendido através do Apóstolo Pedro que ninguém colocasse carga da lei aos discípulos que eram dos gentios, pois todos seríamos salvos pela Graça de Deus. Na mesma oportunidade Paulo e Barnabé testificaram como Deus havia dado o Espírito Santo aos gentios, e como sinais e maravilhas se faziam entre eles, Tiago ainda relatou no versículo 19 que não se deveria perturbar aqueles que dentre os gentios se convertem ao evangelho, leia todo o capítulo 15 de Atos dos Apóstolos e verá que não há entendimento fora do contexto da Graça de Deus.

        Portanto meu querido exigir de um novo convertido qualquer outro sacrífico, além do crer no sacrifício perfeito de Jesus no calvário é desconfiar do poder do seu Sangue, e cair da graça para se justificar pela lei, exigir que um novo convertido que vivia na ignorância do pecado volte para o seu primeiro casamento, ou deixe o último, é o mesmo que exigir a circuncisão, perceba que Deus é muito mais Gracioso do que pensamos, e quando Ele perdoa, Ele perdoa porque Perdoa mesmo. A palavra nos garante que ele lança as nossas iniquidades nas profundezas do mar do esquecimento, e as afasta de nós como o ocidente se afasta do oriente, se alguém esta em Cristo nova criatura é, e as coisa velhas já passaram, tudo se fez novo. Somente a partir da Salvação o crente casado no Senhor estará impedido de casar de novo, sob pena de cometer adúltério. Tome cuidado na análise dos textos bíblicos, e verá que há doutrinas para o casamento do cristão, mas as doutrinas bíblicas são para os crentes salvos, não se prega doutrina para o mundo perdido, para o mundo perdido se prega a Graça de Deus Superabundante, porque na Bíblia há palavras que são direcionadas para crentes convertidos e outras que são direcionadas para os não crentes.
        Paulo chamou uma determinada igreja de sua época de insensata! Esta igreja era a igreja de Gálatas que começando pela Graça terminava pelas Obras, começando pelo Espírito terminava pela Carne, essa carta serviu de advertência para que voltássemos ao primeiro amor.

        “Não aniquilo a Graça de Deus, porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde” Gálatas 2:21.
        “Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei, da Graça tendes caído” Gálatas 5:4.

        Dê uma passadinha lá no meu blog, e confira o post:

        http://ouveavozdaverdade.blogspot.com/2010/11/aos-outros-crente-com-descrente.html

        Que Deus o abençoe.
        A paz do Senhor.
        Acesse : MARIA TEVE OUTROS FILHOS

  224. Sidney diz:
    Willians Leia Gálatas:

    “Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde” Gálatas 2:21.
    “Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído” Gálatas 5:4.

    Deus o abençoe.
    Os versículos acima fazem parte de referências que citei no meu último comentário.
    Acesse : MARIA TEVE OUTROS FILHOS

  225. Alex Puglia diz:
    Amigo Sydney, pensei que voce tinha dito que nao estaria mais escrevendo por aqui. Welcome back. E com toda essa sua teologia baseada em letra mas nao na realidade do mundo e das pessoas so posso desejar a voce uma coisa. Que nada de errado aconteca com voce, nem com sua esposa ou com seus filhos porque se algum deles algum dia descobrir que quer se divorciar, resolver que e homosexual, ou decidir que nao quer mais seguir a SUA religiao. Voce pira meu velho ! Grande Abraco e sorte nessa sua jornada para o legalismo!
    • Sidney diz:
      Olá Alex.
      Eu estou de volta já há algum tempo, é que eu tenho cadastrado no blog do Roberto Soares, e recebo e-mails cada vez que alguém comenta algo nesta mensagem. Eu espero que ainda seja bem vindo, pois acredito que este blog tem sido um canal de Deus a favorecer o crescimento cristão.

      Não sou legalista de maneira nenhuma, pois creio na Salvação pela Graça, porém sem santificação ninguém verá a Deus, ou seja, não seremos salvos porque somos santos, mas se não nos santificarmos não entraremos no céu. Então para que serve a santidade se ela não pode me Salvar? Ela serve para mostrar ao mundo o testemunho de que nós somos um povo separado para Deus, um povo fiel, zeloso, e de boas obras, sabemos que somos Salvos pelo Poder do Sangue de Jesus, que liberta e cura tanto o homossexual, como o divorciado, e também recebe de volta a todos os filhos pródigos quando estes se arrependem e voltam para a Casa de Papai do Céu. A santidade não vai te salvar, mas a falta dela pode te reprovar, medite nisso. E por que a santidade não pode me salvar? Porque não podemos confiar na nossa própria justiça que é falha, mas devemos continuar praticando a justiça de maneira graciosa, estando agracedidos a Deus pela fé, pois confiamos numa justiça maior do que a nossa, a justiça perfeita praticada uma vez por todas na cruz do calvário.
      Não temo nenhuma destas coisas que você falou, pois “o Cristão não é um Pecador fazendo força para ser Santo, ele é um Santo fazendo força para não Pecar”, entendeu? Não estou preocupado com o Pecado porque o Senhor Jesus já me Santificou, é simples assim, porque é pela fé, entendo isso, e é por Ele (Jesus) que homens que comem feijão e arroz como eu e você, um dia entrarão na Nova Jerusalém pelas Portas!
      Agradeço por desejar que tudo vá bem na minha vida, mas os seus temores são típicos daqueles que ainda não foram aperfeiçoados no amor. Ao contrário de você que teme ver as pessoas em condições lastimáveis de apostasia, eu desejo junto ao meu Deus em oração, que um dia nos encontremos nas portas da cidade santa, e que juntos possamos entrar por elas.

      Sobre a minha volta aos comentários: Faço como minhas as palavras, abaixo:

      “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.” Martin Luther King.
      “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” Apóstolo Paulo em Gálatas 1:8.

      A paz do Senhor.
      Acesse : MARIA TEVE OUTROS FILHOS

  226. Izabel Frizzo diz:
    Sidney, fiquei muito feliz em ler seus comentários novamente nesse blog. Eu também recebo no meu e-mail quando há novos comentários e sempre os leio. Você é um grande homem de Deus, que sabe o que diz, e, principalmente, escreve fundamentado na Palavra de Deus. Concordo perfeitamente com você quando deixou bem claro que uma pessoa que se divorciou na ignorância, ou seja, que ainda não conhecia a verdade do evangelho, já recebeu todo o perdão do Senhor e pode ser feliz com seu novo matrimônio, porém ao CRENTE É PROIBIDO SE DIVORCIAR. Falo para as pessoas que consideram seu casamento insolúvel, que casaram no Senhor e agora pensam em se divorciar porque acham que são incompatíveis, isso simplesmente não existe para um homem ou uma mulher de Deus. Deus não aceita nenhum tipo de desculpas. Se está difícil, jogue-se aos pés de Cristo em oração e jejuns; santifique-se mais e busque maior intimidade com Deus, que eu tenho certeza que haverá mudanças em você mesma(o) e no seu cônjuge. O erro é o crente pensar como alguém do mundo: “não está dando certo, vou procurar outra pessoa para me fazer feliz”. Ora, não pense tal pessoa que receberá a benção de Deus em seu novo relacionamento. Isso é ser radical? legalista? está na Palavra!! e quem é de Deus obedece à Sua Palavra.
  227. Denilson Lima diz:
    Deus não é de confusão.Todo casal antes de contrair matrimônio tem fases para conhecer a pessoa escolhida. Descobrem alguns defeitos, mas por alguma conveniência desejam a pessoa com seu defeito e casam-se sem dá ouvidos a Deus, família, amigos e etc. Depois de algum tempo querem descartar o seu abacaxi com o divorcio. Pensa bem comigo…tá certo isso? A palavra de Deus é fiel e verdadeira e tem algumas restrições.Resta saber se você se encontra nelas. Se a resposta for sim case de novo se for não faça jejuns e orações para continuar com o seu abacaxi que você mesmo escolheu. Só não vale mentir pra você mesmo. Deus não é menino.
  228. wagner diz:
    prezado Roberto donizeti,
    estou noivo, sai de um reacionamento ha 13 anos, sera que estarei dentro do pano de Deuseucasando com a jovem? por favor me ajude a abrir minha mente.
  229. Anna diz:
    Muiiiiiiiiiiiiiito obrigada , me tirou um peso das costas
  230. Alex Puglia diz:
    Wagner, de uma lida nas opinioes que esta colocadas aqui e faca a sua escolha. Seja feliz com seu novo amor !
  231. wanir diz:
    precizo de uma orientaçao quando tinha 17 anos namorava muito com alguns garotos tinha meu namorado mais mesmo assim ficava nos rolo me engravidei e pensava ser do meu namorado quando tive meu bebe meus pais desconfiaram e disse para ele que eles mesmo iam registrar a criança ate entao pensava que era dle entao na epoca ele fez um exame de sangue com o bebe deu negativo eu disse que nao sabia mais achava que era dele falei que ele era livre para fazer o que quizesse ai ele quiz se casar comigo tinha 19 anos quando me casei minha vida virou um inferno nunca tive orientaçao sobre o casamento. para mim aquilo que os padres falava so fazia parte do ritual o que importava era a igreja enfeitada os padrinhos e o vestido de noiva passou um tempo e nos separamos nao no civil,ele arrumou uma namorada eu tambem arrumei um depois voltamos so que eu nao sabia que a namorada dele estava gravida senao nao voltava,ele jurou o tempo todo que nao era dele,quando a menina nasceu descobrir que ele estava indo la,pressionei e ele me contou que era filha dele mesmo,aceitei pois queria resgatar meu casamento,durante um tempo fiz de tudo para agrada lo,ele chegava e saia sem da uma palavra comigo senao para xingarme,cobrava atençao dele mais ele dizia que tinha nojo da minha voz,ele me traia ai resolvi trair ele tambem,em casa as coisas ficaram piores a cada dia me afundava mais nos calmantes ate que fiquei no estado meio aeria fazendo tudo que ele mandava,era jovem e me vestia como se tivesse 70 anos as roupas mais p minha idade que vestia ele rasgava na tesoura,sempre furiozo de ciume porque sou uma mulher bonita mais ele queria que sempre me mostrasse mais feia e mais velha,começei a buscar o senhor para ver se tudo mudava,um dia ele chegou pra mim e disse que ia deixar a amante porque ia batizar,fez um curso de teologia e se tornou pastor hoje dirije uma igreja,so que em casa ele continuou do mesmo jeito me humilhando ate pior e fazendo ameaças fisicamente,muitas vezes olhava algum cachorro na rua e desejava no meu coraçao trocar de vida com eles,me sentia a mais infeliz das mulheres nao me sentia um ser humano as humilhaçoes acabavam comigo,nao segui ele no seu ministerio porque quando ele via algum irmao ele me abraçava me chamava de amor eu achava uma farsa,continuei na minha igreja,entao aprendi muito de deus,tenho alcançado muitas bençoes mais o pior que nao tenho mais amor por meu marido,nao gosto nem que ele chegue perto de mim,meu coraçao fica triste so de ve-lo,aprendi a falar a verdade disse se ele quer fazer um dna do nosso filho pois nao sei se e dele mesmo pedi perdao p ele,ele acha que e porque meu filho tem um bom emprego e nao precisamos mais dele,tentei dar certo varias vezes nao tomo mais calmantes me cuido muito bem a raiva dele aumentou porque nao podia mais me dominar a dois anos atras vesti uma roupa que ele nao gostou fui na casa da minha irma quando cheguei ele tinha ido embora p casa da vo dele do lado,ele faz toda despeza mais desde entao nao aceito ele de volta,ele e pastor e nao pode ficar separado mais a vida inteira ele me pede perdao em um dia e me ofende no outro nao acredito mais nele ele me diz sempre temos que perdoar mais o que fazer quando a pessoa pareçe que esta ate brincando com isto,estou me separando nos papeis ninguem sabe ainda ele disse que vou te que prestar contas com deus por acabar com seu ministerio o que eu faço me oriente por favor.
    • Paz seja contigo, irmã.

