Samurai X e o Deus retalhador

Não matarás. Êxodo 20:13

 

E disse-lhe o Senhor: Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal as testas dos homens que suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela.

E aos outros disse ele, ouvindo eu: Passai pela cidade após ele, e feri; não poupe o vosso olho, nem vos compadeçais.

Matai velhos, jovens, virgens, meninos e mulheres, até exterminá-los; mas a todo o homem que tiver o sinal não vos chegueis; e começai pelo meu santuário. E começaram pelos homens mais velhos que estavam diante da casa.

 

Ezequiel 9:4-6

E quanto àqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui, e matai-os diante de mim. Lucas 19:27

 

Nós não deveríamos nos culpar pelas coisas ruins que aconteceram conosco. Algumas vezes, não importa o que façamos, nós somos vítimas das circunstâncias. A gente só deveria ter que sair dessas situações

Kenshin Himura – Rurouni Kenshin (Samurai X)

 

Conheci Rurouni Kenshin(ou andarilho Kenshin, mais conhecido como Samurai X) esse ano através de meu amigo Everton Nucci Fernandes e gostei muito do personagem.Recentemente notei como alguns aspectos de Kenshin Himura ilustram alguns aspectos de Deus.

 

Kenshin Himura é um ex retalhador, alguém que matou muita gente numa guerra(era conhecido como Batousai, o retalhador).Após esse guerra, o Japão ficou em relativa paz e ele decidiu não mais matar, apenas se tornar um andarilho que ajuda pessoas.Ele costuma se chamar a si mesmo de “servo” diversas vezes.

 

Kenshin matava antes por achar que era necessário para que a era onde vive atualmente(a era Meiji) pudesse chegar.Para alcançar essa relativa paz era preciso matar, era preciso guerrear antes.Na era Meiji, muitos remanescentes da era anterior sentiam saudades dos métodos antigos e incitavam Kenshin a continuar a ser um retalhador.

 

Isso se parece com Deus.Deus foi bem violento no Antigo Testamento e isso tudo teve uma razão.Não sei explicar exatamente qual era a razão, mas tudo isso contribuiu para que o homem estivesse evoluído o bastante na época de Cristo para que Ele pudesse vir como servo e ensinar a paz.Não é que Deus tenha mudado, apenas o homem é que mudou e Deus sempre agiu com o homem de acordo com a sua capacidade.

Deus nunca perdeu o controle ou pensou diferente do que foi expresso em Cristo.Apenas Ele age para atingir seus objetivos da forma como é necessária em cada era.Ele não fez compromisso de não matar mais nessa hora, como Kenshin fez, mas não vê mais necessidade de provocar as matanças que provocou outrora.Diferente de Kenshin, que caso causasse uma morte na era Meiji poderia não resistir à tentação de voltar a ser um retalhador,

Deus causou mortes no Novo Testamento (Ananias e Safira, por exemplo) e nem por isso voltou a agir como agia no Antigo Testamento.

 

Esse entendimento é importante, visto que muitos não conseguem conciliar as diferentes atitudes de Deus durante as eras e aí pensam que ou Deus mudou, ou o Deus do Antigo Testamento não era Deus (alguns acham que era o diabo) ou então o Deus do Antigo Testamento era real mas as partes onde ele manda matar foram atribuídas falsamente a Ele e eram apenas ordens de Moisés ou outros personagens.

 

Tais pessoas não percebem que assim como Deus matar ou mandar matar é algo chocante, também deveria ser Ele permitir que se mate ou que se sofra, podendo evitar.

 

É claro que Deus ter matado e mandado matar não nos dá o direito de matar também ou de mandar matar.O ensino que Ele nos dá é diferente da forma como Deus pode agir.A morte para Deus é diferente da morte para nós.A nós cabe viver no amor e obedecer os mandamentos como nos foram dados por Cristo, não cabe a nós querer colocar em Deus os mesmos limites que Ele nos dá nem julgá-lo injusto por não viver nos mesmos padrões.Deus ama mesmo matando ou deixando morrer.

 

Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.

Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.

Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,

Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta.

Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão.

Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.

 

Mateus 5:21-26

 

Deus e as injeções da vida

My Migraine says Hello and I'm Trying to Say Good Bye
Creative Commons License photo credit: BlueGoaॐ☮

“Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.” (Isaías 45 : 7)

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8 : 28)

“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,” (Romanos 5 : 3)

Estava conversando outro dia com um amigo acerca das tribulações que Deus nos permite (ou nos faz) passarmos para nosso bem.

Meu amigo insistia que Deus apenas permite, ele mesmo não provoca a tribulação.

Eu disse a ele que para mim não fazia diferença; se algo é doloroso mas Deus sabe que precisamos, então tanto faz se ele mesmo fez ou se ele só permitiu que acontecesse.

Além do mais, sendo Deus Todo Poderoso porque é que achamos que fica mais bonito Ele permitir do que fazer?

Acaso um ser humano pode evitar algo doloroso a um filho e não o faz não é considerado cruel ou mau pai?

Porque é então que alguns ficam nessa defesa de Deus (que tudo poderia evitar se quisesse) dizendo que Ele é “bonzinho” pois não faz mas somente permite que outros façam?

Deus não é “bonzinho” Ele é bom e sua bondade não o obriga a evitar dores necessárias.

Para mim o cuidado de Deus se assemelha a meu pai ou minha mãe quando me levavam para tomar injeção enquanto eu implorava que me protegessem pois eu tinha medo e sabia que doeria(talvez, devido ao meu medo acabasse doendo mais ainda).

Não importava quem dava e quem “permitia” que fosse dado, todos para mim eram ruins pois me faziam passar por aquilo.

Hoje eu entendo que todas aquelas injeções dolorosas cooperavam para meu bem.

Da mesma forma Deus faz/permite que passemos por situações difíceis a fim de que cresçamos e nos mantenhamos saudáveis.

E você o que acha?Deus permite ou faz?

Pergunta extra:você tem medo de injeção? 😛

A Invasão Secreta (Secret Invasion) – Em quem você confia?

“Em quem você confia?” Este é o mote de Secret Invasion, o evento Marvel de 2008. A história, que se discute desde meados do ano passado, é de uma invasão dos aliens transmorfos Skrulls – aparentemente, eles estão infiltrados entre heróis e vilões há anos, e agora vão colocar seu plano em ação.

Fonte:Omelete

[secvitrine/invasao-secreta/13757]


Achei que essa história ilustra bem o risco de entre os cristãos haver joio ou Judas, que embora possam ter toda a aparência exterior de “homem de Deus“, interiormente são “diabos”. Continue reading