      Se as coisas são mesmo como diz, continue a separação.

      A gente tem que perdoar sempre, mas perdoar não significa continuar com a pessoa.

      Devemos perdoar até quem não se arrepende embora não tenhamos a obrigação de continuar do lado da pessoa, sofrendo danos através dela.

      E quanto ao ministério dele: já está acabado há muito tempo, se é um que um dia existiu.

      “Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.” (I Timóteo 5 : 8 )

      Que Deus te ajude.

      Abraço.

      • wanir diz:
        caro irmao minha historia e tao grande que nao deu pra contar tudo de uma vez,a um mes atras meu marido disse que foi tocado por deus,me pediu perdao e quer voltar disse que reconheceu seu erro,mais tenho medo que nao seja verdade a 3 anos ele e pastor,porque foi tocado so agora,tenho medo porque quando ele pede pra voltar eu nao aceito ele se revolta com deus,e fica reclamando,com deus nao posso voltar porque agora nao tenho amor de esposa por ele so de irma nao tenho raiva dele ja o perdoei oro sempre pela vida dele mais amor nao tenho mais,tenho tanto medo de nao entrar no reino de deus por nao querer ele mais.
        • Deus não quer você vivendo um casamento de fachada, fique tranquila minha irmã.

          Separe-se e se algum dia você tiver certeza que ele mudou, o amor voltar e achar que deve se casar com ele novamente, faça isso.

          Deus pode fazer tudo mas nem sempre Ele faz e há coisas que escolhe não fazer porque seriam violar o livre arbitrio.

          Paulo mostra como não se pode ter certeza de mudança milagrosa no casamento nesse verso:

          “Porque, de onde sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? ou, de onde sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?” (I Coríntios 7 : 16)

          Leia os quatro evangelhos sozinha e sem pré interpretações na cabeça, com certeza lhe fará bem.

          Abraço, irmã.

          Que Deus lhe ajude e console.
          Acesse : Fui pedir um conselho e acabei tendo um caso erótico-virtual

    • Fernando diz:
      Graça e paz, amada irmã Wanir. Acredito que você não irá prestar contas com Deus por causa do ministério do seu marido. Em relação ao ministério é ele mesmo (seu marido) que vai responder diante de Deus, mas acho que em relação ao seu casamento, sim, Você irá prestar contas diante de Deus pelo seu casamento. Percebi pela sua história, que vocês começaram tudo errado. Você aceitou a condição de casar com ele. Já deveria conhecê-lo pelo menos um pouco para tomar essa decisão. Separação não resolve problema de felicidade, pelo contrário, cria um novo problema diante de Deus pelo qual você irá prestar contas. Não concordo em ele te maltratar e nunca concordarei, mas toda história que envolve duas pessoas sempre existe duas versões. Como foi todo o seu procedimento para com seu marido durante o período em que estavam juntos? Minha sugestão é que vocês passem por aconselhamento pastoral juntos para que tudo seja resolvido. Não acredito que Deus aprove qualquer tipo de separação. E também, se acharmos que uma pessoa não pode ser transformada, anulamos o poder de transformação que há em Deus. E com isso também negamos a fé. Para Deus tudo é possível. Espero em Deus que você reencontre o amor com seu marido e que vocês sejam felizes juntos. Mas não esqueça, antes de tomar qualquer decisão procurem ajuda pastoral. Que Deus os abençoe em nome de Jesus! Amém.
  232. Betania diz:
    preciso de orientação
    Não sou membro de nenhuma igreja. mas tive formação evangélica.
    Fui casada por 15 anos e deixei meu marido para viver com um homem casado evangélico( era diácono).Que há oito anos atrás disse-me que estava vivendo um casamento “falido”. Pediu-me seis meses para resolver tudo. Mas fomos precipitados e em quatro meses já coabitavámos. Se passaram oito anos, ele nunca separou legalmente. A esposa descobriu tudo mas deixa ele ir lá, dormir, se alimentar…mesmo sem ter relações com ele, ela diz que não dará o divórcio. Eu de minha parte, já tentei separar-me dele , diversas vezes
    …mas ele sempre vem atrás de mim ..e eu o aceito. MInha família, não me respeita mais e não aceita a nossa situação. Tenho tentado orar..para DEUS me dar forças para que eu saia dessa vida tão horrível.
    Pois todos pensam que amantes não sofrem. mas na verdade, sofremos muito sim, humilhações e discriminações. Penso que DEUS me abandonou…nunca quis destruir família de ninguém nem pensava que amaria um homem casado….
    • Fernando diz:
      Betania,
      Volte-se verdadeiramente para Deus. Se arrependa dos seus pecados. Deus te perdoará. Abandone a prática do pecado. Entregue sua vida pra Jesus. Ele é o único caminho, verdade e vida. Saia dessa relação de adultério, pois com certeza ela não é da vontade de Deus. Veja bem, nessa história vemos a destruição de duas famílias, pois o seu casamento foi desfeito e o deste homem está destruído. Saiba que o pecado traz consequências e fato de as pessoas não te respeitarem é uma consequência daquilo que você fez. Reconheça que errou e busque viver uma nova vida, pois é isso que Jesus tem para aqueles que são Seus. Espero em Deus que você encontre “O Caminho”para sua vida. Que Deus tenha misericórdia de sua vida e te abençoe. No amor de Cristo. Amém.
  233. Clênio diz:
    Jesus Cristo Nunca Existiu é Verdade ou Mito ??

    Os pesquisadores que se dedicaram ao estudo das origens do cristianismo sabem que, desde o Século II de nossa era, tem sido posta em dúvida a existência de Cristo. Muitos até mesmo entre os cristãos procuram provas históricas e materiais para fundamentar sua crença. Infelizmente, para eles e sua fé, tal fundamento jamais foi conseguido, porquanto, a história cientificamente elaborada denota que a existência de Jesus é real apenas nos escritos e testemunhas daqueles que tiveram interesse religioso e material em prová-la.
    Desse modo, a existência, a vida e a obra de Jesus carecem de provas indiscutíveis. Nem mesmo os Evangelhos constituem documento irretorquível. As bibliotecas e museus guardam escritos e documentos de autores que teriam sido contemporâneos de Jesus, os quais não fazem qualquer referência ao mesmo. Por outro lado, a ciência histórica tem-se recusado a dar crédito aos documentos oferecidos pela Igreja, com intenção de provar-lhe a existência física. Ocorre que tais documentos, originariamente, não mencionavam sequer o nome de Jesus; todavia, foram falsificados, rasurados e adulterados visando suprir a ausência de documentação verdadeira.
    Por outro lado, muito do que foi escrito para provar a inexistência de Jesus Cristo foi destruído pela Igreja, defensivamente. Assim é que, por falta de documentos verdadeiros e indiscutíveis, a existência de Jesus tem sido posta em dúvida desde os primeiros séculos desta era, apesar de ter a Igreja tentado destruir a tudo e a todos os que tiveram coragem ousaram contestar os seus pontos de vista, os seus dogmas.
    Por tudo isso é que o Papa Pio XII, em 955, falando para um Congresso Internacional de História em Roma, disse: “Para os cristãos, o problema da existência de Jesus Cristo concerne à fé, e não à história”.
    Emílio Bossi, em seu livro intitulado “Jesus Cristo Nunca Existiu”, compara Jesus Cristo a Sócrates, que igualmente nada deixou escrito. No entanto, faz ver que Sócrates só ensinou o que é natural e racional, ao passo que Jesus ter-se-ia apenas preocupado com o sobrenatural. Sócrates teve como discípulos pessoas naturais, de existência comprovada, cujos escritos, produção cultural e filosófica passaram à história como Platão, Xenófanes, Euclides, Esquino, Fédon. Enquanto isso, Jesus teria por discípulos alguns homens analfabetos como ele próprio tê-lo-ia sido, os quais apenas repetiriam os velhos conceitos e preconceitos talmúdicos.
    Sócrates, que viveu 5 séculos antes de Cristo e nada escreveu, jamais teve sua existência posta em dúvida. Jesus Cristo, que teria vivido tanto tempo depois, mesmo nada tendo escrito, poderia apesar disso ter deixado provas de sua existência. Todavia, nada tem sido encontrado que mereça fé. Seus discípulos nada escreveram. Os historiadores não lhe fizeram qualquer alusão.
    Além disso, sabemos que, desde o Século II, os judeus ortodoxos e muitos homens cultos começaram a contestar a veracidade de existência de tal ser, sob qualquer aspecto, humano ou divino. Estavam, assim, os homens divididos em duas posições: a dos que, afirmando a realidade de sua existência, divindade e propósitos de salvação, perseguiam e matavam impiedosamente aos partidários da posição contrária, ou seja, àqueles cultos e audaciosos que tiveram a coragem de contestá-los.
    O imenso poder do Vaticano tornou a libertação do homem da tutela religiosa difícil e lenta. O liberalismo que surgiu nos últimos séculos contribuiu para que homens cultos e desejosos de esclarecer a verdade tentassem, com bastante êxito, mostrar a mistificação que tem sido a base de todas as religiões, inclusive do cristianismo. Surgiram também alguns escritos elucidativos, que por sorte haviam escapado à caça e à queima em praça pública. Fatos e descobertas desta natureza contribuíram decisivamente para que o mundo de hoje tenha uma concepção científica e prática de tudo que o rodeia, bem como de si próprio, de sua vida, direitos e obrigações.
    A sociedade atualmente pode estabelecer os seus padrões de vida e moral, e os seus membros podem observá-los e respeitá-los por si mesmos, pelo respeito ao próximo e não pelo temor que lhes incute a religião. Contudo, é lamentavelmente certo que muitos ainda se conservam subjugados pelo espírito de religiosidade, presos a tabus caducos e inaceitáveis.
    Jesus Cristo foi apenas uma entidade ideal, criada para fazer cumprir as escrituras, visando dar seqüência ao judaísmo em face da diáspora, destruição do templo e de Jerusalém. Teria sido um arranjo feito em defesa do judaísmo que então morria, surgindo uma nova crença. Ultimamente, têm-se evidenciado as adulterações e falsificações documentárias praticadas pela Igreja, com o intuito de provar a existência real de Cristo. Modernos métodos como, por exemplo, o método comparativo de Hegel, a grafotécnica e muitos outros, denunciaram a má fé dos que implantaram o cristianismo sobre falsas bases com uma doutrina tomada por empréstimos de outros mais vivos e inteligentes do que eles, assim como denunciaram os meios fraudulentos de que se valeram para provar a existência do inexistente.
    É de se supor que, após a fuga da Ásia Central, com o tempo os judeus foram abandonando o velho espírito semita, para irem-se adaptando às crenças religiosas dos diversos povos que já viviam na Ásia Menor. Após haverem passado por longo período de cativeiro no Egito, e, posteriormente, por duas vezes na Babilônia, não estranhamos que tenham introduzido no seu judaísmo primitivo as bases das crenças dos povos com os quais conviveram. Sendo um dos povos mais atrasados de então, e na qualidade de cativos, por onde passaram, salvo exceções, sua convivência e ligações seria sempre com a gente inculta, primária e humilde. Assim é que, em vez de aprenderem ciências como astronomia, matemática, sua impressionante legislação, aprenderam as superstições do homem inculto e vulgar.
    Quando cativos na Babilônia, os sacerdotes judeus que constituíram a nata, o escol do seu meio social, nas horas vagas, iriam copiando o folclore e tudo o que achassem de mais interessante em matéria de costumes e crenças religiosas, do que resultaria mais tarde compendiarem tudo em um só livro, o qual recebeu o nome de Talmud, o livro do saber, do conhecimento, da aprendizagem. Por uma série de circunstâncias, o judeu foi deixando, aos poucos, a atividade de pastor, agricultor e mesmo de artífice, passando a dedicar-se ao comércio.
    A atividade comercial do judeu teve início quando levados cativos para a Babilônia, por Nabucodonosor, e intensificou-se com o decorrer do tempo, e ainda mais com a perseguição que lhe moveria o próprio cristianismo, a partir do século IV. Daí em diante, a preocupação principal do povo judeu foi extinguir de seu meio o analfabetismo, visando com isso o êxito de seus negócios. Deve-se a este fato ter sido o judeu o primeiro povo no meio do qual não haveria nenhum analfabeto. Destarte, chegando a Roma e a Alexandria, encontrariam ali apenas a prática de uma religião de tradição oral, portanto, terreno propício para a introdução de novas superstições religiosas. Dessa conjuntura é que nasceu o cristianismo, o máximo de mistificação religiosa de que se mostrou capaz a mente humana.
    O judeu da diáspora conseguiu o seu objetivo. Com sua grande habilidade, em pouco tempo o cristianismo caiu no gosto popular, penetrando na casa do escravo e de seu senhor, invadindo inclusive os palácios imperiais. Crestus, o Messias dos essênios, pelo qual parece terem optado os judeus para a criação do cristianismo, daria origem ao nome de Cristo, cristão e cristianismo. Os essênios haviam-se estabelecido numa instituição comunal, em que os bens pessoais eram repartidos igualmente para todos e as necessidades de cada um tornavam-se responsabilidade de todos.
    Tal ideal de vida conquistaria, como realmente aconteceu, ao escravo, a plebe, enfim, a gente humilde. Daí, a expansão do cristianismo que, nada tendo de concreto, positivo e provável, assumiu as proporções de que todos temos conhecimento. Não tendo ficado restrita à classe inculta e pobre, como seria de se pensar, começou a ganhar adeptos entre os aristocratas e bem-nascidos.
    De tudo o que dissemos, depreende-se que o cristianismo foi uma religião criada pelos judeus, antes de tudo como meio de sobrevivência e enriquecimento. Tudo foi feito e organizado de modo a que o homem se tornasse um instrumento dócil e fácil de manejar, pelas mãos hábeis daqueles aos quais aproveita a religião como fonte de rendimentos.
    Métodos modernos como, por exemplo, o método comparativo de Hegel, a grafotécnica, o uso dos isótopos radioativos e radiocarbônicos, denunciaram a má fé daqueles que implantaram o cristianismo, falsificando escritos e documentos na vã tentativa de provar o que lhe era proveitoso. Por meios escusos tais como os citados, a Igreja tornou-se a potência financeira em que hoje se constitui. Finalmente, desde o momento em que surgiu a religião, com ela veio o sacerdote que é uma constante em todos os cultos, ainda que recebam nomes diversos. A figura do sacerdote encarregado do culto divino tem tido sempre a preocupação primordial de atemorizar o espírito dos povos, apresentando-lhes um Deus onipotente, onipresente e, sobretudo, vingativo, que a uns premia com o paraíso e a outros castiga com o inferno de fogo eterno, conforme sejam boas ou más suas ações.
    No cristianismo, encontraremos sempre o sacerdote afirmando ter o homem uma alma imortal, a qual responderá após a morte do corpo, diante de Deus, pelas ações praticadas em vida. Como se tudo não bastasse, o paraíso, o purgatório dos católicos e o inferno, há ainda que considerar a admissão do pecado original, segundo o qual todos os homens ao nascer, trazem-no consigo.
    Ora, ninguém jamais foi consultado a respeito de seu desejo ou não de nascer. Assim sendo, como atribuir culpa de qualquer natureza a quem não teve a oportunidade de manifestar vontade própria. Quanta injustiça! Condenar inocentes por antecipação. O próprio Deus e o próprio Cristo revoltar-se-iam por certo ante tão injusta legislação, se os próprios existissem. II
    As Provas e as Contra Provas
    A Igreja serviu-se de farta documentação, conforme já mencionamos anteriormente, com intenção de provar a existência de Cristo. No entanto, a história ignora-o completamente. Quanto aos autores profanos que pretensamente teriam escrito a seu respeito, foram nesta parte falsificados. Por outro lado, documentos históricos demonstram sua inexistência. As provas históricas merecem nosso crédito, porque pertencem à categoria dos fatos certos e positivos, e constituem testemunhos concretos e válidos de escritores de determinadas escolas.
    A interpretação da Bíblia e da mitologia comparada não resiste a uma confrontação com a história. Flávio Josefo, Justo de Tiberíades, Filon de Alexandria, Tácito, Suetônio e Plínio, o Jovem, teriam feito em seus escritos, referências a Jesus Cristo. Todavia, tais escritos após serem submetidos a exames grafotécnicos, revelaram-se adulterados no todo ou em parte, para não se falar dos que foram totalmente destruídos. Além disso, as referências feitas a Crestus, Cristo ou Jesus, não são feitas exatamente a respeito do Cristo dos Cristãos. Seria mesmo difícil estabelecer qual o Cristo seguido pelos cristãos, visto que esse era um nome comum na Galiléia e Judéia.
    Segundo Tácito, judeus e egípcios foram expulsos de Roma por formarem uma só e mística superstição cristã. As expulsões ocorreram duas vezes no tempo de Augusto e a terceira vez no governo de Tibério, no ano 19 desta era. Tais expulsões desmentem a existência de Jesus, porquanto, ocorreram quando ainda o nome de cristão aplicava-se a superstição judaico-egípcia, a qual se confundiu com o cristianismo.
    Filon de Alexandria, apesar de ter contribuído poderosamente para a formação do cristianismo, seu testemunho é totalmente contrário à existência de Cristo. Filon havia escrito um tratado sobre o Bom Deus – Serapis –, tratado este que foi destruído. Os evangelhos cristãos a ele muito se assemelham, e os falsificadores não hesitaram em atribuir as referências como sendo feitas a Cristo.
    Os historiadores mostram que essa religião nasceu em Alexandria, e não em Roma ou Jerusalém. Fazem ver que ela nasceu das idéias de Filon que, platonizando e helenizando o judaísmo, escreveu boa parte do Apocalipse. A mesma transformação que o cristianismo dera ao judaísmo ao introduzir-lhe o paganismo e a idolatria, Filon imprimira a essa crença, até então apenas terapeuta, dando-lhe feição grega, de cunho platônico.
    Embora tenha sido de certo modo o precursor do cristianismo, não deixou a menor prova de ter tomado conhecimento da existência de Jesus Cristo, o mago rabi, e isto é lógico porque o cristianismo só iria ser elaborado muito depois de sua morte.
    Bastaria o silêncio de Filon para provar estarmos diante de uma nova criação mitológica, de cunho metafísico. Entretanto, escrevendo como cristão, os lançadores do cristianismo louvaram-se nas suas idéias e escritos. Tivesse Jesus realmente existido, jamais Filon deixaria de falar em seu nome, descreveria certamente sua vida miraculosa. Filon relata os principais acontecimentos de seu tempo, do judaísmo e de outras crenças, não mencionando, porém, nada sobre Jesus. Cita Pôncio Pilatos e sua atuação como Procurador da Judéia, mas não se refere ao julgamento de Jesus a que ele teria presidido.
    Fala igualmente dos essênios e de sua doutrina comuna dizendo tratar-se de uma seita judia, com mosteiro à margem do Jordão, perto de Jerusalém. Quando no reinado de Calígula esteve em Roma defendendo os judeus, relata diversos acontecimentos da Palestina, mas não menciona nada a respeito de Jesus, seus feitos ou sua sorte e destino.
    Filon, que foi um dos judeus mais ilustres de seu tempo, e sempre esteve em dia com os acontecimentos, jamais omitiria qualquer notícia acerca de Jesus, cuja existência, se fosse verdadeira, teria abalado o mundo de então. Impossível admitir-se tal hipótese, portanto.
    Por isso é que M. Dide fez ver que, diante do silêncio de homens extraordinários como Filon, os acontecimentos narrados pelos evangelistas não passam de pura fantasia religiosa. Seu silêncio é a sentença de morte da existência de Jesus.
    O mesmo silêncio se estende aos apóstolos, assinala Emílio Bossi. Evidencia que tudo quanto está contido nos Evangelhos refere-se a personalidades irreais, ideais, sobrenaturais de inexistentes taumaturgos. O silêncio de Filon e de outros se estende não apenas a Jesus, mas também aos seus pretensos apóstolos, a José, a Maria, seus filhos e toda a sua família.
    Flávio Josefo, tendo nascido no ano 37, e escrevendo até 93 sobre judaísmo, cristianismo terapeuta, messias e Cristos, nada disse a respeito de Jesus Cristo. Justo de Tiberíades, igualmente não fala em Jesus Cristo, conquanto houvesse escrito uma história dos judeus, indo de Moisés ao ano 50. Ernest Renan, em sua obra “Vie de Jesus”, apesar de ter tentado biografar Jesus, reconhece o pesado silêncio que fizeram cair sobre o pretenso herói do cristianismo.
    Os Gregos, os romanos e os hindus dos séculos I e II jamais ouviram falar na existência física de Jesus Cristo. Nenhum dos historiadores ou escritores, judeus ou romanos, os quais viveram ao tempo em que pretensamente teria vivido Jesus, ocupou-se dele expressamente. Nenhum dedicou-lhe atenção. Todos foram omissos quanto a qualquer movimento religioso ocorrido na Judéia, chefiado por Jesus.
    A história não só contesta a tudo o que vem nos Evangelhos, como prova que os documentos em que a Igreja se baseou para formar o cristianismo foram todos inventados ou falsificados no todo ou parte, para esse fim. A Igreja sempre dispôs de uma equipe de falsários, os quais dedicaram-se afanosamente a adulterar e falsificar os documentos antigos com o fim de pô-los de acordo com os seus cânones.
    O piedoso e culto bispo de Cesaréia, Eusébio, como muitos outros tonsurados, receberam ordens papais para realizar modificações em importantes papéis da época, adulterando-os e emendando-os segundo suas conveniências. Graças a esses criminosos arranjos, a Igreja terminaria autenticando impunemente sua novela religiosa sobre Jesus Cristo, sua família, seus discípulos e o seu tempo.
    Conan Doyle imortalizou o seu personagem, Sherlock Holmes, assim como Goethe ao seu Werther. Deram-lhes vida e movimento como se fossem pessoas reais, de carne e ossos. Muitos outros escritores imortalizaram-se também através de suas obras, contudo, sempre ficou patente serem elas pura ficção, sem qualquer elo que as ligue com a vida real. Produzem um trabalho honesto e honrado aqueles que assim procedem, ao contrário daqueles que deturpam os trabalhos assinados por eminentes escritores, com o objetivo premeditado de iludir a boa fé do próximo. E procedimento que, além de criminoso, revela a incapacidade intelectual daqueles que precisam se valer de tais meios para alcançar seus escusos objetivos.
    Berson, citado por Jean Guitton em “Jesus”, disse que a inigualável humildade de Jesus dispensaria a historicidade; entretanto, erigiu os Evangelhos como documento indiscutível como prova, o que a ciência histórica de hoje rejeita. Só depois de muito entrado em anos é que se tornaria indiferente para com a pirracenta crença religiosa dos seus antepassados, como aconteceu com mentes excepcionalmente cultas, tornadas ilustres pelo saber e pelo conhecimento e não apenas pelo dinheiro.
    Diante da história, do conhecimento racional e científico que presidem aos atos da vida humana, muitos já se convenceram da primária e irreal origem do cristianismo, o qual nada mais é do que uma síntese do judaísmo com o paganismo e a idolatria greco-romana do século I.
    Graças ao trabalho de notáveis mestre de Filosofia e Teologia da Escola de Tübíngen, na Alemanha, ficou provado que os Evangelhos e mesmo toda a Bíblia não possuem valor histórico, pondo-se em dúvida conseqüentemente tudo quanto a Igreja impôs como verdade sobre Jesus Cristo. Tudo o que consta dos Evangelhos e do Novo Testamento são apenas arranjos, adaptações e ficções, como o próprio Jesus Cristo o foi.
    Através da pesquisa histórica e de exames grafotécnicos ficou evidenciado que os escritos acima referidos são apócrifos. De sorte que, não servindo como documentos autênticos, devem ser rejeitados pela ciência. Jean Guitton diz que o problema de Jesus varia e acordo com o ângulo sob o qual seja examinado: histórico, filosófico ou teológico.
    A história exige provas reais, segundo as quais se evidenciem os movimentos da pessoa ou do herói no palco da vida humana, praticando todos os atos a ela concernentes, em todos os seus altos e baixos. Pierre Couchoud, igualmente citado por Guitton, sendo médico e filósofo, considerou Jesus como tendo sido “a maior existência que já houve, o maior habitante da terra”, entretanto, acrescentou: “não existiu no sentido histórico da palavra: não nasceu. Não sofreu sob Pôncio Pilatos, sendo tudo uma fabulação mítica”.
    A passagem de Jesus pela terra seria o milagre dos milagres: “o continente, embora fosse o menor, contivera o conteúdo, que era o maior!” A Filosofia quer fatos para examinar e explicar à luz da razão, generalizando-o. No que se refere à existência de Jesus, é patente a impossibilidade de generalização, porquanto, na qualidade de mito, como os milhares que o antecederam, sua personalidade é apenas fictícia, por conseguinte, nenhum material pode oferecer à Filosofia para ser sistematizado, aprofundado ou explicado.
    No tocante à Teologia, cabe-lhe apenas a parte doutrinária acerca das coisas divinas. A ela, interessa apenas incutir nas mentes os seus princípios, sem, contudo, procurar neles o que possa existir de concreto, o que inclusive seria contrário aos interesses materiais, daqueles aos quais aproveita a religião. Os Enciclopedistas mostraram como eram tolos e irracionais os dogmas da Igreja, lembrando ainda que ela era um dos mais fortes pilares do feudalismo escravocrata.
    Voltaire mostrou as coincidências entre o Evangelho de João e os escritos de Filon, lembrando ter sido ele um filósofo grego de ascendência judia, cujo pai, um outro judeu culto, teria sido contemporâneo de Jesus, se ele tivesse realmente existido. A filosofia religiosa de Filon era a mesma do cristianismo, tanto que inicialmente foi cogitada sua inclusão entre os fundadores da nova crença. Contudo, após exame rigoroso de sua obra, foram encontradas idéias opostas aos interesses materiais dos lideres cristãos da época.
    Devemos aos Enciclopedistas, bem como a Voltaire, o incentivo para que muitos pensadores futuros pudessem desenvolver um trabalho livre, na pesquisa da verdade. As convicções de Voltaire são o fruto de profundo estudo das obras de Filon. Os racionalistas, posteriormente, servindo-se de seus escritos, concluíram que a Igreja criou seus dogmas de acordo com a lenda e o mito, impondo-os a ferro e fogo.
    Bauer, aplicando os princípios hegelianos na Universidade de Tübingen, concluiu que os Evangelhos haviam sido escritos sob a influência judia, de acordo com seu gosto. Posteriormente, interesses materiais e políticos motivaram alterações nos mesmos. Em vista de tais interesses é que Pedro, o pregador do cristianismo nascente, que era pró-judeu, teve de ser substituído por Paulo, favorável aos romanos. E Marcião teria sido o autor dos escritos atribuídos ao inexistente Paulo.
    O mérito da Escola de Tübingen consiste em haver provado que os Evangelhos são apócrifos, e assim não servem como documento aceitável pela história. Levando ao conhecimento do mundo livre que os fundamentos do cristianismo são mistificações puras, os mestres da referida Escola abalaram os alicerces de uma empresa, que há séculos explora a humanidade crente, vendendo o nome de Deus a grosso e a varejo.
    Tudo nos leva a crer que, no futuro, o conhecimento científico exigirá bases sólidas para todas as coisas, quando então as religiões não mais prevalecerão, porquanto, não poderão contribuir para a ciência ou para a história, com qualquer argumento sólido e fiel.
    Ademais, não nos parece lógico que o homem atual, o qual já atingiu um tão elevado nível de desenvolvimento, o que se verifica em todos os setores do conhecimento, tais como científico, tecnológico e filosófico, permaneça preso a crenças em deuses inexistentes, em mitos e tabus.
    Diz-se que a Bíblia, o livro sagrado dos cristãos, do qual se valem eles para provar a existência de seu Deus e Jesus Cristo, seu filho unigênito, foi escrito sob a inspiração divina. O Próprio Deus tê-lo-ia escrito, através de homens inspirados por ele, claro. A doutrina cristã ensina que Deus, além de onipotente, é onipresente e onisciente. Sendo dotado de tais atributos – onisciência e onipresença –, seria de se esperar que Deus, ao ditar aos homens inspirados o que deveriam escrever, não se restringisse apenas ao relato das coisas, fatos ou lugares então conhecidos pelos homens.
    Sendo onipresente, deveria estar no universo inteiro. Conhecê-lo e levá-lo ao conhecimento dos homens, e não apenas limitar-se a falar dos povos ou lugares que todos conheciam ou sabiam existir. Sendo onisciente, deveria saber de todas s coisas de modo certo, correto, exato, e assim inspirar ou ensinar.
    Todavia, aconteceu justamente o contrário. A Bíblia, escrita por homens inspirados por Deus onipresente e onisciente, está repleta de erros, os mais vulgares e incoerentes, revelando total ignorância acerca da verdade e de tudo mais.
    Vejamos apenas um exemplo. Diz a Bíblia que o sol, a lua e as estrelas foram criadas em função da terra: para iluminá-la. Seria o centro do universo, então, o que é totalmente falso. Hoje, ou melhor, há muito tempo, todos sabemos que a terra é apenas um grão de areia perdido na imensidão do universo, sendo mesmo uma das menores porções que o compõe, inclusive dentro do sistema solar de que faz parte.
    Como teria Josué feito parar o sol, a fim de prolongar o dia e ganhar sua batalha contra os canamitas, sem acarretar uma catástrofe? Decididamente, quem escreveu tais absurdos, sendo homem, sujeito a falhas e erros, é perdoável. Entretanto, sendo um Deus onipresente e onisciente, ou por sua inspiração, é inconcebível. E mais inconcebível ainda é que o homem moderno permaneça escravo desta ou de qualquer outra religião. Dispondo de modernos meios de difusão e divulgação da cultura, o homem não pode ignorar o quanto é falsa a doutrina cristã, além de absurda, o mesmo estendendo-se a qualquer outra forma de culto ou religião. Como entender que sendo Deus onipresente e onisciente, não saberia que todos os corpos do universo possuem movimento, e que este os mantém dentro de sua órbita, sem atropelos ou abalroamento?
    Quando Jeová resolveu disciplinar o comportamento dos hebreus, marcou encontro com Moisés, no Monte Sinai, para lhe entregar as tábuas da lei. Fato idêntico acontecera muito antes, quando Hamurabi teria recebido das mãos do deus Schamash a legislação dos babilônios no século XVII a.C.. A mesma foi encontrada em Susa, uma das grandes metrópoles do então poderoso império babilônio, encontrando-se atualmente guardada no Museu do Louvre, em Paris.
    No que concerne aos Evangelhos, foram escritos em número de 315, copiando-se sempre uns aos outros. No Concílio de Nicéia, tal número foi reduzido para 40, e destes foram sorteados os 4 que até hoje estão vigorando.
    A. Laterre, entre outros escritores, assinala ter sido o Evangelho de Marcos o mais antigo, e haver servido de paradigma para os outros, os quais não guardaram sequer fidelidade ao original, dando margem a choques e entrechoques de doutrina.
    Após o Evangelho de Marcos, começaram a surgir os demais que, alcançando elevado número, foram reduzidos. A escolha não visou os melhores, o que seria lógico, mas baseou-se tão-somente no prestigio político dos bispos das regiões onde haviam sido compostos.
    A. Laterre patenteou igualmente, em “Jesus e sua doutrina”, que a lenda composta pelos fundadores do cristianismo, para ser admitida pelos homens como verdade, fora copiada de fontes mitológicas muito anteriores ao próprio judaísmo, remontando aos antigos deuses hindus, persas ou chineses.
    No século II, quando começou a aparecer a biografia de Jesus, havia apenas o interesse político e material em se manter a sua santa personalidade idealizada. Constantino, no século IV, tendo verificado que suas legiões haviam-se tornado reticentes no cumprimento de suas ordens contra os cristãos, resolveu mudar de tática e aderir ao cristianismo. Percebendo que os bispos de Alexandria, Jerusalém, Edessa e Roma tinham a força necessária para fazer-lhe oposição, sentiu-se na contingência de ceder politicamente, com o objetivo de conseguir obediência total e unificar o império. De sorte que sua adesão ou conversão ao cristianismo não se baseou em uma convicção intima, espiritual, porém, resultou de conveniências políticas.
    Embora não crendo na religião cristã, percebeu que a cruz dar-lhe-ia a força que lhe faltava para tornar-se o imperador único e obedecido cegamente. Daí a história do sonho que tivera antes de uma batalha, segundo o qual vira a cruz desenhada no céu e estas palavras escritas abaixo: “in hoc signo vincis”, com este sinal, vencerás. Não era cristão verdadeiro, apenas fingia sê-lo para conseguir os seus objetivos.
    Dujardin conta-nos que o cristianismo só surgiu a partir do ano 30, graças a um rito em que se via a morte e a ressurreição de Jesus, o qual seria uma divindade pré-cristã. Nesta seita, os seus adeptos denominavam-se apóstolos, significando missionários, os que traziam uma mensagem nova. Os apóstolos desse Jesus juravam terem-no visto, após sua morte, ressuscitar e ascender ao céu. Entretanto, não era este o Jesus dos cristãos.
    O Padre Aífred Loisy, diante do enorme descrédito que o mito do cristianismo vinha sofrendo nos meios cultos de Paris, resolveu pesquisar-lhe as origens, visando assim desfazer as objeções apresentadas de modo seguro e bem fundamentado. Buscava a verdade para mostrá-la aos demais. Entretanto, ao fazer seus estudos, o Padre Loisy constatou que realmente a crítica havia se baseado em fatos incontestáveis. Por uma questão de honra, não poderia ocultar o resultado de suas pesquisas, publicando-o logo em seguida. Sendo tal resultado contrário fundamentalmente aos cânones da Igreja, foi expulso de sua cátedra de Filosofia, na Universidade de Paris, e excomungado pelo Papa, em 1908.
    O Pe. Loisy havia concluído que os documentos nos quais a Igreja firmara-se para organizar sua doutrina provieram do ritual essênio. Jesus Cristo não tivera vida física. Era apenas o reaproveitamento da lenda essênia do Crestus, o seu Messias. Verificou-se também que as Paulinianas, de origem insegura, haviam sido refundidas em vários pontos fundamentais e por diversas vezes, antes de serem incluídas definitivamente nos Evangelhos. Do mesmo modo chegou à conclusão de que os Evangelhos não poderiam servir de base para a história, nem para provar a vida de Jesus, dada a sua inautenticidade.
    Por sorte sua, já não mais existia a Santa Inquisição; do contrário, o sábio Padre Loisy teria sido queimado vivo. Os documentos relativos ao governo de Pilatos, na Judéia, nada relatam a respeito de alguém que, se intitulando de Jesus Cristo, o Messias ou o enviado de Deus, tenha sido preso, condenado e crucificado com assentimento ou mesmo contra sua vontade, conforme narram os evangelhos. Não tomou conhecimento jamais de que um homem excepcional praticasse coisas maravilhosas e sobrenaturais, ressuscitando mortos e curando doentes ao simples toque de suas mãos, ou com uma palavra, apenas.
    Se Pôncio Pilatos, cuja existência é real e historicamente provável, que estava no centro dos acontecimentos da época como governador da Judéia, ignorou completamente a existência tumultuada de Jesus, é que de fato ele não existiu. Alguém que, pelos atos que lhe são atribuídos, chega mesmo ao cúmulo de ser aclamado “Rei dos Judeus” por uma multidão exaltada, como ele o foi, não poderia passar despercebido pelo governador da região.
    O imperador Tibério, inclusive, jamais soube de tais ocorrências na Judéia. Estranho que ninguém o informasse de que um povo, que estava sob o seu domínio, aclamava um novo rei. Ilógico. A ele, Tibério, é que caberia nomear um rei, governador ou procurador.
    Prosper Alfaric, em L’Ecole de la Raison, assinala as invencíveis dificuldades do cristianismo em conciliar a fé com a razão. Por isso, a nova crença teve de apoderar-se das lendas e crenças dos deuses solares, tais como Osíris, Mitra, Ísis, Átis e Hórus, quando da elaboração de sua doutrina. Expôs, igualmente, que os documentos descobertos em Coumrã, em 1947, eram o elo que faltava para patentear que Cristo é o Crestus dos essênios, uma outra seita judia.
    O cristianismo nada mais é, então, do que o sincretismo das diversas seitas judias, misturadas às crenças e religiões dos deuses solares, por serem as religiões que vinham predominando há séculos. A palavra “evangelho” em grego significa “boa nova”, já figura na Odisséia de Homero, Século XII, a.C.. Foi depois encontrada também numa inscrição em Priene, na Jônia, numa frase comemorativa e de endeusamento de Augusto, no seu aniversário, significando a “boa nova” no trono. E isto ocorreu muito antes de idealizarem Jesus Cristo.
    Conforme já mencionamos anteriormente, no inicio do cristianismo, os evangelhos eram em número de 315, sendo posteriormente reduzidos para 4, no Concílio de Nicéia. Tal número indica perfeitamente as várias formas de interpretação local das crenças religiosas da orla mediterrânea acerca da idéia messiânica lançada pelos sacerdotes judeus. Sem dúvida, este fato deve ter levado Irineu a escrever o seguinte: “Há apenas 4 Evangelhos, nem mais um, nem menos um, e que só pessoas de espírito leviano, os ignorantes e os insolentes é que andam falseando a verdade”. A verdade da Igreja, dizemos nós.
    Havia, então, os Evangelhos dos naziazenos, dos judeus, dos egípcios, dos ebionistas, o de Pedro, o de Barnabé, entre outros, os quais foram queimados, restando apenas os 4 sorteados e oficializados no Concílio de Nicéia. Celso, erudito romano, contemporâneo de Irineu, entre os anos 170 e 180, disse: “Certos fiéis modificaram o primeiro texto dos Evangelhos, três, quatro e mais vezes, para poder assim subtrai-los às refutações”.
    Foi necessária uma cuidadosa triagem de todos eles, visando retirar as divergências mais acentuadas, sendo adotada a de Hesíquies, de Alexandria; e de Pânfilo, de Cesaréía e a de Luciano, de Antióquia. Mesmo assim, só na de Luciano existem 3500 passagens redigidas diferentemente. Disso resulta que, mesmo para os Padres da Igreja, os Evangelhos não são fonte segura e original.
    Os Evangelhos que trazem a palavra “segundo”, que em grego é “cata”, não vieram diretamente dos pretensos evangelistas. A discutível origem dos Evangelhos explica porque os documentos mais antigos não fazem referência à vida terrena de Jesus. Nos Evangelhos, as contradições são encontradas com muita freqüência. Em Marcos, por exemplo, em 1:1-17: “a linhagem de Jesus vem de Abraão, em 42 gerações”; ao passo que em Lucas 2:23-28 lê-se que proviera diretamente de Adão e Eva, sendo que de Abraão a Jesus teriam havido 43 gerações.
    Eusébio, comentando o assunto e não sabendo como dirimir a questão, disse: “Seja lá o que for, só o Evangelho anuncia a verdade”.(?) Tais divergências, entretanto, parecem indicar que os Evangelhos não se destinavam inicialmente à posteridade, visando tão-somente a catequese imediata de povos isolados uns dos outros. Os escritos destinados a um povo dificilmente seriam conhecidos dos outros.
    O Evangelho de Mateus teria sido destinado aos judeus, arranjado para agradá-los. Por isso, não fala nos vaticínios nem no Messias. Por isso ainda é que puseram na boca de Jesus as palavras seguintes: “Não vim para abolir as leis dos profetas, mas sim para cumpri-las”. Tudo indica ter sido feito em Alexandria, porquanto, o original em hebraico jamais existiu. Baur provou, entretanto, que as Epístolas são anteriores aos Evangelhos e o Apocalipse, o mais antigo de todos, do ano 68. Todos os escritos do cristianismo desse tempo falam apenas no Logos, o Cordeiro Pascoal, imolado desde o princípio dos tempos, referindo-se à personalidade ideal de Jesus Cristo.
    Justino, filósofo e apologista cristão, escrevendo em torno do ano 150, não emprega a palavra Evangelho nem uma vez. Isto mostra que ele, ainda nessa época, ignorava-a, não tendo conhecimento de sua existência. Justino ignorava igualmente as paulinianas, Paulo e os Atos dos apóstolos, o que prova que foram inventados posteriormente.
    Marcião, no ano de 140, trouxe as Epístolas a Roma, as quais não foram inicialmente consideradas merecedoras de fé. Sofreu rigorosa triagem, sendo cortada muita coisa que não convinha à Igreja. Marcião fora contemporâneo de Justino. As Epístolas trazidas por ele eram endereçadas aos Romanos, aos Gálatas e aos Coríntios. Apresentavam Jesus como um Deus encarnado. Teria nascido de uma mulher e sofrera o martírio para resgatar os pecados da humanidade, isto é, dos ocidentais, porque os orientais não tomaram conhecimento da personalidade de Jesus, seus milagres e sua pregação e do seu romance religioso.
    Engels constatou que as Epístolas são 60 anos mais novas do que o Apocalipse. E, ainda, os cristãos contrários ao bispo de Roma rejeitaram-nas durante séculos. Foi o que se deu com os ebionitas e os severianos, conforme Eusébio escreveu e Justino confirmou. O Apocalipse fala em um cordeiro com sete cornos e sete olhos, o qual foi imolado desde a fundação do mundo (13-8). O Apocalipse foi composto apenas em 68, sendo o mais antigo de todos os escritos cristãos.
    Lutero e Swinglio disseram que o Apocalipse foi incluído nos Evangelhos por engano, tendo a Igreja de inventar, por isso, a ordem cronológica dos seus livros. Hoje se pode provar que o Apocalipse surgiu entre os anos 68 e 70; os Evangelhos, no século II, e os Atos dos Apóstolos são os mais recentes de todos. Eusébio em sua “História Eclesiástica”, 4-23, diz: “Compus as Epistolas conforme a vontade do irmão: mas os ‘apóstolos do diabo’ tacharam-nas de inverídicas contando-lhes certas coisas e acrescentando outras”.
    Irineu, ao mesmo tempo, ordenava ao copista: “Confronta toda cópia com este original utilizado por ti, e corrige-a cuidadosamente”. Não te esqueças de reproduzir em tua cópia o pedido que te faço. Essas citações servem para medirmos que tipo de santidade havia entre os bispos e seus calígrafos, na arte eusebiana de eméritos falsificadores de documentos importantes.
    Com isto, deram autenticidade a todas as invencionices do cristianismo e legitimaram sua liderança na posse material do que pertencia aos outros. Irineu ainda registrou o seguinte: “Ouvi dizer que não acreditam esteja isto nos Evangelhos, se não se encontrar nos arquivos”. Ao que Eusébio respondera: “É preciso demonstrá-lo”.
    Uma excelente prova da existência de Jesus seria uma comunicação feita por Pilatos a seu respeito. Entretanto, tal documento não existe. Justino, instado pelos falsificadores, referiu-se a Jesus, contudo, dada a sua honradez pessoal, no caso do seu escrito ser autêntico, fê-lo de modo inseguro e hesitante. Tertuliano, que é mais seguro do que ele, afirmou que esse valioso documento deverá ser encontrado nos arquivos imperiais. Contudo, a Igreja apesar de haver se apoderado de Roma a partir do século IV, não teve a coragem de apresentar essa indispensável jóia documentária, a qual de certo seria refutada pela ciência e pelo conhecimento.
    Mesmo assim, a partir do século IV, essa prova espúria foi produzida; contudo, a Igreja não teve a petulância de submetê-la à grafotécnica. Daniel Rops, embora fosse um apaixonado cristão, reconheceu a veracidade dessa falsificação dizendo que: “a que arranjaram era uma carta enviada a Cláudio, que reinou de 41 a 44, e não a Tibério, sob cujo governo Pilatos fora Procurador da Judéia”.
    No Apocalipse João, escreveu: “Se alguém acrescentar alguma coisa nisto, Deus castigará com as penas descritas neste livro; se alguém cortar qualquer coisa, Deus cortará sua parte na árvore da vida e na cidade santa descrita neste livro”. Ai está mais uma prova de como as falsificações eram usuais na fase da Igreja nascente. O mais interessante é essa gente falar em Deus, como se fosse coisa cuja existência já tivesse sido provada, não se justificando mais que o conhecimento e a razão estudassem as bases dessa existência.
    Os padres mostravam-se estar de tal modo familiarizados com Deus e sua vontade que por isso achavam certo e justo julgar e queimar vivos a todos os que deles discordassem. Entretanto, embora dessem a impressão de estar em contato com Deus, usavam de processos criminosos, dos quais todos os ociosos usam para sacar contra o seu meio social. Assim é que hoje se pode provar que o cristianismo foi construído sobre um terreno atapetado de mentiras, falsificações e mistificações.
    O Novo Testamento atualmente oficializado é cópia de um texto grego do século IV. É exatamente o sinótico descoberto em 1859, em um convento do Monte Sinai, onde vem informada a origem grega. Os originais do mesmo estão guardados nos museus do Vaticano e de Londres. Foram publicados com as devidas corrigendas, feitas por Hesíquios, de Alexandria.
    Um papiro encontrado no Egito, em 1931, apresenta-nos uma ordem cronológica totalmente diferente da oficializada pela Igreja. Atualmente, as fontes testamentárias aceitáveis são as do século II em diante, provindas de Justino, Taciano, Atenágoras, Irineu e outros, os quais são considerados os verdadeiros criadores do cristianismo.
    Taciano foi o “bem amado” discípulo de Justino. Ele, entretanto, omite a genealogia de Jesus, dizendo apenas que ele descendia de reis judeus, de modo muito vago, divergindo assim da orientação oficializada. Irineu foi que sistematizou o cristianismo. Foi ele a fonte em que Eusébio inspirou-se. Por isso é que daí em diante seria obrigatória a confrontação entre os dois textos. O bispo de Cesaréia fora encarregado pelo todo poderoso bispo de Roma de falsificar tudo quanto prejudicasse os interesses materiais da Igreja de então. De modo que, por onde passou a mão de Eusébio, foi tudo conspurcado criminosamente contra a verdade.
    Eusébio foi realmente um bispo que cria apaixonadamente na divindade de Jesus Cristo, contudo, já conhecia o poder que possuía o bispo de Roma. Graças a Eusébio e outros iguais a ele, tornou-se uma temeridade descrer-se na verdade oficializada pela Igreja. Após tantas falsificações, todos ficaram realmente inseguros quanto à verdadeira origem do cristianismo, tal a tumultuação impressa por Eusébio.
    Tertuliano e Clemente de Alexandria lutaram um pouco para sanar essas fontes, anulando boa parte do que restara das criminosas unhas de Eusébio. Jacob Buckhardt, examinando essa documentação, concluiu que o Novo Testamento merece confiança.
    Em Coumrã, em 1947, como á vimos, foram encontrados documentos com escrita em hebraico e não em grego, falando em Crestus não em Cristo. Ali, Habacuc refere-se à perseguição sofrida por essa seita judia, assim como a morte de Crestus, igualmente traído por Judas, um sacerdote dissidente. A Igreja, ao ter conhecimento da existência de tais documentos, pretendeu informar que Crestus era o Cristo de sua criação, contudo, verificou-se que eles datavam de pelo menos um século antes do lançamento do romance do Gólgota. Além disso, continham revelações contrárias aos interesses da Igreja. Eles relatam as lutas de morte em que viviam as diversas seitas do judaísmo.
    A Didaquê não pôde entrar nos Evangelhos, devendo silenciar completamente a respeito da pretensa passagem de Jesus pela terra. De qualquer forma, a lenda que existia em torno no nome de Crestus foi aproveitada na época porque, sendo uma seita comunista, suas pregações iriam servir para atrair ao cristianismo a atenção dos escravos, em luta contra os seus senhores, a eterna luta do pobre contra o rico.
    Escavações feitas em Jerusalém desenterraram velhos cemitérios, onde foram encontradas muitas cruzes do século I e mesmo anteriores. Todavia, apesar de já ser usada nessa época, só a partir do século IV é que a Igreja iria oficializá-la como seu emblema. Levantamentos arqueológicos posteriores provariam que a cruz já era um piedoso emblema usado desde há milênios.
    Orígenes, polemizando contra Celso, um dos mais cultos escritores romanos de seu tempo, e que mais combateram as bases falsas da Igreja e de Jesus Cristo, acusa Flávio Josefo por não haver admitido a existência de Jesus. Flávio não poderia referir-se a Jesus nem ao cristianismo porque ambos foram arranjados depois de sua morte. Assim, os livros de Flávio que falam de Jesus foram compostos, ou melhor, falsificados muito tempo após sua morte, no decorrer do século III, conforme as conclusões alcançadas pelos mestres da Escola de Tübingen.
    Sêneca, que foi preceptor de Nero, suicidando-se para não ser assassinado por ele, já pensava mais ou menos como os cristãos. Do que se conclui que as idéias de que se serviu o cristianismo para se fundamentar são emprestadas das lendas que giravam em torno de outros Cristos Messias, assim como de outros cultos. Nada tendo, portanto, de original. Sêneca acreditava em um Deus único e imaterializável.
    Por tudo isso, vemos que os líderes do cristianismo nada mais fizeram do que se apropriar das idéias já existentes. Apenas tiveram o cuidado de promover as modificações necessárias, com vistas a melhor consecução dos seus objetivos materiais. Sêneca, embora não fazendo em seus escritos qualquer alusão à existência de Jesus Cristo, teve muitos de seus escritos aproveitados pelo cristianismo nascente.
    Em Tácito, escritor do século II, encontram-se referências a respeito de Jesus e seus adeptos. Contudo, exames grafotécnicos demonstraram que tais referências são falsas, e resultam de visível adulteração dos seus escritos. Suetônio, que existiu quando Jesus teria vivido, escreveu a “História dos Doze Césares”, relatando os fatos de seu tempo. Referindo-se aos judeus e sua religião, apenas falou em “distúrbios de judeus exaltados em torno de Crestus”. Por aí se vê que ele não se referia aos cristãos, porquanto, eles sempre se mostraram humildes e obedientes à ordem constituída, evidentemente a fim de passar, tanto quanto possível, despercebidos. Desse modo, iriam solapando o poder imperial, manhosamente, como realmente aconteceu.
    Suetônio escreveu ainda que haviam supliciado alguns cristãos que eram gente que se dedicava demasiado a tolas superstições, orientadas por uma idéia malfazeja. Disse mais que Nero tivera de mandar expulsar os judeus de Roma, porque eles estavam sempre se sublevando, instigados por Crestus. Os cristãos estavam sempre organizados de modo a atrair aos escravos, sem, contudo, desagradar às autoridades. Assim sendo, jamais provocariam tumultos. Os cristãos aos quais Suetônio refere-se poderiam ser os zilotas, os essênios ou os terapeutas, mas nunca os cristãos de Jesus Cristo, porquanto, conforme já dissemos acima, os cristãos eram ensinados a não provocar desordens.
    Plínio, o Jovem, viveu entre os anos 62 e 113, tendo sido subpretor da Bitínia. Na carta enviada ao imperador, perguntava como agir em relação aos cristãos, ao que Trajano teria respondido que agisse apenas contra os que não renegassem à nova fé. Entretanto, não ficou evidenciado a quais cristãos, exatamente, eram feitas as referências: se aos crestãos ou aos cristãos. De qualquer forma, a carta em questão, após ser submetida a exames grafotécnicos e métodos rádio-carbônicos, revelou haver sido falsificada.
    Justiniano, Imperador romano, mandou queimar os escritos de Porfírio, através de um edito, em 448, alegando que: “impelido pela loucura, escrevera contra a santa fé cristã”.
    Vespasiano, ao morrer, disse: “Que desgraça! Acreditei que me havia tornado um deus imortal!”. Suas palavras justificam-se pela credulidade supersticiosa. Partindo do preceito ensinado pelos judeus, aliás, um falso preceito, de que Cristo havia subido ao céu com corpo e alma, não seria de estranhar que os imperadores pretendessem tornar-se deuses, a fim de escapar ao inapelável destino dos que nascem: a morte.
    Calígula, por isso, fizera-se coroar como Deus-Sol, o Sol Invictus, o Helius. Nessa época o Império romano, embora em declínio, ainda dominava uma porção de províncias afastadas de Roma. O homem espoliado pela força bruta, unificada em torno das regiões, sentindo não ser possível contar com a justiça humana, passa a esperar pela justiça dos deuses. Mas, mesmo assim, teriam de apelar para os deuses dos pobres e não dos ricos, privilegiados e poderosos.
    Conta a lenda que Osíris, o deus solar dos egípcios, foi morto por seu irmão Seth, o qual dividiu o corpo em 14 pedaços e os espalhou pelo mundo afora. Ísis, sua esposa e irmã, saiu em busca dos pedaços, levando seu filho Hórus ao colo. Todos os anos o povo fazia a festa de Ísis, relembrando o acontecimento. Havendo conseguido juntar todas a partes do corpo, Osíris ressuscitou, passando a ser incensado como o deus da morte e da sombra. Fora uma ressurreição conseguida pelo amor da esposa. Ísis separou a terra do céu, traçou a órbita dos astros, criou a navegação e destruiu todos os tiranos. Comandava os rios, as vagas e os ventos. Seu culto assemelhava-se muito ao de Astartê, de Adônis e de Átis, religiões muito aparentadas entre si, dominando toda a orla do Mediterrâneo. Seu culto era uma reminiscência do culto de Tamus, um deus babilônio, cuja doutrina ensinava que os deuses nasciam e renasciam, ressuscitando-se.
    O judaísmo e, mais tarde, o cristianismo, beberam dessas fontes grande parte da sua liturgia. No cristianismo, encontramos Ísis representada pela Virgem Maria e Hórus transformado em Jesus Cristo. Maria e Jesus, fugindo de Herodes e indo para o Egito, é a mesma lenda de Ísis e Hórus, fugindo de Seth.
    O Deus-Homem que morria e ressuscitava já era uma velha “crença religiosa” naqueles tempos. O cristianismo apenas deu novos nomes e novas roupagens aos deuses de velhas crenças. A revelação de Deus aos homens é outra lenda cuja origem perde-se na noite dos tempos. Muitos séculos antes do surgimento do judaísmo, Zoroastro ou Zaratrusta havia criado uma religião, segundo a qual havia uma eterna luta entre o bem e o mal. Aura Mazzda ou Ormuzd, o deus do fogo e da luz, representava o bem em luta contra Angra Maniú ou Iarina, o deus das trevas. Nessa luta, Ormuzd foi auxiliado por seu filho Mitra, o espírito do bem e da justiça, mediador entre Ormuzd e os homens. Ormuzd mandou seu filho à terra, o qual nasceu de uma virgem pura e bela, que o concebeu através de um raio de sol. Morreu e ressuscitou em seguida.
    Essa religião foi levada para Sicília pelos marinheiros persas, nos últimos séculos da era passada.
    Inventando o cristianismo, os judeus nada mais fizeram do que sincretizar o judaísmo ortodoxo com a religião de Mitra, sem esquecer de Osíris e Átis, cujas religiões eram também muito aceitas em Roma e Alexandria. Vestígios do mitraísmo foram encontrados em escavações recentes, feitas em Óstia, os quais datam do século I. O mitraísmo era praticado em catacumbas, em grutas e em subterrâneos. O cristianismo copiou-lhe a prática. Daí porque disseram ter Jesus nascido em uma gruta e, nos primeiros tempos, o cristianismo foi praticado em catacumbas.
    Assim sendo, os cristãos foram para as catacumbas, não fugindo das autoridades imperiais, mas tão-somente para observar o ritual mitraico. Os mitraicos também davam seus banquetes subterrâneos, eram os banquetes pessoais, comuns nos ritos solares e no judaísmo. Em ambos, havia o rito do pão e do vinho.
    Mitra, o Sol Invictos, era festejado em dezembro, como Jesus. Outras aproximações entre o culto de Mitra e o de Jesus, no cristianismo: o uso da cruz do Sol Radiante, a cruz do Sol Invictus a qual expandia raios; o uso da pia batismal com a água benta, as refeições comunais, a destinação do domingo para o descanso em homenagem ao Senhor; a águia e o touro do ritual mitraico foram tomados para símbolos dos evangelistas Marcos e Lucas. Antigos quadros e painéis trazem a figura dos evangelistas com a cabeça desses animais.
    Do judaísmo, copiaram a crença da imortalidade da alma, a vida no além, o Inferno, o diabo, a ressurreição, o dia do juízo; práticas e crenças igualmente existentes no mitraísmo. Graças a esses espertos arranjos, durante muito tempo, o crente freqüentou indiferentemente o templo cristão, de Mitra ou de Ísis, crendo estar na Igreja antiga, onde iam consultar o oráculo.
    Por isso, Teofilo, em Alexandria, mandou construir um templo cristão ao lado de um templo de Ísis, onde se anunciava o oráculo quando as profecias vinham de uma revelação astral, mediante a camuflagem das vozes de antigos bispos ali enterrados. Uma das coisas que favoreceram o cristianismo foi a abolição do sacrifício sangrento. Muitos correram a abraçar a nova crença para escapar da morte em um desses atos propiciatórios.
    Spinoza e Hobbes, no século XVIII, mostraram que o Pentateuco foi composto no século II a.C. graças ao que o sacerdote judeu havia aprendido no cativeiro babilônio, fato que aconteceu no século IV a.C. Em seguida, mostraram uma série de contradições quanto à cronologia. Em uma das fontes, apresentam Adão e Eva como tendo sido criados ao mesmo tempo, enquanto em outra informam que ela havia sido feita de uma costela de Adão. Em uma, o homem aparece antes dos outros animais, na outra os animais surgem primeiro.
    Levantamentos arqueológicos do começo do século XX, levados a efeito nos subsolos da Babilônia, provaram que o Deuteronômio resultou, em grande parte, do que os sacerdotes judeus haviam copiado da legislação religiosa, civil e criminal de Hamurabi, a qual por sua vez resultara do que se sabia da civilização acádia, e que naqueles tempos já era vetusta. Isaías, ao profetizar acerca de diversos reis de várias épocas, mostra que seu nome foi inventado séculos depois dos fatos haverem ocorrido. Um desses reis foi Dano, rei persa que governou em 538 a.C., quando libertou os judeus do cativeiro.
    Herodes morreu no ano IV a.C., foi responsabilizado pela matança dos inocentes, para compor o controvertido romance da fuga para o Egito. Tudo o que até agora temos relatado constitui provas evidentes de que a Bíblia não tem a antiguidade nem a veracidade que lhe pretendem imprimir. Os zilotas que seguiam a linha comunista dos essênios combatiam tanto os judeus ricos como a ocupação romana. Os essênios, ao professar, faziam votos de pobreza, quando juravam nada contar da seita para os estranhos e nada ocultar dos companheiros. Era um dos ramos do judaísmo em que não mais se oferecia sacrifício sangrento, o que foi copiado pelo cristianismo.
    Os Evangelhos foram compostos para enquadrar Jesus no que está previsto no versículo 17 do salmo 22.

  234. Izabel Frizzo diz:
    Achei interessantíssimo, esclarecedor e oportuno esse texto, que o Sidney postou em seu blog, do qual sou uma das seguidoras.

    Vale a pena ler. Concordo em gênero, número e grau.

    O link é este: http://ouveavozdaverdade.blogspot.com/2010/11/aos-outros-crente-com-descrente.html

    AOS OUTROS – CRENTE CASADO COM DESCRENTE:

    O tratamento do caso das pessoas que aceitam a Cristo, e chegam até a igreja no seu N-ÉSSIMO Relacionamento ou Casamento é diferente, pois ELAS NÃO CONHECIAM A VERDADE, e já chegaram na igreja nessa condição. SIM! Elas podem continuar vivendo com o(a) companheiro(a) atual, pois a PROIBIÇÃO de Casar de Novo é para Casais Crentes QUE JÁ CONHECEM A VERDADE, a Bíblia os chama de “AOS CASADOS” – CRENTE COM CRENTE (1º Coríntios 7:10,11). Já aqueles ela chama de “AOS OUTROS” – CRENTE COM DESCRENTE, QUE JÁ CHEGARAM NA IGREJA ASSIM.

    Se o(a) companheiro(a) que você tem atualmente (relacionamento anterior à sua conversão) CONSENTE em viver contigo, ou seja, ELE(A) NÃO QUER SE SEPARAR, ENTÃO NÃO SE SEPAREM (1° Coríntios 7:12,13)!!! Ele(a) é SANTIFICADO(A) continuando ao teu lado, e ao lado dos filhos de vocês, que agora também são SANTOS (1° Coríntios 7:14)!!! Vocês só podem se separar, SE for O(A) DESCRENTE que optar, nunca o contrário (1° Coríntios 7:15,16)!!! Portanto, a Recomendação aos Novos Convertidos é para que Fiquem da MANEIRA como JESUS os chamou (1° Coríntios 7:20,24), ou seja, se já estavam num relacionamento fixo, que continuem ao lado do(a) companheiro(a) atual!!! E se estavam sozinhos no momento da conversão, que continuem a sós, e se não puderem que se Casem contanto que seja no Senhor (1º Coríntios 7:27,28;39). Quem falou estas palavras foi o Apóstolo Paulo, e ainda acrescentou dizendo “e também eu cuido que tenho o Espírito de Deus” (1º Coríntios 7:40).
    Se isso não fosse possível, e tivéssemos de impor ao Novo Convertido a necessidade de fazer outro sacrifício (como o de retornar ao primeiro casamento), além do que já foi feito por Cristo, então anularíamos o efeito da Graça de Deus em nossas vidas e cairíamos da sua Maravilhosa Graça. Não anulemos aquilo que já foi feito por Deus (Atos 17:30; Gálatas 2:21; 5:4).
    EXAMINE COM CUIDADO CADA VERSÍCULO E VERÁ QUE TUDO O QUE EU AFIRMEI TEM BASE BÍBLICA.

    Jesus disse que ninguém pode vir até Ele, SE pelo Pai não lhe for concedido que venha, portanto a sua conversão foi uma CESSÃO de Deus para Cristo em teu Favor, e Jesus também disse que não lançará fora ninguém que venha até Ele (João 6:37). Querido(a) irmão(ã), Jesus te ama!!! Não deixe as setas do Diabo perturbar a sua cabeça e fazer você pensar que não é digno(a) do reino, tome o capacete da salvação e o escudo da fé (Efésios 6:13-18), pois você foi feito herdeiro(a) de todas as coisas (Mateus 25:34), nunca deixe Jesus Cristo o teu amado Salvador por nada nesse mundo, e nem saia da igreja onde Ele te chamou, porque o Senhor vai te dar vitória ai, no lugar onde você esta (Lucas 24:49 e Atos 1:4-8; 2:1-4).

    AOS CASADOS – CRENTE CASADO COM CRENTE:

    As opiniões divergentes e distorcidas daqueles que querem se autojustificar é que levam dúvidas aos corações dos menos esclarecidos, acrescentando ao seu mal, o pecado de levar o seu irmão(ã) ao desvio de conduta. Marido e Mulher Crentes não devem se separar em hipótese alguma, a idéia de divórcio não deve ser aceita pelo casal crente, porém, se não for mais possível a convivência, devem ficar sós, sem se casar para que não pequem, ou então se reconciliem e voltem a viver juntos, até que a morte os separe.
    Eu tenho certeza de que: O CRENTE QUE SE DIVORCIA E CASA DE NOVO COMETE ADULTÉRIO (EXCETO OS CASOS DE VIUVEZ). Essa é a opinião da Bíblia, “QUEM PODE RECEBER ISSO, QUE O RECEBA”.
    Quer discutir com alguém? Discuta com os Apóstolos, cujas doutrinas formam os fundamentos do muro da cidade santa, A Nova Jerusalém (Apocalipse 21:14) ou com os Profetas.

    COM A PALAVRA A BÍBLIA:
    Mateus 5:31,32.
    Mateus 19:6;9-12.
    Marcos 10:9;11;12.
    Lucas 16:18.
    João 4:16-18.
    Romanos 7:2,3.
    1ª Coríntios 7:10,11;39.
    Jeremias 3:1
    Malaquias 2:13-16.
    Provérbios 5:18.
    Eclesiastes 9:9.

  235. robson diz:
    PAz Irmão ..gostaria de uma ajuda estou na vespera de um casamento ..só estou numa duvida cruel ela ja foi divorciada porem eu numca me casei e ela se separou por motivos nos quais ela me disse q o seu ex-marido a espancava .como é q fica isso ha lembrado que hambos são evagelicos eaw …” q faço
  236. robson diz:
    Paz..Ir.Fernando outra eu ainda não tive uma confirmação de Deus porem apartir de hj orarei e pedirei confirmação mas no meu modo de ver acho errado, a palavra diz q só pode haver separção quando ha adulterio de alguma parte porem diz que não pode se casar novamente no caso ela se separou dele..sendo q não houve adulterio ..e outra eu firmei compromisso com ela perante o pastor dela como q eu faço e grande questão que eu não a amo ou amo e não sei ..mas vou orar ..e pedir entendimento
  237. robson diz:
    Ha.Irmão RoberTo ela não se casou novamente, apos a separação e ja faz 4 anos q esta Divorciada outra tenho medo de ela não ter submissão a mim, até pq sou ministro de louvor e seu q Deus exige uma consagração a mais ..
    • Gostaria de saber se o ex dela se uniu com alguém depois do divorcio, não ela.
      Como dizem (não é o que eu penso) que quem se casa sem ser em caso de adultério comete adultério ao casar com outra pessoa, o marido dela teria cometido adultério contra ela se tivesse se unido com outra pessoa e aí ela estaria livre, pelo menos agora.
      Entendeu?
  238. Izabel Frizzo diz:
    Robson.
    Sou casada com um homem divorciado, que não era cristão quando se divorciou.
    Quando eu o conheci ele estava frequentando uma igreja luterana, mas seu casamento já estava desfeito havia 2 anos. embora ele tenha feito de tudo para continuar casado, não havia mais interesse por parte dela.
    Eu estava buscando no Senhor um casamento abençoado e ele também orava da mesma forma.
    De modo que NOSSO CASAMENTO FOI ABENÇOADO POR DEUS.
    Ele estava sozinho e eu também.
    Hoje, vivemos felizes e servimos a Deus juntos e eu, como madrasta, tenho um excelente convívio com seus dois filhos pré-adolescentes e não tenho nenhum problema com sua ex.

    Não entendo como há crentes com uma visão tão estreita, que desconhecem o poder da graça de Deus.
    Não há nenhum problema em se casar com uma mulher divorciada, contanto que ela seja também convertida e você esteja orando a Deus e aguarde Sua confirmação. Acredite irmão, Ele confirma ou não, pois se não for da vontade dEle, logo você saberá.
    Portanto fique atento ao comportamento dela, continuem mantendo-se em CASTIDADE, cuidado com o pecado da fornicação, pois do contrário Deus já não estará com você nessa situação – (sexo só depois do casamento).
    Sugiro que acesse o link abaixo, do irmão Sidney Xavier de Souza. Ele é um grande homem de Deus que escreveu em seu blog sobre esse assunto, tão polêmico.

    Espero que essa moça seja a escolhida por Deus para te fazer feliz. Todos merecemos uma segunda chance.
    Que Deus te abençõe!!

    http://ouveavozdaverdade.blogspot.com/2010/11/aos-outros-crente-com-descrente.html

  239. robson diz:
    a PAz a todos ..então Irmão Roberto.o esposo dela, se casou novamente ,mas ela não outra coisa , ontem estive consultando meu pastor ele me mostrou que na palavra de Deus um homem feito a união do matrimonio perante Deus é imseparavel até pq no juramento diz até que a morte os sempare embora ele estejam literalmente separado na palavra diz que ela só esta livre quando um morre ai pode se casar, e este tema é muito polemico mesmo assim a mente eo espirito humano tenta apasentar e tentar colocar digamos pano quente na situação mas o espirito santo q habita em nos repudia, e meu pastor disse quando a ausencia de não, Não quer dizer q é Sim .o povo no deserto só andava quando a numvem se locomovia e quando ela parava eles paravam. então pareceme que Deus parou minha nuvem então vou apenas orar e pedir confirmação e onde a duvida a vestigios de pecado entd …Só temos a revelação da palavra quando ela entra em conflito com nosso egos..Senhor seja louvado, sabe é uma fase muito dificil pq sou ministro de louvor e tenho um chamado pastoral no qual começo me a capacitar .desde ja obrigos irmão..
    • Uma dica: o tal juramento que se faz no casamento não é bíblico, a Bíblia não ensina todos esses costumes que estão associados ao casamento religioso moderno.

      A Palavra feito carne (Jesus)diz que em caso de adultério(fornicação ou seja lá qual for o termo correto) a pessoa está livre da outra, mesmo não tendo morrido.

      Crês nEle?

      • robson diz:
        Paz creio então seguinte eu vou me casar e no caso dela qual adulterou foi ele não ela…” to em paz agora..” obrigado mesmo q nome do Senhor seja louvado
        • Fernando diz:
          É muito fácil eu postar um comentário num blog aconselhando os irmãos a fazerem isso ou aquilo. Mas devemos nos lembrar que responderemos diante de Deus por aquilo que ensinamos outros a fazerem. E se fizermos os pequeninos errarem iremos responder por isso.

          Irmão Robson. Se puder, leia o artigo abaixo. Depois tire suas próprias conclusões. No amor de Cristo,

          Divórcio e Novo Casamento: Uma Declaração

por
          John Piper
          21 de julho de 1986
           Pano de fundo e Introdução
          Em toda a minha vida adulta, até o momento em que encarei a necessidade de lidar com divórcio e novo casamento no contexto pastoral, sustentei a visão protestante prevalecente, que afirma que o novo casamento após o divórcio é sancionado biblicamente em casos em que o divórcio foi resultado de uma deserção ou de adultério persistente. Somente quando eu fui compelido, alguns anos atrás, ao estudar Lucas, a lidar com a afirmação absoluta de Jesus em Lucas 16.18, comecei a questionar esta posição inerente.
          Eu senti um peso imenso por ter de ensinar à nossa congregação qual a vontade revelada de Deus neste assunto de divórcio e novo casamento. Eu não estava desavisado que entre meu povo haviam aqueles que se divorciaram-se e casaram-se novamente, aqueles que se divorciaram e permaneceram descasados, e aqueles que estavam em processo de divórcio ou contemplando isto como uma possibilidade. Eu sabia que isto não seria um exercício acadêmico, mas que de imediato afetaria várias pessoas muito profundamente.
          Eu também estava ciente das horrendas estatísticas em nosso próprio país, assim como em outros países ocidentais, a respeito do número de casamentos que terminam em divórcio, e do número de pessoas que estão no segundo e terceiro casamentos. Em meu estudo de Efésios 5, fui cada vez mais convencido que há uma profunda significação na união de marido e mulher em “uma só carne” como parábola do relacionamento entre Cristo e sua igreja.
          Todas as coisas conspiravam para criar um sentimento de solenidade e seriedade enquanto eu pesava o significado e a implicação dos textos bíblicos sobre divórcio e novo casamento. O resultado desta experiência crucial foi a descoberta do que eu creio, uma proibição neotestamentária de todo novo casamento, exceto no caso em que o cônjuge faleceu. Eu não afirmo que encontrei ou disse a última palavra nesta questão, nem que eu estou além de correção caso prove-se que estou errado. Estou ciente de que homens mais piedosos que eu tiveram opiniões diferentes. Entretanto, todas as pessoas e igrejas devem ensinar e viver de acordo com o que dita sua própria consciência informada por um sério estudo da Bíblia.
          Como conseqüência, este documento é uma tentativa de afirmar meu próprio entendimento deste assunto e seu fundamento na Escritura. Serve, portanto, como uma explanação bíblica do por que me sinto constrangido a tomar as decisões que tomo a respeito daqueles casamentos que realizarei e que tipo de disciplina eclesiástica parece-me apropriada em questões de divórcio e novo casamento.
          Se eu desse uma exposição exaustiva de cada texto relevante, esta declaração viraria um gigantesco livro. Assim, o que planejo é trazer algumas explanações breves de cada um dos textos cruciais, como alguns argumentos exegéticos chaves. Haverão, sem dúvida, muitas questões que podem ser levantadas, e eu espero ser capaz de aprender com estas questões, e fazer o meu melhor para respondê-las na discussão que seguirá a esta declaração.
          Parece que a forma mais eficiente de iniciar esta questão é simplesmente dar uma lista de razões, baseadas em textos bíblicos, com motivos para eu crer que o Novo Testamento proíbe todos os novos casamentos, exceto quando o cônjuge faleceu. O que se segue é uma lista desses argumentos.
          
Onze razões para eu crer que todo novo casamento após o divórcio é proibido enquanto os cônjuges estiverem vivos
          
1) Lucas 16.18 nos diz que todo novo casamento após o divórcio é adultério
          Lucas 16.18: Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também.
          1.1) Este verso mostra que Jesus não reconhece o divórcio como o término de um casamento aos olhos de Deus. A razão para o segundo casamento ser chamado de adultério é porque o primeiro é considerado ainda válido. Assim, Jesus está tomando uma posição contra a cultura judaica, em que considerava-se que todo divórcio levava ao direito de um novo casamento.
          1.2) A segunda metade do versículo mostra que não apenas o homem divorciado é culpado de adultério quando ele casa-se novamente, mas também qualquer homem que casa-se com uma mulher divorciada.
          1.3) Uma vez que não há exceções mencionadas no verso, e uma vez que Jesus está claramente rejeitando o conceito cultural comum de que o divórcio inclui o direito ao novo casamento, os primeiros leitores deste evangelho teriam uma grande dificuldade em argumentar qualquer exceção baseada na idéia de que Jesus compartilhava a premissa de que o divórcio por infidelidade ou deserção liberava um cônjuge para um novo casamento.
          
2) Marcos 10.11-12 chama todo novo casamento após o divórcio de adultério, seja o marido ou a esposa quem se divorcia
          Marcos 10.11-12: E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera.
          2.1) Esse texto repete a primeira metade de Lucas 16.18, mas vai além e diz que está cometendo adultério não apenas o homem que divorcia, mas também a mulher que divorica, e então casa-se novamente.
          2.2) Como em Lucas 16.18, não há exceção mencionada a esta regra.
          
3) Marcos 10.2-9 e Mateus 19.3-8 ensinam que Jesus rejeitou a justificativa dos fariseus para divórcio em Deuteronômio 24.1 e reafirma o propósito de Deus na Criação, de que nenhum ser humano separe o que Deus uniu.
          Marcos 10.2-9: E, aproximando-se dele os fariseus, perguntaram-lhe, tentando-o: É lícito ao homem repudiar sua mulher? 3 Mas ele, respondendo, disse-lhes: Que vos mandou Moisés? 4 E eles disseram: Moisés permitiu escrever carta de divórcio e repudiar. 5 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Pela dureza dos vossos corações vos deixou ele escrito esse mandamento; 6 Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. 7 Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, 8 E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. 9 Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
          Mateus 19.3-9: Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo? 4 Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, 5 E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? 6 Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. 7 Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la? 8 Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim. 9 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.
          3.1) Tanto em Mateus quanto em Marcos, os fariseus vêm a Jesus e o provam ao perguntá-lo se é lícito a um homem divorciar-se de sua esposa. Eles evidentemente tinham em mente a passagem em Deuteronômio 24.1, que simplesmente descreve o divórcio, ao invés de dar qualquer legislação a favor disto. Eles se perguntam como Jesus se posicionará a respeito desta passagem.
          3.2) A resposta de Jesus é “Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres” (Mt 19.8)
          3.3) Mas então Jesus critica a falha dos fariseus em reconhecer nos livros de Moisés a intenção original e mais profunda de Deus para o casamento. Então ele cita duas passagens de Gênesis. “Homem e mulher [Deus] os criou… Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” (Gn 1.27; 2.24)
          3.4) Destas passagens de Gênesis, Jesus conclui: “Assim não são mais dois, mas uma só carne”. E então, ele faz sua afirmação decisiva: “O que Deus ajuntou não o separe o homem”
          3.5) A implicação é que Jesus rejeita o uso de Deuteronõmio 24.1 dos fariseus e apresenta o padrão de casamento para seus discípulos na intenção original de Deus na Criação. Ele diz que nenhum de nós deveria tentar desfazer a relação “uma só carne” que Deus uniu.
          3.6) Antes de pularmos para a conclusão de que esta afirmação absoluta deveria ser qualificada em vista da cláusula de exceção (“não sendo por causa de prostituição”) mencionada em Mateus 19.9, devemos seriamente aceitar a possibilidade de que a cláusula de exceção em Mateus 19.9 deveria ser entendida à luz da afirmação absoluta de Mateus 19.6, (“não o separe o homem”), especialmente porque os versículos que seguem esta conversação com os fariseus em Marcos não contêm qualquer exceção quando condenam um novo casamento. Mais sobre isso abaixo.
          
4) Mateus 5.32 não ensina que o novo casamento é lícito em alguns casos. Pelo contrário, reafirma que casamento pós-divórcio é adultério, mesmo para aqueles que divorciaram-se inocentemente, e que um homem que divorcia-se de sua esposa é culpado de adultério do segundo casamento dela, a não ser que ela já tenha se tornado adúltera antes do divórcio.
          Mateus 5.32: Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.
          4.1) Jesus assume que em muitas situações naquela cultura, a esposa que foi repudiada por um marido será encaminhada para um segundo casamento. No entanto, a despeito desta pressão, Jesus chama este segundo casamento de adultério.
          4.2) O que chama atenção na primeira metade deste versículo é que o novo casamento de uma esposa que foi inocentemente repudiada é ainda assim um adultério: “qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela (a esposa inocente que não foi infiel) cometa adultério”. Esta é uma afirmação clara, como me parece, de que o novo casamento é errado não simplesmente quando uma pessoa é culpada no processo de divórcio, mas também quando uma pessoa é inocente. Em outras palavras, a oposição de Jesus ao novo casamento parece ser baseada na indestrutibilidade da união do casamento, a não ser pela morte.
          4.3) Eu deixarei minha explanção da cláusula de exceção (“a não ser por causa de prostituição”) para mais adiante na declaração, mas por enquanto, é suficiente dizer, sobre a interpretação tradicional da cláusula, que simplesmente significa que um homem faz de sua esposa uma adúltera exceto no caso em que ela fez a si própria uma.
          4.4) Eu assumo que, uma vez que uma esposa inocente que é divorciada comete adultério quando ela casa-se novamente, segue-se que uma esposa culpada que casa-se novamente após o divórcio torna-se muito mais culpada. Se alguém argumentar que esta esposa culpada é livre para casar-se novamente, enquanto a inocente que foi repudiada não é, já que o adultério da culpada quebrou o relacionamento de “uma só carne”, então esta pessoa deve colocar-se na inconveniente posição de dizer à divorciada inocente que “se agora você cometer adultério, será lícito você casar-se novamente”. Isto parece ser errado por pelo menos duas razões.
          4.4.1) Isto parece elevar o ato físico de relação sexual ao elemento decisivo em união e separação conjugal.
          4.4.2) Se a união sexual com outro quebra os laços de casamento e legitima o novo casamento, então dizer que uma divorciada inocente não pode casar-se novamente (como Jesus realmente diz) assume que o marido divorciado dela não está se divorciando para ter relações sexuais com outra. Isto signifca assumir uma postura muito improvável. Mais provável é que Jesus assuma que alguns desses maridos divorciados terão relações sexuais com outra mulher, mas ainda assim as esposas de quem eles se divorciaram não podem casar-se novamente. Portanto, adultério não anula o relacionamento de “uma só carne” do casamento, e tanto o cônjuge culpado quanto o inocente são proibidos de casar-se novamente em Mateus 5.32.
          
5) 1 Coríntios 7.10-11 ensina que o divórcio é errado, porém se é inevitável, a pessoa que se divorcia não deve casar-se novamente.
          1 Coríntios 7.10-11: Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. 11 Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.
          5.1) Quando Paulo diz que esta ordem não é sua, mas do Senhor, eu acredito que ele quer dizer que está ciente de um específico dito do Jesus histórico que trata desta questão. Como prova, estes versos parecem-se muito com Marcos 10.11-12, porque é destinado tanto ao marido quanto à esposa. Além disso, o novo casamento parece ser excluído do verso 11, da mesma forma que é excluído em Marcos 10.11-12
          5.2) Paulo parece saber que a separação será inevitável em alguns casos. Talvez ele tenha em mente uma situação de um adultério sem arrependimento, ou deserção, ou brutalidade. Mas em um caso assim, ele diz que a pessoa que se sente constrangida à separar-se não deveria procurar um novo casamento e deveria permanecer solteira. E ele reforça a autoridade desta instrução ao dizer que ele tem uma palavra do Senhor. Portanto, a interpretação dos dizeres de Jesus é que um novo casamento não deve ser procurado.
          5.3) Como em Lucas 16.18, Marcos 10.11-12 e Mateus 5.32, o texto não explicita consideração sobre a possibilidade de qualquer exceção à proibição do novo casamento.
          
6) 1 Coríntios 7.39 e Romanos 7.1-3 ensinam que o novo casamento é lícito somente depois da morte do cônjuge.
          1 Coríntios 7.39: A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.
          Romanos 7.1-3: Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive? 2 Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido. 3 De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.
          6.1) Em ambas as passagems (1 Coríntios 7.39; Romanos 7.2) é dito explicitamente que uma mulher está ligada ao marido enquanto ele viver. Nenhuma exceção é explicitamente mencionada que sugeriria que ela pudesse ser livre de seu marido e casar-se com outro usando outra base.
          
7) Mateus 19.10-12 ensina que uma graça cristã especial é dada por Deus a discípulos que sustentam-se na vida de solteiro, quando renunciam casar-se novamente de acordo com a lei de Cristo.
          Mateus 19.10-12: Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar. 11 Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido. 12 Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.
          7.1) Logo antes desta passagem, em Mateus 19.9, Jesus proibiu todos casamento após o divórcio (eu lidarei com o significado de “não sendo por causa de prostituição” abaixo). Isto pareceu como uma proibição intolerável aos discípulos de Jesus: se você fechar qualquer possibilidade de novo casamento, então você faz o casamento tão arriscado que seria melhor não casar-se, uma vez que ou você está “preso” a viver como um solteiro o resto de sua vida ou você estará “preso” em um casamento ruim.
          7.2) Jesus não nega a tremenda dificuldade deste mandamento. Pelo contrário, ele diz no verso 11 que a capacidade de cumprir o mandamente de não casar-se novamente é um dom divino aos seus discípulos. Verso 12 é um argumento de que uma vida assim é de fato possível, porque existem pessoas que por amor ao Reino, e também por razões menores, dedicaram-se a s